8º Semestre de Debates GVsaúde
Impactos da Crise Econômica na Saúde
DR. ARLINDO DE ALMEIDA
Presidente Abramge
16/03/2009
Perspectivas Gerais
Pré-Crise
• Economia: estável e em crescimento
• Investiment Grade
• Inflação sob controle
• Aumento do emprego: formal ou informal
Pós-Crise ?
• Falta de financiamento
• Dispensa de funcionários
• Provável queda da população nos planos de saúde
• Duração da crise
• Aumento dos custos (variação cambial)
Tendência
. Concentração – I.P.O.
. Verticalização: - recursos próprios
. Aquecimento da economia
crescimento setor
Baseado nos produtos populares para classe C
. Distribuição do Risco – Resseguro – Stoploss
. Métodos gerencias modernos
- Gerenciamento de crônicos e moléstias graves
- TI – TISS
. Alteração de modelo: assistencial
de vida
preventiva e qualidade
. Alteração da remuneração: serviços prestados efetividades:
indicadores, protocolos e medicina por evidência
. Critérios para introdução de novas tecnologias
Perspectivas
Específicas
• Grandes empresas: > 500.000
• Escala
• Serviços próprios – verticalização
• Captação de recursos: investidores, I.P.O.
• Médias empresas: 50 – 200.000
• Recursos acima (próprios, capitação, etc)
• Regionalização
• Parcerias
• Pequenas empresas: < 50.000
• Regionalização
• Nichos especiais
• Exemplos: Lincx, Omint, Prevent Senior
• OPS
Provedores de Serviços
Mercado
- Concentração do mercado – necessidade de escala
- Fortalecimento de empresas regionais de médio porte
- Inviabilidade de pequenas empresas sem foco definido (mudança para
provedor?)
> segurança dos consumidores
< nº de queixas PROCON - 2003 2006
1.333 528
Resoluções que merecem destaque
- TISS
- Qualificação
- Aumento de diversificação do rol de procedimentos – RN 167
- Reservas Financeiras
- Reajuste
- Ressarcimento ao SUS
- Portabilidade
Distribuição Classes Sociais e os
Planos de Saúde
Classe
Social
%
%
Quantidade 2006
Quantidade 2007
População
População
Renda Média
Familiar
% com
%
% com
Qtd. Com Plano
Plano de
Celular Carro
de Saúde
Saúde
Classes
AeB
32.809.554
18%
28.078.466
15%
R$ 2.217,00
91%
Classe C
66.716.976
36%
86.207.480
46%
R$ 1.062,00
70%
Classes
DeE
84.862.090
46%
72.941.846
39%
R$
TOTAL
184.388.620
100%
187.227.792
100%
580,00
86%
24.147.481
14%
12.069.047
53%
4%
2.917.674
66%
21%
39.134.202
34%
Fontes: ANS, Ipsos Public Affairs e Latin Panel
Beneficiários de Planos de Saúde por
Modalidade da Operadora (Brasil 2000-2008)
Per Capita Médio Mensal em Reais por Beneficiários
Modalidade OPS
2003
2004
2005
2006
2007
Total OPS
Médico/hospitar
86,32
92,06
97,80
105,52
99,54
*Autogestão
94,53
106,97
108,55
132,71
139,80
Cooperativa médica
99,73
104,88
108,79
114,93
108,21
Filantropia
69,77
65,70
77,30
79,61
117,22
Medicina de grupo
62,92
64,47
72,89
74,98
78,11
115,93
133,49
142,44
157,22
139,67
Total OPS
Odontologia
10,35
10,83
11,67
11,54
11,05
Cooperativa
odontológica
11,33
13,88
14,22
12,70
12,37
9,93
9,65
10,71
11,13
10,62
Seguradora espec. em
saúde
Odontologia de grupo
*Fonte: Pesquisa Nacional Unidas 2007 – Participaram 75 instituições que, juntas, representam cerca de 4,3 milhões de vidas
Fontes: Sistemas de Informações de Beneficiários – ANS/MS – 03/2008, Cadastro de Operadoras – ANS/MS – 03/2008 e
Diops – ANS/MS – 05/2008 e FIP – ANS/MS – 05/2008
% das Receitas Hospitalares geradas por Planos
de Saúde
100,0%
90,0%
90,0%
82,0%
80,0%
ANAHP:
70,0%
62,0%
60,0%
Convênios: 89%
50,0%
% Atendimento
40,0%
% Faturamento
27,0%
25,0%
22,0%
30,0%
Particulares: 9%
19,0%
20,0%
10,0%
SUS: 2%
3,5%
0,0%
Hospital das
Clínicas/USP
Inst.do
Câncer
Arnaldo Vieira
de Carvalho
Incor
Hosp.do
Câncer
Antônio
Prudente
SINDRIO(46
hosp.
associados)
• RELACIONAMENTO USUAL:
• FEE FOR SERVICE
• NOVAS MODALIDADES
• DIÁRIAS GLOBAIS
• PAGAMENTO POR PACOTES
• PAGAMENTO POR PATOLOGIAS
• CAPITATION
• PARCERIAS
• RESOLUTIVIDADE
Consumidores x Custo
. Negociação de descontos
. Controle de utilização
. Uso de clínicos gerais, triagem e gestão de crônicos
de alto custo
. Participação no custo pelo paciente
. Programas educativos para uso adequado do plano
e cuidados com a saúde e qualidade de vida
Prestadores x Custo
. Contratação seletiva de prestadores
. Protocolos ou medicina baseada em evidências
. Métodos de pagamento com partilhamento de risco
com prestadores – capitação plena ou parcial
Sinistralidade
Distribuição dos Segurados e Reembolso no Seguro de Saúde
Privado
100%
1%
5%
90%
22%
80%
70%
60%
62%
26%
50%
40%
30%
20%
52%
33%
10%
0%
% segurados
% do total de reembolso
Fonte: Müchener Rück – Munich Re Group
Modalidade de Pagamento a Prestadores
PAGTO POR
PRESTAÇÃO
PAGTO POR
MÓDULO
PAGTO PER
CAPITA
SISTEMAS
GERENCIADOS
RELAÇÃO DE
DEPENDÊNCIA
RELAÇÃO DE
DEP. + BÔNUS
SOBRE
PRETAÇÃO
SUB
PRESTAÇÃO
SUB
PRESTAÇÃO
ADEQUADA AS
NECESSIDADES
SUB
PRESTAÇÃO
ADEQUADA AS
NECESSIDADES
EFICIÊNCIA
DO SISTEMA
BAIXA
RELATIVA A
QUALIDADE
DO
PRESTADOR
RELATIVA AO
COMPORTAMENTO DO
PRESTADOR
MUITO ALTA
BAIXA
ALTA
CONTROLE
MAIOR
CUSTO POR
CONTROLE
QUANTITATIVOS
DIMINUI O
CUSTO DE
AUDITORIA
ADM.
AUDITORIA
QUALIDADE
FOCALIZA NA
QUALIDADE DE
ATENÇÃO
CONTROLES
TÍPICOS DE
RELAÇÃO DE
DEPENDÊNCI
A
FIXA E
STANDARES –
PARTICIPA
DOS
RESULTADOS
CUSTO/BENEF
BAIXA UTILIZA
RECURSOS
EM EXCESSO
BAIXA
RESTRIÇÃO
DE
RECURSOS
BAIXA
RESTRIÇÃO DE
RECURSOS
MUITO BOA
CONTROLA O
PROFISSIONAL
BAIXA - NÃO
ESTIMULA A
PRODUTIVIDADE
BOA
CONTROLA O
PROFISSIONAL
SAÚDE A
LONGO PRAZO
NÃO
FACILITA A
PREVENÇÃO
NÃO
FACILITA A
PREVENÇÃO
PRESERVA
SAÚDE LONGO
PRAZO
PRESERVA
SAÚDE LONGO
PRAZO
NÃO FACILITA
A PREVENÇÃO
PRESERVA
SAÚDE LONGO
PRAZO
RISCO
ECONÔMICOFINANCEIRO
EXCLUSIVO
DO FINANCIADOR
EXCLUSO
DO
PRESTADOR
EXCLUSO DO
PRESTADOR
COMPARTILHADO
EXCLUSIVO
DO FINANCIADOR
PREDOMINANTEMENTE DO
FINANCIADOR
INTERESSES
CONTRAPOSTOS
ALINHA
(CURTO
PRAZO)
AMBOS
INTERESSES
ASSOCIA
AMBOS
INTERESSES
BAIXA
RELAÇÃO DE
INTERESSES
ALINHA (EM
CURTO-MÉDIO
PRAZO) AMBOS
INTERESSES
QUANTIDADE
DE SERVIÇOS
INTERESSE
PROFIS. X
FINANCIADOR
ALINHA
(CURTO
PRAZO) AMBOS
INTERESSES
OBRIGADO!
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE MEDICINA DE GRUPO –
ABRAMGE
Av. Paulista, 171 - 11º andar
01311-000 - São Paulo - SP
Fone: 11 3289.7511
Fax: 11 3289.7175
E-mail: diretoria@abramge.com.br
Home Page: www.abramge.com.br
Download

Slide 1 - GVsaúde