Reunião APIMEC
3T07
1
Aviso Importante
As informações contidas nesta apresentação poderão incluir declarações que representem
expectativas sobre os negócios da companhia, projeções e metas operacionais e
financeiras. Eventuais declarações dessa natureza, constituem-se em meras previsões
baseadas nas expectativas da administração em relação ao futuro da companhia.
Estas expectativas são altamente dependentes das condições do mercado, do desempenho
econômico geral do país, do setor, e dos mercados internacionais, estando sujeitas a
mudanças. Portando, as mesmas não devem ser entendidas como recomendação a
potenciais investidores.
Cabe ressaltar ainda que as estimativas e projeções referem-se apenas à data em que
foram expressas, sendo que a companhia não assume a obrigação de atualizar
publicamente ou revisar quaisquer dessas estimativas em razão da ocorrência de nova
informação, eventos futuros ou de quaisquer outros fatores, ressalvada a regulamentação
vigente a que nos submetemos, em especial às Instruções CVM 202 e 358.
Dessa forma, nenhum dos representantes da companhia, assessores ou partes
relacionadas poderá ser responsabilizado por qualquer decisão decorrente da utilização do
conteúdo desta apresentação.
2
2
Agenda
A Celesc
Desempenho Operacional
Desempenho Econômico-Financeiro
Investimentos
Mercado de Capitais
Administração
3
3
A Celesc
4
A Companhia
► É a 6a maior distribuidora em termos
de GWh vendidos em 2006.
► Controlada pelo Governo do Estado de
Santa Catarina com 50.2% das ações
ordinárias.
► Responde por 92% da demanda de
energia elétrica no Estado.
► Mais de 2,1 milhões de clientes (dos
quais 1,6 milhão são residenciais).
► Entre as distribuidoras de energia elétrica
com menor índice de perdas.
5
5
Linha do Tempo
2006
 Criação das diretorias comercial e jurídico institucional
 Criação do departamento de RI
 Grupamento da ações na proporção de 20:1
 Desverticalização e criação da Celesc Holding
 Contratação de consultoria de RI - FIRB
 Listagem no Índice de Sustentabilidade da Bovespa
 Venda da participação na MAESA
 Aquisição de participação na SCGAS
2002
Adesão ao Nivel 2 de
Governança Corporativa
1998
Emissão de US$ 50 milhões de
Commercial Papers
1996
Adesão ao Índice de Energia Elétrica
e emissão primária de ações - ADR
1973
Abertura de capital na Bovespa
1955
Criação da Celesc
6
6
Estrutura Organizacional
 A empresa realizou a partir de 02/out/06, uma reestruturação societária e jurídica,
autorizada pela lei estadual número 13.570, que levou a criação de duas empresas
subsidiárias integrais, CELESC GERAÇÃO S/A e CELESC DISTRIBUIÇÃO S/A, sob o
controle da Holding CENTRAIS ELÉTRICAS DE SANTA CATARINA S/A – CELESC.
HOLDING
100%
100%
17,00%
SC GÀS
19,30%
CASAN
20,00%
23,03%
20,00%
40,00%
ECTE
D. Francisca
Energia PCH
Cubatão
Pequenas
Participações
7
7
Cobertura da Celesc
Área de Concessão
Dados Gerais 2006
População
Área
em Km2
Energia Vendida
(GWh)
Brasil
Est. Santa Catarina
188.298.099 hab.
5.958.266 hab.
8.514.205
95.346
Brasil
Celesc
251.983
13.311
A Celesc (Set/2007)
CELESC
No de Municípios
257
(Santa
Catarina)
Área de concessão da Celesc
91,79% da área do
Estado de SC
Número de clientes
2.123.897
Número de empregados
3.914
Número de usinas
12
Extensão de redes de distribuição
124.999 km
8
8
Desempenho Operacional
9
Número de Consumidores
 A Celesc encerrou o 9M07 com 2,1 milhões de consumidores, com aumento de 3,1%
em relação à posição de setembro de 2006, representando cerca de 64 mil novas
ligações.
 Concentração de 78% da base de consumidores na classe residencial com tarifa média
mais elevada.
Distribuição por Classe (Set/07)
Número de Consumidores (mil)
2032
2.048
2.060
2.079
2.098
2.099
2.123
Industrial
3,0%
Residencial
77,9%
Comercial
8,0%
Rural
10,3%
Outros
0,8%
1T06
2T06
3T06
4T06
1T07
2T07
3T07
1010
Venda de Energia e Distribuição por Classe
 Aumento de 5% no volume de energia vendida no 3T07.
 Aumento de 3% no volume de energia vendida para a classe industrial, após
períodos de estagnação no crescimento dessa classe.
Consumo em MWh
3T07
3T06
Var. %
9M07
9M06
Var. %
Residencial
883,5
839,1
5
2.819,4
2.601,3
8
1.252,6
1.216,3
3
3.661,3
3.756,1
(3)
Comercial
525,2
495,9
6
1.765,6
1.632,4
8
Rural
397,9
376,2
6
1.234,0
1.168,2
6
73,6
71,7
3
244,7
228,0
7
109,6
108,5
1
325,3
325,3
-
62,8
59,1
6
196,5
178,1
10
3.305,2
3.166,8
4
10.246,8
9.889,4
4
3,2
3,0
6
14,1
10,3
37
61,1
47,3
29
157,9
147,6
7
3.369.5
3.217,1
5
10.418,8
10.047,3
4
Industrial
Poder Público
Iluminação Pública
Serviço Público
SUB-TOTAL
Consumo Próprio
Suprimento de Energia
TOTAL
1111
Vendas Trimestrais e Distribuição por Classe
Vendas por Classe (%)
Vendas Trimestrais (GWh)
9M07: 10.419 Gwh
3T07
3,370
2T07
3,529
1T07
3,520
4T06
3,277
3T06
3,217
2T06
1T06
3,301
3,529
Industrial
35%
Rural
12%
Outros
9%
Comercial
17%
Residencial
27%
(*) Outros: Suprimento de energia e consumo próprio
12
12
Pessoal e Produtividade
 Melhoria nos indicadores de produtividade em trajetória de crescimento.
 No final de setembro a Celesc contava com 3.914 funcionários.
Energia Venda (MWh)/Empregado
No de Consumidores/Empregado
947
896
822
778
811
900
861
545
1T06 2T06 3T06 4T06 1T07 2T07 3T07
510
498
515
534
536
543
1T06 2T06 3T06 4T06 1T07 2T07 3T07
1313
Indicadores de Eficiência (DEC e FEC)
DEC – (Horas Ponderadas)
FEC – (Interrupções/Consumidor)
4,85
4,45 4,31
4,03
3,75
3,65
3,29
2,62
3,52
3,01
2,66
2,83
2,48
2,09
1T06 2T06 3T06 4T06 1T07 2T07 3T07
1T06 2T06 3T06 4T06 1T07 2T07 3T07
DEC: Duração Equivalente de Interrupções por Consumidor
FEC: Frequência Equivalente de Interrupções por Consumidor
1414
Indicadores de Eficiência
 Investimentos na melhoria do sistema de distribuição resultam em menor índice de
perdas.
Índice de Perdas de Energia (%)
7,7
7,9
7,5
6,9
7,1
A Celesc possui o
terceiro menor indice
de perdas entre as
distribuidoras de
energia elétrica no
Brasil.
2003
2004
2005
2006
9M07
1515
Tarifa Média Praticada (R$/MWh) – Líquida de ICMS
Evolução da Tarifa Média de 2004 ao 9M07
3 3 6 .3 7
3 4 1.3 3
Residencial
3 2 4 .7 2
2 9 5 .7 9
2 8 6 .5 8
2 8 0 .3 4
Comercial
9M07
2 7 6 .7 1
2 4 8 .2 9
2 4 6 .0 5
2 3 3 .18
Industrial
2006
2005
2004
19 8 .8 3
15 8 .6 4
2 6 2 .7 1
Média da Celesc
2 5 5 .5 0
2 16 .5 1
2 0 1.2 6
1616
Desempenho Econômico-Financeiro
17
Receita Bruta Consolidada e Deduções
Valores em R$
milhões
3T07
3T06
Var. %
Receita Operacional
Bruta
1. 169,5
1.169,7
-
Fornecimento de
Energia Elétrica
1.093,5
1.046,3
4,5
TUSD
46,0
33,9
35,7
Outras Receitas
30.0
89,5
(66,5)
Deduções da
Receita
Abertura das Deduções da Receita
Bruta (R$ milhões)
227 234
3T06
3T07
110 109
(442,9)
(434,1)
2,0
51
32
Receita Operacional
Líquida
726,6
735,8
(1,3)
14
57
29
14
Outras
Deduções
CDE
CCC
COFINS e
PIS
ICMS
Outras receitas: Suprimento de energia elétrica, arrendamento e aluguéis, energia elétrica de curto prazo, ajuste
financeiro IRT 2005 e outras.
1818
Evolução da Receita Líquida
 Crescimento de 7% na receita líquida do 9M07, comparado-se com o mesmo período
do ano anterior, reflete aumento na tarifa média praticada, volume de energia
comercializada e da Receita proveniente da TUSD (Tarifa de Uso do Sistema de
Distribuição de Energia Elétrica)
Receita Operacional Líquida (R$ milhões)
Composição da Receita Bruta (3T07)
7%
2.289
2.135
Industrial
36%
Residencial
32%
705
695
828
847
793
770
727
Outros
7%
Rural
7%
Comercial
18%
1T06 2T06 3T06 4T06 1T07 2T07 3T07 9M06 9M07
1919
Receita Gerada pela TUSD (R$ mil)
 A receita gerada pela TUSD (Tarifa de Uso do Sistema de Distribuição de Energia
Elétrica) aumentou de R$ 13 milhões em 2003 para R$ 125 milhões no acumulado de 9
meses de 2007.
133,136
125,475
77,795
33,023
12,889
2003
2004
2005
2006
9M07
2020
Demonstração do EBITDA
 EBITDA acumulado no 9M07 totaliza R$ 404 milhões com aumento de 11,6%
em relação ao 9M06.
EBITDA (R$ MM) e Margem EBITDA (%)
Cálculo do EBITDA (3T06 e 3T07)
39%
400
40%
350
35%
334
300
30%
22%
250
16%
200
18%
100
171
109
122
Var.
%
Receita Operacional Líquida
727
736
(1)
(443)
(434)
3
Resultado do Serviço
35
63
(45)
Depreciação e Amortização
28
25
12
Provisões
35
42
(16)
EBITDA
99
131
(24)
Despesas Operacionais
15%
134
131
3T06
20%
14%
150
3T07
25%
17%
13%
Valores em R$ milhões
10%
99
50
5%
0
0%
1T06
2T06
3T06
EBITDA
4T06
1T07
2T07
3T07
Margem EBITDA
2121
Lucro Líquido (1T06 a 3T07)
Lucro Líquido Trimestral (R$ milhões)
132
Nos nove primeiros meses do ano, o
lucro líquido registrou crescimento de
22,8% em relação ao mesmo período do
ano anterior e atingiu R$ 235,9 milhões.
Esse incremento deveu-se, basicamente,
ao aumento da receita operacional líquida
e da alienação da Maesa.
83
67
70
55
21
1T06
2T06
3T06
4T06
21
1T07
2T07
3T07
No 3T07, a Celesc apresentou um lucro
líquido de R$20,9 milhões,
representando uma redução de 70,4%
em relação ao mesmo período do ano
passado. A redução decorre da
contabilização de Passivo Regulatório
(R$66,9 milhões), conforme determina
Nota Técnica ANEEL no 217, de 16 de
julho de 2007.
2222
Perfil do Endividamento
 A Celesc encerrou o 9M07 com um saldo disponível de R$ 328 milhões e divida líquida
negativa de R$ 150 milhões.
 59% da dívida indexada a UFIR/IGPM, 38% indexada a TJLP e 3% indexada a Selic.
Comportamento da Dívida Bruta
Amortização da Dívida de Longo Prazo
(R$ milhões)
(R$ Milhões)
206
193
46,8
177
177
Total: R$ 121 milhões
159
142
121
84
1T06
123
105
96
87
81
2T06
3T06
Curto Prazo
90
69
4T06
82
59
1T07
Longo Prazo
32,1
30,6
2010
Após 2010
121
76
46
2T07
56
12,0
3T07
2008
2009
Total
Obs: No total estão incluídos os encargos financeiros,
inferiores a R$ 1 milhão em todos os trimestres.
2323
Investimentos (R$ milhões)
 No 3T07, 93% dos investimentos estão concentrados na área de distribuição, voltados
principalmente para construção de novas subestações, alimentadores e ampliação de linhas da
rede de distribuição.
Evolução dos Investimentos (R$ milhões)
124,3
106,9
88,3
74,6
79,9
9M07: R$ 277,1 milhões,
70,4
45,9
1T06
2T06
3T06
4T06
1T07
2T07
3T07
2424
Mercado de Capitais
25
Posição Acionária
 Em 30/09/07, o capital social integralizado era composto por 38,6 milhões de ações,
com a seguinte distribuição.
Free Float: 63,3%
2626
27
27
Administração
28
Diretoria Executiva
Diretor Presidente
Eduardo Pinho Moreira
Diretor Econômico-Financeiro e de Relações com
Investidores
Arnaldo Venício de Souza
Diretor de Gestão Corporativa
José Affonso da Silva Jardim
Diretor Técnico
Eduardo Carvalho Sitonio
Diretor Comercial
Carlos Alberto Martins
Diretor Jurídico-Institucional
Marcelo Gasparino da Silva
Relações com Investidores
Aldo Roberto Schuhmacher
Tel.: (55 48) 3231-5100
Fax.: (55 48) 3231-6229
e-mail: aldors@celesc.com.br
José Lemos de Carvalho Junior
Tel.: (55 48) 3231-6223
Fax.: (55 48) 3231-6229
e-mail: joselcj@celesc.com.br
2929
Conselhos de Administração e Fiscal
Conselho de Administração
1. Representantes do Acionista Majoritário
Conselho Fiscal
Conselho Fiscal
Eduardo Pinho Moreira
Célio Goulart
Içuriti Pereira da Silva
Ronaldo Baumgarten Filho
Gilberto Antonio Gadotti
Arnaldo Otávio Machado
Lírio Parisoto
Delmar Nicolau Schmidt - Minoritário ON
2. Independentes
Marcelo Ferrari Wolowski - Minoritário PN
Pedro Bittencourt Neto
Wadico Waldir Bucchi
Herbert Steinberg
3. Representantes de Acionistas Minoritários
Francisco Teixeira Nobre (PREVI)
Ricardo Moritz (CELOS)
Nilton Torres de Bastos Filho (Preferenciais)
4. Representantes dos Consumidores
Glauco José Côrte (FIESC)
Adermo Francisco Crispin
5.
Representante dos Empregados
Arno Veiga Cugnier
3030
CENTRAIS ELÉTRICAS DE SANTA CATARINA S.A.
Download

3T07