EDUCAÇÃO ALIMENTAR E
NUTRICIONAL
Neila Maria Viçosa Machado
.Profa. Curso Nutrição/UFSC
Coordenadora da Sub-Coordenação de Ensino e
Extensão CECANE, SC - UFSC
Reflexões iniciais
Nutricional.
sobre
Educação
- Educação Nutricional  descompasso entre a forma
de execução e possibilidades de realizar ações que
resgatem nos indivíduos seu papel de sujeitos
responsáveis pela promoção de sua saúde e nutrição.
-A relação de proximidade entre educação nutricional, o
processo de formação do nutricionista e o papel
exercido pela educação na constituição destes dois
processos.
Elementos que permitem, ou não, entender a
prática educativa enquanto constituída por
espaços de construção e troca de conhecimentos
entre os indivíduos sociais.
1º ELEMENTO: O pensamento educativo
orientador da formação em nutrição.
Presença “velada” de uma concepção educativa  orienta
prática curricular circunscrita á sala de aula/ priorização
saberes técnicos e científicos/ professor determina o
processo.
FATORES QUE CONTRIBUEM COM ESTE DESENHO:
a) Nutricionista
biologicista.
professor

formação
tecnicista
e
b) O objeto de conhecimento e trabalho exclusivo do
especialista  educação/educadores, nutrição/nutricionista.
Processo de formação em nutrição circunscrito a
espaços que inviabilizam a articulação entre os
saberes e a construção de práticas pedagógicas
integradoras.
1º ELEMENTO: O pensamento educativo
orientador da formação em nutrição.
O QUESTIONAMENTO  dificuldades presentes na prática de
educação nutricional, principalmente em direção a identificar os
elementos TÉCNICOS E CIENTÍFICOS que SOZINHOS
consolidam a construção do direito humano a alimentação
adequada, DHAA, avançar e direção a segurança alimentar e
promover a saúde nas comunidades.?
COMO ATINGIR UMA PRÁTICA DE EDUCAÇÃO
ALIMENTAR E NUTRICIONAL VOLTADA PARA A
PROMOÇÃO DA SAUDE, ALIMENTAÇÃO E
NUTRIÇÃO COM ESTE CENÁRIO?
2º ELEMENTO: saberes compondo à
prática da Educação Nutricional
- Entendimento dos processos históricos – início:Educação
nutricional prática higienista e sanitarista - dimensão
fisiológica
da
alimentação
HOMEMMÁQUINA/ALIMENTO-COMBUSTÍVEL - racionalidade
alimentar - definição do objeto de estudos/trabalho da
ciência da nutrição a dietética – bases da educação
alimentar: campanha de educação do povo.
REPASSE CONHECIMENTOS TÉCNICOS E
CIENTÍFICOS PARA POPULAÇÃO.
O questionamento  a educação nutricional ao priorizar a
relação nutrientes e doença tem dificuldades de deixar
evidente os
aspectos sociais, culturais, econômicos,
subjetivos, entre outros que influenciam a relação existente
entre os seres humanos e suas práticas alimentares.
COMO ALCANÇAR UMA PRÁTICA
DE EDUCAÇÃO ALIMENTAR E
NUTRICIONAL QUE PERMITA A
INTEGRAÇÃO DOS DIFERENTES
CONHECIMENTOS ENVOLTOS NO
ALIMENTO E NA ALIMENTAÇÃO?
3º ELEMENTO: alimento e a alimentação
e sua presença no viver humano.
– Alimento veículo de nutrientes  visão tecnicista,
biologicista e fisiológica da alimentação e nutrição.
- alimento possibilitando interação entre os conhecimentos
científico e popular –relação histórica, cultural, social,
econômica, subjetiva e de vida dos indivíduos – relação entre
alimentos e seres humanos.
ALIMENTO COMO PALAVRAMUNDO
A DISCUSSÃO ENVOLVENDO O ALIMENTO ENTENDIDO
ENQUANTO ELO ARTICULADOR ENTRE OS CONHECIMENTOS
CIENTÍFICOS E POPULARES, PERMITE À AÇÃO EDUCATIVA
EM NUTRIÇÃO SE INSCREVER ENQUANTO UMA POSSIBILIDADE
EM DIREÇÃO APODERAMENTO DOS INDIVÍDUOS E
CONSTRUÇÃO DO DIREITO HUMANO A ALIMENTAÇÃO
ADEQUADA, DHAA.
Praticando a Educação em Alimentação
e Nutrição voltada para a saúde.
Como atingir uma prática de educação em alimentação e
nutrição voltada para a promoção integral da saúde dos
seres humanos?
Como alcançar uma prática de educação em alimentação e
nutrição que permita a manifestação da integralidade dos
diferentes e diversos conhecimentos que nela se
apresentam?
1º PRESSUPOSTO: O processo de construção
conhecimento – romper com basismo e elitismo.
2º PRESSUPOSTO: União entre teoria
construção da ação – reflexão - ação.
e
prática
do
–
3º PRESSUPOSTO: saber ouvir o outro – dar espaço para o
outro.
O processo de construção do
conhecimento: rompendo com basismo e
elitismo
o entendimento de que os seres humanos são os sujeitos
históricos da construção do conhecimento social.
Afasta da construção educativa o entendimento de posse e
poder sobre o conhecimento.
Um exemplo:
Creches Saudáveis construção compartilhada/”roda de
conversa”
temas
geradores
+problematização:
apoderamento + processo de relação, troca e construção de
saberes.
sujeitos professores, pais, cozinheiras, bolsistas e
nutricionistas se direcionam no sentido de não perder o foco
da imagem objetivo presente no projeto.
IMPORTANTE: sujeitos diferentes temas geradores
iguais  mesma metodologia = resultados diferentes.
União entre teoria e prática.
Unir teoria a prática significa querer e saber mudar,
reconhecendo a existência do outro como também sujeito de
mudanças  a prática refletida – aprendendo/reaprendendo,
criando-recriando sem negar a presença e participação do
outro.
Um exemplo:
Creches saudáveis assumindo o pressuposto:
Apoderamento dos sujeitos sobre os saberes técnicos:

- Resultados antropometria  instrumentos antropométricos
imaginário lúdico infantil – sensibilização “brincando com a
antropometria”- romper medo - apresentação dos
resultados: histograma/quadro de tendências sala de aula.

Apoderamento dos demais saberes:
- SISVAN Coletivo Pedagógico  discussão e planejamento
integrado educação + nutrição + saúde.
Saber ouvir o outro.
Saber ouvir significa deixar espaço para que o outro diga a
sua palavra, o que implica em dar espaço e saber escutar a
palavra do outro.
Um exemplo:
-Creches Saudáveis ”rodas de conversa” - promovendo
espaços para que os sujeitos envolvidos possam “falar com o
outro”/ educação permanente professores – construção
conjunta de saberes –pedagogização da alimentação escolar
– experiências exitosas creches saudáveis.

Saudeludoteca = Ações de educação popular em saúde,
alimentação e nutrição planejadas, desenvolvidas e avaliadas
em conjunto por todos os sujeitos envolvidos.

Possibilidades “vivas” de incorporação das ações ao processo
pedagógico das creches – educação permanente de
professores, cozinheiras e pais.
EDUCAÇÃO ALIMENTAR E
NUTRICIONAL
“Para terminar essa série de considerações, eu
diria a vocês o seguinte:tudo isso é política,
porque no fundo, a educação é um ato político!
Educação é tanto um ato político quanto um ato
político – educativo. (Freire, 2007)
Obrigada,
Neila Maria Viçosa Machado
Meu contato: neila@ccs.ufsc.br
Download

educação nutricional nas escolas - REBRAE