JUVENTUDE(S):
Os sujeitos da EJA e Currículo
Prof.ª Dr.ª Olga Celestina da Silva Durand
(PPGE/CED/UFSC)
olgadumu@hotmail.com
JUVENTUDE(S):
Os sujeitos jovens da EJA
• Convite à reflexão e à socialização do
conhecimento e dos saberes
produzidos por estudos e pesquisas.
• Metodologia de trabalho na formação
de professores na relação com o
ensino e a pesquisa. Questionamento
da realidade.
Questionamento aos Jovens
• O que ser jovem para os Jovem da EJA?
• Qual é expectativa, desse jovem em relação a EJA
(escolarização, qualificação profissional e
social?
• Qual perspectiva em relação a trabalho/ocupação
e as “lidas” da cidade e do campo ?
• Como se constitui a Relação com os Adultos/
colegas?
• Que atividade de lazer, esse jovem faz no tempo
livre?
Depoimentos dos Jovens da EJA
• EU,HELENA(27) ... Eu parei de estudar muito criança e sempre sonhei
em voltar em estudar. No primeiro dia de aula eu senti muito medo.
Afinal foram quase vinte anos fora da escola. Eu achava que eu não
iria conseguir (...) Antes eu falava pouco, era tímida. Agora, se eu não
sei, eu vou atrás e procuro saber. Se eu chego em um consultório
médico e eu pego uma revista, já me interesso por algum assunto
importante, quero saber das coisas. A EJA foi a grande chance da
minha vida.
• EU, MARCEL (16 ANOS)... No começo eu achava estranho entrar em uma
sala com tiozinhos mais velhos até mesmo que meu pai. Depois,
convivendo com eles eu percebi que eu estava viajando, levando tudo
na brincadeira. Eu amadureci com eles, fio muito bom o contato com
adultos.
Depoimentos dos Jovens da EJA
• Jovem? É ser uma pessoa que às vezes não se preocupa com nada
mas, ao mesmo tempo se preocupa com tudo. Pensa muito em seu
futuro, construir família e ter sua estabilidade financeira.
• O que eu quero? Trabalhar independentemente, ter aprendizado
renovado a cada dia aprendendo a lidar com a vida, conquistar suas
próprias coisas como casa etc... e mostrar para os adultos o quanto
você é independente e maduro.
• A minha expectativa com esse projeto é que eu possa concluir os
estudos que não pude no passado e adquirir uma grande experiência
não só nos estudos, uma boa qualificação para o trabalho, mas
também na vida.
Depoimentos dos Jovens da EJA
• Perspectivas? Abrir portas de trabalho com os conhecimentos
adquiridos no curso podendo assim alcançar melhor lugar no
mercado de trabalho.
• Lazer? Tenho costume de reunir a família para conversar, ou então,
escrever.
• Festas tradicionais: Quermesse,CTG, festa da tainha.
• Computador, festas como o boi de mamão, esportes como andar de
bicicleta e fazer caminhada
Depoimentos dos Jovens da EJA
• Juventude de hoje vive o mesmo que a geração anterior
experimentou mas num turbilhão de informações com a
[super-mega-hiper-ultra] velocidade em que são
compartilhadas (Curtir ·Comentar · Compartilhar)
Além de tudo isso...
● Vivenciam relações frágeis e densas com o mundo do
adulto – escola, família, lazer, mídia, trabalho...
AFINAL : que juventude é esta da qual
fazem parte os jovens da EJA?
• Que expressa muitas maneiras de ser jovem - pluralcontextualizada histórico social e culturalmente
• É diversificada- diferente entre si, mas que exigem
igualdade social
• Que procura a identidade individual e coletiva (processo
de interação e conflito)
• Traduz a necessidade de viver em grupo
• Que está situada em uma condição e situação juvenil
• Que tem moratória social e vital
• Que se constrói nas relações com as outras gerações
• Que tem direito à participação social
O QUE OS JOVENS DA EJA TRAZEM ?
• Conhecimentos construídos em diversos
espaços de socialização e sociabilidade
• Desejo e interesse de ser ouvido
• Culturas específicas
• Valores distintos
• Diversos códigos de linguagem e
comunicação
• Vestimentas - adereços – músicas – gírias
próprios
O QUE NORMALMENTE ESSES JOVENS
ENCONTRAM?
• Um mundo organizado PELOS adultos PARA os
jovens
• Adultos inseguros para trabalhar com a condição
juvenil
• Currículos inadequados a realidade juvenil
• Conhecimentos sem significados para as suas
vidas
• Instituições que não reconhecem as culturas
juvenis como possibilidades de aprendizagens,
inclusão e transformação social.
O QUE SIGNIFICA CONHECER OS JOVENS
DA EJA?
• Que são sujeitos e fazem parte da construção do
seu próprio conhecimento
• Que eles constroem conhecimentos e
experiências fora da escola
• Que são jovens e não crianças e adultos
• Que para além das propostas teóricometodológicas, eles devem ser paradigmas da
construção do seu conhecimento
• E principalmente, que o acesso, a permanência e
a participação é um direito social.
O que dizem alguns
pesquisadores?
• ... É necessário reconhecer que, historicamente e
socialmente a juventude tem sido considerada como fase de
vida assinalada, por certa instabilidade, associada a
determinados problemas sociais. Contudo, o modo de
apreensão destes problemas também se modifica. As
representações correntes, segundo a autora, ora são
consideradas como características positivas dos segmentos
juvenis reponsáveis por novos paradigmas sociais, ora
salientam a dimensão negativa dos “problemas sociais” e do
seu tempo livre. (SPOSITO, 2002)
OS DESAFIOS QUE TEMOS:
• Permanência do conhecimento sobre os
sujeitos jovens da EJA
• Reorganização curricular – o ser jovem como
parte integrante da proposta curricular
• Reconhecer a importância das trocas culturais e
Geracionais
• Reorganização dos tempos e espaços /lugares
• Compromisso político e vigilância social
BIBLIOGRAFIA:
•
ABRAMO, H.W. e BRANCO, P.P.M. (0rg.). Retratos da Juventude
Brasileira. São Paulo, Ed. Fund. Perseu Abramo, 2005
•
CAMACHO, Luiza Mitiko Yshiguro A invisibilidade do jovem no aluno.
In:PERSPECTIVA, Florianópolis, v. 22, n. 02, p. 325-343, jul./dez. 2004.
•
CARRANO, P. Educação de Jovens e Adultos e Juventude: O desafio de
compreender os sentidos da presença dos jovens na escola da “segunda
chance”. Palestra proferida no IX ENEJA – Curitiba – PR, 2007
•
CHARLOT, Bernard. Os jovens e o saber: Perspectivas mundiais. Porto
Alegre: Artmed, 2001.
•
DAYRELL, Juarez. A escola “faz” as juventudes? Reflexões em torno da
socialização juvenil. Edu. Soc., Campinas, Vol. 28, n. 100 – Especial, p.
1105-1128, out. 2007. Disponível em <http://www.cedes.unicamp.br>
•
DURAND, Olga C. e SOUZA, Janice T. Experiências Educacionais Juvenis:
entre a escola e os grupos culturais Juvenis. Revista Perspectiva: CED?UFSC.
V20, p163. JUL/dez 2002.
•
DURAND, Olga Celestina da Silva; FURINI, Dóris Regina Marroni; SANTOS,
Pollyana. Sujeitos da Educação de Jovens e Adultos, espaços e múltiplos
saberes. In: LAFFIN, M.H.L.F. (Org) Educação de Jovens e Adultos e
Educação na diversidade.Universidade Federal de Santa Catarina:
Florianópolis, 2011.
BIBLIOGRAFIA:
• HADDAD, S. (Coord.). Novos Caminhos em Educação de Jovens e
Adultos – EJA. São Paulo, Global editora, 2007.
• PAIS, J. M. Culturas Juvenis. Lisboa: Imprensa Nacional Casa da Moeda,
1993.
• ________. Ganchos, tachos e biscates: jovens, trabalho e futuro. Lisboa:
Âmbar, 2003.
• PERSPECTIVA: Revista do Centro de Ciências da Educação. UFSC. vol 22,
nº 2
• SOARES, L. e outros. Diálogos na Educação de Jovens e Adultos. Belo
Horizonte. Autêntica, 2005.
• SPÓSITO, M.P. (Coord.). Espaços e Tempos Juvenis: Um estudo de ações
do poder público em cidades de regiões metropolitanas brasileiras. Global editora,
2007.
http://www.uff.br/observatoriojovem/
www.inep.gov.br
www.ufsc.br
http://www.uff.br/emdialogo/
Download

Apresentacao_Olga