10ª Feira dos municípios e 1ª Mostra de Iniciação Científica - FEMMIC
TRABALHO DE CIÊNCIA EXPERIMENTAL EM SALA DE AULA: Determinação
da aceleração da gravidade
Fabiana Ferreira de Oliveira1, Jeane Rocha de Oliveira1, Marcos Aurélio da Silva2
1
Estudante do curso Técnico em Informática na modalidade subsequente no IF Baiano, campus Bom Jesus da Lapa. E-mail:
[email protected]
2
Orientador/Professor do IF Baiano, Campus Bom Jesus da Lapa. Doutorando em Engenharia Química/UFBA.
E-mail:
[email protected]
PALAVRAS-CHAVE: ciência; experimento; sala de aula
Introdução
As atividades experimentais nas aulas de ciências do ensino
médio e fundamental não têm sido praticadas devido
principalmente a falta de laboratórios, profissionais preparados
e também, como cometam alguns autores pela excessiva carga
horária teórica das disciplinas de ciências.
Neste trabalho foi mostrado que atividades experimentais de
ciências podem ser realizadas em salas de aula, sem a
necessidade de laboratórios sofisticados, onde podem ser
empregados objetos simples e de baixo custo. Foi determinada
a aceleração da gravidade local (g) usando dos experimentos:
queda livre e o pendulo simples e foi feita a comparação entre
os dois experimentos em termos de precisão e exatidão.
Materiais e Métodos
Para determinar a aceleração da gravidade local pelo
experimento de queda livre, um livro foi deixado cair de quatro
alturas diferentes e o tempo de queda foi medido com um
cronômetro. Materiais: Trena, Cronômetro e Livro. No
experimento de pêndulo simples foi utilizado um pêndulo
ajustando o comprimento do fio (L) e colocando pêndulo para
oscilar em um pequeno ângulo de (inferior a 15°), mediu-se o
tempo de 10 oscilações com o auxílio de um cronômetro.
Materiais: Trena, Linha, Peso de chumbo, Suporte (cadeira).
Os dados dos experimentos foram graficamente trabalhados
para se determinar o valor da aceleração da gravidade local.
A figura 2 mostra os resultados do experimento com o pêndulo
simples para uma turma do curso (matutino). O valor de g foi
calculado a partir do valor da inclinação da reta aplicando a
equação do pêndulo simples T=2ߨ
௅
ට௚ . Segundo a equação a
inclinação da reta é 2ߨ/g1/2, então g= /(2π)2/(2,018)2= 9,69
m/s2 .
Figura 2 - gráfico com os resultados do experimento do
pêndulo simples.
Resultados e Discussão
A figura 1 mostra os resultados do experimento de queda livre
para uma turma do curso (matutino). O valor de g foi calculado
a partir do valor da inclinação da reta aplicando a equação da
queda livre h=gt²/2. Segundo a equação a inclinação da reta é
g/2, então g=4,544x2 = 9,09 m/s2.
Figura 1 – gráfico com os resultados do experimento de queda
livre para o turno matutino.
A tabela 1 mostra os resultados da determinação da aceleração
da gravidade local utilizando os dois métodos: queda livre
(QL) pêndulo simples (PS) na comparação dos dois métodos
pode ser observado que o método do pêndulo simples foi o que
mais se aproximou do valor verdadeiro (9,8m/s2).
R2
Erro (%)
Inclinação
g (m/s2)
(QL) 4,545
9,09
0,977
7,2
(PS) 2, 0180
9,69
0, 997
1,1
Conclusões
Os resultados mostraram que o experimento do pêndulo
simples apresentou maior precisão (valor de R2 próximo a 1) e
melhor exatidão (menor erro percentual) na determinação do
valor de g. Este fato pode ser explicado pelas condições
Número do ISSN 2236-9848 para a publicação intitulada: "Anais Eletrônicos das 10ª Feira dos
Municípios e 1ª Mostra de Iniciação Científica do IF Baiano Campus: "Ciências no cotidiano""Instituto Federal de Educação, Ciências e Tecnologia
Baiano – Campus Catu
experimentais, pois as medidas de tempo para a queda livre
foram muito difíceis de se obter ocasionando erros.
Este trabalho também mostrou que experimentos de ciências
podem ser executados em sala de aula com objetos de fácil
acesso e baixo custo contribuindo para uma melhor
compreensão das leis naturais.
Agradecimentos
Os autores agradecem ao IF Baiano pela bolsa de pesquisa
concedida e a todos os colegas que colaboraram com otrabalho.
Referências
BISCUOLA, G. J. Tópicos de Física 1° Ano Ens. Médio. Ed.
saraiva, 2007.
Ciência à Mão. http://www.cienciamao.usp.br/index.php.
Acessado em 25/07/2011.
25a Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Química - SBQ
2
Download

TRABALHO DE CIÊNCIA EXPERIMENTAL EM SALA DE