ASPOC
ESCOLA SUPERIOR AGRARIA DE VISEU
Viseu, 05 de Abril 2008
Índice






Introdução
Objectivos
Métodos e Resultados
Apresentação dos resultados
Discussão dos resultados
Considerações
Introdução
O ano de 2007 foi um péssimo ano para a cunicultura industrial.
Com efeito aliado ao baixo preço da carne de coelho o aumento
sistemático dos factores de produção contribui para uma grande
instabilidade na produção de coelho industrial.
Outros factores podem ter contribuído para este teatro, como a
diminuição de exportações de carne, a falta de poder de compra do
consumidor…
A ASPOC ao solicitar este encontro procurou junto de especialistas
da cunicultura tentar obter resultados que contribuíssem, para a
criação de um debate sobre custo de produção de coelho
Objectivos
O ano de 2007 caracterizou-se, em todo o mundo da pecuária, pelo
aumento sistemático dos preços de factores de produção. Em particular
assistiu-se ao crescimento de preços de cereais e proteaginosas seguindose naturalmente a subida de ingredientes fibrosos. Daqui resultou o
aumento de alimentos para toda a pecuária. A cunicultura não foi excepção
e coincidiu com um ano em que o preço do coelho não acompanhou esta
tendência de subida.
O presente trabalho tem por objectivo a determinação do custo de
produção em cunicultura industrial baseado em casos reais.
Não se pretende a determinação do custo médio nacional nem de qualquer
forma avaliar a performance das explorações analisadas
Métodos e Resultados


O método utilizado foi a recolha dos dados contabilísticos e
zootécnicos disponíveis ao longo do ano 2007.
Os dados foram recolhidos em 3 explorações com diferentes
características :



Exploração A – 300 ninhos em B2
Exploração B – 1600 ninhos em B2
Exploração C – 3000 ninhos em B2
Métodos e Resultados

A selecção de resultados zootécnicos e contabilísticos resultaram da disponibilidade
de registos comuns a todas as explorações analisadas.

Os parâmetros zootécnicos apresentados são os seguintes:










Taxa de fertilidade aparente
Taxa de fertilidade real
Taxa de reposição anual
Nascidos vivos / parto
Desmamados / parto
Vendidos / parto
Idade média ao abate
Peso médio ao abate aos 70 dias
Quilos produzidos / IA
Índice de conversão
Métodos e Resultados

A selecção de resultados zootécnicos e contabilísticos resultaram da disponibilidade
de registos comuns a todas as explorações analisadas.

Os parâmetros de custo de produção por Kg de PV apresentados são os seguintes:









Alimentação
I.A. ( sincronização e sémen)
Sanidade e profilaxia ( medicações; desparasitações, etc.)
Renovação de reprodutores
Mão de obra
Telefone / Água / Electricidade / Gás
Seguros
Encargos financeiros ( bancos e outros)
Outros ( contabilidade…)
Resultados
Zootécnicos
A
B
C
83.0%
88.0%
90.4%
Taxa Fertilidade Real
77%
82%
81.6%
Taxa Reposição
170%
97%
Nd
Taxa de mortalidade desmame
15,3%
12.5%
9,5%
Taxa de mortalidade engorda
9,3%
8.1%
7.3
Nasc. Vivos /parto
8.6
9.8
10.6
Nasc Mortos/ parto
0.76
0.6
1.04
Desmamados/parto
7.3
8.6
9.6
Vendidos/ parto
6.6
7.9
8.9
2.167 kg
2.350 kg
2.107 kg
Idade média abate
72.3
70
73
Kgs P.V. / Inseminação Artificial
10.7
16.0
15.23
Indice de Conversão Global
4.70
3.50
3.52
Taxa Fertilidade Aparente
Peso médio ao abate (corrigido a 70 dias)
ANO : 2007
Resultados
Custo de produção / Kg P.V.
A
B
C
Alimentação
1.20
0.93
0.99
Reprodução ( IA e sincronização)
0.10
0.03
0.04
Sanidade e profilaxia ( menos medicações em ração)
0.15
0.15
0.07
Renovação de reprodutores
0.18
0.03
0.05
Mão de Obra ( inclui Segurança Social ; 14 meses)
0.23
0.20
0.15
Energia/Água/Comunicações
0.05
0.06
0.04
Seguros
0.0
0.0
0.0
Encargos Financeiros (Bancos, amortizações,…)
0.15
0.09
0.17
Outros (Contabilidade,…)
0.04
0.05
0.05
2.10 €
1.54 €
1.56 €
TOTAL
ANO : 2007
Resultados
Distribuição de custos (%)
A
B
C
Alimentação
57.2
60.5
63.5
Reprodução ( IA e sincronização)
4.6
2.0
2.6
Sanidade e profilaxia ( menos medicações em ração)
7.2
9.8
4.5
Renovação de reprodutores
8.6
1.7
3.2
Mão de Obra ( inclui Segurança Social ; 14 meses)
11,0
13
9.6
Energia/Água/Comunicações
2.4
3.9
2.6
0
0
0
Encargos Financeiros (Bancos, amortizações,…)
7.2
5.9
10.9
Outros (Contabilidade,…)
1.8
3.2
3.1
100
100
100
Seguros
Soma controle
ANO : 2007
Discussão de Resultados
Zootécnicos
min
max
Significancia
83.0%
90.4
NS
Taxa Fertilidade Real
77%
82%
NS
Taxa Reposição
170%
97%
*
Taxa de mortalidade desmame
15,3%
9,5%
S
Taxa de mortalidade engorda
9,3%
7,3%
NS
Nasc. Vivos /parto
8.6
10,6
S
Nasc Mortos/ parto
0.76
1,04
NS
Desmamados/parto
7.3
9,6
S
Vendidos/ parto
6.6
8.9
S
2.107 kg
2.350 kg
NS
70
73
NS
Kgs P.V. / Inseminação Artificial
10.7
16.0
S
Indice de Conversão Global
4.70
3.50
S
Taxa Fertilidade Aparente
Peso médio ao abate (corrigido a 70 dias)
Idade média abate
ANO : 2007
Discussão de Resultados
Custo de produção / Kg P.V.
min
max
significancia
Alimentação
0.93
1.20
S
Reprodução ( IA e sincronização)
0.03
0.10
NS
Sanidade e profilaxia ( menos medicações em ração)
0.07
0.15
S
Renovação de reprodutores
0.18
0.03
*
Mão de Obra ( inclui Segurança Social ; 14 meses)
0.15
0.23
S
Energia/Água/Comunicações
0.04
0.06
S
Seguros
0.0
0.0
NS
Encargos Financeiros (Bancos, amortizações,…)
0.09
0.17
S
Outros (Contabilidade,…)
0.04
0.05
NS
TOTAL
1.54€
2.10 €
S
ANO : 2007
Discussão de Resultados
Distribuição de custos (%)
min
max
Significancia
Alimentação
57.2
63.5
NS
Reprodução ( IA e sincronização)
4.6
2.0
S
Sanidade e profilaxia ( menos medicações em ração)
4,5
9.8
S
Renovação de reprodutores
1,7
8,6
*
Mão de Obra ( inclui Segurança Social ; 14 meses)
9.6
13
NS
Energia/Água/Comunicações
2.4
3.9
NS
0
0
NS
Encargos Financeiros (Bancos, amortizações,…)
5.9
10.9
S
Outros (Contabilidade,…)
1.8
3.2
NS
Seguros
ANO : 2007
Discussão de Resultados

Para que parâmetros devemos olhar com mais
atenção?

Zootécnicos

Taxa de mortalidade desmame……….

Nascidos vivos / parto……………………

Desmamados / parto……………………

Vendidos / parto…………………………

Quilos produzidos / IA…………………

Indice de Conversão…………………..
Discussão de Resultados

Para que parâmetros devemos olhar com
mais atenção?

Económicos

Alimentação……….

Sanidade……………………

Produtividade/UHT……………………

Energia…………………………

Encargos Financeiros…………………
Considerações
Este trabalho procurou abrir um espaço de discussão entre os
cunicultores presentes.
Assim deixei a minha opinião sobre potenciais rumos para a
melhoria de custos, no entanto pode não ser a única.
O futuro da cunicultura nacional passará sempre por muito trabalho
de gestão. Com efeito o mercado seguirá sempre mais competitivo e
nele só sobreviverão os mais adaptados.
Todas as ideias desde que sejam analisadas e colocadas em prática
serão importantes.
Conceitos como o associativismo, a inter profissão, produtividade…
serão base fundamental da cunicultura do futuro
Obrigado pela V/ atenção
Engº Amadeu Silva
amadeu_silva@nutritecnica.pt
Tel : 916118012
Resultados-1º trimestre 2008
Custo de produção / Kg P.V.
Min
max
Alimentação
1,04
1,10
Reprodução ( IA e sincronização)
0,06
0,09
Sanidade e profilaxia ( menos medicações em ração)
0,06
0,14
Renovação de reprodutores
0,05
0,05
Mão de Obra ( inclui Segurança Social ; 14 meses)
0,12
0,20
Energia/Água/Comunicações
0,02
0,07
Seguros
0,00
0,00
Encargos Financeiros (Bancos, amortizações,…)
0,08
0,20
Outros (Contabilidade,…)
0,05
0,05
TOTAL
1.48€
1.90 €
1º trimestre 2008
significancia
Resultados-1º trimestre 2008
Distribuição de custos (%)
min
max
Alimentação
57,9
70,3
Reprodução ( IA e sincronização)
4,1
4,7
Sanidade e profilaxia ( menos medicações em ração)
4,1
7,4
Renovação de reprodutores
2,6
3,4
Mão de Obra ( inclui Segurança Social ; 14 meses)
8,1
10,5
Energia/Água/Comunicações
1,4
3,7
0
0
Encargos Financeiros (Bancos, amortizações,…)
5,4
10,5
Outros (Contabilidade,…)
2,6
3,4
Seguros
1º trimestre 2008
Significancia
Download

Custos de producao