Epicondilite Lateral
Cotovelo de Tenista só acomete
tenista?
• Embora cotovelo de
tenista possa ocorrer em
qualquer idade, é mais
comum em pessoas de
30 a 50 anos, afetando
igualmente homens e
mulheres.
• Esportes: tênis,
raquetebol, esgrima, golfe.
•
Trabalhos e hobbies:
digitar, usar o mouse do
computador, tricô,
jardinagem, usar tesoura,
tocar instrumento musical.
•
Ocupações manuais:
pintor, marceneiro,
encanador, pedreiro, usar
chave de parafuso ou
martelo.
Epicondilite Lateral
• Quadro Clínico:
• Incapacidade funcional
• Dor na face lateral do cotovelo • Diminuição
• Aumenta com a supinação
ADM
FM
(Souza, 2010)
INCIDÊNCIA DE LESÕES
National Institute for Occupational Safety
and Health (NIOSH) (2000)
- 30% das lesões causadas por esforços
repetitivos em cotovelo e punho.
- Maior parte das lesões estão associadas às
atividades manuais
- 60% na região da coluna vertebral
- 13% nos ombros
KEYSERLING (2000)
TIPO DE
CAUSA
EFEITO
Uma força
Contusões, lacerações, fraturas,
TRAUMA
Trauma por
impacto
amputações, subluxações articulares,
repentina de
concussões, etc.
grande intensidade
Trauma por
excesso de
esforço
Várias forças de
baixa intensidade
Tendinites, tenossinovites desordens
músculo-esqueléticas, síndrome do
túnel do carpo, lombalgias, etc
Adaptado de CHAFFIN e ANDERSON (1991)
TIPOS DE LESÕES DO
TRABALHO
• Fatores
biomecânicos
• Vibração
• Compressão
• Posto de trabalho
• Fatores
organizacionais e
pisicossociais
• Sobrecarga
• Postura
POSTURA NO TRABALHO
POSTURA NO TRABALHO
• Blitz Postural:
• Individualidade
• Trabalho=Segundo lar
POSTURA NAS AVD´S
Quais eram as orientações
em caso de tendinite
• Diminuição ou retirada da atividade física do local
afetado
• Não realizar fortalecimento e alongamento durante
o processo de reparação ou enquanto tiver dor
!!!!!!!!!!
• Uso de antiinflamatórios (conforme indicação médica)
• Respeitar imobilização e em alguns casos a
reparação cirúrgica.
• Use gelo diariamente por 25´ PRICE
• Buscar identificar a causa :patologia,
mecanismo de esporte, AVD, DORT?)
• DICAS - Uma tendinite que perdure por mais de 30
dias, deverá ser investigada com mais rigor, pois
o tendão poderá já estar apresentando ruptura de
suas fibras e necessitará de um tratamento
diferente do dispensado às tendinites.
Tudo bem, não vai
acontecer nada....
• Qual é a evolução de uma tendinite?
Tendinose Tendinopatia
•
•
•
•
Rotura parcial
Rotura Total
Apenas após a resolução do
quadro inflamatório:
Realize os exercícios de forma gradativa: não tenha pressa !!!
Isometria no início é uma boa pedida!!!
Cotovelo de Tenista: Fortalecimento
Não esquecer
do
braquiorradial
Cotovelo de Tenista: Fortalecimento
• Priorizar EXTENSORES do punho
• Prononação e supinação
• Desvio ulnar e radial
Cotovelo de Tenista: Alongamento
Epicondilite Medial
• Microtrauma repetitivo
sobre o músculo
pronador redondo e
sobre os músculos
flexores do punho.
(Souza, 2010)
Epicondilite Medial
• Quadro Clínico:
• Dor na face medial do
cotovelo
• Aumentada com a
pronação
• Incapacidade funcional
• Diminuição
ADM
FM
(Souza, 2010)
Cotovelo de Golfista: Fortalecimento
Não esquecer
do
braquiorradial
Cotovelo de Golfista: Fortalecimento
• Priorizar FLEXORES do punho
• Prononação e supinação
• Desvio ulnar e radial
Cotovelo de Golfista: Alongamento
Bursite
• Bursite Olecraniana
Proteção contra o atrito muscular diário
Bursite Olecraniana
Bursite Olecraniana
• Esporão ósseo
• Tendinopatia do tríceps
•
•
•
•
•
•
Causas:
Apoio excessivo do cotovelo
Trauma
Artrite
Infecção
Over use do mecanismo extensor
(Sizínio, 2009)
Bursite Olecraniana
• Fortalecimento Muscular:
• Aguardar o processo
inflamatório ceder
• Introdução gradativa do
fortalecimento
• Início sem movimentação
articular
• Tríceps e Bíceps
• (Kisner, 2005)
Bursite Olecraniana
• Fortalecimento: descarga de peso com pouca
movimentação articular, progressão CCF
Bursite Olecraniana
• Alongamentos:
• Propriocepção:
Síndrome do Túnel do Carpo
•
Etiologia:
•
•
•
•
Trabalho manual
Movimentos repetidos
Alterações hormonais
Gravidez (edema)
• Posicionamento do
escafóide
(Amato, 2010)
Síndrome do Túnel do Carpo
• Quadro Clínico:
• Dor ou dormência a noite nas
mãos, principalmente após uso
intensivo destas durante o dia.
• A dor intensa a ponto de
acordar a pessoa.
• Diminuição da sensação dos
dedos, com exceção do dedo
mínimo e sensação de
sudorese nas mãos.
• A dor pode ir para o braço e até
o ombro.
• Diminuição da FM e ADM
(Amato, 2010)
Terapia Manual
(Maitland, 2007)
Os testes devem ser realizados na anamnese.
Se possível confirmar a patologia com a associação de um exame
complementar.
Evitar: apoio em extensão de punho
Fortalecimento: Mão
• Intrínsecos:
Tenossinovite
• Inflamação da bainha de revestimento dos
tendões
• Bloqueio ou restrição da movimentação dos
tendões
• Deformidades nos dedos
• (Gatilho ou Martelo)
(Sizínio, 2009)
Tenossinovite
• Acometimento:
• Desporto
• Músicos
• Artrite Reumatóide
• Uso rotineiro diário
das mãos
Tenossinovite de De Quervain
• Abdutor longo do
polegar
• Extensor curto do
polegar
(Sizínio, 2009)
Tenossinovite de De Quervain
• Teste de Finkelstain
Deformidades dos Dedos
• Dedo em gatilho
• Dedo em martelo
Enfatizar os alongamentos dos dedos !!!!
OBRIGADA !!!
milenadutra@bol.com.br
Download

cotovelo-punho-mao