SEMINÁRIO: “REFORMULAÇÃO DO ENSINO MÉDIO”
MESA 4: INTEGRAÇÃO DO ENSINO MÉDIO COM A EDUCAÇÃO PROFISSIONAL
Rivania Andrade
Coordenadora da Educação Profissional e Tecnológica
de Sergipe
EIXOS ESTRATÉGICOS
BIÊNIO 2015/2016
Para o biênio 2015-2016, o CONSED propõe uma agenda política, alinhada ao
PNE, para o avanço na implementação de políticas públicas educacionais e a
maior qualidade da educação brasileira, com os seguintes eixos prioritários:
1.
A definição da Base Nacional Comum;
2.
O Financiamento da Educação Brasileira;
3.
O debate sobre os Planos de Carreira dos
profissionais do magistério brasileiro;
4.
5.
O foco na Gestão Escolar;
E a Reformulação do Ensino Médio
BASE LEGAL
Art. 36-C. A educação profissional técnica de nível
médio articulada, prevista no inciso I do caput do
art. 36-B desta Lei, será desenvolvida de forma:
(Incluído pela Lei nº 11.741, de 2008)
I - integrada, oferecida somente a quem já tenha
concluído o ensino fundamental, sendo o curso
planejado de modo a conduzir o aluno à habilitação
profissional técnica de nível médio, na mesma
instituição de ensino, efetuando-se matrícula única
para cada aluno; (Incluído pela Lei nº 11.741, de
2008)
Em relação a carga horária, a Resolução nº 1, de 3 de fevereiro de
2005 em seu Art. 5º define que:
Os cursos de Educação Profissional Técnica de nível médio realizados de
forma integrada com o Ensino Médio, terão suas cargas horárias totais
ampliadas para um mínimo de 3.000 horas para as habilitações
profissionais que exigem mínimo de 800 horas; de 3.100 horas para
aquelas que exigem mínimo de 1.000 horas e 3.200 horas para aquelas
que exigem mínimo de 1.200 horas.
Torna-se urgente a reestruturação da educação profissional, considerando
a ampliação das possibilidades de inclusão no mundo do trabalho. Para
tanto é necessário a construção de um currículo que contemple as
dimensões relativas a formação humana e cientifico tecnológica
implicando em uma construção articulada e integrada que proponha uma
formação integral do sujeito de forma a romper com a histórica
dualidade que separa a formação geral da preparação para o
trabalho.
A concepção de ensino médio integrado a educação
profissional deve configurar que a educação geral é
parte também da educação profissional e que a
preparação para o mundo do trabalho não é sua única
finalidade.
A Lei de Diretrizes e Bases da Educação, 9.394 de 20
de Dezembro de 1996, estabelece dois níveis para a
educação: a educação básica e a educação superior;
duas modalidades: a educação de jovens e adultos e a
educação especial; e uma modalidade complementar: a
educação profissional.
Esta tem como objetivos não só a formação de técnicos de nível
médio, mas a qualificação, a requalificação, a reprofissionalização
para trabalhadores com qualquer escolaridade, a atualização
tecnológica permanente e a habilitação nos níveis médio e superior.
A educação profissional deve levar ao permanente
desenvolvimento de aptidões para a vida produtiva.
Além destes elementos, as ações propostas por este documento
articulam entende as transformações no campo do trabalho e da
formação profissional, entendendo a formação técnica de forma
mais ampla como uma preparação para o mundo do trabalho,
considerando não somente a perspectiva tecnológica, mas também,
a humanista.
Considera as competências e habilidades para o exercício
eficaz e eficiente de uma função técnica e profissional como
um processo em que pensar o mundo e suas configurações
relacionadas a produção e as capacidade reflexiva,
teórico, antropológica, política e sócio-cultural torna-se uma
base fundamental para a construção dos sujeitos
historicamente constituídos e sua participação na sociedade.
PRINCIPIOS ORIENTADORES
Integrar conhecimento básico e aplicado, teoria e prática,
parte e totalidade.
Integrar as dimensões disciplinar e Interdisciplinar.
Contemplar os conteúdos e habilidades da área de
comunicação.
Integrar os conteúdos sócio histórico aos científicos e
tecnológicos.
Contemplar os conteúdos culturais a partir das relações entre
ciência, cultura e sociedade;
Reconhecimento de saberes
ESTRUTURA ORGANIZACIONAL DOS CURSOS
No Ensino Médio, o aluno deve desenvolver não só
competências básicas, necessárias a todos e a qualquer um,
mas também competências gerais e comuns para o trabalho e
para a apreensão da realidade do mundo laboral, além de
estar apto para efetuar uma escolha adequada de estudos
posteriores.
Com um currículo que integra organicamente a base nacional
comum e a parte diversificada, o ensino médio deve centrar
seu foco na aquisição de formação geral e de competências
básicas, contextualizadas nas ações produtivas e nas demais
práticas sociais.
a educação profissional sempre pressupõe a
educação básica como indispensável. Quanto
melhor a qualidade da educação básica, maior
será a possibilidade de êxito dos programas de
educação profissional em todas as suas
modalidades, da formação inicial à pósgraduação.
EXPERIÊNCIAS DA REDE ESTADUAL
Bahia – 2008/2014
Ceara – 2008/2014
Sergipe – 2008/2014
 Ensino Médio Integrado a modalidade EJA
 Ensino Médio Integrado e utilizando a Pedagogia da
Alternância
Previsão:
2015 – implantação do Ensino Médio Integrado em todas as
Unidades de EPT
Obrigado pela atenção!
Nossos contatos:
CONSED: SDS Ed. Boulevard Center Sala 501
Fone: (61) 2195 8650
E-mail: consed@consed.org.br
Site: www.consed.org.br
Download

Baixar - Consed