Panorama TISS – Implantação, avanços
e perspectivas
Irmandade da Santa Casa da Misericórdia de Santos
465 anos de História
e prestação de serviços à saúde.
Erimar Carlos Brehme de Abreu - Diretor Superintendente
ISCMS - Cenário
HOSPITAL - Prestador de Serviço
-
Hospital de Ensino (Port. interministerial 3.018 de 26/11/2007) - 722 leitos;
42 especialidades médicas e 23 S.A.D.T’s;
73.282 internações, 538.613 atendimentos e 1.769.946
procedimentos em S.A.D.T., baseado nos atendimentos de 2007.
Recursos Humanos
-
Empregados diretos:
Médicos Autônomos:
Estagiários - técnico e superior:
Serviços Terceirizados:
Voluntariado:
3.200 - 2.919 ativos
700
1.255
350
300
Operadora de Plano de Saúde
-
101.000 beneficiários
848 prestadores credenciados
Participação no COPISS
CMB - Confederação das Santas Casas
de Misericórdia, Hospitais e Entidades Filantrópicas
Entidade:
Representante Titular, com participação
nos Grupos de Trabalho:

Coordenador;

Comunicação e Segurança;

Padrões Técnicos de Conteúdo e Estrutura e

Padrões e Representações em Conceito à Saúde.
Panorama TISS:
Implantação
Orientações em dois focos:

Externo:


Prestadores e Operadoras associados à FEHOSP Federação dos Hospitais e Casas Beneficentes de São Paulo
Interno:


Irmandade da Santa Casa da Misericórdia de Santos
Plano de Saúde da Santa Casa de Santos
Panorama TISS:
Implantação
TISS – Externo

Palestras - com duração de 8 (oito) horas – no Estado de São Paulo,
visando abranger a cidade e adjacências, como:
Assis, Bauru, Ribeirão
Preto, Marília, Mogi Guaçu, Santos, São Paulo, São José dos Campos e São José do
Rio Preto.

Público Atingido:1.500 (um mil e quinhentos) colaboradores ligados às
nossas entidades.
TISS – Interno

ISCMS – Hospital e Centros Médicos e

Plano de Saúde – Santa Casa de Santos.
Estruturado em 3 (três) fases. São estas:
Panorama TISS:
Implantação
Interno
Conteúdo dos Cursos
Exemplos dos Cursos:
Comparativo de Guias
Ligação entre Guias
Interpretação da Norma:
Slide 1
Slide 2
Panorama TISS:
Interno
Implantação
Planejamento da melhor forma de se atingir maior número de
clientes externos e internos, envolvendo: Diretoria, Gerência do Plano,
Tecnologia da Informação e Auditoria;
1.
Encaminhamento das novas guias no padrão TISS e manual em CD,
antes de qualquer treinamento e
2.
Elaboração de cursos para 4 grupos de trabalho, focado na
atividade-fim de cada um:
3.
Grupo 1:
colaboradores internos envolvidos no processo: Recepções, Faturamentos e Pré
Faturamento, Auditoria de Contas do Hospital, Secretárias Clínicas de Unidades,Central de Guias,Financeiro /
Contabilidade,Plano de Saúde – Todas as equipes, e Centros Médicos.
Grupo 2:
corpo clínico - Hospital (mais de 120 médicos presentes);
Grupo 3:
secretárias do Corpo Clínico do Hospital e
Grupo 4:
secretárias da rede contratada – Operadora.
Didática: cursos com duração média de 4 horas, incluindo dinâmicas de
grupo, treinamento prático e comparativo entre guia anterior e padrão
TISS.
Panorama TISS:

Implantação
Instalação das atualizações do sistema MV2000i
 Sistema
emite a guia
atendimento/solicitação;
 Instalação
de
acordo
com
o
de Servidor Web (Internet) e
 Emissão
dos arquivos (impressos ou XML) pelo
módulo de faturamento do sistema.

Adaptação ao padrão de acordo com o
mercado.
Panorama TISS:
Avanços
Santa Casa de Santos, atendimentos ao:

SUS (Sistema Único de Saúde),

Gratuidade,

Prefeituras da baixada santista,

Caixas de Pecúlio da baixada santista,

Fundações (Marinha e Exército),

Operadora Própria (com padrão TISS), e mais

33 Operadoras de Plano de Saúde.
Panorama TISS:
Avanços
34 Operadoras Atendidas (incluindo Operadora Própria)
Adesão gradativa, atualmente TODAS adotaram ao padrão TISS.
Atendimentos (Operadoras - entre 01/06/2007 à 31/07/2008):
477.371
Guias Geradas no padrão TISS:
98.315
Guia de Resumo de Internação
Guia de SP-SADT
Guia de Honorário Individual
8.521
84.944
4.850
Envio das Guias / Operadora:
Papel impresso - Somente:
11
XML através de portal de conectividade:
16
XML através de anexo de e-mail:
7
Panorama TISS:

Autorizador Eletrônico


Agilidade na autorização e envio de Guias
Redução (ou extinção) da impressão das guias


Perspectivas
Economia e Preservação ao Meio Ambiente
Forma padrão de Comunicação

Adoção do padrão TISS como forma padrão de comunicação na saúde
suplementar

Padronização da nomenclatura dos procedimentos e
serviços hospitalares TUSS (TERMINOLOGIA UNIFICADA
DA SAÚDE SUPLEMENTAR ) SLIDE 3

Adesão dos prestadores
novembro/2008
pessoa
física,
a
partir
de
superintendencia@scms.org.br
Obrigado!
F I M
Curso:
Conteúdo
Reuniões do COPISS;

Conceitos, definições e esclarecimentos;

Guias e demonstrativos;

Dinâmica de grupo e

Legislação pertinente.
Modelo das Guias
Legislação
Guia de Consulta
I.N. 22 – Anexo I
Guia SP-SADT
I.N. 23 – Anexo I
Guia de Solicitação de Internação
Lei 9.961/2000
Guia de Resumo de Internação
RN 0153 - 28/05/2007
Guia de Honorário Individual
Guia de Outras Despesas
Demonstrativo de Pagamento
Demonstrativo de Análise de Conta Médica
As Resoluções Normativas no 114, de 26 de outubro de 2005, 127, de 11 de maio de
2006, 135, de 28 de setembro de 2006, e 138, de 21 de novembro de 2006, são revogadas
pela Resolução nº 153, de 28 de maio de 2007.
Retornar

Comparativo de Campos: Guia Anterior e Guia Padrão TISS
7 - Data de Emissão da Guia
8 - Número da Carteira
11 - Nome do Beneficiário
13 - Código na Operador / CNPJ / CPF
14 - Nome do Contratado
22 - Caráter da Solicitação
23 – CID 10
24 – Indicação Clínica
27 – Descrição do Procedimento
28 – Quantidade Solicitada
Legenda - Campos
Obrigatório
Não Obrigatório
Campos em comum
Retornar
Guia de Solicitação de
Internação
Curso: Ligação entre Guias através do Número
Campo 2: Número da Guia
Utilizada
pelo
prestador
para
mandar a conta.
Guia Principal
O prestador a emite para
cobrar diárias,taxas, gases,
materiais e medicamentos
de uso comum.
Resumo de Internação
Campo 3: No. Guia de Solicitação
Guia Secundária
Guia Outras Despesas
Campo 2: Número Guia
Referenciada
Quando cobrados diretamente pelos
terceirizados deve-se utilizar a Guia de
SP/SADT. Os prestadores hospitalares
poderão cobrar os serviços próprios na
Guia de SP/SADT.
Guia Secundária
SP/SADT Terceirizados
e do hospital
Campo 2: Número da Guia
Campo 3: Número da Guia
Principal
Guia Secundária
Guia Terciária
Guia Outras Despesas
O prestador a
emite para cobrar
taxas, materiais e
medicamentos de
uso comum.
Campo 2: Número Guia
Referenciada
Utilizadas pelos profissionais
para cobrar seus honorários
nas contas de internação.
Honorários Individuais
Campo 3: Número da Guia
de Solicitação
Retornar
Curso: Implantação

RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 153, DE 28 DE MAIO DE 2007

Toda e qualquer informação relativa a eventos de saúde, requisitada pela
ANS, a partir da publicação da Resolução 153, deverá ser realizada e
prestada conforme previsto no padrão TISS.

Ficam mantidas e preservadas as rotinas sistemáticas e contínuas de coleta
e transmissão de dados entre as operadoras de planos privados de
assistência à saúde e a ANS, bem como os requerimentos de informação, de
caráter excepcional.
O
envio das informações requisitadas pela ANS não exime as
operadoras nem os prestadores da obrigação de apresentar documentação comprobatória
da veracidade das informações prestadas, bem como de quaisquer outros documentos e informações que a ANS,
nos limites de sua competência, vier a requisitar.
Retornar
Curso: Implantação

Os prestadores de serviços de saúde vinculados/credenciados a
operadoras de planos privados de assistência à saúde têm a
prerrogativa de escolher a forma de comunicação que melhor lhes
convier sem nenhum tipo de imposição tecnológica ou
comercial de outra parte, desde que respeitados os
prazos e os padrões estabelecidos na Resolução 153.
Qualquer tecnologia poderá ser utilizada desde que
consiga atender na íntegra as normas e todos os padrões
do TISS, e que seja não-proprietária, a fim de
facilitar a utilização por todos os atores envolvidos
Retornar
Download

Document