O PLANEJAMENTO
NA ESCOLA
Projeto
Pedagógico
Regimento
Escolar
Plano Global
Plano de
Estudos
Plano de Trabalho
do Professor
PROJETO: do Latim –
projicere: levar para frente
EMBASAMENTO LEGAL:
•
•
•
•
•
LDBEN:
Art. 12. Os estabelecimentos
de ensino, respeitadas as
normas comuns e as do seu
sistema de ensino, terão a
incumbência de:
I – Elaborar e executar
sua proposta pedagógica.
(...)
VII – Informar os pais e
responsáveis sobre a
freqüência e o rendimento dos
alunos, bem como a execução
de sua proposta pedagógica.
•
•
•
•
Art. 1. Os docentes incumbirse-ão de:
I – Participar da
elabotação da proposta
pedagógica do
estabelecimento de ensino.
(...)
II – Elaborar e cumprir o
plano de trabalho, segundo a
proposta pedagógica do
estabelecimento de ensino.
• Art. 14. Os sistemas
de ensino definirão as
normas da gestão
democrática do ensino
público na educação
básica, de acordo com
as suas peculiaridades
e conforme os
princípios:
•
I – Participação
dos profissionais da
educação na
elaboração do Projeto
Pedagógico da escola;
• II – Participação das
comunidades escolar e
local em conselhos
escolares ou
equivalentes.
MAIS AUTONOMIA :
MAIS
RESPONSABILIDADE
Por que é importante a escola
construir o seu PP??
• Possibilita aos vários segmentos da escola
a busca da inovação de sua prática;
• Leva a escola a perceber a relação
existente entre autonomia e
responsabilidade;
• Abre espaços e amplia o nível de
participação dos vários segmentos da
escola.
COLETIVO
DA ESCOLA
Alunos
Gestores
Professores
Representantes
da comunidade
Pais
ou responsáveis
Funcionários,
pessoal
administrativo e
de apoio.
IDÉIAS E VALORES
DIFERENTES
=
CONFLITOS
DIMENSÕES DO PROJETO
PEDAGÓGICO
ESCOLA
PEDAGÓGICO
ADMINISTRATIVO
FINANCEIRO
JURÍDICO
Esquema do Projeto
Pedagógico
PARA QUE SERVE O
DIAGNÓSTICO?
PROJETO PEDAGÓGICO
VISÃO DA ESCOLA
ESCOLA
QUE TEMOS
ESCOLA
QUE
QUEREMOS
PLANEJAMENTO
AVALIAÇÃO CONTÍNUA
PLANO
DE
AÇÃO
OBJETIVOS
ESPECÍFICOS
ESTRATÉGIAS
DE AÇÃO
RESPONSÁVEIS
PERÍODO
RECURSOS
Refletir como é nossa
escola e levantar
informações sobre aspectos
internos e externos da
escola, destacando
dificuldades concretas bem
como sucesso, em todas as
dimensões:
• Dimensão Pedagógica:
• Objetivos, conteúdos,
metodologias, processo de
avaliação, faixa etária dos
alunos, posição social,
necessidades e valores dos
alunos, dados sobre
repetência e evasão,
estratégias para
recuperação de alunos,
valorização dos
professores.
• Dimensão Administrativa:
• Aspectos físicos e
materiais, recursos
humanos, organização,
qualificação e atualização
dos professores.
• Dimensão financeira:
• Recursos financeiros
disponíveis, recebidos
ou obtidos pela escola,
aplicação de verbas.
• Dimensão Jurídica:
• Relação que a escola
estabelece com a
sociedade e os
órgãos públicos de
ensino, autonomia da
escola observando os
princípios de
legalidade e
responsabilidade.
COMO FAZER??
• Aplicação de formulários, questionários e
entrevistas individuais ou em pequenos grupos;
• Observações informais e/ou sistemáticas sobre o
cotidiano escolar;
• Leitura de documentos legais e pedagógicos da
escola e/ou de outros níveis do sistema escolar;
• Análise de registros arquivados na escola que
retratem a evolução dos seus números de
matrícula, índices de aprovação, reprovação e/ou
evasão e situação sócio-econômica das famílias;
COMO FAZER??
• Interpretação de estatísticas oficiais (SAEB) no Brasil e no
Estado;
• Discussão de estudos acadêmicos que analisem a situação e
as tendências atuais da gestão escolar;
• Realização de fóruns, reuniões, ciclos de debates,
envolvendo toda a comunidade escolar para discussão dos
problemas e das potencialidades da escola.
• Discussões em sala de aula com os alunos para levantamento
de problemas e apresentação de sugestões;
• Montar estratégias para atrair os pais ás reuniões e/ou
assembléias.
QUE ESCOLA
QUEREMOS
(IDENTIDADE DA ESCOLA)
• Levantar e discutir as concepções do
coletivo para definir uma linha de
ação que traduza aquilo que o grupo
considera prioritário para o trabalho
da escola.
COMO FAZER?
• Disponibilização e discussão, com os vários
segmentos, mediante a utilização de textos
com questões teóricas e práticas sobre a
organização do trabalho da escola, visando
contribuir na construção do projeto;
• Promoção de discussões por blocos,
juntando alguns segmentos de cada vez;
COMO FAZER?
• Concentração em dias e ou turnos semanais das
atividades dos professores, de acordo com os
componentes curriculares, visando a formação de
segmentos de estudo e reflexão;
• Criação de oportunidades para que as entidades
estudantis, como os grêmios, possam ajudar nas
discussões com os demais alunos;
• Criação de horários e espaços educativos
diferenciados, visando estabelecer momentos de
discussão coletiva.
CONCEPÇÃO DE EDUCAÇÃO
SUJESTÃO DE QUESTÕES PARA
DEFINIÇÃO DE UMA CONCEPÇÃO DE
EDUCAÇÃO:
•
•
•
•
•
•
Que tipo de sociedade nossa escola quer?
Que cidadão nossa escola deseja formar?
Que entendemos por educação?
Que escola pretendemos construir?
Como concebemos a gestão escolar?
Qual a nossa compreensão de currículo?
SUJESTÃO DE QUESTÕES PARA
DEFINIÇÃO DE UMA CONCEPÇÃO DE
EDUCAÇÃO:
• Qual será a missão de nossa escola?
• Como percebemos o fazer pedagógico no dia-adia?
• Qual a visão de nossa escola sobre a avaliação?
• Como nossa escola encara a questão metodológica?
• Que tipo de relação nossa escola quer manter com
a comunidade local?
• Que profissionais temos, e queremos? De que
profissionais precisamos?
DEFINIÇÃO DE AÇÕES
• Definir as prioridades da escola;
• Que ações irá desenvolver para
trabalhar as prioridades?
DEFINIÇÃO DE AÇÕES
• Quem são as pessoas ou os segmentos
que irão realiza-las? (CUIDADO!!
TODOS É IGUAL A NINGUÈM!);
• Composição de uma equipe
responsável para redação do projeto,
com a presença de representantes de
todos os segmentos.
AVALIAÇÃO DO PP
•
•
•
•
Permanente;
Todas as dimensões;
Respondendo às perguntas:
Os desafios foram atendidos no PP?
AVALIAÇÃO DO PP
• Que novos desafios existem ou estão
surgindo?
• O que precisa ser melhor definido?
• As ações propostas foram
desenvolvidas?
• Quais seus efeitos?
Referencial teórico:
Este material foi elaborado pela profª Maristela Dal Lago, coordenadora do setor
pedagógico da 1ª Coordenadoria Regional de Educação com base na seguinte
bibliografia:
VASCONCELOS, Celso dos Santos. Planejamento: Projeto de ensino-aprendizagem e
projeto político-pedagógico.15ª ed. São Paulo: Libertad Editora, 2006.
VASCONCELOS, Celso dos Santos. Coordenação do trabalho pedagógico: Do projeto
político-pedagógico ao cotidiano da sala de aula. 7ª ed. São Paulo: Libertad Editora,
2006.
Porto Alegre, 5 de dezembro de 2007
•
http://www.01coordenadoriaregionaleducacao.blogspot.com
pedagogicodpa@seduc.rs.gov.br
Download

O PLANEJAMENTO NA ESCOLA