Seminário Nacional
Educação Contextualizada para a
Convivência com o Semiárido Brasileiro
Formação continuada dos profissionais da
Educação Básica no Semiárido: princípios,
projetos e experiências
Edmerson dos Santos Reis
UNEB/RESAB
Campina Grande -PB
02/06/2010
Para início de conversa
Seminário Nacional
Educação Contextualizada para a Convivência com o
Semiárido Brasileiro
Quando se deixa a realidade fluir,
redescobrem-se o encantamento de viver;
novas possibilidades de explorar um mesmo
mundo; novas perspectivas do mesmo
objeto de estudo, novas soluções possíveis,
que nos livram do peso acabrunhante de
uma
aparente
situação
sem
saída.
Descobrem-se na existência, no trabalho, no
amor ou na política, que o “custe o que
custar” é uma obsessão que corta o cordão
umbilical entre nós e a realidade, impedindonos de enxergá-la. (MANZANO, 2002)
Uma conjuntura em reconstrução
• Cada
uma das revoluções sociais provocou
aumento significativo no número e no âmbito das
formas de lidar com o conhecimento e criou
novos caminhos para o aprendizado.
• A inovação tecnológica desloca o foco e amplia
domínios existentes e os seus impactos na
educação tendem a deslocar esses domínios e a
focalizar mais estreitamente as tecnologias em si.
• Para mudar esse cenário é necessário envolver,
tanto a identificação dos atributos e das
dimensões peculiares do ciberespaço quanto a
apreciação
dos
limites
pedagógicos,
paralelamente às discussões entre os antigos e os
novos paradigmas, que ainda estão presentes na
formação docente.
Contextualizar é fugir ao
reducionismo
Para Morin e sua
pensamento complexo:
proposta
de
“[...] complexus é o que está
junto; é o tecido formado por
diferentes fios que se transformaram
numa só coisa. Isto é, tudo isso se
entrecruza, tudo se entrelaça para
formar a unidade da complexidade;
porém, a unidade do complexus não
destrói a variedade e a diversidade das
complexidades que o teceram.”
Contextualizar é fugir ao
reducionismo
A educação contextualizada e
para a Convivência com o Semiárido Brasileiro, não pode ser
entendida como o espaço do
aprisionamento do conhecimento,
do saber e dos sujeitos ao seu
mundo, ou ainda na perspectiva
de uma educação localista, mas
como aquela que se constrói no
cruzamento cultura – escola –
sociedade. A contextualização
neste sentido não pode ser
entendida apenas como a
inversão de uma lógica curricular
construtora e produtora de novas
excludências.
A Educação Contextualizada....
Surge a partir do esgotamento das grandes
narrativas científicas;
Contraria aos fundamentos e princípios da
pedagogia moderna: neutralidade, formalidade
abstrata e de universalidade.
Ela supõe que todo saber é singularizado em cada
sujeito a partir de suas referências e que por isso
todo saber é local.
O contexto, no entanto não é isolável ao local, ou
seja, ele se imbrica em uma teia de referências
muito mais ampla que o recorte do espaço e do
“território” local.
Portanto, a educação precisa fazer sentido na
realidade vivida pelas pessoas aonde elas estão.
Princípios da Educação
Contextualizada
• Princípios éticos da autonomia, da
responsabilidade, da solidariedade e do
respeito ao bem comum;
• Princípio político de explicitar o papel da
escola na construção do desenvolvimento
sustentável;
• Princípio da interdisciplinaridade a partir
do contexto local;
• Princípio metodológico da pesquisa
• Princípio pedagógico da valorização dos
diferentes saberes;
• Princípio da multiplicidade dos espaços
pedagógicos;
Princípios da Educação
Contextualizada
Princípios políticos dos direitos e deveres
da cidadania, do exercício da criticidade
e do respeito à democracia
E o que tem que ver a formação
dos/as Educadores/as com esses
princípios?
Formação inicial e continuada, permitido uma
intrínseca relação entre projeto de transformação
social e a construção de um projeto de
desenvolvimento
sustentável
integrado
e
solidário para o semiárido.
Princípios da Educação
Contextualizada
E o que tem que ver a formação dos/as
Educadores/as com esses princípios?
Embasada nas situações
educação-sociedade;
reais
vivenciadas
pela
Tematizadora das diversas práticas presentes no
cotidiano dos ambientes de formação.
É preciso romper com a concepção de PráticoProfessor;
Forjar uma nova postura de Prático-Pesquisador o que
exige:
Tematização da prática (investigar, conhecer melhor e
propor melhorias na ação);
Formação constante.
Princípios da Educação
Contextualizada
E o que tem que ver a formação dos/as
Educadores/as com esses princípios?
Concepção horizontal na relação professorestudante;
Relação dialógica entre teoria e prática como
mediadoras da construção do conhecimento
novo;
Investigação e reflexão do cotidiano;
A sala de aula compreendida como espaço da
relação dialógica - teoria–prática do cotidiano
escolar;
A compreensão dos docentes como agentes
que efetivam a mudança em sala de aula.
Princípios da Educação
Contextualizada
E o que tem que ver a formação dos/as
Educadores/as com esses princípios?
Escola e comunidade compreendidas
como espaços que se permitem ir além do
dia-a-dia;
Transcender no conhecimento
=
fazer relações diversas
=
compreensão holística do mundo;
Princípios da Educação
Contextualizada
E o que tem que ver a formação dos/as
Educadores/as com esses princípios?
Pra isso a formação e as práticas precisam
forjar novas possibilidades
Professor-Pesquisador
=
Professor Intelectual e Transformador
Esta postura permite o desenvolvimento de
um pensamento mais investigativo, crítico e
comprometido com uma Educação
emancipadora
Princípios da Educação
Contextualizada
E o que tem que ver a formação dos/as
Educadores/as com esses princípios?
Pra isso a formação e as práticas precisam
forjar novas possibilidades
É preciso sair da informação isolada para produzir
o conhecimento de mundo;
Buscar as pessoas
(alunos, professores,
colegas de trabalho,
técnicos educacionais,
entre outros);
Buscar – o Meio/Contexto
(Ambiente,Comunidade
local,
Distrito,
Município, Estado,
Mundo).
Buscar suporte nas referências
(livros, revistas, jornais, tv,
internet etc).
Elementos essenciais numa
proposta de formação
• A intencionalidade –
existindo a que será que se
destina?
Formar com o
pé na realidade
• O conteúdo – Sabendo o
destino, o quê ensinar?
• A forma – Como ensinar? Que
estratégias de formação serão
adotadas?
Contextualização
A multiplicidade
de estratégias e
a pluralidade das
abordagens
pedagógicas?
Princípios da Educação
Contextualizada
E o que tem que ver a formação dos/as
Educadores/as com esses princípios?
Pra isso a formação e as práticas precisam
forjar novas possibilidades
Escola e professores/as devem ser
capazes de compreender o mundo em
que estão inseridos contribuindo
decisivamente
com
o
desenvolvimento
dos/as
seus/as
estudantes e da comunidade para a
qual estão a serviço.
Eis um grande desafio!
Temos dado conta dessas questões no process
de formação inicial e continuada dos nossos
educadores ?
Universidades
Municípios
Organizações da Sociedade Civil
e Movimentos Sociais
Estados
União
Como inovar se nos processos de formação inicial e
continuada dos nossos educadores ainda prevalecem
velhos paradigmas?
Aprendendo com as iniciativas
UNEB
Metodologia do Ensino Superior e Docência no Contexto
do Semi-árido
Educação, Cultura e Contextualidade
Educação Contextualizada
na perspectiva da Convivência com o SAB
Projeto reflexão dos referencias da Educação Contextualizada
nos Campi da UNEB localizados no Semiárido Baiano
Princípios da Educação
Contextualizada
E o que tem que ver a formação dos/as
Educadores/as com esses princípios?
Educar é fazer emergir vivências do
processo de conhecimento.
O “ produto da educação” deve levar o
nome de experiências de
aprendizagem e não simplesmente
aquisição de conhecimentos
supostamente já prontos e disponíveis
para o ensino concebido como simples
transmissão.
(ASSMANN,2001,p.32)
Muito obrigado a todos/as!
Contatos
Edmerson dos Santos Reis
edmerson@oi.com.br
Tel: 74-3611-7479
74-8808-8863
Download

Princípios da Educação Contextualizada