MAKING MODERN LIVING POSSIBLE
EnVisioneeringSM
SOLUTIONS
T E M A S
E
A S S U N T O S
Q U E
I M P A C T A M
A
I N D Ú S T R I A
HVAC-R no Brasil
Empresas e Organizações apontam problemas, soluções e projetam o futuro do setor para os próximos anos
A N O 4 / N ° 1 3 / 2 0 11
ENGINEERING + ENERGY EFFICIENCY + ENVIRONMENT = ENVISIONEERING
MAKING MODERN LIVING POSSIBLE
Reduza perdas e maximize seu lucro
Implemente uma solução EnVisioneeringSM
12%
De economia de energia
Foi o que a rede Super Nosso
contabilizou após a implantação
da solução Danfoss ADAP-KOOL®.
42%
De redução na perda de alimentos
É o que obteve a rede de Supermercados
Super Nosso, de Minas Gerais, através da
solução Danfoss ADAP-KOOL®.
80%
A menos de mantenções corretivas
É o índice conseguido em duas
filiais do Super Nosso com a
implantação do sistema completo
de controle eletrônico e válvulas
de expansão da Danfoss.
Conheça mais sobre o
conceito EnVisioneeringSM
www.danfoss.com.br/envisioneering
íNDICE
HVAC-R no Brasil: panorama, desafios e perspectivas.....................…4 a 7
Case: redução de perdas de perecíveis em supermercados..............8 a 10
Aplicação: economia de energia em mina na África do Sul.....................11
Ano 4 - nº 13 - 2011
Conselho Editorial:
NEWTO DA SILVA – gerente regional de
marketing para a divisão de Refrigeração e Ar
Condicionado
Case: Elevatória de Esgotos tem componentes Danfoss......12 e 13
Aplicação: sistema de climatização mais eficiente.........................14 e 15
Visita de ministra dinamarquesa ao Brasil...................................................16
Marcos Mori - gerente regional de
marketing para a divisão de Power Electronics
THAYS BARTOLOMEI - assistente de branding
da Danfoss do Brasil
Doação de funcionários da Danfoss do Brasil para a Cruz Vermelha... 17
Produção Editorial: Press à porter
gestão de imagem
Jornalista Responsável: Claudia reis (MTB
15693)
Diagramação: BEL GROMIK art designer
Produção Gráfica: Press à porter gestão
de imagem
Impressão: ATIVA ONLINE EDITORA E
SERVIÇOS GRÁFICOS
Impressa em papel couché
Tiragem: 3.000 exemplares
Periodicidade: trimestral
JUNHO / JULHO / AGOSTO
Esta publicação não expressa necessariamente o
aconselhamento técnico ou legal da Danfoss do
Brasil. A Danfoss do Brasil também não se responsabiliza pela reprodução ou utilização das informações
contidas nesta publicação.
Cadastre-se/Fale Conosco:
envisioneering.danfossbrasil@danfoss.com
EDITORIAL
O panorama da indústria de HVAC-R é tema da reportagem de capa da 13ª EnVisioneering
Solutions. Representantes de grandes fabricantes, empresas de serviço e associações trazem informações sobre geração de empregos, os principais gargalos do setor, implantação de novas tecnologias eficientes e sustentáveis e, evidentemente, a perspectiva de aportes financeiros em infraestrutura, tendo em vista os eventos esportivos que acontecerão no Brasil nos próximos anos. O
cenário é animador na opinião dos entrevistados.
Esta edição também está muito rica em matéria de aplicações. Há estudos de caso nos setores de
supermercados, mineração, saneamento e climatização: em Belo Horizonte, soluções da Danfoss
ajudam a diminuir em 42% as perdas de perecíveis em rede de supermercados; no Rio de Janeiro,
reduzem o consumo em Elevatória de Esgotos integrada à CEDAE - este mesmo benefício foi
encontrado em mina localizada na África do Sul, que contou com conversores de frequência da
Danfoss, e em projeto de climatização para menores custos de manutenção.
Por fim, a Solutions destaca dois grandes acontecimentos, um de negócios e um de compromisso
social. No âmbito empresarial, a revista traz a cobertura da visita da ministra de Relações Exteriores da Dinamarca ao Brasil para assinatura de um contrato de exportação de tecnologia brasileira,
o DSS, aplicado no segmento sucroalcooleiro. O outro momento, este por um nobre motivo, foi a
parada por alguns instantes da fábrica em Osasco para uma foto que marcou a entrega oficial da
doação de mais de R$ 60 mil para a Cruz Vermelha, uma iniciativa liderada pelos próprios colaboradores da Danfoss do Brasil.
Boa leitura.
www.danfoss.com.br
Ano 4 - nº 13 - 2011
3
CAPA
HVAC-R: Locomotiva pa
Um setor aquecido. Esta frase resume a realidade brasileira atual para um
dos segmentos-chave da indústria brasileira, o HVAC-R. As principais companhias que atuam na área, bem como representantes de instituições, são
unânimes ao mostrar os resultados mais do que significativos em geração
de emprego, criação e implantação de novas tecnologias, respeito ao meio
ambiente e demanda por mão-de-obra qualificada.
Esse otimismo se dá, principalmente, pelo fato de a palavra de ordem ser
infraestrutura. Visando o início das obras em estádios, aeroportos e demais
locais para a Copa do Mundo de 2014 e Olimpíadas de 2016, além de uma
forte retomada nos trabalhos do Programa de Aceleração do Crescimento
(PAC) e início da exploração do Pré-Sal, as expectativas para os próximos
anos são ainda melhores. Isso porque diversos setores que impulsionam o
HVAC-R traçam cenários econômicos muito favoráveis, por exemplo, construção civil, automobilismo, têxtil e confecção, farmacêutico, médico-hospitalar, shoppings centers, supermercados e hotelaria.
60% é a
estimativa de
crescimento
de vendas
da divisão
de Power
Electronics da
Danfoss do
Brasil em 2011
“Os investimentos que se fazem no país acabam por atingir a sociedade como
um todo e muitos dos segmentos em que atuamos estão ligados a grandes projetos. Copa do Mundo e Olimpíadas exigem a implantação de infraestrutura
adequada, algumas das quais são consumidoras do HVAC-R, como estádios e
hotéis. Porém, o simples investimento nisso já puxa outras obras grandiosas
como construção e ampliação de supermercados e shoppings, chegando até ao
aumento de compra de equipamentos por famílias, que têm seu rendimento
impactado positivamente pelo aumento de renda natural que estes investimentos certamente provocarão”, afirma o presidente da Associação Brasileira
de Refrigeração, Ar Condicionado, Ventilação e Aquecimento (Abrava), Samoel Vieira de Souza.
“O Pré-Sal segue a mesma lógica, com a vantagem de que este ainda é mais
tecnológico e inclui neste cenário a parte industrial, cujos investimentos em
HVAC-R são significativos”, completa o executivo.
No entanto, Samoel Vieira de Souza faz um alerta: “As questões que influenciam o desempenho do setor são as mesmas que ‘seguram’ o crescimento do
Brasil, como a carga tributária, os juros altos e o Real valorizado. Mas eu
4
Ano 4 - nº 13 - 2011
ENGINEERING + ENERGY EFFICIENCY + ENVIRONMENT = ENVISIONEERINGTM
ara a economia nacional
gostaria de destacar um ponto que é crucial: precisamos
Outro aspecto favorável é o fato de que a procura por
convencer o Governo e os legisladores de que nossos pro-
soluções mais ecológicas, como alternativas para os
dutos e sistemas não são artigo de luxo como estão tribu-
CFC’s e a otimização de sistemas de HVAC-R para
tados. Eles são essenciais. Sem eles não se produz remé-
gerar eficiência energética, tem aumentado conside-
dios, alimentos, computadores, aviões, tecidos etc. Temos
ravelmente. Por outro lado, o que dificulta a inserção
um parque instalado de baixo rendimento que poderia
dos produtos no mercado de uma forma mais ágil e
ser renovado, reduzindo o consumo de energia elétrica
e evitando o investimento em usinas e transmissão, mas
não existe nenhum incentivo tributário ou linha crédito
de longo prazo que incentive o proprietário a substituí-lo,
como existe nos Estados Unidos e na Europa”.
O papel da indústria
No âmbito industrial, as discussões governamentais fi-
em maior escala é, sobretudo, a falta de conhecimento
ou a resistência acerca das novas tecnologias, que fazem com que alguns processos e produtos sejam substituídos por outros menos eficientes e tecnológicos,
estes últimos por terem menor valor de mercado.
“Este é um dos desafios da indústria: mostrar às empresas que, mesmo que o custo inicial de um projeto com maior eficiência seja superior em relação às
cam em um segundo plano, visto que as empresas forne-
outras alternativas, o ganho acontecerá lá na frente,
cedoras de soluções fazem sua parte. A Danfoss, como
pois, usando tecnologias mais eficientes, é possível
um dos principais players deste mercado, mostra oti-
obter retorno de investimento muito rápido, princi-
mismo em suas duas divisões de negócios que atuam no
palmente com redução do consumo de energia elétri-
segmento de HVAC-R.
ca e assistência técnica”, complementa Peter Young.
O diretor de Vendas de Refrigeração e Ar Condicionado,
Já na divisão de Power Electronics, o otimismo é
Peter Young, aposta em crescimento de até dois dígitos
ainda maior segundo o diretor de Vendas, Ronaldo
este ano e acredita que os picos de investimentos ocor-
Bartolomei. “Se compararmos com o ano anterior,
rerão por conta da Copa do Mundo e das Olimpíadas a
nossa divisão cresceu 47% neste segmento no mesmo
partir de 2012. “O mercado continua em crescimento.
período, impulsionada pelas vendas dos High Power
Esperamos atingir um incremento de 9% a 11% em ven-
Drives para aplicação em compressores de amônia,
das neste setor esse ano”, estima.
bem como pela venda de conversores de frequência
Entre os principais clientes no segmento de Refrigeração
de menor potência em grandes projetos de ar-con-
e Ar Condicionado da Danfoss estão de indústrias de ali-
dicionado, como prédios comerciais inteligentes,
mentos - desde o processamento, transporte, armazenagem,
shoppings centers etc. O foco principal da aplicação
centros de distribuição até a comercialização de alimentos
de nossos produtos é a economia de energia propor-
resfriados ou congelados – a projetos de climatização e con-
cionada por sua utilização atrelada aos benefícios de
forto, como hotéis, aeroportos e transporte público.
baixo custo na sua manutenção e operação”, explica.
www.danfoss.com.br
Ano 4 - nº 13 - 2011
5
Números de HVAC-R no Brasil
180 mil
empregos diretos
US$ 11,6 bilhões
US$ 4,5 bilhões
em faturamento
em corrente de comércio exterior
Fonte: Departamento de Economia e Estatística da Abrava (2010)
Com participação em projetos de infraestrutura, como ampliação e construção
de novos aeroportos, estádios, centros esportivos, hotéis e terminais de passageiros aéreos e marítimos, Bartolomei prevê voos mais altos, sobretudo de olho
nas oportunidades geradas pelos eventos esportivos. “Isso nos faz vislumbrar
um ano muito bom para as vendas no segmento de HVAC-R para a Danfoss em
Power Electronics, com crescimento na casa dos 60% em 2011”, ambiciona.
Outra gigante multinacional, a americana Johnson Controls, em sua divisão de
Building Efficiency, também projeta bons negócios. “O país se mostra em desen-
O novo chiller
da Johnson
Controls tem
tecnologia
capaz de
reduzir em
até 25% os
gastos anuais
com energia
6
Ano 4 - nº 13 - 2011
volvimento e nos abre novas oportunidades na área de infraestrutura”, afirma
Carlos Ribeiro, gerente de Engenharia de Refrigeração Industrial. Desde o ano
passado, a companhia promove encontros com empresários de diversas regiões
do Brasil para apresentar seus últimos lançamentos, entre os quais o VRF, sistema de ar condicionado baseado em expansão direta com fluxo variável de gás, e
os novos resfriadores (chillers) com tecnologia capaz de reduzir em até 25% os
gastos anuais com energia em comparação a chillers convencionais.
Se por um lado a indústria investe cada vez mais em tecnologias no processo
produtivo, por outro, empresas de serviço não ficam para trás e também preveem boas perspectivas. A MHA Engenharia, empresa nacional especializada em
engenharia consultiva e gerenciamento de obras, já está atuando nos projetos de
diversas arenas que serão construídas ou reformadas para a realização da Copa
do Mundo de 2014 no Brasil. “Estamos participando atualmente nos estádios de
Cuiabá, Brasília, Manaus, Natal e Belo Horizonte. Essa experiência na área de es-
ENGINEERING + ENERGY EFFICIENCY + ENVIRONMENT = ENVISIONEERINGTM
portes certamente ajudará a ampliarmos ainda mais os
negócios de olho nas Olimpíadas, outro grande evento
esportivo que o país sediará”, almeja Hendra Winardi,
diretor da MHA, que em 35 anos de atuação possui acervo de cerca de 2,3 mil obras, totalizando mais de 23 milhões de m² de área projetada em instalações elétricas,
hidráulicas, climatização e cálculo estrutural.
Evento
Aperfeiçoamento é a chave do sucesso
“Todo o profissional com visão de futuro e que está
atento às inovações tecnológicas do setor necessita
participar de cursos e treinamentos. Também deve
estar consciente de que o investimento na capacitação profissional propicia a manutenção nesse mercado de trabalho, não somente competitivo, mas
cada vez mais exigente quanto às melhores práticas
Um bom momento para discutir o desenvolvimento do
de Refrigeração e Climatização”. A constatação é de
setor e estimular a geração de negócios é a 17ª edição da
Eduardo Macedo Ferraz, engenheiro Mecânico for-
FEBRAVA, maior feira de refrigeração, ar condiciona-
mado pela FEI e atual diretor da Escola Senai Oscar
do, ventilação, aquecimento e tratamento de ar da Amé-
Rodrigues Alves, de São Paulo.
rica Latina. Com expectativa de receber cerca de 29 mil
Nos últimos três anos, somente a escola onde leciona,
compradores, a feira deve reunir 550 expositores nacio-
localizada no bairro do Ipiranga, contabilizou 15 mil
nais e internacionais entre os dias 20 a 23 de setembro,
matrículas. “Nossos cursos atendem às necessidades
no Centro de Exposições Imigrantes, em São Paulo.
das empresas do setor que buscam soluções no campo
Ao mesmo tempo em que se posiciona como uma grande
tecnológico para instalação, manutenção, operação e
vitrine para exposição de produtos e serviços, a FEBRA-
controle de sistemas de refrigeração e climatização”.
VA tem um importante papel em disseminar conheci-
Através de parceria com a Abrava e diversas empre-
mento: em conjunto com o Conbrava, traz palestrantes
sas, entre elas a Danfoss, o Senai é reconhecidamente
de renome internacional, que atraem para um mesmo
um centro de referência na formação profissional em
local vários especialistas e jovens em fase de formação,
Refrigeração e Climatização.
que são ou serão os formadores de opinião do futuro.
A MHA Engenharia
atua em cinco projetos
de construção e
reforma de estádios
brasileiros visando a
Copa do Mundo
Foto: Divulgação
15 mil matrículas em três anos no Senai Oscar Rodrigues Alves
Ano 4 - nº 13 - 2011
7
ESTUDO DE CASO
Foto: Divulgação
Estabelecimentos comerciais necessitam de controles eletrônicos mais eficientes para reduzir gastos com energia e manutenção
A solução para reduzir perdas
nos supermercados do Brasil
Após utilizar tecnologia própria da Danfoss, Supermercado Super Nosso reduz em
42% o volume de perdas de perecíveis por problemas de refrigeração em suas lojas
Para garantir eficiência máxima no consumo de energia em estabelecimentos comerciais, além de diminuir custos de
manutenção e reduzir perdas, a Danfoss criou o ADAP-KOOL, abrangente solução de controle para o setor de alimentos, padarias e supermercados. Foram exatamente os princípios dessa solução que garantiram às redes Super Nosso e
Apoio Mineiro, ambas de Minas Gerais, grandes economias e melhor desempenho em seu dia a dia.
“Estávamos em busca de economia no consumo elétrico em nossas lojas, além da redução de perdas de produtos perecíveis com paradas não programadas do sistema de frio alimentar”, relata Marco Velani, gerente de manutenção da Multi
Formato Distribuidora, empresa que possui o grupo de supermercados Super Nosso e as lojas de atacados Apoio Mineiro.
“Há um ano iniciamos o processo de implantação de controle eletrônico nas nossas filiais, visando a economia de energia
elétrica, e o melhor controle operacional do equipamento, adequando tudo isso à real necessidade do sistema”, afirma.
Instalações comerciais que utilizem somente componentes como termostatos e pressostatos eletrônicos para o controle
do sistema de refrigeração acabam gastando muita energia desnecessariamente e este não é o melhor recurso para o
cenário da rede de supermercados. A partir do ADAP-KOOL, a Danfoss ofereceu uma solução que inclui controladores
e válvulas eletrônicas alinhados com variadores de frequência por meio de um sofisticado algoritmo para garantir a alta
performance energética do sistema.
8
Ano 4 - nº 13 - 2011
ENGINEERING + ENERGY EFFICIENCY + ENVIRONMENT = ENVISIONEERINGTM
Segundo
Eduardo
Drigo,
Foto: Divulgação
engenheiro de vendas de
Food Retail e Food Chain
da Danfoss do Brasil, para
atender ao cliente em sua
necessidade, foi utilizado
o gerenciador AK-SC 255
com os seus subprodutos.
“Usamos os componentes
da linha AK2, o gerenciador AK-SC 255, placas I/O,
sensores de temperatura e
transdutores de pressão. Assim conseguimos chegar ao
objetivo do cliente: redução
no gasto com energia elétrica
e um sistema de refrigeração
mais estável”, comenta.
Somando-se aos benefícios,
também foi implantado um
sistema de monitoramento
Solução implantada pela Danfoss em oito filiais da Multi Formato Distribuidora
remoto das lojas para a sede ter controle de tudo que acontece em suas filiais. “Agora é possível detectar uma falha operacional antes mesmo que a própria operação
de loja a detecte. Com isso, atuamos diretamente na redução de perdas de produto”, explica o gerente de manutenção da Multiformato Ditribuidora, Marco Velani.
Nas oito filiais em que foi implantado o sistema de controle eletrônico Danfoss
(AK 65), as lojas contabilizaram economia de 12% no consumo de energia elétrica. “Quantificamos ainda 42% de redução de perdas de perecíveis por problemas
de refrigeração e 35% de redução no número de chamados de MCE (Manutenções Corretivas Emergenciais)”, contabiliza Velani, apontando também a alta
confiabilidade do produto.
Na implantação do sistema completo de controle eletrônico e válvulas de expansão
eletrônica em duas outras filiais, o número de MCE foi cerca de 80% menor que o de
uma filial com sistema convencional de refrigeração. “A qualidade do frio também
é muito superior. As temperaturas atingidas nos balcões e câmaras, assim como as
pressões de operação do sistema, são reais. O produto opera até que o módulo refrigerado esteja realmente na temperatura de ajuste. Isto ocorre devido ao recurso de
ajuste de offset de sensores e transdutores, o que não é possível executar com precisão
nos sistemas convencionais (termostatos e pressostatos)”, conclui Marcos Velani.
“Contabilizamos
redução de
12% no
consumo de
energia e 42%
em perdas
de perecíveis”
www.danfoss.com.br
Ano 4 - nº 13 - 2011
9
Foto: Divulgação
ADAP-KOOL: solução de
controle inteligente
O ADAP-KOOL é uma abrangente solução de
controle Danfoss utilizada nos setores de alimentos, padarias, supermercados e lojas de
conveniência. Implantado nos supermercados
Super Nosso, Apoio Mineiro e em outros estabelecimentos comerciais, o produto é composto
por controladores e válvulas eletrônicas alinhadas com variadores de frequência por meio de
um sofisticado algoritmo de controle, desenvolvido para garantir uma alta performance energética do sistema.
O ADAP-KOOL emprega a mais sofisticada
tecnologia de mercado, ligando clientes finais,
projetistas e fabricantes para otimizar suas ope-
Equipamentos que compõem o ADAP-KOOL
rações, a fim de atingir a eficiência máxima do
sistema. Esta solução economiza dinheiro porque reduz o consumo de energia do estabelecimento, diminui custos de manutenção e reduz
perdas. Os ganhos continuam durante o ciclo
de vida do sistema, permitindo um excelente retorno do investimento.
A tecnologia ADAP-KOOL é uma marca Danfoss
desenvolvida globalmente por um time de engenheiros capacitados e está em constante atualização, sempre visando a eficiência no sistema
de refrigeração.
O ADAP-KOOL é uma
solução de controle
muito utilizada em
mercados, padarias e
lojas de conveniência
FICHA TÉCNICA
Cliente
Supermercados Super Nosso e Apoio Mineiro
Cenário
Necessidade de garantir eficiência máxima no consumo de energia, diminuição nos custos
de manutenção e redução em perdas
Solução
Sistema ADAP-KOOL, abrangente solução de controle para o setor de alimentos que incluiu
controladores e válvulas eletrônicas, alinhados com variadores de frequência
Resultado
Economia de 12% no consumo de energia elétrica
42% de redução de perdas de perecíveis por problemas de refrigeração
35% de redução no número de chamados de MCE (Manutenções Corretivas Emergenciais)
10
Ano 4 - nº 13 - 2011
ENGINEERING + ENERGY EFFICIENCY + ENVIRONMENT = ENVISIONEERINGTM
APLICAÇÃO INTERNACIONAL
Componentes da Danfoss
minimizam custos da mina
Nkomati na África do Sul
Conversores de Frequência permitem economia de energia de
até R$ 180 mil ao ano
Um conversor de frequência da Danfoss está sendo utilizado para partida e controle
de velocidade do motor de um triturador giratório da mina Nkomati, na África do
Sul. O produto possibilita que o cliente utilize um transformador menor e mais barato para esse trabalho. Quando adotada a partida direta pela rede de alimentação,
a corrente atinge cerca de 5.200A por 8 segundos. Ao implementar-se a solução com
acionamentos da Danfoss, a corrente de partida cai para menos de 2.000A por cerca
de 2 segundos, atingindo velocidade total em apenas 6 segundos.
Com essa sensível diminuição de pico de energia para ligar e controlar o motor, a
mina deixa de gastar R$ 180 mil por ano em eletricidade. A opção escolhida é mais
eficiente que um soft starter e outros métodos tradicionais de partida e controle. Outro benefício do conversor de frequência é o controle mais preciso nas rampas de
subida e descida e, com o triturador funcionando a 54Hz, é possível obter uma maior
produtividade real.
A interface Profibus® incorporada ao produto Danfoss permite o monitoramento
à distância de eventuais sobrecargas provocadas por restos metálicos que caem no
triturador. Em função deste monitoramento, a malha de controle do sistema informa o conversor de frequência, de forma a permitir que este proteja seus próprios
componentes além do motor acionado. Todo este resultado obtido só foi possível em
função da grande experiência do corpo técnico da Danfoss, primeira marca mundial
a fabricar conversores de frequência de alta tecnologia.
Características exclusivas do produto Danfoss tais como a malha de controle
VVC+ e o sistema de refrigeração interna por back channel, que tornam os conversores de frequência Danfoss os mais eficientes do mundo, foram essenciais para o
sucesso na aplicação.
Hoje, a mina Nkomati, situada em Machadodorp, a 300 quilômetros de Johanesburgo, opera de forma mais eficiente com a ajuda de mais de 80 drives da Danfoss de
diferentes potências, tendo como destaque especificamente a aplicação do triturador
giratório, na qual se utiliza um conversor de frequência de 1200KW em 690V.
www.danfoss.com.br
Ano 4 - nº 13 - 2011
11
ESTUDO DE CASO
Elevatória de Esgotos
integrada à CEDAE conta com
componentes Danfoss
Com o uso do VLT Aqua Drive, a obra buscou manter o nível no poço de chegada
de esgoto constante e sem risco de transbordamentos
Foto: Divulgação
Esgoto do Rio de Janeiro, empresa que atua
em todo o Estado e é atualmente a segunda
maior operadora de fornecimento de água
e coleta de esgoto do país, atrás apenas da
SABESP, de São Paulo. O objetivo essencial
da obra era manter constante o nível de chegada de esgoto no poço, abaixo do nível da
calha de entrada, evitando transbordamento para a Lagoa da Tijuca.
“A solução adotada para automação do controle de nível de esgoto, equipado com medidor de nível por ultrassom, foi o comando
das bombas por inversores de frequência,
funcionando com controle em cascata na
configuração mestre – escravo”, explica
Cláudio Paes Mendonça, consultor técnico
Elevatória de Península na Barra da Tijuca tem capacidade de 1,7 milhão de litros/hora
da Coltec Processos Industriais. “O projeto
A RJZ Cirella e Carvalho Hoisken Engenharia contrata-
desenhado permite desenergizar o inversor e manter o
ram a Coltec Processos Industriais Ltda, distribuidor e
controle em funcionamento, recuperando os logs de ma-
representante Danfoss, para um grande projeto no Rio
nutenção e informações armazenadas no control card.
de Janeiro. Executado pela CESAN Construções e Sane-
Foi aplicado também o recurso de auto tunning no PID
amento, a parceria vai fornecer automação, inversores de
e no controle de escalonamento e desescalonamento das
frequência, painéis de comando, infraestrutura e insta-
bombas de controle em cascata. É a primeira aplicação
lação dos atuadores elétricos das comportas, ventilação
do gênero no cliente final e os resultados foram ampla-
e outros elementos para uma nova Estação Elevatória de
mente positivos”, completa.
Esgotos da Península, localizada na Barra da Tijuca.
Roberto Gonçalves Pereira Jr., gerente de vendas da divisão
Com inauguração em fevereiro deste ano, a Elevatória
de W&WW da Danfoss para América Latina, frisa ainda a
foi integrada à CEDAE, Companhia Estadual de Água e
confiança na parceria com a Coltec, firmada há mais de 10
12
Ano 4 - nº 13 - 2011
ENGINEERING + ENERGY EFFICIENCY + ENVIRONMENT = ENVISIONEERINGTM
Foto: Divulgação
anos. “Demos o suporte no inicio dos trabalhos junto à CEDAE
e temos total confiança nos profissionais da Coltec, que fazem
a aplicação dos nossos produtos
nos clientes cariocas”, explica. “Os
profissionais da Coltec já fizeram
muitos treinamentos e efetuaram
inúmeras palestras sobre Conversores de Frequência Danfoss
na CEDAE e, por isso, temos esse
distribuidor como nosso braço
direito no Rio de Janeiro para o
segmento de Saneamento”.
Para atender com excelência à
Inversores de freqüência usados em sistema de automação do controle do nível de esgoto
necessidade do cliente e garantir o total controle do nível
Na obra, foram utilizadas quatro bombas centrífugas de
do esgoto, a Danfoss optou por um projeto diferenciado
500 l/seg acionadas por motores de 40 CV, 220 Vca. Os
e apostou no não uso dos PLCs (controladores de lógi-
inversores aplicados foram os Aqua Drive FC 202P30K
ca programável), que manteriam a entrada e a saída dos
com placa Cascade Control no inversor mestre e placas
inversores escalonadas por nível, dando margem a uma
de alimentação externa de 24 Vcd em cada inversor.
considerável variação do nível do esgoto.
Com o sucesso da obra e de seus resultados, a Engenha-
A configuração adotada pela Danfoss, além de eliminar
ria da CEDAE já está determinando o emprego desta so-
o uso de PLCs e reduzir o custo de programação com
a simplificação na instalação, também permitiu o controle de nível no modo PID - rodízio de funcionamento
das bombas - para equalização do desgaste e maior precisão no domínio do nível do esgoto. “A elevatória em
lução nos próximos projetos, não só em Elevatórias de
Esgoto, como também em Estações Booster para água
com o emprego de bombas escalonadas. “Desde 2006,
o cliente tem preferência por Inversores Danfoss devido
ao alto desempenho e baixo índice de manutenção”, afir-
operação comprovou a eficiência da solução adotada e
ma Paes Mendonça.
resultou em uma redução de consumo de energia da or-
Hoje já em funcionamento, a Elevatória de Península na
dem de 30% a 40%, fator de potência de 0,96 sem uso de
Barra da Tijuca tem uma capacidade total de 1,7 milhão
banco de capacitores. Até o momento, não foi constata-
l/h e é responsável pela coleta e bombeamento de esgoto
da nenhuma interferência por rádiofrequência”, afirma
da Região da Península, do Shopping Via Park e das lo-
Cláudio Paes Mendonça.
jas Leroy Merlin, TokStok e Casa Shopping.
FICHA TÉCNICA
Cliente
CEDAE Companhia Estadual de Água e Esgoto do Rio de Janeiro
Cenário
Manter o nível no poço de chegada de esgoto constante, abaixo do nível da calha de entrada, evitando transbordamento para a Lagoa da Tijuca
Solução
Comando das bombas por inversores de frequência Aqua Drive FC 202P30K
Resultado
Redução de consumo de energia da ordem de 30% a 40%
www.danfoss.com.br
Ano 4 - nº 13 - 2011
13
ESTUDO DE CASO
Segurança e automatização
em controle de temperatura
Utilizando o VLT Micro Drive, foram desenvolvidos painéis para
controlar automaticamente a temperatura dos resfriadores Basenge
Foto: Banco de Imagens
Solução para controlar automaticamente a temperatura de resfriadores é aplicada em diversos mercados, como hospitais, por exemplo
Com a necessidade de desenvolver um painel elétrico
comunicação, também não havia a oportunidade de con-
com funções automatizadas para proteção e controle de
trole da temperatura através de potenciômetro no pró-
resfriadores evaporativos de ar, a Basenge, referência no
prio painel. Adicionamos essa propriedade a ele, o que
desenvolvimento de equipamentos de climatização, con-
tornou sua utilização muito mais simples”, completa.
tou com a ajuda da Danfoss.
Para o desenvolvimento desse painel elétrico, foi utilizado
“Antes das soluções adotadas pela Danfoss, os painéis
o VLT Micro Drive, que deu a possibilidade de centrali-
que controlavam os resfriadores atuavam de forma ma-
zar uma série de controles e automatizações em um único
nual, sem flexibilidade para o cliente ter um controle de
equipamento. “Com isso, ganhamos consideravelmente
temperatura e demais condições do sistema do resfriador
na diminuição da quantidade de componentes que faziam
de forma automática e segura”, relata Fabricio Krasovski,
parte do painel elétrico, acarretando redução de custos e
coordenador de segmento de HVAC da Danfoss. “Em
facilitando ainda as novas instalações e manutenções nos
caso de problemas com os sensores do resfriador ou de
equipamentos”, afirma Marcelo Souza, diretor da Basenge.
14
Ano 4 - nº 13 - 2011
ENGINEERING + ENERGY EFFICIENCY + ENVIRONMENT = ENVISIONEERINGTM
Para isso, o painel demandou uma solução completa do VLT Mi-
Foto: Divulgação
cro Drive FC51, na qual foram utilizados quatro diferentes tipos de
componentes com o objetivo de atender às necessidades do cliente: o
Painel Standard, para a variação de velocidade via potenciômetro; o
Plus, para a variação de velocidade automática, atuando em função do
sensor de temperatura instalado no ambiente e sinal de liga/desliga do
Inversor via RTC; o Master, com inversor de frequência comandando
outros sistemas; e o Painel Slave, comandado por Modelo. Todos tem
como principal objetivo economia e eficiência energética.
O painel desenvolvido é instalado na parte externa dos resfriadores e
pode ser aplicado em praticamente toda a linha de resfriadores pro-
Controle automático de temperatura de resfriadores
duzidos pela Basenge.
Fabricio Krasovski explica que, para as necessidades específicas da
Basenge, foi desenvolvida ainda uma aplicação especial no VLT
Micro Drive, com uma programação no Smart Logic Controller do
inversor. “Essa nova programação tornou o processo do cliente seguro e automatizado, garantindo conforto para o usuário e menor
mão de obra para a Basenge”, assegura.
Segundo Marcelo Souza, diretor da Basenge, ganhos em eficiência e
na economia de recursos também foram resultados do novo painel.
Por controlar a rotação do resfriador de acordo com a temperatura
desejada ajustando automaticamente a vazão do ventilador, o painel
garante que o resfriador atinja a temperatura ideal pré-programada
pelo usuário de forma eficiente e sem gastos desnecessários. “Os
consumos de energia e água são reduzidos quando há menor carga
térmica a ser abatida”, completa.
Hoje, a Basenge tem flexibilidade com a Danfoss, tanto no que diz
respeito aos painéis, quanto em programação do Drive, que fornece,
além da opção manual, a alternativa de usar o Smart Logic Controller
como controlador em seus resfriadores.
Resultados:
consumo de
energia e água
reduzidos e
diminuição
de custos de
manutenção
FICHA TÉCNICA
Cliente
Basenge
Cenário
Necessidade de desenvolvimento de painel elétrico com funções automatizadas para proteção e controle de resfriadores evaporativos de ar
Solução
Desenvolvimento de aplicação especial no VLT Micro Drive, com programação no Smart
Logic Controller do inversor
Resultado
Consumo de energia e água reduzidos e diminuição da quantidade de componentes do painel, com redução de custos e facilidade nas instalações e manutenções dos equipamentos
www.danfoss.com.br
Ano 4 - nº 13 - 2011
15
NEGÓCIOS
Ministra dinamarquesa
visita o Brasil
Foto: Mario Henrique
ciais entre os dois
tecnologia do DSS regula uma partida
países. “Gostaria
progressiva em motores de média ten-
que, em cinco anos,
são com o suporte de pequenos moto-
dobrássemos o volu-
res de baixa tensão que, ao contrário
me de negócios entre
o Brasil e a Dinamarca e acho esse um objetivo muito possível
de ser alcançado”,
afirmou. O encontro foi realizado no
S c a n d i n av i a D e signs, em São Paulo.
Representantes da Danfoss, da Dedini e da embaixada dinamarquesa com a ministra Lene Espersen
A ministra das Relações Exteriores
da Dinamarca, Lene Espersen, veio
ao Brasil no mês de março para encontro com empresários brasileiros
e dinamarqueses.
dos equipamentos similares do mercado, não são desligados imediatamente
após o acionamento, pois isso torna
todo o conjunto mais caro e menos eficiente. Essa nova solução para partida
de motores de grande porte é útil tanto
para usinas novas que buscam, como
a Usina Aguaí, um sistema de baixo
consumo de energia, quanto para as
já existentes, que precisam de uma
Exportação do DSS
nova linha de moagem, mas não têm
Depois de gerar bons resultados no
de geradores mais potentes. As carac-
que diz respeito à produção de açúcar
e álcool, com melhor custo-benefício
para duas usinas brasileiras, a tecno-
os recursos disponíveis para a compra
terísticas técnicas do DSS fazem do
sistema, desenvolvido por engenheiros brasileiros, algo único no mundo
Um dos assuntos tratados foi a assina-
logia DSS foi exportada para a Usi-
tura de um contrato de cerca de R$ 40
na Aguaí, localizada próxima a La
milhões para exportação de um pro-
Paz, na Bolívia. Além da tecnologia,
jeto de eficiência energética para uma
a Usina Aguaí adquiriu toda a parte
usina sucroalcooleira na Bolívia. A
de acionamento elétrico do conjunto
solução, intitulada DSS (Dual Smart
de preparo, contemplando mais de
System), foi desenvolvida pela Dedi-
50 equipamentos em todo o projeto,
ni, maior fabricante de equipamen-
totalizando R$ 40 milhões. A estrutu-
tos sucroalcooleiros do Brasil, com
ra básica da usina já está em funcio-
é o valor do contrato
cooperação tecnológica da operação
namento e a solução tem previsão de
brasileira da Danfoss.
ativação para março de 2012.
firmado com a Usina
Segundo a ministra dinamarquesa,
Já implantada com sucesso na Usina
um dos objetivos de sua visita ao Bra-
Santa Juliana e na Usina Monte Ver-
sil foi aumentar as relações comer-
de, ambas brasileiras, basicamente, a
16
Ano 4 - nº 13 - 2011
e com preços competitivos se comparado a soluções de partida direta, soft-starters de média tensão e conversores
de frequêcia de média tensão.
R$ 40 milhões
Aguaí para exportação de
tecnologia brasileira
ENGINEERING + ENERGY EFFICIENCY + ENVIRONMENT = ENVISIONEERINGTM
DOAÇÃO
Foto: Divulgação
Solidariedade
Funcionários da Danfoss do Brasil dão exemplo de compromisso social
No dia 29 de abril, a Danfoss do Brasil realizou uma pequena parada nos trabalhos em sua sede, em Osasco, Grande
São Paulo, por um nobre motivo: fazer parte de uma foto memorável, que marcou a entrega da doação da quantia de R$
64.626,92 para a Filial do Estado de São Paulo da Cruz Vermelha Brasileira, parte atuante da organização mundial que
oferece assistência humanitária a quem necessita.
A soma doada partiu de uma iniciativa dos próprios colaboradores da empresa no fim de 2010. Para comemorar o sucesso
de vendas do ano passado, a sede da Danfoss Global, na Dinamarca, liberou uma quantia em dinheiro para que as diversas
filiais do mundo organizassem festas de confraternização. Os funcionários, em conjunto, decidiram doar o valor a uma
instituição de confiança, escolhendo a Cruz Vermelha. Segundo Sonia Garcia, supervisora administrativa da Danfoss do
Brasil, o ato foi bastante satisfatório tanto corporativamente quanto pessoalmente. “Todo ano, procuramos mobilizar os
colaboradores para ajudar alguma entidade. Em 2011, escolhemos a Cruz Vermelha, uma organização íntegra e confiável. Ficamos muito gratos com o ato e creio que esse dinheiro ajudará muita gente que necessita, inclusive famílias que
precisam voltar à vida”, relata. O valor inicial ainda foi incrementado com doações pessoais dos colaboradores e também
dobrada pela própria sede dinamarquesa da Danfoss.
Aline Gomes Rosa, gerente de Projetos Sociais da Cruz Vermelha Brasileira, comemora a iniciativa. “É por meio das
doações de empresas que conseguimos desenvolver os nossos projetos, não somente em catástrofes, mas também o pré-desastre e conscientização, em prol das comunidades de São Paulo”. A doação feita pela empresa viabilizará muitos projetos
da Cruz Vermelha, como a divulgação de campanhas de ajuda humanitária, campanhas de saúde, palestras de primeiros
socorros, higiene, saneamento básico, dengue, gripe e outras doenças.
Para quem quiser fazer doações ou até ser voluntário da Cruz Vermelha, basta entrar no site www.cvbsp.org.br.
www.danfoss.com.br
Ano 4 - nº 13 - 2011
17
PRODUTOS
Válvulas AB-QM
O padrão de qualidade imposto pelo mercado atual exige produtos e serviços de eficiência. Algo difícil de ser alcançado com as antigas soluções de
controle e balanceamento para sistemas de ar condicionado. As válvulas de
controle e balanceamento automático AB-QM unem, em apenas um componente, além dessas duas principais funções, também um controlador de
pressão diferencial em seu interior, proporcionando extrema precisão e eficiência, independentemente das variações de pressão no sistema. A economia proporcionada pelas válvulas AB-QM está presente em todas as etapas
do desenvolvimento de circuitos de água quente ou gelada, desde a especificação simplificada, fácil comissionamento e pouca manutenção, até o desempenho otimizado no dia a dia.
Trocadores de Calor BPHE
Os trocadores de calor BPHE são utilizados em instalações de refrigeração como condensadores, evaporadores ou com outras funções
específicas. São ainda uma alternativa econômica para todos os tipos
de equipamentos de refrigeração comercial e industrial e ar condicionado. É possível definir tanto a capacidade quanto as conexões de sua
aplicação específica. Com brasagem a cobre e placas de aço inoxidável, os trocadores de calor são compactos e ocupam pouco espaço. A
linha está disponível em uma ampla gama de tamanhos e capacidades de refrigeração e apresenta superfícies de transferência de calor
e grande versatilidade. Contém conexões roscadas BSP para o fluido
de processo (água, solução, ar e outros) e conexões soldadas no lado
do fluido refrigerante.
VLT® Active Filter
Este Filtro tem como objetivo reduzir as perdas por calor nos transformadores alimentadores e a incidência de queima em bancos de capacitores, além de
auxiliar na mitigação dinâmica das harmônicas. Podendo ser usado nas mais
diferentes aplicações, atende desde indústrias de alimentos e bebidas, açúcar,
álcool, mineração, até as áreas de siderurgia, química, petroquímica ou instalações prediais. O VLT® Active Filter ainda disponibiliza até 30% a mais de
potência do transformador para alimentar outras cargas, corrige o fator de
potência da linha, e reduz as queimas de eletrônicas sensíveis. Disponível em
190A a 500A, o filtro ainda permite instalação em paralelo de até quatro unidades, chegando a 2.000A. O produto pode ser adquirido de 380Vca a 480Vca
(em 690Vca com autotrafo abaixador) e em graus de proteção IP21 e IP54.
Outra característica técnica do VLT® Active Filter é a redução do THDi para
menos de 5%, independentemente da carga a que for submetido.
18
Ano 4 - nº 13 - 2011
ENGINEERING + ENERGY EFFICIENCY + ENVIRONMENT = ENVISIONEERINGTM
MAKING MODERN LIVING POSSIBLE
A Engenharia garante uma decolagem segura
EnVisioneeringSM aterriza seus gastos com energia
50%
do custo de energia
em média, é o que gasta um
empreendimento público ou
empresarial, como um
Aeroporto, com o sistema de
Ar Condicionado.
500
mil Reais, de economia de energia
foi o que obteve a Infraero, no Aeroporto de
Guarulhos, utilizando Conversores de Frequência
Danfoss nas torres de resfriamento e bombas de
água gelada do sistema de Ar Condicionado
melhorando, desta forma, seu controle e eficiência.
Mais informações sobre
EnVisioneering acesse
www.danfoss.com.br/envisioneering
Calendário de Eventos - 2011
BRASIL
EXTERIOR
Fenasan
RefriAmericas
Data: De 1 a 3 de agosto
Local: São Paulo – SP
Data: 16 e 17 de junho
Local: Medellín - Colômbia
Tecnocarne
Expoacaire
Data: De 23 a 25 de agosto
Local: São Paulo – SP
Data: 28 a 30 de julho
Local: Cartagena - Colômbia
Fenasucro & Agrocana
Expopesca
Data: De 30 de agosto a 2 de setembro
Local: Sertãozinho – SP
Data: 11 e 12 de novembro
Local: Puerto Montt - Chile
Febrava
Data: De 20 a 23 de setembro
Local: São Paulo – SP
Entre no site e conheça os cases de sucesso:
www.danfoss.com.br
Danfoss Do Brasil
Caixa Postal 27537-9
Cep 02511- 970
São Paulo - SP
Download

SOLUTIONS