Publicação interna da HOCHTIEF do Brasil - Ano XIV - no 77 - jan/fev 2007
Veja também
nesta edição:
Ano XIV - no 77 - jan/fev 2007
www.hochtief.com.br
Perspectivas para
2007
Mercado Industrial:
40 anos de experiência
Novos contratos
de PCHs
UN Villa Lobos realiza
torneio de futebol
Pág. 2
Pág. 5
Pág. 5
Pág. 10
acontece
Os quatro
Um 2007 ainda melhor Princípios da
HOCHTIEF
Esta série ressalta a importância
de todos conhecerem e colocarem em
prática os Princípios e Valores da HOCHTIEF
Na edição anterior foi
apresentado o segundo Princípio
“Colaboradores como Fator de
Sucesso”.
Nesta edição destacamos o
terceiro Princípio. Confira:
3. Sustentabilidade “Trabalhamos de forma
sustentável”
Muito se tem falado sobre
sustentabilidade nos meios
de comunicação e no mundo
corporativo atual. Para a
A HOCHTIEF do Brasil vive
um momento de otimismo,
com previsões de manter em
2007 o crescimento que vem
conquistando ao longo dos
últimos dois anos.
Para isso, além de uma equipe
preparada e competente,
contamos com um cenário
favorável, em que a previsão de
diversos aspectos econômicos
e políticos, como queda da
taxa de juros, continuidade do
governo, entrada de fundos
de investimento, abertura
do mercado de capitais e a
necessidade de maior infraestrutura no país, se apresentam
como aliados ao mercado de
construção e, conseqüentemente,
à continuação de nosso
crescimento.
Em 2006 obtivemos um bom
resultado, com o aumento do
volume de serviços em cerca de
30% e um saldo recorde de obras
a executar. Essas conquistas são
frutos de um investimento que a
Empresa vem fazendo há anos,
não somente em seus negócios,
como em seus talentos humanos.
Como prova disso, tivemos o
reconhecimento da opinião
pública, ficando em 3º lugar entre
as Construtoras e Incorporadoras,
na oitava edição do Prêmio “As
Empresas Mais Admiradas no
Brasil” pela Revista Carta Capital.
Estou confiante que a HOCHTIEF
está cada vez mais preparada
para continuar enfrentando um
mercado que, a cada dia, fica
mais competitivo e exigente.
Desejo um excelente ano
novo para todos os nossos
Colaboradores, Clientes,
Fornecedores e demais
Parceiros!
Diretor Presidente
HOCHTIEF do Brasil
“O desenvolvimento
sustentável deve basear-se
em três critérios fundamentais:
eqüidade social, prudência
ecológica e eficiência
econômica. A HOCHTIEF foi
recomendada à certificação
de seu sistema de gestão na
ISO 14001 e OSHAS 18001, o
que significa estarmos cientes
de nossa responsabilidade
com as pessoas e o meio
ambiente, hoje e no futuro.
E cada Colaborador teve um
papel fundamental nessa
conquista”.
Alexandre Safar,
Diretor Técnico
HOCHTIEF “ações sustentáveis”
são fatores chaves para o sucesso
em longo prazo, e fazem parte
de nossa cultura como um
princípio fundamental para o
desenvolvimento da estratégia.
No dia-a-dia de nossa Empresa,
estamos comprometidos
com a saúde e a segurança
dos Colaboradores, além de
assumirmos a responsabilidade
pelo meio-ambiente, pela
sociedade e pelas futuras
gerações que dependem da
qualidade do que fazemos hoje.
“Na prática, a HOCHTIEF
desenvolve ações sustentáveis
que contribuem para um futuro
melhor ao: implementar uma
gestão de resíduos focada não
somente no descarte em aterros
sanitários, mas principalmente
na reciclagem e alternativas de
projetos, com soluções técnicas
viáveis; utilizar placas de energia
solar e controlador de demanda
de consumo de energia; e praticar
o reuso de água, utilizando-a
na cura de laje e aspersão para
diminuição de poeira nos acessos
das obras, dentre outras ações”.
Alessandra Sousa,
Coordenadora de QSM
Colaboração Alexandre Santos
Você sabia...
...Que a HOCHTIEF é
a primeira empresa em
engenharia e construção civil
da Alemanha a entrar para
a seleta lista de empresas
do Índice Dow Jones de
Sustentabilidade 2006,
que destaca as melhores
práticas em sustentabilidade
corporativa no mundo?
O índice reúne uma carteira
só de empresas com ações
consideradas sólidas em
longo prazo, com forte
desempenho financeiro
e estável nos quesitos
sociais, ambientais e de
governança corporativa.
A participação no Índice
Dow Jones reflete o
compromisso de longo
prazo da HOCHTIEF com a
prática da responsabilidade
social.
Expediente: O TAPUME, publicação interna para os Colaboradores da HOCHTIEF do Brasil. Responsável: Detlef Dralle (DAF). Coordenação: Thalita Gil (DAF).
Comissão de O Tapume: Alexandre Pinto (UN - Villa Lobos), Lenir Cararo (PRO), Samanta Borsato (QSM), Thomaz Souza (ENG), Rita Veronesi (DFM), Alexandre Santos (DAF),
Suzana Gaza (QSM), Claudineia Armarinho (INF), Fátima Idogava (DIR) e Fernanda Santana (SUL). Av. Alfredo Egídio de Souza Aranha, 145 - São Paulo. Jornalista Responsável:
Joel C. de Oliveira Jr. (MTb. 18.681). Colaboração (texto): Bianca Portela. Layout/Diagramação: Elcio Macchia. Criação e Editoração Eletrônica: Multiart/DSC Comunicação
fone (0xx11) 5539-7577. É permitida a reprodução das matérias desde que seja citada a fonte. Tiragem: 1000 exemplares.
2
Fale Conosco
otapume@hochtief.com.br
Ano XIV - no 77 - jan/fev 2007
fique por dentro
Pesquisa de Clima 2006
No mês de novembro foi
realizada, em todas as Unidades
de Negócios e de Serviço da
HOCHTIEF do Brasil, a Pesquisa
de Clima Organizacional 2006.
O objetivo dessa ação foi,
primeiramente, realizar um
levantamento de opiniões que
indicassem como está o ambiente
da Organização, de acordo com a
percepção dos Colaboradores.
A Pesquisa de Clima
Organizacional é uma
importante ferramenta de
gestão estratégica, pois além
de permitir a análise interna e
externa, acompanha o estado de
satisfação e comprometimento
dos Colaboradores com a
Organização, proporcionando,
por meio de estratégias e ações,
o crescimento e desenvolvimento
das pessoas e a máxima
produtividade e qualidade.
O elevado índice de participação
dos Colaboradores da HOCHTIEF
na pesquisa (90%) contribuirá
para o levantamento dos dados
com maior exatidão. Os resultados
da Pesquisa serão divulgados no
início de 2007.
Com base nesses resultados
será elaborado um plano de ação
que irá auxiliar a Organização
a potencializar pontos fortes,
direcionar programas de
treinamentos específicos e obter a
sinergia dos Colaboradores e das
lideranças.
“O clima interno das organizações
é um fator crítico de sucesso, pois
apenas conhecendo a percepção
coletiva, viabilizando ações para
solucionar os pontos críticos e
ampliando os pontos positivos, é
que a Organização pode melhorar
o ambiente e, conseqüentemente
os resultados”, afirma Cláudia
Domingos, Consultora Interna
de RH.
Treinamento e Desenvolvimento
HOCHTIEF continua investindo na capacitação de seus Colaboradores
Um dos Princípios da HOCHTIEF
baseia-se no foco em pessoas.
A Empresa entende que treinar
e capacitar Colaboradores e
apoiar o desenvolvimento de
suas carreiras é um investimento
estratégico.
Em 2006 foram mais de 10 mil
horas de treinamentos, entre
corporativos e específicos
(internos e externos), técnicos
e comportamentais, workshops
de inglês e workshops entre
as Unidades de Serviços
e de Negócios, os quais
proporcionaram maior integração
e disseminação do conhecimento.
E, a fim de unificar os processos
da Organização, esses e outros
novos treinamentos serão
promovidos pelo RHU em 2007.
A expectativa é de que com o
fechamento das avaliações no
começo de 2007, possam ser
realizados treinamentos para
melhorar a capacitação dos
profissionais, otimizando recursos.
Para Renato Costa, Analista de
Contabilidade, os treinamentos
externos oferecem ao Colaborador
uma visão do mercado, ajudando-o
a compreender melhor Clientes e
Parceiros.
Nos treinamentos corporativos
destacamos a atuação dos
Key-Users, multiplicadores do
sistema, responsáveis pelo
treinamento nos módulos
de cada área, que treinaram
e capacitaram os usuários
do Aristóteles, contribuindo
para que os Colaboradores
realizassem suas atividades com
mais qualidade e eficiência.
“O treinamento é fundamental
para que os novos
Treinamento de Analistas de RH de Obra
Colaboradores possam
compreender o sistema
operacional e também a
realidade da Empresa. Durante
o treinamento, as pessoas
participam bastante, ocorrendo
troca de experiências e
aprendizado, o que gera ganhos
para todos”, afirma Reifra Matos,
Key-User da área de Suprimentos.
Colaboração: Gisele Padjem
Programa de Qualidade de Vida
O início de um ano novo é
marcado pelas expectativas,
projetos de melhoria e metas,
além de ser um momento
oportuno para reflexão sobre os
aspectos de nossa vida.
É verdade que o trabalho do
dia-a-dia consome a maior parte
do nosso tempo, mas o ideal é
encontrarmos o equilíbrio entre as
Ano XIV - no 77 - jan/fev 2007
realizações pessoais e o cuidado
com a saúde.
Ciente de que o bem estar físico
e emocional da equipe é uma
qualidade indispensável para o
sucesso da Empresa, a HOCHTIEF
inicia neste ano o programa de
Qualidade de Vida: + Vida.
Em janeiro, os Colaboradores
receberão por e-mail um
questionário e, para que seja
possível identificar os tipos de
ações que mais contribuirão para
a saúde e bem-estar de toda
HOCHTIEF, é importante que
todos respondam.
A HOCHTIEF quer contribuir para
melhoria da sua qualidade de
vida, participe!
Colaboração: Camila Oliveira
3
negócios
Unidade de Negócio
John Deere é entregue
Fábrica em Montenegro, Rio Grande do Sul,
é concluída
A
Período da obra
Tipo de Contrato
Gerente de Contrato
Área construída
Volume de concreto
Número de colaboradores no pico
Área de piso de concreto
Dez/05 - Dez/06
Global
José Netto
60.000 m²
10.300 m³
180
46.300 m²
Principais Serviços
Equipe da Obra
A HOCHTIEF acaba de entregar
à John Deere, multinacional
de origem norte-americana
considerada a maior fabricante
mundial de equipamentos agrícolas,
a sua segunda fábrica brasileira.
Localizada no município de
Montenegro, a 40 Km de Porto
Alegre-RS, a UN John Deere
evidencia a competência da
HOCHTIEF por se tratar de um
empreendimento complexo que
une dois tipos de obra: industrial,
voltada à execução de bases para
equipamentos, pisos de concreto,
Por dentro da UN
entre outros - e de escritórios, com
serviços de fino acabamento nas
áreas destinadas à recepção de
clientes e auditórios.
O escopo da obra compreendeu
a execução da alvenaria em
blocos de concreto aparente, do
piso de concreto, da estrutura
em concreto pré-moldado dos
mezaninos à fábrica, de toda parte
de acabamentos e também os
serviços de paisagismo.
Para manutenção do cronograma
executivo da obra, foi importante
estabelecer um trabalho conjunto
Estrutura de concreto prémoldada
Piso de concreto
Fibra de Aço
Concreto
Forro de Gesso, forro de fibra
mineral e Drywall
Serralheria
Porta Seccional
Caixilhos de alumínio e portas
automáticas
Piso vinílico
Vidros
Piso de granito
Cassol Pré- Fabricados Ltda.
Engel Pisos Industriais Ltda.
Maccaferi do Brasil Ltda.
Engemix S.A.
Sistema Engenharia e Arquitetura Ltda.
Metalúrgica Valenti Ltda.
Inovadoor Portões Automáticos Ltda.
Metalúrgica Bez Ltda.
Forbo Pisos Ltda.
Templex
Marmoraria Multipedras Ltda.
com as outras empresas
contratadas diretamente pelo
Cliente, minimizando assim
interferências nas atividades de
responsabilidade da HOCHTIEF.
Outro desafio enfrentado
durante a execução da obra
foi a mudança do layout de
montagem dos equipamentos e
estanterias, inicialmente previsto.
A nova disposição exigiu que a
seção do piso fosse alterada,
o que, a princípio, aumentaria
o custo. “Mas com o auxílio
de nossa Unidade de Serviço
Engenharia, elaboramos um
projeto alternativo de piso que
substituiu a armação de tela
de aço, proposta inicial, pelas
fibras de aço, gerando grande
economia ao Cliente”, destaca
José Netto, Gerente de Contrato
da UN John Deere.
Colaboração: José Netto
Obras em andamento
UN Polietilenos União
Pipe-rack
(pré-moldados)
Localizada no município de
Santo André-SP, a Unidade da
Polietilenos União, que conta
com mais de 200 Colaboradores
no local, está atualmente com
29% das atividades previstas em
contrato executadas.
Dentre as atividades já realizadas,
estão as fundações de diversos
setores de Pipe-Rack (prémoldados), bem como parte de
4
Prédio do
Reator
sua montagem. Também já se
encontram realizadas obras em
concreto moldado in loco, tais
como o prédio do Reator e a
1ª etapa dos pilares do prédio da
Extrusora. Além disso, houve um
significativo avanço na construção
do sistema principal de drenagem
de águas pluviais e no arruamento
em pavimento de concreto.
O bom desempenho na execução
dos serviços gerou a oportunidade
de expansão do contrato para
uma nova Unidade de Negócio na
área fabril da Polietilenos.
Principais números do projeto
Período da obra
Gerente de Contrato
Tipo de Contrato
Volume de Concreto
Aço
Jul/06 - Out/07
Carlos Britto
Preços unitários
8.200 m³
700.000 kg
Colaboração: Carlos Britto
Ano XIV - no 77 - jan/fev 2007
negócios
Mercado Industrial
experiência da HOCHTIEF
do Brasil no Mercado
Industrial é uma das
suas marcas registradas,
construída ao longo de
40 anos de atuação no país.
Esta história iniciou-se quando
a HOCHTIEF foi contratada pela
Volkswagen para a expansão
de suas instalações em São
Bernardo do Campo-SP. Desde
então, a HOCHTIEF executou
aproximadamente 200 obras
somente neste mercado.
Crescendo continuamente ao
longo das décadas de 70 e 80,
A
a HOCHTIEF consolidou sua
atuação no Mercado Industrial,
prestando serviços de construção
nos mais variados segmentos
industriais. A partir do início
da década de 80, a Empresa
ampliou sua presença no
mercado de construção civil,
atuando também no Segmento
Comercial. Destacando-se pelo
padrão de qualidade, introdução
de novos sistemas construtivos,
novas tecnologias e mão de
obra especializada, a HOCHTIEF
consolidou definitivamente sua
atuação no Brasil.
A Área de Negócio Industrial
atende aos segmentos
Siderúrgico, de Mineração,
Químico, Petroquímico,
Agroindustrial, de Cimento, de
Vidros, de Papel & Celulose,
Automotivo, Eletro-Eletrônico,
Alimentícios & Bebidas,
Farmacêutico, Têxtil, de Plásticos
& Borracha, de Embalagens e a
Indústria Gráfica.
Previsão de crescimento
De acordo com o Diretor de
Negócios, Sérgio Lindenberg,
o mercado é extremamente
promissor para a HOCHTIEF.
“Para se desenvolver, o Brasil
necessita ter mais indústrias de
base, ou seja, fabricantes de
matéria-prima. Sendo assim,
a demanda para a construção
de novas indústrias só tende
a aumentar, abrindo espaço
para que voltemos a crescer
com força”, explica Sérgio. “E
a HOCHTIEF está preparada
para atender aos desafios e
necessidades do mercado.
Além do know-how acumulado,
a Empresa tem profissionais
altamente capacitados”.
AUDI
Nova fábrica da Volkswagen/Audi
- localizada em São José dos
Pinhais, PR, a obra incluiu a
execução dos seguintes prédios:
Pintura (70.000 m²), Armação
(30.000 m²) e Centro Administrativo
(10.000 m²).
CVRD Paragominas
Mina de Beneficiamento
de Bauxita para a CVRD
(Cia. Vale do Rio Doce),
em Paragominas-PA executada de dezembro
de 2004 a junho 2006,
a obra trouxe alguns desafios com
a logística e falta de fornecedores
especializados em função de
sua localização, os quais foram
superados pela dedicação da
equipe.
Gerdau
Araçariguama
Nova Unidade de Aciaria para
a Gerdau, em Araçariguama-SP
- executada em duas fases,
durante o período de junho de
2004 a agosto de 2005,
com a utilização de
um total de 30.000 m³
de concreto e 360.000
toneladas de aço.
Neste empreendimento
destaca-se a execução
do Poço de Carepas,
localizado a 18 metros
abaixo do nível do solo.
Petrobras
Refap
Unidades para a
Petrobras na Refinaria
Alberto Pasqualini
- REFAP, em Canoas-RS:
a URFCC (Unidade de
Craqueamento Catalítico
Fluido de Resíduos),
a UHDT (Unidade de
Hidrotratamento de Correntes Instáveis) e a UCR (Unidade de Coqueamento
Retardado), além de Off-Sites.
Para as obras de mais de 40 mil m2, concluídas em março de 2004, foram
utilizados cerca de 60 mil m³ de concreto e mais de 600 toneladas de aço,
distribuídas em 15 edificações, estruturas metálicas, redes de refrigeração e
de combate a incêndio, pavimentação e urbanização do projeto.
Colaboração: Fátima Idagova
Pampeana e Terra Santa
Pequenas Centrais Hidrelétricas
E
m dezembro, a HOCHTIEF
assinou o contrato com o
Grupo Brennand Energia,
detentor das empresas
Várzea do Juba Energia e
Pampeana Energética, para
execução das obras civis para
construção das Pequenas
Centrais Hidrelétricas Pampeana e
Terra Santa.
Os projetos serão coordenados
por Cláudio Noronha e
gerenciados por Hélio Venuto, e
têm como escopo o desmonte
de rocha, escavações, aterros,
tratamentos e injeções, além
da execução de estruturas em
concreto armado.
Ano XIV - no 77 - jan/fev 2007
A PCH Pampeana contará
com três turbinas de 9,1 MW, e
quando concluída, será capaz
de gerar 27,4 MW. A PCH Terra
Santa irá operar com três turbinas
horizontais Francis com uma
potência total de 27,4 MW.
O período para conclusão das
obras é de 15 meses cada, com
uma defasagem prevista de 4
meses.
As PCHs localizam-se nos
municípios de Tangará da Serra
e Barra dos Bugres, a 74 km do
município de Tangará da Serra,
Mato Grosso. A PCH Pampeana
está a 6 km à jusante da PCH
Terra Santa.
Após a conclusão da obra, a
capacidade de oferta de energia
aumentará significativamente,
proporcionando um maior
poder de crescimento na região e
propiciando novos investimentos
nas áreas de agronegócio e
industrial.
Ficha Técnica
Período da obra
Tipo de Contrato
Desmonte de rocha
Escavações em solo
Aterros
Concreto
Aço
Terra Santa
Pampeana
Nov/06 - Jan/08
Abr/07 - Jun/08
Preço Global
700.000 m³
600.000 m³
550.000 m³
260.000 m³
1.600.000 m³
700.000 m³
22.500 m³
22.500 m³
1300t
1300t
Colaboração: Pedro Pazin e Cláudio Noronha
5
tecnologia
“Super-tirantes” na
UN-Empreendimento Cidade Jardim
de implantação do shopping (platô
inferior) da cota de implantação das
torres (platô superior).
A solução desenvolvida resultou na
seguinte situação: como os tirantes
da parede diafragma só poderiam
ser executados após a conclusão
das fundações profundas de todas
as torres que fazem divisas com o
shopping, foi necessário projetálos e executá-los fora da linha de
projeção das estacas.
No trecho mais crítico da obra, onde
é necessário vencer um desnível
de aproximadamente 20 m, foi
prevista a execução de sete linhas
de tirantes, ancorados em vigas de
A UN-Empreendimento Cidade
Jardim, mega-empreendimento
em construção pela HOCHTIEF
do Brasil, tem chamado a
atenção dos profissionais da
área de engenharia e arquitetura
e também dos paulistanos
em geral que transitam pela
Marginal Pinheiros e se deparam
com a execução da obra. O
empreendimento, com área
de 600.000 m², comportará
um shopping center e edifícios
residenciais de altíssimo padrão.
Um dos maiores desafios
encontrados pela HOCHTIEF
foi desenvolver um projeto de
contenção que viabilizasse a
implantação do shopping na
parte mais baixa do terreno
junto à Marginal Pinheiros e a
implantação das torres na parte
mais alta. O projeto, desenvolvido
conjuntamente com o escritório
Consultrix Engenheiros Associados,
previu a construção de paredes
diafragma atirantadas em todo o
perímetro da obra que separa a cota
concreto moldadas in loco. Para se
ter uma idéia da grandiosidade da
solução tecnológica desenvolvida,
as cargas a serem suportadas pelos
tirantes variam de 35tf (nas primeiras
linhas) até 120tf (nas últimas fileiras).
A execução dos tirantes propiciou ao
Cliente um grande aproveitamento
da área do terreno, uma vez que
a parede diafragma atirantada
possibilitou a implantação da
obra nas cotas projetadas,
viabilizando assim a construção do
empreendimento.
Para mais informações contatar:
fabio.bouvier@hochtief.com.br
Colaboração: Thomaz Souza
Detalhe da parede
Metodologia Executiva
1a Etapa: Execução da parede
diafragma e das fundações
profundas das torres, a
partir dos platôs superiores
2a Etapa: Escavação do
terreno até a cota de
implantação da
1ª linha de tirantes
3a Etapa: Execução
dos tirantes da fileira
correspondente
4a Etapa: Execução da
viga de ancoragem dos
tirantes
5a Etapa: Protensão
dos tirantes.
Para as demais linhas de tirantes, repetem-se as etapas 2, 3, 4 e 5 até a conclusão total da escavação, no nível do platô inferior, onde se dará a
implantação do Shopping.
Eventos técnicos
6
Data
Evento
Local
Contato
Jan/07 e Fev/07
Qualidade e Produtividade na Concretagem com
a utilização de Concreto Dosado em Central
São Paulo
www.abesc.org.br
17/01/07 e 18/01/07
Qualidade e Redução de Perdas em Obra
São Paulo
www.ibcbrasil.com.br
18/01/07
Workshop Lean Construction
São Paulo
www.ibcbrasil.com.br
Ano XIV - no 77 - jan/fev 2007
Hora de festejar!
Muita animação e uma
alegria contagiante
estiveram presentes nas
festas de confraternização
da HOCHTIEF do Brasil.
Juntos, os Colaboradores
puderam comemorar
Colaboradores FM
mais um ano de muitas
realizações e conquistas.
Confira as fotos de alguns
momentos da festa do
Escritório Central e das
Unidades de Negócios.
Jörg, Sérgio,
Detlef e
Marianne
Colabora
dores DA
tal
Agito to
Colaboradores UN Villa Lobos
Equipe In
formátic
Colabo
a e Sand
radora
ra
s PRO
TE
adoras D
Colabor
Colaboradores
UN Cidade Jardim
Ano XIV - no 77 - jan/fev 2007
F
ra
lessand
l, A
: Raque
s
iá
o
G
s
Vanessa
e
a
z
li
a
, Mon
H
Festa PC
Equipe Shopping Metrô Tatuapé
Festa Macaé: Adriana, Robson
Luis Carlos, Flavia e Alex
Festa Macaé: Magno, Irineu,
Marcos Florindo e Paulo Cesar
Equipe
Festa CST
UN Poli
etilenos
União
BOF
Festa Independência Shopping: equipe reunida
Festa PCHs Goiás: Francisco,
Tasso, Heraldo e Bruno
Ano XIV - no 77 - jan/fev 2007
qualidade, segurança, saúde e meio ambiente
Série: Sustentabilidade Ambiental
Poluição tem remédio
N
esta última matéria da Série
Sustentabilidade Ambiental
será mostrado como cada
um de nós pode colaborar para
reduzir a emissão dos gases que
poluem o ar. Uma das formas é
cuidar das condições gerais dos
veículos e, para isso, seguem
algumas dicas:
1. Mantenha o carro regulado, de
acordo com as especificações
do fabricante. Além de reduzir
a poluição, você economiza
combustível.
2. Observe o período de troca dos
filtros de ar. Filtro sujo aumenta
o consumo de combustível e,
conseqüentemente, polui mais.
3. Evite transitar por vias
congestionadas. Procure
caminhos alternativos. O andapára do trânsito engarrafado
aumenta o consumo de
combustível e a emissão de
poluentes.
4. Sempre que possível, procure
utilizar os transportes coletivos.
5. Se seu veículo for a diesel,
mantenha o sistema de injeção
de combustível regulado
conforme a especificação do
fabricante.
6. Quando estiver parado,
não fique acelerando
desnecessariamente.
Estes são alguns dos motivos que
fazem seu carro poluir o ar.
Os veículos automotores do
ciclo Diesel que não possuem
injeção eletrônica apresentam
uma característica particular de
emissão de fumaça em função
da queima do combustível, o
que não acontece nas mesmas
quantidades dos motores do ciclo
Otto. A fumaça preta emitida pela
queima, que não ocorre na sua
totalidade, é uma das principais
Ano XIV - no 77 - jan/fev 2007
fontes de material particulado
presente na atmosfera das regiões
metropolitanas.
A fumaça preta gerada pelos
veículos a diesel tem maior
potencial de agressão: além de
afetar a saúde das pessoas,
danifica a vegetação, os edifícios
e os logradouros públicos. Ela
é formada por partículas muito
finas, que penetram nos pulmões,
levando compostos tóxicos e
colocando em risco a saúde,
especialmente de crianças e
idosos, que formam o grupo mais
‘frágil’ da população.
inspeção de todos os motores a
diesel (veículos pesados como
caminhões, geradores etc). Essa
inspeção, feita pelo processo de
medição da fumaça preta emitida
pelos motores, utiliza o método da
avaliação pela escala Ringelman.
Caso o veículo ou motor não
estejam dentro dos limites
aceitáveis, a equipe da obra
solicita ao fornecedor/ prestador
de serviços que o substitua ou
faça sua manutenção. Assim,
a HOCHTIEF contribui para o
controle de emissões atmosféricas
e preserva o meio ambiente.
O que a HOCHTIEF do Brasil
está fazendo no combate a
poluição
Faça você também a sua
parte, preserve o ar que
você respira.
Colaboração: Suzana Gaza
A HOCHTIEF do Brasil está
empenhada em fazer a sua
parte no combate às emissões
atmosféricas. Para isso, tem
adotado, em todas as suas
Unidades de Negócios, a
9
nossa gente
Saiba mais sobre a
Unidade de Serviço
Engenharia
Soluções inovadoras para
projetos diferenciados
A US-ENG (Unidade de Serviço
Engenharia) atua como um
“centro de suporte de tecnologia
de serviços”, trabalhando tanto
para as Unidades de Negócios
quanto na elaboração de
Propostas Técnico-Comerciais,
oferecendo soluções tecnológicas
de engenharia com o objetivo de
melhor viabilizar a execução e/ou
otimizar custos e prazos. Essa
Unidade de Serviço é dividida em
quatro centros de competência:
Engenharia Aplicada, Projetos,
Planejamento e Engenharia de
Instalações.
engenharia se torna imprescindível
para o sucesso do negócio.
Atendendo a todas
as Diretorias de
Negócios, a Unidade
atua notadamente
nos segmentos
que possuem
características
diferenciadas, tais
como: siderurgia,
mineração,
papel e celulose,
petroquímica,
barragens e
portos. Essas
obras de grande
porte apresentam
volume de
insumos e serviços
significativos, em
que a capacidade de
oferecer soluções de
Considerando-se todas essas
demandas, somente é possível
delinear uma perspectiva otimista
de resultado, tanto para o Cliente
quanto para a Empresa, mediante
estudos em profundidade destes
projetos.
No aspecto contratual,
algumas dessas grandes obras
pertencentes às Diretorias de
Negócios Industrial e de InfraEstrutura diferenciam-se pelo
regime contratual tipo EPC
(Engineering, Procurement and
Construction), em que se inclui no
escopo do fornecimento não só
a construção civil, mas também a
engenharia e projetos, montagens
eletromecânicas e por vezes até
mesmo a garantia de performance
do produto final.
“Nosso papel é estarmos sempre
atualizados com o que o mercado
apresenta de mais moderno no
Brasil e no exterior, pois esse
conhecimento é nossa ferramenta
de trabalho, acrescida de nossa
maneira de encarar os projetos de
forma completa e multidisciplinar,
o que, com certeza, nos diferencia
perante nossos Clientes”,
comenta Wilson Takeda, Gerente
de Engenharia.
Colaboração: Rogério Ikeda
Equipe US - ENG
Série: Nas Horas Vagas
Copa Villa Lobos de Futebol
Mais do que uma disputa, um momento de confraternização
A
lém da responsabilidade
e comprometimento diário
com a obra, a integração
e a descontração também estão
presentes na Unidade Villa Lobos.
Em novembro, foi promovido
na UN um Torneio de Futebol
Society para os Colaboradores
da HOCHTIEF e as empresas
prestadoras de serviço.
O evento, chamado de Copa Villa
Lobos de Futebol, reuniu um total
de seis times: Temon, Sanhidrel,
Enthal, Sustenta, HOCHTIEF
Produção e HOCHTIEF
Administração, que, assim como
em suas tarefas diárias, todos se
10
dedicaram com bastante afinco na
disputa.
A Temon foi a equipe vencedora, a
Sustenta, vice-campeã, e a Enthal
ficou em terceiro lugar. Os três
primeiros colocados receberam
troféus e também foram premiados
com medalhas o artilheiro e o
goleiro menos vazado.
Para encerrar a confraternização
com chave de ouro, foi realizado
um churrasco, em que os
Colaboradores e os torcedores,
incluindo os familiares que
prestigiaram o evento, desfrutaram
de um momento de integração
e lazer.
Colaboradores da UN Villa Lobos participantes da Copa de Futebol
Ano XIV - no 77 - jan/fev 2007
Download

otapume77 jan07.indd