Ministério da Saúde
Plano Brasileiro de Preparação
para uma Pandemia
de Influenza
Jarbas Barbosa da Silva Jr
Secretário de Vigilância em Saúde
Novembro de 2005
Cenário Mundial da Influenza
Plano Brasileiro de Preparação para uma Pandemia de Influenza
Influenza:
Três situações distintas para a saúde pública:
• Influenza Sazonal
Problema Permanente
• Gripe Aviária
Problema Atual
• Pandemia
Problema Futuro e Incerto
Cenário Mundial da Influenza
Plano Brasileiro de Preparação para uma Pandemia de Influenza
Influenza sazonal - Brasil
• Vacinação > 60 anos - Abril 2005 - 86%
• Vigilância Sentinela da Influenza
Ano
Implantação
da
Vigilância
UF (n°)
US (n°)
2000
2
3
2001
7
11
2002
12
23
2003
12
23
2004
16
31
2005
21
46
2006
27
58
Cenário Mundial da Influenza
Plano Brasileiro de Preparação para uma Pandemia de Influenza
Gripe aviária
• Realidade atual: transmissão H5N1 em 15 países
• Impacto econômico e social
• Risco de transmissão para humanos
• Fortalecimento da vigilância animal sobre a saúde
animal e colaboração agricultura-saúde
• Medidas de prevenção e controle
Cenário Mundial da Influenza
Plano Brasileiro de Preparação para uma Pandemia de Influenza
Cenário Mundial da Influenza
Plano Brasileiro de Preparação para uma Pandemia de Influenza
Cenário Mundial da Influenza
Plano Brasileiro de preparação para uma Pandemia de Influenza
Cenário Mundial da Influenza
Plano Brasileiro de Preparação para uma Pandemia de Influenza
Gripe aviária
• Realidade atual: transmissão H5N1 em 12 países
• Impacto econômico e social
• Risco de transmissão para humanos
• Fortalecimento da vigilância animal sobre a saúde
animal e colaboração agricultura-saúde
• Medidas de prevenção e controle
Cenário Mundial da Influenza
Plano Brasileiro de Preparação para uma Pandemia de Influenza
Pandemia
• Possibilidade alta de ocorrência:
• Quando e o Impacto são imprevisíveis
• Situação atual
• Planos de preparação em todos os países
• Notificação imediata e contenção na fonte:
• RSI, ambiente de transparência e cooperação
• Ampliação do acesso aos insumos críticos e
garantia de seu uso racional
Cenário Mundial da Influenza
Plano Brasileiro de Preparação para uma Pandemia de Influenza
Casos humanos de A/H5N1 (dez /2003 a nov /2005)
País
Casos
Letalidade
(%)
Óbitos
Vietnã
92
42
45,7
Tailandia
21
13
61,9
Cambodja
4
4
100,0
Indonesia
11
7
63,6
2
1
50,0
130
67
51,5
China
Total
Fonte: OMS, 24/11/2005
Cenário Mundial da Influenza
Plano Brasileiro de Preparação para uma Pandemia de Influenza
Pandemia
• Possibilidade alta de ocorrência:
• Quando e o Impacto são imprevisíveis
• Situação atual
• Planos de preparação em todos os países
• Notificação imediata e contenção na fonte:
• RSI, ambiente de transparência e cooperação
• Ampliação do acesso aos insumos críticos e
garantia de seu uso racional
Plano Brasileiro de Preparação para uma
Pandemia de Influenza
Processo de preparação
Plano Brasileiro de Preparação para uma Pandemia de Influenza
- Comitê Técnico de Preparação (dez/2003)
- Grupo de Trabalho (ago/2005)
- Reunião ampliada do Comitê (CNS, CONASS, CONASEMS,
Comissão de Saúde da Câmara e do Senado Federal, Presidência da
República, Abrasco etc.) (set/2005)
- Grupo Executivo Interministerial (out/2005)
- Discussão no Conselho Nacional de Saúde
- Participação em reuniões internacionais (Washington,
Ottawa e Gennebra)
- Seminário Internacional - Rio de Janeiro/RJ (nov/2005)
Objetivo Geral do Plano
Plano Brasileiro de Preparação para uma Pandemia de Influenza
Impedir a introdução e, caso esta ocorra,
reduzir a disseminação de uma cepa pandêmica
do vírus influenza e
os seus impactos sanitários, econômicos e
sociais
Estrutura do Plano
Plano Brasileiro de Preparação para uma Pandemia de Influenza
 O Plano está estruturado em oito capítulos
 1: Epidemiologia da influenza
 2: Pandemia de influenza e suas fases
 3: Atual estrutura brasileira (vigilância à saúde, laboratórios
públicos, rede de atenção à saúde etc)
 4: Ações para o período Interpandêmico
 5: Ações para o período de Alerta Pandêmico
 6: Ações para o período Pandêmico
 7: Ações para o período pós-Pandêmico
 8: Legislação Brasileira para uma Pandemia
Estrutura do Plano
Plano Brasileiro de Preparação para uma Pandemia de Influenza
Anexos do Plano com detalhamento técnico e operacional:
 Aspectos Clínicos da Influenza
 Manual de Normas e Procedimentos para o Diagnóstico da Influenza
 Recomendações para condutas de laboratórios e normas de
biossegurança
 Controle de Infecção em Serviços de Saúde
 Eficácia da vacina contra Influenza
 Composição da vacina contra influenza no Brasil, 1999 a 2005
 Câmaras Frias para Armazenamento de Imunobiológicos do PNI
 Manejo Clínico de Pacientes com Infecção por Vírus Influenza e Infecções
Secundárias por Influenza
Estrutura do Plano
Plano Brasileiro de Preparação para uma Pandemia de Influenza
Anexos do Plano com detalhamento técnico e operacional:
 Recomendações para Hospitais de Referência no Atendimento de
Pacientes com Suspeita de Infecção por Nova Cepa de Influenza
 Hospitais de Referência – Período de alerta pandêmico
 Protocolo de Investigação de Surto e Casos Graves de Síndrome Gripal
e de Caso suspeito e confirmado de influenza humana causada por um
novo subtipo
 Ações de Vigilância Sanitária em Portos, Aeroportos e Fronteiras
Níveis de Preparação Adotados no
Brasil
Níveis de Preparação - Brasil
Plano Brasileiro de Preparação para uma Pandemia de Influenza
Período Interpandêmico
Fase 1
 Não há detecção de novos subtipos de
vírus influenza em humanos no Brasil e
no Mundo
Recomendações
Manter as atividades de rotina da
vigilância, prevenção e controle
da influenza
Fase 2
 Não há detecção de novos subtipos de
vírus influenza em humanos no Brasil
 Presença de um subtipo viral que já
causou infecção em humanos no
passado em reservatórios animais não
humanos e baixo risco de infecção
humana
Iniciar a preparação ou de
revisão do Plano de
contingência; adequar as
estratégias da vigilância da
influenza animal; fortalecer e
aperfeiçoar a vigilância
epidemiológica da influenza em
escala nacional
Níveis de Preparação - Brasil
Plano Brasileiro de Preparação para uma Pandemia de Influenza
Período Alerta Pandêmico
Fase 3
 Detecta-se um ou vários casos de
infecção humana com um novo
subtipo viral em algum país
estrangeiro de outro Continente
Recomendações
Acelerar o processo de preparação
ou de revisão do Plano; Manter o
sistema de vigilância em alerta para
a detecção, notificação e
investigação oportuna de formas
graves de doença respiratória em
pessoas oriundas da região afetada
Fase 4
 Detecta-se conglomerados de
transmissão inter-humana com poucos
casos em algum país estrangeiro de
outro Continente
Concluir a elaboração do Plano;
manter o sistema de vigilância em
alerta
Níveis de Preparação - Brasil
Plano Brasileiro de Preparação para uma Pandemia de Influenza
Período de Alerta Pandêmico
Fase 5
Recomendações
Disparar nível de alerta no país:
detecção, notificação e investigação
transmissão inter-humana com
oportunas de formas graves de doença
maior número de casos em algum
respiratória em pessoas oriundas da
país de outro continente e/ou
região afetada em áreas estratégicas
detecção da cepa pandêmica em
algum país das Américas (exceto
Brasil)
Disparar nível de alerta máximo no
país: detecção, notificação e
Fase 6
investigação precoces de casos
 Detecção da cepa pandêmica
suspeitos em qualquer ponto do
no Brasil
território nacional; adotar medidas de
bloqueio de transmissão do caso
primário e casos secundários; avaliar a
necessidade de suspender as
atividades de caráter coletivo, etc
 Detecta-se conglomerados de
Níveis de Preparação - Brasil
Plano Brasileiro de Preparação para uma Pandemia de Influenza
Período Pandêmico
Fase 7
 Epidemia no Brasil devido a
disseminação da cepa pandêmica
Recomendações
Minimizar a morbidade, a
mortalidade e o impacto
econômico e social. Utilização
de medidas de contenção.
Manejo adequado dos recursos
assistenciais
Período Pós-Pandêmico
Fase 8
 Cepa
pandêmica
do
vírus
influenza
deixa
de
circular;
morbidade e mortalidade retornam
aos níveis endêmicos
Concluir as análises do impacto
na morbimortalidade e
econômico-social. Reorganizar a
estrutura da rede assistencial,
entre outros. Retorna-se às
recomendações da Fase 1 do
período Intepandêmico
Atividades Estratégicas em Andamento
Plano Brasileiro de Preparação para uma Pandemia de Influenza
1. Expansão e aprimoramento do sistema de vigilância
epidemiológica da influenza
2. Investimentos para a produção nacional de vacinas
contra a influenza e síntese de fármacos
3. Expansão da capacidade de diagnóstico laboratorial dos
vírus influenza
4. Inquérito viral para detecção de vírus influenza em aves
migratórias
5. Revisão e atualização da Política Nacional de Defesa Civil
Atividades Estratégicas em Andamento
Plano Brasileiro de Preparação para uma Pandemia de Influenza
6. Aquisição de estoque estratégico de antivirais
7. Elaboração de material para capacitação de técnicos da
rede de vigilância epidemiológica e da assistência
8. Revisão da legislação específica para melhor embasar as
ações de vigilância, prevenção e controle da influenza em
uma situação emergencial
9. Conclusão do estudo de modelagem matemática para
desenhar cenários de disseminação no Brasil de uma
pandemia de influenza
Pontos críticos
Plano Brasileiro de Preparação para uma Pandemia de Influenza
 Disponibilidade limitada de antivirais
 Disponibilidade limitada de vacinas contra a cepa
pandêmica
 Utilização adequada dos recursos assistenciais
 Comunicação transparente e com base em evidências
 Coordenação entre as várias áreas envolvidas
 Garantia de elevado apoio político e suporte financeiro
Próximos passos
Plano Brasileiro de Preparação para uma Pandemia de Influenza
 Elaboração da 3ª versão do Plano nacional (jan/2006)
 Elaboração dos planos estaduais (abr/2006)
 Conclusão do protocolo de investigação de surtos de
síndrome gripal e de casos graves de doença respiratória
aguda (jan/2006)
 Realização do 1° Simulado do Plano Nacional (fev/2006)
 Aprimoramento do sistema de vigilância epidemiológica da
Influenza (jun/06)
 Treinamento das equipes de vigilância epidemiológica das
SES e SMS/capitais (jun/2006)
Próximos passos
Plano Brasileiro de Preparação para uma Pandemia de Influenza
 Implantar o Plano
 Revisar periodicamente para ajustar aos novos
cenários
 Nenhuma medida será “desperdício”
 Contribuir para um ambiente global de transparência e
de resposta adequada
Obrigado !
gripe@saude.gov.br
(61) 315 2729 e (61) 315 3520
www.saude.gov.br/svs