St. Jude Medical
NeuroNews
Ano 1 - Volume 1
Prezado Doutor,
Apresentação ......... 1
A St. Jude Medical coloca em suas mãos a primeira edição do Jornal NeuroNews.
Nosso objetivo é informá-lo sobre novas tecnologias, artigos científicos,
Múltiplas opções
de Eletrodos ........... 3
lançamentos de produtos e, principalmente, abrir um canal de comunicação que
Diversas opções de eletrodos para
A história da St. Jude Medical fortalece a imagem que buscamos passar todos os
anatomias distintas
dias nas relações com nossos clientes, de que somos uma empresa focada em
possa aproximar idéias, valores e conhecimentos entre você e nossa empresa.
qualidade, com a clara missão de reduzir o risco nos procedimentos médicos e
Artigo
Científico
aumentar a qualidade de vida dos pacientes. Em sua história, um pai dedicado a
salvar seu filho Jude, funda a empresa que mudaria a vida de muitas pessoas.
.................. 5
Tratamento com Neuroestimuladores
gera economia ao seguro saúde
Nesta edição, você conhecerá um pouco da trajetória que trouxe a
neuromodulação para o portfólio de produtos da St. Jude Medical, além da
vasta gama de eletrodos para neuromodulação que simplificam e tornam mais
eficiente o implante dos nossos geradores. Você também encontrará um artigo
História
...................... 6
internacional sobre o custo-benefício da neuroestimulação para dor crônica.
Esperamos que goste desta iniciativa e procure-nos em caso de sugestões
para que possamos nos aprimorar em prol do conhecimento e do objetivo
comum de melhorar a vida das pessoas.
Atenciosamente,
Equipe editorial da St. Jude Medical
1
Mais Controle.
Menos Risco.
A St. Jude Medical dedica-se a reduzir riscos
encontrando novas maneiras de aumentar o controle
deixado nas mãos dos que salvam vidas.
Múltiplas Opções de Eletrodos
MAIS OPÇÕES PARA MELHOR COBERTURA E MAIOR CONTROLE
Nem todos os pacientes com dores
A St. Jude Medical oferece um
crônicas possuem um padrão de dor
portfolio de eletrodos em placa que
e de anatomia. Como resultado, você
possibilita ao médico a opção de
precisa de diferentes opções de
atender as necessidades únicas de
eletrodos para tratá-los.
padrões de dor e anatomia de cada
paciente.
A St. Jude Medical oferece 12
exclusivos eletrodos em placa
SOBRE A LINHA DE NEURO DA
desenhados para tratar diferentes
ST. JUDE MEDICAL
Esta é a razão pela qual oferecemos
uma linha completa de produtos de
neuroestimulação, permitindo aos
médicos personalizar o sistema às
necessidades do paciente. Além da
excelência dos produtos, nós
fornecemos um experiente suporte
de campo, treinamento, e programas
educacionais.
padrões de dor e variedades de
anatomias. Nossa exclusiva família
de eletrodos em placa com pólos
montados em linha no formato
tripolar são desenhados principalmente
para tratar dores lombares e
nas pernas.
As opções com placa curvada (série C)
ou reta, oferecem ao médico a opção
de combinar o eletrodo ao formato do
espaço epidural reduzindo o risco de
migração lateral.
Desde 1979 temos colaborado com
cientistas e médicos para fornecer
inovações tecnológicas em
neuroestimulação para o tratamento
de dores crônicas. O foco da nossa
filosofia no desenvolvimento dos
nossos produtos é que os sistemas
de neuroestimulação devem ser
eficazes, eficientes e fáceis de usar.
Nós também entendemos que uma
terapia de neuroestimulação bem
sucedida deve proporcionar:
• Cobertura da dor
• Estimulação precisa no local
específico
• Manutenção da terapia por um
longo período
3
A St. Jude Medical dedica-se a reduzir riscos
encontrando novas maneiras de aumentar o controle
deixado nas mãos dos que salvam vidas.
Mais Controle.
Menos Risco.
Análise de Custo-Benefício de Neuroestimulação par a Dor Crônica
ARTIGO PUBLICADO NO THE CLINICAL JOURNAL OF PAIN, 2004 (VOLUME 20, EDIÇÃO 6) POR MEKHAIL E COLABORADORES
INTRODUÇÃO
Mais OpçõesUm total de 128 pacientes responderam
Os autores pesquisaram 128 pacientes
Este artigo descreve uma pesquisa
com sistemas de neuroestimulação
que os autores conduziram para
aos questionários. Estes pacientes foram
epidural (SCS) e estimulação de
determinar os custos em longo prazo da
tratados com neuroestimulação por 3,1
nervo periférico (PNS) sobre seu uso
neuroestimulação. Os autores utilizaram
anos, aproximadamente. Em geral, os
de recursos do seguro saúde antes e
uma fonte terceirizada para enviar
pacientes utilizaram menos recursos
depois da terapia.
questionários a 222 pacientes com dor
do seguro saúde após terem recebido
crônica que foram tratados com SCS/
a neuroestimulação, e que se
PNS entre 1990 e 1998.
traduziu numa economia média de
Os pacientes relataram que usaram
US$ 30.221 por ano. Quando o custo
menos recursos do seguro saúde após
o tratamento com a neuroestimulação.
Os questionários perguntaram aos
do neuroestimulador foi subtraído, as
Eles exigiram especialmente menos
pacientes sobre seu uso de recursos
economias anuais líquidas para cada
bloqueios nervosos, visitas de urgência
do seguro saúde (consultas, bloqueios
paciente foram de US$ 17.903.
e hospitalizações.
nervosos, exames de imagem, visitas
de urgência, hospitalização e assim por
Os autores estimaram que o uso
diante), antes e depois de receberem
de neuroestimulação ao invés de
seus neuroestimuladores. Os relatórios
tratamento convencional resultou
de reembolso da Medicare e outros
em uma economia média de
dados foram usados para calcular o
US$ 17.903 por paciente por ano.
valor destes recursos.
RESUMO DO ARTIGO
Notavelmente, os pacientes exigiram
Indicações:
menos bloqueios nervosos, visitas de
Vários tipos de dor crônica
urgência e hospitalizações.
Tipo de estudo:
Este estudo complementa outros dados
Análise custo-benefício
que mostram que o gerador de pulso
implantável recarregável poderia
Métodos:
economizar dezenas de milhões de
Foram enviados questionários para pacientes de SCS e PNS pedindo a eles
dólares nos anos seguintes (veja
para descrever a sua utilização de recursos do seguro saúde antes e após a
a referência 1).
terapia. Os autores utilizaram essas informações para calcular o custo do
tratamento dos pacientes em ambos os períodos.
Os autores selecionaram em uma
pesquisa 12 pacientes aleatoriamente
Número de pacientes: 128
e compararam as respostas de seus
questionários aos informes médicos
Resultados:
existentes. Eles descobriram que os
Os pacientes tratados com a neuroestimulação usaram menos
pacientes eram razoavelmente precisos
recursos do seguro saúde do que antes de receber a terapia, resultando
em relatar a sua utilização de recursos
em uma economia anual líquida de US$ 17.903 por paciente após 3,1 anos.
do seguro saúde.
55
CONSIDERAÇÕES ADICIONAIS
Fusão de Qualidade e Conhecimento Contr a
as Dores Crônicas
Este estudo não mediu o uso de
analgésicos pelos pacientes. Os
autores observaram que outros estudos
têm relatado menor uso de analgésicos
pelos pacientes com neuroestimuladores (SCS), mas que isso provavelmente não se traduz em redução
substancial de custos.
Aproximadamente 24% dos pacientes
indicaram que eles já não estavam
usando seus neuroestimuladores.
A história de duas empresas médicas
focadas em aumentar a qualidade de
vida dos seus pacientes resulta na
aquisição da ANS (Advanced
Neuromodulation Systems) pela
St. Jude Medical. Semelhantes no
pioneirismo de suas pesquisas e
lançamentos tecnológicos avançados,
as empresas unidas podem oferecer a
qualidade e conhecimentos
necessários para produtos de ponta
no combate às dores crônicas.
Alguns destes pacientes estavam
aguardando revisão de procedimentos
para substituir baterias do sistema
ou para resolver problemas técnicos.
Outros pacientes podem ter melhorado
espontaneamente ou responderam a
outros tratamentos.
LEITURA COMPLEMENTAR
1. Clark M, Hernandez J, Verhulst E,
Hornberger J. Budgetary impact of
rechargeable spinal cord stimulation
(SCS): adoption in the Medicare
program. Poster presented at: Annual
meeting of the North American
Neuromodulation Society; Dec. 7-10,
2006; Las Vegas, Nev. (Marketing
Update #6035)
2. Taylor RS, Taylor RJ, Van Buyten JP,
Buchser E, North R, Bayliss S. The cost
effectiveness of spinal cord stimulation
in the treatment of pain: a systematic
review of the literature. J Pain Symptom
Manage. 2004 Apr;27(4):370-8.
3. Willis KD. A simple approach to
outcomes assessment of the
therapeutic and cost-benefit success
rates for spinal cord stimulation therapy.
Anesthesiol Clin North America. 2003
Dec;21(4):817-23.
6
O gerador de pulso implantável Eon MiniTM
baseia-se na tecnologia NeuroDynamixTM.
Dotado de menor e mais duradoura bateria
recarregável da sua classe, o Eon Mini tem
recursos de programação que acompanham a
evolução das necessidades de controle da dor.
Fundada em 1979 como Medicor e
depois renomeada QuestMedical, a
ANS passou por diversas modificações
que seguiram sua evolução e, em 1995
ao adquirir a empresa Neuromed, foca
investimentos em pesquisas para
estimulação da coluna cervical. A partir
de 1998 passa a ser chamada ANS, e
investe no desenvolvimento de sistemas
de neuroestimulação indicados para
pacientes que sofrem com dores
crônicas de origem neuropática.
Pioneira em diversos lançamentos
na área de neuromodulação, foi
responsável por colocar no mercado
ainda em 1981 o Quattrode, primeiro
eletrodo com 4 pólos. Evoluiu
disponibilizando para seus médicos
mais de 15 modelos de eletrodos com
4, 8 e 16 pólos de diferentes formatos e
tamanhos. Lançou o primeiro eletrodo
com baixa impedância e os primeiros
eletrodos tripolares.
Desenvolveu um dos primeiros
geradores multi-programáveis com
capacidade para 24 programas,
aumentando a versatilidade para
médicos e pacientes. A preocupação
em garantir maior conforto e liberdade
terapêutica fez com que a ANS
disponibilizasse programadores
pessoais a seus pacientes.
Em 2004, com 530 funcionários a
empresa alcançou a cifra de 120
milhões de dólares, consolidando sua
participação de mercado e ampliando
suas possibilidades de pesquisa e
desenvolvimento.
A trajetória da ANS se assemelha à da
St. Jude Medical. Alicerçada no
compromisso de desenvolver tecnologia
para melhorar a vida de seus pacientes
e diminuir os riscos dos profissionais
que atuam com seus produtos, a
St. Jude Medical incorpora a ANS, e
a qualidade máxima no tratamento de
dores crônicas torna-se o objetivo
de profissionais experientes e
comprometidos com a qualidade de
vida de quem usa ou trabalha com
seus neuromoduladores.
A St. Jude Medical emprega mais de
15.000 funcionários em todo o mundo
com 15 fábricas espalhadas pelo globo.
Sediada em St. Paul, Minessota, EUA,
além da neuromodulação, atua nas
Com design idêntico à nossa válvula biológica
BiocorTM, a válvula EpicTM alia o menor perfil do
mercado à tecnologia anticalcificação LinxTM –
um tratamento anticalcificação patenteado e
exclusivo. A qualidade da válvula Epic é sustentada por publicações realizadas durante 17 anos,
contendo dados sobre a durabilidade da válvula
Biocor e por 25 anos de experiência clínica.
Mais Controle.
Menos Risco.
áreas de gerenciamento do ritmo cardíaco, fibrilação atrial e cardiovascular.
Com a missão de desenvolver tecnologias que coloquem maior controle na
mão dos médicos, a empresa investe
em pesquisas para ajudar a diagnosticar
as seguintes doenças: arritmias
cardíacas, insuficiência cardíaca,
doenças cardiovasculares e vasculares
periféricas, valvopatias, forame oval
patente, dores crônicas e transtornos do
sistema nervoso.
Para diminuir os riscos dos profissionais
e contribuir com resultados satisfatórios
para os pacientes, a St. Jude Medical
investiu em 2008 o montante de 530
milhões de dólares em pesquisas que
possibilitem alcançar técnicas mais
eficientes no tratamento das diversas
patologias em que atua.
A válvula cardíaca mecânica supra-anular
RegentTM oferece maior área de orifício que
qualquer outra válvula disponível no mercado.
Projetada para substituir válvulas aórticas, a
RegentTM definiu um novo padrão em
desempenho hemodinâmico.
A St. Jude Medical dedica-se a reduzir riscos
encontrando novas maneiras de aumentar o controle
deixado nas mãos dos que salvam vidas.
O faturamento da empresa neste ano
atingiu 4,3 bilhões de dólares, o
crescimento de 14% contou com
a participação da divisão de
neuromodulação que cresceu 21% e
faturou 254 milhões de dólares.
A St. Jude Medical possui mais de
45.000 pacientes em 35 países que
utilizam seus neuroestimuladores.
O Cardioversor Desfibrilador Implantável (CDI)
com Ressincronizador Promote® RF e o CDI
Current® RF são fabricados com base em
nossa revolucionária plataforma, concebida para
proporcionar mais segurança, melhor controle e
facilitar a administração da terapia e o cuidado
do paciente.
Europa, é um exemplo do compromisso
da St. Jude Medical em melhorar a
tecnologia médica e conseqüentemente
a vida de seus pacientes. O Eon mini™,
possui a maior longevidade do mercado
além de ser o menor gerador do
mundo. Pode ser usado durante 10
anos, diminuindo as interferências de
troca e aumentando o conforto e a
segurança do paciente.
Presente no Brasil desde 1996,
A St. Jude Medical conta com cerca
de 100 colaboradores preparados para
prestar serviço com a qualidade de
seus produtos. Sediada em São Paulo,
a empresa possui filiais em
Porto Alegre, Campinas e Ribeirão
Preto. Nossos parceiros, representantes
e distribuidores, estão em todas as
capitais e diversas outras regiões do
país. Além disso, o Brasil é sede da
fábrica de válvulas biológicas, responsável por exportar 100% deste produto
usado em todo o mundo.
O avanço significativo das pesquisas
neurológicas após a fusão das
empresas resultou na aprovação na
Europa para o tratamento do mal de
Parkinson com o novo Sistema de
Estimulação Cerebral Profunda LibraTM.
Estudos em curso avaliam a eficácia
do tratamento em pacientes com
depressão, enxaqueca, tremor
essencial, entre outros.
O lançamento do gerador de pulso
Eon mini™, também em 2008 na
O Sistema EnSiteTM é a mais avançada
tecnologia para o mapeamento de qualquer
tipo de arritmia e para a navegação de
cateteres de eletrofísiologia em tempo real.
7
7
O NeuroNews é um boletim informativo
da St. Jude Medical Brasil, uma
publicação bimestral, distribuído
gratuitamente aos médicos.
Redação e Revisão: André Veiga,
Cassiano Couto, Douglas Melatto,
Juliana Rocha, Leonardo Annunziato,
Márcio Sossai, Matheus Barbosa.
Colaborador: Cassiano Couto.
Editoração e Impressão: Kids Bureau
e Gráfica - tel.: 11 6306-5849
marco.kids@uol.com.br
Entre em contato pelo e-mail neuronewsbrasil@sjm.com
St. Jude Medical Brasil Ltda.
Rua Frei Caneca, 1380
01307-002 - São Paulo - SP
Tel 11 5080-5400
Fax 11 5080-5423
JM Comércio e Importação Ltda.
Rua Vaz Muniz, 36
02337-000 - São Paulo - SP
Tel 11 6953-3064
Fax 11 6991-5934
sjm.com
ST. JUDE MEDICAL, o símbolo com nove quadrados e MORE CONTROL. LESS RISK. são marcas registradas da
St. Jude Medical, Inc. e das suas empresas coligadas. ©2009 St. Jude Medical. Todos os direitos reservados.
Download

baixar publicação - St. Jude Medical Brasil