Coordenação Prof. Aurimenes Alves
Teste ANPAD – RQ Edição Junho 2014
18. A resistência elétrica de um fio condutor homogêneo depende apenas do material
de que o fio é feito e das dimensões do fio, sendo a resistência do fio diretamente
proporcional ao seu comprimento e inversamente proporcional à área de sua seção
transversal. Considere dois fios cilíndricos homogêneos A e B, feitos do mesmo
material e com resistências RA e RB, respectivamente. Se o fio A é 4% mais curto que
o fio B e o raio de sua seção transversal é 20% menor que o da seção transversal do fio
B, então a razão entre as resistências dos fios A e B é igual a
(A) 0,8.
(B) 1,2.
(C) 1,5.
(D) 1,7.
(E) 2,5.
Justificativa
Sejam:
... o comprimento de um fio condutor;
S ... a seção reta de um fio condutor;
 ... a resistividade ou resistência específica do material do fio condutor;
R ... resistência elétrica de um fio condutor.
Sabe-se que:
2a Lei de Ohm
A resistência elétrica de um condutor homogêneo e de seção transversal constante
 é diretamente proporcional ao eu comprimento;
 é inversamente proporcional à área de sua seção transversal;
e depende da temperatura e do material de que é feito o condutor.
Portanto:
R=ρ
S
Considerando agora dois fios condutores cilíndricos homogêneos e com resistências RA
e RB, feitos do mesmo material tais que:
A ... comprimento do fio condutor A
B
... comprimento do fio condutor B
S A ... seção transversal do fio A
SB ... seção transversal do fio B
Ora,
A
 0,96

Logo,
B
e SA = (0,80)2SB = 0,64SB.
A
RA
SA
=
=
RB
B

SB
0,96 B
0,64SB
B
=
0,96
= 1,5
0,64
SB
----- Resposta Opção (C)
www.anpadcurso.com
profauri@yahoo.com.br
Página 1
Coordenação Prof. Aurimenes Alves
19. É possível resumir as posições dos jogadores de futebol a goleiro, zagueiro, meiocampo e atacante. Como sempre há exatamente um goleiro escalado em um time,
usa-se o número de jogadores em cada uma das outras posições para descrever um
sistema de jogo. Por exemplo, o sistema 4 - 3 - 3 possui quatro zagueiros, três meiocampistas e três atacantes, enquanto o sistema 4 - 4 - 2 conta com quatro zagueiros,
quatro meio-campistas e dois atacantes. Nessas condições, supondo que em cada
posição deve haver pelo menos um jogador e sabendo que um time de futebol possui
onze jogadores (incluindo o goleiro), determine quantos são os sistemas de jogo
possíveis.
(A) 24.
(B) 27.
(C) 30.
(D) 33.
(E) 36.
Justificativa
Sejam
x ... número de jogadores na defesa
y ... número de jogadores no meio-campo
z ... número de jogadores no ataque
Então, como há necessidade de pelo menos um jogador em cada setor cada sistema
tático é solução de:
x + y + z = 10
x, y, z  1 e inteiros
O número de sistemas táticos possíveis é igual ao de soluções viáveis para o problema
acima.
Observar que:
 para x = 8 o problema se reduz a determinar o número de soluções viáveis para
(y + z = 2, y, z  1 e inteiros). Neste caso y, z  { 1 } e há apenas uma (1)
solução viável
y 1
z 1

para x = 7 o problema se reduz a determinar o número de soluções viáveis para
(y + z = 3, y, z  1 e inteiros. Neste caso y, z  {2 , 1} e há duas (2) soluções
viáveis.
y
z

2 1
1 2
para x = 6 o problema se reduz a determinar o número de soluções viáveis para
(x + z = 4, y, z  1 e inteiros). Neste caso y, z  {3, 2, 1} e há três (3) soluções
viáveis.
www.anpadcurso.com
profauri@yahoo.com.br
Página 2
Coordenação Prof. Aurimenes Alves
y 1
z 3
2 3
2 1
......

para x = 1 o problema se reduz a determinar o número de soluções viáveis para
(x + z = 9, y, z  1 e inteiros). Neste caso y, z  {8, 7, 6, 5, 4, 3, 2, 1} e há oito
(8) soluções viáveis.
Portanto, o número de soluções viáveis em cada caso segue uma Progressão
Aritmética de razão r = 1 com n = 8 termos, sendo que o primeiro a1 = 1 e o oitavo
a8 = 8
1; 2; 3; 4; 5; 6; 7; 8
A soma dos termos dessa progressão, ou seja, o número de soluções viáveis para o
problema original, ou ainda, o número de esquemas táticos viáveis é igual a:
S=
(a1 + a8 )
8 = (1 + 8)4 = 36
2
----- Resposta Opção (E)
20. Toda semana, Marília faz uma compra igual de brigadeiros pretos, brigadeiros
brancos e quindins em uma doceria perto de sua casa, gastando um total de R$ 41,00.
Os preços unitários do brigadeiro preto, do branco e do quindim são, respectivamente,
R$ 4,00, R$ 3,00 e R$ 2,00. Um dia, Marília ganhou um desconto de 75% no preço dos
brigadeiros pretos e decidiu não levar os brigadeiros brancos, pois não estavam "com
uma cara muito boa". Sabendo que, nessa compra, Marília gastou um total de R$ 11,00
e que comprou a mesma quantidade de brigadeiros pretos e de quindins que costuma
comprar, determine a quantidade de brigadeiros pretos e brancos que Marília costuma
comprar na doceria em questão.
(A) 10.
(B) 11.
(C) 12.
(D) 13.
(E) 14.
Justificativa
P ... quantidade de brigadeiros pretos a R$ 4,00 a unidade
B ... quantidade de brigadeiros brancos a R$ 3,00 a unidade
Q ... quantidade de quindins a R$ 2,00 a unidade
G = 41 ... gasto semanal total
Então, 4P + 3B + 2Q = 41
www.anpadcurso.com
(01)
profauri@yahoo.com.br
Página 3
Coordenação Prof. Aurimenes Alves
Como em certa semana o gasto total foi de R$ 11,00, não foram comprados
brigadeiros brancos (B = 0) e houve um desconto de 75% no preço dos brigadeiros
pretos tem-se:
(0,25)4P + 2Q = 11  P + 2Q = 11
(02)
Então, subtraindo (02) de (01) tem-se: 3P + 3Q = 30  P + Q = 10
----- Resposta Opção (A)
21. Um castelo de cartas é construído da seguinte maneira: inicialmente, formamos o
primeiro andar do castelo, constituído por n pares de cartas, sendo que, a cada par, as
cartas apoiam-se uma na outra formando um "Y" de cabeça pra baixo. Os n "Vs"
invertidos são dispostos em uma fila reta e sobre cada par deles colocamos uma carta
na horizontal que formará a base para o próximo andar de "Vs" invertidos. Esse
processo se repete até que seja construído um último andar com apenas um único "Y"
de cabeça para baixo (veja na figura um exemplo de um castelo de cartas com três
andares).
Quantas cartas são necessárias para construir um castelo com quinze andares?
(A) 305.
(B) 345.
(C) 360.
(D) 400.
(E) 450.
Justificativa
O número de cartas para construir um castelo com n andares segue a seguinte
sequência:
Andares:
Cartas:
1 2
2 7
3 4 5 ...
15 26 40 ...
O número de cartas adicionais necessárias à construção de um castelo de cartas de n
andares para a quantidade de andares seguinte (n + 1) segue a seguinte sequência:
2 ; 5 ; 8 ; 11 ; 14 ; ....
Esta representa uma Progressão Aritmética de razão r = 3 cujo primeiro termo é igual a
a1 = 2. Note que para um único andar n = 1 e a1 = 2 cartas.
Observar que o número de cartas necessárias a construção de um castelo de cartas
com n andares é igual à soma desses acréscimos mais 2, ou seja, a soma dos termos
de uma Progressão Aritmética de razão igual a r = 3 e primeiro termo igual a a1 = 2.
www.anpadcurso.com
profauri@yahoo.com.br
Página 4
Coordenação Prof. Aurimenes Alves
Lembrando que o termo geral de uma Progressão Aritmética é: a n = a1 + (n – 1)r,
então, no caso de n = 15 andares tem-se: a15 = 2 + (15 – 1)3 = 2 + 14x3 = 44.
O número total de cartas será dado pela soma dos 15 termos de uma PA, ou seja,
a + a 
Sn = 1 n n . Logo, S15 =(2 + 44)(15/2) = 23x15 = 345.
2
----- Resposta Opção (B)
22. Em uma sacola preta, há duas maçãs e, em outra sacola idêntica, há uma maçã e
uma laranja. Escolhe-se aleatoriamente uma das sacolas e retira-se dela uma fruta sem
olhar o conteúdo da sacola. Sabendo que a fruta retirada é uma maçã, qual é a
probabilidade de a fruta que sobrou na sacola ser uma laranja?
(A) 1/4.
(B) 1/3.
(C) 1/2.
(D) 2/3.
(E) 3/4.
Justificativa
Sejam os eventos:
M ... a fruta escolhida foi uma maçã
Sacola A ... a sacola escolhida foi a A
Sacola B ... a sacola escolhida foi a B
Sacola B/M ... dado que a fruta escolhida foi uma maçã a sacola escolhida foi a B
Observar que o evento que se deseja calcular a probabilidade é Sacola B/M ou, em
outras palavras, sabendo que a fruta retirada é uma maçã, qual é a probabilidade de a
fruta que sobrou na sacola ser uma laranja.
Utilizaremos o Teorema de Bayes, ou seja, calcular a probabilidade de uma “causa”
(Sacola B ser escolhida) dado que certo “efeito” (foi retirada uma maçã) ocorreu.
Então,
P(Sacola B/M) =
P(SacolaB  M)
P(Sacola B  M)
=
=
P(M)
P(Sacola B  M) + P(Sacola A  M)
P(M/Sacola B).P(Sacola B)
=
P(M/Sacola B).P(Sacola B)  P(M/Sacola A).P(Sacola A)
Sabe-se que:
P(M/Sacola B) = 1/2
P(M/Sacola A) = 1
P(Sacola A) = P(Sacola B) = 1/2
www.anpadcurso.com
profauri@yahoo.com.br
Página 5
Coordenação Prof. Aurimenes Alves
Substituindo tem-se:
1 1
x
1
2 2
P(SacolaB/M) =
=
1 1
1 3
x + 1x
2 2
2
----- Resposta Opção (B)
23. Com o dinheiro que recebeu com a venda do carro, Alda conseguiu se planejar
para pagar uma dívida de cartão de crédito que já se arrastava há mais de um ano. A
dívida em janeiro era de R$ 50.000,00 a ser paga com juros compostos de 2% ao mês.
Sabendo que ela pagou R$ 16.000,00, R$ 5.700,00 e R$ 10.100,00 respectivamente em
fevereiro, março e abril, qual será o valor correspondente aos juros da dívida de Alda
em maio do mesmo ano?
(A) R$ 410,00.
(B) R$ 460,00.
(C) R$ 480,00.
(D) R$ 590,00.
(E) R$ 610,00.
Justificativa
Os valores pagos por Alda nos meses de fevereiro, março e abril já embutem os juros
correspondentes. Ou seja, o valor da dívida no início de fevereiro, considerando juros
compostos de 2% a.m., é igual a 50.000(1 + 0,02) = 51.000. Como ela pagou 16.000
desta dívida, a partir daquele instante (início de fevereiro), a dívida passa a ser de
51.000 – 16.000 = 35.000.
Repetindo o raciocínio para os meses de março e abril tem-se:
 Valor da dívida no início do mês de março será de 35.000(1,02) (como visto
anteriormente) e, após o pagamento, ficará igual a 35.000(1,02) – 5.700 =
35.700 – 5.700 = 30.000;
 Valor da dívida no início do mês de abril será de 30.000(1,02) e, após o
pagamento, ficará igual a 30.000(1,02) – 10.100 = 30.600 – 10.100 = 20.500;
www.anpadcurso.com
profauri@yahoo.com.br
Página 6
Coordenação Prof. Aurimenes Alves

Valor da dívida no início do mês de maio será de 20.500(1,02) = 20.910. Este
valor embute os juros correspondentes ao mês de abril. Logo, os juros
embutidos são de 20.910 – 20.500 = 410.
24. Sejam a 
e b
----- Resposta Opção (A)
tais que:
I. -2a2 + 3a > 0
II. b2 - 2b  -1
Com base nas inequações acima, podemos afirmar:
(A) a < 0.
(B) a + b > 2.
(C) 3a > 2b.
(D) 0 < ab < 3/2.
(E) Não existe número real b que satisfaça a segunda inequação.
Justificativa
Análise das Inequações de Segundo Grau
I. – 2a2 + 3a > 0
As raízes da equação do segundo grau -2a2 + 3a = 0 são iguais a 0 e 3/2. Portanto, os
valores de a 
que satisfazem a inequação serão 0 < a < 3/2 (vide gráfico a
seguir).
f(a)
2
f(a)= -2a + 3a
+
0
3/2
a
II. b2 - 2b  -1
As raízes da equação linear b2 - 2b + 1 = 0 são ambas iguais a 1, pois, o discriminante
 = 0. Portanto, nesse caso, o único valor de b  que satisfaz a inequação é b = 1
(vide gráfico a seguir).
+
1
b
Combinando os dois resultados e considerando (I) e (II) podemos afirmar que
0 < ab < 3/2.
----- Resposta Opção (D)
www.anpadcurso.com
profauri@yahoo.com.br
Página 7
Coordenação Prof. Aurimenes Alves
25. Mário, João, Augusto e Cristina fizeram uma viagem de fim de semana para uma
casa de veraneio. O que cada um gastava para beneficio coletivo (combustível, compra
de supermercado etc.) era anotado e somado para ser dividido igualmente entre os
quatro. A tabela abaixo mostra o quanto cada um gastou em beneficio do grupo
durante a viagem.
Mário
João
Augusto
Cristina
R$ 156,00
R$ 0,00
R$ 32,00
R$ 450,00
Como João acabara de ser demitido, Augusto e Cristina decidiram dividir igualmente
entre os dois as despesas de João. No acerto de contas, quanto Augusto deverá
desembolsar além dos R$ 32,00 que já havia gastado?
(A) R$ 159,50.
(B) R$ 179,75.
(C) R$ 187,50.
(D) R$ 207,25.
(E) R$ 239,25.
Justificativa
Total de Despesas Coletivas do Grupo = 156 + 32 + 450 = R$ 638,00
Parcela Correspondente a Divisão em Partes Iguais pelos 4 = 638/4 = R$ 159,50
Portanto, a cota que caberia a João, ou seja, R$ 159,50, será dividida igualmente entre
Augusto e Cristina a quem caberão um adicional de R$ 159,50/2 = R$ 79,75.
Logo, Augusto pagará um total de R$ 159,50 + R$ 79,25 = R$ 239,25.
Assim, no acerto de contas, Augusto deverá desembolsar R$ 239,25 – R$ 32,00 =
R$ 207,25 além dos R$ 32,00 que já havia gastado
----- Resposta Opção (D)
26. Três irmãos - João, Pedro e Rui - dividiram uma herança de R$ 103.000,00 de forma
que, se forem retirados R$ 1.000,00, R$ 2.000,00 e R$ 4.000,00 das quantias que João,
Pedro e Rui receberam respectivamente, então os novos valores são proporcionais a
5, 6 e 5, respectivamente. A quantia que João recebeu foi de
(A) R$ 30.000,00.
(B) R$ 31.000,00.
(C) R$ 34.000,00.
(D) R$ 35.000,00.
(E) R$ 38.000,00.
Justificativa
J ... quantia recebida por João
P ... quantia recebida por Pedro
R ... quantia recebida por Rui
www.anpadcurso.com
profauri@yahoo.com.br
Página 8
Coordenação Prof. Aurimenes Alves
N = 103.000 ... quantia a ser distribuída
Então,
J - 1.000 P - 2.000 R - 4.000 103.000 - (1.000 + 2.000 + 4.000) 96.000
=
=
=
=
= 6.000
5
6
5
(5 + 6 + 5)
16
Logo,
J - 1.000
= 6.000  J = 5x6.000 + 1.000 = 31.000
5
----- Resposta Opção (B)
27. Carlos está fazendo um regime rigoroso para perder peso. Todo primeiro dia do
mês ele se pesa na mesma balança e anota o peso aferido.
Mês
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
Peso (kg)
120
119
119,5
117
114
110
108,5
105
100
98
Com base na tabela de pesagens acima, determine qual é a mediana relativa às
amostras de pesos nos dez primeiros meses do regime de Carlos.
(A) 110.
(B) 111,11.
(C) 112.
(D) 114.
(E) 115,5.
Justificativa
Com exceção dos pesos verificados no segundo e no terceiro mês todos os demais já se
encontram ordenados. Portanto, considerando que a transformação da lista de pesos
nos 10 meses em um rol implica apenas na troca de posições entre os valores
observados no segundo e no terceiro mês a mediana fica definida pela média
aritmética entre os pesos obsevados no quinto e sexto mês. Logo,
Me =
114 + 110
= 112 kg
2
----- Resposta Opção (C)
www.anpadcurso.com
profauri@yahoo.com.br
Página 9
Coordenação Prof. Aurimenes Alves
28. No plantel do time de futebol europeu Brazilona, há 30 jogadores. Sabe-se que:
I. 25% dos brasileiros têm 30 anos ou menos.
II. Apenas brasileiros têm mais de 30 anos.
III. O número de não brasileiros é o dobro do número de brasileiros com mais de 30
anos.
Determine quantos são brasileiros.
(A) 3.
(B) 9.
(C) 12.
(D) 18.
(E) 21.
Justificativa
Sejam:
B+30 ... brasileiros com mais de 30 anos
B-30 ... brasileiros com 30 anos ou menos
E ... jogadores europeus
N = 30 ... total de jogadores do elenco
Então,
E + B+30 + B-30 = 30
(01)
0,25(B+30 + B-30) = B-30  0,25B+30 = 0,75B-30  B+30 = 3B-30
(02)
E = 2B+30
(03)
Substituindo (02) e (03) em (01): 2B+30 + B+30 + (1/3)B+30 = 90  10B+30 = 90  B+30 = 9
Portanto, de (02), B-30 = 3. Logo, o número de brasileiros no elenco é de 9 + 3 = 12.
----- Resposta Opção (C)
29. Raul precisava ligar para o chefe, mas não estava com o celular e não conseguia
lembrar exatamente qual era o número. Somente sabia que o número tinha oito
dígitos, começava com “975” e terminava com “87” ou com “78”. Qual é a
probabilidade de Raul discar um número com essas características que seja
exatamente o número do telefone de seu chefe?
(A) 0,01%.
(B) 0,05%.
(C) 0,1%.
(D) 0,5%.
(E) 1,0%.
Justificativa
N87 ... número termina em 87
N78 ... número termina em 78
Acertar ... escolher o número certo
Contagem
www.anpadcurso.com
profauri@yahoo.com.br
Página 10
Coordenação Prof. Aurimenes Alves
9 7 5
8 7
.... 1.000 casos possíveis
2.000 casos possíveis
9 7 5
7 8
.... 1.000 casos possíveis
10 possibilidades
para cada opção
P(Acertar e N87) = P(Acertar/N87)P(N87) = (1/2.000)(1/2) = 1/4.000
P(Acertar e N78) = P(Acertar/N78)P(N78) = (1/2.000)(1/2) = 1/4.000
P(Acertar) = P(Acertar e N87) + P(Acertar e N78) = (1/2)(1/2.000) + (1/2)(1/2.000) =
= 0,05%
----- Resposta Opção (B)
1 2
30. Considere as matrizes M = 
, N =
1 3
1 2 
1 3  e P = (3, 2, 1) .
 
1 4 
Qual das alternativas abaixo apresenta um produto possível entre essas três matrizes?
(A) M.N.P
(B) N. M. P
(C) N.P.M
(D) M.P.N
(E) P.N.M
Justificativa
Duas matrizes A (mxs) e B (pxm) são conformáveis quanto a multiplicação, ou seja,
A.B = C quando o número de colunas de A (s) for igual ao número de linhas de B (p).
Isto é, p = s e a matriz C será mxn.
Então, N.M será uma matriz 3x2 e P.N.M resultará em uma matriz 1x2.
----- Resposta Opção (E)
31. Uma equipe de 57 professores deverá ser formada para trabalhar no vestibular de
uma universidade. Essa equipe será composta por um coordenador geral e cada uma
das oito disciplinas do vestibular contará com um coordenador próprio, dois redatores
de questões e quatro corretores de questões. Foi estipulado que o coordenador geral
receberá o dobro da remuneração a ser recebida por um coordenador de disciplina.
Por sua vez, cada coordenador de disciplina receberá 80% mais que um redator de
questões. Além disso, cada redator receberá 20% mais que um corretor de questões.
Sabendo que o orçamento previsto para os salários da equipe é de R$ 218.400,00 e
que cargos iguais são igualmente remunerados, então quanto receberá o coordenador
geral?
www.anpadcurso.com
profauri@yahoo.com.br
Página 11
Coordenação Prof. Aurimenes Alves
(A) R$ 9.340,00.
(B) R$ 9.870,00.
(C) R$ 10.240,00.
(D) R$ 10.840,00.
(E) R$ 12.960,00.
Justificativa
8 disciplinas
1 Coordenador Geral
1 Coordenador por Disciplina
2 Redatores de Questões por Disciplina
4 Corretores de Questões por Disciplina
Portanto, serão:
8
16
32
1
57
Coordenadores de Disciplina
Redatores de Questões
Corretores de Questões
Coordenador Geral
Professores
N = 218.400 ... orçamento geral disponível
Sejam ainda:
RCG
RCD
RRQ
RCQ
...
...
...
...
remuneração do Coordenador Geral
remuneração e Coordenador de Disciplina
remuneração de Redator de Questões
remuneração de Corretor de Questões
Da restrição orçamentária tem-se:
RCG + 8RCD + 16RRQ + 32RCQ = 218.400
(01)
Das relações entre as remunerações tem-se:
RCG = 2RCD
RCD = (1,80)RRQ
RRQ = (1,20)RCQ
(02)
(03)
(04)
Substituindo (03) e (04) em (02): RCG = 2(1,80)(1,20)RCQ = 4,32RCQ
(05)
Substituindo (05), (04), (03) e (02) em (01) tem-se:
4,32RCQ + 8(1,80)(1,20)RCQ + 16(1,20)RCQ + 32RCQ = 218.400 
 4,32RCQ + 17,28RCQ + 19,20RCQ + 32RCQ = 218.400 
 72,80RCQ = 218.400  RCQ = 3.000,00
www.anpadcurso.com
profauri@yahoo.com.br
Página 12
Coordenação Prof. Aurimenes Alves
Logo, RRQ = (1,20)3.000 = 3.600,00
RCD = (1,80)3.600 = 6.480,00
RCG = 2(6.480,00) = 12.960,00
----- Resposta Opção (E)
32. Foi aberta uma vaga de gerente em uma empresa. Sabe-se que:
I. Um terço dos candidatos ao cargo tinha filhos.
II. Um terço era formado por mulheres.
IlI. Metade das candidatas mulheres tinha filhos.
Determine qual é a probabilidade de o novo gerente ser homem e não ter filhos.
(A) 1/6.
(B) 1/3.
(C) 1/2.
(D) 2/3.
(E) 3/4.
Justificativa
Sejam:
N ... conjunto dos candidatos
H ... conjunto dos homens
M ... conjunto das mulheres
F ... conjunto de homens e mulheres com filhos
HF ... conjunto dos homens com filhos
MF ... conjunto das mulheres com filhos
HF ... conjunto de homens com filhos
n(X) ... número de elementos do conjunto X
M
H
M - MF
H - HF
F
MF
HF
N = Universo
n(MF) + n(HF) = n(N)/3
(01)
n(MF) = (n(N)/3)/2 = n(N)/6
(02)
n(H) = (2/3)n(N)
(03)
www.anpadcurso.com
profauri@yahoo.com.br
Página 13
Coordenação Prof. Aurimenes Alves
Substituindo (02) em (01): n(N)/6 + n(HF) = n(N)/3  n(HF) = n(N)/6
(04)
2
1
n(N) - n(N)
n(H - H  F) n(H) - n(H  F) 3
1
6
Prob{Ser homem e não ter filhos} =
=
=
=
n(N)
n(N)
n(N)
2
----- Resposta Opção (C)
33. Todo dia há um torneio de bridge em um clube da cidade. João e Pedro começaram
a participar desse torneio no mesmo dia e, desde então, João volta a jogar a cada 15
dias e Pedro, a cada 18 dias. Contando o primeiro torneio, determine de quantos
torneios os dois participarão juntos em um período de 365 dias.
(A) 4.
(B) 5.
(C) 6.
(D) 7.
(E) 8.
Justificativa
Qual o período, ou seja, de quantos em quantos dias João e Pedro se encontram no
torneio? A resposta é dada pelo mínimo múltiplo comum entre 15 e 18 dias.
15
15
5
5
18
9
3
1
M.M.C.(15 ; 18) = 2x3 2x5 = 90 dias
2
3
3
5
Portanto, João e Pedro se encontram no torneio a
cada 90 dias.
Assim, em 365 dias existirão: 365/90 = 4 + 5/90, ou seja, 4 períodos completos.
1o
2o
90 dias
3o
90 dias
4o
90 dias
5o
90 dias
Encontros
Não esquecer que no primeiro dia João e Pedro participam juntos do tornei, portanto,
em 365 dias os dois participarão de 4 + 1 = 5 torneios.
----- Resposta Opção (B)
34. Quando Joaquim vende jogos de panelas com 60% do preço de venda, ele tem um
prejuízo de 16%. Se vender por 75% do preço de venda, então ele terá um
(A) prejuízo de 1%.
(B) prejuízo de 3%.
(C) lucro de 1%.
(D) lucro de 5%.
(E) lucro de 15%.
Justificativa
Sejam:
www.anpadcurso.com
profauri@yahoo.com.br
Página 14
Coordenação Prof. Aurimenes Alves
v
c
L
L/c
... preço de venda efetivo das panelas
... preço de custo das panelas
... lucro auferido com a venda das panelas
... percentual de lucro
Tem-se: L = v - c
Ora, no primeiro caso a venda foi realizada por um valor igual a (0,60)v resultando em
um prejuízo de 16%. Portanto:
L
0,60 - c
= - 0,16 =
 0,60v = 0,84c  v = 1,4c
c
c
No segundo caso a venda será feita por (0,75)v. Logo:
Substituindo (01) em (02):
www.anpadcurso.com
(01)
L 0,75v - c
=
c
c
(02)
L 0,75v - c
=
= 0,75x1,4 - 1 = 0,05 = 5% de lucro
c
c
----- Resposta Opção (D)
profauri@yahoo.com.br
Página 15
Download

Raciocínio Quantitativo Junho 2014