Material didático para EaD
1
ESTRATÉGIAS COMPLEMENTARES DE
PRODUÇÃO E ENTREGA DE CURSOS
sabrina.cairo@pearson.com
Educação: três níveis de conteúdo
2
Aulas
• Aulas presenciais
• Dependência do
professor
Livro-texto
• Desenvolvido para
atender a todas as
instituições
Aprofundamento
• Acervo da
biblioteca
• Laboratórios
Um caminho seguro para o conhecimento
3
roger.trimer@pearsoned.com
Um caminho para o conhecimento
4
roger.trimer@pearsoned.com
Um caminho para o conhecimento?
5
roger.trimer@pearsoned.com
Boas notícias
6
 A educação a distância tem liderado uma tendência de




volta do conteúdo didático no processo de ensinoaprendizagem.
Mesmo quando impulsionada pelas leis do mercado, os
resultados são positivos.
20% a distância serviu de teste para muitas instituições
presenciais.
A coexistência de cursos a distância e presenciais nas
mesmas faculdades cria reforços positivas para ambos.
Práticas ilegais, como pirataria, são reduzidas, voltando a
valorizar o conteúdo duradouro.
EAD: três níveis de conteúdo
7
Aulas
Conteúdo textual
• Aulas Web ou vídeo
• AVAs com tutoria
• Conteúdo que
orienta o
aprendizado
Virtual e
Aprofundamento • Biblioteca
laboratórios
Melhores práticas
8
 Conteúdos dialógicos mesclados a aprofundamento.
 Conteúdos dialógicos com menção às fontes e aos caminhos




para o aprofundamento.
Adoção de bibliotecas virtuais que incluam livros textos e
permitam diversas visões sobre o tema.
Uso de tecnologia que realmente ajude: AVAS e tutores bem
treinados.
Recursos adicionais que estimulem a pesquisa e o
desenvolvimento de conteúdo pelo aluno.
Integração com outras mídias, de alta e baixa tecnologia.
Riscos
9
 Produção de conteúdo é desvio de função do professor, em
seu papel de professor.


Diferenças entre a produção acadêmica e a comercial: direitos
autorais.
Conteúdo desenvolvido por um professor pode ficar vinculado a ele.

Se houver troca de professor, novo conteúdo precisa ser desenvolvido.
 Instituição não tem segurança sobre questões de direitos
autorais.


Instituições de ensino tem problemas em licenciar conteúdo de
terceiros.
Contratos dos conteudistas com as instituições não são conciliáveis
com contratos de cessão de direitos.
Riscos
10
 Desenvolvimento de conteúdo por professores não
favorece interdisciplinaridade.


Conteúdos planejados em conjunto entre a instituição e
desenvolvedores de conteúdo permitem relação entre os temas.
Desenvolvimento conjunto dos conteúdos permite que cada conteúdo
complemente o outro
 Conteúdo desenvolvido em pouco tempo pode não
apresentar qualidade adequada.



Pressão por conciliar aulas e produção pode gerar conteúdo raso e o
risco de plágio.
O desenvolvimento do conteúdo não se limita à escrita do texto.
‘Aulas’ em forma de livro podem não levar o aluno ao nível adequado.
O conteúdo eletrônico
11
roger.trimer@pearsoned.com
Melhores práticas
12
 Interatividade com razão de ser
 Objetos de aprendizagem permitem compreender conceitos
complexos de maneira mais direta
 Estudante controla seu processo de aprendizagem
 Auto-avaliação instantânea e constante
 Planejamento integrado com o conteúdo textual
 Identificação prévia de áreas-problema
 Condução do aprendizado utilizando estratégias
complementares
 Possibilidade de compartilhamento de conteúdos e
contextualização dos conteúdos clássicos
O conteúdo textual
13
roger.trimer@pearsoned.com
Do livro-texto ao conteúdo impresso
14
Realidade que devemos considerar:
 Nos últimos anos, o número de estudantes matriculados no ensino superior
aumentou consideravelmente.
 Contudo, o número de livros técnicos e científicos não acompanhou esse
crescimento.
sabrina.cairo@pearson.com
Do livro-texto ao conteúdo impresso
15
Número de alunos matriculados no ensino superior (1986-2005)
Fonte: Gropai-USP, 2008.
sabrina.cairo@pearson.com
Do livro-texto ao conteúdo impresso
16
Número de livros técnicos e científicos publicados (1996-2006)
Fonte: Gropai-USP, 2008.
sabrina.cairo@pearson.com
Do livro-texto ao conteúdo impresso
17
Razões apontadas para o esquecimento do livro-texto:
 O aumento do número de universitários se deu em camadas da sociedade
que não têm recursos para comprar livros.
 O aluno não consegue acompanhar o livro-texto.
 O brasileiro não tem o hábito de ler.
 No Brasil os livros são caros demais.
 O livro é uma ferramenta de ensino ultrapassada.
sabrina.cairo@pearson.com
Do livro-texto ao conteúdo impresso
18
EaD
Livro-texto
sabrina.cairo@pearson.com
Conteúdo
impresso
O conteúdo impresso para EaD
19
O conteúdo impresso para EaD é:
 Considerado uma ferramenta de educação de baixa tecnologia.
 A base do processo de ensino/aprendizagem de grande parte dos
cursos a distância.
 É, em geral, o elemento em que se fundamentam os demais meios que
compõem o projeto político-pedagógico da instituição.
sabrina.cairo@pearson.com
Vantagens do conteúdo impresso
20
As vantagens do conteúdo impresso para EaD são:
 É democrático.
 É familiar.
 É flexível.
 É paciente.
sabrina.cairo@pearson.com
Limitações do conteúdo impresso
21
As limitações do conteúdo impresso para EaD são:
(I)
(II)
Não proporciona interação
entre os participantes de
um curso, limitando a troca
de experiência.
Determinados grupos não
possuem o domínio da
leitura.
sabrina.cairo@pearson.com
Limitações do conteúdo impresso
22
Elas são minimizadas pelo apoio de outros recursos:
(I)
MATERIAL
PARA AVA
sabrina.cairo@pearson.com
(II)
MATERIAL
AUDIOVISUAL
MATERIAL
WEB
Características do conteúdo impresso
23
Características gerais
 Podem ser consideradas a
espinha dorsal do conteúdo
impresso.
 Se elas não forem levadas em
conta, o conteúdo impresso
falhará em seu propósito.
Características específicas
• Elementos que visam tornar o
conteúdo o mais útil e eficiente
possível.
• Partem da seguinte premissa: o
aluno estudará, em grande parte,
sozinho, vivenciando uma
experiência de aprendizagem
autônoma.
• Embutem o professor no conteúdo
impresso.
sabrina.cairo@pearson.com
Características do conteúdo impresso
24
As características gerais que precisam ser observadas
no conteúdo impresso são:
 Público do público.
 Coerência.
sabrina.cairo@pearson.com
Características do conteúdo impresso
25
As características específicas que precisam ser
observadas no conteúdo impresso são:
 Linguagem textual.
 Objetivos de aprendizagem.
 Linguagem visual.
 Atividades.
 Exemplos e casos.
 Hipertextos.
sabrina.cairo@pearson.com
Características do conteúdo impresso
26
As quatro regras do conteúdo impresso:
 Conteúdo amigável não significa conteúdo para criança.
 O conteúdo possui data de validade e, portanto, precisa ser revisto com
alguma frequência.
 O conteúdo deve ser homogeneizado, legitimando o projeto político-
pedagógico da instituição.
 A autoria de terceiros deve ser respeitada.
sabrina.cairo@pearson.com
Obrigado!
27
SABRINA.CAIRO@PEARSON.COM
ROGER.TRIMER@PEARSON.COM
sabrina.cairo@pearsoned.com
Download

Livro-texto Conteúdo impresso EaD