Caso Clínico III
A
B
C
D
FIGURA 43 - Paciente H. Storer, 12 anos e 7 meses.
A
B
C
FIGURA 44 A, B, C - Caso de Classe II, 1ª divisão, com apinhamento dos incisivos e caninos superiores.
FIGURA 45 - Além de uma boa porcentagem de Jarabak o paciente tinha o ramo
grande, que também é um fator de Classe III.
R Dental Press Ortodon Ortop Facial, Maringá, v. 7, n. 3, p. 43-63, maio/jun. 2002
57
A
B
C
FIGURA 46 - Nos casos com apinhamento coloca-se, além do arco principal 0,016’’ tipo australiano, um arco auxiliar para
nivelamento e alinhamento, Co-ax 0,015’’. Desta forma é possível obter ao mesmo tempo o nivelamento e alinhamento, a abertura da mordida e a correção da relação ântero–posterior.
A
B
C
FIGURA 47 - No diapositivo acima pode-se observar que no lateral superior esquerdo foi mantido o arco auxiliar, porque
o arco principal 0,016’’ tipo australiano somente é inserido nas ranhuras (slots) dos braquetes dos dentes que possibilitam sua inserção sem deflexão.
A
B
C
FIGURA 48 - Nesta fase nota-se a inclinação distal dos caninos superiores e a abertura da mordida proporcionadas pelo
braquete Tip-Edge.
A
B
C
FIGURA 49 - Assim que os premolares alcançam a relação de Classe I, são removidos os tubos de borrachas deslizantes (Bumper–
Sleeve) e colados os premolares. Os arcos são os mesmos da fase anterior, onde a única mudança feita foi a substituição da dobra
de ancoragem por uma curva de Spee reversa inferior e acentuada superior, afim de manter a abertura da mordida.
A
B
C
FIGURA 50 - Fase de torque com arcos 0,021’’ x 0,025’’. Elásticos de Classe II curtos (1/8 médio) devem ser usados
nesta fase, para manter a relação incisal e também a coroa dos caninos superiores em relação de classe I, enquanto as
molas de verticalização de raiz (Side–Winder) agem sobre suas raízes. O canino superior direito estava sem a mola
verticalizadora porque ainda não tinha alcançado uma boa relação de Classe I.
58
R Dental Press Ortodon Ortop Facial, Maringá, v. 7, n. 3, p. 43-63, maio/jun. 2002
A
B
C
FIGURA 51 - Aspecto final após 21 meses de tratamento.
FIGURA 52
A
FIGURA 53
B
C
E
F
R Dental Press Ortodon Ortop Facial, Maringá, v. 7, n. 3, p. 43-63, maio/jun. 2002
D
59
Caso Clínico IV
A
B
FIGURA 54 - Paciente A. P. 9 anos e 10 meses.
74
33
63º
127º
39º
45
57º
69º
126º
-1
76
FIGURA 55 - Esta garota embora não apresentasse uma porcentagem de
Jarabak muito alta, tinha o ângulo goníaco superior alto (57º) que é um excelente fator de Classe III.
A
B
C
FIGURA 56 - Caso de Classe II, 1ª divisão, de 3/4 de cúspide lado direito e meia cúspide lado esquerdo.
60
R Dental Press Ortodon Ortop Facial, Maringá, v. 7, n. 3, p. 43-63, maio/jun. 2002
A
B
C
FIGURA 57 - Como os caninos não estavam totalmente irrompidos, foram montados braquetes somente nos incisivos.
O Tubo Transmissor (Bumper-Sleeve) foi instalado também na arcada inferior porque os incisivos podiam ser protruídos
e compensados (Linha I = 0mm).
A
B
C
FIGURA 58 - Logo que os caninos irromperam totalmente eles foram colados. Na arcada inferior foi posto um arco
retangular, assim que os incisivos chegaram à posição ideal em relação à linha I, para que fossem estabilizados.
A
B
C
FIGURA 59 - Colagem dos premolares superiores. Nesta fase deve-se trocar as dobras de ancoragem dos arcos por uma
leve curva de Spee reversa no inferior e acentuada no superior.
A
B
C
FIGURA 60 - Arcos retangulares 0,019’’x 0,025’’ com molas verticalizadoras nos caninos.
A
B
C
FIGURA 61 - Aspecto final após 23 meses de tratamento.
R Dental Press Ortodon Ortop Facial, Maringá, v. 7, n. 3, p. 43-63, maio/jun. 2002
61
A
FIGURA 62
B
E
C
D
F
FIGURA 63 - Em todos os casos clínicos foi observado que os molares superiores não distalizaram e que a correção da
relação ântero-posterior se deu às custas do crescimento mandibular e alguma compensação dentária.
62
R Dental Press Ortodon Ortop Facial, Maringá, v. 7, n. 3, p. 43-63, maio/jun. 2002
CONCLUSÃO
O tratamento da maloclusão de
Classe II sem extrações, com
prescrição do arco contínuo e
braquetes de bordas inclinadas
(Tip-Edge) nos caninos, em
pacientes bons crescedores,
mostrou-se eficiente, pois os casos
clínicos apresentados foram
finalizados em um tempo médio de
20 meses sem que houvesse
necessidade do paciente usar
nenhum tipo de aparelho auxiliar.
Deve-se ressaltar que tais
correções foram rápidas e efetivas,
graças aos excelentes padrões de
crescimento que os pacientes
apresentavam. Portanto, baseado
nos estudos dos autores citados e
nos dados cefalométricos dos casos
clínicos, julgamos lícito concluir que
o principal responsável pelo sucesso
do tratamento da maloclusão de
Classe II sem extrações é o padrão
de crescimento que o paciente
apresenta e não o aparelho ou a
técnica empregada, no tratamento.
analyzing the results it was
concluded that this mechanic was
efficient to achieve good results,
and that this technique can be
considered simple, because the
canines’ changes are the only
modification of the original
technique.
Abstract
The objective of this research is to
show a new alternative for Class
II treatment in patients with a
good growing pattern. It was used
straight-wire prescription with TipEdge brackets on canines. After
Key words:
Orthodontic Brackets.
Class II Malocclusion. Tip-Edge
Bracket.
REFERÊNCIAS
1 - ANDREWS, L. F. The six keys to normal occlusion. Am J Orthod, St.
Louis, v. 62, no. 3, p. 296-309, Sept.
1972.
2 - AYALA, J. P.; GUTIERREZ, A. G.;
INTERLANDI, S. Ortodontia: bases
para a iniciação: Artes Médicas,
1999. p. 331-376.
3 - BENNETT, J. C.; McLAUGHLIN, R.
P. As mecânicas do aparelho
ortodôntico e o aparelho préajustado. São Paulo: Artes
Médicas, 1994.
4 - FINE, H. A. Incorporating Tip-edge
brackets to facilitate leveling and
alining with conventional
preadjusted appliances: Part I. Tipedge Today, Westville, Winter 19931994.
5 - FINE, H. A. Incorporating Tip-edge
brackets to facilitate leveling and
alining with conventional
preadjusted appliances: Part II.
Tip-edge Today, Westville, Spring
1994.
6 - GUEDES, R. Resposta
incremental do ramo mandibular
com o uso dos aparelhos de
Frankel e Herbst segundo a análise de Björk e Jarabak. 2000.
Monografia (Especialização em
Ortodontia) - Curso de PósGraduação em Ortodontia, Universidade de Taubaté, Taubaté, 2000.
7 - HOCEVAR, R. A force balance and
control with the Begg technique. New
Zealand Orthod Soc Newsletter, New
Zealand, no. 6, July 1977.
8 - KESLING, C. K. Simultaneous
correction of all treatment goals - A
Tip-edge exclusive. Tip-edge Today,
Westville, Winter 1995-1996.
9 - KESLING, C. K. Differential anchorage
and the edgewise appliance. J Clin
Orthod, Boulder, v. 23, no. 6, p. 402409, June 1989.
10 - KESLING, P. C. Expanding the
horizon of the edgewise arch wire
slot. Am J Orthod Dentofacial
Orthop, St. Louis, v. 94, p. 26 - 37,
1988.
11 - KESLING, P. C. Dynamics of the Tipedge bracket. Am J Orthod
Dentofacial Orthop, St. Louis, v. 96,
no. 1, p. 16 - 25, July 1989.
12 - MESSIAS, R. ; URSI, W.; ALMEIDA,
G. Uso de braquetes Tip-Edge em
caninos para facilitar o controle
vertical dos dentes anteriores na
mecânica straight-wire. R Dental
Press Ortodon Ortop Facial,
Maringá, v. 3, no. 5, p. 59-64,
set./out. 1998.
13 - MESSIAS, R. Braquete Tip-Edge: uma
nova opção para a técnica straightwire. R Sociedade Portuguesa de
Ortopedia Dento Facial, v. 5, n.1, p.
7-27, abr. 2000.
14 - MILLS, J. R. E. Clinical control of
craniofacial growth: a skepic's view
point. In: McNAMARA Jr. (Ed.).
Clinical alteration of the growing
face. Ann Arbor: Center for Human
Growth and Development. University
of Michigan, Michigan, 1983. p.
17-39.
15 - ROCKE, R. T. Combining Tip- Edge
whit conventional straight-wire
brackets - an alternative approach.
Tip Edge Today, Westville, Summer
1996.
16 - ROCKE, R. T. Employing Tip-edge
brackets on canines to simplity
straight-wire mechanics. Am J
Orthod Dentofacial Orthop, St.
Louis, v. 106, p. 341-350, 1994.
17 - ROSA, A. J.; VILELLA, O. V. Um
caso de maloclusão de Classe II, 1ª
divisão tratado com força extraoral. R Dental Press Ortodon
Ortop Facial, Maringá, v. 4, n. 5,
p. 41-46, set./out.1999.
18 - URSI, W.; McNAMARA Jr., J.;
MARTINS, D. R. Alteração clínica
da face em crescimento: uma comparação cefalométrica entre os
aparelhos extrabucal cervical,
Frankel e Herbst, no tratamento
das classes II. R Dental Press
Ortodon Ortop Facial, Maringá, v.
4, n. 5, p. 77-108, set./out.
1999.
Endereço para correspondência
Messias Rodrigues
Rua 13 de maio, 426 - 13400-300 - Piracicaba - SP
messiasrodrigues@merconet.com.br
R Dental Press Ortodon Ortop Facial, Maringá, v. 7, n. 3, p. 43-63, maio/jun. 2002
63
Download

Caso Clínico III