Vitaminas
Nutrição Humana
Jean Márcia Oliveira Mascarenhas
jmarcia@uefs.br
Introdução
 Composta de carbono, hidrogênio e o oxigênio,
possuem estrutura variada e de acordo com sua
solubilidade se dividem Lipossolúveis e
Hidrossolúveis.
 Lipossolúveis são: A (Retinol), D (Calciferol), E
(Tocoferol) e K (Menaquinona)
 Hidrossolúveis são: B1(Tiamina), B2 (Riboflavina),
B6 (Piridoxina), B12 (Cianocobalamina) e Vitamina C
(Ácido Ascórbico) as principais, sendo importantes
também Niacina, Ácido Fólico, Biotina, Ácido
Pantotênico, Colina.
Lipossolúveis
 Não possuem valor energético.
 O organismo não as sintetiza e quando o faz é de
maneira insuficiente.
 São absorvidas no trato intestinal junto com as
gorduras, é importante a presença dos ácidos
biliares para sua digestão e são transportados na
forma de quilomicrons através do sistema linfático e
corrente sanguínea. As vitaminas D e E , circulam
ligadas a lipoproteínas.
 O armazenamento se dá de forma diferente a A se
armazenada no fígado, a D e E, no tecido adiposo
e muscular, enquanto a K não é armazenada por
não ter essa capacidade.
 Megadoses de vitaminas lipossolúveis são tóxicas
ao organismo e são eliminadas pelas fezes e urina,
mais pelas fezes.
Vitamina A (Retinol)
 Foi a primeira a ser identificada, é uma das mais
importantes para a saúde humana, pois sua deficiência
pode causar sérios problemas de saúde, morbidade e
mortalidade infantil.
 A carência de Vit. A é a principal causa de cegueira
não acidental. Calculá-se que nos países em
desenvolvimento como na África e Ásia, há cerca de
250.000 casos por ano deste tipo de cegueira em
crianças são devido à carência na dieta.
 A Vit. A é relativamente estável ao calor, bem sensível
ao oxigênio e a luz, conserva-se bem quando
armazenada a -70ºC (em atmosfera de nitrogênio).
Fontes
 A Vit. A se origina de dois grupos de compostos: o
Retinol (pré-formada) obtidos dos alimentos de origem
animal (gema de ovo, leite integral, derivados do leite
destacando-se a manteiga, fígado bovino e em
menor proporção nas carnes) e dos carotenóides
(pró-Vit. A), obtidos dos vegetais.
 O termo Vit. A refere-se a todos os retinóides com
atividade vitamínica, envolve compostos naturais e
sintéticos. Existem 3 formas ativas de Vit. A no
organismo retinol (álcool), retinaldeído (aldeído) e ac.
retinóico (ácido).
 Nos vegetais as principais fontes são óleos extraídos
das palmáceas: dendê, buriti, cenoura, abóbora, mamão
e frutos e hortaliças como manga, couve, agrião,
almeirão, os tomates possuem pequeno teor de Betacaroteno (pigmentos lipossolúveis e poliinsaturados).
Curiosidades
 As cenouras, por serem vegetais, não possuem
retinol, elas contém uma grande quantidade de
beta-caroteno, pigmento, que está presente em
frutas amarelas, vermelhas e alaranjadas.
 Uma cenoura de tamanho médio contém betacaroteno equivalente à cerca de 8000 IU de retinol.
Como 1 IU de vitamina A equivale a 0,3 micrograma
de retinol, isto corresponde a 2,4 mg, cerca de 3
vezes a RDA para um adulto.
 Embora existam mais 600 tipos de carotenóides já
identificados na natureza, apenas 10% tem
atividade vitamínica
Atividade Vitamínica
 Para um composto ter atividade vitamínica ele
necessita ter um anel β-ionona em sua estrutura. Nem
todos vegetais vermelhos e alaranjados são ricos em
β-baroteno, milho (xantofilas), beterraba (betanina,
betalaína), tomate (licopeno pouco beta-caroteno).
 Cada 6μg de β-caroteno ou 12μg de outro
carotenóides, equivalem a 1μg de Atividade de
Vitamina A.
 Apenas metade ou menos do caroteno ingerido é
absorvido. Deste total 50 a 40% é armazenada no
fígado (órgão responsável por 90% das reservas
orgânicas), 40% são excretados.
 A margarina é fonte de Vit. A devido a obrigatoriedade
da adição na sua fabricação (15.000 a 50.000 UI/Kg).
Transformação
Função
 É um antioxidante, que retira do organismo os
radicais livres diminuindo a incidência de doenças
crônicos degenerativas (câncer), doenças
cardiovasculares e catarata.
 Sua principal função é participar do processo visual,
embora atue na manutenção das células da pele e
das mucosas, bem como no crescimento e
reprodução.
 Influência o sistema imunológico, sendo essencial na
manutenção de resistência às infecções, tanto que,
crianças desnutridas têm mais predisposição as
infecções, diarréias, sarampo e etc.
Carência
 A desfavorece a regeneração da rodopsina
resultando na dificuldade de enxergar a
noite ocasionado a cegueira noturna e ainda
a xeroftalmia.
 Falhas no crescimento são comuns em
crianças com deficiência em Vit. A.
Excesso
 A hipervitaminose causar hipertensão intracraniana,
desordens gastrointestinais, cutâneas, secura de
pele e mucosas, irritabilidade, perda de cabelos,
unhas quebradiças, dores ósseas, mialgia, dores
abdominais e anemia.
 O uso em excesso de carotenóides provoca a
hipercarotemia, tornando, mãos e pés ligeiramente
amarelados.
Vitamina D (Calciferol)
 Função
Essencial ao crescimento e desenvolvimento geral, é
importante para formação de ossos e dentes. É necessária
para prevenir e curar o raquitismo.
 Fontes
Na alimentação pode ser obtida de ovos, leite e alguns peixes
como bacalhau, atum e sardinha. Mas a principal fonte de Vit.
D é o sol, que a sintetiza a partir do ergosterol o precursor da
vitamina D (pró-vitamina) depositada na pele. Um dos
tratamentos do raquitismo é a administração de óleo de fígado
de bacalhau e banhos de sol.
 Carência
Na infância a carência de Vit. D causa raquitismo, cujos
primeiros sinais são: desassossego, irritabilidade e suor na
cabeça. Nos ossos má formação da caixa torácica e coluna,
vértebras assume aspecto de um sino, chamado peito-depombo, nódulos , pulso e tornozelos alargados, pernas
arqueadas, em adultos pode provocar a osteomalácia,
propensão a formação de cáries dentárias.
Vitamina E (Tocoferol)
 Função
É conhecida como fator antiesterilidade ou vitamina da
descendência (o termo vem do grego tokos = descendência). No
entanto seu modo de ação ainda não esta bem definido, existindo
várias teorias para explicar sua atividade. Destacá-se sua função
antioxidante. No sistema de reprodução, existem várias
evidencias que apontam a vitamina como essencial para
reprodução de várias espécies de mamíferos.
 Fontes
Germe de trigo, óleos vegetais, folhas verdes, gema, manteiga,
fígado e nozes.
 Carência
A deficiência de Vit. E nos humanos é rara, seus sintomas variam,
esterilidade em ratos, distrofia muscular, anemia em macacos.
Vitamina K
(Menaquinona)
 Função
É indispensável no fígado para síntese da protombina e de várias
proteínas relacionadas com a coagulação do sangue. Por isso é
conhecida como vitamina anti-hemorrágica.
Sua absorção esta diretamente ligada a absorção das gorduras.
 Fontes
Esta amplamente distribuída pela natureza, é encontrada em
abundância nas folhas verdes (espinafre, couve), repolho, ervilha,
soja, tomate e em alimentos de origem animal.
 Carência
Redução na capacidade de coagulação sanguínea, aumentando a
tendência as hemorragias.
Hidrossolúveis
 Hidrossolúveis são: B1(Tiamina), B2 (Riboflavina),
B6 (Piridoxina), B12 (Cianocobalamina) e Vitamina C
(Ácido Ascórbico) as principais, sendo importantes
também Niacina, Ácido Fólico, Biotina, Ácido
Pantotênico, Colina.
 As vitaminas do complexo B são encontradas nos
mesmo alimentos, razão pela qual durante muito
tempo se pensou que fosse uma só.
 A deficiência de ingestão de uma das vitaminas do
complexo B pode alterar a utilização das demais.
B1 (Tiamina)
 Função
Interfere diretamente no metabolismo dos carboidratos, como
integrante de uma enzima essencial para a degradação da glicose e
para produção de energia. A vitamina B1 é conhecida como vitamina
antiberibérica.
 Fontes
Carnes em geral, vísceras, leite, queijos, pescados, gema de ovo,
cereais integrais, amendoim, levedura de cerveja.
 Carência
Leva ao bloqueio do metabolismo dos carboidratos e clinicamente
resulta na doença Beribéri por redução da função do sistema nervoso
central, que depende exclusivamente de glicose para obtenção de
energia.
O beribéri pode se apresentar em crianças e alcoólatras. Seus
principais sintomas são anorexia, vômitos, insônia, palidez, agitação
edema da face e extremidades. Grande fraqueza muscular devido as
lesões no SNC (as vezes doem tanto que não é possível fica em pé e
isso leva atrofia dos membros inferiores).
B2 (Riboflavina)
 Função
Fundamental para o crescimento, a B2 combinada com
proteínas forma grupos de coenzimas conhecidas como
flavoproteínas, essências para oxidação dos carboidratos e pra o
transporte do hidrogênio. É importante para conservação dos
tecidos e para o tecido ocular.
 Fontes
Carnes vermelhas, vísceras, leite, queijos, gema de ovo, vegetais
folhosos e cereais integrais.
 Carência
Manifestá-se por lesões na língua, lábio, nariz e olhos, devido ao
impedimento da oxidação celular. Tais sintomas como pele
rachada nos cantos da boca (estomatite angular), fissura nos
lábios(queilose), alteração na língua(glossite), acúmulo
seborréico ao redor do nariz e dos olhos (arriboflavinose).
B6 (Piridoxina)
 Função
É indispensável em muitos processos bioquímicos
complexos, mediante os quais os nutrientes são
metabolizados no organismo. Entre esses nutrientes,
destacam-se as proteínas.
 Fontes
Carne de porco, vísceras, pescados, leite, ovos, batata,
aveia, banana, germe de trigo.
 Carência
Os problemas mais comuns são de pele, SNC, além de
lesões seborréicas nos olhos, nariz, boca e olhos,
acompanhada de glossite e estomatite.
B12 (Cianocobalamina)
 Função
Importante sua presença na medula óssea para produção de
hemácias. Indispensáveis no metabolismo de todas as células,
principalmente as do trato intestinal e tecido nervoso, também
está relacionado com o crescimento.
 Fontes
Alimentos ricos em proteínas como, leite, ovos, peixes,
queijos, carnes, especialmente músculo. A B12 só é encontrada
em alimentos de origem animal.
 Carência
Indivíduos com esta carência desenvolvem anemia perniciosa,
motivo pelo qual ela é conhecida como antianêmica. Sua
carência é mais comum em pessoas idosas.
Vitamina C (Ácido Ascórbico)
 Função
Controla a produção de substâncias intercelulares responsáveis
pela integridade das estruturas celulares que impedem o
vazamento de sangue dos capilares e sangramentos
subcutâneos, fraqueza muscular e a formação de gengivas
esponjosas que podem levar a perda dos dentes. Ajuda o
organismo a manter a defesa contra infecções, pois fortalece o
sistema imunológico.
A vitamina C é altamente oxidável, principalmente quando
submetidas a elevadas temperaturas, exposição ao oxigênio e
metais oxidáveis.
 Fontes
Vegetais crus, principalmente, acerola, caju, frutas cítricas,
laranja, tangerina, limão, pimentão, repolho.
 Carência
A doença típica da falta de Vit. C é o escorbuto, cujos principais
sintomas são aumento das articulações, diminuição da excreção
urinária, anemia, redução do apetite e crescimento, frouxidão dos
dentes, inflamação da gengiva e articulações, dificuldade na
respiração, hemorragias e dores na realização dos movimentos
corporais.
Niacina (Ácido nicotínico) ou
Vitamina PP

Funções
Essencial para uma pele saudável. Protege o fígado, os tecidos nervosos
e o aparelho digestivo. Ajuda a regular a taxa de colesterol no sangue. A
niacina é convertida para NADH nos organismos vivos, servindo como
auxiliar nas reações de oxi-redução como "transportadora de elétrons".

Fontes
Leite em pó, ervilha, fava, amendoim, feijão, fígado, aves, nozes, limão e
peixe.

Carência
Na carência alimentar desta vitamina, pode-se desenvolver a avitaminose
designada por Pelagra. Pelagra é uma doença causada pela falta de
niacina ou do aminoácido essencial triptofano e conhecida por seus três
sintomas que começam com a letra D. São eles: o aparecimento de uma
cor escura na pele Dermatite, que fica seca e áspera. Mais tarde
aparecem Diarreias e alterações mentais Demência; também conhecida
como doença dos três D(s). O nome 'vitamina PP' faz referência à ação
Preventiva à Pelagra. A niacina funciona como vasodilatador em grandes
doses.
Ácido Fólico (B9)

Função
Atua como uma coenzima no metabolismo dos aminoácidos, na
formação dos ácidos nucléicos, das hemácias e do tecido
nervoso.Ele tem uma ação específica na regeneração e na
maturidade das hemácias. É, pois, um fator indispensável do
equilíbrio na constituição do sangue e de seu bom funcionamento.
Recentemente, pesquisadores da Universidade da Califórnia
descobriram que o ácido fólico ajuda a combater o desenvolvimento
do Mal de Alzheimer. Além disso, a partir de 1999 empresas
alimentícias passaram a utilizá-lo como um acidulante.

Fontes
Hortaliças verdes (espinafre, couve, couve flor);cogumelos; em
quantidade significativa , nos rins, nos músculos, nos ovos,
frangos, queijos, além de outros vegetais como cenoura, ervilhas,
batata e germe de trigo e levedura de cerveja. Está presente em
fracas doses no leite e praticamente ausente no leite de cabra (daí o
perigo de se alimentar os bebê exclusivamente com esse leite).

Carência
A deficiência provoca a anemia megaloblástica e várias as
síndromes hemorrágicas
Biotina
 Função
Importante no metabolismo dos carboidratos
e proteínas
 Fontes
A Biotina pode ser encontrada em levedura,
arroz integral, frutas, nozes, ovos, carnes,
leite. Também é produzida por bactérias do
intestino.
 Carência
Pode causar furunculose, seborréia do couro
cabeludo e eczema
Ácido Pantotênico (B5)

Funções
Ajuda a controlar a capacidade de resposta do corpo ao stress,
atua na produção dos hormônios supra-renais, na formação de
anticorpos, ajuda no metabolismo das proteínas, gorduras e
açúcares, auxilia a conversão de lipídeos, carboidratos e
proteínas em energia, é necessária para produzir esteróides
vitais e cortisona na glândula supra-renal. É um elemento
essencial da coenzima A.
 Fontes
É encontrada no fígado, cogumelos cozidos, milho, abacate e
carne de galinha, ovos, leite, vegetais, legumes e grãos de
cereais. Os vegetarianos, apesar de não ingerirem alimentos de
origem animal, têm suas necessidades supridas, em caso de
praticarem dieta balanceada, orientada por um profissional da
Nutrição.
 Carência
Fadiga, má produção de anticorpos, cãibras musculares, dores e
cólicas abdominais, insônia e mal-estar geral.
Colina
 Funções
Mobiliza as gorduras do fígado (ação lipotrópica) e é
importante na formação do neurotransmissor acetilcolina além
de agir com ativador de plaquetas. É ainda importante como
componente de fosfolipídeos. A colina é fornecedora de
radicais metila, essenciais para trocas metabólicas. Atua em
combinação com a vitamina B12.
 Fontes
Principais fontes: gema de ovos, fígado e amendoim.
 Carência
Provoca acúmulo de gorduras no fígado, cirrose, aumento na
incidência de câncer de fígado, lesões hemorrágicas dos rins e
falta de coordenação motora.
Download

Vitaminas