IS E L
Instituto Superior de Engenharia de Lisboa
Ciclos económicos e crescimento
Economia: Aula P6
Prof. Jorge Mendes de Sousa
jsousa@deea.isel.ipl.pt
ISEL
ECONOMIA – Ciclos económicos e crescimento
1
Ciclos económicos e crescimento
Conteúdo
ISEL
1.
Ciclos económicos
2.
Modelo do multiplicador
3.
Crescimento económico
4.
Tópicos para discussão
ECONOMIA – Ciclos económicos e crescimento
2
Ciclos económicos
Definição de ciclo económico, recessão e depressão
Ciclos económicos
Os ciclos económicos são flutuações do produto, do
rendimento e do emprego nacionais totais, com uma duração
habitual de 2 a 10 anos, caracterizadas pela expansão ou
contracção generalizada na maioria dos sectores da economia.
Recessão e depressão
Uma recessão é um período contínuo de declínio do produto,
do rendimento e emprego totais, normalmente perdurando 6
meses a 1 ano e caracterizado pelas contracções alargadas a
muitos sectores da economia.
Uma depressão é uma recessão importante, tanto na
intensidade como na duração.
ISEL
ECONOMIA – Ciclos económicos e crescimento
3
Ciclos económicos
Exemplo de flutuações: Contracção, expansão, pico e baixa
ISEL
ECONOMIA – Ciclos económicos e crescimento
4
Ciclos económicos
Exemplo de flutuações: Contracção, expansão, pico e baixa
ISEL
ECONOMIA – Ciclos económicos e crescimento
5
Ciclos económicos
Características típicas de uma recessão
1.
Consumo e produção
As compras dos consumidores reduzem-se acentuadamente,
enquanto que as existências em armazém aumentam
inesperadamente. As empresas cortam na produção e o PIB real
cai. Pouco depois o investimento diminui.
2.
Emprego
A procura de trabalhadores cai: redução de horários, seguida de
dispensas temporárias e de maior desemprego.
3.
Inflação
Com a redução do consumo a inflação abranda. É pouco provável
a redução de salários e do preço dos serviços mas o seu aumento
abranda nos períodos de retracção económica.
4.
Lucros
Os lucros das empresas reduzem-se acentuadamente. Numa
antecipação, as cotações das acções entram em queda.
ISEL
ECONOMIA – Ciclos económicos e crescimento
6
Ciclos económicos
Características típicas de uma expansão
As expansões são as imagens simétricas das
recessões, em que cada um dos factores
referidos nas características típicas de uma
recessão funciona em sentido oposto.
ISEL
ECONOMIA – Ciclos económicos e crescimento
7
Ciclos económicos
Teorias. Ciclos externos vs internos
Ciclos externos
As teorias exógenas explicam os ciclos económicos com base
nas flutuações dos factores exteriores ao sistema económico:
guerras, revoluções, eleições, preços do petróleo, descobertas
de ouro, migrações, descobertas científicas e inovações
tecnológicas.
Ciclos internos
As teorias endógenas procuram mecanismos do interior do
próprio sistema económico que dá origem aos ciclos
económicos. Nesta abordagem, todas as expansões geram
recessões e todas as contracções geram crescimento, numa
cadeia quase regular e repetitiva. Um exemplo é a teoria do
multiplicador-acelerador.
ISEL
ECONOMIA – Ciclos económicos e crescimento
8
Modelo do multiplicador
Descrição
O modelo do multiplicador explica como variações no
investimento, no comércio internacional, na despesa
pública e nos impostos podem afectar o produto e o
emprego numa economia.
O nome multiplicador deriva da descoberta de que cada
variação de uma unidade monetária em despesas
exógenas (como o investimento) leva a uma variação
superior a uma unidade monetária (ou variação
multiplicada) do PIB.
ISEL
ECONOMIA – Ciclos económicos e crescimento
9
Modelo do multiplicador
Produto = Consumo + poupança
O consumo mais a poupança é
sempre igual ao rendimento
disponível.
Numa economia muito simples, o
investimento e a poupança estão
equilibrados.
Por simplicidade, trata-se o
investimento como uma variável
exógena, sendo o seu nível
determinado de forma exterior ao
modelo.
ISEL
ECONOMIA – Ciclos económicos e crescimento
10
Modelo do multiplicador
Determinação do Produto pela poupança e investimento
A intersecção das curvas da poupança e do investimento é o nível de
equilíbrio do PIB em torno do qual o produto nacional irá gravitar
ISEL
ECONOMIA – Ciclos económicos e crescimento
11
Modelo do multiplicador
Efeito do aumento do investimento no PIB
Efeito multiplicador
Cada dólar de investimento é “multiplicado” por 3 dólares de produto
ISEL
ECONOMIA – Ciclos económicos e crescimento
12
Crescimento económico
Citação
A Revolução Industrial não foi um episódio
com um princípio e um fim ...
Ainda está em curso
E. J. Hobsbawm
The Age Of Revolution (1962)
ISEL
ECONOMIA – Ciclos económicos e crescimento
13
Crescimento económico
As quatro rodas do crescimento
1.
Recursos humanos
Oferta de trabalhadores, educação, disciplina, motivação.
2.
Recursos naturais
Terra, minerais, combustíveis, qualidade ambiental.
3.
Formação de capital
Máquinas, fábricas, estradas, computadores.
4.
Tecnologia e inovação
Ciência, engenharia, gestão, iniciativa empresarial.
ISEL
ECONOMIA – Ciclos económicos e crescimento
14
Crescimento económico
Taxa de difusão das principais tecnologias
ISEL
ECONOMIA – Ciclos económicos e crescimento
15
Crescimento económico
Dinâmica clássica de crescimento
ISEL
ECONOMIA – Ciclos económicos e crescimento
16
Tópicos para discussão
1.
Descreva as diferentes fases do ciclo económico. Em que fase
está actualmente a economia portuguesa?
2.
Para cada um dos seguintes cenários indique se haveria um
ciclo económico determinado pelo lado da oferta ou pelo lado
da procura:
a.
Aumento de despesa com a defesa derivado a uma guerra
b.
Devastação de fábricas e centrais eléctricas como resultado de
bombardeamentos
c.
Redução das exportações líquidas devido a uma recessão nos
principais destinos das exportações
ISEL
ECONOMIA – Ciclos económicos e crescimento
17
IS E L
Instituto Superior de Engenharia de Lisboa
Ciclos económicos e crescimento
Economia: Aula P6
Prof. Jorge Mendes de Sousa
jsousa@deea.isel.ipl.pt
ISEL
ECONOMIA – Ciclos económicos e crescimento
18
Download

Ciclos económicos