HISTÓRIA,PERTINÊNCIA, PROSPECTIVAS
”Não se encontra nada
verdadeiramente humano
que não lhes ressoe
no coração”
(GS 1)
A DIMENSÃO ECUMÊNICA
NA HISTÓRIA DOS CONCÍLIOS
Ecumênico em sentido universal, global, com
representantes da Igreja de diversos lugares e
temática comum a toda a Igreja
1ª vez - Nicéia (325)
2ª - Trento (1545) – fé, sacramentos e pastoral
(Contra-reforma)
3ª - Vaticano I (1869/70) – autoridade da Igreja,
liberalismo econômico e político, ciência
4ª - Vaticano II – unidade dos cristãos.
MOVIMENTOS PRÉ-CONCILIARES
MOVIMENTO LITÚRGICO
-
Visível desejo de reforma (renovação
teológica, espiritual e pastoral)
no campo da Liturgia
DESLOCAMENTO DE EIXO
ESSENCIAL
ASPECTOS ACIDENTAIS
TEOLOGAL
DEVOCIONAL
ECLESIAL-COMUNITÁRIO
INDIVIDUALISMO RELIGIOSO
MISTÉRIO CELEBRADO
CUMPRIMENTO MERAMENTE
EXTERIOR DOS RITOS
ADAPTAÇÃO ÀS CULTURAS
UNIFORMIDADE RÍGIDA E
OBRIGATÓRIA PARA TODOS
MOVIMENTO TEOLÓGICO
-
tentativa de refletir teologicamente as
experiências do homem moderno,
diante dos avanços da ciência, da
história, da literatura e da filosofia,
muitas vezes ignorados pela Igreja.
-
O que fez o Concílio?
Estendeu a toda a Igreja o que antes
estava ao alcance só de alguns.
Grande contributo: Papa Pio XII
MOVIMENTO ECUMÊNICO
-
-
Ecumenismo, no sentido de universalidade
na Igreja, um novo despertar entre católicos
e protestantes que visava a unidade dos
cristãos.
João XXIII imaginava um Concílio que:
”...não somente tende à edificação do povo
cristão, mas também quer ser um convite às
Comunidades separadas para a busca da
unidade pela qual hoje em dia muitas almas
anseiam em todos os pontos da terra”.
MOVIMENTO LEIGO
-
-
-
Desafio maior: fenômeno da urbanização e da
secularização
A pastoral da Igreja, que orientava o povo cristão
nos moldes rurais e agrários, não respondia
mais ao novo contexto urbano e da vida
operária.
Em muitos espaços do mundo moderno (novos
areópagos), não atingidos pela Igreja, havia
presença de leigos cristãos.
Destaque: Ação Católica (Bélgica): cristianizar a
vida pública através de leigos orientados pelo
clero
A CONVOCAÇÃO DO CONCÍLIO
Outubro de 1958: morre Pio XII
- 28/10/1958 – Eleição de João XXIII (78 anos)
- Menos de 3 meses = 25 de janeiro de 1959
Festa de São Paulo Apóstolo: Anúncio de um Concílio
Ecumênico por João XXIII
-
“O Concílio ecumênico, segundo o pensamento do Santo
Padre não somente tende à edificação do povo cristão,
mas também quer ser um convite às comunidades
separadas para a busca da unidade pela qual hoje em
dia tantas almas anseiam em todos os pontos da
terra”.
(Texto de anúncio do Concílio)
REAÇÃO
O que vem por aí?
Perplexidade dos cardeais
Onda de esperança e otimismo nos leigos
Mundo desafiador:
- Divisões políticas e religiosas
- Unidade dos cristãos
- Unidade de toda a família humana
DUAS INTERPRETAÇÕES PARA O CONCÍLIO
Viria a ser um perigo para a “segurança das
trincheiras e baluartes em que se havia
fechado, para o fascínio da busca?
- Tornava-se viva e atual a esperança do
evangelho e seu otimismo?
“HOUVE UM HOMEM ENVIADO POR DEUS
O SEU NOME ERA ...”
“Pronuncio perante vós, por certo tremendo um
pouco de emoção, mas ao mesmo tempo com
humilde resolução de propósito, o nome e a
proposta de duas celebrações: um SÍNODO
DIOCESANO para a Urbe (a cidade de Roma) e
um CONCÍLIO GERAL para a Igreja universal”
(João XXIII)
UM CONCÍLIO DE VISÃO COLEGIADA
Todo o corpo cristão, leigos e leigas, sacerdotes,
religiosos e religiosas, de diferentes maneiras,
era chamado a participar e a colaborar
ativamente na vida da Igreja e na busca de
soluções para os problemas existentes.
UM CONCÍLIO DIFERENTE DOS DEMAIS
Na época moderna, num mundo de fisionomia
profundamente mudada [...], mais do que de
tal ou qual ponto de doutrina ou de disciplina
que será preciso reconduzir às fontes puras da
Revelação e da Tradição, trata-se de repor em
valor e em toda a sua luz a substância do
pensamento e da vida humana e cristã, de que
a Igreja é depositária e mestra pelos séculos”.
João XXIII
UM CONCÍLIO PARA REVER POSIÇÕES
Um Concílio que queria ser primordialmente
pastoral, até mesmo na maneira de tratar os erros
modernos, com misericórdia, bondade e
paciência:
“Nos nossos dias, porém, a esposa de Cristo
prefere usar mais o remédio da misericórdia que o
da severidade; julga satisfazer melhor às
necessidades de hoje mostrando a validez de sua
doutrina que condenando erros.”
João XXIII
ENCAMINHAMENTOS PREPARATÓRIOS
Dúvida: Quais os passos seguintes ao anúncio?
Preocupação com o Sínodo Diocesano de Roma
Pentecostes de 1959:
Constituição da Comissão Ante-Preparatória
para consultas ao episcopado (conselhos e
sugestões)
Encerrou-se em 5 de junho de 1960
A CONSULTA E AS RESPOSTAS DO
EPISCOPADO BRASILEIRO
Temas para serem apreciados pelos bispos:
- Pontos de doutrina
- Disciplina do clero e do povo cristão
- Múltipla atividade que empenha toda a
Igreja
- Problemas de ordem maior que a Igreja deve
enfrentar
RESULTADO DA CONSULTA
2.812 consultados
2.150 responderam (74%)
No Brasil - 216 páginas de respostas
Destaques para Dom Hélder Câmara – Igreja voltada
mais para os pobres e de diálogo com o mundo
moderno
Dom Geraldo Proença Sigaud (Diamantina-MG) – lista
de erros modernos no campo doutrinal ou sóciopolítico
A FASE PREPARATÓRIA
COMISSÕES:
1.
Comissão Teológica
2.
Comissão dos Bispos e governo das dioceses
3.
Comissão para a Disciplina do Clero e do povo cristão
4.
Comissão dos Religiosos
5.
Comissão da disciplina dos Sacramentos
6.
Comissão da Sagrada Liturgia
7.
Comissão dos Estudos e dos Seminários
8.
Comissão da Igreja Oriental
9.
Comissão das Missões
10. Comissão do Apostolado dos Leigos
SECRETARIADOS
1.
Meios de Comunicação Social
2.
Questões econômicas
3.
Diálogo com as comunidades e igrejas separadas da comunhão
católica romana
PROPÓSITOS ANUNCIADOS
NA ABERTURA DO CONCÍLIO
“ Retomar a doutrina da Igreja, recebida de
Cristo, e expô-la numa linguagem nova,
mais inteligível aos homens de hoje, mais
de acordo com as exigências atuais. Dar
roupagem nova a uma doutrina antiga.
Ir ao encontro do homem atual.”
João XXIII – Discurso de abertura
SESSÕES DO CONCÍLIO
1ª SESSÃO
•Liturgia
•Sagrada
Escritura
•Identidade da
Igreja
2ª SESSÃO
3ª SESSÃO
•Constituição sobre a
Igreja
•Aprovação da
Sacrossanctum
Concilium
•Promulgação da
“Inter Mirifica” (MCS)
•Promulgação da
“Lumen Gentium”
•Promulgação da
Orientalium
Ecclesiarum
(Igrejas Orientais
Católicas) e
Unitatis
Redintegratio
(Ecumenismo)
4ª SESSÃO
Outubro de 1965
•Christus Dominus (Bispos)
•Optatam Totius (Formação sacerdotal)
•Perfectae Caritatis (Religiosos)
•Nostra Aetate (Igreja-religiões não cristãs)
•Gravissimus Educationis (Educação cristã)
Novembro de 1965
•Promulgação da Dei Verbum (Revelação
divina)
•Apostolicam Acruositatem (Apostolado dos
leigos)
Dezembro de 1965
•Gaudium et Spes (Igreja no mundo de hoje)
•Ad Gentes ( Missão)
•Presbiterorum Ordinis (Ministério dos
presbíteros)
•Dignitatis Humanae ( liberdade religiosa)
GRANDES TEMAS

Todos os fiéis são convocados a
participar (comunhão e participação) da
vida e da missão da Igreja, em espírito de
serviço.

O clero, os leigos e os religiosos/as
pertencem à mesma comunidade de fé,
esperança e amor; possuem
fundamentalmente a mesma dignidade,
sendo todos chamados à santidade.
COLEGIALIDADE EPISCOPAL (LG 3)
Importância do ”primado do
Papa” e da corresponsabilidade e
autoridade de todos os bispos na
condução da vida e missão de
toda Igreja
 Uma Igreja que se descentraliza,
mantendo a unidade..

LUGAR DA IGREJA NO CORAÇÃO
DO MUNDO (GS)

A Igreja deve estar no coração do mundo,
comprometida preferencialmente com os
mais necessitados (famintos, doentes,
injustiçados), em cujos rostos a dignidade de
filhos de Deus está desfigurada.

Uma Igreja que leva Jesus Cristo ao encontro
do homem contemporâneo, não para
dominar a sociedade, mas para iluminá-la,
para servi-la.
LIBERDADE RELIGIOSA
(UNIÃO DOS CRISTÃOS)
Valorizando tudo o que já os une
em torno da mesma fé em Jesus
Cristo, do mesmo amor à Palavra
de Deus, do mesmo Batismo e do
mesmo serviço aos irmãos.
 Busca de superar o que ainda os
afasta

RELAÇÃO COM AS IGREJAS NÃO CRISTÃS
(NOSTRA AETATE)
A comunidade eclesial é chamada a
ser fermento entre as nações,
visando um mundo novo pela
comunhão entre as demais
religiões cristãs, as religiões do
mundo e as pessoas de boa
vontade.
50 ANOS DEPOIS
”Sinto ainda mais intensamente o
dever de indicar o Concílio como a
grande graça que beneficiou a
Igreja no século XX: nele se
encontra uma bússola segura
para nos orientar no caminho do
século que começa.”
Novo Milenio Ineunte 57
TRÊS RISCOS HOJE EXISTENTES
Sinais de cansaço e de indiferença (pastoral de
mera conservação) ou de ativismos
desorganizados e sem espiritualidade
consistente;
 Ativismos desorganizados e sem espiritualidade
consistente;
 Desejo de retornar aos tempos pré-conciliares,
de uma Igreja descomprometida com a
realidade dos homens e mulheres de nosso
tempo, com espiritualidades desencarnadas ou
até com saudades do tempo de Cristandade.

Que possamos alcançar um verdadeiro
reavivamento (revitalização) do novo
espírito que animou o Vaticano II e seus
desdobramentos que, para nós, aconteceram,
sobretudo, nas diversas de Medellín, Puebla,
Santo Domingo e Aparecida.
Pe. Edson Rodrigues
Diocese de Pesqueira
(87)
3835-1080
9628-5896
9253-1872
edson-r2011@live.com
Blog: peedsonebanda.blogspot.com
Download

Concílio Ecumênico Vaticano II