ouve um tempo em que se dizia que a lama vivia
se queixando pelo fato de ser lama.
Pesava-lhe ter de ser sempre sujeira. E dizia:
“Que vida triste é a minha, e que triste
é o destino que tenho, de sujar!
Ah! Se ao menos me fosse dado ser
nada!”
Assim dizia a lama, e depois se
envolvia toda em sua imensa tristeza,
sem a mínima vontade de olhar para
nenhuma beleza que havia perto dela.
E, chorando, ficava à espera da morte.
as, por mais que não quisesse, ela devia
ver e ouvir as coisas mais bonitas.
O canto dos pássaros, o perfume das flores, as
águas das fontes, e ver, enfim, que tudo era festa.
Nela só havia o contraste que doía até o
desespero, ou só ficavam junto dela algumas
folhas secas que o sopro do vento derrubava...
ssim foi até que, um dia, aconteceu o que
para a lama foi uma incrível surpresa.
De repente, não se sabe de onde,
veio um raio de sol que pousou nela,
filtrando-se por entre as ramagens
das árvores.
foi até que,
dia,
que
ossim
dia seguinte,
eleum
veio
deaconteceu
novo, e deonovo
para com
a lama
uma incrível
surpresa.
ficou
elafoi
o tempo
que lhe
aprouve.
Então,
a lama acreditou
que de onde,
De repente,
não se sabe
alguém podia tocar nela
veio um raio de sol que pousou nela,
sem se sujar, e disse em
filtrando-se por entre as ramagens
altos brados:
das árvores.
izem
ssimainda
foi atéque,
que,depois
um dia,
deaconteceu
certo tempo,
o que
os
dois
para
acabaram
a lama foi
seuma
apaixonando,
incrível surpresa.
e a lama,
principalmente, perdeu toda a vergonha de
De repente, não
se sabe de onde,
beijar!
veio um raio de sol que pousou nela,
filtrando-se
entre
Ela notou
que o raio por
de sol
nãoas ramagens
árvores.
era mais uma luz das
qualquer.
ela
ssim
foi-se
foi até
tornando
que, um
uma
dia,terra
aconteceu
boa. Eoaque
terra
boa
para
começou
a lama foi
a se
uma
transformar,
incrível surpresa.
a ter vida.
E a vida era de flores que nasciam. E
De repente, não se sabe de onde,
as flores que nasciam eram muitas.
veio um raio de sol que pousou nela,
filtrando-se
entre as
E as muitas
florespor
pareciam
asramagens
das árvores.
de um jardim.
or fim, a lama viu que o jardim de flores
era a lama que ela, antes era!...
Sem dúvida, há muita semelhança entre
a história da lama e a história da vida de
muitos homens.
Há aqueles que se dizem ser lama,
e só lama,
e há aqueles que são chamados lama,
e só lama.
Certamente não foi Deus que os fez assim,
como certamente também não foi Deus
que fez a lama!
Foi alguma coisa que aconteceu.
Foi alguma coisa que foi demais,
ou que foi de menos.
Foi um trecho do caminho que não era certo,
ou foi certo caminho que foi infeliz
Foi um empurrão que foi dado para
derrubar,
ou foi um impulso que não foi dado
para subir.
Onde você vive, ou por onde você for,
talvez haja homens-lama.
Penetre as ramagens de qualquer
forma de egoísmo,
e vá às pressas!
Missionário Redentorista
Ilustração:
dynda@terra.com.br
Download

Se ao menos me fosse dado ser nada!