Gás LP e seus usos finais
Uma Proposta de Visão Estratégica
Apresentação
Aspectos gerais e perspectivas
Visão e apostas estratégicas
Propostas e ações potenciais
Apresentação
Aspectos gerais e perspectivas
Visão e apostas estratégicas
Propostas e ações potenciais
Alguns aspectos importantes...

Elementos motivadores
 Perspectivas de disponibilidade do gás ao mercado
– excedente na extração e produção de petróleo
 Necessidade de mudança real na matriz energética
– busca pela eficiência e uso racional da energia

Vantagens competitivas
 Oportunidade de análise dos problemas e
encaminhamento das soluções
– acesso ao conhecimento técnico necessário
– acesso aos fóruns de análise da tecnologia
– acesso aos agentes políticos de fomento do mercado
O que nós já estamos vendo...

Oportunidades
 Presença do gás nas discussões de eficiência
energética
 Preocupação com a introdução de novas soluções
tecnológicas nos serviços de uso final
 ....
O que nós precisamos ver...
Apresentação
Aspectos gerais e perspectivas
Visão e apostas estratégicas
Propostas e ações potenciais
Oportunidades no uso final ...

Serviços possíveis para o gás LP
 Aquecimento de água para banho
– Identificação e difusão de sistemas mais complexos
– Adequação aos sistemas híbridos
 Aquecimento de piscinas e saunas
– Definição das soluções tecnológicas
 Aquecimento de ambientes
– Busca de equipamentos e soluções adequadas
 Resfriamento de ambientes
– Análise das tecnologias disponíveis
Agentes envolvidos...
Agente
Normalização
Agentes
Reguladores
Assoc./Sind.
Concessionárias e
Distribuidoras
Projetista
Assoc./Sind.
Banco
Fabricante
Incorporadora
Revenda
Construtora
Empreendimento
Instaladora
Assoc./Sind.
Seguradora
Agentes
Fiscalizadores
Mão de Obra
Consumidor
Agente
Educação
Desafios prioritários...
Projetos
Projetistas
Instaladoras
Fabricantes
Instalação
Serviços
Usuário Final
Produtos
Profissionais
(m.o)
Pessoas
Unidade
habitacional segura
e confiável
Visão estratégica para o gás LP

Produtos
 Utilização de produtos conformes atendendo à
requisitos técnicos
 Adequação sistemática de produtos e seus
fornecedores

Mão de Obra
 Definição da competência mínima necessárias para
realização dos serviços
 Conformidade com requisitos de competência da
m.o.
Visão estratégica para o gás LP

Projeto
 Compreensão e utilização de projetos na realização
das instalações
 Conformidade do projeto com requisitos definidos

Instalações
 Conformidade com normas técnicas e requisitos
legais aplicáveis
 Competência das empresas instaladoras na
realização dos serviços
Algumas “apostas” estratégias

Produtos
 Certificação dos principais componentes no âmbito
do SBAC (Inmetro)
 Monitoramento do desenvolvimento de novas
tecnologias (CT tecnologia ABRINSTAL & ...)

Mão de Obra
 Certificar pessoas nos principais perfis profissionais
do segmento, com base no SBAC (Inmetro)
 Monitorar a base de conhecimento mínimo para
capacitação do mercado (Entidades de classe...)
Algumas “apostas” estratégias

Projeto
 Fomentar existência de projetos das instalações
 AC de projetos e projetistas (Distribuidoras &
ABRASIP)

Instalações
 Certificar as empresas instaladoras com apoio da
estrutura do SBAC (OAC’s)
 Inspeção das instalações com apoio da estrutura do
SBAC (OI’s)
Apresentação
Aspectos gerais e perspectivas
Visão e apostas estratégicas
Propostas e ações potenciais
Produtos & Equipamentos

Propostas e Ações Potenciais
 Desenvolvimento de normalização para os
equipamentos e aparelhos a gás
 Formalização do controle de produtos associados à
segurança
 Certificação compulsória de produtos de
infraestrutura para distribuição do gás (inclui PBE)
 Monitoramento do desenvolvimento e aplicação de
novas tecnologias (oportunidades & ameaças)
 Gestão e comunicação sobre produtos conformes
(Inmetro & Associações)
Mão de Obra

Propostas e Ações Potenciais
 Desenvolvimento da estrutura de competências nos
serviços de infraestrutura (ABNT/CB90)
 Participação da estrutura de certificação profissional
do setor (Inmetro)
 Desenvolvimento e formalização da estrutura de
capacitação técnica (Senai...)
 Monitoramento sistemática da capacitação no setor
Projetos

Propostas e Ações Potenciais
 Fomentar disseminação de conceitos junto ao público
técnico (Cátedra IEE)
 Estabelecer sistemática de monitoramento de
projetos e projetistas (piloto Ultra)
 Desenvolvimento de soluções padrões de projetos
para as diversas aplicações no uso final (pesquisa
internacional)
– compromissos assumidos com MME via regulamentação residencial
Serviços / Instaladores

Estratégias e Ações Potenciais
 Fomentar a certificação das empresas instaladoras
(case Ultra & Qualinstal)
 Análise técnica sobre otimização de processos nas
instalações ($)
 Disseminação do conhecimento das normas técnicas
(segurança)
 Desenvolver monitoramento permanente do níveis
empresas (ranking de mercado)
 Manter comunicação sobre as empresas conformes
atuando no mercado (site Abrinstal)
Instalações

Projetos e Ações Potenciais
 Selo Gás - conformidade das instalações (vínculo
com PBE - Inmetro)
 Desenvolvimento de norma técnica sobre sistemas
aquecimento a gás (confronto com solar)
 Análise de extensão da regulamentação técnica
sobre novos usos para aparelhos a gás
 Desenvolvimento de indicadores de mercado para
monitorar conformidade das instalações (segurança
futura)
Instalações

Projetos e Ações Potenciais
 Desenvolvimento de “books” técnicos para difusão do
conhecimento sobre novos usos e aplicações do gás
LP
 Desenvolvimento de software’s de dimensionamento
para usos finais
–
–
–
–
sistema de aquecimento a gás (casa & predial)
sistema aquecimento solar & gás
sistema de aquecimento de ambiente
...
Estratégicos

Projetos e Ações Potenciais
 Monitoramento regulatório PNEFE MME
 Quantificação da eletrotermia em residências e
comércios
 Monitoramento de regulamentação e normalização
internacional
 Estudos sobre massificação do uso do gás LP
– levantamento da estrutura regulatória e de incentivos em mercados
maduros
 Atualização da tecnologia no ambiente internacional
– sistemas de refrigeração, aquecimento e calefação
Obrigado!
ABRINSTAL
Associação Brasileira pela Conformidade e Eficiência de
Instalações
Alberto J. Fossa
afossa@mdj.com.br
Download

3 kb Apresentação