Reunião de Formação em Educação
Ambiental - 18.08.2011
Pauta:







14h- Acolhida e Agenda da EA- Rosa Maris
14h45min-Apresentação dos Fundamentos do Projeto de Pesquisa
“Ambientalização nas escolas”- Marcelo Borges (20 min + 10 perguntas e
comentários)
15h15min- Intervalo
15h30min-Entrelaçamentos culturais na rede- Cida Aliano (10 min+ 10 perguntas
e comentários)
15h50min- Novidades nos refeitórios- Rosa Maris (20 min + 10 perguntas e
comentários)
16h20min- Relato da EMEF Anísio Teixeira- Cynthia Carvalho (10 min+
10 perguntas e comentários)
16h40 – Trailers de Vídeos e Encaminhamentos
17h30min- Encerramento
Agenda 2011
29/09- 30/11- Formação Continuada em EA
30-31/08 e 06-13/09- M e T- Curso Paisagens Urbanas: Saberes do
Lugar e Caminhos de Leituras- LIAU 2011 (Reunião anterior com novos23 ou 24 à tarde na SMED).
12 e 17/09- Curso Viver PoA (adiado)- Cultura, Turismo e EducaçãoSMED/SMC/SMTur
01, 15, 29/09 e 06, 20, 27/10 Curso Construindo Valores Ecológicos na
EI
03/10- Abertura da Exposição Tape Porã- Impressões e MovimentosMbyá -Museu da UFRGS/SMED/SMDHSU e Museu do Índio/RJ
Simultaneamente : Seminário de Educação Ambiental: Ecologia de
Saberes e Sustentabilidade (datas a confirmar)
MOMENTO HISTÓRICO NA RME !
PRODUTOS ORIUNDOS DA AGRICULTURA FAMILIAR CHEGAM ÀS ESCOLAS
A iniciativa se dá em cumprimento à Lei 11947/2009, que determina a utilização de, no mínimo,
30% dos recursos repassados pelo FNDE para alimentação escolar, na compra de produtos da
agricultura familiar e do empreendedor familiar rural ou de suas organizações, priorizando os
assentamentos de reforma agrária, as comunidades tradicionais, indígenas e comunidades
quilombolas (de acordo com o Artigo 14).
: ) Novidades no refeitório das escolas
Também são considerados agricultores familiares: silvicultores, aquicultores, extrativistas
e
pescadores. O artigo 20 da Resolução aponta que alimentos orgânicos e/ou agroecológicos
devem ser
priorizados, portanto serão entregues abacate, aipim , bergamota e suco de
tangerina orgânicos, além de feijão preto e arroz e do bolinho de peixe. Os demais produtos,
não são orgânicos, mas são da agricultura familiar. Esta estratégia está relacionada de
desenvolvimento local e permanência do produtor rural no campo, além da promoção da
sustentabilidade planetária.
: ) Novidades no refeitório das escolas
SUGESTÃO

Alimentação saudável como tema na EA
Os alunos estarão consumindo na escola alimentos
produzidos a partir de uma lógica de produção
que busca a sustentabilidade planetária, tão
propalada e tão pouco colocada em prática tanto
no espaço escolar, como na sociedade.
Assuntos que podem ser focados
História e cultura alimentar
 a garantia e o direito de acesso aos alimentos
 a qualidade dos alimentos
 a qualidade e manutenção das águas potáveis
 o papel da agricultura familiar como serviço socioambiental
 as hortas escolares, familiares e comunitárias,
 alimento e ambiente na cidade e no campo
 a utilização produtiva de quintais urbanos
 as plantas alimentícias não convencionais e as hortas perenes
 outros usos das plantas (artesanato, construção, medicinal)
 Produção de alimentos e processos de sustentabilidade

Mais...
a relação cidade-campo
 o abastecimento alimentar
 os custos da alimentação e da produção agrícola/ os custos das
refeições
o desperdício, o lixo, as embalagens, os hábitos e a cultura alimentar
 a história local e sua relação com alimentos/agricultura
 Festas e alimentação
 Formas da natureza e padrões de produção de alimentos
a saúde ou doenças ligados aos hábitos alimentares contemporâneos
 a biodiversidade dos alimentos no RS (Bioma Mata Atlântica)




a geografia da alimentação
Alemanha
U$ 500
EUA
U$ 350
Cairo
U$ 68
Butão
U$ 5
Campo de refugiados
U$ 1
DIA MUNDIAL DA
ALIMENTAÇÃO,
16 DE OUTUBRO DE 2011.
Vídeo- O Veneno está na mesa
Transferência de tecnologias
socioambientais a partir da escola
EMEF Morro da Cruz
Oficina
Transferência de tecnologias socioambientais (Prof. Luis Oscar e
Lucas/EMEF Morro do Cruz)
Materiais necessários:
25 garrafas pet (transparente, cristal, branca etc)
25 caixinhas de leite ou suco já pintadas de tinta esmalte sintético
preto fosco,
10 t's 20 mm e 1 cano (tubo) d'água de 6,3 de comprimento 20mm,
Cola para PVC com pincel e fita isolante alta fusão.
Metodologia: confecção de mini-aquecedor solar que ficará na Escola,
para demonstração e posteriormente fazer os módulos para um
aquecedor de maior tamanho.

ECOLOGIA DE SABERES
Valorizar os saberes da ancestralidade
Rosa Maris Rosado
Coordenadora da Educação Ambiental
GAPP/SMED
Ramal:1849
rosadomar.geo@gmail.com
Grata pela atenção 
Download

Slide 1 - Procempa