Economia
Prof° Francisco Almeida Barroso
Economista (UFC)
Especialista em Administração Financeira (UNIFOR)
Mestre em Economia (CAEN/UFC)
almeida@faculdadescearenses.edu.br ou francisco.barroso@caixa.gov.br ou
economialmeida@caixa.gov.br
1
Economia
Unidade I: Introdução à Economia
Conceitos iniciais
A questão da organização econômica – Sistemas
econômicos
A questão da organização econômica – elementos
constitutivos de um Sistema Econômico
10 princípios em Economia
 Alguns modelos econômicos
2
Economia
Aula 01: Conceitos iniciais
Origem da Ciência Econômica;
Conceito de Economia;
Problemas econômicos fundamentais
Autonomia e inter-relação com outras áreas;
Economia Positiva e Economia Normativa
Divisão do estudo da economia.
3
Economia
Origem da palavra “economia”
E
C
O
N
O
M
I
A
O
I
K
O
N
O
M
O
S
C
A
S
A
N
O
R
M
A
S
a definição e imposição de regras na casa
Deriva do grego: “aquele que administra o lar”.
4
Economia
Marco da economia moderna
• 1776 – Adam Smith – “A Riqueza das
nações” (mercados privados – mão invisível –
livres do controle do governo; melhor política
era a do Laissez faire – deixar fazer).
• 1936 - J. M. Keynes – “A Teoria Geral” – “O
governo tem o dever de criar empregos para os
desempregados”
5
Economia
Conceito de Economia
Economia é uma ciência social que estuda como os
indivíduos e a sociedade decidem utilizar recursos
produtivos escassos na produção de bens e serviços, de
modo a distribuí-los entre os grupos da sociedade, com a
finalidade de
satisfazer as necessidades humanas.
(Vasconcelos)
• A ciência que estuda a escassez.
• A ciência que estuda o uso dos recursos escassos na
produção de bens alternativos.
• O Estudo da forma pela qual a sociedade administra
seus recursos escassos.
6
Economia
O que é economia?
É uma ciência social que estuda as formas de
comportamento humano resultantes da relação
existente entre as ilimitadas necessidades a satisfazer
e os recursos que, embora escassos, se prestam a usos
alternativos.(Rossetti)
• Objetivo da Ciência Econômica:
Formular propostas para resolver ou minimizar
os problemas econômicos, de forma a melhorar a
qualidade de vida das pessoas.
7
Economia
Necessidades humanas
É a sensação de carência de algo unida ao desejo de satisfazê-la.
TIPOS DE NECESSIDADES:
Segundo o requerente:
• Do indivíduo
• Da sociedade
Segundo a sua natureza:
• Vitais ou primárias: destas dependem a conservação da vida, por
exemplo os alimentos.
• Civilizadas ou secundárias: são as que tendem a aumentar o bem
estar do indivíduo e variam no tempo, segundo o meio cultural,
econômico e social em que se desenvolvem os
8
Economia
Problemas econômicos fundamentais
Necessidades Humanas: Ilimitadas / Infinitas.
Versus
Recursos Produtivos (Fatores de Produção)
Limitados e Finitos
Problema: Escassez: natureza limitada dos recursos da
sociedade. (restrição física dos recursos)
Recursos Produtivos ou Fatores de Produção: insumos
utilizados no processo produtivo, tais como: Terra (Recursos
naturais), Trabalho (Recursos humanos), Capital, Capacidade
empresarial
9
Economia
Problemas econômicos fundamentais
O QUE e QUANTO produzir ?
A sociedade deve produzir mais bens de consumo ou bens de
capital, e quanto ?
COMO produzir ?
Questão de eficiência produtiva. Capital ou mão-de-obra
intensiva.
PARA QUEM produzir ?
Como será a distribuição de renda gerada pela atividade
econômica. Quais os setores beneficiados.
10
Economia
Problemas econômicos fundamentais
Necessidades
humanas
ilimitadas
X
Recursos
produtivos
escassos
Escassez
Escolha
O que e quanto
Como
Para quem
(produzir)
11
Economia
Autonomia
Pré-economia – antes da ReV.Industrial(Séc. XVIII)
- Parte integrante da Filosofia, Moral e Ética.
Economia como ciência autônoma – Revolução
industrial (Adam Smith)
- A construção do núcleo inicial da Economia coincide
com os grandes avanços na área de Física e Biologia
(Séc. XVIII e XIX)
CONCEPÇÃO ORGANICISTA (Biológicas)
x
CONCEPÇÃO MECANICISTA (Físicas)
12
Economia
Duas concepções
Concepção Organicista
Concepção Mecanicista
A Economia se comporta
como um órgão vivo.
A Economia se comporta como
determinadas leis da Física
Termos: função,
circulação, fluxo
Termos: estática, dinâmica,
aceleração, velocidade
Economia
Terceira concepção
Com o passar do tempo:
Concepção Humanística
A Economia repousa sobre os atos humanos,
objetivando a satisfação das necessidades humanas
(Ciência Social).
Economia
Autonomia e Inter-relação
Dificuldade de separar os fatores essencialmente econômicos
dos extra-econômicos.
A autonomia da cada um dos ramos das Ciências Sociais
não deve ser confundida com um total isolamento, mas sim
observada sob diferentes óticas e investigada em termos não
unilaterais.
As manifestações das modernas sociedades encontram-se
interligadas.
Economia
Autonomia e Inter-relação
Aspecto Econômico
Aspecto Político
Aspecto Social
Realidade - Aspecto
Material do Objeto
Aspecto Histórico
Aspecto Demográfico
Aspecto Geográfico
16
Economia
Autonomia e Inter-relação
Economia e Direito
Ex.:
Leis Anti-truste: Atuam sobre as estruturas de mercado,
assim como o comportamento das empresas.
Agências de Regulamentação: Ditam as regras de atuação
em determinadas áreas (ex.: petróleo, telecomunicações,etc)
Constituição Federal: Determina a competência para execução de política econômica. Estabelece os direitos e deveres dos agentes econômicos.
Economia
Autonomia e Inter-relação
Economia, Matemática e Estatística
A Economia faz uso da lógica matemática e das
probabilidades estatísticas (amostragem, séries temporais).
Muitas relações do comportamento econômico podem ser
expressas através de funções matemáticas (formulação de
teorias e modelos econômicos).
Econometria -> A estratégia de se estimar as relações
econômicas, matematicamente formuladas, a partir da minimização dos
desvios aleatórios.
Economia
Autonomia e Inter-relação
A Economia se relaciona com outros ramos das
ciências, por exemplo:
a) Biologia: idéias de crescimento e mudança, fluxo
de renda e riqueza;
b) Física: noções de estática e dinâmica (equilíbrio
geral e parcial);
c) Psicologia: comportamento racional dos agentes
econômicos;
Economia
Análise Positiva – Análise Normativa
Declarações Positivas = Os economistas tentam descrever
(Descritivas) o mundo como ele é.
Ex.: Uma redução na taxa de crescimento da quantidade de
moeda reduziria a Taxa de Inflação.
(Cientistas econômicos)
Declarações Normativas = Os economistas prescrevem
(Prescritivas) como o mundo deveria ser.
Ex.: O Banco Central deveria reduzir a quantidade de moeda
emitida. (Envolve: Valores, ética, religião, política,etc.)
(Formuladores de políticas)
Economia
Análise Positiva e Análise Normativa: dois economistas
Como fala
Maria
"A legislação salarial causa
desemprego"
João
"O governo deveria aumentar o salário
mínimo"
Tipo de
declaração
Como um cientista: afirmação a
Como um consultor de políticas:
respeito de como o nundo
declaração a respeito de como gostaria
funciona
de mudar o mundo.
O que
implica
Declaração positiva (descritiva), Declaração normativa (prescritiva), isto
isto é, como as coisas são
é, como as coisas deveriam ser.
O que
implica
Como
julgar
Fatos
Fatos e valores
Confirmar ou refutar afirmações Não pode ser julgada unicamente com
positivas examinando evidências,
base em dados, não é apenas uma
Ex: analisando dados sobre
questão da ciência, envolve, também,
variações no salário mínimo e no nossa visão de ética, religião e filosofia
desemprego ao longo do tempo
política.
Economia
Divisão do estudo econômico
DIVISÕES DA ECONOMIA
• Economia descritiva
• Teoria econômica
- Microeconomia
- Macroeconomia
• Economia Aplicada
• Desenvolvimento Econômico
• Economia Internacional
Economia
Divisão do estudo econômico
• Economia Descritiva: estuda fatos
particularizados, sem lançar mão da análise
teórica. Ela utiliza, basicamente, dados empíricos
e análise comparativa.
• Teoria Econômica: analisa, de forma,
simplificada, o funcionamento de um sistema
econômico, utilizando um conjunto de suposições
e hipóteses acerca do mundo real, procurando
obter as leis que o regulam. Ela divide-se em
microeconomia e macroeconomia.
Economia
Divisão do estudo econômico
• Economia Aplicada: utiliza a estrutura
geral de análise fornecida pela Teoria
Econômica, para explicar as causas e o
sentido das ocorrências relatadas pela
Economia Descritiva.
Economia
Divisão do estudo econômico
Teoria Econômica
Microeconomia – é o ramo da Teoria Econômica que
estuda o funcionamento do mercado de um determinado
produto ou grupo de produtos, ou seja, o comportamento
dos compradores (consumidores) e vendedores (produtores) de tais bens.
– Estuda o comportamento de consumidores e produtores
e o mercado no qual interagem. Preocupa-se com a determinação dos preços e quantidades em mercados específicos.
Ex.: Evolução dos preços internacionais do café brasileiro.
O nível de vendas no varejo, numa capital.
Economia
Divisão do estudo econômico
Teoria Econômica
Macroeconomia – é o ramo da Teoria Econômica que
estuda o funcionamento da economia como um todo,
procurando identificar e medir as variáveis ( agregadas )
que determinam o volume da produção total
( crescimento econômico ), o nível de emprego e o nível
geral de preços (Inflação) do sistema econômico, bem
como a inserção do mesmo na economia mundial.
Economia
Divisão do estudo econômico
Desenvolvimento Econômico – estuda modelos de desenvolvimento que levem à elevação do padrão de vida (bemestar) da coletividade. Questões estruturais, de longo prazo
(crescimento da renda per capita, distribuição de renda,
evolução tecnológica).
Economia Internacional – estuda as relações de troca entre
países (transações de bens e serviços e transações monetárias). Trata-se da determinação da taxa de câmbio, do comércio exterior e das relações financeiras internacionais.
Economia
•
•
•
•
•
•
•
•
Bibliografia:
Vasconcellos, Marco Antônio Sandoval de. Economia : micro e maro : teoria
e exercícios, glossário com os 260 principais conceitos econômicos / Marco
Antônio Sandoval de Vasconcelos. – 3. Ed. – São Paulo : Atlas, 2002. (Cap.
08)
Rossetti, José Paschoal, 1941. Introdução à economia / José Paschoal
Rossetti, - 20. ed. – São Paulo : Atlas, 2003. (Cap. 17)
Mankiw, N. Gregory. Introdução à economia : Princípios de Micro e
Macroeconomia / N. Gregory mankiw, - tradução 2ª ed. Original Maria José
Cyhlar Monteiro. - Rio de Janeiro : Campus, 2001. (Cap. 31)
Mochón, Feancisco. Princípios de economia / Francisco Mochón : tradução
de Thelma Guimarães: revisão técnica de Rogério Mori. – São Paulo :
Pearson Prentice Hall, 2007. (Cap. 09)
Dornbush, Rudiger, 1941 – macroeconomia / Rudiger Dornbush, Stanley
Fisher ; Tradução Maria Helóísa Souza Reis ; revisão técnica Calrice
Pechman, Roberto de Rezende Rocha. – São Paulo : McGraw-Hill do Brasil,
1982. (Cap. 01)
Blanchard, Olivier. Macroeconomia : teoria e política econômica / Olivier
Balanchard ; tradução de Ricardo Inojosa. – Rio de Janeiro : Campus, 1999.
(Cap. 01)
Montela, Maura. Decifrando o economês : 300 perguntas e respostas /
Maura Montela. – Rio de Janeiro : Qualitumark, 2005.
Download

Economia - Faculdade Cearense