CAPACITAÇÃO PARA CUIDADORES DE IDOSOS EM INSTITUIÇÃO DE
LONGA PERMANÊNCIA: FRAGILIDADE NOS CUIDADOS
Ronia Kezia de Andrade Pereira1, Sabrina Alaide de Amorim Alves1, Ramon Wilker
Souza Freitas1, Antonia Kelliane Nogueira Santos1, Aretha Feitosa de Araújo1, Italla
Maria Pinheiro Bezerra2
1
2
Discentes da Faculdade de Juazeiro do Norte (FJN)
Docente Faculdade de Juazeiro do Norte (FJN)
Correspondência para: roniakezia.andrade@bol.com.br
A expectativa de vida da população brasileira, vem aumentando, resultando em um
número maior de idosos. Diante desta realidade, faz-se necessário destacar o papel do
cuidador e a importância de capacitação, por parte destes profissionais, para assim,
identificar, promover e prevenir doenças e/ou agravos à saúde relacionados aos idosos.
Objetivou-se compreender as fragilidades dos cuidadores de idosos frente aos cuidados
prestados. Trata-se de um estudo descritivo de abordagem qualitativa, parte do Projeto
de Extensão “Tecnologias levem em ações socioeducativas à pessoa idosa’’, realizado
no Sul do Ceará em uma Instituição de Longa Permanência para Idosos, tendo como
sujeitos quatro cuidadores. Utilizou-se da entrevista para coleta de dados e da análise
temática para organização. Evidenciou-se que embora três cuidadores afirmem
possuírem curso de capacitação voltada para o cuidado a pessoa idosa, estes relataram
fragilidade quanto a necessidade de ampliação de conhecimento em socorro de
urgência, sinais e sintomas referentes as principais doenças que acometem os idosos,
como: Pneumonia, Diabetes, Hipertensão, Alzheimer, e Parkinson. Percebeu-se ainda
que estes cuidadores exercem serviços gerais, comprometendo a função de cuidador e
não atendendo as necessidades dos idosos. Ficou claro a fragilidade em relação a
capacitação dos cuidadores, para se fortalecer nos cuidados prestados por eles, assim
como também, de exercer a função exclusiva de cuidador.
Palavras-chave: Idosos. Instituição. Cuidador.
Download

Clique aqui para fazer o