O QUE PROVOCA: ISOLAMENTO SOCIAL?
Vanessa Stéffeny dos Santos Moreira1, José Thiago Gois de Alencar1, Francisco Junior
do Nascimento1, Sabrina Alaide Amorim Alves1, Ronia Kezia Andrade Pereira1, Italla
Maria Pinheiro Bezerra2.
1
2
Discentes da Faculdade de Juazeiro do Norte (FJN)
Docentes da Faculdade de Juazeiro do Norte (FJN)
Correspondência para: steffeny_gdl@hotmail.com
As instituições de longa permanência (ILPIS) abrigam idosos em grau de idade
avançada que acabam necessitando de uma atenção especial, portanto precisa-se de uma
didática especializada para desenvolver atividades que melhore a qualidade de vida e a
interação dos idosos entre profissionais, familiares e sociedade. Fazendo-se necessário à
prática de atividade física, o elo com a família e a prática de suas crenças, sendo cruciais
essas ações para evitar que esses idosos institucionalizados desencadeiem o isolamento
que acarreta a depressão e outras doenças psicossomáticas. Este trabalho teve como
objetivo verificar a existência de ações de saúde para preencher o dia a dia dos idosos.
Trate-se de um estudo descritivo de abordagem qualitativa, realizado em uma instituição
de longa permanência para idosos, situado no municio de Juazeiro de Norte- Ce.
Realizou-se uma entrevista para coleta de dados, tendo como sujeitos quatro cuidadores.
De acordo com os resultados, evidenciou-se que os idosos não desenvolvem atividades
como: práticas de atividades físicas, culturais e religiosas, e também não possuem
comunicação com os demais membros da instituição e sendo que os seus familiares não
os visitam constantemente, fazendo com que o idoso se sinta desprezado. Mediante os
resultados, percebe-se a necessidade de ocorrer mudanças nas políticas dessas
instituições, a fim de melhorar o estilo de vida dos idosos e fazendo com que sintam-se
úteis na sociedade, evitando a solidão e elevando a auto estima e, consequentemente
evitando uma serie de doenças.
Palavras-Chave: Cuidador. Idoso. Isolamento.
Download

O QUE PROVOCA: ISOLAMENTO SOCIAL? Vanessa Stéffeny dos