Economia e Gestão da
Saúde (ECO059)
Epidemiologia
Residência em Gestão Hospitalar
residecoadm.hu@ufjf.edu.br
4009-5172
Definição
• Etimologicamente, epi=sobre + demio=povo +
logos=estudo, a Epidemiologia é a ciência do que
ocorre sobre o povo;
• Ciência que estuda o processo saúde-doença em
coletividades humanas, analisando a distribuição e os
fatores determinantes das enfermidades, danos à
saúde e eventos associados à saúde coletiva,
propondo medidas específicas de prevenção,
controle, ou erradicação de doenças, e fornecendo
indicadores que sirvam de suporte ao planejamento,
administração e avaliação das ações de saúde
(ROUQUAYROL; GOLDBAUM, 2003).
Surgimento
• A
epidemiologia
originou-se
das
observações de Hipócrates feitas há mais
de 2000 anos de que fatores ambientais
influenciam a ocorrência de doenças.
Entretanto, foi somente no século XIX que
a distribuição das doenças em grupos
humanos específicos passou a ser medida
em larga escala.
Eixos básicos
• Ciências biológicas: clínica, microbiologia,
parasitologia, patologia, imunologia, etc;
• Estatística: determinação e seleção da
amostra, na análise dos dados, nas
associações de variáveis, etc. ;
• Ciências Sociais: a organização da
sociedade influencia a prevenção das
doenças e à promoção e recuperação da
saúde;
Objetivo
• Descrever a distribuição e a magnitude dos
problemas de saúde nas populações humanas;
• Conhecer
dados
essenciais
para
o
planejamento, execução e avaliação das ações
de prevenção e promoção da saúde, controle e
tratamento das doenças;
• Identificar os fatores etiológicos (causais) das
doenças.
Método
• Descritivo:
•
Estuda a frequência e a distribuição dos
parâmetros de saúde ou de fatores de risco
das doenças nas populações:
•
•
Tempo, lugar e indivíduos afetados;
Analítico:
•
Comprova as relações causais:
•
Como e por que ocorreu?
Variáveis Descritivas
(indivíduo)
•
Demográficas:
•
•
Socioeconômicas:
•
•
Ocupação; renda; instrução; estado civil;
Estilo de vida:
•
•
Idade; sexo; grupo étnico; nº de habitantes;
Uso de drogas; alimentação; atividade física; religião;
Serviços de saúde:
•
hospitais, ambulatórios, unidades de saúde, acesso aos
serviços;
Variáveis Descritivas
(tempo)
• Busca registrar a história do evento ao
longo do tempo de modo a identificar:
• o tipo de variação do agravo (atípica, cíclica,
sazonal);
• a forma de ocorrência dos agravos (casos
esporádicos, endemias, epidemias, surtos);
• o impacto de intervenções em saúde;
• Outros.
Variáveis Descritivas
(lugar)
• País;
• Região;
• Estado;
• Município;
• Bairro;
• Urbano-rural.
Alguns conceitos básicos
• INCIDÊNCIA: número de casos novos da
doença que iniciaram no mesmo local e
período;
• PREVALÊNCIA: número total de casos
de uma doença, existentes num
determinado local e período;
Incidência x Prevalência
1 >---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------C
2 >-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------3 >-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------4 >------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------D-óbito
5
>----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------6
>-------------------------D-óbito
7
>------------------------------------------------------------------------------8
>------------------------------------C
9
>------------------------C
10
>----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------1º
2º
3º
4º
5º
6º
Tempo de seguimento dos indivíduos (em meses)
7º
8º
9º
10º
11º
12º
Incidência x Prevalência
• Coeficiente de incidência e velocidade de defecção
são iguais ou próximos, com valores oscilantes em
torno de um valor médio; neste caso, a prevalência
mantém-se constante
• A velocidade de defecção é maior do que o
coeficiente de incidência, fazendo com que o
coeficiente de prevalência resultante tenda a
diminuir
• Coeficiente de incidência maior do que a
velocidade de defecção faz com que o coeficiente
de prevalência tenda a valores mais altos
Taxa de incidência
Ex.: Casos da doença “x” em dois bairros em 2014:
Bairro “A”
Bairro “B”
Total de casos (ano)
40
60
Habitantes em dez/14
1000
1000
Mora há 12 meses
100
1000
Há 9 meses
200
0
Há 6 meses
500
0
Há 3 meses
200
0
Incidência absoluta (A): 40/1000
Incidência absoluta (B): 60/1000
Taxa de Incidência no ano (B): (60/1000)*1000 = 60 por mil hab.
Taxa de Incidência no ano (A): (40/((100 x 1) + (200 x 0,75) + (500 x 0,5) + (200
x 0,25)))x1000 = 72,7 por mil hab.
Alguns conceitos básicos
RISCO - é a probabilidade de ocorrência de uma
doença, agravo, óbito, ou condição relacionada à
saúde (incluindo cura, recuperação ou melhora) em
uma população ou grupo durante um período de
tempo determinado.
Compõe-se obrigatoriamente de três elementos:
• ocorrência de casos de óbito-doença-saúde
(numerador)
• base de referência populacional (denominador)
• base de referência temporal (período)
Alguns conceitos básicos
EPIDEMIA – É uma alteração, espacial e
cronologicamente delimitada, do estado de saúdedoença de uma população, caracterizada por uma
elevação
inesperada
e
descontrolada
dos
coeficientes de incidência de determinada doença,
ultrapassando
valores
do
limiar
epidêmico
preestabelecido para aquela circunstância e doença.
Alguns conceitos básicos
ENDEMIA - É a ocorrência de determinada
doença que acomete sistematicamente
populações em espaços característicos e
determinados, no decorrer de um longo
período, (temporalmente ilimitada), e que
mantém uma de incidência relativamente
constante, permitindo variações cíclicas e
sazonais.
Estudos Analíticos
• Experimentais
• Ensaio clínico randomizado
• Observacionais
• Estudo de coorte (ou seguimento)
• Estudo de caso-controle
• Estudo transversal
• Estudos ecológicos
Tabela-padrão de
Estudos Analíticos
Estudos ecológicos
• Desenho epidemiológico no qual a
unidade de análise não é o indivíduo,
mas grupos de indivíduos.
• Os dados são analisados de forma
agregada e não se sabe se um
determinando indivíduo da população
estudada é exposto ou doente.
Estudo transversal
• Desenho
epidemiológico
no
qual
exposição
e
doença
são
simultaneamente
investigados
entre
indivíduos em uma dada população;
• Análise dos dados:
• Prevalência da doença em expostos vs não
expostos
• Proporção de expostos em caso (doente) vs
controle (não doente)
Estudo de caso-controle
• Trata-se de um estudo em que indivíduos
são selecionados porque tem uma doença
(casos) e outros que não possuem esta
doença
(controles),
porém
com
características
semelhantes,
são
investigados para saber se foram expostos
a algum fator de risco e se o mesmo
contribuiu como causa da doença.
Estudo de coorte
•
Estudo de Coorte (estudo longitudinal
controlado) consiste em uma pesquisa em
que um grupo de pessoas é identificado e a
informação sobre a exposição de interesse é
coletada, de modo que o grupo seja seguido
no tempo, visando determinar quais de seus
membros desenvolvem a doença em foco e se
esta exposição prévia está relacionada à
ocorrência deste agravo.
Ensaio clínico
randomizado
• Ensaio Clínico Randomizado (ECR) é um tipo de
experimento no qual os indivíduos são alocados
aleatoriamente para grupos, chamados de estudo (ou
experimental) e controle (ou testemunha), de modo a
serem submetidos ou não a uma vacina, um
medicamento ou outro produto ou procedimento, e
assim terem seus efeitos avaliados em condições
controladas de observação.
• É, em epidemiologia, o melhor entre todos os
métodos de investigação
Epidemiologia e Gestão
• A epidemiologia propicia a melhoria das
ações de saúde através da:
• Identificação de distorções;
• Revisão do planejamento;
• Revisão organização do serviço;
Epidemiologia e Gestão
A demonstração do perfil epidemiológico em
sistema de saúde proporciona a elaboração
metas direcionadas ao aumento qualidade
atendimento e, desse modo, elevação
satisfação da comunidade assistida.
um
de
do
da
Download

Epidemiologia