Redes de Computadores
Projeto Jovens do Saber Digital
KHouse Profissionalizante
Rede de Computadores
Por Herbert Lima
Última Aula Teórica
(Guia Ilustrativo para Aulas)
Prof. Herbert Lima
herbert@virtual.ufc.br
Redes de Computadores
Projeto Jovens do Saber Digital
KHouse Profissionalizante
Ola Pessoal,
Hoje nossa aula será a distância. Quem irá ministrar a aula
presencialmente será o Prof. Ivanilson.
Vamos começar !
Inicialmente eu gostaria de destacar que as redes eram simplesmente
uma forma de transmitir dados de um micro a outro, substituindo o
famoso DPL/DPC (disquete pra lá, disquete pra cá), usado até então.
Prof. Herbert Lima
herbert@virtual.ufc.br
Redes de Computadores
Projeto Jovens do Saber Digital
KHouse Profissionalizante
O Modelo OSI
Imagine que o objetivo de uma rede é simplesmente transportar os bits uns e
zeros usados pelos programas de um ponto a outro. Da mesma forma que as
trilhas da placa-mãe transportam informações do processador para a memória
RAM, um cabo de par trançado, ou uma rede wireless pode transportar as mesmas
informações de um PC a outro.
Do ponto de vista do aplicativo, faz pouca diferença acessar um arquivo gravado
diretamente no HD ou acessá-lo a partir de um compartilhamento dentro da rede,
ou na internet. Em ambos os casos, o próprio sistema operacional (com a ajuda do
TCP/IP e das demais camadas que formam a rede) é quem acessa o arquivo e o
entrega completo ao programa.
Prof. Herbert Lima
herbert@virtual.ufc.br
Redes de Computadores
Projeto Jovens do Saber Digital
KHouse Profissionalizante
Entra em cena, então, o famoso modelo OSI, que tenta explicar o funcionamento
da rede, dividindo-a em 7 camadas:
7- Aplicação (aqui está o programa, que envia e recebe dados através da rede)
6- Apresentação
5- Sessão
4- Transporte (aqui entra o sistema operacional, que controla a transmissão
dos dados, detectando problemas na transmissão e corrigindo erros)
3- Camada de Rede (aqui está o protocolo TCP/IP)
2- Link de dados (aqui estão as placas de rede e os switchs)
1- Camada Física (aqui estão os cabos e hubs)
Prof. Herbert Lima
herbert@virtual.ufc.br
Redes de Computadores
Projeto Jovens do Saber Digital
KHouse Profissionalizante
Camadas da rede
Uma rede é formada por várias camadas.
Primeiro temos toda a parte física da rede, incluindo os cabos, hubs e
placas de rede.
Sobre a parte física temos primeiramente a topologia lógica da rede que,
como vimos, é determinada pela própria placa de rede.
Em seguida, temos o driver da placa rede que é fornecido pelo fabricante e
permite que o sistema operacional possa acessar a placa de rede, atendendo
às solicitações do protocolo de rede, o sistema operacional de rede e
finalmente os programas.
A primeira camada é física, e as demais são lógicas.
Prof. Herbert Lima
herbert@virtual.ufc.br
Redes de Computadores
Projeto Jovens do Saber Digital
KHouse Profissionalizante
Camadas da rede
Prof. Herbert Lima
herbert@virtual.ufc.br
Redes de Computadores
Projeto Jovens do Saber Digital
KHouse Profissionalizante
Vamos Relembrar a Estrutura do IP ?
Prof. Herbert Lima
herbert@virtual.ufc.br
Redes de Computadores
Projeto Jovens do Saber Digital
KHouse Profissionalizante
Veja alguns exemplos de endereços TCP/IP válidos:
Classe A
105.216.56.185
45.210.173.98
124.186.45.190
89.42.140.202
34.76.104.205
134.65.108.207
189.218.34.100
156.23.219.45
167.45.208.99
131.22.209.198
222.45.198.205
196.45.32.145
218.23.108.45
212.23.187.98
220.209.198.56
Classe B
Classe C
Prof. Herbert Lima
herbert@virtual.ufc.br
Redes de Computadores
Projeto Jovens do Saber Digital
KHouse Profissionalizante
Ex. de endereço IP
Classe do Endereço
Parte referente à rede
Parte referente ao host
Mascara de sub-rede padrão
98.158.201.128
Classe A
98.
158.201.128
255.0.0.0 (rede.host.host.host)
158.208.189.45
Classe B
158.208.
189.45
255.255.0.0 (rede.rede.host.host)
208.183.34.89
Classe C
208.183.34.
89
255.255.255.0
(rede.rede.rede.host)
Prof. Herbert Lima
herbert@virtual.ufc.br
Redes de Computadores
Projeto Jovens do Saber Digital
KHouse Profissionalizante
Oi Pessoal,
Agora Iremos conhecer um pouco sobre o que
são as Redes Sem Fio.
Prof. Herbert Lima
herbert@virtual.ufc.br
Redes de Computadores
Projeto Jovens do Saber Digital
KHouse Profissionalizante
• Redes Locais sem Fio (Wireless Local Area Network) são um sistema de
comunicações de dados flexíveis implementados como uma extensão, ou
como uma alternativa, às redes locais tradicionais.
• Utilizando tecnologia de rádio-freqüência, transmitem e recebem dados via ar,
minimizando a necessidade de conexões via cabo.
• Redes locais sem fio combinam conectividade de dados com mobilidade do usuário.
• Com as redes locais sem fio, usuários podem acessar informações compartilhadas
sem se preocupar com um lugar para se conectar à rede, e administradores de rede
podem gerenciar redes sem instalar ou mover cabos.
• Atualmente, redes locais sem fio começam a ser reconhecidos como uma alternativa
de conexão de propósito geral para um grande conjunto de mercados.
Prof. Herbert Lima
herbert@virtual.ufc.br
Redes de Computadores
Projeto Jovens do Saber Digital
KHouse Profissionalizante
Redes Wireless
Imagine que você precise ligar dois escritórios situados em dois prédios
diferentes (porém próximos), ou que a sua mãe não deixa você nem pensar em
espalhar cabos pela casa para ligar dois computadores que estão distantes.
A solução nesses casos são as redes sem fio, que estão caindo de preço e,
por isso, tornando-se bastante populares. O padrão mais usado é o Wi-Fi
(Wireless Fidelity), o nome comercial para os padrões 802.11b, 802.11a e 802.11g.
A topologia deste tipo de rede é semelhante a das redes de par trançado, com o
hub central substituído pelo ponto de acesso. A diferença no caso é que são
usados transmissores e antenas ao invés de cabos. É possível encontrar tanto
placas PCMCIA ou mini-PCI, para notebooks, quanto placas PCI, para micros desktop.
Prof. Herbert Lima
herbert@virtual.ufc.br
Redes de Computadores
Projeto Jovens do Saber Digital
KHouse Profissionalizante
Uma placa mini-pci (uma versão miniaturizada de uma placa PCI tradicional, permite acesso a uma rede para Laptop.
Prof. Herbert Lima
herbert@virtual.ufc.br
Redes de Computadores
Projeto Jovens do Saber Digital
KHouse Profissionalizante
Em uma rede wireless, o hub é substituído pelo ponto de acesso (access-point
em inglês), que tem a mesma função central que o hub desempenha nas redes
com fios: retransmitir os pacotes de dados, de forma que todos os micros da
rede os recebam.
Prof. Herbert Lima
herbert@virtual.ufc.br
Redes de Computadores
Projeto Jovens do Saber Digital
KHouse Profissionalizante
Os pontos de acesso possuem uma saída para serem conectados em um hub
tradicional, permitindo que você "junte" os micros da rede com fios com os que estão
acessando através da rede wireless, formando uma única rede, o que é justamente
a configuração mais comum.
Existem poucas vantagens em utilizar uma rede wireless para interligar micros
desktops, que afinal não precisam sair do lugar. O mais comum é utilizar uma rede
cabeada normal para os desktops e utilizar uma rede wireless complementar para
os notebooks, palmtops e outros dispositivos móveis.
Você utiliza um hub/switch tradicional para a parte cabeada, usando cabo também
para interligar o ponto de acesso à rede. O ponto de acesso serve apenas como a
"última milha", levando o sinal da rede até os micros com placas wireless. Eles podem
acessar os recursos da rede normalmente, acessar arquivos compartilhados,
imprimir, acessar a internet, etc. A única limitação fica sendo a velocidade mais baixa
e o tempo de acesso mais alto das redes wireless.
Prof. Herbert Lima
herbert@virtual.ufc.br
Redes de Computadores
Projeto Jovens do Saber Digital
KHouse Profissionalizante
Para redes mais simples, onde você precise apenas compartilhar o acesso à
internet entre poucos micros, todos com placas wireless, você pode ligar o modem
ADSL (ou cabo) direto ao ponto de acesso. Alguns pontos de acesso trazem um
switch de 4 ou 5 portas embutido, permitindo que você crie uma pequena rede
cabeada sem precisar comprar um hub/switch adicional.
Prof. Herbert Lima
herbert@virtual.ufc.br
Redes de Computadores
Projeto Jovens do Saber Digital
KHouse Profissionalizante
A principal diferença é que em uma rede wireless o meio de transmissão (o ar) é
compartilhado por todos os clientes conectados ao ponto de acesso, como se todos
estivessem ligados ao mesmo cabo coaxial. Isso significa que apenas uma estação
pode transmitir de cada vez, e todas as estações recebem todos os pacotes
transmitidos da rede, independentemente do destinatário.
Isso faz com que a segurança dentro de uma rede wireless seja uma questão sempre
bem mais delicada que em uma rede cabeada. Outra questão importante é que a
velocidade da rede decai conforme aumenta o número de micros conectados,
Principalmente quando vários deles transmitem dados ao mesmo tempo.
Prof. Herbert Lima
herbert@virtual.ufc.br
Download

Aula 8 - Parte 1 - Projeto Jovem Digital