Coordenadora: Edna Moreira Barros
Jequié-BA
Equipe:
 Edna Moreira Barros (Enfª. coordenadora)
 Braulio José Ferreira Neto (Enfermeiro)
 Silvana Rita Sampaio Silva (Enfermeira)
Base Legal
• Publicado o credenciamento do
HGPV em 07 de outubro de
2009 no DOU através da
portaria 2.332, de 06 de
outubro de 2009.
• Portaria HGPV 01/2010, de 1º
de fevereiro de 2010, designa a
composição da equipe do
NHE/HGPV.
Perfil Epidemiológico do HGPV
• PERFIL: Hospital Geral de abrangência regional, com capacidade de 200
leitos, com atendimento de Urgência e Emergência e internação nas
especialidades de Clínica Médica, Clínica Cirúrgica, Obstetrícia, Pediatria,
Psiquiatria, Traumato-Ortopedia, Neurocirurgia e Terapia Intensiva tipo II.
• VALORES: Ética e cidadania; Interdisciplinaridade; Compromisso e
respeito com a vida
• MISSÃO: Prestar assistência humanizada, integral, equânime e universal.
• VISÃO: Ser um hospital de referência para o Sistema Único de Saúde
prestando serviços de excelência.
Perfil Epidemiológico do HGPV
• Atendimentos
Pronto socorro: 200/dia
Ambulatórios: 120/dia
• Internações: 800/mês
• Óbitos: 74/mês
• Cirurgias:350/mês
• Tempo médio de permanência=6 dias
• Taxa de Ocupação Hospitalar= 95%
• Taxa de Infecção Hospitalar=2,5%
Fonte: Censo Hospitalar Diário
Objetivos do Serviço
•
Realização de ações de vigilância epidemiológica de Doenças de Notificação
Compulsória no ambiente hospitalar;
• Ações de vigilância epidemiológica relacionadas a outros agravos de interesse
epidemiológico;
• Servir de subsídios para o desencadeamento das ações pela atenção básica
(investigações, bloqueios, inquéritos e relatórios);
• Monitorar, avaliar e divulgar o perfil de morbimortalidade hospitalar.
Algumas ações desenvolvidas
 Notificação e investigação das doenças de notificação compulsória (DNC) no
âmbito hospitalar, utilizando as fichas de notificação e investigação
padronizadas pelo SINAN;
 Estabelecimento de medidas de controle epidemiológico cabíveis, incluindo
quimioprofilaxia dos comunicantes de doença meningocócica, administração
de imunoglobulina especifica;
 Organização do sistema de coleta de dados (agravos) através da busca ativa e
passiva nas unidades de internação, pronto-socorro, UTI, ambulatório,
laboratório, e outras unidades de interesse no hospital;
 Encaminhamento das fichas de investigação de óbitos fetais, infantis,
maternos, mulher em idade fértil, causa mal definida e óbito por DNC para a
Secretaria Municipal de Saúde de Jequié e 13ª DIRES;
 Análise e interpretação dos dados, monitoramento e divulgação do perfil de
morbimortalidade hospitalar através do censo hospitalar diário;
 Monitoramento e avaliação dos óbitos fetais, infantis e maternos;
 Participação de Projetos de pesquisa em parceria com a Universidade Estadual
do Sudoeste da Bahia;
 Implementação do SINAN (Sistema de Informação de agravos de Notificação)
com envio semanal dos lotes por meio eletrônico;
 Divulgação imediata na instituição, dos alertas de Vigilância Epidemiológica
Estadual e Nacional, conforme ocorrência de suspeita da DNC.
CENSO HOSPITALAR DIÁRIO
SÉRIE HISTÓRICA DO NÚMERO DE NOTIFICAÇÕES REALIZADAS
NO HGPV (2007 - 2013)
3000
2721
2500
2369
2214
2000
2332
2119
1500
1000
500
255
0
1
2007
443
2
2008
3
2009
4
2010
5
2011
6
2012
7
2013
Fonte: Sinan Net /Sinan on-line -/Dados processados até 08/08/2013
O HGPV conta com uma média de 800 internações por mês, das quais uma
média de 4% é de DNC.
DISTRIBUIÇÃO DOS AGRAVOS NOTIFICADOS NO HGPV EM 2013
1600
1400
1200
1000
800
600
400
200
0
1466
153
505
12
3
87
2
75
9
23
Fonte: NHE/HGPV – Dados processados até 15/08/2013
1
1
17
Número de casos suspeitos de Dengue notificados no HGPV, por Semana
Epidemiológica, no período de novembro de 2008 a julho de 2013
200
180
2008
Número absoluto de casos notificados
160
2009
2010
140
2011
120
2012
2013
100
80
60
40
20
0
1 2 3 4 5 6 7 8 9 1011121314151617181920212223242526272829303132333435363738394041424344454647484950515253
Semanas Epidemiológicas
Fonte: Acolhimento com Classificação de Risco (ACCR) e Núcleo Hospitalar de Epidemiologia (NHE) do HGPV/Jequié
A violência apresenta linha crescente, quando comparada aos
dados de anos anteriores, bem como as intoxicações exógenas.
CASOS GERAIS DE VIOLÊNCIA NOTIFICADOS NO HGPV
300
255
250
200
155
148
150
90
100
50
33
0
1
2009
2
2010
3
2011
4
2012
Fonte : SINAN NET- dados processados até 08/08/2013
5
2013
 Um dado preocupante foi a quantidade de gestantes, que deram entrada na
instituição, com VDRL reagente, sem diagnóstico e tratamento prévios (85%
do total de gestantes, com VDRL reagente). Esse dado continua preocupando
os profissionais e gestão do HGPV, pois diante disto.
 Em 2012, foram 30 casos de sífilis em gestante, destes resultaram em 13
notificações de Sífilis Congênita.
35
CASOS DE SÍFILIS EM GESTANTE NOTIFICADOS NO
HGPV
30
30
25
22
20
16
15
9
10
5
2
0
1
2009
2
2010
3
2011
Fonte : SINAN net - dados processados até 09/07/2013
4
2012
5
2013
Observa-se um aumento dos casos de Tuberculose notificados
tardiamente, ambiente hospitalar, apontando para um declínio na
assistência básica.
14
12
12
12
4
2012
5
2013
11
10
8
8
8
6
4
2
0
1
2009
2
2010
3
2011
Fonte : SINAN net - dados processados até 08/08/2013
 A parceria conjunta do NHE com outros setores da Instituição revela um
aumento da sensibilidade de detecção nas buscas ativa e passiva:
O fluxo das informações para a Secretaria Municipal de Saúde tem sido semanal
e no caso das Doenças de Notificação Imediata, são encaminhados
imediatamente após a investigação via fax a Diretoria de Vigilância
Epidemiológica Municipal e 13ª DIRES.
MS
SES
SMS
HOSPITAL
Quantitativo de Óbitos investigados no
HGPV no ano de 2012
Tipo de óbito 2012
Nº total
Nº Investigados
% Investigados
Mulher em Idade Fértil (MIF)
24
6
25%
Materno
04
04
100%
Causa Mal Definida
89
41
46%
Óbito fetal
82
82
100%
Óbito infantil
60
60
100%
Óbitos por DNC
05
05
100%
Fonte: Núcleo Hospitalar de Epidemiologia/ NHE
Principais Dificuldades do NHE
 Retroalimentação dos dados do SINAN pela Vigilância epidemiológica Municipal,
deixando muitos casos sem conclusão/encerramento oportunos;
 Baixa adesão de profissionais de alguns setores em notificar casos de interesse para
a epidemiologia, bem como de adoção dos protocolos específicos;
 Número insuficiente de encontros para discussão e avaliação do Censo Hospitalar
Diário, bem como o acompanhamento do seu preenchimento;
 Dificuldade de agendamento para realização do PPD
e do recebimento do
resultado das baciloscopias em pacientes com suspeita de tuberculose no HGPV,
retardando a confirmação diagnóstica da tuberculose;
 Baixa adesão do laboratório no seguimento do protocolo de coleta e envio de
material para análise e encerramento de casos de DNC.
Principais Avanços do NHE
 Parceria com a Médica infectologista do HGPV, para o acompanhamento e
elucidação dos casos de DNC;
 Realização do I Simpósio de Epidemiologia Hospitalar do HGPV em 2012;
 Presença constante de estagiários de Enfermagem (extra curriculares) das
Universidades contribuindo significativamente para o desenvolvimento das
ações do NHE;
 Fortalecimento das ações de vigilância epidemiológica na emergência,
favorecendo o conhecimento precoce de DNC e adoção de medidas de
controle em tempo oportuno.
 A Manutenção do envio regular de tuberculostáticos pela Secretaria Municipal
de Saúde de Jequié, proporcionando o início do tratamento da tuberculose no
hospital, visto que muitos usuários chegam debilitados por conta do
diagnóstico tardio;
 Estabelecimento de protocolo de atendimento às vítimas de acidentes com
perfuro cortante em parceria com a CCIH e serviço de saúde ocupacional,
disponível nas portas de entrada do HGPV.
CAPACITAÇÃO SINAN ONLINE – Dengue (06/02/2012)
EVENTO SOBRE ACIDENTES DE TRABALHO GRAVE
EM PARCERIA COM O CENTRO DE REFERENCIA EM SAÚDE
DO TRABALHADOR- CEREST (11/03/2012)
I SIMPÓSIO DE EPIDEMIOLOGIA HOSPITALAR DO HGPV
(27 e 28/11/2012)
I SIMPÓSIO DE EPIDEMIOLOGIA HOSPITALAR DO HGPV
(27 e 28/11/2012)
I SIMPÓSIO DE EPIDEMIOLOGIA HOSPITALAR DO HGPV
(27 e 28/11/2012)
DIA MUNDIAL DA LUTA CONTRA A AIDS (01/12/2012)
Proposta do NHE para 2013
 Realizar avaliações periódicas do Censo Hospitalar diário, alcançando a
completude dos indicadores gerados;
 Realizar o 2º Simpósio de Epidemiologia Hospitalar;
 Fortalecer a utilização dos protocolos das DNC na Instituição;
 Concluir as pesquisas em andamento;
 Avaliar periodicamente as cópias das DO para investigação oportuna dos
óbitos de Mulher em Idade Fértil (MIF), Maternos, por Causa Mal Definida,
os Óbitos por DNC, Óbitos fetais e infantis.
Contatos
hgpvnhe@gmail.com
(73)3528-7151
Obrigada !
hgpvnhe@gmail.com
Download

Coordenadora: Edna Moreira Barros