Clínica de Psicologia COREU - Novembro de 2014 – Boletim nº 24
Editorial
Encerramos mais um período de trabalho.
Esta edição do boletim sintetiza
principais atividades desenvolvidas na
Clínica e pelos supervisores nos três
últimos meses. Jornadas, exposições
interativas, atividades extensionistas,
participações em mídias televisivas e
lançamentos de livros! Atividades que
demonstram o quanto nossa equipe tem
trabalhado e produzido! E também, sem
nunca perdermos de vista a busca pela
qualidade na prestação de serviços,
demonstram nosso desejo de cada vez
avançarmos nos eixos de ensino, pesquisa
e extensão.
Nesta edição também inauguramos uma
coluna “Por onde andam...”, que contará
com a contribuição dos nossos ex-alunos
estagiários. Esta é uma das iniciativas que
oportuniza o contato mais próximo com os
alunos egressos, o que é muito almejado
por nós. Nesta direção também
apresentamos o curso de extensão que
acontecerá em fevereiro.
Finalizando aproveitando a época festiva
para publicamente agradecer o apoio
recebido das Professoras Lúcia Melo e
Suzana Faleiro, membros do Conselho de
Coordenação da Clínica, dos supervisores,
dos funcionários e das estagiárias, que
juntos tem me ajudado muito a conduzir
nossa Clínica. Desejo a todos boas festas e
que 2015 seja promissor em projetos e
avanços!!!
Um abraço,
Ana Paula Carvalho Pereira Passos
Curso de extensão
Psicofarmacologia e a Clínica Psicológica: curso será
ofertado em fevereiro de 2015
A Clínica de Psicologia - COREU irá ofertar o curso de extensão em
Psicofarmacologia e a Clínica Psicológica com início em fevereiro.
As inscrições poderão ser feitas de 26 de janeiro a 13 de fevereiro de
2015, pessoalmente, na Clínica de Psicologia na PUC Minas no Coração
Eucarístico (av. Dom José Gaspar, 500, Belo Horizonte/MG), Prédio 44, de
7h às 13h, ou pelo e-mail [email protected] O curso é
voltado para psicólogos e para alunos de Psicologia a partir do 8º período.
Serão ofertadas 40 vagas.
O objetivo do curso é a promoção de um diálogo entre a Psicofarmacologia
e a Clínica Psicológica, a partir do estudo das drogas psicotrópicas mais
utilizadas em Medicina, seus mecanismos de ação, seus efeitos
comportamentais e psicológicos. Pretende-se, também, ampliar a discussão
sobre as implicações da introdução de uma substância farmacológica na
condução do tratamento psicoterápico e apresentação dos casos clínicos
que mais necessitam de medicação.
As aulas serão ministradas aos sábados, de 8h às 12h, entre os dias 21 de
fevereiro a 29 de março de 2015. O investimento é de duas parcelas de
R$150, totalizando o valor de R$300.
Documentos necessários para a inscrição (se a inscrição for feita
pessoalmente, o candidato deve levar uma cópia dos documentos abaixo.
Se a inscrição for feita por e-mail, é necessário digitalizá-los e enviá-los
para o endereço acima especificado):
* CPF
* Comprovante de endereço
* Identidade (RG)
* Comprovante de conclusão de curso em Psicologia (cópia do diploma) ou
declaração do curso em Psicologia (para aqueles alunos a partir do 8º
período)
Corpo docente:
* Eliane Mussel (Coordenadora)
* Rodrigo Mendes D`Angelis
Patrícia Portugal Santana Sofal
•
Outras informações pelo (31)3319-4322 ou pelo
[email protected]
Comissão Editorial:
Prof. Ana Paula Carvalho Pereira Passos Coordenadora da Clínica de Psicologia.
Estagiárias:
Débora Fernandes Martins - 9º período - N
Mariana Magalhães Miranda - 8º período - M
Roselaine Pereira Caldas – 9º período - M
Clínica de Psicologia COREU- Novembro de 2014 – Boletim nº 24
Ler é uma gostosura!
Foi realizado na Clínica - escola de
Psicologia da PUC /Minas – COREU, no período
de 10 a 31 de outubro, a 2ª Mostra de Literatura
Infantil – um convite à leitura - com o objetivo de
despertar o gosto de ler.
Crianças e pais se envolveram com os livros de
histórias que pendiam do teto balançando como
ioiôs ao alcance das mãos e dos olhos curiosos
dos pequenos leitores.
Pais contavam histórias a seus filhos e
crianças liam e ilustravam as historias. Os
pequenos leitores penduravam seus desenhos em
varais utilizando pregadores de roupa
multicoloridos.
A nossa Clínica - escola ficou toda enfeitada com
as produções infantis, originais e de livre
expressão, relacionadas aos textos literários.
A maioria aderiu ao convite.
- Querem saber a moral da historia?
- Ano que vem tem mais!
Prof.ª Maria Carmen Schettino
Clínica de Psicologia
no Canal Futura
No dia 20/10/14 tive a oportunidade de
representar a Clinica de Psicologia COREU - PUC
Minas no programa Conexão do canal Futura.
O programa tratou do tema da "Infância
Plena". Ele fazia parte de uma série que o canal vinha
desenvolvendo pra contribuir com reflexões sobre as
crianças, suas necessidades, seus direitos.
Neste dia, conversamos sobre a infância
saudável, entendendo que cuidar da criança é cuidar
do futuro da humanidade.
Fizeram parte deste bate papo, além de mim,
Gabriela Aratanguy Pluciennik coordenadora de
programas da Fundação Maria Cecilia Souto
Vidigal/São Paulo, que desenvolve trabalhos de
pesquisa e divulgação da importância dos 6 primeiros
anos para formação de uma pessoa. E o representante
do Ministério Público Marcos Fagundes que trabalha
no campo do Acolhimento Institucional.
Foi uma oportunidade de contribuir e refletir
sobre a importância de olharmos para nossas crianças
e como possibilitar uma vida afetiva, cognitiva de
qualidade.
Prof. Soraia Dojas Carellos- Supervisora da
Clínica /Psicoterapia Familiar.
Laboratório de
Estudos Clínicos
No dia 8 de novembro
de 2014, aconteceu o
lançamento do livro –
As psicoses na
infância: o corpo sem
a ajuda de um
discurso establecido –
professora Suzana
Faleiro Barroso na
livraria e Editora
Scriptum.
Clínica de Psicologia COREU - Novembro de 2014 – Boletim nº 24
POR ONDE ANDAM...
NOTA SOBRE O CERSAM
(Projeto Clínica Ampliada da ênfase Clínica/Estágio XII
e XIV)
Ao longo da graduação fiz vários
estágios na Clínica tendo como central a ideia da
primazia da escuta para uma formação
profissional em Psicologia. Por isso fiz a opção
pela ênfase clínica, por acreditar que estaria em
contanto com aquilo que talvez fosse o que há de
mais difícil de conseguir sem a experiência
prática, a saber, o aprimoramento da escuta.
Neste sentido, realizei estágios em
diferentes abordagens, o que me permitiu fazer e
consolidar escolhas teóricas; participei de
projetos como o APP, que me possibilitou
ampliação da experiência clínica aliada ao
exercício constante de reflexões éticas.
A experiência de estágio na Clínica de
Psicologia contribuiu para minha atuação não
apenas em consultório particular, onde atuo
desde a formação, mas no âmbito institucional.
Trabalho também com Saúde Mental num
Centro de Atenção Psicossocial há pouco mais
de um ano e os desafios renovam-se a cada dia,
tanto os que pautam a necessária defesa da
singularidade quanto àqueles perpassados por
questões institucionais.
Não acredito que a função do estágio seja
aproximar o aluno de todos os modos de como a
prática de sua profissão pode se lhe apresentar
(até mesmo porque seria impossível), mas antes
habituá-lo a imprimir no seu fazer uma lógica
que toda nova particularidade desafia.
Cláudio Magalhães de Araújo ,26 anos, se
graduou em
2013, 1º semestre no curso de
Psicologia/COREU e atualmente atua no CAps
O cenário da saúde pública do Brasil, hoje, conta
com dispositivos substitutivos para aqueles nos moldes
manicomiais. Implantado a partir da Reforma Psiquiátrica,
o CERSAM (Centro de Referência em Saúde Mental) em
Belo Horizonte, faz parte da rede de atenção primária à
saúde. Baseado no atendimento por territorialidade,
destina-se ao acolhimento das urgências psiquiátricas do
município. Conta com profissionais de diversas áreas da
saúde como a Psicologia, Psiquiatria, Terapia Ocupacional,
Enfermagem e Assistência Social, o que culmina numa
prática clínica “feita por muitos”. Tal cuidado
multiprofissional, conta com a atuação efetiva dos alunos
do último ano do curso de Psicologia da PUC Minas,
Unidade Coração Eucarístico, ofertado pelos Estágios
Curriculares XII e XIV, orientados pela professora Lucia
Maria de Lima Mello.
O CERSAM Noroeste, local em que as práticas
acontecem, exige do estagiário uma disponibilidade mínima
de 10 horas semanais. Além do acolhimento da crise dos
pacientes da regional – que podem chegar ao serviço
trazidos por familiares, SAMU ou mesmo pela polícia
militar –, podemos atuar no acompanhamento dos pacientes
nas modalidades oferecidas pelo serviço, a saber:
permanência dia, permanência noturna (internação) e
ambulatório. Desta maneira, é possível a construção e
discussão dos casos clínicos junto à equipe, vislumbrando a
condução e o manejo particular que cada um irá nos
apresentar.
Para tanto é fundamental a capacidade diagnóstica,
conhecimentos da psicopatologia e da clínica das urgências
subjetivas, entendendo esta última como transcendental às
estruturas psíquicas. A participação efetiva em reuniões
semanais e a proximidade com a equipe do CERSAM é
essencial e enriquecedora. Trata-se de uma clínica
desafiadora, que aponta para limites e obstáculos ao
tratamento dos sujeitos. As toxicomanias, situações de
vulnerabilidade social, o manejo da transferência nas
psicoses e o estabelecimento de diagnósticos diferenciais,
são questões recorrentes que atravessam a prática neste
dispositivo.
Mas não podemos evidenciar os desafios sem
considerar a incrível jornada profissional à qual
convidamos vocês, alunos (as) leitores (as), a experimentar.
Este estágio marca a possibilidade, diante daquilo que se
apresenta como insuportável para os sujeitos nos momentos
de crise, de uma trajetória em busca da estabilização, de
saídas, mesmo que provisórias, levando em conta a
particularidade de cada um.
Bárbara de Faria Afonso
Maíra Barroso Leo
Psicólogas formadas pela PUC-Minas, Unidade Coração Eucarístico, que
foram estagiárias do estágio XII E XIV DA Ênfase Clínica do CERSAM Noroeste.
Clínica de Psicologia COREU - Novembro de 2014 – Boletim nº 24
SEMANA DA DIVERSIDADE
XXII JORNADA DA
CLÍNICA
Nos dias 28 a 30 de outubro, a Clínica de
Psicologia, promoveu junto com a Rede Psi e
Ênfase Pós, a VI Semana da Diversidade. Com
aproximadamente 20 mesas, a Clínica de
Psicologia contribuiu neste evento discutindo
sobre o tema Política e Clínica-Escola:
múltiplas ressonâncias.
As mesas foram
compostas
por
ex-alunos,
Professores
supervisores, Professores Convidados, alunos e
Profissionais da área da Saúde Mental. Várias
foram as reflexões em torno da função da
Clínica-Escola na formação e sobre o fazer do
Psicólogo. Impactadas pela ótima conferência
de abertura da Psicóloga e nossa ex-aluna
Fernanda Ottoni, “Traumas nos corpos,
violência nas Cidades”, durante todo o evento,
os aspectos sociais, políticos, acadêmicos,
econômicos que constantemente atravessam e
repercutem nas diversas demandas feitas à
Clínica, nos atendimentos, nas conduções dos
casos, e em toda complexa rotina de
funcionamento da Clínica-Escola foram
analisados.
APP participa da MINIONU
O Projeto de Atendimento ao
Aluno da Clínica de Psicologia,
conhecido como APP, participou do
evento MINI ONU realizado
anualmente pelo curso de Relações
Internacionais. Tal participação
consiste em plantões assumidos
pelos estagiários do projeto APP
para acolhimento e atendimento
psicológico
aos
alunos
que
participam do MINI ONU, levando
em
consideração
que
as
experiências vivenciadas por esses
“alunos adolescentes” durante o
evento, como um simulacro da
realidade, não deixam de ser vividas
como uma convocação a uma
posição objetiva sobre questões
importantes para a humanidade, mas
que não deixam de ter o seu
correspondente subjetivo naquilo
que é particularmente importante
para cada sujeito. As coordenações
do MINI ONU e do projeto APP
estando atentos a essas questões na
formação humana, têm mantido essa
parceria profícua nos últimos anos.
Prof a. Gabriela Araújo Medeiros
Coordenadora do Projeto APP – Clínica
de Psicologia – PUC Minas Coração
Eucarístico
Download

Novembro - PUC Minas