ESTAMBUL - 2013 / 1434
© Publicações Erkam 2013 / 1434 H
Publicações Erkam
İkitelli Organize Sanayi Bölgesi Mahallesi
Atatürk Bulvarı Haseyad 1.Kısım No:60/3-C
Başakşehir / Istambul, Turkey
Tel: (+90 212) 671 07 00 pbx
Fax: (+90 212) 671 07 17
E-mail: worldpublishingscom@gmail.com
Web site: http://www.islamicpublishing.net
Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta
publicação pode ser reproduzida, gravada, copiada
ou transmitida de forma alguma por qualquer meio,
eletronico, mecanico ou analogo a qualquer meio existente
sem a permissão do detentor dos direitos da obra.
ISBN: 978-9944-83-524-4
Nome original do livro em idioma turco :
Kainat, İnsan ve Kuran’da Tefekkür
Autor
: Osman Nûri Topbaş
Tradutor
: Abdulkerim Filipe Jonatas de Azevedo
Editor De Copia Para Lingua Portuguesa:
Victor “Ahmet” Garcia
Projeto Gr
: Rasim Şakiroğlu (Worldgraphics)
Impresso por : Erkam editora
A Contemplação
no Islam
OSMAN NÛRİ TOPBAŞ
ERKAM EDITORA
PREFÁCIO
“Não existe adoração
comparável à contemplação.”
(Hadith, Bayhaki, Shuab, IV, 157)
A gratidão e o louvor infindáveis são para o nosso
Senhor, o eterno Benevolente e Munificente, que abriu
para nós um caminho para conhecê-Lo, ao nos dotar
com a capacidade para contemplá-Lo e sermos espiritualmente sensíveis (tahassus)¹ a Ele.
As saudações eternas são para o nosso amado
Profeta – que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre
ele1 – bem como para os seus familiares e companheiros, que contemplaram o Universo, a humanidade e
o Sagrado Qur´an na mais profunda, bela e sensível
maneira e ainda ensinaram a ummah a ler tudo isto
com os olhos do coração.
Dentre toda a criação, somente aos humanos, e
em certa medida aos jinn, O Todo-Poderoso deu a
A partir daqui a tradicional saudação para o Profeta Muhammad
será abreviada com as iniciais SAAS (N. do T.)
5
n
1.
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
habilidade de extrair uma parcela de sabedoria das
profundezas do Qur´an, do Universo e da humanidade, e ainda adquirir destas mesmas as pérolas de
Verdade que são uma luz-guia no caminho da vida.
Entretanto, o único meio de realizar isto reside na
contemplação e na sensibilidade espiritual.
A contemplação e a sensibilidade espiritual são
condições irrefutáveis para se atingir a Verdade e elevar o coração para um nível desejável. Em toda oportunidade dada, desde a primeira ayah até a última, o
Sagrado Qur´an, o único guia para a orientação e a
felicidade, nos convida para contemplarmos e ordena
que reflitamos sobre a sabedoria por trás da criação
do ser humano, a esplêndida ordem do universo, a
ayah de Allah, glorificado seja Ele; e ainda nos ordena
a discernir os fios divinos de poder, as manifestações
da Majestade Divina e a absoluta soberania do TodoPoderoso impressas por todo o Universo.
Em muitos lugares, no Sagrado Qur´an, O TodoPoderoso envia uma palavra de aviso para os crentes,
usando expressões como, “Vós nunca contemplais?”,
“Eles nunca pensam?” ou “Eles não entendem?”2.
As seguintes perguntas são correlatas:
2.
6
Veja, al-Anam, 50; al-Baqara, 219, 266; Muhammad, 24; an-Nisa,
82; Yâsîn, 68 . . .
n
PREFÁCIO
o
_____________________________________________________
“Eles não observam o camelo?”3, onde O TodoPoderoso chama atenção para a criação;
“Eles não observam as nuvens, a chuva, as montanhas e como as folhagens morrem no inverno apenas
para ressuscitarem na primavera?”4, que coloca ênfase
no fenômeno ecológico;
“Eles não refletem sobre a destruição das nações
passadas?”5, sublinhando eventos históricos. O TodoPoderoso desta forma nos convida a contemplar as
Leis Divinas efetivas por todo o universo e a compreender o adatullah, ou as normas de Allah, glorificado
seja Ele, que são as condições para a manifestação
destas leis.
Al-Bari e Al-Musawwir, dois dos Atributos de Allah, glorificado
seja Ele, expressam como O Todo-Poderoso cria todos os seres
em diferentes formas dotando-os com habilidades apropriadas aos
seus respectivos ambientes e às tarefas que devem cumprir. Um
exemplo perfeito disto no reino animal são os camelos, que são
obrigados a viver no clima duro do deserto, onde água e comida
são escassas. Um camelo é capaz de reservar um grande estoque
de água em suas corcovas por semanas, e como ainda é capaz de se
alimentar até de espinhos, pode manter sua comida fresca por extensos períodos de tempo. Ele é também resistente às tempestades
e ao calor do deserto. Sem dúvida, esta é apenas uma dentre outras
inúmeras manifestações da Obra e Poder divinos.
4.
Ver, Qaf, 6; Yunus, 101; al-Ghashiyah, 17-20; an-Nur, 43; al-Hajj,
63; ar-Ra´d, 3; al-Anbiyâ, 31; an-Nahl, 65; ar-Rûm, 50 . . .
5.
Muhammad,, 10 . . .
7
n
3.
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
Novamente, O Todo-Poderoso declara para a
humanidade a necessidade de se observar o universo
com um olhar perceptivo e prudente, não com um
olhar efêmero, vazio e sem reflexão. Existe no Qur´an
uma menção aos dons conferidos à humanidade que
é ressaltada pela referência que O Todo-Poderoso faz
a ditas pessoas como “os possuidores de prudência e
reflexão”6.
Allah, glorificado seja Ele, persistentemente nos
exorta para que contemplemos tanto a nós mesmos
quanto a natureza, como exemplos das manifestações
do Poder e da Majestade Divinos. Em aproximadamente cento e cinquenta ocasiões no Qur´an se mencionam conceitos como “raciocínio” ( ُّ َّ َ‫)ا‬, “pondeَ
ração” ( ُّ َ َّ َ‫)ا‬, “recordação” ( ‫ )اَ َّ َ ُّכ‬e “contemplação”
(
‫) َا َّ َ ُّכ‬.
É no tasawwuf que estes conceitos alcançam a
sua verdadeira magnitude em relação à sua aplicação
prática, sendo igualmente parte fundamental do treinamento espiritual. Tasawwuf é o nome do caminho
de amadurecimento e perfeição cujo objetivo é conduzir o crente acima da realidade, de acordo com o
grau de capacidade espiritual de cada um, sendo, além
disso, uma bênção que é dada por Allah, glorificado
seja Ele. Desta forma, a sabedoria que é expressa pela
máxima “Aquele que conhece a si mesmo conhece o
8
6.
Ver, Al Imran, 13; an-Nur, 44; al-Hashr, 2 . . .
n
PREFÁCIO
o
_____________________________________________________
seu Senhor”, constitui um dos princípios mais vitais
aos quais os sufis aderem no caminho do aperfeiçoamento espiritual.
Para uma pessoa que é agraciada com um coração aberto, não existe nenhuma partícula do universo
que não ofereça um vislumbre do seu Criador e do
seu poder artístico. Desde a mais minúscula parcela
do universo até a arca da criação, tudo testemunha a
Majestade Divina.
A Criação possui um modo de expressão conhecido como lisan´ul-hal, uma articulação muda de seus
estados por meio de sua natureza, através da qual cada
ser existente adquire um papel ativo na revelação. Para
aqueles que são capazes de compreender o que está
revelado, O Todo-Poderoso se torna a qibla dos seus
corações, como a Kabah é a qibla dos seus corpos.
Isto está escrito no Sagrado Qur´an:
“Que se lembram de Allah, estando de pé e assentados e deitados, e refletem na criação dos céus e da
terra e dizem: ‘Senhor nosso! Não criaste tudo isto em
vão. Glorificado sejas! Então, guarda-nos do castigo do
Fogo;” (Al Imran, 191)
9
n
Quem é capaz de contemplar devidamente as
manifestações de Poder e Esplendor Divinos no universo, irá primeiramente reconhecer a sua própria
fraqueza, e então através da total obediência e entrega
a Allah, o próprio ato de respirar será como um dhikr.
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
Desta maneira, o coração fica preenchido com a luz da
taqwa, com a qual a contemplação atingirá o seu nível
mais sublime.
Diante de Allah, o valor de um indivíduo não se
encontra em sua aparência externa ou sua condição
econômica, mas na maturidade do seu coração, na
sua profundeza de espírito e nas suas capacidades e
atributos espirituais. É por este motivo que o Sagrado
Qur´an impede que a contemplação dos crentes fique
aprisionada nos estreitos da matéria e do ego, reforçando o sentimento de iman, após o qual ele guia para
os infinitos horizontes do reino espiritual. Somente
então a contemplação de um crente que é capaz de
se admirar com o divino no universo, ganha uma
dimensão espiritual. Por seu lado, uma contemplação
profunda e compreensiva deste tipo, que atinge o seu
ápice através da sensibilidade do coração, é a mais
linda chave que o iman pode fornecer.
Por outro lado, aquele que é incapaz de aperfeiçoar a sua espiritualidade permanece preso nas
falsas aparências de uma vida centrada, e dissipa sua
habilidade natural para a contemplação no turbilhão
dos desejos fugazes. Escravizado pelos desejos do seu
ego, um coração preguiçoso desta espécie sempre se
precipita na direção destes desejos fugazes, em vez de
se voltar para o bom e verdadeiro. E ele também não
considera que a mortalha, o pedaço de pano derra10 deiro que ele deverá levar para o túmulo, certamente
n
PREFÁCIO
o
_____________________________________________________
irá envolvê-lo, e que a morte virá finalmente selar
todos os desejos transitórios, brilhos e encantos deste
mundo ilusório.
Se por um lado, uma contemplação reforçada pela
profundeza de sentimento espiritual sempre fornece
paz e harmonia, restringir-se dentro dos limites áridos
da razão apenas alimenta as chamas da ganância e do
egoísmo, enfraquecendo o coração e enviando-o para
os poços da ignorância.
Da mesma maneira que as impressões digitais são
formas de identificação que diferem uma pessoa de
outra, a qualidade da contemplação de um crente, bem
como sua sensibilidade são equivalentes a uma identidade espiritual. Consequentemente, um muçulmano
que, de acordo com a sua condição de ser humano e
com a razão mesma da sua existência, quiser atingir
uma profundeza de espírito, deve entrar necessariamente na esfera da contemplação como estabelecida
pelo Sagrado Qur´an. Somente através de uma contemplação deste calibre ele irá conseguir se concentrar
nos atos de adoração; desenvolverá um coração refinado, e suas relações sociais trarão benefício para ele e
para os seus semelhantes.
Apesar da importância que o Islam deposita na
contemplação e na sensibilidade espiritual, devido à
ignorância que vem com a prioridade às atividades
mundanas em detrimento das coisas que realmente
importam, os seres humanos, como um todo, levam 11
n
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
uma vida distante destes dois preceitos. Como consequência, esquecem por completo a morte e o fato
de que este mundo é simplesmente um lugar de testes
para o ser humano.
Por outro lado, os crentes que vivem de acordo
com a essência da taqwa, e que são capazes de contemplar e desenvolver sua sensibilidade espiritual – e eles
são sempre uma minoria – transcendem os seus egos
e adquirem uma maturidade pela qual eles conseguem
reconhecer a sua condição humana e compreender os
defeitos e virtudes que ela implica.
Apesar da vida externa na qual eles continuam
a tomar parte, tais pessoas alcançam a eterna alegria
de terem conseguido um profundo desenvolvimento
interno. E após terem expandido os seus corações eles
alcançam uma forma de compreensão sublime que
transcende os horizontes do mundo físico, ultrapassando o limiar que os vê atingirem uma fé aperfeiçoada, uma bênção divina que é dada somente ao final
deste caminho.
Um crente bem sucedido nesta busca deixa de
perceber esta vida passageira como uma bênção da
qual ele é dependente. Os dias da vida, aos olhos de
tal muçulmano, assemelham-se a uma linha que se
desprende continuamente de um carretel sem que se
12 saiba quando acabará.
n
PREFÁCIO
o
_____________________________________________________
Dito isto, temos que realçar que este bem valioso
que é a vida tem uma importância enorme, pois é o
único meio para ganharmos a vida eterna. Um crente
que realmente compreende o que isto significa sabe
que o fim poderá vir para ele em forma de um remorso trágico, a não ser que tenha sido, nas palavras do
Sagrado Qur´an, “reto como te foi ordenado”7. Para
evitar que sejamos afligidos por este remorso, devemos ter sempre presente as palavras de alerta enviadas
pelo Todo-Poderoso:
“E despendei do que vos damos por sustento, antes
que a morte chegue a um de vós e que ele diga: “Senhor
meu! Que me concedas prazo até um termo próximo;
então, darei esmola e serei dos íntegros. E Allah não concederá prazo a uma alma, quando seu termo chegar. E
Allah, do que fazeis, é conhecedor.” ( al-Munafiqun, 10-11)
Em suma, Allah, glorificado seja Ele, deseja para
o crente que ele assimile o Esplendor Divino, bem
como os mistérios e a sabedoria subjacente a esta
grande ordem. Ele deseja para o crente uma vida plena
de taqwa, a salvo da arrogância que acompanha a
posse das riquezas deste mundo, convertendo-se desta
maneira, em um servo digno de um lugar no Paraíso.
Nesta humilde livro que ora escrevo, buscaremos
focar na importância da contemplação e da sensibilidade espiritual, um legado de imenso valor que nos foi
Ver Hud, 112.
13
n
7.
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
deixado pelo abençoado Profeta (SAAS), seus benefícios e a maneira própria de realizá-las.
Gostaria de agradecer ao Dr. Murat Kaya e M.
Akif Günay pelo trabalho que eles fizeram durante a
preparação deste livro, e sinceramente desejo que os
seus esforços sejam considerados como uma caridade
contínua aos olhos do Todo-Poderoso.
Que o nosso Senhor possa unir todos os nossos
sentimentos e pensamentos com a sua Vontade! Que
Ele possa fazer a todos nós triunfantes nesta vida
passageira, nos elevando para o topo do Seu conhecimento e amor!
Amin! . . .
Osman Nuri Topbas
Junho 2010
Üsküdar
14
n
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
Os Limites da Razão
Uma saudação eterna ao nosso amado Profeta
(SAAS) assim como à sua família e seus Companheiros,
que contemplaram o universo, a humanidade e o
Sagrado Qur´an na sua forma mais profunda, bela e
sentimental, e ensinaram a ummah a ler tudo isto com
o olho do coração.
O Islam dá uma grande importância à razão;
tanto que a razão é considerada um dos dois requisitos
para que se seja responsabilizado por seus atos8. Em
toda oportunidade, aconselha-se a utilizar a razão de
uma forma condizente. Mas também se afirma que a
Um dos pré-requisitos para ser responsabilizado aos olhos de Allah, glorificado seja Ele, é haver atingido a puberdade, enquanto o
outro é ter sanidade mental, o que em outras palavras quer dizer,
ter desenvolvido as aptidões racionais necessárias para discernir
o certo do errado. Alinhado com este critério, no Islam, as crianças e os portadores de problemas mentais não são considerados
responsáveis por suas ações.
15
n
8.
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
capacidade da razão é limitada, pois Allah, glorificado
seja Ele, não concedeu poderes ilimitados a nenhuma
criatura.
Da mesma forma que os limites da visão e da audição possuem os seus limites, o poder da compreensão
racional tem o seu. Existem vários seres cuja existência
escapa ao nosso sentido de visão, e incontáveis sons
que escapam à nossa audição. Da mesma maneira,
existem aspectos da verdade que transcendem a nossa
compreensão racional por se situarem além dos seus
limites. Portanto, a razão não é suficiente para abarcar
a realidade em sua totalidade.
Os filósofos, cujas inclinações são evidentemente
racionais, sustentam que a razão não possui limites ao
mesmo tempo em que a consideram uma fonte inesgotável de poder. Na realidade, eles terminaram por
trazer a confusão e a perda de sentido para as pessoas
que eles conseguiram convencer9.
9.
16
Na Grécia antiga ocorreu um caso emblemático em relação à
insuficiência da razão. De acordo com a história, uma vez um
jovem pediu a um filósofo de renome que o treinasse em matérias
legais. Eles combinaram em adiantar a metade do pagamento do
filósofo, enquanto a outra metade seria paga após o jovem obter
sucesso em seu primeiro caso legal. Em tese, o sucesso no tribunal provaria que ele teve uma educação legal perfeita, o que daria
ao filósofo o direito de receber o resto do pagamento. Entretanto,
ao final do seu aprendizado, o homem pediu ao seu professor
que abrisse mão da segunda parte do pagamento, sugerindo que
a parte que ele havia recebido adiantada era suficiente. Por causa
n
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
o
_____________________________
Allah, glorificado seja Ele, que indisputavelmente
conhece as falhas e defeitos dos seus servos melhor
do que eles próprios, enviou ao longo da história da
humanidade – de acordo com a tradição – mais de
124.000 profetas sujeitos à Revelação Divina e com
o reforço das escrituras, dos livros e do mais poderoso auxílio para guiar os seres humanos à Verdade e
17
n
desta disputa, o primeiro caso no tribunal ocorreu entre o professor e o seu aluno. Então a audiência começou. O jovem, se
dirigindo ao júri, disse:
“Tanto faz que eu vença ou perca, pois eu não darei a outra metade do pagamento.”
“Por quê?”, perguntou o juiz.
“Se eu ganhar, não pagarei devido ao vosso veredicto, e se eu
perder não terei que pagar segundo o acordo que fiz anteriormente com meu professor.”
Em resposta, o seu professor, o filósofo, falou com um tom semelhante.
“Tanto faz que eu vença ou perca, pois eu receberei a outra metade do meu pagamento”.
“Por quê?”, perguntou o juiz mais uma vez.
“Se eu ganhar, receberei o pagamento devido ao vosso veredicto, e
se eu perder eu receberei segundo o acordo que fiz anteriormente
com meu aluno.”
Evidentemente, ambos os casos são lógicos e possíveis, o que
prova que a razão e a lógica podem se tornar prisioneiras em um
beco sem saída numa situação que elas mesmas construíram. A
razão, que falha inclusive quando pretende solucionar simples
casos humanos, não é absolutamente capaz de compreender a infinidade da Verdade Divina em todos os seus aspectos. A solução
para esses obstáculos, portanto, reside na submissão à Revelação
e ao reconhecimento da necessidade de se submeter às verdades
espirituais que sobrepassam aos limites da compreensão.
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
ajudá-los a retificar os defeitos que eles próprios não
conseguiriam resolver.
Portanto, é imperativo para a razão que ela seja
treinada sob wahy, ou seja, Revelação Divina. A razão,
enquanto não é tocada pela orientação da Revelação
Divina, é como um cavalo selvagem, que além de não
obedecer ao cavaleiro que deseja chegar ao seu destino, ainda o lança para a morte em um precipício. A
melhor maneira de domesticar um cavalo selvagem
é colocando-lhe uma sela e treinando-o. Da mesma
maneira, é absolutamente necessário submeter a razão
a um treinamento espiritual por meio do wahy e sua
explicação, a sunnah do abençoado Profeta (SAAS),
oferecendo assim um direcionamento correto. Até que
isto seja realizado, a razão é como uma arma; ela pode
agir para o melhor, mas também prejudicialmente
para o pior. . .
O Papel do Coração
No Islam, o iman, ou seja, a fé, se estabelece por
meio da afirmação do coração e da declaração oral.
O significado disto é que o verdadeiro lugar no qual
se manifesta a fé não é na razão, mas no coração – o
centro da sensibilidade espiritual e do sentimento. Este
é um aspecto de suma importância, pois a fé é um
sentimento sublime, ao passo que a razão fornece os
meios necessários para salvaguardar a fase inicial do
18 entendimento e alcançar este sentimento da fé.
n
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
o
_____________________________
Não se atinge a verdadeira fé até que as verdades
divinas sejam aceitas pela razão, para posteriormente
serem confirmadas no coração. Uma fé que não está
arraigada no coração não se transformará em atos
nem dirigirá o comportamento do crente, deixando
as suas ações sem valor diante do Todo-Poderoso.
É Allah quem recrimina aos sábios do Bani Israil10
quando os compara a asnos carregados de livros, por
seus corações haverem falhado em assimilar a Verdade
Divina e, em consequência, não havê-la colocado em
prática11.
O conhecimento da Verdade Divina, portanto,
não implica um aprendizado intelectual. “Saber” significa decifrar por meio da contemplação e da sensibilidade, o mistério da incrível ordem que reina no
universo e na existência, e agir de acordo com ela.
Somente um coração iluminado pela luz da fé pode
conseguir isto.
Os elementos que a razão utiliza para contemplar
o universo e o Sagrado Qur´an podem se comparar
com as matérias primas que extraímos da terra. A
transformação destes materiais em algo de valor é obra
do coração – centro da sensibilidade espiritual e do
sentimento. Sua função, significativamente delimitada
pelos conceitos da intuição e da inspiração, consiste na
Em todos os casos utilizamos a transcrição árabe dos nomes
próprios por ser a última revelada no Qur´an.
11.
Ver Surah al Jumuah 62:5.
19
n
10.
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
unificação das provas oferecidas pela razão, o que leva
a uma compreensão perfeita da Verdade; um processo
comparável ao que ocorre no momento de juntar as
peças de um vaso quebrado, de modo a manifestar
novamente sua verdadeira forma original.
Fica então patente que a melhor forma de atingir
a verdade e o bem é através da razão sob a égide da
revelação, e de um coração com maturidade de iman
suficiente para reparar os defeitos da razão.
Igualmente, o valor da contemplação depende
de que ela seja reforçada pela sensibilidade espiritual. Dito em outras palavras, o seu valor repousa no
uso equilibrado do coração e da razão. Uma balança
que penda muito para o lado da razão pode fazer de
alguém um bom homem de acordo com os padrões
deste mundo. Mas para poder ser considerado um
muçulmano refinado, é imperativo que o coração,
como centro do sentimento e da sensibilidade, receba treinamento espiritual e atue como um guia para
a razão; pois o coração fornece uma direção para o
pensamento, ao passo que o pensamento provê direcionamento para a força de vontade. Na prática, isto
significa que a intenção de agir se origina no coração;
de fato, o que se encontra ali são os sentimentos. A
retificação do coração segundo a Ordem Divina é
mais importante do que manter o equilíbrio das outras
20 partes do corpo.
n
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
o
_____________________________
Existe uma espécie de pseudocontemplação baseada nos desejos de natureza egoísta, vulnerável às
enfermidades do espírito, como o orgulho e a vaidade,
carente da orientação do coração, que se desvia cada
vez mais do seu curso natural e leva ao homem a
transgressão e a depravação.
Mawlana Rumi disse:
“Se o amor de Lúcifer tivesse sido tão grande quanto sua razão, não seria ele o Shaytan que conhecemos
hoje.”
Fica claro, portanto, que a razão por si só não tem
valor. Ela precisa de um direcionamento seguro para
que os sentimentos abrigados no coração sejam refinados espiritualmente. Em outras palavras, a verdadeira
contemplação começa no momento em que a razão,
inspirada pela Revelação, se encontra com um coração
maduro espiritualmente. O uso que damos à palavra
“contemplação” neste livro se atém, desta forma, à
sua forma mais perfeita: A contemplação realizada de
acordo com as Verdades Divinas e reforçada com a
sensibilidade do coração.
A contemplação ( ‫כ‬
ُّ َ َّ َ‫ )ا‬significa extrair um ensinamento de qualquer coisa ou experiência e se concentrar nela para adquirir um entendimento profundo.
Deliberação ( ُّ َ َّ َ‫ )ا‬significa parar para pensar, e
depois investigar mais a fundo através da contemplação. É um processo delicado do pensamento, centrado 21
n
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
no universo e seus fenômenos com o objetivo de
extrair deles o ensinamento necessário para chegar à
essência de um dado assunto.
Ponderação ( ُّ َ َّ َ‫ )ا‬pressupõe que se reflita sobre
as consequências de um dado acontecimento.
A Importância da Contemplação
Tanto o Livro de Allah, glorificado seja Ele, quanto os ditos do abençoado Profeta (SAAS), insistem
constantemente na necessidade, ou melhor, ordenam
que se investiguem, contemplem e se extraiam ensinamentos do nosso entorno. Citemos somente duas das
muitas ayaat do Qur´an referentes a isso:
“E não refletiram eles em si mesmos? Allah não
criou os céus e a terra e o que há entre ambos, senão
com a verdade e termo designado. E, por certo, muitos
dos homens são renegadores do deparar de seu Senhor.”
(ar-Rum, 8)
“Dize: ‘Apenas, exorto-vos a uma única questão: a
vos manterdes, diante de Allah, de dois em dois ou de
um em um, em seguida a refletirdes. Não há loucura em
vosso companheiro. Ele não vos é senão um admoestador, que está adiante de veemente castigo.” (as-Saba, 46)
Vimos acima como os seres humanos são exortados a servir ao Todo-Poderoso, individualmente
22 e em comunidade, bem como a concentrar-se e a
n
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
o
_____________________________
contemplar a sua realidade12. Àqueles que agem assim
é prometida a salvação mesmo que sejam os únicos
mandamentos que eles sigam.
O Profeta de Allah Contemplava
Constantemente
O Profeta (SAAS) amava o silêncio e a contemplação. Pouco antes de receber a primeira revelação
do Qur´an, ele sentiu o desejo de se entregar à contemplação de forma mais intensa do que o normal.
Ele permanecia durante dias inteiros no interior da
Caverna de Hira, que se localiza a cinco quilômetros
de Meca. Durante os dias que passou lá, a forma com
que adorava a Allah consistia na contemplação, na
visualização da Kaaba e na reflexão sobre os tesouros dos céus e da terra, tal como fazia seu ancestral
Ibrahim, a paz esteja sobre ele13. Desta maneira, O
Todo-Poderoso estava preparando-o para sua sagrada
As opiniões que uma sociedade ou uma maioria expressam, costumam exercer uma forte influência sobre a opinião das pessoas.
O que mitiga esta situação e nos ajuda a encontrar o caminho
para a Verdade, é rodear-se daqueles que são capazes de interpretar a realidade e pedir-lhes que nos instruam em todos os casos.
Ao mesmo tempo, devemos passar o tempo a sós com o coração,
entrando na esfera da contemplação. Cada um, portanto, deve
expressar sua própria opinião e ser crítico em relação à opinião
do senso comum.
13.
Aynî, Umdatu´l-Qari, Beirut, I, 61; XXIV, 128.
23
n
12.
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
missão. O Profeta (SAAS) continuou exercitando-se
na contemplação durante toda sua vida.
Hind ibn Abi Hala, que Allah esteja satisfeito com
ele, explicou:
“O Mensageiro de Allah se encontrava constantemente em estado de reflexão e ponderação, sem dar
nenhum valor a comodidade. Nunca dizia futilidades
e seus momentos de silêncio duravam mais do que
seus discursos. Sempre começava e terminava o que
tinha para dizer com a menção do nome de Allah.” (Ibn
Sa’d,I,422-433)
Para incentivar os muçulmanos à contemplação,
o Profeta (SAAS) dizia:
“Meu Senhor ordenou que o meu silêncio seja o
silêncio da contemplação.” (Ibrahim Canan, Enciclopédia do
Hadith, XVI, 252/5838)
“A melhor forma de adoração é a contemplação.”
(Baihaki, Shuab,IV,157; Ali al-Muttaqi, XVI, 121)
“Sejais neste mundo como viajantes. Que as mesquitas sejam as vossas casas. Que os vossos corações se
acostumem à sensibilidade. Contemplai e chorai muito.
Não deixai que os desejos dos vossos egos os transformem.” (Ebu Nuaim, Hilye, I, 358)
O Profeta Muhammad (SAAS) transmitiu várias
passagens das páginas sagradas reveladas ao Profeta
24 Ibrahim, que a paz esteja sobre ele:
n
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
o
_____________________________
“Uma pessoa inteligente deve saber dividir seu
tempo. Parte do seu tempo deve ser dedicada à adoração e às suplicas a seu Senhor. Outra parte deve ser
dedicada à contemplação da sublime Arte e Poder do
Todo-Poderoso. Outra parte deve ser dedicada à reflexão sobre o que aconteceu no passado e o que há de
ocorrer no futuro, e ainda outra parte deve ser dedicada
ao ganho da vida de maneira lícita.” (Ebu Nuaim, Hiliye, I,
167; Ibn Esir, el-Kamil, I, 124)
Luqman, que a paz esteja sobre ele, adorava sentar-se em um lugar recluso para contemplar, o que
fazia com frequência. Ao ser perguntado, “Você mantém para si a maior parte do tempo. Não seria melhor
se você interagisse com as pessoas e conversasse com
elas?” Luqman, que a paz esteja sobre ele, deu a
seguinte resposta:
“Permanecer sozinho por um longo período é mais
apropriado para a contemplação. E permanecer em
contemplação por um longo período é um guia que leva
ao Paraíso.”14
Abu Darda – que Allah esteja satisfeito com ele –
costumava dizer:
Imam Ghazzali, Ihya-u Ulumi´d-Din, Beirut 1990, Daru´lKhayr, VI, 45. O lugar, localizado no interior de uma mesquita
histórica em Tarso, onde Luqman, a paz esteja sobre ele, cosntumava se retirar no itiqaf para contemplar, ainda é visitado nos
dias de hoje.
25
n
14.
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
“Uma hora de contemplação é superior a quarenta noites de adoração voluntária.” (Deylemi, II,
70-71,no:2397,2400)
Um dia perguntaram para Said ibn Musayyab,
um grande sábio da geração dos tabi´un15, qual ato de
adoração possuía maior virtude. Ele respondeu:
“Contemplar a criação de Allah e se aprofundar na
religião.” (Bursevî, Rûhûl-Bayân, [an-Nur,44])
Bishr ibn Khafiy costumava enfatizar a importância da contemplação com as seguintes palavras:
“Se os seres humanos tivessem contemplado a
Majestade de Allah apropriadamente, eles não teriam
sido capazes de se rebelar contra Ele e cometer pecados.”
(Ibn Kathir, I, 448, [Al Imran, 190])
Como foi explicado anteriormente, a contemplação que conduz ao entendimento da Majestade de
Allah, glorificado seja Ele, é uma atividade da razão.
Mas é o coração que guia esta atividade até um resultado perfeito. Como o coração é a parte mais nobre
do corpo, naturalmente o seus atos possuem mais
virtude do que aqueles conduzidos pelas outras partes
do corpo. Além do mais, o coração é o lugar aonde se
dirige o Olhar Divino.
15.
26
É o nome que se dá à melhor geração de muçulmanos logo após
os Sahabas (N.do T.)
n
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
o
_____________________________
O primeiro raio que ilumina o coração é aquele
que provém da contemplação levada a cabo pela razão
e debaixo da poderosa influência da Revelação. É o
primeiro e único meio no caminho que nos conduz à
prudência e à sabedoria. Contemplar estas características é uma forma de purificar o coração de tudo o que
não seja o Todo-Poderoso (masiwa-Allah) e alcançar
desta maneira, o Amor Divino.
A contemplação mais benéfica é a que se concentra na Majestade Divina, seu Esplendor e sua
Soberania, já que alimenta em nosso interior o desejo
de pôr em ordem os nossos assuntos e de abandonar o
que é prejudicial à nossa felicidade eterna.
Contemplar as bênçãos, as ordens, as proibições,
os Nomes e os Atributos de Allah, glorificado seja Ele,
aviva o amor e a sabedoria do coração, bem como nos
eleva espiritualmente. Meditar sobre a Outra Vida, sua
magnificência e sua eternidade, nos faz ver como são
insignificantes os testes desta vida, ao mesmo tempo
em que aumenta o nosso desejo pelo Além e nos faz
dar a este mundo o valor que ele realmente possui – o
de uma corrida desde o berço até a tumba. O fato de
compreender que a vida é uma preciosa oportunidade para alcançar a bênção da eternidade, permite
que aumentemos o seu valor e lhe demos um maior
sentido. Começamos a tratar o tempo de que dispomos como um tesouro, fazendo todo o possível para
27
aproveitá-lo ao máximo através das boas ações.
n
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
Abul Hassan Harakani diz em belas palavras:
“É imprescindível que em cada momento que passa,
ao menos um membro do crente esteja ocupado com a
recordação do Todo-Poderoso. Um muçulmano deve
ser recordar de Allah com o coração ou com a boca; ou
vendo algo que o Todo-Poderoso gostaria que ele visse;
ou fazendo as boas ações com uma mão generosa; ou
visitando as pessoas utilizando suas pernas; ou colocando sua mente a serviço dos demais muçulmanos;
ou fazendo as orações com toda a firmeza da fé; ou
praticando a contemplação para aumentar sua sabedoria; ou sendo sincero; ou admoestando as pessoas dos
castigos Dia do Juízo. Seguramente, a pessoa que faz
isso entrará no Paraíso tão logo erguer sua cabeça da
tumba, arrastando atrás de si sua mortalha – isto eu
posso vos garantir.”16
16.
28
Abul Hassan Harakani, Seyr ü Sülûk Risâlesi, preparado por
Sadik Yalsizuçanlar, p. 107, Sufi Kitap, Istambul, 2006.
n
CONTEMPLAÇÃO
DO UNİVERSO
“Como o ser humano fica impressionado
ao ver um palácio luxuoso! Essa imagem fica
gravada em sua mente, enquanto a descreve
aos demais, pelo resto da sua vida. Sem dúvida, apesar de estar constantemente presenciando a maestria e a arte que impregnam o
universo inteiro, não consegue refletir sobre
eles em profundidade e surpreende-se apenas
levemente por alguma de suas maravilhas.
Raramente dedica um pouco do seu tempo
para pensar nisto, e segue sua vida como se
fosse algo absolutamente normal. Não ocorre
a ele que o palácio que tanto admira não é
nada mais do que um cisco sobre a superfície
da terra, que por sua vez, é simplesmente uma
mancha insignificante no grande universo.”
A CONTEMPLAÇÃO DO UNIVERSO
Desde a menor partícula até o maior planeta,
tudo no universo é uma obra de arte divina. Com
inumeráveis manifestações de sabedoria apresentadas
para a apreciação da mente humana, o universo é uma
exibição da Majestade Divina.
Para a mente pensante, o universo fornece um
assombroso de harmonia e ordem criativa. Várias ayat
no Sagrado Qur´an se referem a isto. Mencionemos
somente duas:
“Então, não olharam eles para o céu, acima deles,
como o edificamos e o aformoseamos, e como não há
fresta alguma nele? E a terra, estendemo-la e, nela,
implantamos assentes montanhas e, nela, fazemos germinar toda espécie de esplêndidos casais de plantas,
como prova evidente e lembrança para todo servo contrito.” (Qaf, 6-8)
“Não viste que Allah faz descer do céu água, e fá-la
introduzir em nascentes, na terra? Em seguida, faz sair,
com ela, searas de variadas cores; depois, ressecam-se; 31
n
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
então, tu as vês amarelecidas; em seguida, Ele as torna
pulvéreas. Por certo, há nisso lembrança para os dotados
de discernimento.” (az-Zumar, 21)
A água que permanece na superfície da Terra
serve aos seres humanos. Ela é consumida e utilizada
para limpeza e várias outras necessidades. Com o
tempo, ela se tornaria contaminada, mas através de um
magnífico processo de circulação, o Todo-Poderoso
constantemente purifica esta água e a oferece ao ser
humano para que a utilize novamente. Mawlana Rumi
nos exorta à contemplação deste processo com estas
palavras:
“Quando se torna suja, barrenta e turva, a água
fica incomodada e espantada, assim como nós, por
haver se sujado na terra . . . Ele eleva então a sua voz
das profundezas e implora ao Todo-Poderoso. Então,
Allah evapora a água e a eleva até os céus. Levando-a
por uma infinidade de caminhos, Ele a purifica completamente. Então, Allah derrama a água novamente
na Terra, às vezes como chuva, às vezes como neve e
outras vezes como granizo. Finalmente, Ele a conduz
até o vasto oceano.”
Depois de haver falado de forma tão bela destes
fenômenos naturais que apreciamos em cada estação,
Rumi acrescenta:
32
“Aproxima-te do Todo-Poderoso e purifica o teu
coração de toda sujeira, da mesma forma que a água.
n
A CONTEMPLAÇÃO DO UNIVERSO
o
________________________
Transforma-te em chuva. Derrama a abundância e a
misericórdia.”
A jornada harmoniosa que o universo tem realizado desde a sua criação, a sua sublime ordem
entrelaçada com uma profunda sabedoria e mistério,
é, em todo o caso, mais do que razão suficiente para
reconhecer que tudo isso é obra de uma Força Única
e Eterna.
Contemplando os Céus
A prova do Poder e da Majestade do TodoPoderoso encontra-se na Divina Soberania manifestada na terra, nos céus e nas estrelas. Quando se deixa
de contemplar as maravilhas dos céus, o entendimento
humano fica privado de uma esplêndida exibição de
sabedoria.
Comparada aos céus, a Terra é como uma gota
no oceano, ou até menor. Praticamente, não existe
nenhuma surah no Sagrado Qur´an que não mencione
a grandeza dos céus. Existem até mesmo muitas promessas feitas em nome dos céus:
“Pelo céu das constelações!” (al-Buruj, 1)
“E juro pelas posições das estrelas – e por certo, é
magnífico juramento, se soubésseis.” (al-Waqiah,75-76)17
Ver também, ad-Dhariyat, 7; an-Najm, 1; at-Takwir, 15; at-Tariq,
1; as-Shams, 1-2, 5.
33
n
17.
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
A imensidão do universo, as trajetórias dos astros
e a distância que os separa são tão grandes que excedem a mais vívida imaginação e a mais aguda compreensão. Os cientistas já foram até mesmo compelidos a
admitir:
“O universo é maior, mais espantoso e mais surpreendente do que podemos imaginar, pois os corpos
celestes estão se afastando um do outro numa velocidade incrível.”18
Os cientistas estimam que o raio do universo seja
de 14 trilhões de anos-luz. Como é sabido, a velocidade da luz é de aproximadamente 300.000 quilômetros
por segundo (186.411 milhas por segundo).
As Galáxias
Os telescópios mais sofisticados já descobriram
por volta de cem bilhões de galáxias. Uma galáxia é
uma gigantesca comunidade espacial contendo incontáveis corpos celestes. Cada uma delas abriga bilhões
de estrelas, junto com seus resíduos e materiais brutos19. A Via Láctea, que é onde se localiza o nosso
sistema solar, é somente uma em meio a esta miríade
de galáxias.
34
18.
Yusuf al-Hajj, Mawsûatu’l-I’cazi’l-Ilmi, p. 413.
19.
http://www.biltek.tubitak.gov.tr, Evren/Evrenin Yapıtaşları Gökadalar, (Accessed, 06.12.2005).
n
A CONTEMPLAÇÃO DO UNIVERSO
o
________________________
Comunidades de centenas ou milhares de galáxias são chamadas de clusters. Por outro lado, comunidades formadas por grupos de galáxias são chamadas
de super-clusters.20
A nossa galáxia, a Via Láctea, e cerca de 30
galáxias próximas a ela, formam um cluster local de
galáxias. O cluster Virgo, bastante próximo já que se
encontra à distância de aproximadamente 65 milhões
de anos-luz, abriga, segundo estimativas, 2000 galáxias. Somente um super cluster, podemos acrescentar,
possui uma circunferência por volta de 100 milhões
de anos-luz.21
Outra manifestação do Esplendor Divino no
espaço é a proximidade das galáxias, coisa que ocorre
com bastante frequência. Se as suas órbitas se cruzarem ou se elas se aproximarem o suficiente, suas massas gravitacionais se atraírão. Não importa o tamanho,
devido às enormes distâncias que separam suas estrelas, as galáxias se cruzam durante esta aproximação
sem que haja uma colisão de fato. Por outro lado, o
impacto desta aproximação dá origem a gases e poeira
que colidem em certos pontos formando as estrelas.
Segundo as últimas estimativas, uma aproximação
deste tipo entre a Via Láctea e sua vizinha Andrômeda,
http://www.biltek.tubitak.gov.tr, Evren / Gökbilim Sözlüğü, (Accessed, 06.12.2005).
21.
http://www.biltek.tubitak.gov.tr, Evren / Evrenin Yapıtaşları /
Gökadalar / Gökada Kümeleri, (Accessed, 06.12.2005).
35
n
20.
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
será inevitável22. As duas galáxias estão se aproximando a uma velocidade de quase 500.000 km/h (310.685
milhas/h). Levando em consideração que elas estão
afastadas a uma distância de 2.2 milhões de anos-luz
uma da outra, o encontro se produzirá dentro de mais
ou menos 3 bilhões de anos.23
Na Via Láctea existem aproximadamente 200
bilhões de estrelas, uma das quais é o Sol. A Via Láctea
tem uma circunferência de 100.000 anos-luz. Sua velocidade de órbita é de 630 km/s (391 milhas/s); se
dirige até a estrela Vega a uma velocidade de 900.000
km/h (559234 milhas/h). O cluster Hércules contém
100 pequenas galáxias e está a uma distância de 650
milhões de anos-luz da Terra.
O Sistema Solar
Situado no centro da Via Láctea, nosso sistema
solar tem uma circunferência de 12 bilhões de quilômetros (7.566.454.306 milhas). Acredita-se que o Sol,
que se localiza a uma distância de 30.000 anos-luz
do centro da Via Láctea, tenha uma idade entre 4.5/5
bilhões de anos.
36
22.
http://www.biltek.tubitak.gov.tr, Evren/Evrenin Yapıtaşları/
Gökadalar/Çarpışan Gökadalar, (Accessed, 15.12.2005); http://
www.biltek.tubitak.gov.tr/haberler/gokbilim/99-08-4.pdf
23.
http://www.newsandevents.utoronto.ca/bin/000414b.asp;http://
www.biltek.tubitak.gov.tr/haberler/gokbilim/2000-05-3.pdf.
n
A CONTEMPLAÇÃO DO UNIVERSO
o
________________________
A cada segundo, o Sol transforma 564 milhões de
toneladas de hidrogênio em 560 milhões de toneladas
de hélio. Durante este processo, ele irradia 4 milhões
de toneladas de gás em forma de energia. Quanto à
massa, o Sol perde 4 milhões de toneladas de massa
por segundo e 240 milhões de toneladas por minuto.
Tendo em conta que é um processo ininterrupto que
já dura 3 bilhões de anos, o Sol já perdeu uma quantidade equivalente a 400 bilhões de milhões. Ainda
assim, esta quantidade equivale somente a 1/5000 da
sua massa total.
A temperatura da superfície solar é de 6000ºC
(10.832ºF). A temperatura do seu núcleo chega aos 20
milhões de graus celsius. A temperatura e a circunferência do Sol aumentam constantemente. Portanto,
existe a possibilidade de que por este motivo o Sol
chegue um a dia a explodir e destruir os planetas mais
próximos, que são Mercúrio, Vênus, Terra e Marte.
Exatamente 324.529 vezes maior que a Terra, o
Sol tem a massa de 2 x 10 toneladas elevadas à vigésima sétima potência, ou seja um bilhão vezes um
bilhão vezes um bilhão, multiplicado por dois, e um
gigantesco raio de 700.000 km (434.969m)24.
Ver,
http://www.physics.metu.edu.tr/~ecevit/bilinen_evren_
gercekleri.ppt, (abierto el día 21. 06. 2007); http://gokyuzu.
org(abierto el día 21.06.2007); http://www.ozaltin.8k.com/NN/2.
htm. (abierto el día 16.10.2004); Yûsuf al-Hayy, Mawsûatu’lI’cazi’l-Ilmi, p. 413 – 417; Akram Ahmed İdrîs, al-Falak wa’t-
37
n
24.
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
Está escrito no Sagrado Qur´an:
“Bendito Quem fez constelações, no céu e, nele, fez
um luzeiro e uma lua luminosa!” (al-Furqan, 61)
Os céus estão em constante expansão
Allah, glorificado seja Ele, afirma que Ele expande os céus constantemente com seu imenso poder:
“E o céu, edificamo-lo com vigor, e, por certo, somos
Nós que o estamos ampliando”. (ad-Dhariyat, 47)
Em 1929, os cientistas descobriram que as nebulosas25 se afastavam constantemente da nossa galáxia.
Esta descoberta serviu mais tarde como base da teoria de que o universo está em constante expansão26.
Segundo esta teoria, que sem dúvida é uma dais
importantes na história da astronomia, as galáxias
estão se afastando uma das outras em proporção direta
à distância acumulada27.
TıbbAmama Azameti’l-Qur’ân, 19 – 112; Prof. Dr. Osman Çakmak, BirÇekirdekti Kâinat, p. 66.
38
25.
As nebulosas são manchas gigantescas, diferentes das estrelas,
que se encontram no espaço. Seu nome vem de sua semelhança
com nuvens embranquecidas.
26.
Celâl Kırca, Kur’ân-ı Kerîm’de Fen Bilimleri, p. 165; an-Nayyâr,asSamâ, p. 82-93; Faruk Yılmaz, Kâinâtın Yaratılışı, p. 64 – 67,255
– 258.
27.
Şakir Kocabaş, Kur’ân’da Yaratılış, Estambul 2004, p. 19.
n
A CONTEMPLAÇÃO DO UNIVERSO
o
________________________
Em 1950, os cientistas calcularam a velocidade
em que isto ocorria. Uma galáxia que se encontra a
10 milhões de anos-luz da nossa, se afasta a uma velocidade de 250 km/s, e outra que está a 10 bilhões de
anos-luz se afasta a 250.000 km/s28.
Os alucinantes fatos que temos relatado aqui
nos mostram a impossibilidade de compreender em
sua exata medida o esplendor do Todo-Poderoso. A
seguir, citaremos as palavras que expressam o assombro diante das incontáveis manifestações da Majestade
Divina:
“Grande és, Senhor, Grande, Grande.
A Grandeza mesma é a Tua aparência.”
(Ali Haidar Bey)
Constantemente expandindo este universo colossal, Allah, glorificado seja Ele, irá eventualmente enrolá-lo da mesma forma que um escriba enrola um pedaço de papel29. E quando esse momento chegar, a Terra
se tornará em uma Terra diferente, e os céus em outros
céus diferentes30. Isto implicará na criação de um novo
universo, dando assim início a uma nova vida31.
Prof. Dr. Osman Çakmak, Bir Çekirdekti Kâinat, p. 28.
29.
Al-Anbiya, 104.
30.
Ibrahim, 48.
31.
Ver an-Nayyâr, as-Samâ, p. 82, 105-106, 187-194; http://www.biltek.tubitak.gov.tr, Evren / Evrenin Kaderi / Kapalı Evren.
39
n
28.
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
Os Sete Céus
No Sagrado Qur´an, O Todo-Poderoso menciona
também os sete céus, ou níveis do firmamento. Dado
que as cifras colossais e os assombrosos fenômenos
que acabamos de comentar se referem ao primeiro
deles, podemos esperar que a razão e a capacidade
cognitiva do ser humano consigam desvendar os mistérios dos outros seis?
Allah, glorificado seja Ele, afirma:
“Aquele Que criou sete céus superpostos! Não vês
desarmonia alguma na criação dO Misericordioso.
Então, torna a vista para o céu: vês nele alguma greta?
Em seguida, torna a vista, duas vezes, que a vista se
voltará para ti, malogrado e exausto. E, com efeito, aformoseamos o céu mais próximo com lâmpadas, e delas
fizemos mísseis contra os demônios. E preparamo-lhes o
castigo do Fogo ardente.” (al-Mulk, 3-5)
Agora levante a cabeça e volte o seu olhar para o
céu. Reflita sobre os incontáveis objetos que existem
no espaço que não se desviam nem um milímetro de
sua rota, e que são parte desta inacreditável ordem,
cada um carregado do mistério e da sabedoria do seu
movimento.
Se a Terra não girasse sobre seu eixo, um lado
seu estaria sempre iluminado, ao passo que o outro
40 se encontraria em perpétua escuridão. Neste caso não
n
A CONTEMPLAÇÃO DO UNIVERSO
o
________________________
haveria diferença entre as horas de trabalho e as de
descanso.
Também o fato de que este movimento de rotação
da Terra dure 24 horas, contém uma sabedoria inerente. Se fosse de maior duração, a Terra se pareceria com
Mercúrio, onde a diferença entre a temperatura diurna
e a noturna excede os 1.000 ºC (1.832ºF). Este calor
excessivo queimaria a superfície da Terra durante o
dia, e durante a noite a congelaria.
Tendo tudo isto em mente, fixemo-nos em como
O Todo-Poderoso fundiu o dia com a noite, dedicando
aquele ao trabalho e esta ao descanso. Pense nas manifestações do Poder e da Misericórdia Divinos e como
se unem ininterruptamente.
Se a Terra não fizesse o movimento de translação
ao redor do Sol com uma inclinação de 23 graus e 27
minutos, não haveria quatro estações tão vitais para
a vida. Mais ainda, sem esta inclinação a água que se
evapora dos oceanos se dirigiria para o norte e para o
sul, transformando os continentes em icebergs. Se a
Lua estivesse 50.000 km mais distante da sua posição
atual, as marés seriam tão grandes que os continentes
se inundariam duas vezes ao dia. Inclusive as montanhas mais altas, em muito pouco tempo, seriam destruídas pelas inundações32.
Ver İlim-Ahlâk-Îman, preparado por M. Rahmi Balaban, Diyanet.
41
n
32.
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
Portanto, não limite seu assombro à imensidão
do céu e ao número de estrelas que ele contém. Dê
mais um passo e reflita sobre seu Criador e como Ele
moldou e colocou tudo isto em ordem! Como O TodoPoderoso sustenta aquelas massas de estrelas juntas
sem nenhuma coluna ou apoio visível?
Pense no Sol e na Lua: Alguma vez caíram? Existe
algum momento, onde eles precisam ser enviados para
o reparo? Já aconteceu de alguma vez um corpo celeste
sair da sua órbita, ou abandonar o comportamento
usual determinado para ele pelo Todo-Poderoso?
Abandonar a Contemplação leva ao Fracasso
Existencial
Como o homem fica impressionado ao ver um
palácio luxuoso! A imagem fica gravada em sua
mente, enquanto descreve sua beleza para as outras
pessoas, pelo resto da sua vida. Mas apesar de estar
constantemente testemunhando a mestria e a arte que
impregnam todo o universo, o ser humano não consegue refletir em profundidade sobre elas, e quando se
surpreende por alguma de suas maravilhas é de forma
passageira. Raramente dedica um pouco de seu tempo
para pensar nisso, e segue sua vida como se fosse
algo absolutamente normal. Não se dá conta de que o
palácio que tanto admira não é mais que um pequeno
42 cisco sobre a superfície da Terra e que esta, por sua
n
A CONTEMPLAÇÃO DO UNIVERSO
o
________________________
vez, é simplesmente uma insignificante mancha no
grande universo.
Alguém alheio à contemplação do Poder Divino
assemelha-se à formiga da parábola que contaremos
a seguir:
“Uma formiga construiu sua morada no palácio real, que era rodeado de altas muralhas, edificado sobre sólidos fundamentos, ricamente decorado
e repleto de serventes. Quando a formiga encontrou
outras da sua espécie, não contou a elas sobre nada
além da sua morada, as migalhas que recolhia e as
provisões que armazenava para a manhã. Ela vivia
totalmente alheia ao palácio no qual havia construído
seu ninho, e era inconsciente do poder, do esplendor
e da grandeza do rei. Sua ignorância era ainda maior
já que a formiga nem sequer tinha consciência das
pessoas que ali viviam.”
Um homem ignorante também não possui consciência sobre as obras de arte divinas do Todo-Poderoso,
seus anjos e as pessoas virtuosas vivendo sobre o Seu
domínio.
Não existe possibilidade de uma formiga se dar
conta de um palácio e das riquezas que ele contém.
Mas através da contemplação e da imaginação, nós
humanos podemos viajar através de muitos reinos. De
modo a retribuir humildemente as inúmeras dádivas
com que foi agraciada pelo Todo-Poderoso, uma pes- 43
n
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
soa pode aceitar a sua própria vulnerabilidade e pequenez se prostrando em gratidão. Apenas um “humano”
pode fazer isto, ou em outras palavras, apenas aqueles
que fazem isso podem carregar a honra da humanidade. De fato, a humanidade possui uma habilidade e
predisposição natural para a contemplação. Arruinar
gradualmente todo este potencial através da sua não
utilização, é trair a Confiança Divina e desprender-se
de um dos atributos mais humanos.
Assim fala o grande Mawlana Rumi daqueles que
dão as costas para este grande mistério da eternidade
e da sabedoria que é a Terra, e perambulam despreocupadamente diante das radiantes mensagens divinas
que se encontram na Criação:
“Um dia, chegou um boi a Bagdá e passeou por
toda a cidade, mas dentre as vistas maravilhosas e obras
de arte que encontrou em seu caminho, a única coisa
que lhe chamou a atenção foi um melão e as cascas de
melancia que viu à beira do caminho por onde passava.
Afinal, o que mais agrada a vista de um boi ou de um
asno é a palha abandonada no meio do caminho ou as
ervas que crescem em suas encostas.” (Mathnavi, v.4, estrofes
2377-2329)
Conta-se que um homem nos tempos do Profeta
Mussa, que a paz esteja sobre ele, havia adorado Allah
tão intensamente durante trinta anos, que uma nuvem
chegou a protegê-lo quando realizava as suas devo44 ções, devido a sua piedade. Mas houve um dia que a
n
A CONTEMPLAÇÃO DO UNIVERSO
o
________________________
nuvem não apareceu, deixando o homem orando sob
o Sol. Ele foi até sua mãe para ver se ela poderia saber
o motivo do ocorrido.
“Você deve ter cometido um pecado”, ela comentou.
“Não”, ele respondeu. “Não acredito que eu tenha
cometido!”
“Você não olhou com admiração para as estrelas
e as flores? Você foi impedido de contemplar o esplendor de Allah embora estivesse diante de você?”, ela
perguntou.
“Sim”, o homem confessou. “Eu falhei em contemplar as maravilhas que estavam ao meu redor.”
“Você está procurando por um pecado maior do
que esse?” Sua mãe então disse. “Você precisa se arrepender imediatamente!”
Esta história nos ensina que um crente de mente
correta nunca deve negligenciar o dever de contemplar.
Quanto mais uma pessoa conhece e contempla
a magnificência da Arte Divina, o mais ela se aproxima da Verdade e adquire sabedoria sobre a Glória e
Majestade Divinas.
Ali – que Allah esteja satisfeito com ele – disse,
“Aumentar o conhecimento do Qur´an juntamente com 45
n
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
algum conhecimento de astronomia faz aumentar a certeza da nossa fé”, e depois ele citou a seguinte ayah:
“Por certo, na alternância da noite e do dia, e no
que Allah criou nos céus e na terra, há sinais para um
povo que teme a Allah.” (Yunus, 6)
Cada criatura criada por Allah serve um propósito específico dentro da Ordem Divina. Até agora, a
humanidade foi capaz de conhecer somente alguns
desses propósitos. Por outro lado, os exemplos da
sabedoria ainda por descobrir e compreender são
muito mais numerosos do que os que têm sido estudados até o momento.
A nossa capacidade de reconhecer os sons é devido a órgãos receptivos como nossas orelhas. Se sabemos diferenciar as cores, é graças aos nossos olhos.
O que dizer das muitas Manifestações Divinas neste
reino infinito de seres, dos quais não temos pista alguma simplesmente porque não possuímos os órgãos do
sentido apropriados para percebê-los33.
33.
46
O universo, de acordo com os sábios muçulmanos, consiste de
substâncias e acidentes. Substâncias são entidades matérias.
Por outro lado, acidentes são as qualidades perceptíveis de uma
entidade material. A cor e o cheiro, por exemplo, são acidentes
perceptíveis somente através da substância de um ser material.
Como mencionado acima, a cor não teria sido percebida se não
existisse algo como a visão, e o cheiro se não fosse pelo olfato.
Dado que na Outra Vida começaremos uma vida de um caráter
único, assumir que então perceberemos acidentes de natureza totalmente diferente, é tão concebível quanto assumir que existam
n
A CONTEMPLAÇÃO DO UNIVERSO
o
________________________
Restringido por uma capacidade limitada da
razão, como pode o ser humano compreender Allah,
glorificado seja Ele, de forma completa, quando ele
nem mesmo compreende todas as criaturas existentes
e suas características? Os sábios muçulmanos, que
foram capazes de apreender somente um vislumbre
infinitesimal do Esplendor Divino e das manifestações
dos Seus Atributos, sentiram-se compelidos a admitir
em temor e assombro:
“Entendê-LO é entender que Ele não pode ser
compreendido.”
Isto ocorre porque seres criados não contêm
nenhum reflexo ou manifestação da realidade essencial
do Todo-Poderoso. Tudo criado por Allah, glorificado
seja Ele, é constituído das combinações dos Atributos
Divinos. O fato de que não foi criado um único espaço que possa suportar uma manifestação essencial do
Todo-Poderoso é demonstrada pela resposta divina
ِ َ َ / “Não Me verás”34 dada à Mussa – que a paz
ٰ ْ
esteja sobre ele – quando pediu para ver Allah e logo
após caiu desfalecido, perdendo o conhecimento, já
que o ser humano está limitado pela sua insuficiência
na compreensão da realidade dos Atributos de Allah,
e mais ainda da sua Realidade Essencial. Necip Fâzil
comenta a este respeito:
muitos acidentes na Terra que estão além da nossa percepção.
Al-Araf, 143.
47
n
34.
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
“Os átomos festivos, adornados,
Rodeados de luz por todos os lados
Uma arquitetura entrelaçada sobre si mesma
Te identifico, Senhor, O famoso Não-Identificado”
A Atmosfera
O ar que circunda a Terra possui muitos segredos e possui uma profunda sabedoria subjacente. As
nuvens que aparecem de repente no céu; a brisa que
o atravessa, às vezes suave e às vezes mais forte; os
ruidosos relâmpagos, o som da chuva, a neve que cai
silenciosamente – tudo isto é uma fabulosa manifestação que acontece segundo uma medida específica.
O Alcorão Sagrado nos exorta a que contemplemos as manifestações que ocorrem na Terra e nos céus
como provas que confirmam o Poder de Allah:
“Por certo, na criação dos céus e da terra, e na
alternância da noite e do dia, e no barco que corre, no
mar, com o que beneficia a humanidade; e na água que
Allah faz descer do céu, com a qual vivifica a terra,
depois de morta, e nela espalha todo tipo de ser animal,
e na mudança dos ventos e das nuvens, submetidos
entre o céu e a terra, em verdade, nisso tudo, há sinais
para um povo que razoa”. (al-Baqara, 164)
A atmosfera que abraça amorosamente a Terra
é uma das maravilhas do Todo-Poderoso, fonte de
48 incontáveis benefícios para a humanidade. Ela é com-
n
A CONTEMPLAÇÃO DO UNIVERSO
o
________________________
posta de 77% de nitrogênio, 21% de oxigênio e 1% de
uma combinação de dióxido de carbono, argônio e
outros gases. O oxigênio é o mais inflamável. Calculase que o aumento de um centésimo acima desses 21 %
aumentaria a probabilidade de um incêndio causado
por um relâmpago em 70%. Por outro lado, se a sua
quantidade excedesse os 25%, seria mais do que suficiente para a maioria das verduras que consumimos
ficassem queimadas.
Por outro lado, apesar do uso constante de oxigênio e dióxido de carbono, suas proporções na atmosfera são sempre as mesmas. Se apenas os humanos e
os animais vivessem sobre a Terra, eles teriam acabado
em muito pouco tempo com o oxigênio, transformando-o em dióxido de carbono. Mas pelo seu Poder e
Grandeza, Allah também criou a vegetação, dando-lhe
a capacidade para processar o dióxido de carbono e
transformá-lo em oxigênio, o que dá ao universo um
magnífico equilíbrio e uma vida incessante.
A crosta terrestre foi criada com uma medida tão
exata que se ela fosse um pouco mais espessa, teria
absorvido todo o dióxido de carbono e o oxigênio,
acabando com a vegetação35.
O oxigênio possui uma importância vital para as
funções bioquímicas que o nosso corpo realiza a todo
momento. Inalamos constantemente o ar através dos
Ver Ilim-Ahlak-Iman, preparado por M. Rahmi Balaban, p.187.
49
n
35.
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
pulmões para logo após exalarmos este mesmo ar. O
fato de que é necessária uma quantidade apropriada
de oxigênio na atmosfera para que se mantenha corretamente o ciclo de inalação-exalação, mostra que
não podemos falar de coincidência. Allah, glorificado
seja Ele, ao fazer com que nossos corpos dependessem
do oxigênio, nos proveu, por sua vez, de abundantes
reservas deste elemento de primeira necessidade. E
não apenas isso, também fez com que ele existisse
no ar na proporção correta. Portanto, cada respiração nossa é um exercício complexo e importante, ao
mesmo tempo em que é um dom divino excepcional.
Quando viajamos nos aviões modernos da atualidade, antes da decolagem nós ouvimos um anúncio
de que em caso de queda de pressão, coloquemos as
máscaras de oxigênio que se soltarão automaticamente. E sem dúvida, na vida cotidiana, nunca paramos
para pensar que precisaríamos ir correndo comprar
uma máscara de oxigênio, caso a quantidade de oxigênio da atmosfera se elevasse até 25 % ou caísse para
18%. Crente ou não, todos dependem por completo da
Ordem Divina. A vida seria insuportável se tivéssemos
que pensar em todos os possíveis fatores de perigo.
O ar é como um espelho que ilumina o nosso
redor. A luz não pode viajar sem entrar em contato
com a matéria. Uma luz que se choca com uma partícula se espalha em forma de luz e calor, como se fosse
50 fogos de artifício. Dado que nos espaço, fora da atmos-
n
A CONTEMPLAÇÃO DO UNIVERSO
o
________________________
fera, não existem partículas tais como as moléculas
ou os átomos, lá não existe iluminação apesar dele
receber da mesma forma a luz do Sol.
A Lua, por exemplo, que não possui atmosfera,
carece de uma camada de gás que possa dispersar a
luz solar que chega até ela e iluminar o seu entorno.
Por esse motivo, enquanto a superfície da Lua está
iluminada, a parte superior permanece sempre escura,
e isso apesar de receber uma luz abundante.
Estas maravilhosas manifestações constituem
provas claras de que a Terra foi criada com um propósito claro – preparar a chegada da vida, sendo este delicado equilíbrio uma bênção excepcional que o TodoPoderoso outorgou aos seus servos, pois prova sua
Existência e seu Poder sem limites. O fato de que cada
elemento do universo se move segundo um Programa
Divino pré-determinado, e de que tudo ao nosso redor
manifesta este Programa, sua medida e sua ordem,
indica que deve existir necessariamente um Poder
planejador que ordena, mede e planeja este equilíbrio
assombroso. Por isso, as afirmações dos ateus de que a
vida e o universo são o produto do acaso, constituem
algo ridículo e carente de sentido.
Ismail Fenni Ertugrul (1855-1946) comenta a este
51
respeito da seguinte maneira:
n
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
“Ao se deter sobre alguma ordem ou medida em
um determinado lugar, a razão necessariamente infere
a existência de um poder ordenador”.
Suponha que você possui um jardim no qual o
seu jardineiro plantou várias espécies vegetais. Um
dia, você nota que algumas mudas foram arrancadas
desordenadamente em lugares diferentes. Você pergunta ao jardineiro sobre o ocorrido e ele lhe informa
que a causa foi uma tempestade repentina. Você aceitará a sua explicação. Mas então um dia você retorna
ao seu jardim e nota que as mudas desta vez foram
arrancadas de acordo com um padrão preciso. Você
nota, por exemplo, que a quinta muda em cada fileira
está caída no chão, ao passo que as quatro mudas
anteriores foram deixadas intactas, e este padrão se
repete por todo o jardim. Novamente, você pede uma
explicação e o jardineiro responde mais uma vez que a
culpa é de uma tempestade. Em vez de acreditar nisso,
você porá a culpa na má intenção de alguma pessoa.
Mesmo que o primeiro caso possa ser explicado pela
coincidência, o segundo não pode, pois neste caso
tanto a medida quanto o cálculo entraram em jogo36.
Nenhuma pessoa de mente sã pode discutir o fato
de que o universo mantém a sua existência através de
36.
52
Îman Hakîkatleri Etrafında Suallere Cevaplar, p. 21-22, Editorial
Sebil, Istambul, 1978.
n
A CONTEMPLAÇÃO DO UNIVERSO
o
________________________
um cálculo meticuloso e um equilíbrio mais do que
delicado.
Abaixo estão alguns exemplos deste Equilíbrio
Divino:
Pressão Atmosférica
Os gases que compõem a atmosfera exercem uma
pressão de aproximadamente 1kg por cada centímetro
quadrado (14,22 libras por uma polegada quadrada).
Consequentemente, o corpo humano está a todo o
momento sob uma pressão de 15 toneladas de peso.
Allah, glorificado seja Ele, também neste caso planejou um fabuloso equilíbrio. Não importa a quantidade
de pressão externa, os nossos corpos contém a mesma
quantidade de pressão internamente. A drástica diferença na pressão atmosférica é a razão por trás do mal
estar e do sangramento nasal que alguns experimentam quando ascendem a alturas elevadas. Por outro
lado, os astronautas que viajam além da atmosfera só
podem viajar utilizando uniforme com pressão atmosférica embutida.
A Harmonia entre o Calor e o Frio
A capacidade de retenção de calor das moléculas
de dióxido de carbono e de vapor dispersas no ar ajuda
a manter uma perfeita harmonia. Ao absorver parte
dos raios da luz solar durante o dia, estas moléculas 53
n
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
evitam um excesso de calor. Quando chega a noite e a
luz do Sol desaparece, estas moléculas seguem retendo
o calor como se fossem estufas. A Lua, que carece de
todo tipo de proteção, fica abrasada pelo calor excessivo durante o dia, e gelada durante a noite.
Os Ventos
Quanto ao propósito relacionado ao calor, pressão, nível de umidade e outros fenômenos, podemos
dividir a atmosfera em diferentes camadas. A troposfera, que é a primeira delas, possibilita a chuva, a neve
e o vento. Esta camada tem uma altura de quase 16
km (10 milhas), desde a superfície da terra, e sua temperatura baixa gradualmente até -56 ºC (-74º F). Esta
camada também abriga um ciclo natural infalível.
Dado que o eixo da Terra possui uma ligeira
inclinação, não é apenas a região equatorial aquela que
recebe os raios de Sol de forma direta. Este fato facilita
a distribuição do calor até a região tropical. Devido às
temperaturas destas regiões, que são mais altas, o calor
se acumula ali, o que torna possível a conservação da
força e energia necessárias para a geração dos ventos.
Milhões de toneladas de água evaporadas dos
mares e oceanos se elevam tranquilamente no ar. De
lá, os ventos as levam até as terras que necessitam de
54 água. Como consequência deste processo cíclico exe-
n
A CONTEMPLAÇÃO DO UNIVERSO
o
________________________
cutado com perfeição, todas as terras, não somente as
úmidas, recebem sua parte de chuva.
O perfeito movimento da atmosfera facilita o
transporte do calor. Com a ajuda dos sistemas de pressão alta e baixa, desde o norte até o sul, e das correntes,
o ar frio do norte se desloca para o sul, enquanto o do
sul se eleva para o norte.
O fato de que o Sol provê à Terra diferentes intensidades de calor, ajuda as massas atmosféricas a se
aquecer em diferentes níveis. O ar quente, seguindo a
Ordem Divina, se eleva imediatamente. Desta maneira, se formam fontes ativas de ar, conhecidas como
centros de baixa pressão em regiões de clima quente, e
como centros de alta pressão em regiões de clima frio.
Em consequência, as pequenas partículas de ar são
postas em movimento na forma de vento, e por meio
dele encaminham-se aos lugares necessários a umidade, o calor, a pressão e a energia que se encontram no
ar, assim como o pólen necessário para a reprodução
das plantas.
O Sagrado Qur´an afirma:
“E enviamos os ventos fecundantes, e fazemos descer do céu água, e damo-vo-la de beber; e não sois seus
retentores”. (al-Hijr, 22)
Os ventos, assim com outros elementos da
Criação, estão submetidos plenamente ao domínio do
Todo-Poderoso. É uma bênção do nosso Senhor, mas 55
n
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
também pode ser tornar uma manifestação da sua ira
destrutiva quando Ele assim decreta.
A descrição da destruição do povo de Ad nos
oferece um exemplo ilustrativo deste fato:
“Por certo, enviamos contra eles, em um dia funesto e interminável, estridente vento glacial. Arrancava os
homens como se foram troncos de tamareiras desarraigadas”. (al-Qamar, 19-20)
Outros Benefícios do Ar
Além de transportar milhões de toneladas de
água em suas costas benéficas, o ar também leva aviões carregados com centenas de passageiros; distribui
a luz e o calor; traz até os nossos ouvidos, os sons e
frequências de centenas de ondas, das quais os telefones celulares podem ser citados como o exemplo mais
notável. O ar também nos traz todo tipo de odores e
fragrâncias sem misturá-las. Se não fosse pela atmosfera, não poderíamos nem nos comunicar com alguém
que estivesse à nossa frente, nem tampouco produzir
luz para vermos o que está ao nosso redor quando
apertamos o interruptor. Ao circular por nossos pulmões, o ar realiza uma tarefa vital para nós. Somente o
que acabamos de comentar seria suficiente para que os
crentes pudessem vislumbrar a infinita Glória, Poder e
56 Misericórdia de Allah, glorificado seja Ele.
n
A CONTEMPLAÇÃO DO UNIVERSO
o
________________________
Um Filtro Divino
A camada logo acima da troposfera, que alcança
uma altura de 50 km (31milhas) desde a superfície da
terra, chama-se estratosfera. A estratosfera protege a
Terra do excesso de energia. Encontramos ali a camada de ozônio que funciona como o filtro dos aspectos
daninhos dos raios solares.
Os raios ultravioleta emitidos pelo Sol atrasam o
crescimento das plantas; são a causa do câncer de pele
nos seres humanos; prejudicam os olhos e favorecem
a transmissão de doenças contagiosas. O que a estratosfera faz é, no processo de uma impecável reação
química, captar os raios ultravioleta que chegam do
Sol, refleti-los e imediatamente transformá-los em
oxigênio. De fato, o ozônio é tão perigoso que somente
1/200 de uma grama seria suficiente para matar uma
pessoa. Este é um magnífico exemplo da misericórdia
do Todo-Poderoso, que fez da camada desse veneno
um filtro que funciona como um elemento que mantém o equilíbrio climático, além de prevenir o efeito
dos raios ultravioleta que seriam mortais para os seres
humanos.
Um Teto Protetor
A camada que se estende até os 80 km (49,7
milhas) desde a superfície da Terra é conhecida como
a capa média da atmosfera e se chama mesosfera. Sua 57
n
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
função é de proteger a Terra dos impactos dos meteoritos.
Uma vez passados os obstáculos de Júpiter,
Saturno e da Lua, os meteoros são capturados pela
força gravitacional da Terra, entrando na atmosfera
a uma velocidade inimaginável. O que normalmente
se conhece como “estrela cadente” é, na verdade, um
meteorito que entrou em contato com a atmosfera e
se transformou em poeira na mesosfera. Se essa capa
protetora não envolvesse a Terra, ou se ela fosse um
pouco mais fina, milhões de meteoritos atingiriam a
Terra, semeando a destruição e deixando a superfície
do planeta cheia de crateras, da mesma forma que
ocorreu na Lua. Pela misericórdia de Allah, glorificado
seja Ele, estes gigantescos projéteis se convertem em
poeira antes de chegarem à superfície terrestre. Pouco
depois, cada partícula desta poeira se converte no
núcleo de uma pequena gota de chuva.
A formação das nuvens depende da combinação
de minúsculas partículas de poeira terrestre e espacial. Mais ainda, estas partículas precisam atingir os
níveis mais altos da atmosfera. Os ventos úmidos que
sopram lá aplicam uma certa intensidade aos núcleos,
formando uma partícula a partir da nuvem. Seguindo
um plano físico e matemático, estas partículas, por
sua vez, se convertem em pequenas gotas de água que
58 caem sobre a Terra em forma de chuva.
n
A CONTEMPLAÇÃO DO UNIVERSO
o
________________________
Muitos antes que qualquer coisa sobre a atmosfera fosse descoberta, o Todo-Poderoso, o Dono dos
céus e da Terra, disse:
“E fizemos do céu um teto custodiado. E eles, a seus
sinais, estão dando de ombros”. (an-Anbiya, 32)
As Ondas de Rádio
A camada da atmosfera que começa aos 500 km
(310 milhas) desde a superfície da Terra e chega até os
1000 km se chama ionosfera. Lá, os átomos e as moléculas não são descarregados, mas são ionizados, ou
seja, são carregados de eletricidade ao ganhar ou perder elétrons. Como consequência da sua ionização por
meio da absorção dos raios solares de grande energia,
o calor nesta camada pode chegar aos 2000ºC. Para
a atmosfera, a ionosfera é como um espelho formado por íons. As ondas eletromagnéticas literalmente
bombardeiam este espelho e se elevam no espaço, de
tal forma que algumas delas voltam a se refletir na
Terra. Estas ondas refletidas chegam a todos os cantos
do nosso planeta, tornando possível e relativamente
simples, a transmissão por rádio.
Como podemos ver, Allah, glorificado seja Ele,
fez da Terra, que é um corpo gigantesco que orbita
no escuro espaço a uma velocidade inimaginável, um
lugar agradável cheio de vida e provido da temperatura ideal. Nem uma única gota de chuva cai sem razão 59
n
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
ou necessidade, nem um sopro de brisa se move sem
que seja necessário. Cada elemento da Criação, pequeno ou grande, é um exemplo da Mestria Divina, e uma
amostra da imensa sabedoria que contém.
O Todo-Poderoso disse:
“Não vistes que Allah vos submeteu o que há nos
céus e o que há na terra, e vos colmou de Suas graças,
aparentes e latentes? E, dentre os homens, há quem discuta acerca de Allah, sem ciência nem orientação nem
Livro luminoso”. (Luqman, 20)37
Que grande bênção é poder ler as páginas do
Livro do Universo, plenas de sabedoria e verdade, e
entendê-las para logo após submergirmos na sua profunda contemplação38.
Nuvens, chuva e neve
Pense por um momento nas nuvens, esses navios
gigantes que navegam pelos céus. Uma de suas funções
é proteger a Terra do calor excessivo. Quando aumenta
a temperatura, a água se evapora mais rapidamente,
gerando mais nuvens. Os raios de Sol são então refletidos de volta na direção da qual eles vieram, preservando o equilíbrio térmico do planeta.
60
37.
Ver também al-Yathiya, 45:13.
38.
Ver Prof. Dr. Osman Çakmak, Bir Çekirdekti Kâinat, Istambul
2005, p. 118-131.
n
A CONTEMPLAÇÃO DO UNIVERSO
o
________________________
Allah, O Misericordioso, envia as nuvens para
anunciar as chuvas. Os ventos, segundo o Decreto
Divino, movem as montanhas de nuvens e as encaminham para seus lugares de destino. O Todo-Poderoso,
que distribui as nuvens segundo um Plano, e as aglomera em volta umas das outras, extrai delas as gotas
de chuva, através das quais Ele faz crescer vários frutos
sobre a Terra. Ele nos recorda que os mortos serão
ressuscitados desta maneira, esperando que tomemos
nota deste grande exemplo de sabedoria39.
O Todo-Poderoso demonstra sua Misericórdia
para quem Ele quer. Os que mais se regozijam com
a chuva são os que sofrem com a seca. Seu desespero
se converte em regozijo em um instante40. É assim
porque Allah é “Quem faz descer a chuva, após se
desesperarem; e Ele esparge Sua Misericórdia. E Ele é O
Protetor, O Louvável.”. (ash-shura, 28)
O Todo-Poderoso às vezes faz com que a seca, o
granizo e a chuva sejam forma de castigo para os seus
servos rebeldes, castigando a quem quer e protegendo
quem Ele perdoou41. Em outras palavras, a relação
entre os céus e a Terra se alinha com o comportamento
humano e o seu próprio mundo interior.
Ver, al-Araf, 57; Fatir, 9.
40.
Ver ar-Rum, 48.
41.
Ver na-Nur, 43.
61
n
39.
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
A chuva é enviada pelo Todo-Poderoso em gotas,
de modo que cada uma permanece separada da outra
em seu próprio percurso. Cada gota de chuva cai em
um lugar determinado, sem desviar o mínimo que
seja. Ela não se atrasa, nem tampouco se adianta para
tomar o lugar da gota abaixo dela. Se todos os humanos e os Jinn reunissem esforços para fazer uma simples gota de chuva, ou se eles simplesmente tentassem
contar o número de gotas de chuva que caíram sobre
um vilarejo em um dado instante, eles não seriam
capazes de fazer realizar isto. Apenas o Criador sabe o
seu número exato.
Existe também uma sabedoria imensurável nas
gotas congeladas de granizo e nos flocos de neve que
caem como um algodão fino. Ambos são feitos de
água fina.
Quem faz subir as gotas de chuva e de neve que
caem no solo e se esparramam pelos galhos mais
elevados das árvores? A água está distribuída por
toda a superfície de cada folha e, contudo é invisível.
Através das veias capilares, cada milímetro de cada
folha e, consequentemente, de toda a árvore, recebe a
sua parte de água. Como é possível que a água, que se
supõe flua de cima para baixo, encontre um meio de
subir para cima da árvore?42
62
42.
Ver Imam Ghazzali, Ihia, VI, 67-68.
n
A CONTEMPLAÇÃO DO UNIVERSO
o
________________________
Se as gotas de chuva caíssem segundo as leis da
gravidade, cada uma delas seria atraída para a superfície da Terra com a velocidade de uma bala, o que
faria com que a humanidade fosse eliminada por essas
“balas de água”. Contudo, cada gota de chuva cai na
terra a uma velocidade constante e lenta, sem causar
o menor dano.
Formada segunda uma medida específica, a água
adquire a forma de pequenas gotas de chuva, e por
meio da força transportadora do ar e da fluidez das
gotas, a força da gravidade fica equilibrada, o que permite que as gotas caiam sobre o solo a uma velocidade
constante.
Isto mesmo deveria bastar para os que observam
com sabedoria e apreciam o magnífico que é a Ordem
Divina na qual vivemos, e que podemos apreciar em
todos os aspectos da Criação. E da mesma forma,
deveria lhes bastar para que pudessem apreciar o
infinito Conhecimento, Poder e Sabedoria do TodoPoderoso, por meio da observação.
Contemplando o Solo
Os servos corretamente orientados contemplam
profundamente os sinais que os rodeiam. Familiarizamse com a linguagem das flores, dos pássaros e das
árvores frutíferas, conseguindo que sua vida espiritual
reflita esta mesma elegância e beleza. Adquirem um 63
n
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
espírito perfumado como o das flores, e generoso
como o das árvores frutíferas. Eles são os agraciados
que Allah, glorificado seja Ele, menciona do Sagrado
Qur´an.
O Todo-Poderoso adornou a superfície da Terra
da melhor maneira e fez com que ela fosse acolhedora
para as necessidades do ser humano. Ao colocar nela
caminhos e passagens, Ele fez com que o solo fosse
adequado e agradável para se viajar.
O Sagrado Qur´an afirma:
“É Ele Quem vos fez da terra leito e do céu, teto
edificado; e fez descer do céu água, com que fez sair, dos
frutos, sustento para vós. Então, não façais semelhantes
a Allah, enquanto sabeis”. (al-Baqarah, 22)
“Não fizemos da terra leito? E das montanhas estacas?” (an-Naba, 6-7)
“Ele é Quem vos fez a terra dócil; então, andai,
por seus flancos e comei de Seu sustento. E a ele será a
Ressuerição”. (al-Mulk, 15)
Allah, glorificado seja Ele, falou em seu Livro
Sagrado do solo terrestre para que os seres humanos
possam refletir sobre a sabedoria que ele contém. O
que está por cima dele é para os vivos, e o que está
debaixo dele é para os mortos. O Todo-Poderoso
64 disse:
n
A CONTEMPLAÇÃO DO UNIVERSO
o
________________________
“Não fizemos a terra contenedora de todos vivos e
mortos?” (al-Mursalat, 25-26)
Olhem cuidadosamente a terra quando está ressecada. Parece que está morta e, contudo, quando
recebe a água do céu, volta à vida e recobra o seu
verdor; produz plantas multicoloridas; do seu interior
surgem incontáveis formas de vida. Pare para pensar
em como o Todo-Poderoso reforçou o solo com as
poderosas montanhas. Pense em como Ele armazenou
debaixo delas reservas de água; como faz surgir delas
fontes que logo formam grandes rios; como produz
água doce e pura de uma rocha seca e de um barro
escuro; como faz com que esta água dê vida a tudo
quanto toca. Por meio desta água faz crescer o trigo, os
vinhedos, as oliveiras, as palmeiras, as árvores frutíferas e incontáveis outras espécies. Cada uma tem uma
forma, uma cor, um sabor e um aroma diferentes; cada
uma delas é portadora de uma beleza específica, que
produz um prazer determinado em quem as observa.
Algumas superam a outras em relação ao seu valor
nutritivo, mas todas foram regadas pela mesma água
que surgiu do mesmo solo43.
As Plantas
Uma vez que a semente cai no solo e entra em
contato com a umidade deste, tanto a sua parte supeVer Imam Ghazzali, Ihia, VI, 63.
65
n
43.
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
rior quanto inferior começam a se desenvolver. Da
parte superior surge uma árvore, e da inferior a raiz
que começara a estender-se rapidamente pela terra. É
um espetáculo assombroso, pois ainda que a semente
tenha apenas uma única natureza e seja somente uma
unidade, ela dá origem a duas partes diferentes, uma
que se desenvolve para cima, e outra que cresce para
baixo. Este fato se deve claramente à Vontade e ao
Decreto do Criador Único, que dá mostras da sua
Sabedoria em todos os seus Atos.
Uma parte da árvore que emergiu desta semente
se converte em madeira, e a outra em folhas. Mais
adiante, algumas partes formarão flores que logo se
converterão em frutos bastante benéficos para o corpo
humano.
Novamente podemos dizer que uma simples fruta
contém inúmeras características. Por exemplo, se por
um lado as sementes que encontramos na uva são frescas e secas, sua parte carnosa é quente e suculenta. O
fato de que a fruta, que provém de uma única semente,
contenha características tão diferentes é, sem dúvida
alguma, a obra de um Criador infinitamente poderoso
e sábio.
Allah, glorificado seja Ele, fez com que as plantas
fossem como uma farmácia com numerosos remédios
para todo tipo de doenças. Algumas plantas curam,
outras nutrem, e outras ainda revigoram o corpo. Da
66 mesma forma, certas espécies de plantas contêm vene-
n
A CONTEMPLAÇÃO DO UNIVERSO
o
________________________
nos poderosíssimos que podem matar se alguém os
ingerir inadequadamente.
Uma vez consumida, a planta se transforma em
um elemento muito diferente. Muitas possuem a capacidade de purificar o sangue. Outras são energéticas.
Outras acalmam, e inclusive possuem um efeito sonífero.
Não é por acaso espantoso que por meio das plantas a água e o ácido de carbono se transformem em
açúcar e madeira, emitindo o oxigênio que utilizamos
para respirar?
Não existe nem uma folha ou erva que não traga
benefícios para o ser humano, entretanto muitas ainda
são desconhecidas para nós. Por outro lado, a variedade de cores, odores, sabores e folhas de formas tão
diversas que caracterizam estas modestas plantas, é
de tal magnitude que nenhum químico se atreveria a
imitá-las.
A harmonia e a ordem que prevalecem durante o
crescimento das plantas é outra das manifestações da
Majestade Divina. Uma simples árvore, por exemplo,
produz milhões de sementes a cada ano. Para que possam espalhar-se no seu entorno, estas sementes estão
providas de meios de locomoção, como por exemplo,
paraquedas transparentes que fazem com que o vento
as carregue para lugares muito remotos. Se todas as
sementes conseguissem crescer até se tornarem árvo- 67
n
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
res, não haveria lugar no mundo para nenhuma outra
árvore. A Terra inteira não bastaria para abrigar uma
só espécie de árvore. O mesmo podemos dizer de
qualquer outro ser vivente.
Há alguns anos, na Austrália, começou-se a utilizar para os jardins uma espécie de planta chamada
kakito. Devido ao fato de que na Austrália não havia
insetos ou outro tipo de animais que a comessem, a
planta começou a proliferar até o ponto que chegou a
cobrir áreas do tamanho da Inglaterra, destruindo o
resto da vegetação. Finalmente, os habitantes daquelas
regiões se deslocaram para outros lugares, deixando
atrás de si povoações fantasmas. Após muitos esforços
e uma busca exaustiva, os cientistas descobriram um
inseto que se alimentava somente de kakito e mais,
ele não tinha inimigos nem entre a fauna nem entre a
flora australiana. Como era esperado, os insetos acabaram com os kakitos em um curto espaço de tempo.
Atualmente, os kakitos sobrevivem somente em uma
determinada parte do país, e estão longe de oferecer
perigo. Quanto aos insetos que foram importados
para lutar contra estas plantas, somente sobreviveram
o suficiente para manter à distância os kakitos que
ainda restam44.
Este caso nos mostra claramente que existe em
todo o universo um desconcertante e, igualmente,
68
44.
İlim-Ahlâk-Îman, preparado por M. Rahmi Balaban, p. 190.
n
A CONTEMPLAÇÃO DO UNIVERSO
o
________________________
harmonioso equilíbrio ecológico. Nenhuma mente sã
poderia, portanto, desafiar a existência de um Poder
capaz de prevenir que espécies de plantas e animais
cresçam em excesso, convertendo-se em uma praga.
Outra maravilha que contemplamos diariamente
é o fato de que milhões de plantas e frutas diferentes
surgem do solo. nosso Senhor, o Razzak, O Provedor
Absoluto, preparou provisões diferentes para cada
espécie. Um ser humano, por exemplo, não comer o
mesmo que come uma ovelha e vice-versa. As provisões, como vimos, se distribuem entre a Criação de
acordo com um equilíbrio muito delicado. A citação
do Qur’an que vem a seguir e que nos fala do Poder
que provê e distribui, é muito significativa:
“E quantos seres animais não carregam seu sustento! Allah lhes dá sustento, e a vós. E Ele é O Oniouvinte,
O Onisciente”. (al-Ankabut, 60)
Pensemos nas grandes manifestações de
Misericórdia Divina, segundo a qual alguns seres vivos
asseguram a sobrevivência de outros, até o ponto que
um pássaro alimenta a outro que está ferido levando
até o bico do outro pedacinhos de comida.
O fato de que incontáveis Provisões Divinas
tenham existido sem interrupção desde o princípio
do mundo e sem descuidar de nenhum ser vivo, fenômeno este que continua se manifestando enquanto
estamos falando dele, é outra das provas irrefutáveis 69
n
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
da existência de um Criador-Planejador, de poder e
sabedoria incomensuráveis. Três quartas partes da
superfície terrestre estão cobertas por água. A maior
parte da superfície restante é formada por desertos
e terrenos rochosos carentes de vegetação. Somente
uma parte do que resta é fértil, mas pelo Poder de
Allah, glorificado seja Ele, e por meio de constantes
metamorfoses, esta terra é a fonte de alimentação para
todos os seres vivos.
Os Mares Vastos
A água cobre três quartas partes da superfície da
Terra. Devido a isso, nem o clima gelado dos polos
Norte e Sul, nem o abrasador calor tropical, conseguem afetar a Terra. Sua superfície, aquecida durante
o dia pelos raios solares, irradia este calor da mesma
forma que faria um radiador. Quanto aos mares, apesar deles estarem recebendo milhões de calorias de
luz solar, somente se aquecem até um certo grau, e
uma vez atingido este limite, não perdem facilmente
o calor. Desta maneira, funcionam como reguladores
térmicos, agindo como termostatos para o excesso de
calor ou frio. Esta é a razão pela qual sua superfície é
muito maior do que a terra firme. Da mesma forma,
sua evaporação contribui para o envio de água para
todas as terras firmes. Se a sua superfície fosse menor,
70 haveria menos evaporação e isto poderia causar uma
n
A CONTEMPLAÇÃO DO UNIVERSO
o
________________________
seca continua que, se fosse maior, levaria à desertificação de todo o planeta.
A flora e a fauna marítima possuem a mesma
importância para o ser humano que a terrestre. Por
outro lado, os mares fornecem aos humanos muitos
tipos de adornos, como pérolas e corais, que tanto
valor têm para eles.
A Água
A sobrevivência da humanidade na Terra depende da água. Uma pessoa que estivesse desesperadamente sedenta, não hesitaria um segundo em trocar
todos os tesouros da Terra por um copo de água fresca;
e os mesmos tesouros ela daria para poder evacuar
esta água do seu corpo. O ser humano não deixa de ser
causa de assombro. Como pode dar tanta importância
ao ouro e à prata e esquecer-se por completo das enormes bênçãos que o Todo-Poderoso pôs em um simples
copo de água?
Não demoraria muito tempo para que uma pessoa
que contemplasse de forma adequada toda esta sabedoria, se desse conta do fato de que a sobrevivência
de todos os seres vivos da Terra depende da proteção,
conhecimento e poder do seu Criador, já que seu habitat é realmente perfeito e maravilhoso, algo que eles
mesmos de nenhuma maneira poderiam manter. Por
esse motivo, nem a razão nem a consciência deveriam 71
n
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
se rebelar contra Allah, glorificado seja Ele, o Criador
e Regulador do universo.
A Sabedoria no Reino Animal
Olhando com atenção e observando as incríveis
particularidades dos pássaros que cruzam os céus; dos
animais – tanto os domésticos quanto os selvagens – e
dos pequenos e quase invisíveis insetos, ficamos estupefatos ante o Esplendor, Poder e Sabedoria do TodoPoderoso. De fato, a sua capacidade e a perfeição com
que desempenham suas funções encontram-se fora do
nosso poder de compreensão.
Os animais, de formas e naturezas tão variadas,
nos fornecem peles, carne e leite. Allah, glorificado
seja Ele, deu a cada espécie uma pele específica que
as protege do frio; unhas especiais que protegem suas
patas, e muitas outras características que as ajudam a
viver e se adaptar ao seu meio.
Por exemplo, as borboletas, outra das maravilhas
divinas, que batem suas asas diante de nós revelando
seu incrível colorido, nos mostram com a linguagem
dos seus corpos numerosos mistérios da Criação, apesar de suas vidas não durarem mais de duas semanas.
O Sagrado Qur´an chama nossa atenção para que
observemos atentamente ao camelo, convidando-nos
72 para que pensemos em como foi criado:
n
A CONTEMPLAÇÃO DO UNIVERSO
o
________________________
“E não olham eles aos camelos, como foram criados? E ao céu, como foi elevado? E às montanhas,
como foram armadas? E à terra, como foi distendida?
Então, lembra-lhes o Alcorão. És, apenas lembrador”.
(al-Ghashiya, 17-21)
Assim, as manifestações do Esplendor Divino
estimulam a observação da estrutura dos animais e
de outros organismos. O Todo-Poderoso proveu a
todos os seres vivos com as características que tornam
possível que produzam coisas diferentes, apesar de
ingerirem a mesma comida. Por exemplo, o gado ou
as ovelhas que comem folhas de uma amoreira produziram carne, leite e lã. Contudo, a pequena lagarta que
se alimenta das mesmas folhas produzirá fios de seda.
A capacidade com que a abelha produz o mel a partir
do pólen e absolutamente assombrosa.
Enquanto um animal é capaz de transformar a
erva em carne e leite, o ser humano, o mais elevado
da Criação, jamais produziria uma gota de leite, ainda
que utilizasse toneladas da mesma erva, e mesmo que
ele utilizasse os laboratórios mais sofisticados.
O Todo-Poderoso nos diz:
“E, por certo, há nos rebanhos, lição para vós.
Damo-vos de beber, do que há em seus ventres – entre
fezes e sangue – leite puro, suave para quem o bebe”.
(an-Nahl, 66)
73
n
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
A Abelha
Allah, glorificado seja Ele, disse:
“E teu Senhor inspirou às abelhas: ‘Tomai casas,
nas montanhas e nas árvores e no que eles erigem. Em
seguida, comei de todos os frutos. E ide, docilmente,
pelos caminhos de vosso Senhor’. De seu ventre sai um
licor: variadas são suas cores; nele, há cura para os
homens. Por certo, há nisso um sinal para um povo que
reflete”. (an-Nahl, 68-69)
O Profeta (SAAS) disse:
“Um crente é como uma abelha. Come o que é
puro, produz o que é puro, está em lugares puros, e onde
mora não rompe nem danifica nada”. (Ahmad, II, 199;
Hakim, I, 147)
Mencionando as características do crente, o
Profeta (SAAS) louva por sua vez a abelha e a sabedoria que a criou.
Husein Kashifi comenta:
Os crentes que contemplam sabe que Allah, O
Onipotente e Onisciente, criou a frágil abelha segundo
um conhecimento sem igual.
A abelha obedece e nunca se desvia do seu caminho.
74
Come tanto o doce quanto o amargo dos frutos, e
logo após produz um mel doce.
n
A CONTEMPLAÇÃO DO UNIVERSO
o
________________________
É tão obediente que come somente o puro e nunca
deixa de obedecer às determinações do Todo-Poderoso.
É leal – viaja para lugares muito distantes mas
sempre retorna a sua casa.
É tão hábil que nem mesmo os arquitetos e engenheiros poderiam imitar suas construções.
No mel que produz existem propriedades medicinais para o corpo, e sua contemplação é uma cura para
a ignorância, que é uma enfermidade do coração.
A Maravilha do Instinto
Na citação seguinte, Ismail Fenni Ertugrul ressalta como os animais vivem de acordo com o Programa
Divino chamado subconsciência ou instinto:
“Os animais sabem, sem que ninguém lhes tenha
ensinado nada, todo o necessário para sobreviverem,
cuidarem de sua descendência e reconhecerem a comida
que lhes é benéfica. As aves migratórias se reúnem em
um dia determinado antes de começar a migração. As
abelhas possuem a habilidade de determinar o sexo das
larvas por meio da mudança de comida. Desta forma,
podem fazer com que uma larva se torne rainha em
caso de necessidade.”45
Îman Hakîkatleri Etrafında Suallere Cevaplar, p. 58-59.
75
n
45.
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
O zangão sobrepuja o gafanhoto para alimentar
as suas crias. Primeiro ele cava um buraco na terra, e
logo após ele pica o ferrão no gafanhoto de tal forma
que este perde a consciência, mas não morre. Depois,
o zangão põe os ovos ao lado do buraco no qual se
encontra o gafanhoto. Quando os filhotes saem dos
seus ovos, se alimentam da sua carne fresca. Quanto
ao zangão, voa até um lugar remoto longe dos recémnascidos e morre. Este comportamento não possui
explicação em termos de adaptação ou entretenimento. Provém do conhecimento transmitido pelo TodoPoderoso46.
Depois de haver passado anos no mar, o salmão
volta para as suas águas nativas – o rio. E mais, ele volta
para o lugar exato do seu nascimento, a parte onde o
riacho entra no rio. Quem o ensinou? Se o puséssemos
em algum outro riacho que desembocasse no mesmo
mar, imediatamente ele se daria conta disso e voltaria
ao seu lugar de origem contra a correnteza.
A enguia é ainda mais misteriosa. Quando chega
a época da desova, estas criaturas fantásticas abandonam os rios e lagos do mundo e se dirigem, desde
distâncias às vezes incríveis, para buracos localizados
próximos das Ilhas Bermudas47, onde elas põem os
ovos e morrem. As enguias recém-nascidas, e que,
76
46.
Ver İlim-Ahlâk-Îman, preparado por M. Rahmi Balaban, p. 189.
47.
Um arquipélago no Oceano Atlântico, ao norte da costa caribenha, ao leste dos Estados Unidos.
n
A CONTEMPLAÇÃO DO UNIVERSO
o
________________________
portanto podemos supor que não sabem nada de
nada, abandonam os buracos nos quais nasceram e
se dirigem sem demora e sem pausa para os lugares
exatos de onde seus progenitores vieram, por mais
distantes que sejam. Não se observou até hoje a presença de uma enguia de origem americana em águas
europeias e vice-versa. E mais, devido ao fato de que as
europeias são as que precisam viajar mais, Allah, glorificados seja Ele, fez com que sua vida fosse maior do
que as demais espécies de enguia. Podemos explicar a
incrível orientação desses animais sem mencionarmos
um Criador Onisciente?48
As assombrosas características destes animais
mostram que nem suas vidas nem seu comportamento
estão baseados em uma coincidência ou causalidade,
mas seguem um plano e um programa desenhado pelo
Poder que os criou.
Uma das provas mais claras da Existência, Poder
e Esplendor do nosso Senhor é o fato de que inclusive
os animais são guiados por uma consciência superior. Mostrando-nos estas provas, o Senhor expõe a
Verdade para os que estão dispostos a aceitá-la, ao
contrário daquelas pessoas que alegam não ver nada
de especial. O Sagrado Qur´an afirma:
İlim-Ahlâk-Îman, preparado por M. Rahmi Balaban, p. 188189.
77
n
48.
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
“Por certo, Allah não se peja de propor um exemplo qualquer, seja de um mosquito ou de algo superior
a este. Então, quanto aos que crêem, eles sabem que ele
é a verdade de seu Senhor. E, quanto aos que renegam
a Fé, dizem: ‘Que deseja Allah com este exemplo?’ Com
ele, Allah descaminha a muitos e, com ele, guia a muitos. E não descaminha, com ele, senão os perversos”.
(al-Baqarah, 26)
A Criação em Pares
Allah, glorificado seja Ele, que tem o atributo da
Unicidade, criou todos os seres em pares. O Sagrado
Qur´an nos diz:
“E de cada cousa, criamos um casal, para meditardes”. (ad-Dhariyat, 49)
“Ele criou os céus, sem colunas que vejais. E implantou na terra assentes montanhas, para que ela não se
abale convosco. E, nela, espalhou todo ser animal. E
fizemos descer do céu água; então, fizemos brotar, nela,
todos os casais de plantas preciosas.” (Luqman, 10)
A criação em pares, algo que a ciência descobriu
muito recentemente, é mencionada no Qur´an há quatorze séculos como um dom para a humanidade.
O nosso universo foi desenhado para nós de
acordo com um conhecimento muito além da nossa
imaginação, como uma exótica câmara municipal,
78 e está sujeito a uma lei específica que leva em conta
n
A CONTEMPLAÇÃO DO UNIVERSO
o
________________________
as características de todos os seus elementos, desde
as células das plantas e animais até os misteriosos
prótons e nêutrons que habitam harmoniosamente
na matéria. Tudo isso nos abre magníficos horizontes
contemplativos.
A Contemplação das Bênçãos do TodoPoderoso
O maior favor que Allah, glorificado seja Ele, nos
concedeu é que dentro de todas as possibilidades da
Criação fomos criados como seres humanos, e dentro desta possibilidade chegamos a este mundo no
meio muçulmano. Todavia, um favor ainda maior é
o de termos nos submetido ao Sagrado Qur´an como
seguidores do Profeta (SAAS).
Para nós, o Profeta Abençoado é o Sagrado Qur´an
personificado. Nos ensina o Livro e a sabedoria e faz
com que nosso mundo interior seja limpo como um
cristal. A compreensão total desta verdade nos faria
prostrar de imediato, agradecidos profundamente, e
nunca mais levantaríamos nossas cabeças.
É evidente que os favores de Allah, glorificado
seja Ele, vão muito além disso. Em cada momento eles
se derramam incontáveis sobre nós, seus servos. O
Profeta (SAAS) nos transmitiu:
“Allah disse: ‘Provejam e Eu vos proverei’. Os
tesouros de Allah são vastos. As provisões que Ele con- 79
n
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
cede a toda a Criação não O diminui em absoluto. Ele
provê ininterruptamente, dia e noite. Pense em tudo
que Ele nos concedeu desde foram criados os céus e a
terra! Tudo isso não reduziu em nada a sua Soberania”.
(Bukhari, Tafsir, 11/2, Tawhid, 22)
Todas estas extraordinárias bênçãos merecem
ser contempladas. De sua contemplação deveríamos
inferir a existência do seu Criador para, finalmente,
cairmos prostrados em agradecimento por seu Poder
e Generosidade.
Umar ibn Abdulaziz, que Allah o tenha em sua
Misericórdia, disse em uma ocasião:
“Na recordação de Allah durante uma conversa,
existe uma beleza excepcional. Mas a contemplação das
suas bênçãos é um ato mais virtuoso”. (Abu Nuaym, Hilya,
V, 314; Imam Ghazali, Ihya, VI, 45)
A ingratidão ou falta de apreço por estas bênçãos
é algo ditado pelo ego, algo que nos afasta da sua fonte
– o Todo-Poderoso.
O agradecimento pode ser de três tipos:
1. O agradecimento do coração: pensar nas bênçãos.
2. O agradecimento da língua: pronunciar os
louvores para Allah, glorificado seja Ele, por estas
80 bênçãos.
n
A CONTEMPLAÇÃO DO UNIVERSO
o
________________________
3. O agradecimento do corpo: responder às bênçãos desfrutando delas.
É dito, por outro lado, que “a cada bênção, seu
próprio agradecimento”. Ou seja, seja o que for que
tenhamos recebido do Todo-Poderoso devemos estendê-lo aos necessitados. Por isso afirma o Sagrado
Qur´an:
“E busca a Derradeira Morada no que Allah te
concedeu, e não esqueças tua porção, na vida terrena. E
bem-faze, como Allah te bem-fez. E não busques semear
a corrupção na terra. Por certo, Allah não ama os corruptores”. (al-Qasas, 77)
Qualquer Oportunidade é Boa para
Contemplar
Ziya Pasha escreveu:
A sabedoria de mil lições em cada página
Do universo, oh, Senhor! Que belo cenário!
No que podemos considerar como uma elaboração dos versos que acabamos de citar, o grande sábio
muçulmano Sufian ibn Uianina, que Allah o tenha em
sua Misericórdia, costumava dizer:
Se um homem é contemplativo, aprenderá de
81
tudo.
n
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
Esta deve ser a lógica por trás do provérbio árabe
“Há tantas coisas para aprender, e tão poucos que o
fazem”.
Cada Partícula fala do Todo-Poderoso
Uma vez que saibamos como ler o Livro que é o
universo por meio da contemplação, cada partícula
ao nosso redor nos imbuirá da Majestade de Allah,
louvado seja, e aumentará nosso conhecimento d´Ele.
Fazuli fala disso de uma maneira muito bela:
“Para um homem que compreendeu a Revelação
Divina,
Cada partícula se converte na personificação de
Jibril”.
Allah, glorificado seja Ele, disse em seu Livro:
“Então, juro pelo que enxergais, E pelo que não
enxergais, Por certo, este é um dito de nobre Mensageiro”.
(al-Haqqa, 38-40)
Parte da sabedoria que subjaz aos juramentos feitos no Sagrado Qur´an, é chamar nossa atenção para
uma lição em particular, um benefício e um insight
sobre o objeto do juramento. Desta forma, o servo é
convocado a adquirir uma profundeza de sentimento
espiritual através do entendimento deste esplendor.
82
Portanto, todos os seres, tanto visíveis quanto
invisíveis, evidenciam o Poder e a Soberania de Allah,
n
A CONTEMPLAÇÃO DO UNIVERSO
o
________________________
glorificado seja Ele, merecendo uma reflexão e contemplação constantes.
A sabedoria e entendimento dos mistérios que
adquirimos como resultado deste reforço da nossa
sensibilidade e habilidade contemplativa com o auxílio do Qur´an são tão magníficos quanto uma árvore
gigantesca comparada com a semente da qual ela
surgiu.
O Todo-Poderoso disse:
“Por certo, nos céus e na terra, há sinais para os
crentes. E, em vossa criação, e nos seres animais, que
Ele espalha, há sinais para um povo que se convence da
Ressureição. E, na alternância da noite e do dia, e no
sustento que Allah faz descer do céu e com que vivifica a
terra, depois de morta, e na distribuição dos ventos, há
sinais para um povo que razoa”. (al-Jathiyah, 3-5)
Se dirigirmos nossa coração e nossa mente para
este tipo de contemplação, iremos adquirir taqwah. Da
mesma forma que a existência das flores depende da
água, do ar, da terra e da luz, alcançar o nível desejado
de contemplação depende da conexão que tenhamos
com a piedade. O Todo-Poderoso deseja que seus
servos tenham pensamentos elevados, transbordantes
de compreensão. Cada muçulmano deve, portanto,
aproveitar qualquer oportunidade para contemplação,
acompanhando-a de um sentimento ardente de adoração. As palavras d Rabi’a, que Allah a tenha em sua 83
n
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
Misericórdia, a esposa de Ahmad ibn Hawari, são um
exemplo formidável do que acabamos de dizer:
“Sempre quando ouço o adhan, recordo-me do
chamado do Juízo Final . . .
A neve que cai assemelha-se aos registros dos nossos atos que voam ao céu . . .
Um enxame de gafanhotos recorda-me a Ressureição
. . .”
Conta-se que um dia, nos banhos públicos, um
servente acidentalmente jogou água fervente em cima
do califa Harun Rashid. O califa ficou com graves
queimaduras que lhe causavam uma dor intensa.
Imediatamente, ele saiu para a rua e começou a distribuir grandes quantidades de dinheiro como sadaqah
enquanto dizia:
“Hoje não suportei o calor da água fervente. O
que será de mim se eu for merecedor do Fogo na Outra
Vida?”
O Profeta (SAAS) buscava aprender com tudo
o que ele presenciava, voltando-se para o seu Senhor
em agradecimento e buscando proteção. Nós também
devemos perceber e buscar o Esplendor Divino em
tudo, para obtermos alimento espiritual e sustentarmos a realidade interior dos nossos corações e mentes.
Em tudo o que o muçulmano olhar, seja o Sol, a Lua,
84 a atmosfera, a sua própria criação, seus ancestrais ou
n
A CONTEMPLAÇÃO DO UNIVERSO
o
________________________
filhos; ele precisa ler as mensagens divinas que são
transmitidas através do olho do coração. Através da
reflexão sobre sua própria origem e destino; sua habilidade para sobreviver; sobre o motivo dele possuir
determinada forma e constituição; uma determinada
duração de vida; e através do reconhecimento de que
nem a vida nem o universo são destituídos de sabedoria, de que nada foi criado em vão e, mais importante,
que o ser humano nunca foi deixado abandonado e
sem auxílio, ele precisa constantemente estar ciente do
Poder e Majestade Divinos.
Por que o Todo-Poderoso criou o universo?
Allah, glorificado seja Ele, responde:
“E não criamos os céus e a terra e o que há entre
ambos, por diversão. Não os criamos, a ambos, senão
com a verdade, mas a maioria deles não sabe”. (adDukhan, 38-39)
A contemplação do universo precisa oferecer a
quem a realiza, uma apreciação da vontade do TodoPoderoso e do fato de que tudo que foi apresentado
para uso do ser humano, foi criado com um certo
propósito. Através disto, podemos refletir sobre nossas responsabilidades perante o Criador, evitando que
sejamos negligentes com nossos deveres como servos
d´Ele. Se permanecemos insensíveis e ingratos em
relação às bênçãos e favores do Todo-Poderoso, isto é
indubitavelmente uma ignorância lamentável que não 85
n
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
se ajusta de forma alguma à honra e dignidade do ser
humano.
O ser humano não deve esquecer que ele será
chamado para prestar contas sobre todas as bênçãos
que lhe foram concedidas. O Todo-Poderoso afirma
no Sagrado Qur´an:
“Depois, sereis, em verdade, nesse dia, interrogados
das delícias da vida”. (at-Takathur, 8)
Portanto, estamos eternamente em dívida com
nosso Senhor pelas bênçãos que Ele derramou sobre
nós, tanto por aquelas das quais temos ciência, quanto pelas outras que nos são desconhecidas. Como
são maravilhosos os corações sábios que, plenamente
consciente desta dívida, se esforçam em ser agradecidos!
86
n
A
CONTEMPLAÇÃO
DO SER HUMANO
“Pense por um momento que o solo
em que você pisa está repleto de bilhões de
corpos dos seres humanos que já morreram. Corpos esses que já se tornaram pó .
. . Como bilhões de sombras, uma por cima
da outra. Amanhã, também faremos parte
destas sombras. Então, teremos entrado na
vida eterna, uma viagem sem fim. Pense
novamente: Que espécie de mente trocaria
um instante pela eternidade ?”
A CONTEMPLAÇÃO DO SER
HUMANO
Allah, glorificado seja Ele, disse:
.ۙ َ ۪ ِ ُ
‫ون‬
َ ُ ِ
ْ ِ ‫אت‬
ٌ َ ‫ا ْ َ ْر ِض ٰا‬
‫ا ِכ ا‬
ُْ َ َ َ ْۜ ُ ُ َْ
ِ‫و‬
َ
ٓ ۪ ‫َو‬
“E, na terra, há sinais para os que estão convictos
da Fé, e há-os em vós mesmos. Então, não os enxergais?”
(ad-Dhariyat, 20-21)
A criação do ser humano é tão magnífica que
mesmo a ciência e a tecnologia mais modernas, apesar
das descobertas surpreendentes realizadas nos campos
do saber, não conseguiram decifrar adequadamente
seu mistério. Está escrito no Sagrado Qur´an:
“Ó ser humano! O que te ilude quanto a teu Senhor,
O Generoso, que te criou e te formou e te endireitou? Na
forma que ele quis, Ele te compôs”. (al-Infitar, 6-8)
Ao recordar ao ser humano a sua origem, Allah,
glorificado seja Ele, exorta ao mesmo que reflita sobre 89
n
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
sua própria criação, sobre o fato de que apesar de ser
a criatura mais elevada entre todos os seres, ele se
originou de uma substância insignificante e aquosa49.
Como os humanos são insensatos por confiarem nesta
existência temporal, tão vulnerável, tão efêmera, e
ainda rebelar-se contra seu Senhor, o eternamente
Sábio e Poderoso, O qual criou um ser magnífico a
partir de uma gota insignificante.
Os estágios da criação humana, os quais foram
descobertos pela medicina apenas recentemente, são
descritos no Qur´an da seguinte maneira:50
“E, com efeito, criamos o ser humano da quintessência de barro, em seguida, fizemo-lo gota seminal, em
lugar estável, seguro. Depois, criamos, da gota seminal,
90
49.
Ver, Abasa, 17-22; ar-Rûm, 20; al-Qiyâmah, 36-38; al-Mursalât,
20-22; Yâsîn, 77; al-Insân, 2.
50.
Ao longo dos últimos 1400 anos, o Qur´an se adiantou às descobertas científicas. O fato de um Livro, trazido à humanidade por
um Profeta iletrado, contenha informações acerca das leis do universo que até hoje não foram desacreditadas pelas mais recentes
pesquisas, constitui uma prova inconteste da sua origem divina.
Muitos intelectuais ocidentais, prudentes o suficiente para deixarem seus preconceitos de lado, têm conseguido ver claramente a
conexão entre as ayaat do Qur´an, reveladas há 1400 anos, e as
descobertas científicas mais recentes e, em consequência da sua
admiração e assombro, têm optado pela Senda Reta. Um desses
é o embriólogo francês Prof. Maurice Bucaille, que se tornou
muçulmano por esta razão. Os livros “A Bíblia, o Alcorão e a
Ciência” e “Moisés e o Faraó”, escritos por ele, são especialmente
recomendados pelo seu conteúdo e interesse.
n
A CONTEMPLAÇÃO DO SER HUMANO
o
____________________
uma aderência; e criamos, da aderência, embrião; e
criamos, do embrião, ossos; e revestimos os ossos de
carne; em seguida, fizemo-lo surgir em criatura outra.
– Então, Bendito seja Allah, O Melhor dos criadores! –
Em seguida, por certo, depois disso, sereis mortos. Em
seguida, por certo, no Dia da Ressureição, sereis ressuscitados.” (al-Muminun, 12-16)
Assim como sua criação, os órgãos dos seres
humanos também os convidam para contemplar através de uma linguagem própria. É como se todos os
nosso órgãos nos exortassem a contemplá-los nos
dizendo:
“Observa cuidadosamente como o Todo-Poderoso
conformou teus membros, reforçando-os com músculos,
nervos e veias, e como os reuniu e fez com que formassem um sistema incrivelmente harmonioso. Ele fez com
que cabeça fosse redonda e colocou nela os olhos, o nariz
e a boca. Ele fez com que os braços e as pernas fossem
longos e dividiu as terminações de ambos com dedos. E
quanto aos órgãos internos, como coração, estômago,
pulmões, fígado, intestinos, baço e útero, Ele os modelou
da melhor forma possível. Nenhum deles é obsoleto e
destacado do resto; cada um possui uma função essencial, e foi criado da forma mais adequada para executar
esta função específica. E mais, cada órgão é dividido
em componentes internos. O olho, por exemplo, possui
camadas, cada uma delas tem uma qualidade e uma
forma distintas. Se qualquer uma dessas camadas se 91
n
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
danificasse ou perdesse suas qualidades, o olho perderia
completamente seu poder de visão”.
Os Ossos
A formação dos ossos é outra das muitas maravilhas que são dignas de serem mencionadas. Como
é possível que sejam tão fortes e resistentes quando
Todo-Poderoso os criou de uma gota de esperma?
Apesar disso, e em virtude de suas propriedades, eles
realizam a função de estruturar todo o corpo, sendo
o seu esqueleto, equilibrado e forte, composto de
muitos elementos de formas, tamanhos e densidades
variadas. Os ossos estão unidos entre si por meio de
articulações flexíveis, cada uma delas com a forma
correspondente ao movimento que deve realizar. O
mecanismo de lubrificação destas articulações é tão
espantoso, que todos os que tentaram explicá-lo em
termos conhecidos falharam neste intento.
Consideremos por um momento as dificuldades
que teríamos que enfrentar em caso de ruptura de uma
das articulações. Se Allah, glorificado seja Ele, tivesse
feito o nosso corpo com um osso a mais, o mesmo
teria que ser removido por meio de cirurgia devido
ao desconforto agonizante que sentiríamos. Por outro
lado, se tivéssemos um osso a menos, teríamos que
fazer um tremendo esforço para suprir esta carência,
e o mais provável é que nossos esforços não surtissem
92 nenhum efeito. Imaginemos por um momento que
n
A CONTEMPLAÇÃO DO SER HUMANO
o
____________________
não tivéssemos o dedo polegar. Não é difícil vislumbrarmos como isto dificultaria a nossa vida.
Alguns dos nossos dentes são planos, o que os
torna adequados para a mastigação. Já outros são pontiagudos e afiados, o que os faz adequados para cortar
e dividir a comida.
Os músculos foram criados para que pudéssemos
mover os ossos. A forma e o tamanho de cada músculo
variam de acordo com o lugar que ele ocupa no corpo.
O olho, também, compreende muitos músculos. Basta
que um deles não funcione direito que o olho inteiro
ficará prejudicado.
Estas são apenas as maravilhas visíveis. Existem
também qualidades espirituais que são imperceptíveis
para os sentidos, como o temperamento, o caráter, a
personalidade e a consciência, que são de uma natureza ainda mais assombrosa.
As maravilhas do corpo humano devem-se à Arte
Divina de modelar a partir de uma gota de água. Ao
vermos um quadro bem feito normalmente admiramos a arte, habilidade e gênio do pintor. Então, a
reputação do artista cresce desmesuradamente. Ainda
assim, longe de ter criado algo do nada, tudo o que o
pintor faz é juntar algumas cores e através de um pincel refletir em um quadro suas impressões do mundo
sensível, todas as quais foram criadas primeiramente
93
pelo Todo-Poderoso.
n
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
Neste caso, considerando que até mesmo a obra
do pintor atrai admiração, não deveríamos contemplar
antes a maravilha que é o ser humano, uma obra de
arte sem igual, criada pelo Artista Absoluto, a partir
de uma mera gota de água ?
Os Membros do Corpo
Pensemos na estrutura dos ouvidos; no benefício
do nariz; na função da língua, e na maneira distinta
pela qual ela pronuncia cada letra; na arcada dentária
que adorna a boa, e sua fantástica semelhança com as
pérolas; na estrutura sensível das cordas vocais, o que
torna as vozes das pessoas diferentes umas das outras,
e que também permite que até mesmo um cego reconheça uma pessoa somente pela voz.
Pensemos em nosso pelo, nossa barba, sobrancelhas e pestanas . . . Em nosso estômago, fígado,
rins e veias . . . Todos eles levam a marca da Suprema
Inteligência e Sabedoria, e trabalham em uníssono uns
com os outros . . . Cada um é merecedor de uma longa
reflexão.
Nossos rins são um pequeno pedaço de carne,
e não obstante, conseguem diferenciar o saudável
do danoso, enviando o que é prejudicial para fora
do corpo e assimilando o benéfico. Por acaso eles
possuem uma mente própria com acesso a compu94 tadores e laboratórios? Todos nós sabemos das difi-
n
A CONTEMPLAÇÃO DO SER HUMANO
o
____________________
culdades que são causadas por uma pequena falha
no funcionamento dos rins. Nem mesmo máquinas
enormes podem realizar de forma satisfatória o que
estes pequenos pedaços de carne de 50 g fazem com
absoluta facilidade.
Olhemos agora para nossos braços. São compridos para que possamos alcançar as coisas de que necessitamos. Possuem uma palma da mão plana, dotada de
cinco dedos. Quatro deles estão direcionados para um
lado e o polegar, que pode ajudar os outros dedos, está
em outra direção. Se todos os seres humanos que existiram até agora se reunissem para inventar uma forma
melhor para a mão, não conseguiriam fazê-lo.
Se um homem perdesse alguma parte do corpo
aparentemente insignificante – como por exemplo, as
unhas – ele se tornaria a mais desesperada das criaturas ao se ver na necessidade de se coçar. Se ele fosse
pedir o auxílio de alguma outra pessoa para se coçar,
ela faria inúmeras tentativas, errando e acertando,
antes de encontrar a área em questão. Ainda assim,
nenhuma mão encontra dificuldade em localizar e
coçar uma ferida, mesmo se estiver em sono profundo.
Os movimentos aparentemente sensíveis que realizamos com nossos braços, mãos e dedos, demandam,
em realidade, um esforço altamente complexo e calculado. Quando temos consciência de que os movimentos dos robôs de alta tecnologia mais modernos, nem 95
n
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
sequer se aproximam desta perfeição, e ainda assim,
não reconhecemos o eterno Poder e Sabedoria que o
Todo-Poderoso nos mostra diariamente por meio dos
nossos membros, estamos mostrando uma tremenda
indiferença em relação ao nosso Criador.
O ser humano, como o resto da Criação, expressa
em sua própria linguagem o louvor da Arte Absoluta –
para os olhos que querem ver e os ouvidos que querem
ouvir:
“Testemunha da existência do meu Criador é a
minha existência
Outras provas são redundantes, embora existam
de fato”.
(Şinâsî)
A Compaixão e a Misericórdia do TodoPoderoso
Pensemos agora na Misericórdia e na Compaixão
de Allah, que atrasa até os dois anos de idade a completa dentição da criança. Durante os primeiros dois anos
de sua vida, as crianças não podem tomar alimentos
“normais” e, portanto, dependem do leite materno.
Por isso, não necessitam dos dentes nessa época. Se os
dentes fossem plenamente desenvolvidos nessa fase,
o ato de amamentar seria muito doloroso para a mãe.
Enquanto a criança se desenvolve, sua necessidade de
96 alimentação cresce, até chegar o momento no qual o
n
A CONTEMPLAÇÃO DO SER HUMANO
o
____________________
leite já não é suficiente para cumprir com essa necessidade. Fazem falta, então, outros tipos de alimentos, e
aparece a necessidade de mastigar e engolir. Assim, o
pleno crescimento dos dentes vem no momento ideal.
Se ocorresse antes, a amamentação seria impossível.
Por acaso, não deveríamos ficar assombrados com o
fato de que Allah, glorificado seja Ele, fez com que
pequenos pedaços de osso saíssem das gengivas no
momento certo?
O Todo-Poderoso deu aos pais um sentimento
excepcional de compaixão no momento de se criar os
filhos. Quem poderia suportar o trabalho que é exigido
pelos cuidados com os filhos, se o Todo-Poderoso não
tivesse colocado uma gota de sua própria Misericórdia
no coração dos pais?
O corpo humano nos oferece um incrível objeto
de contemplação, sendo uma testemunha excepcional
da existência do Criador. Contudo, alguém que ignora
este fato, está constantemente preocupado com os
desejos do ego. Os animais fazem a mesma coisa, e
neste sentido estão no mesmo nível que os humanos.
O que separa o animal do humano, e confere a este
último a capacidade de ser a criatura mais elevada da
Criação, é a sabedoria adquirida por meio da observação das maravilhas dos céus e da terra, com o olho da
percepção, contemplando a Arte Divina, tão evidente
em todo o Universo e nele mesmo. Com o aprofundamento desta sabedoria, o ser humano pode se elevar 97
n
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
ao nível dos anjos, e até mais alto, podendo ressuscitar no estado de amor do Todo-Poderoso, entre os
Profetas e os virtuosos. Esta honra e privilégio não
estão ao alcance daqueles que estão acorrentados por
sua sede mundana, mais inconscientes da realidade
que os próprios animais.51
O Rosto e as Impressões Digitais
Um dia, alguém comentou com ‘Umar, que Allah
esteja satisfeito com ele: “O xadrez é realmente algo
fantástico. Ainda que o tabuleiro tenha medidas pequenas, pode-se fazer nele um milhão de movimentos
diferentes, sem que nenhum se pareça com o outro”.
‘Umar respondeu: “Existe algo ainda mais fantástico. O
tamanho do rosto humano é menor do que o tabuleiro,
e todos têm nele olhos, nariz, boca, sobrancelhas e pestanas, mas você não encontrará no mundo duas pessoas
com a aparência idêntica. Como Allah é Grande! Ele
mostra diferenças infinitas em um pedaço de pele!” (Razi,
Tafsir, IV, 179-180 [al-Baqarah, 164]).
Chamando nossa atenção a respeito desta sabedoria, o poeta disse:
“Que Mestre desenhou este rosto?
Quem olhará no espelho e se perguntará?”
(Necip Fazil)
98
51.
Ver Imam Ghazzali, Ihia, VI, 58-62.
n
A CONTEMPLAÇÃO DO SER HUMANO
o
____________________
Entretanto, mais impressionantes são as pontas
dos nossos dedos. Atualmente, temos computadores e portas que se abrem através de um código de
segurança baseado nas impressões digitais, que são
únicas para cada pessoa que existe. Inclusive existem
diferenças entre as impressões de cada mão. Este fato
foi descoberto no final do século XIX, e em seguida
começaram a ser utilizados para a identificação das
pessoas, sobretudo na criminologia. Hoje, a ciência da
dermatografia se dedica exclusivamente ao estudo das
impressões digitais.
Este fato excepcional é mencionado no Sagrado
Qur´an há 1400 anos. É dito que na Ressureição,
inclusive, as pontas dos dedos se reconstruirão de
maneira exata:
“O ser humano supõe que não lhe juntaremos os
ossos? Sim! Juntar-lhos-emos, sendo Nós Poderoso para
refazer-lhe as extremidades dos dedos”. (al-Qiyamah, 3-4)
Como podemos ver, o Sagrado Qur´an, como
sempre, se adianta à ciência, que corrobora, bem mais
tarde, todas as suas afirmações.
Os olhos também são diferentes em cada pessoa, e agora estão sendo construídos computadores
e mecanismos nas portas que reconhecem o usuário
não segundo as impressões digitais, algo que já está
fora de moda, mas pelas qualidades específicas da suas
99
retinas.
n
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
Louvado seja Allah, quem criou uma infinidade
de variedades em uma superfície que não ultrapassa
um centímetro quadrado.
A Maravilha que é o Gene
As descobertas mais recentes apontam para o
fato de que cada pessoa carrega um código genético
particular que lhe é exclusivo. E mais, estima-se que os
genes são tão pequenos, que se reuníssemos os genes
de todos os seres humanos vivos, que atualmente
ultrapassam seis bilhões de pessoas, não conseguiríamos encher um dedal. Invisíveis até mesmo para os
microscópios, os genes estão nas células de todos os
organismos vivos e determinam suas características.
Como pode este pequeno ser chamado gene,
ser responsável pela infinidade de características que
conformam a todo ser vivo? Sendo tão pequeno, como
pode determinar tudo isso, inclusive os elementos psicológicos de cada pessoa?
O fato de que milhões e milhões de átomos
incrustados em um gene, invisível inclusive para o
microscópio, virtualmente governem a vida na Terra,
pode se dever somente à intervenção de um Criador
infinitamente sábio. Não cabe neste caso a mínima
especulação a respeito52. O Todo-Poderoso nos chama
a atenção sobre isso da seguinte maneira:
100 52.
Ver İlim-Ahlâk-Îman, preparado por M. Rahmi Balaban, p. 189-190.
n
A CONTEMPLAÇÃO DO SER HUMANO
o
____________________
“E, lembra-te, Muhammad, de quando teu Senhor
tomou, dos filhos de Adão – do dorso deles – seus descendentes e fê-los testemunhas de si mesmos, dizendo-lhes:
‘Não sou vosso Senhor?’ Disseram: ‘Sim, testemunhamolo’. Isso, para não dizerdes, no Dia da Ressureição: ‘Por
certo, a isto estávamos desatentos’.” (al-Araf, 172)
Esta e outras manifestações do Poder e Arte
Divinos, descobertos relativamente há pouco tempo,
silenciam a razão. Inspirado por tais sentimentos, Ziya
Pasha escreveu no século XIX:
“Glorificado Aquele que faz com que a mente se
submeta
E cujo Poder deixa os sábios sem fala.”
Quem controla esta complicada fábrica que é o
corpo humano? O ser humano deve ter a consciência
de que todos os seres, os que estão nos céus, no mar e
na terra, incluindo ele, dependem do Todo-Poderoso
em todos os momentos. A um nível mais simples
deveria admitir os fatos que são óbvios.
Praticamente toda a atividade que desenvolve
nosso corpo é independente da nossa vontade. Isto se
refere às batidas do nosso coração, à nossa respiração,
à atividade dos nossos órgãos, inclusive a que acontece
dentro das células, e todas as comunicações que se dão
entre eles. Quem pode saber o mal que ocorreria se a
atividade de somente um desses elementos, ou algum
tipo de reação bioquímica dentro de uma célula, 101
n
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
ficasse sob nossa direção e controle mesmo que fosse
somente por um dia?53
Que incrível lição nós temos no fato de que uma
criança de 10 anos pode dominar um elefante de 10
toneladas, ao passo que um pequeno vírus, invisível para
o olho humano, pode derrubar um homem corpulento!
Por isso, nunca devemos considerar que a força
que temos provém de nós mesmos; nunca devemos
deixar que a arrogância nos vença, e sempre devemos
recordar que seu Verdadeiro Dono é Allah, glorificado
seja Ele. Devemos estar constantemente agradecidos,
buscando refúgio no Todo-Poderoso e reconhecendo
sinceramente que, comparados com o Poder Divino
não somos nem um resquício de poeira.
Acabamos de mencionar, muito brevemente,
alguns dos exemplos do Poder e Sabedoria divinos
que tão abundantemente se manifestam nos seres
humanos. Uma reflexão um pouco mais profunda nos
levaria ao descobrimento de muitos outros, e se pudéssemos escrever um livro sobre cada célula do corpo
humano, seria sem dúvida alguma uma tarefa das mais
louváveis e benéficas.
Por que o Ser Humano foi Criado?
Qual o verdadeiro objetivo da existência do ser
humano – um ser nobre, criado na melhor das formas
102 53.
Ver Şâkir Kocabaş, Kur’ân’da Yaratılış, p. 115.
n
A CONTEMPLAÇÃO DO SER HUMANO
o
____________________
e dotado de inúmeras bênçãos divinas? Quais são suas
qualidades?
Allah, glorificado seja Ele, nos disse:
“E supusestes que vos criamos em vão, e que não
seríeis retornados a Nós?” (al-Muminun, 115)
“E não criei os jinns e os humanos senão para Me
adorarem.” (ad-Dhariyat, 56)
O ser humano deve ser grato verdadeiramente
por cada célula do seu corpo com atos de adoração,
mostrando generosidade com seus semelhantes, realizando boas ações e sendo paciente diante das adversidades – só para citar alguns. Cada bênção tem seu
preço e cada uma delas requer gratidão.
O Profeta (SAAS) disse:
“O ser humano deve realizar um ato de caridade
diário para cada junta do seu corpo: Ajudar o cavaleiro
a subir na sua montaria ou colocar a sua carga sobre
ela, é um ato de caridade; uma palavra amiga é um ato
de caridade; cada passo dado no caminho para a mesquita a fim de realizar a oração, é um ato de caridade;
indicar o caminho para alguém também é um ato de
caridade.” (Bukhari, Jihad, 72. Ver, Muslim, Zakat, 56)
“A caridade é uma obrigação diária para vossos
ossos e articulações. Cada tahlil é caridade; cada takbir
é caridade; exortar ao bem é caridade; prevenir o mal é
caridade; e duas rakat da oração durante a manhã equi- 103
n
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
vale a tudo isso.” (Muslim, Musafirin, 84, Zakat, 56. Ver, Bukhari,
Suhl, 11, Jihad, 72, 128).
Em outras transmissões se menciona: “atuar como
um intermediário justo entre duas pessoas” e “retirar do
caminho o que possa prejudicar os transeuntes”. (Bukhari,
Sulh, 11; Jihad, 72, 128; Muslim, Zakat, 56).
Portanto, fica clara a necessidade de se esforçar
para se tornar um servo digno do Todo-Poderoso.
Aproveitar o máximo de cada momento para realizar
atos de adoração e caridade como preparação para a
Outra Vida é algo essencial.
Resolvendo o Mistério da Morte
Muhammad ibn Kab al-Qurazi transmitiu:
“Uma vez me encontrei com Omar ibn Abdulaziz
em Medina, que era então um homem jovem, rico
e bonito, Anos depois, quando virou Califa, eu pedi
permissão para ir até ele. Entretanto, ao vê-lo, fiquei
atônito e pude somente olhá-lo fixamente. Ele então me
perguntou:
- Por que me olhas desta maneira, Muhammad?
Eu lhe respondi:
- Estás pálido. Envelheceste prematuramente, perdeste quase todo o cabelo, e o que ainda resta dele está
branco. Não pude conter minha surpresa ao ver-te,
104 Califa.
n
A CONTEMPLAÇÃO DO SER HUMANO
o
____________________
Ele respondeu:
- E que surpresa terias ao ver-me três dias após o
meu enterro! As formigas teriam tirado meus olhos de
suas órbitas e infestado minhas bochechas; meu nariz e
minha estariam cheios de pus. Neste caso sua surpresa
seria justificada”. (Hakim, IV, 300/7706)
Mais que qualquer outra coisa, qualquer ser
humano deve contemplar sua morte. Como exalará
seu último suspiro? Com que se encontrará na tumba?
Qual será a sua posição na Outra Vida? São os maiores
mistérios que todo ser humano terá que se defrontar
– compreender completamente o segredo da viagem,
a sabedoria que subjaz em sua existência e, como consequência dela, seu caminho para a Outra Vida. Cada
um de nós deveria se esforçar em solucionar estas perguntas e alcançar desta maneira a felicidade eterna.
Em primeiro lugar, devemos nos perguntar a respeito da morte, já que é um fato inquestionável que:
“Tudo o que está sobre ela é finito.” (ar-Rahman, 26)
Então chegará um dia desconhecido para nós no
qual não haverá amanhã. Allah, glorificado seja Ele,
nos disse:
“E a embriaguez da morte chegará, com a verdade.
Dir-se-á ao moribundo: ‘Isso é o de que te arredavas!’ E
se soprará na Trombeta. Esse será o Dia da Cominação.”
105
n
(Qaf,19-20 )
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
Todos entram neste mundo por uma porta, o ventre da sua mãe, e sua vida então se converte em uma
espécie de corrida de obstáculos cheia de egoísmo ou
espiritualidade. Depois de haver chegado ao final da
pista e saído pela porta da tumba, cada pessoa faz a
passagem para a vida eterna.
Desde os tempos de Adão, que a paz esteja com
ele, até os nossos dias, o mundo, como uma casa de
duas portas, não cessou de encher-se e esvaziar-se de
incontáveis seres humanos. Onde eles estão agora?
Onde nós estaremos dentro de pouco tempo? Não
sabemos. Mas uma coisa é certa – a morte baterá na
porta dos oprimidos e dos opressores, dos santos e dos
pecadores, e serão reunidos na sala de espera da vida
eterna – O Dia do Juízo Final.
Pense por um momento que o solo que você pisa
está cheio de corpos de bilhões de seres humanos que já
morreram. Corpos que já se tornaram pó, como bilhões
de sombras amontoadas. Amanhã também seremos parte
dessas sombras. Então, começaremos a vida eterna, uma
viagem eterna. Pense novamente: Qual pessoa em perfeito juízo trocaria um momento pela eternidade?
A respeito da morte, o Todo-Poderoso declara no
Sagrado Qur´an:
“Um dia, quando a virem, parecer-lhes-á como
se não houvessem permanecido nos sepulcros senão o
106 tempo de um anoitecer ou de seu amanhecer.”
n
A CONTEMPLAÇÃO DO SER HUMANO
o
____________________
Os versículos seguintes também falam sobre a
brevidade da vida:
“Delicada é a vida, rápida, como um pestanejar,
Um pássaro levantou vôo, não o ouvimos, porém
passou”
(Asik Pasa)
Pode existir uma insensatez maior do que tratar
esta vida como se ela fosse eterna, esquecendo o tesouro que vem logo após?
A Contemplação da Morte
O Profeta (SAAS) costumava enfatizar a necessidade de recordarmos a morte e sermos conscientes do
perigo de nos perdermos nos assuntos deste mundo54.
Ele dizia: “É espantoso vermos como as pessoas se esforçam tão somente pela vida enganosa deste mundo, apesar de crerem na Outra Vida.”. (Qudai, Shihab’ul – Akhbar,
n. 383)
Pensar na partida inevitável deste mundo, no fato
de que teremos que prestar contas do que fizemos, seja
bom ou ruim, com o castigo e a recompensa, nos distancia do erro e da tentação, e nos ajuda a realizarmos
boas ações. Portanto, a contemplação da morte é um
meio de aumentar a consciência, endireitar a vida e
Ver Tirmidhi, Zuhd, 4; Nasâî, Yanaiz, 3.
107
n
54.
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
trabalhar pelo bem da nossa condição na vida eterna.
O Profeta (SAAS) disse:
“Lembrai com frequência da morte, porque esta
recordação vos purifica da maldade e aumenta o desapego a este mundo. Se pensais na morte sendo ricos, isto
vos protegerá dos desastres que acompanham a riqueza.
Se pensais na morte sendo pobres, estareis satisfeitos
com vossas vidas.” (Suyuti, Yami’us-Saghir, I, 47)
Ele também disse:
“Proibi a visita às tumbas, Mas agora vos digo
que o façais, porque esta visita vos recordará da Outra
Vida”. (Tirmidhi, Yanaiz, 60; Muslim, Yanaiz, 106)
“Recordai a morte, os corpos e os ossos em decomposição. Aquele que almeja a Outra Vida abandona o
brilho deste mundo.” (Tirmidhi, Qiyamah, 24)
“Allah ama aqueles que sempre se recordam da
morte.” (Haizami, X, 325)
Em uma ocasião, um Sahaba perguntou ao Profeta
(SAAS):
- Quem é o crente mais inteligente?
Ele respondeu:
- Aquele que sempre se recorda da morte e se prepara para o está para vir da melhor maneira. Esses são,
verdadeiramente, os crentes mais inteligentes. (Ibn Majah,
108 Zuhd, 31)
n
A CONTEMPLAÇÃO DO SER HUMANO
o
____________________
Como os Sahabas Contemplavam a Morte
Abu Bakr, que Allah esteja satisfeito com ele, disse
uma vez em um sermão:
“Onde estão os jovens e belos que foram um dia
admirados por todos? Onde estão os homens cheios de
vaidade? Onde estão aqueles reis que rodeavam suas
cidades de muros alto? Onde estão os heróis invencíveis dos campos de batalha? O tempo os consumiu e os
assemelhou ao pó. Todos eles estão na escuridão de suas
tumbas. Voltai a si antes que seja tarde, e começai os
preparativos para o que virá depois da morte. Salvemse! Salvem-se! (Ibn’ul-Jawzi, Zamm’ul-Hawa, p.668; Nadrat’umNaim, III, 960)
Aisha, que Allah esteja satisfeito com ela, explicou:
“Uma vez imaginei o Fogo do Inferno e comecei a
chorar. Vendo-me nesse estado, o Profeta, que a paz e as
bênçãos de Allah estejam sobre ele, me perguntou:
- O que está acontecendo, Aisha?
Respondi:
- Lembrei-me do Fogo.
E logo após perguntei a ele:
- Os Profetas se recordaram dos membros de suas
109
famílias no Dia do Juízo?
n
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
- Haverá três momentos nos quais ninguém se lembrará de ninguém: Antes de saber se a Balança (mizan)
é pesada ou ligeira; antes de saber se o Livro de suas
Ações será recebida pela direita, pela esquerda ou por
trás, até que ouçam ‘Aqui está, leia teu livro (al-Haqqa,
19); e quando virem a Ponte de Sirat, suspensa sobre o
Fogo. Em ambos os extremos da Ponte haverá muitas
espinhas duras e ganchos. Com eles, Allah agarrará a
quem quiser e lançará ao Fogo. Ninguém poderá pensar
em ninguém até que saiba se está a salvo desses ganchos
ou não.” (Hakim, IV, 622/8722)
Usaid ibn Judair, que Allah esteja satisfeito com
ele, um dos Sahabas mais virtuosos, costumava repetir
às vezes:
“Se pudesse manter o estado em que hoje estou em
cada uma dessas três ocasiões, seguramente mereceria o
Paraíso: Enquanto estou lendo o Qur´an ou escutando
sua recitação; ouvindo as palavras do Mensageiro de
Allah, que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele;
e vendo um funeral. Sim, desde então . . . sempre que
vejo um funeral, sinto como se acontecesse a mim o que
acontece ao morto . . . Levam-me para o mesmo lugar
que levam ele. (Hakim,III,326/5260)
110
n
A CONTEMPLAÇÃO DO SER HUMANO
o
____________________
Os Benefícios de se Contemplar a Morte
Como diz o hadith: “A morte basta como
conselho”55. Existe um ensinamento profundo para os
que contemplam este fenômeno.
O amor excessivo aos prazeres deste mundo, e o
desejo de fama e fortuna são sintomas de enfermidade
espiritual. Algumas das consequências nefastas deste
amor excessivo são a inveja, o orgulho, a hipocrisia e a
avareza. A solução mais efetiva para nos protegermos
contra estes defeitos são a contemplação da morte, da
tumba e dos acontecimentos da Outra Vida.
O principal objetivo do tasawwuf é a luta contra o ego, a libertação da sua dominação danosa e a
purificação do coração do amor por este mundo. A
contemplação da morte, de cinco a dez minutos, no
wird diário, faz parte da prática de numerosas turuq56.
O costume otomano de se construir os cemitérios
dentro das cidades, ao longo das estradas e nos pátios
das mesquitas, teria em sua origem o incentivo à contemplação da morte. Um viajante ocidental que não
conseguiu evitar de comentar sobre este fato disse: “Os
turcos vivem com seus mortos”.
55.
Haithami, Majmau’z-Zawâid, Beirut 1988, X, 308.
56.
Plural de tariqah, que é como são chamadas as ordens sufis. (N.
111
do T.)
n
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
A preparação para a Outra Vida mediante a frequente recordação da morte, e o afastar-se dos desejos
do ego, ajuda a eliminar o remorso fatal que pode chegar com o último suspiro. O Todo-Poderoso nos fala
que alguém que durante a agonia tem um momento
de lucidez, inevitavelmente dirá, profundamente arrependido:
“Senhor meu! Que me concedas prazo até um
termo próximo; então, darei esmola e serei dos íntegros”.
(al-Munafiqun, 10)
Para evitar tal sofrimento, devemos abrir bem os
olhos enquanto ainda nos resta tempo e oportunidade,
e começar a preparação para a vida eterna, muita mais
próxima do que imaginamos.
Hasan Basri, que Allah o tenha em sua misericórdia, depois de haver participado de um funeral,
perguntou a alguém que estava ao seu lado:
“- Não parece que o morto está agora lamentando
não poder voltar a este mundo para fazer mais boas
ações, mais atos de adoração e arrependimento pelas
más ações?
- Seguramente, respondeu o homem.
- Então, o que nos impede de pensar da mesma
maneira?, respondeu Hasan Basri. (Ibn’ul-Jawzi,al-Hasan’ul112 Basri).
n
A CONTEMPLAÇÃO DO SER HUMANO
o
____________________
Preparando-se para o Tremor da Morte
Hasan Basri, que Allah o tenha em sua
Misericórdia, disse em uma ocasião:
“Existem duas noites e dois dias que são incomparáveis em relação aos outros dias e noites. A primeira
destas noites é aquela que você passa entre os mortos,
sendo que você nunca esteve entre eles. A segunda destas
noites é aquela anterior ao Último Dia, que é o dia que
não será seguido por nenhuma noite. Em relação aos
dias, o primeiro deles é quando chega o emissário de
Allah e te diz se Ele está agradado de você ou não, e se
você está destinado ao Paraíso ou ao Fogo. O segundo
dia é quando você recebe o seu Livro de Ações, pela
direita ou pela esquerda, e logo após você é levado diante de Allah”. (Ver Ibn’ul-Jawzi, az-Zahr’ul-Fatih, p. 25; Abu’l-Faray
Abdurrahman, Ahwal’ul-Qubur, p.154)
Shaykh Sadi disse:
“Finalmente, irás te converter em pó, irmão, portanto, antes que isto ocorra, procure ser tão humilde
como ele”.
Umar, que Allah esteja satisfeito com ele, disse:
“Prestem conta de tudo entre vocês mesmos, antes
que sejam chamados a fazê-lo diante de Allah. Adornemse diante do grande tribunal com boas ações. O juízo
daqueles que costumam prestar contas entre si será mais
113
fácil na Outra Vida”. (Tirmidhi, Qiyamah, 25/2459)
n
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
Enquanto estão colocando nossos corpos sem
vida na tumba, nossos filhos e nossas riquezas ficam
para trás. Somente nossas ações nos acompanharão na
profundidade da terra. Lá, nossos corpos se converterão em pó, assim como nossas mortalhas, e não restará
outra coisa além das nossas boas ações.
Imam Ghazzali, que Allah o tenha em sua misericórdia, disse:
“Somente três coisas nos acompanham na hora da
morte:
1) A pureza do coração, ou seja, um coração purificado dos resíduos deste mundo. Allah disse:
‫َ ْ َا ْ َ َ َ ْ َز ّٰכ َ א‬
“Com efeito, bem-aventurado é quem a dignifica”.
(as-Shams, 9)
2) Familiaridade com a recordação de Allah,
glorificado seja Ele, que disse:
‫َا َ ِ ِ ْכ ِ ا ّٰ ِ َ ْ َ ِئ ُّ ا ْ ُ ُ ُب‬
“Ora, é com a lembrança de Allah que os corações
se tranquilizam”. (ar-Rad, 28)
3) O amor por Allah, glorificado seja Ele, que
114 disse:
n
A CONTEMPLAÇÃO DO SER HUMANO
o
۪ ِ َّ ‫ُ ِ َن ا ّٰ َ א‬
َ
ُ
ُ ّٰ ‫ُ ْ ِ ْ ُכ ُ ا‬
ُّ ْ
۪ ‫َ ُכ ُذ ُ ُכ وا ّٰ َ ُ ر ر‬
ُ َ ْۜ َ
ْ
ٌ َ ٌ
____________________
ِ
ُ ْ ‫ُ ْ ا ْن ُכ‬
ِ ‫و‬
ْ ََْ
“Dize: ‘Se amais a Allah, segui-me, Allah vos
amará e vos perdoará os delitos’. E Allah é Perdoador,
Misericordiador.” (Al-Imran, 31)
A purificação do coração é somente possível através da marifah, conhecimento de Allah, glorificado
seja Ele, através do coração. A Marifah, por sua vez,
se adquire através da dedicação ao dhikr e à contemplação. Portanto, estes três fatores são os nossos salvavidas”. (Ruh’ul- Bayan), XI, 274)
Se sabemos como fazer as preparações adequadas
para “o amanhã”, a morte se converterá em algo belo –
deixaremos de temê-la.
Bishr ibn Harith, que Allah o tenha em sua misericórdia, afirmou: “Que bela morada é a tumba para
aquele que é obediente a Allah!”57
Mawlana Rumi também aconselhou que se contemplasse a morte sem medo com estas belas palavras:
“A cor da morte, filho, está nos olhos de quem a
vê. Aparece como um inimigo terrível e hostil aos olhos
A Comissão, Nadratu’n-Naîm, III, 963; Abu’l-Faraj Abdurrah115
man, Ahwâlu’l-Qubûr, p. 155.
n
57.
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
dos que a odeiam, sem pensar que é ela que os unirá ao
Senhor. Aos que a amam, ela aparece como um amigo.
Oh, alma, que foge aterrorizada da morte! Se queres ouvir a verdade, não a temas realmente. Teme a ti
própria.
Porque não é a face da morte o que vês no espelho,
mas o teu próprio rosto feio. Teu espírito é como uma
árvore, e a morte é como uma de suas folhas. E cada
folha pertence à sua própria espécie de árvore.”
Em suma, nossa morte e a experiência da tumba,
que durará até a Ressureição, terão o aspecto da forma
com que temos vivido e dos atos que praticamos. Por
esse motivo, Allah, glorificado seja Ele, nos explica em
numerosos versículos do Sagrado Qur´an, a essência da vida deste mundo e do Outro, nos urge a não
sucumbirmos diante dos brilhos e enganos do primeiro, e ainda nos exorta a pensar muito em seu inevitável
fim. Ele quer que nos voltemos conscientemente para
a vida eterna, uma vida que se aproxima a cada passo
dado.
Portanto, é necessário que antes da morte a pessoa se arrependa sinceramente de todos as suas más
ações e conserte todos os seus defeitos obedecendo
ao mandato e às proibições do Todo-Poderoso. Da
mesma maneira, é necessário que sejam restituídos
os direitos a todas aquelas pessoas que foram preju116 dicadas injustamente. Ou seja, antes da morte deve
n
A CONTEMPLAÇÃO DO SER HUMANO
o
____________________
se obter o perdão de todos aqueles que foram feridos,
verbal ou fisicamente, e daqueles contra os quais se
agiu de forma maliciosa. E mais, deve-se estar livre de
qualquer dívida, seja física ou espiritual.
Um homem ignorante pode se regozijar de haver
infringido os direitos das outras pessoas, vendo em seu
comportamento corrupto um motivo de satisfação. No
entanto, seu remorso será incomensuravelmente grande no dia em que a Balança da Justiça for estabelecida
e se diga: “És um homem perdido, vil, arruinado. Agora
não podes restituir nenhum direito tampouco pedir o
perdão de ninguém”.
Quando estava moribundo, Abdulmalik ibn
Marwan, o califa omíada, viu uma lavadeira enrolando as roupas ao redor da mão e esfregando-as em uma
pedra para lavá-las. Ao se recordar do tribunal do Dia
do Juízo, o califa disse a si mesmo em um suspiro de
lamento:
“Quem dera eu fosse uma lavadeira! Quem dera
tivesse ganhado a vida com minhas próprias mãos e não
tivesse tido nenhum envolvimento com os assuntos do
mundo!” (Ghazzali, Ihya, VI, 114)
Ao mesmo tempo em que nos preparamos para
a hora da morte, também é necessário não perdermos
a esperança na misericórdia de Allah, glorificado seja
Ele.
117
n
Uqba al-Bazzar disse:
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
“Um beduíno que estava ao meu lado observando
um funeral, fez o seguinte comentário ao ver o caixão
passar junto a nós: ‘Parabéns . . . Você possui toda a
felicidade do mundo!’
‘Por que você está parabenizando ele?’ Eu perguntei.
‘Como eu não irei congratular uma pessoa que
está sendo levada diante de um Guardião Eternamente
Generoso, que trata seus convidados de forma esplêndida, e cuja Misericórdia não possui limites?’
Tive a impressão de que haviam sido as palavras mais belas que eu já havia escutado.” (Abu’l-Faraj,
Abdurrahman, Ahwal’ul-Qubur, p.155)
118
n
A
CONTEMPLAÇÃO
NO QUR´AN
“Para os crentes, o Sagrado Qur´an é
uma porta majestosa para as profundidades do
reino da contemplação, um horizonte imenso
de reflexão. É o idioma dos céus e da terra. Suas
sábias palavras, único alimento do espírito,
constituem uma inesgotável fonte de inspiração, um milagre de eloquência concedido aos
seres humanos. Compreender e mergulhar nas
sutilezas de um “Livro”, e ganhar uma maior
proximidade com um “Homem”, até que o ego
se aniquile em sua pessoa, foram os objetivos de
milhares de livros escritos no mundo islâmico
durante os últimos 1400 ano”.
A CONTEMPLAÇÃO NO QUR´AN
Os seres humanos possuem uma predisposição
natural para a contemplação, mas necessitam de um
guia para conduzir a mente através dos vales estreitos
do ego, dirigindo-a para a Verdade e o Bem. O guia
que oferece mais segurança é o Sagrado Qur´an, a
palavra do Todo-Poderoso, e sua personificação e clarificação é o Profeta Abençoado (SAAS).
Para os crentes, o Sagrado Qur´an é uma porta
majestosa para as profundezas do reino da contemplação, um horizonte imenso de reflexão. É o idioma dos
céus e da terra. Suas sábias palavras, o único alimento
do espírito, constituem uma inesgotável fonte de inspiração, um milagre de eloquência concedido aos seres
humanos.
O Sagrado Qur´an é a elucidação do ser humano
e do universo. O universo, o ser humano e o Qur´an
são três planos conectados que se iluminam. Uma
pessoa que conhece bem o Qur´an pode começar a ler
as bênçãos divinas tanto em si mesma quanto no uni- 121
n
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
verso, e começar a folhear as páginas do livro da sabedoria. Diante dela, se manifestam numerosos segredos
divinos e se abrem diante de seu coração incontáveis
janelas para a Outra Vida.
A solução para controlar os desejos do ego que
empurram a humanidade para o caminho da destruição é o Qur´an. Ele também é a cura para a depravação moral que pode arrastar o ser humano a um nível
mais baixo que o dos animais, e é a medida para se
evitar que sentimentos de justiça se transformem em
opressão incontrolável. Sem dúvida, o Sagrado Qur´an
é o remédio mais eficiente que o ser humano pode
tomar para curar todas as enfermidades do coração.
Allah Ensinou o Sagrado Qur´an
O Sagrado Qur´an é o maior presente que a
humanidade já recebeu do Todo-Poderoso. Nele é dito
para nós:
“O Misericordioso ensinou o Alcorão, criou o ser
humano, ensinou-o a expressar-se.” (ar-Rahman, 1-4)
O ensinamento que o Qur´an contém e a explicação de vários mistérios constituem uma manifestação
incrível da sua eterna Misericórdia. Com ele se exorta
a humanidade a estudá-lo, a desenvolver seu mundo
interior e a colocá-lo em prática, em todos os atos de
nosso comportamento, para finalmente comunicá-lo
122 ao resto da humanidade da maneira mais efetiva.
n
A CONTEMPLAÇÃO NO QUR´AN
o
___________________________
Todos os Livros são Um Livro
Milhares de livros foram escritos no mundo islâmico durante os últimos 1400 anos, com o propósito
de se entender a sutilezas de um “Livro”, e para ganhar
maior familiaridade com um “Homem”, tornando-se
menos nós mesmos sendo mais como ele. Se todas as
árvores do mundo se convertessem em plumas e os
mares em tinta, mesmo assim seria impossível enumerar a sabedoria e a verdade contidos no Sagrado
Qur´an58. Nele todo o conhecimento e sabedoria estão
codificados, além de servir como um guia que conduz
à felicidade tanto neste mundo como no próximo.
O Sagrado Qur´an está à frente da ciência em
todos os campos do saber. Cada descobrimento científico confirma e descobre a verdade do Qur´an
Allah, glorificado seja Ele, disse:
“Fá-los-emos ver Nossos sinais nos horizontes e
neles mesmos, até que se torne evidente, para eles, que
ele, Alcorão, é a verdade. E não basta que teu Senhor,
sobre todas as cousas, seja Testemunha?” (Fussilat, 53)
Cada vez que nos aprofundamos no texto do
Qur´an, descobrimos novos milagres. O Profeta
(SAAS) nos informou, de fato, de que inclusive para
os mais sábios jamais se esgotariam os benefícios
advindos da sua leitura, já que o Qur´na nunca perde
Ver Luqman, 31:27.
123
n
58.
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
seu frescor, mesmo se é recitado continuamente. Cada
letra, cada palavra, cada frase, nos enchem de admiração e nos conduzem a uma sabedoria infinita59.
A Leitura Contemplativa do Qur´an
Os grandes sábios muçulmanos definiram que
o propósito da recitação do Sagrado Qur’an é a contemplação dos seus significados, da sua sabedoria
interna, para depois agirmos de acordo com o que é
ordenado.
Para o estímulo do pensamento não existe nada
melhor do que o Qur’an, já que é a Palavra do TodoPoderoso, que conhece de forma perfeita o íntimo
da condição humana. Em outras palavras, o Sagrado
Qur´an põe diante de cada um espelho que permite
que todos vejam a si próprios como realmente são.
Por isso mesmo, cada muçulmano deve recitar frequentemente o Qur´an e refletir sobre o que o TodoPoderoso expõe em cada um dos seus versículos.
Dado que cada palavra do Qur´an contém incontáveis segredos, é preferível ler uma ayah de maneira
contemplativa, do que ler o Qur´na inteiro de forma
mecânica. Não obstante, somente um coração puro e
um espírito refinado por uma profunda contemplação,
boas ações e retidão de comportamento podem obter
acesso à verdade destes mistérios.
124 59.
Ver Tirmidhi, Fadâilu’l-Qur’an, 14; Dârimî, Fadâilu’l-Qur’an, 1.
n
A CONTEMPLAÇÃO NO QUR´AN
o
___________________________
Allah, glorificado seja Ele, disse:
“Esta é uma Sura: fizemo-la descer e preceituamola, e, nela, fizemos descer evidentes versículos, para
meditardes”. (an-Nur, 1)
“Este é um Livro bendito, que fizemos descer, para
ti, a fim de que eles ponderem seus versículos e a fim de
que os dotados de discernimento meditem”. (Sad, 29)
“E não ponderam eles o Alcorão, ou há cadeados
em seus corações?” (Muhammad, 24)
Perguntaram uma vez ao Profeta Abençoado
(SAAS) a respeito do melhor tom de voz e a melhor
maneira de recitar (qiraah) o Qur´an. Ele respondeu:
“É a recitação daquele que, através da sua voz, te
faz sentir temor a Allah”. (Darimi, Fadail’ul-Qur´an, 34)
A leitura do Qur´an é um dos atos mais expostos ao sussurro do satanás, já que a pessoa que o faz,
reflete sobre o que é prometido, sobre o que se adverte,
sobre seus sinais e explicações claras, se inclinará às
boas ações com grande entusiasmo e se afastará do
proibido e duvidoso com mais determinação. Sendo
assim, o satanás não deixará de fazer tudo o que estiver
ao seu alcance para afastar as pessoas da Palavra de
Allah, glorificado seja Ele. Por isso, nos foi ordenado
que buscássemos refúgio em Allah antes de começarmos a leitura do Qur´an, tal como diz a ayah:
125
n
ِ َ َّ ‫أَ ُذ ِא ّٰ ِ ِ ا‬
ِ ِ ‫אن ا‬
ُ
ْ َ
َّ
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
“E, quando leres o Alcorão, suplica a proteção de
Allah contra o maldito Satã”. (an-Nahl, 98)
Como o Profeta de Allah lia o Qur´an?
O Profeta (SAAS) costumava recitar o Sagrado
Qur´na devagar, com um sentimento profundo. Ele
contemplava os significados de cada ayah, colocando
imediatamente em prática as suas determinações. Ao
recitar uma ayah ordenando à glorificação (tasbih)
do Todo-Poderoso, ele dizia subhanallah, negando
desta maneira qualquer defeito no Criador; e quando
lia uma ayah que falava sobre súplica, ele suplicava;
e ao ler uma ayah que sugeria buscar refúgio no
Todo-Poderoso, ele assim o fazia60. Às vezes, ele se
concentrava tão intensamente em uma ayah, que sua
contemplação durava até o amanhecer.
Abu Dharr, que Allah esteja satisfeito com ele,
transmitiu:
“Uma vez, o Mensageiro de Allah, que a paz e as
bênçãos de Allah estejam sobre ele, ficou repetindo a
seguinte ayah da oração até o amanhecer:
ِ ‫ك و ِان‬
ِ ‫ِان‬
ۚ ‫ِ אد‬
‫ِא‬
ْ ُ َ ْ ْ َ ْ َ َ ُ َ ْ ُ َّ َ ْ ُ ْ ّ َ ُ ْ
‫ِא כ ا ا ۪ ا ۪כ‬
ُ َ ْ ُ َ ْ َ ْ َ َ َّ َ
‘Se os castigas, por certo, são Teus servos. E, se
os perdoas, por certo, Tu, Tu és O Todo-Poderoso, O
126 60.
Ver Muslim, Musâfirîn, 203; Nasâî, Qıyâmu’l-Layl, 25/1662.
n
A CONTEMPLAÇÃO NO QUR´AN
o
___________________________
Sábio’.” (al Maidah, 118) (Nasai, Iftiah, 79; Ahmad,V, 156)
O Profeta Abençoado (SAAS) acrescentou uma
vez à ayah anterior a seguinte:
“Senhor meu! Por certo, eles descaminharam a
muitos dos homens. Então, quem me segue, por certo,
é dos meus. E quem me desobedece, por certo, Tu és
Perdoador, Misericordiador”. (Ibrahim, 36)
Depois, ele elevou seus braços e suplicou com
lágrimas nos olhos: “Oh, Allah! Minha ummah! Minha
ummah!”
Allah, glorificado seja Ele, disse então a Jibril, que
a paz esteja sobre ele: “Vá e pergunte a Muhammad por
que ele está chorando, para que os homens o saibam, já
que é certo que o teu Senhor sabe o porquê.”
Jibril, que a paz esteja sobre ele, fez o que Allah
lhe ordenou, e quando voltou informou ao TodoPoderoso que seu Mensageiro chorava por causa da
preocupação que sentia pela ummah. Então, Allah,
glorificado seja Ele, lhe enviou uma vez mais com a
ordem de transmitir a Muhammad a boa nova de que
atenderia a sua súplica e que nunca lhe causaria dor.
(Muslim, Iman, 346)
Tal foi a compaixão e o amor que o Profeta
(SAAS) sentia por sua ummah. Devemos refletir constantemente sobre o que acabamos de citar e honestamente valorizar o grau do nosso amor pelo Profeta e 127
n
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
também até que ponto somos capazes de seguir sua
sunnah, como mostra deste amor.
Abdullah ibn Masud, que Allah esteja satisfeito
com ele, transmitiu:
“Um dia, o Mensageiro de Allah, que a paz e as
bênçãos de Allah estejam sobre ele, me perguntou:
- Podes me recitar algo do Qur´an?
- Como vou recitar foi a ti que ele foi revelado e
não a mim.
- Eu gosto de ouvi-lo dos outros.
Então comecei a recitar a surah an-Nisa, e quando
cheguei na ayah que diz:
‘Então, como estarão, quando trouxermos de
cada comunidade uma testemunha, e te trouxermos,
Muhammad, por testemunha contra esses?’ (an-Nisa, 41)
Então ele me disse que era suficiente por aquele
momento, e quando olhei para ele, seus olhos estavam
cheios de lágrimas”. (Bukhari, Tafsir, 4/9; Muslim, Musafirin,
247)
Aisha, que Allah esteja satisfeito com ela, nos
descreveu uma situação na qual podemos vislumbrar
a sensibilidade do coração do Profeta (SAAS) e a profundidade da sua contemplação:
“Uma noite o Mensageiro de Allah, que a paz e as
128 bênçãos de Allah estejam sobre ele, me disse:
n
A CONTEMPLAÇÃO NO QUR´AN
o
___________________________
- Com tua permissão, Aisha, eu gostaria de passar
esta noite em adoração a meu Senhor.
Eu respondi:
- Eu gosto de estar contigo, mas gosto mais ainda
do que te faz feliz.
Então ele se levantou, fez wudu completo e começou a realizar a oração. Estava chorando. Chorava tanto
que suas roupas, sua barba e inclusive o chão no qual ele
se prostrava ficaram molhados. Enquanto orava, Bilal
chegou para convidar-lhe para a oração de Fajr. Vendo
seu estado, Bilal perguntou a ele:
- Oh, Mensageiro de Allah, por que choras já que
Allah te perdoou todos os teus pecados, passados e
futuros?
Ele respondeu:
- Não devo então ser o servo mais agradecido?
Foram reveladas para mim esta noite algumas ayaat
que se recitadas sem a devida contemplação deveriam
encher alguém de vergonha.
Ele então recitou:
‘Por certo, na criação dos céus e da terra, e na alternância da noite e do dia, há sinais para os dotados de
discernimento, que se lembram de Allah, estando de pé
e assentados e deitados, e refletem na criação dos céus
e da terra e dizem: Senhor nosso! Não criaste tudo isto 129
n
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
em vão. Glorificado sejas! Então, guarda-nos do castigo
do Fogo’.” (Ali Imran, 190-191) (Ibn Hibban, Sahih, II, 386; Alusi,
Ruh’ul-Maani,IV,157)
Na noite em que estas ayaat foram reveladas, o
Profeta (SAAS) chorou até o amanhecer. As lágrimas
dos crentes durante a contemplação do Poder e do
Esplendor Divinos, com a bênção do Todo-Poderoso,
adornam as noites, iluminam a escuridão da tumba
e reaparecem como gotas de orvalho nos jardins do
Paraíso.
Falando da necessidade da leitura do Qur´an de
uma forma pensativa e contemplativa, e da recompensa por isso, o Profeta (SAAS) disse:
“Se um grupo de pessoas se reúne em uma das
casas de Allah, lê o Livro de Allah e fala d’Ele, a serenidade descenderá sobre este grupo; a misericórdia o
rodeará, assim como os anjos. E Allah, glorificado seja
Ele, o mencionará em Sua presença”. (Muslim, Dhikr, 38;
Abu Dawud, Witr,14/1455; Tirmidhi, Qiraah, 10/2945)
“Alguém que completa a leitura do Qur´an por
inteiro em menos de três dias, não pode compreendê-lo
corretamente nem tampouco contemplá-lo”. (Abu Dawud,
Witr, 8/1390; Tirmidhi, Qiraah, 11/2949; Darimi, Salat, 173)
“Recitai o Qur’an de uma forma que os afaste do
mal. Se vossa leitura não vos afasta do mal, então não o
130 haveis lido”. (Ahmed ibn Hanbal, Zuhd, p.401/1649)
n
A CONTEMPLAÇÃO NO QUR´AN
o
___________________________
A Leitura do Qur´an de Acordo com os
Sahabas
Os Sahabas se concentravam na contemplação do
Sagrado Qur´an e na meditação da Palavra de Allah,
glorificado seja Ele, para logo após colocá-la em prática. Um exemplo perfeito desta atitude são as palavras
de Umar, que Allah esteja satisfeito com ele:
“Eu completei a surah al-Baqarah em doze anos, e
sacrifiquei um camelo em agradecimento”. (Qurtubi, I, 40)
Também nos foi transmitido que Abdullah, o filho
de Umar, que Allah esteja satisfeito com ambos, estudou a surah al-Baqarah durante oito anos para poder
colocar em prática os seus mandamentos. (Muwatta,
Qur´an, 11)
Eles liam o Qur´an estudando cada um dos seus
preceitos e proibições, e a profundidade deste estudo
fez com que fosse possível colocá-lo em prática. (Kattani,
Taratib, II, 191)
Uma vez um homem foi ver Zaid ibn Thabit, que
Allah esteja satisfeito com ele, e perguntou a ele sua
opinião sobre a leitura completa do Qur´an em uma
semana. “É bom”, respondeu aquele Sahaba acrescentando:
“Mas eu prefiro lê-lo em quinze dias, até mesmo
em vinte. Se você me perguntar porquê, te respondo que
é porque desta maneira posso refletir cuidadosamente e 131
n
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
entender melhor os significados”. (Muwatta, Qur´an, 4; Ibn
Abdilbarr, Istidhkar, Beirute, 2000, II, 477).
Abdullah ibn Masud, que Allah esteja satisfeito
com ele, transmitiu:
“Aquele que busca o conhecimento deve contemplar os significados do Qur´an e concentrar-se em sua
interpretação e recitação, porque o Qur´na contém o
conhecimento do passado e do futuro”. (Haythami, VII, 165;
Bayhaki, Shuab, II, 331)
Um beduíno ouviu uma vez o Profeta (SAAS)
recitar:
“Então, quem houver feito um peso de átomo de
bem o verá, e quem houver feito um peso de átomo de
mal o verá”. (az-Zalzala, 7-8)
O beduíno perguntou assustado:
- O peso de um átomo, Mensageiro de Allah?
- Sim.
O beduíno ficou pálido e começou a lamentar-se:
- Quanto me envergonho de meus pecados!
E repetia essa frase continuamente. Então, começou a repetir as ayaat do Qur´an e finalmente se retirou. Então, o Profeta (SAAS) comentou:
“Hoje a fé entrou no coração do beduíno”. (Suyuti,
132 ad-Durr’ul-Mansur, VIII, 595)
n
A CONTEMPLAÇÃO NO QUR´AN
o
___________________________
A Leitura do Qur´an de Acordo com os
Bem-Guiados
Fudail ibn Iyad, que Allah esteja satisfeito com
ele, disse:
“O Qur´an foi revelado para ser praticado. Mas o
homem põe em prática somente a sua leitura”.
Então alguém perguntou para ele:
- Como se coloca o Qur´an em prática?
- Aceitando suas afirmações quanto ao permitido e ao proibido, colocando-as em prática, seguindo
seus mandamentos, evitando as proibições e parando
para admirar sua espantosa sabedoria. (Khatib al-Baghdadi,
Iqtida’ul-Ilm’il-Amala, p.76)
Inclusive a menor ayah do Sagrado Qur´na contém numerosos significados. Imam Shafi, que Allah
esteja satisfeito com ele, disse:
“A surah al-Asr seria suficiente se refletíssemos
sobre ela e a contemplássemos adequadamente.” (Ibn
Kathir, Tafsir, ‘al-Asr’)
Asmai, um grande sábio muçulmano, a respeito
da contemplação do Qur´an nos lembra o seguinte:
“Um beduíno se aproximou do califa Hisham ibn
Abdulmalik.
133
n
- Dá-me um conselho – ele pediu ao califa.
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
O Qur´an é o melhor conselheiro. Busco refúgio
em Allah contra o Satanás amaldiçoado. Em nome de
Allah, O Misericordioso, O Misericordiador:
‘Ai dos fraudadores, que, quando compram algo,
por medida, aos homens, a exigem exata, e, quando lhes
vendem algo, por medida ou peso, fraudam-nos. Esses
não pensam que serão ressuscitados, em um formidável
dia? Um dia, em que os humanos se levantarão, para
estar diante dO Senhor dos Mundos.’ (al-Muttaffifin, 1-6)
Logo após disse:
- Este é o castigo, meu califa, para os que enganam
quando medem e pesam para os demais. “És tu quem
deve procurar o castigo para aqueles que se apropriam
do bem alheio”. (Ibn Abdirabbih, Bedevî Arapların Özdeyiş ve
Âdetleri, Istambul 2004, p. 57).
O famoso sábio otomano Muhammad Hadimi
disse:
“A única maneira de salvar-se dos problemas, tribulações e desgraças que nos assolam por todos os lugares, é abraçar o Qur’an e aplicá-lo em nossas vidas; realizar atos de adoração, sobretudo a leitura do Qur´an
de maneira contemplativa – é a melhor das ações. Lê-lo
desta maneira é falar com Allah, glorificado seja Ele”.
(Ver Hadimi, Majmuat’ur-Rasail, p.112, 194, 200).
134
n
A CONTEMPLAÇÃO NO QUR´AN
o
___________________________
Exemplos de Contemplação no Sagrado
Qur´an
A contemplação do conhecimento de Allah,
glorificado seja Ele
Em numerosas ayaat o Sagrado Qur´an fala sobre
o infinito que é o conhecimento de Allah, glorificado
seja Ele, e convida o ser humano à contemplação. Por
exemplo:
“E Ele tem as chaves do Invisível; ninguém sabe
delas senão Ele. E ele sabe o que há na terra e no mar.
E nenhuma folha tomba sem que Ele saiba disso, e não
há grão algum nas trevas da terra nem algo, úmido nem
seco, que não estejam no evidente livro”. (al-An’am, 59).
Lendo tudo isto, o crente deveria parar para pensar que existem tantos tesouros que desconhecemos,
cujas chaves encontram-se junto ao Todo-Poderoso,
nunca antes vistos, e que estão fora da compreensão
do ser humano. Ninguém, exceto Allah, glorificado
seja Ele, os conhece. Além de ter o conhecimento infinito destes tesouros ocultos, o Todo-Poderoso possui
o conhecimento de cada ser vivo, até os detalhes mais
insignificantes. Nem sequer uma folha cai sem o Seu
conhecimento; Ele sabe quando e onde ela caiu, e sabe
também quantas voltas a folha deu no ar antes de cair
ao solo.
O Todo-Poderoso sabe quando um grão que caiu
na terra irá brotar e quem vai comê-lo. Todo o visto e 135
n
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
não-visto, sentido ou não-sentido, grande ou pequeno,
conhecido ou oculto, cada acontecimento que já ocorreu ou que irá ocorrer – Allah os conhece, glorificado
seja Ele, até o mínimo detalhe61.
A leitura da ayah citada estimula a imaginação,
abre novos horizontes e regiões desconhecidas; faz
com que a imaginação se desloque aos cantos mais
recônditos da Terra e até as profundezas dos mares.
Com cada uma destas experiências, a mente contempla o Conhecimento e a Arte de Allah, glorificado seja
Ele, e como se manifestam em cada lugar do incomensurável espaço e mais além do universo visível. A
mente contempla ainda as incontáveis folhas que caem
de todas as árvores que povoam o planeta, plenamente
consciente de que o Todo-Poderoso vê a todas elas
enquanto caem aqui e ali. A mente se dá conta de que
nem uma só semente escondida na profundidade do
solo pode escapar da Vista Divina, e que cada partícula, seca ou úmida, se move segundo a vontade de
Allah, glorificado seja Ele.
Inevitavelmente, esta viagem mental através da
existência nos deixa maravilhados. É uma expedição até as fronteiras do tempo, aos mais longínquos
horizontes do espaço, até os mundos mais distantes,
conhecidos e desconhecidos. A viagem é tremenda61.
136
Ver Muhammed Hamdi Yazır, Hak Dîni, III, 1947; Abû Hayyân,
IV, 145-146, (al-An’am, 6:59).
n
A CONTEMPLAÇÃO NO QUR´AN
o
___________________________
mente longa, a distância inimaginável; tudo fica fora
da compreensão humana. Entretanto, tudo isto foi
descrito em poucas palavras com uma perfeita simplicidade, na ayah anteriormente citada. (Sayyid Qutub, Fi
Zilal, II, 1111-1113, al-An’am, 59).
Quando contemplamos o Sagrado Qur´an desta
maneira, começamos a vislumbrar algo do Poder e do
Conhecimento do Todo-Poderoso. Alguém que, por
outro lado, está afastado da contemplação, é arrastado
pelos redemoinhos do ego, privado da Sabedoria e
Majestade Divinas, ocultas e, não obstante, expostas à
vista de todos.
Sadi Shirazi disse:
“Para os sábios, cada folha de uma árvore é um
Livro que contém a Sabedoria Divina. Entretanto, para
os ignorantes, todas as árvores juntas não têm o valor
de uma folha”.
Em outra ayah o Todo-Poderoso disse:
“Ele sabe o que penetra na terra e o que dela sai,
e o que desce do céu e o que a ele ascende. E Ele é O
Misericordiador, O Perdoador”. (Saba, 2)
Ao ler estas palavras, a mente recebe a visão
de incontáveis objetos, movimentos e formas que a
imaginação não é capaz de conceber. Inclusive a identificação e a contabilização de uma parte infinitesimal
destes fenômenos está fora do nosso alcance. Se toda a 137
n
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
humanidade pudesse se reunir e dedicar a vida inteira
a esta tarefa, ela ficaria exausta diante da sua impotência na hora de cumprir com ela.
Quais coisas penetram na terra? Quais sementes
caem nela? Quais espécies de insetos e animais vivem
debaixo de nossos pés? Quem conhece a água, as
moléculas de gás e os raios radioativos que se filtram
no solo incomensurável? De fato, muitos – todos com
a permissão de Allah, glorificado seja Ele.
Por outro lado, o que é que sai da terra? Quantas
plantas brotam dela? O Sagrado Qur´an afirma:
“E não viram eles a terra, quanto fazemos germinar,
nela, todos os casais de plantas preciosas?” (as-Shuara, 7)
“Nós fizemos entornar a água abundantemente,
em seguida, fendemos a água, suficientemente, e, nela
fizemos brotar grãos, e videiras e hortaliças, e oliveiras
e tamareiras, e pomares entrelaçados, e frutas e pastagens, tudo para gozo de vós e dos vossos rebanhos”.
(Abasa, 25-32; também Qaf, 7-11).
E as fontes incontáveis? Quantos vulcões entram
em erupção, vomitando lava? Quantos tipos de gás se
evaporam? Qunatos insetos saem de seus esconderijos
para a superfície? Não é acaso espantoso que quando a
neve cobre a superfície da terra, incontáveis seres buscam refúgio em seu seio e, graças à proteção divina,
permanecem lá durante semanas, inclusive meses? O
138 Todo-Poderoso fez da terra um verdadeiro ninho para
n
A CONTEMPLAÇÃO NO QUR´AN
o
___________________________
eles. Quando a neve derrete, não aparecem diante de
nossos olhos montanhas de cadáveres destes seres e
insetos. Na verdade, eles saem novamente à superfície como se nada tivesse acontecido e sua existência
começasse novamente.
Se pararmos por um momento para pensarmos
nas forças, angelicais e espirituais, e nas vozes e súplicas que se elevam até o céu . . . de incontáveis seres,
perceptíveis e invisíveis, vivos e inertes, desconhecidos para os humanos, e outros totalmente fora do seu
conhecimento, vislumbraremos um diminuto remanescente da grandeza do Todo-Poderoso.
O que é que cai do céu, podemos nos perguntar.
As gotas de chuva, os meteoritos, os raios que iluminam e esquentam . . . Tudo isso no mundo físico, mas
existem ainda as flechas do destino, as decisões predestinadas e os sopros da Misericórdia Divina. Alguns
deles para todos os seres vivos, e outros somente para
uns poucos.
Tudo isto ocorre em um abrir e fechar de olhos. O
entendimento humano pode compreender todos estes
acontecimentos que acontecem em escala mundial
em uma fração de segundo? Milhares de vidas não
bastariam para isso, mas o Conhecimento Divino, algo
fora de nossa compreensão, sem limite de tipo algum,
abarca todos os fenômenos em todos os níveis da existência. Por isso, faz falta ter em conta que cada batida
do coração, cada intenção oculta nele, está debaixo 139
n
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
da supervisão de Allah, glorificado seja Ele. (Ver Sayyid
Qutub, Fi Zilal, V, 2891-2892, Saba, 2-3)
Surah al-Waqiah
Sabemos que é vital se refletir profundamente
sobre cada ayah do Sagrado Qur´an, mas agora vamos
nos concentrar em algumas ayaat da surah al-Waqiah,
an-Naml e ar-Rum.
O Todo-Poderoso começa a surah al-Waqiah com
a descrição do terrível Dia do Juízo, um dia no qual
alguns homens serão elevados e outros rebaixados.
Depois de haver dado conta de suas ações, os seres
humanos serão divididos em três grupos.
Depois, com uma fascinante eloquência, o TodoPoderoso explica as bênçãos que receberão os servos
corretamente guiados que haviam levado uma vida
pura e que então receberão o Livro de suas Ações pela
direita. Logo a seguir, temos a ilustração de um terrível
e doloroso castigo que receberão as pessoas que tiverem
seus Livros de Ações entregues pela esquerda. Com esta
descrição aterradora, o Todo-Poderoso dissuade seus
servos de cometerem maldades, afastando-os de um
final tão deplorável. Em seguida, adverte os seus servos
e os convida à contemplação, mencionando:
140
n
A CONTEMPLAÇÃO NO QUR´AN
o
___________________________
A Criação do Ser Humano
“Nós vos criamos. Que vós, então confirmeis a
Ressureição! E vistes o que ejaculais? Sois vós que o
criais, ou somos Nós O Criador?” (al-Waqiah, 57-59)
Como é grande a Arte Divina que cria de uma
gotícula de água uma harmoniosa e complexa criatura
como o ser humano!
A Morte e a Ressureição
“Nós determinamos estar a morte entre vós, e Nós
não seremos Impedidos, de trocar-vos por semelhantes a
vós e fazer-vos surgir em algo que não sabeis”. (al-Waqiah,
60-61)
Esta é a realidade da morte inevitável para todos.
Se o Todo-Poderoso quisesse, destruiria todos os que
negam a Verdade e criaria pessoas novas.
“E, com efeito, sabeis do primeiro surgimento.
Então, que vós mediteis!” (al-Waqiah, 62)
Tendo uma vez criado o ser humano de maneira
perfeita, é indubitável que o Todo-Poderoso tenha o
poder voltar a criá-lo. A contemplação deste fato é
vital se queremos nos preparar adequadamente para o
Dia da Ressureição, o Dia no qual nasceremos depois
de havermos estado mortos.
141
n
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
As Sementes e as Plantas
“E vistes o que lavrais? Sois vós que o semeais,
ou somos Nós O Semeador? Se quiséssemos, fá-loíamos pulvéreo, então permaneceríeis exclamando:
‘Por certo, estamos onerados! Ou, aliás, desprovidos’”.
(al-Waqiah, 63-67)
É necessário que observemos ao nosso redor
– as colheitas, as árvores e todo tipo de vegetação,
com admiração pelas incontáveis bênçãos do TodoPoderoso e pela sua inimitável Arte de criação. Sem a
atuação de Allah, glorificado seja Ele, todos os esforços dos humanos seriam vãos – não poderia cultivar
nem a erva daninha.
Imaginemos por um momento que toda a vegetação desaparecesse de repente. Como nossa vida seria
triste!
A Água Fresca
“E vistes a água que bebeis? Sois vós que a fazeis
descer dos nimbos, ou somos Nós Que a fazemos descer?
Se quiséssemos, fá-la-íamos salsíssima. Então, que vós
agradeçais!” (al-Waqiah, 68-70)
A água fresca que as nuvens nos trazem é um
enorme presente do Todo-Poderoso. Se fosse salgada,
ninguém poderia torná-la doce. E se houvesse uma
seca prolongada, quem poderia unir as nuvens e fazer
142 com que chovesse?
n
A CONTEMPLAÇÃO NO QUR´AN
o
___________________________
O Fogo
“E vistes o fogo que ateais? Sois vós que fazeis surgir
sua árvore, ou somos Nós Que a fazemos surgir? Nós o
fizemos como lembrança e proveito para os viajantes do
deserto”. (al-Waqiah, 71-73)
Deveria nos bastar considerarmos como surge
fogo das árvores verdes, para ver o Poder de Allah,
glorificado seja Ele; e também contemplar a natureza
do fogo – como produz luz e calor enquanto se queima
a árvore. Os que viajam pelo deserto buscam refúgio
do frio e da escuridão da noite. O fogo é para eles um
meio indispensável para se aquecer, para cozinhar e
para iluminação. É um dos elementos essenciais na
vida de todo ser humano, assim como a terra, a água
e o ar. Sem ele, a existência seria impossível. O Profeta
(SAAS) disse:
“Os muçulmanos são companheiros em três coisas:
a água, a vegetação e o fogo”. (Abu Dawud, Buyu, 60/3477).
Por outro lado, ao olharmos o fogo nos recordamos do Inferno. Como é assombroso o fato de que
debaixo de nossos pés tenhamos um gigantesco mar
de magma – um incrível oceano de chamas, e por
cima de nós esteja o Sol – uma grande bola de fogo.
Por acaso não devemos agradecer sem parar a nosso
Senhor por podermos levar uma vida prazerosa entre
dois fogos furiosos? Estas bênçãos requerem da nossa 143
n
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
parte uma constante glorificação (tasbih) do TodoPoderoso:
“Então, glorifica o nome de teu Magnífico Senhor!”
(al-Waqiah, 74)
Nossas línguas devem estar sempre ocupadas com
o Qur´an e com a exortação ao bem. Isto é tasbih.
Nossos corações devem sentir, em todo o momento, um imenso agradecimento. Isto é tasbih.
Nossos corpos também devem estar ocupados
com o tasbih em forma de orações voluntárias, jejuns
e boas ações.
As Estrelas e a Revelação
“E juro pelas posições das estrelas. E, por certo, é
magnífico juramento, se soubésseis”. (al-Waqiah, 75-76)
O Todo-Poderoso dirige nossa atenção até a infinidade do Esplendor Divino. O espaço, em realidade,
foi levantado sem pilares, é um oceano sem limites.
A ayah que acabamos de citar chama nossa atenção
para o amanhecer, que começa depois que os astros
desaparecem, e para os atos de adoração que os crentes
realizam à noite.
Existe aqui também uma referência à Revelação
que o Amado Profeta (SAAS) havia recebido. Cada
parte dela pode ser uma ayah, ou várias, ou poderia
144 ser uma surah inteira, e é por este motivo que cada
n
A CONTEMPLAÇÃO NO QUR´AN
o
___________________________
revelação também pode ser chamada de najm, ou seja,
estrela.
O Sagrado Qur´an
“Por certo, este é um Alcorão nobre, em Livro resguardado, não o tocam senão os purificados”. (al-Waqiah,
77-79).
É absolutamente necessário mostrar um grande
respeito pelo Sagrado Qur´an. Inclusive, não é permitido tocar a sua capa sem estar abluído, mesmo que
para isso se utilize um pedaço de pano ou tecido. É
como está escrito:
“É uma Revelação descida dO Senhor dos mundos. Então, estais refusando esta Mensagem, e fazendo
do desmentir o agradecimento de vosso sustento?” (alWaqiah, 80-82)
O fato de sermos seguidores do Sagrado Qur´an
é uma das maiores bênçãos que se pode receber. Para
que possamos ser gratos a isto devemos apreciar este
valor e conduzir nossas vidas de acordo com o Livro
de Allah.
A Morte
“Então, que, quando a alma atingir à garganta de
um moribundo, enquanto, nesse momento, o olhais”.
145
n
(al-Waqiah, 83-84)
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
Quando chegar a hora e o Decreto do TodoPoderoso, e com eles a morte, o ser humano não poderá fazer nada para impedi-los.
“E Nós estamos mais Próximos dele, que vós, mas
vós não o enxergais – Então, se não deveis ser julgados,
que a façais retornar, se sois verídicos!” (al-Waqiah, 85-87)
Tal é a impotência do ser humano e o Poder de
Allah, glorificado seja Ele. Toda a humanidade deve se
submeter ao Decreto Divino, de bom grado ou à força.
No momento da verdade, os opressores que haviam
dedicado sua vida à rebeldia contra o Decreto Divino,
não poderá sequer elevar o tom de voz. Despojados
do incontáveis véus de ignorância que cobriam seu
conhecimento, o ser humano por fim verá e entenderá
claramente, de uma vez por todas, que a verdadeira
soberania é de Allah, glorificado seja Ele.
As Três Situações que Aguardam os Mortos
“E, se ele é dos achegados a Allah, então, terá
descanso, e alegria, e Jardim da Delícia. E, se ele é dos
companheiros da direita, então, terá a saudação: ‘A paz
esteja contigo’, dos companheiros da direita. E, se é dos
desmentidores, descaminhados, então, terá hospedagem
de água ebuliente, e de queima no Inferno”. (al-Waqiah,
88-94)
Aqueles que não crêem, assim como os muçulma146 nos corruptos estão incluídos neste último grupo.
n
A CONTEMPLAÇÃO NO QUR´AN
o
___________________________
“Por certo, esta é a verdade certa”. (al-Waqiah, 95)
Buscando Refúgio no Todo-Poderoso
“Então, glorifica o nome de teu Magnífico
Senhor!” (al-Waqiah, 96)
Surah an-Naml
Esta surah começa com a afirmação de que o
Qur´an foi enviado por Allah, o infinitamente Sábio e
Conhecedor. Sua Majestade, glorificado seja Ele, está
fora de toda medida e imaginação. A surah nos diz que
os milagres e o apoio que Ele concede a seus Profetas
são invencíveis, e nos dá a boa nova de que o Amado
Profeta (SAAS), o último Mensageiro, é o meio escolhido por Ele para proporcionar um tremendo avanço
para a humanidade, explicando ainda que a missão
dele é a continuação do trabalho dos Profetas Musa,
Dawud, Suleiman, Salih e Lut, que a paz esteja sobre
todos eles.
Os relatos históricos constituem provas do Poder
e da Perfeição do Todo-Poderoso. Como os idólatras não se convenceram com estas provas, o TodoPoderoso os desafia com provas mais gerais, mencionando a capacidade de compreensão deles:
“Não é Ele Quem criou os céus e a terra e vos fez
descer do céu água e, com ela, fazemos brotar pomares,
plenos de viço, cujas árvores não vos é possível fazerdes 147
n
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
brotar? Há outro deus junto de Allah? Não. Mas eles são
um povo que equipara outros a Allah”. (an-Naml, 60)
Imediatamente após recitar esta ayah, o Profeta
(SAAS) costumava dizer:
ُّ َ َ‫ْ َכ ُ َوأَ ْכ َ ُم َوأ‬
‫ُ ْ ِ ُכ َن‬
َ‫َ ِ ا ّٰ َ وأَ ْ َ وأ‬
َ
َ ٌْ ُ
ِ
‫َوأَ ْ َ َّ א‬
ُ
“Não, Allah, o Todo-Poderoso é (infinitamente)
melhor, mais duradouro, mais sábio, mais generoso e
sublime, e maior que tudo o que Lhe associam”. (Baihaqi,
Shuab, II, 372)
A surah nos convida à contemplação dos seres e
dos acontecimentos, todos eles sinais do Poder Divino,
e continua:
“Não é Ele Quem fez da terra um lugar de morar,
e fez, através dela, rios, e fez-lhe assentes montanhas, e
fez barreira entre os dois mares? Há outro deus junto de
Allah? Não. Mas a maioria deles não sabe. Não é Ele
Quem atende o infortunado, quando este O invoca, e
remove o mal e vos faz sucessores, na terra? Há outro
deus junto de Allah? Quão pouco meditais! Não é Ele
Quem vos guia nas trevas da terra e do mar, e Quem
envia o vento, como alvissareiro, adiante de Sua misericórdia? Há outro deus junto de Allah? Sublimado seja
Allah, acima do que idolatram. Não é Ele Quem inicia
a criação, em seguida, a repete? E Quem vos dá sus148 tento do céu e da terra? Há outro deus junto de Allah?
n
A CONTEMPLAÇÃO NO QUR´AN
o
___________________________
Dize: Trazei vossas provanças se sois verídicos”. (an-Naml,
61-64)
Surah ar-Rum
Allah, glorificado seja Ele, convoca novamente
seus servos à contemplação:
“E não refletiram eles em si mesmos? Allah não
criou os céus e a terra e o que há entre ambos, senão
com a verdade e termo designado. E, por certo, muitos
dos homens são renegadores do deparar de seu Senhor.
E não caminharam eles na terra, para olhar como foi o
fim dos que foram antes deles? Foram mais veementes
que eles em força, e lavraram a terra, e povoaram-na
mais que eles a povoaram, e seus Mensageiros chegaram-lhes com as evidências. Mas que eles as negavam.
Então, não é admissível que Allah fosse injusto com eles,
mas eles foram injustos com si mesmos”. (ar-Rum, 8-9)
Um pouco mais adiante, encontramos uma após
a outra, provas da Unicidade, do infinito Poder e da
Majestade de Allah, glorificado seja Ele:
“Ele faz sair o vivo do morto e faz sair o morto
do vivo, e vivifica a terra, depois de morta. E, assim,
far-vos-ão sair dos sepulcros. E, dentre Seus sinais, está
que Ele vos criou de pó; em seguida, ei-vos homens, que
vos espalhais pela terra. E, dentre Seus sinais, está que
Ele criou, para vós, mulheres, de vós mesmos, para vos
tranquilizardes junto delas, e fez, entre vós, afeição e 149
n
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
misericórdia. Por certo, há nisso sinais para um povo
que reflete. E, dentre Seus sinais, está a criação dos céus
e da terra, e a variedade de vossas línguas e de vossas
cores. Por certo, há nisso sinais para os sabedores. E,
dentre Seus sinais, está o fazer-vos ver o relâmpago,
com temor do raio e aspiração da chuva, e o fazer descer do céu água; então, com ela, vivifica a terra, depois
de morta. Por certo, há nisso sinais para um povo que
razoa. E, dentre Seus sinais, está que o céu e a terra se
mantêm firmes, por Sua ordem. Em seguida, quando
Ele vos convocar, com uma convocação, da terra, ei-vos
que dela saireis. E dEle é quem está nos céus e na terra.
A Ele todos são devotos”. (ar-Rum, 19-26)
A Negligência na Contemplação das Ayaat
do Qur’an
Classificando seus verdadeiros servos, Allah, glorificado seja Ele, afirma:
“E os que, quando são lembrados dos versículos de
seu Senhor, não permanecem desatentos a eles, como
surdos, cegos”. (al-Furqan, 73)
Quando lêem o Qur´an ou recebem dele um conselho, os crentes escutam atentamente; escutam com
seus corações, pensam no que ouvem e obedecem ao
chamado.
150
Lemos em outra ayah:
n
A CONTEMPLAÇÃO NO QUR´AN
o
___________________________
“Os verdadeiros crentes são, apenas, aqueles cujos
corações se atemorizam, quando é mencionado Allah, e
quando são recitados, para eles, Seus versículos, acrescentam-lhes fé; e eles confiam em seu Senhor”. (al-Anfal, 2)
Por outro lado, aqueles que se mostram negligentes com a inspiração que o Qur´an lhes dá e ignoram seus sinais e segredos, não podem mergulhar na
verdade dos seus mistérios, nem podem acatar suas
ordens e evitar suas proibições, ficando num estado de
perda total. O Todo-Poderoso disse:
“Desviarei de Meus sinais os que, na terra, se mostram soberbos, sem razão, e, se eles vêem todos os sinais,
neles não crêem, e, se vêem o caminho da retidão, não o
tomam por caminho, e, se vêem o caminho da depravação, tomam-no por caminho. Isso, porque eles, por certo,
desmentiam Nossos sinais e a eles estavam desatentos”.
(al-Araf, 146)
Os que se comportam de maneira arrogante com
os demais e se sentem poderosos, não podem refletir sobre os significados do Qur´an e, por isso, não
podem receber a orientação da sua luz. O TodoPoderoso negou aos opressores a oportunidade de
entender a sabedoria do Qur’an e de familiarizar-se
com as manifestações do Poder Divino, fazendo, desta
maneira, com que percam a dádiva da Revelação, já
que não procede que o Sagrado Qur’an, o tesouro da
Sabedoria Divina, esteja nas mãos destes miseráveis.
Ele pode entrar somente nos corações daqueles que 151
n
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
são guiados corretamente. E é neste caso que ele se
converte em uma luz que os guia.
A triste condição dos que carecem por completo
de retidão, se deve à sua incapacidade para contemplar a sabedoria contida no Qur’an. O resultado desta
situação é que eles ficam totalmente dominados pelas
extravagâncias dos seus egos. Se pudessem refletir
devidamente sobre o Qur´an e segui-lo, não ficariam
mudos diante dos Mandamentos Divinos. Pelo contrário, os aceitariam como a Verdade, e adotando a
atitude correta, obteriam sua parte dos segredos e da
Sabedoria Divina. Desta maneira, as portas da felicidade e da paz eterna estariam abertas para eles.
É evidente que, segundo o que temos comentado
até agora, a negligência na contemplação e a prejuízo
que ela implica são impensáveis para o crente. O TodoPoderoso nos advertiu a respeito desta eventualidade:
“Pelo tempo! Por certo, o ser humano está em
perdição, exceto os que crêem e fazem as boas obras e
se recomendam, mutuamente, a verdade, e se recomendam, mutuamente, a paciência”. (al-Asr, 1-3)
Portanto, o olhar de um crente deve ser profundo
e seu silêncio deve ser o da contemplação. Ele deve
esforçar-se especialmente no aprofundamento da con152 templação das Verdades Divinas transmitidas pelo
n
A CONTEMPLAÇÃO NO QUR´AN
o
___________________________
Qur’an, e em adquirir o conhecimento de Allah. O
crente deve perceber o Qur’an como uma carta enviada pelo Todo-Poderoso a seus servos e abraçar esta
fonte eterna de felicidade com a força da fé.
Permanecer Continuamente em Estado de
Muraqabah
Muraqabah significa exame do mundo interior,
supervisão e atenção. Muraqabah se definiu no tasawwuf como a espera de uma inspiração ou iluminação
espiritual, assim como proteger o coração do que é
prejudicial, com a consciência de que Allah, glorificado seja Ele, nos vê a cada momento, incluindo
nossos corações. Em suma, muraqabah é se voltar
para o mundo interior de cada um para refletir constantemente sobre nossas condição e para dar conta
dela, adquirindo desta forma, um coração desperto e
também um estado de mente necessário para se buscar
corretamente refúgio no Todo-Poderoso.
O Caminho mais Curto para Allah
O reino do coração, o interno e o externo, nos
traz motivos ilimitados para a contemplação. A parábola de Mawlana Rumi, que Allah o tenha em sua
Misericórdia, que citamos a seguir, salienta de forma
bela a importância da muraqabah – a contemplação do
153
mundo interior:
n
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
“Um sufi entrou em um belo jardim para revigorar
seu espírito e, desta maneira, poder contemplar mais
profundamente. Ele ficou encantado com o colorido
vibrante daquele jardim. Então, fechou os olhos e se
entregou à muraqabah e à contemplação. Um homem
ignorante que passava por ali pensou que ele estivesse
dormindo. Com um misto de surpresa e desconcerto, ele
perguntou ao sufi:
‘Por que você está dormindo? Abra os seus olhos e
veja as vinhas, as árvores frondosas e a grama verdejante! Admire-se ante a obra da Misericórdia Divina!’
O Sufi respondeu:
‘Saiba bem de uma coisa, homem ignorante. O
coração é a maior obra da Misericórdia de Allah. O
resto não passa de uma sombra disso. Um riacho corre
entre as árvores. Da sua água cristalina, você pode ver
o reflexo das árvores de ambos os lados. Mas o que está
refletido na água é um jardim de sonhos. O jardim real
está no coração, pois o coração é foco do Olhar Divino.
Seus belos reflexos se encontram na vida deste mundo,
feito de barro. Se as coisas deste mundo não fossem
o reflexo dos ciprestes da alegria do coração, o TodoPoderoso não teria chamado este mundo de sonhos um
lugar de decepção. Está escrito no Qur’an:
Cada alma experimentará a morte. E, apenas,
no Dia da Ressureição, sereis compensados com vos154 sos prêmios. Então, quem for distanciado do Fogo
n
A CONTEMPLAÇÃO NO QUR´AN
o
___________________________
e introduzido no Paraíso, com efeito, triunfará. E a
vida terrena não é senão gozo falaz. (Al-Imran, 185)
Os ignorantes que consideram que o mundo seja
um Paraíso e proclamam altivos ‘aqui está o Paraiso!’
são os que se deixam enganar pelo brilho do riacho. Os
que estão distantes dos verdadeiros jardins se inclinam
para este lado e ficam presos pelo mais sutil dos enganos.
Virá um dia em que o sono da ignorância chegará ao
fim. O olho se abrirá e a verdade se manifestará resplandecente. Mas de que adianta vê-la no momento em que
exalamos nosso último suspiro? É uma grande alegria
para alguém que morreu antes de morrer e cujo espírito
inalou a fragrância da verdade deste jardim’”.
Muraqabah consiste num caminho de vital importância para se aproximar do Todo-Poderoso e adquirir
o conhecimento, a sabedoria e as chaves dos mistérios.
No Islam, é um dos caminhos mais preciosos e de
maior inspiração para o progresso espiritual.
Um muçulmano que deseja fazer muraqabah
deve primeiro preparar seu coração. Sentado como na
oração, deve inclinar sua cabeça até o colo. Em seguida, e com toda a intensidade que puder, deve se voltar
ao Todo-Poderoso. Adquirindo este estado mental, ele
contemplará a verdade de que “Allah me vê constantemente e está comigo a todo instante; mais próximo de
mim do que eu mesmo”. Como resultado, a Luz Divina
que abarca todas as coisas começará a entrar pouco a
155
pouco em seu coração.
n
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
Muhammad Hadimi – que Allah tenha misericórdia dele - disse que a muraqabah também pode ser
feita através da rabitah, trazendo o resultado esperado
de que algumas Sabedorias Divinas começarão a se
manifestar. (Hadimi, Risala fi Usul’it-Tariqah, 139a).
O povo do amor considera a muraqabah como
o caminho mais curto para se aproximar de Allah,
glorificado seja Ele. Voltar-se para o Todo-Poderoso
com o coração é muito mais eficiente e importante
do que voltar-se para Ele com outras partes do corpo.
Qualquer um pode voltar seu coração para o Senhor
em qualquer momento, facilmente, ao passo que movimentar outras partes do corpo para realizar atos de
adoração pode ser difícil por causa de algum problema
físico, ou por estarmos em uma idade avançada.
Segundo o ditado: “O tranquilo sopro de muraqabah perante Allah é melhor do que possuir os tesouros
de Suleiman”.
Tal como foi transmitido pelo Profeta (SAAS),
haverá pessoas que se resguardarão na Sombra do
Trono do Dia do Juízo Final – quando não haverá
nenhuma outra sombra. Pertencerão a este grupo
afortunado todos aqueles que tenham recordado de
Allah, glorificado seja Ele, em solidão, em lugares
afastados e chorando lágrimas de emoção. (Ver Bukhari,
Adhan, 36; Muslim, Zakat, 91).
156
n
A CONTEMPLAÇÃO NO QUR´AN
o
___________________________
Atingindo a Muraqabah
Muraqabah implica na reconstrução da consciência de ihsan, tal como a definiu Jibril, que a paz esteja
com ele, no hadith:
“Ihsan é adorar a Allah como se o visses, pois
embora não o vejas, Ele certamente te vê”. (Muslim, Iman,
1,5; Bukhari, Iman, 37).
Atingir a maturidade no Islam e na fé depende
que se alcance um certo estado de ihsan; e para viver
segundo o ihsan, consciente de se estar a todo momento debaixo da supervisão do Todo-Poderoso, precisamos fazer uma autoavaliação por meio da muraqabah.
O fato de que Allah, glorificado seja Ele, está mais
perto de nós do que nós mesmos, deve entrar em nossos corações como uma convicção firme.
Uma pessoa atinge efetivamente o ihsan através
do iman, quando seu coração começa a pulsar com
estes sentimentos. A partir desse momento, a pessoa
oferece todas as suas boas ações com um coração
cheio de espiritualidade, imersa no ato de contemplar
o Qur’an, o universo e a humanidade.
Para ler o Qur’an de maneira contemplativa,
devemos começar com alguns versículos. Escolhemos
para este propósito algumas ayaat que contêm o maior
efeito para o coração e reforçam ainda mais a sensação
da Presença do Todo-Poderoso e do seu amor. Este 157
n
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
processo de imersão na contemplação destas ayaat se
chama muraqabah. Ela consiste em quatro etapas:
1. Muraqaba-i ahadiyaa
(A Contemplação da Unicidade de Allah)
Nela se contempla a surah al-Ikhlas e ahadiyyah,
ou seja, a Unicidade de Allah, glorificado seja Ele,
Quem, Possuidor dos Atributos mais perfeitos, está
livre de qualquer deficiência. Durante esta etapa, a
inspiração começa a fluir para o coração.
Os significados das ayaat devem ser visualizados
na mente, mas sem que se recorra às analogias e sem
intentar atribuir ao Todo-Poderoso qualidades físicas. Consideram-se somente aqueles Atributos com
os quais o Todo-Poderoso se define. Quando a visão
fica turva, a ayah se repete e a contemplação começa
novamente. Enquanto isto continua, o sentimento de
ihsan do crente aumenta, e começa a receber o conhecimento de Allah.
O conteúdo da surah ikhlas nos faz lembrar
essencialmente que, Allah, glorificado seja Ele, é Uno e
Único. A Unicidade Lhe pertence exlcusivamente.
O Todo-Poderoso não manifesta a sua essência
neste mundo. O atributo de mukhalafatun’lilhawadis
é Seu – que não se assemelha a nenhum elemento da
sua Criação. Nosso Senhor é Transcendente – é infini158 tamente maior do que o que podemos conceber Dele.
n
A CONTEMPLAÇÃO NO QUR´AN
o
___________________________
Não podemos imaginar a sua perfeição. Dado que não
tem semelhante nem oposto, é impossível conceber
sua Essência.
O Todo-Poderoso é Samad. Não possui necessidade de nada, mas tudo e todos possuem necessidade
Dele. Todas as forças do universo Lhe pertencem. O
ser humano deve refletir sobre o Poder e a Majestade
de Allah, glorificado seja Ele, e, compreendendo sua
própria debilidade, submeter sua existência inteira ao
Criador, desprendendo-se do ego, e intencionando ser
um recinto onde se manifestam os Atributos da beleza
(jamal) do Todo-Poderoso.
Ahadiyya, ou Unicidade, não admite nenhuma
divisão, segregação em partes, nem tampouco nenhuma associação. O Todo-Poderoso não nasceu nem
foi gerado, nunca houve nada igual a Ele. Não é pai,
mãe ou filho – como afirmam os cristãos. A crença na
Unicidade de Allah, glorificado seja Ele, não admite
nenhuma noção de associação ou nascimento, porque
o que nasce, segrega; e o que segrega, está destinado a
perecer – o mesmo destino daquele que gera. Gerar é
a característica da espécie humana. Uma necessidade
deste tipo seria uma deficiência no caso de Allah, o
Uno, Samad, o Ser Necessário, carente de todo tipo de
falhas e defeitos.
O coração, centro de contemplação e espiritualidade, deve sentir em sua profundidade as manifesta- 159
n
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
ções e o fluxo da Majestade e Poder Divinos, e estar
em um contínuo estado de agradecimento.
2. Muraqabah-i Maiyya
(A Contemplação do Acompanhamento
Divino)
Nesta etapa se contempla em profundidade o
significado de “Ele é convosco onde quer que estejais”
(al-Hadid, 4), alcançando a compreensão da companhia
que se deve guardar e este estado mental se converte
na consciência do coração.
O ser humano não pode de nenhuma maneira
permanecer fora do conhecimento e da soberania de
Allah, glorificado seja Ele, mesmo que ele se esconda
debaixo da terra ou no fundo do mar. Cada batida do
coração, cada respiração, cada objeto que se vê e cada
som ouvido, são a prova de que o Todo-Poderoso está
constantemente com seus servos. Quando a hora final
chega e o último suspiro é dado, o Todo-Poderoso, de
fato, põe fim a tudo isto.
Allah, glorificado seja Ele, disse:
“Não viste que Allah sabe o que há nos céus e o que
há na terra? Não existe confidência alguma entre três,
sem que Ele seja O quarto deles; nem entre cinco, sem
que Ele seja O sexto deles; nem menos que isso, nem
mais, sem que Ele seja com eles, onde quer que estejam.
160 Em seguida, informá-los-á, no Dia da Ressureição, do
n
A CONTEMPLAÇÃO NO QUR´AN
o
___________________________
que fizeram. Por certo, Allah, de todas as cousas, é
Onisciente”. (al-Mujadalah, 7)
O Todo-Poderoso é o Amigo mais querido do
ser humano, mais próximo do que os seus próprios
familiares íntimos, uma Presença que é aparente por
meio do seu próprio Poder e da obra dos seus anjos.
Os demais podem conhecer somente sua condição
externa. Não somente existem situações nas quais
ninguém pode ajudar a ninguém, mas nem sequer
temos a capacidade de solucionar os problemas que se
nos apresentam cotidianamente. Por outro lado, Allah,
glorificado seja Ele, conhece intimamente a cada um
de nós a todo instante e age como Lhe apraz, sobretudo na hora da morte. É precisamente neste instante
quando nos damos conta de que nunca tivemos junto a
nós ninguém mais próximo do que o Todo-Poderoso.
O Qur’an afirma:
“Então, que, quando a alma atingir à garganta de
um moribundo, enquanto, nesse momento, o olhais, - E
Nós estamos mais Próximos dele, que vós, mas vós não
o enxergais.” (al-Waqiah, 83-85)
O Todo-Poderoso adverte desta maneira aos que
se esquecem ou não possuem consciência deste fato:
“Eles se escondem dos homens, e não se escondem
de Allah, enquanto Ele está em sua companhia, quando
maquinam, à noite, o que Lhe não agrada do dito. E
Allah está, sempre, abarcando o que fazem”. (an-Nisa, 108) 161
n
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
3. Muraqaba-i Aqrabiyya
(A Contemplação da Proximidade Divina)
A este nível se contempla a seguinte ayah:
“E, com efeito, criamos o ser humano e sabemos o
que a alma lhe sussurra. E Nós estamos mais Próximos
dele que a veia jugular”. (Qaf, 16)
Como sugere a palavra aqrabiyya, ou seja, a “proximidade” com Allah, glorificado seja Ele, ela implica
que Ele está mais próximo de nós do que nós mesmos. Ele conhece nossos pensamentos, intenções e
sentimentos, bem como o que está oculto, inclusive
dos anjos encarregados de registrar cada uma de nossas palavras, pensamentos e decisões que nos vêm a
mente, inclusive se são passageiros, nada se oculta do
Todo-Poderoso, já que é Ele quem criou os pensamentos, assim como todo o resto62.
É impossível que alguém que reflita sobre isto
adequadamente não estremeça diante da conta que
terá que fazer. A visualização desta ayah bastaria para
62.
162
Allah, glorificado seja Ele, se manifesta com o atributo de Khaliq,
Criador, tanto no caso do bem como do mal. Quando alguém
possui a intenção de praticar o mal, o Todo-Poderoso manifesta
seu atributo e, ou permite a essa pessoa realizar esse ato, ou a
impede. O mesmo ocorre com as ações voltadas para o bem. Se,
ao manifestar este atributo, impede-se que esta pessoa o realize,
ainda assim ela receberá a recompensa pela sua intenção, ou seja,
Allah, glorificado seja Ele, é Quem cria o bem e o mal, mas a sua
Complacência está sempre com o bem.
n
A CONTEMPLAÇÃO NO QUR´AN
o
___________________________
nos infundir o temor suficiente que nos preveniria
de pronunciar uma palavra que pudesse desgostar ao
Todo-Poderoso, o de que nos viesse um pensamento
malicioso que nos impedisse de nos manter firmes no
caminho de retidão e alertas.
Foi dito na surah al-Anfal que Allah, glorificado
seja Ele, se coloca entre a pessoa e seu coração, e regula
seus pensamentos e desejos segundo Sua Vontade63.
O Todo-Poderoso está mais próximo de uma pessoa
do que o próprio coração dela, e tem sobre o coração
dela uma autoridade que a pessoa mesma não possui.
O Poder de Allah, glorificado seja Ele, é tão válido
não apenas se situa entre a pessoa e os demais, mas
também entre ela e seu coração, fazendo com que
desapareçam em um instante os desejos mais intensos
que tenha tido. Mudando a vontade, as opiniões e
preferências da pessoa, isto pode colocá-la na direção
oposta. Por isso, quando Allah coloca um véu entre
nós e nossos corações, fazendo com que a morte
sobrevenha, é impossível ignorar ou lutar contra isso.
Portanto, os seres humanos nunca poderão saber o
que os espera a cada suspiro que exalam. (Ver Elmalili M.
Hamdi, IV, 2386-2387, al-Anfal, 24).
Abu Musa al-Ansari, que Allah esteja satisfeito
com ele, transmitiu:
Ver al-Anfal, 24.
163
n
63.
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
“Estávamos de viagem com o Mensageiro de Allah
(SAAS) enquanto subíamos as colinas e gritávamos
‘Allahu Akbar, la ilaha illa Allah’. Então o Mensageiro
de Allah (SAAS) disse:
‘- Não usais tanta força, ó muçulmanos, porque
não estais chamando alguém distante ou ausente. Allah
está sempre convosco, mais próximo que vós mesmos’.”
(Bukhari, Jihad, 131; Muslim, Dhikr, 44)
Tal como se depreende de numerosas ayaat e ahadith de natureza similar, o Todo-Poderoso quer que seus
servos busquem a Sua proximidade, da mesma forma
que Ele é próximo deles. Por este motivo, está escrito:
“Prosterna-te e aproxima-te de Allah”. (al-Alaq, 19).
Alguém que por meio da muraqabah-i aqrabiyya
chega a se dar conta de que Allah, glorificado seja Ele,
conhece os pensamentos que passam por sua mente,
não somente intentará se afastar do erro, mas também
não irá querer possuir intenções errada, e irá se esforçar para estar firme no caminho da honestidade e da
retidão.
Como resultado deste tipo de contemplação, a
pessoa cultiva e faz crescer o sentimento de amor e
proximidade com Allah.
4. Muraqabah-i muhabbah
(Contemplação do Amor Divino)
164
Nesta etapa se contempla a ayah:
n
A CONTEMPLAÇÃO NO QUR´AN
o
___________________________
“. . . que Ele amará e que O amará . . .” (al-Maidah, 54)
Quando contemplamos a criação, sentimos um
amor imenso por seu Criador. Percebemos sua Grande
Obra como um excesso de misericórdia e sabedoria. O
gato que dorme no umbral, o cachorro que corre nas
redondezas, uma rama verde pendurada no jardim –
todos se tornam de repente muito queridos para nós.
Sentimo-nos alegres ao ver uma árvore em flor, pois
sabemos que isso é também uma bênção do TodoPoderoso. Pessoas deste tipo sempre permanecem em
um estado de gratidão genuína. Elas nunca machucam
ninguém e estão sempre dispostas a perdoar os outros
que as magoaram, pois se lembram das inúmeras faltas
que eles próprios possuem diante dos olhos de Allah,
glorificado seja Ele. Como eu posso pedir perdão
ao Todo-Poderoso pelas minhas faltas, se eu não for
capaz de perdoar o mínimo dano que alguém possa
ter me causado?
Merecer o perdão de Allah, glorificado seja Ele,
através do perdão constantemente das faltas alheias
é uma característica indispensável dos crentes espiritualmente maduros. A verdadeira vitória está em
se perdoar o mal sofrido sem o mínimo sentimento
de rancor. Perdoar por Allah, glorificado seja Ele, é
uma das maiores manifestações do Amor Divino. Sem
realizar este esforço, qualquer manifestação verbal
de amor pelo Todo-Poderoso tornará somente meras
165
palavras.
n
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
Contemplando a ayah que citamos no princípio,
o crente recebe a inspiração proporcionalmente ao seu
entendimento, à sua capacidade e sinceridade, continuando se esforçando para chegar ao nível em que
ele possa ler o Qur’an inteiro de forma contemplativa.
Seguindo conscientemente as sessões de muraqabah,
esta pessoa direciona seu mundo interior ao TodoPoderoso e esvazia seu coração de outros preocupações que não sejam Allah, glorificado seja Ele, dando
o máximo de valor à sua Autoridade e submergindo na
recordação Divina.
O servo que é leal ao Todo-Poderoso é como uma
criança ocupada com seu brinquedo. Ela dorme feliz
pelo fato de ter um brinquedo novo, e ele é a primeira
coisa na qual ela pensa ao acordar. Assim será o nosso
estado após a morte, no momento do despertar, não
muito depois, na tumba, para entrarmos no plano da
Ressureição. Por isso, necessitamos ter cuidado com o
que ocupa a nossa mente logo antes de dormirmos. Se
é Allah, glorificado seja Ele, Quem povoou os pensamentos de uma pessoa ao longo de sua vida, então a
morte e a Ressureição desta pessoa ocorrerão junto à
Allah, glorificado seja Ele, de acordo com sua Ordem
e Complacência.
O Profeta (SAAS) disse:
“Os homens ressuscitarão no Dia do Juízo no mesmo
166 estado em que tenham morrido”. (Muslim, Jannah, 83).
n
A CONTEMPLAÇÃO NO QUR´AN
o
___________________________
“Morrereis da mesma forma que tenhais vivido, e
ressuscitareis da mesma forma que tenhais morrido”.
(Munawi, Faiz’ul-Qadir, V, 663).
Se os desejos de uma pessoa são dirigidos a outro
objeto que não seja Allah, glorificado seja Ele, sua
morte e sua Ressureição estarão pintadas com esse
objeto, e no Dia do Juízo ficará desamparada.
A prática do dhikr (recordação) e da contemplação é essencial para adquirir um estado perfeito de
muraqabah. O Amado Profeta (SAAS) disse:
‫ِا ْ َ ِ ا ّٰ َ َ ِ ْ ُه ِ َ א َ َכ‬
“Buscai a Allah para que possais O encontrar em
frente a vós”. (Ahmad, I, 293)
Para se beneficiar completamente da muraqabah,
da contemplação e do dhikr, devem-se observar os
requisitos necessários e adotar o comportamento adequado, assim como levá-lo a cabo nos momentos de
mais tranquilidade, evitando as situações nas quais o
coração experimenta fome, cansaço ou sono.
167
n
A MANEIRA DE
CONTEMPLAR
“Todos os seres são espelhos nos
quais se reflete as Manifestações Divinas,
que são trazidos ao entendimento e à
consciência humana pela mão do TodoPoderoso. A percepção da sabedoria e
do mistério refletida no espelho depende, por outro lado, da pureza e nitidez
do espelho do coração”.
A MANEIRA DE CONTEMPLAR
O Comportamento dos Bem-Guiados na
Contemplação
Em certa ocasião, Abu Bakr, que Allah esteja
satisfeito com ele, meditava profundamente sobre o
Dia do Juízo Final, o Grande Tribunal, o Paraíso e o
Inferno, a Assembleia dos anjos em filas, o enrolamento do Sol, o apagamento e a queda das estrelas, e a
pulverização das montanhas. Tomado pelo temor, ele
disse a si mesmo:
“Quem me dera fosse erva, como a que cresce ali,
dessas que perecem quando os animais as comem”.
(Suyuti, Lubab’un-Nuqul, II, 146; Alusi, XXVII, 117).
Então foi revelado ao Profeta (SAAS):
“E para quem teme a preeminência de seu senhor,
haverá dois Jardins”. (ar-Rahman, 46).
Uma vez, quando Abu Bakr, que Allah esteja
satisfeito com ele, havia saído de casa em um dia claro 171
n
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
e ensolarado - e admirava o céu limpo, o verde dos
arredores, a Obra de Allah, glorificado seja Ele, tudo
isso criado para seu servos e de uma beleza indescritível – viu de repente um pássaro pousado em um galho,
emitindo um canto de beleza extraordinária. Ficando
triste repentinamente, suspirou, e olhando o pássaro
fixamente disse:
“Como és agraciado! Juro que gostaria de estar em
teu lugar. Pousas onde queres nesta árvore, comes de
seus frutos e logo te vais voando. Não esperas um tribunal nem tampouco tens que temer nenhum castigo. Por
Allah, que em vez de um ser humano, chamado a prestar contas, eu preferiria ser uma grama perto de uma
estrada para que um camelo me mastigasse e comesse”.
(Ibn Abi Shaybah, Musannaf, VIII, 144).
Ali, que Allah esteja satisfeito com ele, disse:
“Não existe benefício na adoração sem compreensão, nem compreensão sem temor, nem tampouco há
benefício na leitura do Qur’an se não for acompanhada
pela contemplação”. (Abu Nuaym, Hilya, I, 77).
E as seguintes palavras de sabedoria vêm de Ali,
que Allah esteja satisfeito com ele:
“Não existe benefício na oração sem concentração; no jejum, se este for acompanhado de palavras e
comportamento fúteis, no conhecimento sem temor, na
172 riqueza sem generosidade, na irmandade sem concen-
n
A MANEIRA DE CONTEMPLAR
o
_____________________________
tração, na bênção que não é duradoura e na súplica que
não é sincera”. (Ibn Hajar, Munabbihat, p.31).
Ali, que Allah esteja satisfeito com ele, costumava
perceber tudo com o olho da contemplação, e refletia
longamente sobre o que via. Às vezes, chorava como
um órfão por temor ao Todo-Poderoso, tremendo
como se tivesse febre. Dedicava muito tempo à adoração e realizava boas ações regularmente. Comia pouco,
mas gastava muito no caminho do bem. Valorizando
o Islam mais que nenhuma outra coisa, costumava
dizer:
“O bem está em quatro coisas: o discurso, o silêncio, o olhar e o comportamento. O discurso que não é
recordação de Allah é vão; o silêncio vazio de contemplação é um erro; o olhar sem percepção é ignorância; o
comportamento que não conduz à adoração de Allah é
insensatez. Que Allah tenha em sua Misericórdia aquele cujo discurso contém a recordação Divina e o bem;
cujo silêncio é a contemplação e cujo comportamento
é retidão. As pessoas estarão sempre a salvo das ações e
palavras deste tipo de gente”64.
Descrevendo as verdadeiras pessoas do Qur’an,
Ibn Masud, que Allah esteja satisfeito com ele, disse:
“Quando as pessoas falam, um hafiz (alguém que
memorizou o Qur’an) é reconhecido pelo seu silêncio.
Abû Nasr Sarrâj Tûsî, al-Luma’ / İslâm Tasavvufu, trad. H. Kâmil
173
Yılmaz, Estambul 1996, p. 137-140.
n
64.
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
As lágrimas de um hafiz possuem outra beleza. Um
hafiz está cheio de dignidade e mostra um caráter excelente com seu silêncio e sua contemplação”. (Abu Nuaim,
Hilyah, I, 130).
Quando perguntaram a Umm Darda, que Allah
esteja satisfeito com ele, quais atos ele considerava
mais importantes, ele respondeu:
“A absorção na contemplação auto-corretiva”. (Waqi
ibn Jarrah, Zuhd, p.474)
Amr ibn Abdiqais, um notável tabi’un (membro da geração que conheceu os Sahabas, mas não o
Profeta), disse:
“Eu ouvi de um ou dois Sahabas, mas muitos deles
costumavam dizer: ‘O brilho da luz da fé e sua intensidade vêm com a contemplação’”. (Ibn Kathir, I, 448, Suyuti,
ad-Durr’ul-Mansur, II, 409, ‘Ali Imran, 190’).
Pediram a Rabi ibn Haizam, que Allah esteja
satisfeito com ele, que descrevesse uma pessoa mais
virtuosa que ele mesmo, ao que respondeu:
“Aquele cujo discurso é o dhikr, cujo silêncio é contemplação e cujo olhar é o olhar do conhecimento”. (Ibn
Hanbal, Zuhd, p.334; Abu Nuaim, Hiliah, II, 106).
Abu Sulayman Darani disse:
“Acostumai os vossos olhos a chorar e o vosso
174 coração a contemplar. O apego a este mundo é um véu
n
A MANEIRA DE CONTEMPLAR
o
_____________________________
entre a pessoa e o Além, e uma tremenda perda a longo
prazo. Pensar na Outra Vida, por outro lado, faz com
que nasça na pessoa a luz da sabedoria e se revitalize o
coração”. (Imam Ghazzali, Ihia, VI, 45).
Yusuf Hamadani disse em uma ocasião:
“Uma vez que se firma em alguém a fé contemplativa, as boas ações o seguirão. É necessário unir estes
dois, contemplação e boas ações, por todos os meios
possíveis”65.
Fudail ibn Iyad disse:
“A contemplação é como um espelho da Majestade
e Soberania Divinas – manifesta o bom e o mal”. (Imam
Ghazzali, Ihia, VI, 44).
Muhammad ibn Abdullah disse:
“Existem cinco tipos de contemplação: A contemplação das ayaat de Allah, da qual provém a marifah.
A contemplação das bênçãos de Allah, da qual provém
o amor. A contemplação das promessas e recompensas
de Allah, da qual provém o desejo. A contemplação das
advertências e do castigo de Allah, da qual provém o
temor. A contemplação da ingratidão do ser humano,
da qual provém a vergonha e o arrependimento”.
Yusuf Hamadanî, Rutbat’l-Hayât, trad. Necdet Tosun, Istanbul,
175
2002, p. 60.
n
65.
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
As seguintes palavras de sabedoria concordam
com o que foi exposto acima:
“Uma contemplação profunda é aquela que combina tudo o que é bom com o correto. O silêncio é paz.
Deixar-se levar pela futilidade é algo doloroso e digno
de um remorso agonizante. Quem quer que seja escravizado pelos desejos do seu ego, ignorante a respeito da
Outra Vida, irá colocar a si mesmo humilhado no Dia
do Juízo, desejando até mesmo a própria aniquilação”.
(Bayhaki, Shuab, VII, 417/10812; IV, 272/5070).
O Rio da Contemplação Flui até a Terra
Fértil
Allah, glorificado seja Ele, outorgou a cada ser
humano a capacidade de contemplar. No mais profundo de cada indivíduo está escondido um rio ruidoso
de contemplação, sempre em movimento, constante
em seu curso. Sem direcionamentos para onde fluir,
fica abandonado a si mesmo, sem conhecer seu curso,
fluindo para qualquer lugar – bom ou ruim. Às vezes,
se perde nos áridos desertos, enquanto em outras ocasiões é arrastado por um destino desconhecido, um
futuro incerto, indo à deriva.
A fineza espiritual consiste em dirigir o rio da
contemplação para a terra fértil para semear nela
176 colheitas abundantes. O Todo-Poderoso adverte aos
n
A MANEIRA DE CONTEMPLAR
o
_____________________________
que não utilizam o dom da contemplação tal e como
Ele nos ensinou:
“Por certo, os piores seres animais, perante Allah,
são os surdos, os mudos, que não razoam”. (al-Anfal, 22)
“E, com efeito, destinamos, para a Geena, muitos dos jinns e humanos. Têm corações com que não
compreendem, e têm olhos, com que nada enxergam,
e têm ouvidos, com que não ouvem. Esses são como os
rebanhos, aliás, são mais decaminhados. Esses são os
desatentos”. (al-Araf, 179)
O coração é como um espelho manchado de
ignorância e incredulidade. Seu adorno consiste em,
primeiro, crer em Allah, glorificado seja Ele, e logo
voltar-se a Ele com amor. Em um nível mais básico,
a pessoa deve pensar em como responder a estas
perguntas: Por que estamos aqui? Quem é o dono do
lugar no qual vivemos? Quem envia o nosso alimento?
Aonde iremos? Uma vida perdida nos desejos do ego,
sem nenhuma preocupação por estas perguntas vitais
e um coração altivo, afastado do reconhecimento do
Real – estão destinados a um final lamentável.
Este tipo de pessoas não vêem as coisas que
mostram a Verdade de maneira clara e compreensiva,
e nunca refletem, e por esta razão são comparados
às bestas – ignorantes e perdidas. Seu único desejo é
comer, beber e satisfazer os prazeres carnais.
177
n
Allah, glorificado seja Ele, disse:
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
“Viste aquele que toma por deus sua paixão?
Então, és tu, sobre ele, patrono? Ou tu supões que a
maioria deles ouve ou razoa? Eles não são senão como
os rebanhos, aliás, mais descaminhados, em caminho”.
(al-Furqan, 43-44)
Um homem virtuoso disse:
“A vida para o homem sábio é uma contínua exibição da Arte Divina, e uma simples luxúria e consumo
para o tolo”.
Por outro lado, a contemplação é uma faca de dois
gumes – pode ser boa ou ruim. Pode se converter em
uma ferramenta para os mais baixos desejos do ego,
da mesma forma que pode servir aos mais sublimes
propósitos do espírito. O Todo-Poderoso adverte aos
que utilizam esta capacidade para fins errôneos:
“E não é admissível que uma alma creia, sem permissão de Allah, e Ele inflige o tormento aos que não
razoam”. (Yunus, 100)
A incredulidade é a pior sujeira que pode manchar o ser humano. Quem não ocupa a mente e o coração com a reflexão sobre as ayaat do Qur’an, nunca se
purificará desta sujeira. As mentes alimentadas com
a luz da fé e guiadas pela revelação encontram uma
maneira de conhecer o Todo-Poderoso, ao passo que
as que são incapazes de fazê-lo se perdem no caminho
178 da Verdade. Não existe maior fracasso que aquele dos
n
A MANEIRA DE CONTEMPLAR
o
_____________________________
filósofos que acreditam haver encontrado a verdade
sem haver tomado a Revelação Divina como base.
A otimização da capacidade de contemplar, por
outro lado, requer o afastamento da mente e o coração
das atividades fúteis que trarão somente desperdício
de tempo. Assim declara o Sagrado Qur’an:
“E que dão de ombros à frivolidade”. (al-Muminun, 3)
“E os que não prestam falso testemunho e, quando
passam junto da frivolidade, passam nobremente”. (alFurqan, 72)
O Profeta (SAAS) disse:
“O abandono das atividades mundanas inúteis é
o sinal de um bom muçulmano”. (Tirmidhi, Zuhd, 11; Ibn
Mayah, Fitan, 12)
O remédio mais eficiente para as doenças do ego
é concentrar todo o pensamento em coisas benéficas e
afastar-se de tudo o que não seja de nossa incumbência. O entretenimento com as coisas fúteis abre a porta
do mal e da depravação, e aqueles que ocupam suas
mentes com pensamentos fúteis se afastam do bem e
perecem espiritualmente.
Ibn’ul-Jawzi disse:
“Se o pensar constantemente no lícito (mubah)
deixa o coração na obscuridade, imaginais o dano que
causará o pensar no ilícito (haram). Se até mesmo o 179
n
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
musgo pode modificar a água, deixando-a sem seu
caráter purificador, imaginais a água lambida por um
cachorro. Por isto, o ditado de um ancião: ‘Aquele que
tem por hábito fazer coisas que são ilícitas, perde o
sabor da união com o Senhor”. (Bursawi, Ruh’ul-Bayan, ‘alMuminun, 51)
Se não dirigirmos nossas forças para a contemplação, e fizermos e imaginarmos o bem, o Satanás nos
levará para o mal. Em consequência, seremos incapazes de contemplar de maneira digna o divino, e em ver
de nos beneficiar-nos dos presentes do coração e da
razão que o Todo-Poderoso nos outorgou, causaremos
um dano profundo a nós mesmos.
Por isso, o crente deve estar sempre ocupado pensando no bem, dirigindo seu pensamento para o que o
Qur’an e a sunnah nos indica.
A Contemplação Acompanhada do Dhikr
Yusuf Hamadani comenta:
“O coração e o dhikr são como a árvore e a água.
Por outro lado, o coração e a contemplação são como a
árvore e seus frutos. Seria um erro esperar que a árvore
floresça antes de ser regada, bem como esperar que os
frutos nasçam antes que as folhas cresçam e apareçam
as flores. Assim, ela nunca dará frutos, não importa o
quanto desejemos. Existe um tempo para alimentar e
180 cuidar da árvore. É preciso regá-la, tirar-lhe as heras
n
A MANEIRA DE CONTEMPLAR
o
_____________________________
que a envolvem, as ervas daninhas, e logo após esperar
a luz do Sol. Somente quando tiverem ocorrido estas
etapas, a árvore tomará vida e se adornará com luxuosas folhas verdes, e assim haverá sentido em esperar
que seus galhos forneçam frutos, porque significará que
chegou o tempo deles”. (Rutbat’ul-Hayat, p. 71)
Hasan Basri disse:
“Os dotados de inteligência se acostumam a contemplar por meio do dhikr, e ao dhikr por meio da contemplação. Finalmente, seus corações falam, e quando
seus corações começam a falar, somente pronunciam
palavras de sabedoria”. (Imam Ghazzali, Ihia, VI, 46).
O dhikr e a contemplação nunca devem ser separados. O mais importante em relação ao dhikr é fazêlo de forma contemplativa e consciente. Segundo o
comentário do grande sábio Muhammad Parsa, que
Allah o tenha em sua misericórdia, “quando dizemos
la ilaha (não há deus), deveríamos pensar na morte
de toda a criação como algo insignificante, eliminando
tudo que não seja Allah, glorificado seja Ele, e purificando os pensamentos. O coração deve estar cheio da
consciência de ser um servo somente de Allah e de ninguém mais. Quando dizemos ill-Allah (além de Allah),
devemos pensar que a existência primordial de Allah,
glorificado seja Ele, é por sua vez eterna e que Ele é o
Único ao qual podemos nos voltar com amor. Com isto,
os Atributos de beleza do Todo-Poderoso (jamali) come181
çam a se manifestar no coração”.
n
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
Bahauddin Naqshband, que Allah o tenha em sua
Misericórdia, disse:
“O objetivo do dhikr não é somente repetir ‘Allah’ e
‘La ilaha ill-Allah’. É ir desde as causas até a Causa, e
dar-se conta de que todas as bênçãos provêm d’Ele”.
A verdade do dhikr, em outras palavras, é nos
elevar acima da ignorância até os horizontes de quem
testemunha a verdade.
Mawlana Rumi, que Allah o tenha em sua
Misericórdia, disse:
“Allah, o Uno e Único, nos deu permissão para
recordá-Lo dizendo: ّٰ ‫ اُ ْذ ُכ وا ا‬Recordai Allah! O Dhikr
َ
ُ
feito somente com a língua, sem sentimento e contemplação, é deficiente. O Dhikr que provém do fundo de
um coração que admira, está destituído de frases e palavras”. (Mathnavi, v.2, pareado:1709, 1712)
Com o tempo, o Amor Divino cresce na pessoa
que recorda os Nomes e Atributos de Allah, glorificado seja Ele, de maneira contemplativa. A questão está
em que não repitamos somente a palavra “Allah”, mas
que coloquemos amor à “Palavra” no coração, o centro
do entendimento.
Por meio do dhikr e da contemplação, se alcança
primeiro muhabbatullah, o Amor Divino, e por meio
de muhabbatullah se começa a ter o conhecimento de
182 Allah, ou seja, uma compreensão melhor dos Nomes e
n
A MANEIRA DE CONTEMPLAR
o
_____________________________
Atributos Divinos. Em consequência, Allah, glorificado seja Ele, por Sua vez ama esta pessoa e lhe oferece a
Sua amizade. Foi transmitido em um hadith qudsi:
“Os retos entre meus servos e os que amo dentre
minha Criação são aqueles que Me recordam; Eu os
menciono em troca da sua recordação”. (Ahmad, III, 430)
O dhikr está conformado por três aspectos fundamentais: a língua, o corpo e o coração. O dhikr da língua consiste em recordar a Allah, glorificado seja Ele,
por meio dos Seus Nome e Atributos, glorificando-O,
lendo Sua Palavra e suplicando-Lhe. O dhikr do corpo
consiste em ocupar cada um dos nossos membros com
o que se havia ordenado, afastando-os das más ações.
Quanto ao dhikr do coração, Elmalili Hamdi Yazir
comentou:
“O dhikr do coração consiste em recordar a Allah
de maneira sincera, de coração, e isto se dá de três formas:
1) Pensar nas provas que atestam a Essência e os
Atributos de Allah, glorificado seja Ele, e buscar as respostas para suas dúvidas que possam entrar no coração
em relação à Soberania.
2) Contemplar os direitos que Allah, glorificado
seja Ele, possui sobre nós e nossas obrigações enquanto
servos; pensar em suas Ordens e suas Proibições, as provas que as confirmam e a sabedoria subjacente a elas. 183
n
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
3) Contemplar a Criação, tanto interna quanto
externa, e a sabedoria que subjaz sem sua existência
de maneira que permita a alguém dar-se conta de que
cada partícula constitui um espelho do Reino Divino.
Aos olhos que observam corretamente neste espelho, as
luzes deste reino brilham, e somente um vislumbre de
um milésimo de segundo desta luz, adquirido conscientemente, vale o mundo inteiro.
O dhikr neste nível não tem fim. Nele, perde-se a
consciência de si mesmo e do que existe ao redor – toda
sua consciência se perde no Real, até o ponto em que não
resta nada nem das palavras do dhikr nem da pessoa que
faz o dhikr. Somente percebemos o objeto do dhikr, ou
seja, o Real. Ainda que existam muitos que falam sobre
este nível, os que o alcançaram não possuem interesse em
falar dele”. (Hak Dini Kur’an Dili, [al-Bakara, 152]).
Todos os seres são espelhos nos quais se refletem
as Manifestações Divinas, que a Mão Todo-Poderosa
oferece ao entendimento à consciência do ser humano.
A percepção da sabedoria e do mistério refletida no
espelho depende, por outro lado, da pureza e nitidez
do espelho do coração.
O Amanhecer: O Momento mais Adequado
para o Dhikr e a Contemplação
Um amante fala às vezes sobre o amado. Alguém
184 que fala com frequência de alguma coisa começa a
n
A MANEIRA DE CONTEMPLAR
o
_____________________________
sentir um afeto cada vez maior por esse algo. O amor
se mede pelo grau de sacrifício mostrado pelo amado.
Abandonar uma cama confortável e um sono agradável ao amanhecer para buscar refúgio em Allah,
glorificado seja Ele, é uma das mais sublimes provas
de tal amor.
É digno de nota repararmos que a Misericórdia
Divina e o perdão se desdobram ao raiar da aurora.
Os rouxinóis, inspirados por esta Abundância Divina,
entoam seus cantos mais doces, e as flores se abrem
exibindo incontáveis matizes de cor e exalando as fragrâncias mais doces. Pobres seres humanos, que diariamente perdem este grande festim de Misericórdia
Divina.
O tempo mais apreciado do dia é o amanhecer
– corresponde à terceira parte da noite. O amanhecer
marca um momento no qual a mente está mais afastada das preocupações mesquinhas; quando o coração
se inclina para a pureza, o interesse pelas coisas mundanas se torna débil e tudo fica envolto em um silêncio
suave. É neste momento que a Misericórdia Divina
descende e o Senhor do Universo está mais próximo
do seu servo. Distanciado das preocupações vãs, o
coração se volta para o Todo-Poderoso no sentido
mais autêntico da palavra.
185
n
Allah, glorificado seja Ele, disse:
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
“Ó envolto nas vestes! Levanta-te e ora durante a
noite, exceto durante um pouco; sua metade, ou diminui
dele um pouco; ou acrescenta-lho. E recita o Alcorão, lenta
e claramente. Por certo, lançaremos, sobre ti, um dito ponderoso. Por certo, a oração no início da noite é mais eficiente, e mais escorreita, em recitação. Por certo, há para
ti, durante o dia, longo percurso”. (al-Muzzammil, 1-7)
Em oposição à serenidade do amanhecer, o dia
é um período de agitação durante o qual se tende a
perder a concentração. Alguém que não aproveita ao
máximo as horas da noite não poderá, provavelmente,
desfrutar da espiritualidade de voltar-se para o TodoPoderoso durante o dia, quando está distraído pelas
atividades cotidianas.
O amanhecer é um tempo ideal para a adoração,
enquanto o dia é uma maravilhosa bênção para servir
ao bem e se ganhar a vida. Ao amanhecer, o crente
deve estar com o Real, ao passo que durante o dia deve
ocupar seu tempo com o público; mas mesmo neste
caso, não deve perder a consciência de estar junto ao
Todo-Poderoso.
O Profeta abençoado (SAAS) sempre dedicava
parte deste precioso momento do amanhecer, este
período tão rico e inspirador, à oração, à recitação do
Qur’an, à súplica e à contemplação, inclusive quando
estava muito doente, sem poder ficar de pé sozinho66.
186 66.
Ver Abu Daud, Tatawwu’, 18.
n
A MANEIRA DE CONTEMPLAR
o
_____________________________
Nosso amado Profeta (SAAS) valorizava especialmente o amanhecer como o melhor momento para a
contemplação. Ele permanecia de pé, chorando, até o
ponto que seus pés se inchavam, e ficava prostrado
durante horas.
Imam Hasan ibn Rushaiq disse:
“Não existe melhor chave para abrir as comportas
do oceano da contemplação e os portões do Real do
que despertar ao amanhecer e se dedicar às atividades
que levam ao progresso espiritual. Nesse tempo, o
homem se afasta dos interesses mundanos, das preocupações e ambições. É o tempo mais apropriado para
a intimidade com o Senhor. O corpo descansou e se
refrescou, voltando a estar em forma. É um período
especial entre a noite e o dia. A temperatura é agradável e a brisa suave. A luz cobre a escuridão ao amanhecer. À noite ocorre o inverso – a escuridão cobre a luz.
(Ver Abu Ghuddah, Zamanin Kiymeti p. 86)
O Sagrado Qur’an disse:
“Seus flancos apartam-se dos leitos, enquanto suplicam a seu Senhor, com temor e aspiração, e despendem
do que lhes damos por sustento”. (as-Sajda, 16)
Entre os atos mais apreciados por Allah, glorificado seja Ele, se encontra o arrependimento durante
o amanhecer; pensar no Castigo Divino; recordar
a morte; planejar boas ações nos dias vindouros e
contemplar o Qur’an. Aos que passam o amanhecer 187
n
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
desta maneira e são generosos, o Todo-Poderoso lhes
promete recompensas excepcionais:
“E nenhuma alma sabe o que lhes é oculto do alegre frescor dos olhos, em recompensa do que faziam”.
(as-Sajda, 17)
O Profeta (SAAS) interpretou esta ayah da seguinte maneira:
“Allah, O Todo-Poderoso, disse: Para meus servos
justos preparei presentes que nenhum olho já viu, nem
ouvido algum já escutou, nem mente alguma jamais
imaginou”. (Bukhari, Bad’ul-Khalq, 8; Tafsir, 32/1; Tawhid, 35;
Muslim, Jannah, 2-5)
Isto indica que os favores que nos esperam no
Paraíso, que todavia permanecem velados são muito
maiores do que os que conhecemos. Segundo algumas
transmissões, nem sequer os anjos nem os profetas
tem conhecimento pleno deles.
188
n
CONCLUSÃO
A Contemplação: A Chave para a Verdade e
a Salvação
Chegar à Verdade só é possível mediante a contemplação. Como alguém que age de maneira cega e
surda com respeito à Presença Divina pode encontrar
o caminho correto? Com razão se diz que “o que não
desperta o sentimento, não pode ser conhecimento”.
Assim Allah, glorificado seja Ele, descreve o estado mental dos incrédulos, incapazes de encontrar a
Verdade:
“Por certo, não podes faze ouvir aos mortos nem
podes fazer ouvir aos surdos a convocação, quando voltam as costas, fugindo”. (an-Naml, 80)
Uma mente treinada pela Revelação Divina, a
salvo dos medos infundados, delírios e desejos, combinada com o esforço em se imitar o Profeta (SAAS)
irá vazia ao bem e à Verdade. Deixando de lado todos
os milagres que o Profeta (SAAS) realizou, somente a 189
n
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
reflexão a respeito do seu nível moral e sua bondade
basta para nos convencer da honestidade e do bem
contido em tudo que ele convidava. Como resultado
desta reflexão, e com a Ajuda Divina, pode-se ser salvo
da tirania do ego e dos becos sem saída da razão.
O destino daqueles que mereceram o Fogo do
Inferno é descrito pelo Todo-Poderoso da seguinte
maneira:
“E, nele, gritarão: ‘Senhor nosso! Faze-nos sair
daqui, nós faremos bem outro que o que fazíamos’.
Ele dirá: ‘E não vos deixamos viver um tempo, em que
pudesse meditar quem quisesse meditar? E o admoestador chegou-vos. Então, experimentai o castigo. E não há
para os injustos socorredor algum”. (al-Fatir, 37)
Isto significa que o ser humano pode alcançar a
Verdade e a salvação eterna por dois caminhos:
1) Seguindo o Qur’an e a Sunnah, agindo de
acordo com os seus ensinamentos, imitando o Nobre
Profeta Muhammad (SAAS) e submetendo-se ao Real
por meio da inspiração e da certeza que tenha recebido deles;
2) Utilizando sua capacidade de contemplação e
sensibilidade na direção do Qur’an e da Sunnah para
encontrar a Verdade, a qual deve se submeter o ego.
A falta de obediência ao ahl’ul-haqiqah, a negli190 gência no treinamento da mente, e o seguimento de
n
CONCLUSÃO
o
_________________________________________________
seus caminhos tortuosos, levará necessariamente a um
final trágico.
A Verdadeira Contemplação: A Afirmação
da Existência Necessária
Como apontamos anteriormente, é importante
para ser um humano compreender a Essência de Allah,
glorificado seja Ele. O único conhecimento aberto aos
seres humanos são os cinco sentidos, a razão e o coração, mas todas as suas capacidades possuem um limite.
Com esses meios limitados não existe, simplesmente,
nenhuma maneira de compreender o Uno Absoluto,
Primordial e Eterno. Os meios limitados podem levar
somente a um entendimento limitado.
Entreter-se com atividades que vão além da capacidade do ser humano, como pode ser o pensar sobre
a Essência do Todo-Poderoso e a busca da solução do
enigma do destino, está, portanto, proibido pelo Qur’an
e pela Sunnah. Da mesma forma que a negligência na
contemplação das realidades Divinas é um convite ao
desastre, não conhecer nosso lugar e dedicar-se aos
pensamentos que excedem nossa capacidade natural,
também pode levar à destruição.
Por isso o Profeta Abençoado (SAAS) disse:
“Contemplai a Criação de Allah e suas bênçãos,
mas não penseis em sua Essência porque nunca podereis 191
n
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
fazer justiça a seu Poder como merecido”. (Ver Daylami, II,
56; Haitami, I, 81; Baihaki, Shuab, I, 136).
O grande Ibn Arabi disse:
‫ُכ ُّ َ א َ َ ِ א ِ َכ َوا ّٰ ُ َ ٰذ ِ َכ‬
َ َ
ُْ
“Qualquer coisa que possa vir à sua mente a respeito de Allah . . ., saiba que Ele é algo é diferente”.
Como comentamos anteriormente, e tal como
ensina o Islam, um dos Atributos essenciais do TodoPoderoso é mukhalafatun’n-lil-hawadiz, ou seja, não
parecer-se com nenhuma de suas criaturas. O fato
de que O chamamos sábio, um atributo que utilizamos para descrever também aos seres humanos, não
se converte em shirk, graças a nossa crença em Seu
mukhalafatun’n-lil-hawadiz.
Em contraposição à impossibilidade de chegar a
uma compreensão da Realidade Essencial de Allah,
glorificado seja Ele, temos a possibilidade de chegar
a uma certeza interior da sua Unicidade e Existência,
baseada nas manifestações de seus Atributos no
Universo e nos fenômenos. Isto está dentro da compreensão humana, que, como tudo o mais na Criação,
tem um limite. E isto é suficiente diante do Olhar
Divino para ser aceito como mu’min – crente. Por essa
razão, os sábios muçulmanos dizem às vezes: “O ápice
192 do conhecimento é o conhecimento de Allah”.
n
CONCLUSÃO
o
_________________________________________________
A compreensão dos seres humanos permite que
eles oscilem somente entre o atributo e aquilo a que ele
se refere – desde a obra até o seu criador; desde a arte
até o artista; e desde o efeito até sua causa. Observando
os seres criados, cada um deles é realmente uma obra
de arte, o ser humano pode chegar a uma compreensão da Majestade, do Esplendor e da Misericórdia do
Todo-Poderoso, até onde permitir a sua capacidade.
Alguém só consegue colher do oceano de conhecimento de Allah o que a sua capacidade permite.
Mawlana Rumi disse:
“Um dia despertou em mim o desejo de ver nos
homens a luz de Allah. Era como se quisesse ver o oceano em uma gota; o Sol, em um cisco”.
Refletir sobre os Atributos, os atos e a obra do
Todo-Poderoso com um coração puro e uma intenção sincera, previne a incredulidade. Esta começa a
se manifestar quando cessa a atividade intelectual e o
equilíbrio sensível do coração fica alterado. Alguém
que mantém uma mente ativa não pode cair na incredulidade; inclusive se esta pessoa tivesse tomado contato com o mundo da incredulidade, a possibilidade
de que pudesse sair dele seria muito alta. Temos um
bom exemplo disso em Ibrahim, a paz esteja com
ele, que apesar de haver nascido em um ambiente no
qual reinava a incredulidade, finalmente reconheceu a
Existência e Unicidade de Allah, glorificado seja Ele, 193
n
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
em virtude das suas capacidades intelectuais e do seu
mundo interior, o que o Qur’an descreve plenamente.
A incredulidade é impossível em alguém que
é capaz de pensar corretamente. Sustentar que algo
não existe, de nenhuma maneira põe fim à disputa.
Faltam provas convincentes e uma evidência clara. E
qual pode ser o propósito de tal afirmação quando
o que está em jogo é o mistério da vida, da morte
e do universo inteiro? É como o caso daqueles que
por causa da debilidade dos seus corpos, não se dão
conta de que sofrem uma fome devastadora. Negar
a fome constitui de fato uma prova da gravidade do
caso. Alguém cujo sistema nervoso está paralisado ou
debaixo dos efeitos da anestesia, nunca se dará conta
de que foi espetado por uma agulha ou de que se cortou com uma faca. Aqueles que trazem doenças para
seu espírito, sem terem a menor consciência disso, são
descritos por Allah, glorificado seja Ele, como “cegos,
surdos e mudos”.
O Todo-Poderoso colocou no ser humano a predisposição para crer e o desejo de buscar a verdade.
O afastamento da fé e da verdade, e o esquecimento,
provêm, portanto, da cegueira e surdez espirituais. Em
qualquer outro caso, inclusive o espírito de um incrédulo está preparado para entender, ou pelo menos
receber algum vislumbre da verdade; mas esta característica, própria da natureza humana, fica sufocada
194 por uma incapacidade espiritual que não permite que
n
CONCLUSÃO
o
_________________________________________________
saia à tona, como no caso dos sonhos que temos e não
conseguimos nos lembrar.
O espírito humano possui uma inclinação natural para a crença, uma necessidade que se manifesta
já durante a infância como uma fome que precisa ser
saciada. Uma criança que observa como seu pai faz a
oração, por exemplo, não pergunta acerca dos detalhes, mas por outro lado intui a respeito da grandeza
do Todo-Poderoso, e em uma tentativa de expressar
essa grandeza e diante da impossibilidade de fazê-lo
em termos abstratos, recorre à descrição física. A
criança pergunta quantos Allah existem; quer saber o
que se passa após a morte; quer saber a descrição do
Paraíso e do Inferno. Ela está em uma busca constante,
por causa da fome espiritual incrustada na sua natureza infantil. Quando esta característica vem à tona, a
pessoa se converte em mu’min – crente. Quando fica
encarcerada nas profundezas da consciência, como
um pássaro enjaulado, a incredulidade passar ser sua
natureza de facto. Depois de muitos anos de cativeiro,
um pássaro já não consegue voar; inclusive quando
obtém a liberdade, ele não voa porque suas asas se
atrofiaram. Da mesma forma, quando se impede que
a fé saia da consciência, a capacidade de crer fica cega
com o tempo.
Devemos, portanto, fazer todo o possível para
conhecer Allah, glorificado seja Ele, que nos criou do
nada. Para alcançar a sabedoria e o conhecimento, e 195
n
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
assim chegar ao Todo-Poderoso, é necessário entender
corretamente seus Atributos e Manifestações.
Se Allah, glorificado seja Ele, infinitamente Sábio
em todos os seus Atos, tivesse revelado ao Profeta
Abençoado (SAAS): “Lê, em nome do teu Senhor, que
não tem parentes nem companheiros”, a possibilidade
de orientação para as mentes acostumadas à incredulidade, haveria diminuído já que estas palavras
teriam dado vazão à muitas objeções. Entretanto, o
Todo-Poderoso começou sua Revelação enfatizando
um atributo indisputável – o de Criador:
“Lê, em nome de teu Senhor, que criou”. (al-Alaq, 1)
Os idólatras, que de resto sabiam que os ídolos não
criavam nada, começaram a se dar conta do fato que
era Allah, glorificado seja Ele, o Verdadeiro Senhor, o
Único que merece o louvor e o agradecimento.
Baidawi, um intérprete excepcional, comenta:
“Allah, o Maior, nos lembra na surah al-Alaq, que
foi Ele quem elevou o homem do nível mais baixo ao
mais alto. Desta maneira, chama nossa atenção, em primeiro lugar, para a criação, um ato que dirige a mente
para o Todo-Poderoso. Em segundo lugar, Ele realça a
leitura-escrita, que implica na capacidade de ouvir ao
Todo-Poderoso. Em outras palavras, as duas ciências –
196 a racional e a narrativa.
n
CONCLUSÃO
o
_________________________________________________
O Todo-Poderoso fez da contemplação da sua
criação um meio através do qual os incrédulos recebem a honra da fé. Para os crentes, por outro lado,
serve como um meio de aumentar a certeza da fé.
Tudo Está Fluindo e Mudando
Tudo no universo está submetido a uma mudança
constante, a uma mudança contínua de aparência. No
ventre da mãe, por exemplo, um coágulo se converte
em um pedaço de carne, e este em carne e ossos. Tudo
o que é perceptível, desde as estrelas e planetas até as
plantas, está submetido a um processo de mudança
constante.
Dentro de cada átomo se um movimento incrível.
Os elétrons giram como se fosse uma dança, a uma
velocidade fora da imaginação. A velocidade dos prótons e nêutrons que estão comprimidos em uma massa
menor, é inclusive mais espantosa – mais de 60.000 km
por segundo. Esta velocidade faz com que se assemelhem a gotas de líquido em ebulição que lançam espuma por causa do imenso calor que desprendem.
Os versos que iremos citar a seguir expressam
como inclusive uma partícula basta para ressaltar a
conexão entre a obra e o Artista:
”Não é necessário que o universo inteiro Te conheça,
Uma simples partícula que Fizeste é prova suficiente”. 197
n
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
O fato de que em um milímetro quadrado – que
viria a ser do tamanho de uma cabeça de alfinete
– existam 100 trilhões de átomos pode nos servir
de aproximação à natureza do Poder que colocou o
universo em movimento. É necessária uma Causa
Real para que ocorra toda esta mudança e todo este
movimento, e essa causa, a única e atuante, não é outra
senão Allah, o Todo-Poderoso, o Criador Supremo. É
absolutamente inconcebível que este desfile assombroso de acontecimentos não tenha sua origem em
um Desenhista prodigioso, ou que seja uma obra do
acaso.
Tudo Na Criação Possui um Propósito
É evidente que a coisa mais insignificante que
existe no universo foi criada segundo um plano preciso. Tal como apontamos anteriormente:
- Dos raios que chegam do Sol e são refletidos
pela Lua, os organismos recebem sua luz e podem
desenvolver-se. O movimento da Terra e da Lua ao
redor do Sol marca o tempo, e o da Terra ao redor
do seu eixo provêm as estações; as noites, os dias e
os meses vêm marcados pelo giro da Lua ao redor da
Terra.
- O ar que respiramos é filtrado nos nossos pulmões e limpa o sangue. É um processo de acesso fácil
198 já que supõe uma necessidade de primeira ordem.
n
CONCLUSÃO
o
_________________________________________________
- Empurrando as nuvens, os ventos levam a chuva
onde é necessário, fertilizando a terra e as árvores,
regulando o calor e limpando o ar.
- Os benefícios dos mares e oceanos são incontáveis.
A importância de todos estes benefícios, e de
muitos outros, para a vida humana é evidente. Um
olhar contemplativo dedicado a eles seria suficiente
para revelar a enorme sabedoria e propósito que subjaz em cada elemento da criação. Supor que tudo isto
é meramente coincidência de numerosas causalidades,
é eliminar do pensamento qualquer rastro de lógica. É
sem dúvida alguma a obra de Allah, glorificado seja
Ele, infinitamente Sábio, Poderoso e Elevado.
Coisas Diferentes São Feitas Do Mesmo
Material
No fundo, as coisas que vemos e que nos parecem
diferentes, são na realidade iguais. Todas são feitas
de matéria. Elementos diferentes formam parte do
mesmo conteúdo. Os objetos espaciais, por exemplo,
são feitos da mesma matéria, e contudo possuem uma
identidade, uma posição, uma densidade e uma duração diferentes. Alguns são frios, outros extremamente
quentes.
As plantas e os animais são constituídos de elementos como o nitrogênio, o carbono, o oxigênio e o 199
n
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
hidrogênio, mas não existe uma conexão entre estes
elementos e a vida, sobretudo quanto a características
como o conhecimento, a vontade, o poder, o ouvido
ou a vista.
Tudo isso é a Obra Divina. A diversa e perfeita
gama de organismos que vemos no universo conforma a Obra do Artista Majestoso. Não é possível
que um Ser que traz à existência tantas obras primas
possa parecer-se a alguma delas. Ele é wajib’ul- wujub
– Aquele cuja necessidade de existência provém d’Ele
mesmo.
Em verdade, não é difícil, para alguém que pensa,
encontrar a seu Senhor e admirá-Lo. Por meio da contemplação, um incrédulo encontra a fé, ao passo que
um crente a aperfeiçoa e se eleva na escala de marifatullah e muhabbah.
O Caminho de Marifatullah
Os sábios muçulmanos dizem que a primeira
obrigação que se deu à humanidade foi a de voltar-se
para a contemplação como um meio de aproximar-se
do conhecimento de Allah.
O objetivo mais geral e básico do Nobre Qur’an
é livrar a mente e o coração da invasão de qualquer
pensamento que não seja Allah, glorificado seja Ele, e
200 dirigi-los até marifatullah.
n
CONCLUSÃO
o
_________________________________________________
O ser humano foi criado para conhecer e servir ao
Todo-Poderoso. Não há outro meio melhor para cumprir este objetivo que o dhikr e a reflexão. A adoração
é a essência da vida humana. O dhikr, por outro lado, é
uma das melhores maneiras de se adorar a Allah, glorificado seja Ele. O dhikr e a contemplação são como
irmãos gêmeos inseparáveis.
Sem dúvida, a coisa mais importante para o ser
humano é alcançar a felicidade e a paz eternas. Os
outros desejos se tornam insignificantes em comparação com este; e o meio mais apropriado para conseguir
isto é a marifah.
O conhecimento científico consiste na compreensão de um acontecimento dado, juntamente com
suas causas e efeitos. A marifah, por outro lado, produz a compreensão acrescentada da Vontade Divina
que se manifesta neste acontecimento. Por essa razão,
o conhecimento de Allah, glorificado seja Ele, se
denominou marifatullah, que implica compreender
a Existência do Todo-Poderoso até onde permite o
conhecimento.
Tadhakkur (recordação-pensamento), por isso,
tem prioridade de menção sobre a taqwah (temor,
piedade) na surah al-Muminun, ayaat 84-87, já que é
através da contemplação e da sensibilidade espiritual
que o ser humano adquire o conhecimento do valor,
através do qual chega o reconhecimento de Allah,
glorificado seja Ele, que imbui a cada um de nós com 201
n
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
a necessidade de abandonar qualquer tipo de rebeldia
contra sua Vontade. Nenhum ato possui valor sem o
conhecimento de Allah.
Portanto, marifatullah é o conhecimento mais
nobre. Junaid Baghdadi disse:
“Se eu soubesse de algum outro conhecimento
debaixo do Sol, melhor do que aquele que os estudantes
de marifah buscam, não me ocuparia de mais anda e
me dedicaria inteiramente a buscá-lo”.
Ibn Qayyim al-Jawziyya disse algo parecido:
“No Qur’an, Allah, glorificado seja Ele, convida
seus servos para que adquiram marifatullah de duas
maneiras:
1) Observando o que foi criado por Ele, e refletindo sobre isso;
2) Contemplando e refletindo sobre as ayaat do
Nobre Qur’an.
O primeiro grupo consiste naquele dos Sinais visíveis do Senhor, ao passo que o segundo consiste não
somente nos Sinais visíveis, mas também os audíveis e
pensáveis”. (Ibn Qayyim, Fawaid, p. 31-33)
A concentração nestes aspectos espirituais e na
contemplação, nos leva até a fé investigadora (aliman’ut-tahq-iqi) e ao propósito da existência. O
202 seguinte poema expressa esta ideia:
n
CONCLUSÃO
o
_________________________________________________
“O vasto universo
um Grande Livro de Allah, imponente
Qualquer letra que resolveres olhar
Allah é o seu significado”
A Contemplação Deve Levar à Prática
Para alcançar a verdade por meio da contemplação, do dhikr e da muraqabah, é necessário colocar em
prática todo o conhecimento adquirido. Por mais que
se pense nas Verdades Divinas e nas ayaat do Sagrado
Qur’an, sua contemplação não significará nada a não
ser que seja posto em prática o que se acaba de aprender, porque a prática é a reflexão externa da contemplação e da sensibilidade espiritual.
Imam Ghazzali comenta:
“O conhecimento, o fruto da contemplação, implica
alcançar um estado de mente (hal) que desemboca na
prática das boas ações. Uma vez que o conhecimento
fica arraigado no coração, este começa a mudar, e
quando isto ocorre, o mesmo acontece com as ações
realizadas pelos membros. A ação, portanto, depende
do estado da mente, e o estado da mente, depende do
conhecimento, e o conhecimento, depende da contemplação. Isto significa que a contemplação é por sua vez o
princípio e a chave de todas as coisas boas. A verdadeira
contemplação é aquela que nos conduz do feio ao belo; 203
n
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
da avareza à abstinência, e da abstinência à contemplação. É o tipo de contemplação que produz percepção e
taqwah”. (Imam Ghazzali, Ihia, VI, 47).
Por meio da contemplação e da tomada de consciência postas em prática, o ser humano fica curado
da enfermidade de ver as maravilhas do universo de
uma maneira simplista. O ser humano comum fica
impressionado ao contemplar quadros pintados por
outros seres humanos – ao fim e ao cabo umas meras
imitações da natureza, mas não sente o mesmo observando a criação e conectando-a com seu Criador. O
que deveria causar-lhe um espanto profundo, ele vê
como um acontecimento corriqueiro e ordinário.
Por outro lado, os bem-guiados, cujos corações
se purificaram, não se deixam levar pela admiração
dos quadros feitos por artistas que buscam somente
ganhar fama, mas se voltam para o Verdadeiro Artista
e sua Obra Prima. Desfrutam percebendo a Arte
Divina bordada nas incontáveis maravilhas da natureza. Observam a incrível gama de cores das flores; as
folhas incrustadas nas gramas e arbustos; o sem fim de
odores e formas que as árvores possuem; os diferentes
sabores dos frutos produzidos pela mesma terra; os
desenhos maravilhosos das asas das mariposas. Tudo
isto é comparado com a inigualável criação humana.
Eles escutam as palavras misteriosas da língua silen204 ciosa (lisan’ul hal) das Maravilhas Divinas, como o são
n
CONCLUSÃO
o
_________________________________________________
a vista e o entendimento, que os demais vêem como
algo ordinário.
Para estas pessoas, o universo inteiro é como um
livro que deseja ser lido. Depois de haver transcendido
o conhecimento escrito, se dedicam ao conhecimento do coração, como fez Mawlana Rumi que, sendo
um sábio dedicado aos livros e aos assuntos de sua
Madrasa Salyuk, ficou inesperadamente incendiado
pela chama do dervixe místico Shams e se encontrou
abrasado pelo amor. Renascido destas chamas, começou a ler o misterioso desenho do universo com o olho
do coração, deixando os livros em um lugar apropriado, nem mais acima nem abaixo. Depois, se materializou sua obra prima, o Mathnavi – um grito amoroso
que projeta os mistérios do Qur’an, do universo e do
ser humano.
Como é grande a alegria dos servos justos, os
quais, por meio do refinamento do coração e da razão
guiada e iluminada pela luz da fé levam vidas dedicadas à contemplação e à espiritualidade, sendo capazes
de lograr a marifatullah!
205
n
EPÍLOGO
Na atualidade, muitas pessoas, afastadas de sua
própria história e cultura, buscam a paz nos programas de desenvolvimento pessoal importados do
Ocidente, ou na meditação e exercícios de yoga que
provêm do extremo Oriente. Como são poucos os
que sabem que a verdadeira paz, que tanto desesperadamente desejam, se encontra somente no dhikr, no
tafakkur, no tahassus e na muraqabah! - tão altamente
recomendados pelo Islam como as chaves que abrem
as portas até o Conhecimento e a Verdade Divinos.
Uma contemplação nutrida pela sensibilidade
interior é a fonte da expansão espiritual e da paz
interior. Somente ela pode nos levar à sabedoria; e o
princípio da sabedoria é constituído pelo temor de
Allah, glorificado seja Ele, acompanhado de retidão e
admiração. A contemplação, pois, conduz o crente ao
prazer e ao amor do Todo-Poderoso.
Quem reflete adequadamente sobre o universo
e os acontecimentos que têm lugar nele, será capaz 207
n
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
de responder a estas perguntas “ O que é a vida?”, “
Porque fui criado?”, “Qual é a verdade por trás do
tempo que passa?”, “Que caminho conduz à felicidade?”, “Que devo buscar?”, “Como devo viver?”, “ De
onde vim e para onde vou?”... Tais considerações afastam esta pessoa dos desejos mundanos e a conduzem
até o caminho que leva à felicidade eterna.
Neste modesto livro refletimos somente sobre
uma ínfima parte do mistério, sabedoria e verdade
contidos no universo, no ser humano e no Sagrado
Qur’an, utilizando-nos das modernas descobertas
científicas. Quem pode saber que mistérios e que
conhecimento chegaremos a desvendar num futuro
próximo para penetrar ainda mais na luz que ilumina
o infinito Poder Divino?
O que mencionamos aqui não são mais que alguns
exemplos proporcionais ao modesto tamanho do livro.
Temos a esperança de que com estes exemplos nossos
leitores poderão, inshallah, ampliar em seus corações
o horizonte de sua contemplação de maneira que lhes
permita alcançar a todos os seres e acontecimentos, e
extrair muitas pérolas do conhecimento e sabedoria
do oceano que é a marifah.
QUE ALLAH, GLORIFICADO SEJA ELE,
NOS CONCEDA IMENSOS HORIZONTES DE
CONTEMPLAÇÃO. QUE REFRESQUE NOSSOS
CORAÇÕES DANDO-NOS A CAPACIDADE DE
208 LER A SABEDORIA ESSENCIAL NO QUR’AN, NO
n
EPÍLOGO
o
______________________________________________________
UNIVERSO E NO SER HUMANO COM OLHOS
PERCEPTIVOS. QUE NOS INCLUA EM SEUS
SERVOS ABENÇOADOS QUE VIVENCIAM A
MURAQABAH E ALCANÇAM A MARIFATULLAH.
AMIN.
209
n
CONTEÚDO
PREFÁCIO................................................................5
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM.........................15
Os Limites da Razão ..................................................... 15
O Papel do Coração ...................................................... 18
A Importância da Contemplação ................................ 22
O Profeta de Allah Contemplava Constantemente .. 23
A CONTEMPLAÇÃO DO UNIVERSO ................31
Contemplando os Céus ................................................ 33
As Galáxias ..................................................................... 34
O Sistema Solar.............................................................. 36
Os céus estão em constante expansão ........................ 38
Os Sete Céus................................................................... 40
Abandonar a Contemplação leva ao Fracasso
Existencial....................................................................... 42
A Atmosfera ................................................................... 48
Pressão Atmosférica ...................................................... 53
A Harmonia entre o Calor e o Frio ............................ 53
Os Ventos........................................................................ 54 211
n
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
Outros Benefícios do Ar............................................... 56
Um Filtro Divino ........................................................... 57
Um Teto Protetor........................................................... 57
As Ondas de Rádio........................................................ 59
Nuvens, chuva e neve.................................................... 60
Contemplando o Solo ................................................... 63
As Plantas ....................................................................... 65
Os Mares Vastos ........................................................... 70
A Água ............................................................................ 71
A Sabedoria no Reino Animal .................................... 72
A Abelha ......................................................................... 74
A Maravilha do Instinto ............................................... 75
A Criação em Pares ....................................................... 78
A Contemplação das Bênçãos do Todo-Poderoso .. 79
Qualquer Oportunidade é Boa para Contemplar ..... 81
Cada Partícula fala do Todo-Poderoso ...................... 82
A CONTEMPLAÇÃO DO SER HUMANO...........89
Os Ossos ......................................................................... 92
Os Membros do Corpo................................................. 94
A Compaixão e a Misericórdia do Todo-Poderoso .. 96
O Rosto e as Impressões Digitais ................................ 98
A Maravilha que é o Gene .........................................100
Por que o Ser Humano foi Criado? ..........................102
Resolvendo o Mistério da Morte...............................104
A Contemplação da Morte.........................................107
Como os Sahabas Contemplavam a Morte..............109
Os Benefícios de se Contemplar a Morte ................111
212 Preparando-se para o Tremor da Morte ..................113
n
CONTEÚDO
o
__________________________________________________
A CONTEMPLAÇÃO NO QUR´AN ...................121
Allah Ensinou o Sagrado Qur´an ............................122
Todos os Livros são Um Livro ...................................123
A Leitura Contemplativa do Qur´an ........................124
A Leitura do Qur´an de Acordo com os Sahabas...131
A Leitura do Qur´an de Acordo
com os Bem-Guiados..................................................133
Exemplos de Contemplação no Sagrado Qur´an ...135
Surah al-Waqiah ..........................................................140
A Criação do Ser Humano.........................................141
A Morte e a Ressureição .............................................141
As Sementes e as Plantas ............................................142
A Água Fresca ..............................................................142
O Fogo ..........................................................................143
As Estrelas e a Revelação ............................................144
O Sagrado Qur´an.......................................................145
A Morte.........................................................................145
As Três Situações que Aguardam os Mortos ...........146
Buscando Refúgio no Todo-Poderoso......................147
Surah an-Naml .............................................................147
Surah ar-Rum ...............................................................149
A Negligência na Contemplação
das Ayaat do Qur’an ....................................................150
Permanecer Continuamente em Estado
de Muraqabah ..............................................................153
O Caminho mais Curto para Allah ..........................153
Atingindo a Muraqabah .............................................157
1. Muraqaba-i ahadiyaa
(A Contemplação da Unicidade de Allah) ..............158 213
n
o
A CONTEMPLAÇÃO NO ISLAM
2. Muraqabah-i Maiyya
(A Contemplação do Acompanhamento Divino) ......160
3. Muraqaba-i Aqrabiyya
(A Contemplação da Proximidade Divina) .............162
4. Muraqabah-i muhabbah
(Contemplação do Amor Divino).............................164
A MANEIRA DE CONTEMPLAR ......................171
O Comportamento dos Bem-Guiados na
Contemplação ..............................................................171
O Rio da Contemplação Flui até a Terra Fértil .......176
A Contemplação Acompanhada do Dhikr ............180
O Amanhecer: O Momento mais Adequado
para o Dhikr e a Contemplação .................................184
CONCLUSÃO .......................................................189
A Contemplação: A Chave para
a Verdade e a Salvação ................................................189
A Verdadeira Contemplação:
A Afirmação da Existência Necessária.....................191
Tudo Está Fluindo e Mudando ..................................197
Tudo Na Criação Possui um Propósito ....................198
Coisas Diferentes São Feitas Do Mesmo Material ....199
O Caminho de Marifatullah ......................................200
A Contemplação Deve Levar à Prática.....................203
EPÍLOGO .............................................................206
214
n
Download

A Contemplação no Islam