l ano
neiro
a
j
e
rio d v 2008
fe
jan/
58
c
a
n
e
s
io
corre
do
5
#68
Começar
de novo
Editorial
DESTAQUE
04
Em seu Plano Estratégico 2006-2010, o Senac
estabeleceu como um de seus objetivos a
promoção da inclusão social. E a Instituição
vem cumprindo esse objetivo estratégico,
POR TODO O BRASIL
06
quantitativa e qualitativamente, de forma
bastante eficaz.
14
Um bom exemplo desse investimento do Senac, na luta por um país cada vez mais justo,
é a participação institucional no Projeto Maria
VISÃO
Marias, fruto da parceria firmada com a Secretaria da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos,
o Departamento Penitenciário Nacional, do
Ministério da Justiça, Sesi, Sebrae e Senai.
O projeto busca, entre variados objetivos,
GENTE SENAC
15
desenvolver ações de educação profissional
para a (re)inserção de mulheres encarceradas
no mercado de trabalho.
E o Senac tem muito a contribuir com o Maria
INTEGRAÇÃO
16
Marias, já que possui experiências concretas
com relação ao tema, por intermédio de ações
implementadas pelos Departamentos Regionais, como demonstra a matéria em destaque
nesta edição do Correio do Senac.
COM A PALAVRA...
22
Acreditamos que projetos nacionais como
o Maria Marias comprovam que a união de
esforços entre as esferas pública e privada
é fundamental para o plena realização da
inclusão social no Brasil.
Sidney Cunha
diretor-geral do Senac Nacional
EXPEDIENTE
Órgão oficial de divulgação do Serviço Nacional de Aprendizagem
Comercial (Senac) – Departamento Nacional: Av. Ayrton Senna 5.555 – Barra da Tijuca (RJ) –
22775-004 – Tel.: (21) 2136 5703 • Filiado à Associação Brasileira de Comunicação Empresarial
(Aberje) • Tiragem: 16.000 exemplares • Presidente do Conselho Nacional: Antonio Oliveira
Santos • Diretor-Geral do Departamento Nacional: Sidney Cunha • Editado pelo Centro de
Comunicação Corporativa/Divisão de Administração e Recursos Humanos •EDITOR: Jacinto
Corrêa • JORNALISTA RESPONSÁVEl: Cristina Gonzalez • JORNALISTA: Valéria Sol • ESTAGIÁRIOS:
Fernanda Falcão, João Casotti, Tatiana Martins e Yuri Zero • COLABORAÇÃO: Departamentos
Regionais e Flávia Leiroz • EDITORAÇÃO ELETRÔNICA: Casa do Cliente Comunicação 360º • REVISÃO: Fabiano Gonçalves • Logística: João Chermont
• PRODUÇÃO GRÁFICA: Sandra Amaral
www.senac.br
nº 685 | correio do Senac | JAN/FEV 2008 | 3
DESTAQUE
Projeto de vida
para milhares
de Marias
A origem do nome Maria, muito comum no Brasil,
é hebraica. Significa amargura, mágoa, mas também
senhora soberana, serenidade, força vital e vontade de
viver. O significado do nome remete a outro pensamento, também bastante popular por aqui: “Todo mundo
tem direito a uma segunda chance”.
Esses são pensamentos que envolvem o Projeto
Maria Marias, desenvolvido para integrar ações que
possibilitem melhorar ou iniciar a qualificação profissional de mulheres encarceradas no Brasil. Decorrente
da parceria entre Secretaria da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos, Departamento Penitenciário Nacional
(Depen) do Ministério da Justiça, Senac, Sesi, Sebrae e
Senai, o projeto busca esforços para implementar atividades produtivas, elevar a escolaridade, possibilitar a
integração familiar e comunitária e promover, de fato, a
4 | JAN/FEV 2008 | correio do Senac | nº 685
reintegração social, preparando essas mulheres para o
enfrentamento digno no mundo de trabalho.
O Maria Marias vem se juntar a algumas ações de
capacitação e projetos voltados para a população encarcerada feminina já existentes no país. Porém, ainda
não havia um projeto nacional. A parceria estabelecida
irá propiciar a construção de projetos estaduais que
identificarão as necessidades e o planejamento das
atividades educacionais e capacitações de presidiárias
e egressas.
Em março de 2007, foi dado o primeiro passo. Numa
reunião realizada em Brasília, os participantes assinaram o protocolo de intenções que, além de estabelecer
a parceria, indica as atribuições de cada um e os passos
necessários para a implantação do projeto. Os recursos
investidos são provenientes do Fundo Penitenciário Nacional (Funpen), que custeará as despesas relacionadas
à concretização das parcerias.
O processo começa assim: as secretarias de Justiça
dos Estados enviam ao Depen/MJ ofício de adesão
ao protocolo de intenções. Depois, o Departamento
Nacional ratifica com o Departamento Regional dos Ss
a adesão ao projeto. Realiza-se, então, uma reunião
de articulação, in loco, com representantes de todos
os parceiros envolvidos, quando será estabelecido o
cronograma para a realização do projeto, que acontecerá em duas etapas.
Na primeira, serão identificadas questões relacionadas ao mercado de trabalho, como viabilidade, ofertas
de emprego e perfil das ocupações, a fim de avaliar em
quais locais as internas podem ser inseridas, capacitando-as, posteriormente, para o serviço. Depois, será
feito o diagnóstico da situação e do perfil de mulheres
que cumprem pena, coletando, por meio de pesquisa
de campo, dados como escolaridade, saúde e lazer. O
objetivo é subsidiar ações de trabalho e renda compatíveis com o perfil da população carcerária feminina.
Na segunda parte, com base nos resultados dos
estudos, será implementado o projeto, disponibilizando
cursos profissionalizantes.
É quando o Senac entra em ação propriamente dita.
Cabe a ele promover e administrar cursos de capaci-
tação e aperfeiçoamento para a população carcerária
feminina, com base na demanda pesquisada, oferecendo programações com estrutura curricular e carga
horária compatível com o perfil profissional definido,
propiciando ao participante uma formação ampla que
transcenda a dimensão estritamente técnica e garanta
o desenvolvimento da consciência da cidadania e de
princípios éticos referentes à prática profissional e à
vida em sociedade.
O projeto-piloto está sendo implantado no presídio
feminino de Catanduvas, no Espírito Santo. Levantamento da Secretaria de Estado de Justiça do Espírito
Santo revela que 60% das detentas cumprem pena por
envolvimento com o tráfico de drogas. Elas são jovens,
de origem humilde, desempregadas ou vivem com
remuneração abaixo de um salário mínimo. Por isso,
é fundamental desenvolver uma nova visão do futuro,
apontando perspectivas de inclusão social, resgate de
auto-estima e valor da feminilidade.
Segundo o diretor-geral do Depen, Maurício Kuehne,
o estado foi escolhido por enfrentar sérios problemas
carcerários. No entanto, outros estados, além do Distrito Federal, serão contemplados em breve. São eles
Amapá, Bahia, Ceará e Goiás.
Educar para o trabalho
Há alguns anos, o Senac já trabalha com projetos
relacionados à população carcerária. Essa experiência
foi fundamental para o desenvolvimento do Projeto
Maria Marias. O diretor de Políticas Penitenciárias,
Ivo da Motta Azevedo Corrêa, por exemplo, afirmou
ter certeza do sucesso da parceria, relatando experiência vivida com o Senac Pará, em 2001, quando era
diretor do Presídio de Belém. Um dos alunos do curso
de Cozinheiro oferecido pelo Senac, preso em regime
semi-aberto, foi aprovado em concurso para cozinheiro
do Hotel Hilton e, hoje, ocupa o cargo de chef.
São inúmeros os exemplos que corroboram a visão
do Senac de que a educação para o trabalho ajuda a
transformar atitudes, potencializa a capacidade integradora e facilita a reintegração na vida extramuros
após o cumprimento da pena.
nº 685 | correio do Senac | JAN/FEV 2008 | 5
Afrânio Lima, detento do Complexo Penitenciário Anísio
Jobim, em Manaus/Caracaraí, tem 33 anos. Participou,
em 2007, do curso Serviços Administrativos e Informática
Básica que o Senac Amazonas, por meio do Programa
de Ações Inclusivas da Educação Profissional (Paiep),
ministrou para 26 detentos do regime semi-aberto. Para
ele, o curso, que durou três meses e meio, representou
uma chance que nunca tivera na vida: “Vi nos estudos a
oportunidade de renovar a mente, melhorar meus conhecimentos e buscar um meio de ganhar a vida”.
Em 2006, em parceria com a Secretaria de Justiça do
Estado e o Instituto Degrau, o Senac Ceará ministrou aulas
de corte e costura para mulheres egressas do Presídio Feminino Desembargadora Auri Moura Costa, em Fortaleza.
As ex-detentas que se destacaram foram incluídas numa
equipe que confeccionou fardamentos para a Petrobras.
Em 2007, com os cursos Pintura em Tela, Arte em Estopa,
Patchwork, Fuxico e Confecção de Vassouras em Pet, cerca
de 100 pessoas (ex-detentos e detentas) ingressaram,
capacitadas, no mercado de trabalho.
Na Penitenciária Feminina de Macapá, a realização de
feiras para a comercialização dos produtos confeccionados
pelas internas durante o curso Pintura em Tecido, oferecido pelo Senac Amapá, ajudou a comprovar que talentos
podem ser desenvolvidos e incentivados.
Essas experiências reafirmaram um dos objetivos do
Maria Marias: consolidar a marca “Maria Marias” para fins
Demonstração dos produtos feitos nos cursos do Presídio Feminino Estadual de Tucum, no ES.
6 | JAN/FEV 2008 | correio do Senac | nº 685
de identidade, divulgação, comercialização e inserção dos
produtos no mercado. A marca servirá como instrumento
de sensibilização da sociedade, que terá a oportunidade
de conhecer e reconhecer o valor produtivo das mulheres
custodiadas. Para que a produção seja garantida, linhas
de produção serão implantadas na penitenciária estadual
feminina do Espírito Santo, por exemplo. Os produtos
artesanais fabricados pelas internas serão vendidos em
lojas, stands etc.
Além da técnica
Atualmente, a população encarcerada feminina no
Brasil é composta por 22 mil detentas, número que
corresponde a 5% do contingente carcerário nacional.
Segundo o “Termo de referência para o envolvimento
de ações integradas entre o Depen e o Sistema S”, o
percentual de evolução do encarceramento feminino
aumentou 24% de 2001 a 2005. O perfil geral das
mulheres presas demonstra como essa estatística é
preocupante: a maioria tem entre 20 e 35 anos, é chefe
de família, possui, em média, mais de dois filhos menores, e apresenta baixa escolaridade.
Por isso, a meta do convênio que desenvolve o
projeto Maria Marias é oferecer programações com estrutura curricular e carga horária compatível, e propiciar
à participante uma formação ampla, que ultrapasse a
dimensão estritamente técnica. “O intuito é chegar a
soluções que nos permitam melhorar a situação atual e,
dessa forma, contribuir para dar tranqüilidade ao clima
dos presídios e oferecer expectativas de reintegração
para presas e egressas”, afirma Maurício Kuehne.
No processo de educação, há a preocupação em
desenvolver a reinserção social, depois da condenação
e da prisão. Por isso, a realização de capacitações em
diversas áreas, a implementação de atividades produtivas, o desenvolvimento da cultura empreendedora são
preocupações fundamentais. Pesquisas mostram que a
ressocialização gera trabalho, diminui penas e índices
de reincidência, ajuda na orientação do planejamento
familiar e no contato com as crianças, muito presentes
no ambiente da carceragem feminina, e fortalece o
vín­culo familiar.
Palestras, oficinas e cursos iniciais para as Marias
Após os resultados das pesquisas, o Projeto Maria Marias foi estruturado no Espírito Santo propondo o
conceito de ressocialização focado no trabalho, no empreendedorismo, no fortalecimento do vínculo familiar
e, conseqüentemente, no direito à cidadania.
Estas serão as palestras
e oficinas oferecidas:
Família de Maria – preparação para retorno ao lar:
ética, valores, afetividade e atitudes.
Maria vai à luta – reflexão e reconhecimento das
dificuldades pessoais e sociais de cada mulher
custodiada.
Prevenindo as Marias – conhecer para prevenir as
doenças sexualmente transmissíveis.
Maria planejando sua família – cuidados básicos de
puericultura e cuidados maternos gerais.
Maria e a higiene bucal – orientação sobre saúde
bucal, cárie e suas conseqüências.
Maria alimentando-se melhor – palestras sobre
alimentação complementar.
Agora, os cursos que serão ministrados:
Artesanato – Cursos de técnicas artesanais;
Marketing no setor artesanal; Pátinas e texturas
especiais.
Beleza e Estética – Manicura; Depilação; Modelagem para sobrancelhas.
Culinária – Preparação de pães; Preparação de doces; Preparação de salgados; Preparação de bolos,
recheios e confeitaria.
Confecção – Corte e costura; Customização.
Informática – Informática básica.
Empreendedorismo – Mulher empreendedora; Despertando para o associativismo; Custo-formação de
preço e venda do produto; Relações interpessoais
e qualidade de vida no trabalho.
nº 685 | correio do Senac | JAN/FEV 2008 | 7
POR TODO O BRASIL
Inclusão digital e acesso à cidadania
Em parceria com o Sesc, o Senac Amazonas certificou 40 alunos no Programa de
Inclusão Digital. O programa busca promover a inclusão social de jovens, adultos
e portadores de deficiências especiais de
baixa renda oportunizando e proporcionando o acesso à tecnologia. Os alunos participaram, gratuitamente, dos cursos Windows,
Word e Informática Básica, que tiveram a
duração de um mês, nas salas do Sesc Ler,
no bairro da Cidade Nova, em Manaus.
De acordo com a gerente do Centro de
Formação Profissional José Tadros, Elisangela Balbi, não foi realizada somente a in-
Estímulo ao
empreendedorismo
Tocantins
Estimular o empreendedorismo como possibilidade de desenvolvimento de empresas e
geração de renda. Esses foram os principais
objetivos da oficina sobre customização de
roupas ministrada pelo Senac Tocantins na
Semana do Empreendedor, promovida pelo
Sebrae e realizada de 26 a 29 de novembro
no Ahãdu Eventos, em Palmas.
A estilista e instrutora do Senac/TO, Patrícia Fregonesi, avalia que os participantes
puderam vislumbrar uma nova fonte de renda
a partir do reaproveitamento de peças, além de
receberem, na oficina e no evento, informações
sobre gestão empresarial e a possibilidade de
desenvolvimento de empresas e da sociedade:
“A participação do Senac foi extremamente
positiva, proporcionando o acesso
a esse tipo de informação não
apenas a empresários,
mas a estudantes”.
www.to.senac.br
clusão digital, mas o acesso à cidadania.
Durante o evento, os alunos falaram
da importância do programa na inclusão
no mercado de trabalho e na conclusão
da escolaridade. Para Michel Barreto, 29
anos, “o primeiro contato foi uma agradável surpresa, pois pude ver, pegar e usar
aquilo que tanto vejo em todas as partes
e lugares”.
Segundo a diretora do Senac/AM, Silvana Carvalho, a inclusão digital facilitará aos
alunos não só a entrada no mercado como
o acesso ao mundo globalizado: “O Senac
cumpre, assim, mais uma vez, a sua missão
Amazonas
de educar para o trabalho em atividades do
Comércio de Bens, Serviços e Turismo”.
www.am.senac.br
Mostra de Projetos e Protótipos
exibe trabalhos de alunos
o
São Paul
O Senac Santa Cecília promoveu, de 30 de
novembro a 15 de dezembro, a 1ª Mostra de
Projetos e Protótipos na Biblioteca do Centro
Universitário Senac – Campus Santo Amaro,
na capital paulista. No espaço, foram apresentados dez projetos desenvolvidos pelos
alunos do curso de pós-graduação Design
para a Movelaria.
A exposição é resultado do novo modelo
de relacionamento entre aluno, escola e
empresa. Os protótipos apresentados foram
desenvolvidos durante os trabalhos de conclusão de curso em parceria com um conjunto
de empresas da capital paulista e do Grande
ABC que compõem o grupo Arranjo Produtivo Local. O Senac responsabiliza-se pela
organização didático-pedagógica das aulas
e a empresa parceira disponibiliza suas instalações industriais para visitas monitoradas
dos professores e estudantes.
A mostra, que teve entrada franca, foi direcionada, principalmente, para formandos e
estudantes nas áreas de design, engenharia,
arquitetura e setores relacionados, além de
empresários e profissionais do ramo.
www.sp.senac.br
Curso de turismo rural
para o interior do estado
Aperfeiçoar o atendimento aos turistas que visitam o Pantanal. Atento a essa
necessidade, o Senac Mato Grosso do Sul,
em parceria com a pousada Tucunaré – um
dos principais destinos para quem visita a
região, localizada na área rural do município de Coxim –, lançou o curso Atendente
de Turismo Rural.
Dos dias 6 a 10 de dezembro, prestadores de serviços da pousada e região,
profissionais que atuam como guias de
pesca, camareiras, cozinheiras e atendentes em geral participaram do curso,
Mato
Grosso
do Sul
que abordou temas como Atendimento
em Pousadas, Relacionamento Interpessoal, Higiene Pessoal e Ambiental,
Educação Ambiental, Técnicas de Serviço de Alimentos e Bebidas, e Serviços
de Governança.
Segundo o proprietário da pousada
Tucunaré, Guilherme Pereira Filho, a capacitação superou as expectativas: “Para
2008, gostaria de realizar nova parceria
com o Senac, desta vez, com foco no aperfeiçoamento de cozinheiros”.
www.ms.senac.br
Alunos de enfermagem de Ponta Grossa
ajudam na prevenção ao câncer
Alunos do curso Técnico de Enfermagem
do Senac Ponta Grossa realizaram, como
trabalho final do curso, uma palestra sobre
prevenção do câncer de mama e colo de
útero para as mulheres do bairro de Vila
Liane, em Ponta Grossa. O evento aconteceu
no dia 12 de dezembro, na Associação de
Moradores local.
A instrutora do curso, Silvana Wichert,
explica que alguns alunos perceberam a
Paraná
necessidade de falar sobre esses temas para
as moradoras da comunidade e, por isso,
resolveu propor como tema para o trabalho:
“Espero que as informações transmitidas
durante a palestra despertem o interesse nas
mulheres em fazer o exame preventivo desses
tipos de câncer”.
www.pr.senac.br
O sabor do Rio de Janeiro
O Centro de Turismo, Hotelaria e Gastronomia do Senac Rio fez a primavera na cidade
do Rio de Janeiro ter um sabor especial. De 9
de outubro a 18 de novembro, ofereceu oficinas de culinária infantil, orgânicos, docinhos
estilizados, tapas, pizza e saladas de verão
para os visitantes do Espaço Gourmet da Casa
Cor, no Jockey Club.
De 13 a 18 de novembro, preparou um
cardápio específico para o 4º Circuito Rio Show
Rio de
Janeiro
de Gastronomia, um dos eventos de maior importância na área, que aconteceu no Museu de
Arte Moderna (MAM). Durante o circuito, além
de prêmios concedidos aos melhores restaurantes e profissionais da cidade, foi lançado
o Guia Rio Show de Gastronomia, organizado
pelo jornal O Globo. Durante o evento, o Senac
Bistrô divulgou as programações e as publicações de gastronomia do Regional do Rio.
www.rj.senac.br
Para envelhecer
com dignidade e
segurança
Rio Grande
do Norte
O auditório do Senac Mossoró foi palco,
nos dias 5, 6 e 7 de dezembro, do curso
de capacitação para profissionais da Rede
de Atendimento ao Idoso do Rio Grande
do Norte.
O curso faz parte do projeto de implantação do Centro do Idoso Cidadão, financiado pela Secretaria Nacional de Direitos
Humanos, do Governo Federal, e supervisionado pela Coordenadoria da Defesa
dos Direitos da Mulher e das Minorias, da
Secretaria de Segurança Pública e Defesa
Social, dirigida pela delegada de polícia
Rossana Pinheiro. O objetivo principal é
dar atendimento social e jurídico ao idoso
vítima de violência.
Em Natal, já foram capacitados 100
profissionais da rede. Em Mossoró, mais
50 receberão as orientações da equipe de
professores especialistas na área do envelhecimento, composta por Eulália Maia,
psicóloga e professora da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN); Aguide Cabral, assistente social do SOS Idoso;
major PM Lenildo, especialista em mediação de conflitos; Antonio Claudio Linhares,
promotor de justiça da área do idoso em
Mossoró e Carlos Roberto Bezerra, médico
geriatra e professor da UF R N. A
equipe abordará
diversos aspectos
do envelhecimento,
destacando aspectos
sobre a violência e a
família.
www.rn.senac.br
Verão Senac
agita férias Cea
Seminário avalia os
programas de aprendizagem
Aproveitar o período de férias para
oferecer cursos rápidos e intensivos. Essa
foi a proposta do Senac Ceará para o mês
de janeiro. A iniciativa, chamada Verão
Senac, disponibilizou qualificações nas
áreas de Idiomas, Imagem Pessoal, Saúde,
Gastronomia e Gestão. Foram quase 30
qualificações oferecidas a estudantes do
ensino médio e fundamental.
Em Idiomas, o aluno pôde cursar um
semestre inteiro de inglês ou espanhol
em apenas um mês, com aulas intensivas
de segunda a sexta. Na área de Imagem
Pessoal, a surpresa foi o curso Maquiagem
para Fotografia, voltado para profissionais
de revistas e agências de publicidade. O
Núcleo de Saúde realizou cursos de massagens e terapias corporais. Destaque para o
curso Reflexologia, técnica que trabalha o
relaxamento em toques de pontos nos pés
e nas mãos que correspondem aos órgãos,
às glândulas e à estrutura no corpo.
Na área de Gastronomia, os cursos
incentivaram o empreendedorismo: Bolos
Artísticos, Pães e Pizzas, e Sobremesas
Comerciais, com dicas de guloseimas para
lanchonetes e restaurantes. Em Gestão e
Comércio, o economista e doutorando em
administração de empresas na Universidade de Coimbra, Luiz Antônio Gouveia, ministrou o curso Marketing Internacional.
www.ce.senac.br
O Senac Piauí realizou, nos dias 28 e 29
de novembro, no auditório do Sebrae, em
Teresina, o seminário Avaliando os Programas
de Aprendizagem. O objetivo foi viabilizar o
conhecimento do papel dos atores responsáveis pelas demandas da aprendizagem;
avaliar os programas; analisar o apoio da
aprendizagem na regularização ao trabalho
do adolescente; e apresentar os resultados
já obtidos e as perspectivas de atendimento
no Piauí.
Tão importantes quanto os debates foram
as parcerias estabelecidas para a concretização do evento: Senac Nacional, Sebrae
rá
Piauí, Serviço Social dos Transportes/Serviço
Nacional de Aprendizagem dos Transportes/
PI, Senai Piauí, Ação Social Arquidiocesana de
Teresina, Centro de Integração Empresa Escola Piauí, Ministério do Trabalho e Emprego/
Delegacia Regional do Trabalho, Ministério
Público do Trabalho/Procuradoria Regional
do Trabalho (22ª Região), Grupo Claudino
S/A – Lojas de Departamentos, Carvalho
Fernandes Ltda., Centro Federal de Educação
Tecnológica, Senar/PI e Fórum Estadual de
Combate ao Trabalho Infantil e Proteção ao
Trabalhador Adolescente.
www.pi.senac.br
Campanha ajuda a salvar vidas
O Centro de Hemoterapia e
Laboratório Central de Saúde
Pública (Hemolacen) e o Senac
Sergipe realizaram, nos dias 7 e
8 de novembro, a campanha de
doação de sangue “Doe sangue,
doe vida: sua atitude pode fazer
a diferença”.
Os alunos do curso Enfermagem do Senac criaram um folder
para conscientizar os colaboradores, familiares, alunos e demais
interessados sobre a importância
da doação de sangue e para a conseqüente coleta. Para o novo diretor regional do Senac, Minervino
Dória Almeida, o objetivo da campanha foi
servir de exemplo para empresas de diversos
segmentos, mobilizando colaboradores e propagando a idéia para familiares: “Queríamos
conscientizá-los, na prática, que uma simples
doação pode salvar muitas vidas”.
Piauí
Sergipe
Realizada nas instalações do Senac Sergipe, em Aracaju, a campanha surgiu diante da
necessidade de ajudar a abastecer o banco de
sangue do Hemolacen, que conta com apenas
68 doadores fixos.
www.se.senac.br
Jovens prontos para
o mercado profissional
Com o objetivo de preparar os mineiros
para a realidade do mercado profissional, o
Senac Minas oferecerá, em 2008, por meio
do Programa de Educação Profissional,
uma série de cursos técnicos gratuitos.
As inscrições aconteceram até o dia 31 de
janeiro e as aulas começam no dia 25 de
fevereiro. Em parceria com a Secretaria de
Educação do Estado, o Senac vai preparar
profissionais nas áreas de Gestão, Informática, Imagem Pessoal, Saúde, Turismo
e Hospitalidade.
Os cursos serão realizados em 15
municípios mineiros e a previsão é de
que sejam atendidos mais de 12 mil
jovens entre 18 e 24 anos e/ou alunos
do ensino médio. Serão oferecidos os
cursos Contabilidade, Gestão Empresarial, Secretariado, Informática – Rede de
Computadores, Enfermagem, Esteticista,
Higiene Dental, Nutrição e Dietética,
Farmácia, Óptica, Podologia, Segurança
do Trabalho, Agenciamentos e Operações
Turísticas, Eventos, Guia de Turismo e
Hotelaria. Todas as escolas e instituições
credenciadas para a capacitação fazem
parte da Rede Mineira de Formação Profissional, responsável pela coordenação
do programa.
www.mg.senac.br
Moda e meio ambiente
Os alunos da disciplina Criação e Desenvolvimento de Coleção e Eventos, do
curso Técnico em Estilismo e Coordenação
de Moda do Senac Brusque, realizaram
dois eventos como parte do trabalho de
conclusão. No dia 13 de dezembro, o exsecretário de Planejamento do Estado de
Santa Catarina e atual presidente da Indústria Têxtil Renaux View, Armando de Souza,
ministrou a palestra Uma Visão de Moda,
no auditório do Senac Brusque.
No dia 15 de dezembro, com o objetivo
de promover ações de conscientização
ambiental atreladas à moda, foi realizado,
no Zôo Botânico de Brusque, o desfile
Aquecimento Global. Para assistir ao desfile, bastava doar um quilo de alimento
para animais (alpiste, girassol, amendoim,
rações, entre outros).
www.sc.senac.br
Minas
Gerais
Santa
Catarina
Festa para os
aprendizes
Distrito
Federal
O Programa de Aprendizagem 2007, no
Senac Distrito Federal, encerrou o ano com
uma grande festa realizada, no dia 10 de
dezembro, no auditório da Escola de Aperfeiçoamento dos Profissionais de Educação
em Brasília. Participaram da cerimônia de
formatura 940 alunos, além de pais, familiares e representantes do Senac/DF, como
o senador Adelmir Santana, presidente do
Conselho Regional da Instituição, e o diretor
regional, Luiz Otávio da Justa Neves.
Em seu discurso, Adelmir Santana destacou a importância do programa para os
jovens entrarem no mercado de trabalho:
“A participação nesse programa é apenas
o início de um grande processo de estar
atualizado com as demandas do mercado de
trabalho. Por isso, o Senac/DF estará sempre
pronto para atender os jovens que buscam
uma qualificação profissional”.
Os cursos oferecidos pelo Regional foram ministrados na unidade de Taguatinga.
A capacitação dos alunos foi em Auxiliar de
Serviços em Meios de Hospedagem, Auxiliar
de Serviços Administrativos, Auxiliar de
Serviços em Fast Food, Auxiliar em Serviços
de Supermercados e Auxiliar de Serviços de
Lojas de Departamentos. Além da qualificação profissional, o Senac ofereceu palestras
sobre mercado de trabalho, gravidez na
adolescência, doenças
sexualmente transmissíveis, drogas, prevenção de acidentes,
entre outras.
www.df.senac.br
Quando aprender
é uma festa Goiá
Parceria com Sindilojas Caxias do Sul
inaugura laboratório de informática
A Escola de Educação Profissional Senac Caxias do Sul e o Sindicato do Comércio
Varejista do município (Sindilojas) assinaram, no dia 20 de dezembro, um termo de
parceria para a inauguração de um novo
laboratório de informática.
A assinatura contou com a presença
do diretor regional do Senac gaúcho, José
Paulo da Rosa, e do presidente do Sindilojas de Caxias do Sul, Ivanir Gasparin. “A
parceria entre as duas instituições atende
a uma demanda maior da comunidade
local. Dessa forma, unimos a qualidade de
ensino do Senac e o histórico do Sindilojas
na região para capacitar ainda mais o Setor
do Comércio de Bens, Serviços e Turismo”,
destaca José Paulo.
Na opinião da diretora do Senac Caxias
do Sul, Raquel Franzon Rombaldi, a escola,
que já possui cinco outros laboratórios de
Rio Gr
and
do Sul e
informática – sendo um exclusivamente
destinado aos cursos de montagem, instalação e manutenção de hardwares e
softwares – terá a oportunidade de ampliar
o número de alunos atendidos por meio
de seus cursos: “O novo espaço será de
grande valia, uma vez que, além de nos
posicionar ao lado de um parceiro tão
importante, possui toda a estrutura para
a realização de cursos, desde os mais básicos até as capacitações mais avançadas
que oferecemos”.
O espaço está localizado na sede do
Sindilojas e contará com 15 computadores
de última geração.
www.senacrs.com.br
Publicação para
ajudar a pesquisa acadêmica
O livro Elaboração de trabalhos acadêmicos com formatação no Microsoft Word
é o novo lançamento do Senac Rondônia.
Após um ano de pesquisas e análises, o autor
Marco Antonio de Farias, com experiência de
dez anos como professor do Regional, lançou
o livro na Casa de Cultura Ivan Marrocos,
em Porto Velho, com a presença do diretor
regional do Senac, Hilton Gomes, acadêmicos
e professores, no dia 4 de dezembro.
Hilton destacou a importância
do evento para a integração
a
Rondôni
de instituições e pessoas envolvidas com
processos educacionais. O livro está sendo
considerado de bastante importância para
a elaboração e formatação de trabalhos
científicos. “Um excelente manual de metodologia do trabalho científico que serve aos
alunos dos ensinos fundamental e médio, aos
acadêmicos das universidades, bem como
aos alunos de pós-graduação”, afirmou o
doutorando em educação, Clarides Henrich
de Barba, presente ao lançamento.
www.ro.senac.br
s
O Senac em Ceres aproveitou o fim do período de aulas da educação profissional para
integrar instrutores, servidores da unidade
e alunos. O evento, que aconteceu de 27 de
novembro a 2 de dezembro, contou com diversas atividades para que todos conhecessem
a realidade de diferentes profissões.
No Dia do Técnico em Segurança do Trabalho, aconteceu a palestra O que é Ser um
Profissional de Segurança do Trabalho, com
depoimentos de ex-alunos sobre a experiência como profissionais inseridos no mercado
de trabalho.
Em parceria com a Prefeitura de Ceres, os
alunos do curso Cabeleireiro fizeram cerca de
240 cortes de cabelo nas escolas municipais.
Depois, prepararam um desfile para mostrar
as tendências de penteado e maquiagem.
Já os alunos do curso Técnico em Enfermagem participaram de palestra sobre o tema
anticoncepção. E, por fim, todos tiveram a
oportunidade de participar dos cursos de
Cipa e 5S no Ambiente de Trabalho.
Em clima de confraternização, o evento envolveu toda a equipe, principalmente os alunos
matriculados nos cursos, tornando cada momento uma oportunidade de aprendizagem.
www.go.senac.br
A harmonia de um
Abraço Solidário
Bahia
No dia 5 de dezembro, em sua festa de
confraternização, o Senac Bahia apresentou os
resultados dos projetos envolvidos no Abraço
Solidário, tema da auditoria ambiental de 2007,
que promoveu a limpeza e a organização do
espaço de trabalho, além de desenvolver a
consciência social.
No Dia Internacional do Voluntariado, aproximadamente 100 funcionários, representantes
de todas as unidades do Regional, além de
confraternizar, estenderam o Abraço a nove instituições e a mais de 500 pessoas, entre idosos,
jovens e crianças.
O planejamento das ações aconteceu da
seguinte forma: funcionários e colaboradores do
Senac baiano se organizaram em equipes. Cada
uma escolheu uma instituição filantrópica e preparou um projeto para atender as necessidades
da organização. A partir daí, as ações voluntárias
foram realizadas durante o mês de novembro por
meio de oficinas de artesanato, de confecção de
brinquedos com materiais recicláveis, de pintura
e desenho; doação de sangue; corte de cabelo;
mutirão de arrumação; distribuição de kits de
higiene e de lanches; recreação infantil; exibição
de peças de teatro e leituras dramatizadas etc.
www.ba.senac.br
Faculdade Senac promove encontro de
ensino, pesquisa e extensão
nambuco
Per
A Faculdade Senac Pernambuco realizou,
nos dias 27 e 28 de novembro, o 1º Encontro
de Ensino, Pesquisa e Extensão. O evento teve
como tema “A pesquisa como eixo norteador
para o novo cenário de Pernambuco” e contou
com a participação de professores, profissionais da área acadêmica, pesquisadores e
profissionais com atuação nas áreas de Moda,
Gastronomia, Eventos e Administração.
Conferências, workshops, apresentação
cultural e de trabalhos acadêmicos, além de
oficinas de extensão para alunos do ensino
médio, fizeram parte da programação do
encontro, que aconteceu nas unidades da
Faculdade Senac dos bairros de Boa Vista e
Madalena, em Recife. Os trabalhos apresentados nas categorias Relato de Experiência
(Acadêmico ou Empresarial), Pesquisa
Científica e Produção de Material (Acadêmico ou Empresarial) serão publicados nos
anais do evento.
www.pe.senac.br
Alunos mostram
a beleza e
a riqueza dos
litorais alagoanos
Informática
da Paz
Alagoas
Realizar um workshop para apresentar
o artesanato produzido em várias regiões de
Alagoas, com destaque para os municípios de
Marechal Deodoro, Piaçabuçu e Penedo, além
das belezas naturais, a importância do rio São
Francisco e do projeto Costa dos Corais, de
preservação ambiental. Esse foi o desafio vencido pelos alunos do curso Técnico em Guia de
Turismo do Senac Poço, em Maceió.
Parte integrante da prática do curso, o
workshop é resultado de pesquisa feita pelos
alunos nos litorais Norte e Sul do estado. “Eles
destacam, nesse trabalho, os aspectos históricos, geográficos, gastronômicos, o artesanato
e a formação natural dessas regiões”, explica a
professora Enézia Vigolvino.
O evento foi realizado no hall do Senac
Poço, de 20 a 23 de novembro.
www.al.senac.br
Amapá
Uma bela apresentação com temas natalinos
provocou forte emoção no encerramento do
curso Informática Básica, realizado no Espaço
da Paz, em Macapá. No dia 7 de dezembro,
diversos jovens, entre 12 e 16 anos, festejaram
a capacitação promovida pela parceria entre o
Senac Amapá e a Pastoral do Menor.
A coordenadora do Espaço de Paz, Alcineide
de Souza, agradeceu a contribuição do Senac
para elevar a escolaridade e a qualificação
do público da entidade, e externou o
desejo de dar continuidade à parceria
em 2008. Dos 120 alunos inscritos,
divididos em oito turmas, 115
concluíram. Esses números
comprovam o interesse
e a necessidade dos
adolescentes pela inclusão digital.
www.ap.senac.br
O Senac/MG irá oferecer 12 cursos de qualificação básica em informática, ministrados nas
unidades do Senac em 44 municípios, durante 2008. Os cursos, com carga de 40 horas cada, terão material especificamente desenvolvido para a formação de professores e de alunos. Ao todo,
serão beneficiadas 1.864 escolas estaduais mineiras que oferecem o ensino médio e qualificados
cerca de 9 mil professores.
De 25 a 30 de novembro, o Senac/BA, em parceria com a Secretaria de Turismo do Estado, ofereceu um curso de inglês básico para 120 baianas que vendem acarajé em Salvador. A programação
teve duração de 20 horas e procurou oferecer qualificação profissional às quituteiras e melhorar
o atendimento aos turistas estrangeiros, que aumenta durante o verão.
O Senac/SP está lançando o curso Técnico em Web, inédito no mercado. O programa, abrangente
e modular, aborda questões de tecnologia de ponta e apresenta o lado tecnológico e humano da
prática. Cada módulo tem um foco específico: edição (iniciantes), design (foco em ferramentas e no
visual), master (programação iniciantes), developer (programação avançada), business (comércio
eletrônico e empreendedorismo).
A Unidade Três Lagoas do Senac/MS promoveu, durante as férias de janeiro, cursos para atender pais e filhos. Finanças Pessoais para Adolescentes e Batidas e Coquetéis para Adultos foram
as opções para aproveitar o descanso do trabalho e da escola com linguagem específica para os
adolescentes entre 10 e 15 anos e os pais que desejam aprender receitas de coquetéis inusitados,
ideais para receber amigos e familiares em grande estilo.
No portfólio do Senac/RJ mais novidades: Videografismo com After Effects, que aborda técnicas
de manipulação de imagens, com animação, vídeo e som, e Dia-a-dia do Design Gráfico, em que o
participante se envolve em todo o processo de planejamento e realização de um projeto de design.
Esses cursos somam-se aos de Webdesign e Photoshop (básico e avançado).
A Unidade Maringá do Senac/PR, o mais novo Centro de Treinamento Oficial da Microsoft (CPLS),
começou a oferecer, em 2008, cursos preparatórios de certificação nas carreiras de formação
MCP (Microsoft Certified Professional), MCSA (Microsoft Certified Systems Administrator) e MCSE
(Microsoft Certified Systems Enginieers). O programa Preparatório para Formação MCP engloba
dois cursos: Gerenciando um Ambiente e Mantendo um Ambiente, ambos para Microsoft Windows
Server 2003. A turma teve início no dia 19 de janeiro e a carga total é de 64 horas.
14 | JAN/FEV 2008 | correio do Senac | nº 685
Prêmios de dar água na boca
Perfeccionista, Thiago declara que, antes de
introduzir um novo prato no cardápio, testa repetidamente a receita até chegar ao ponto que considera ideal. Segundo ele, a gastronomia evoluiu
bastante nos últimos dez anos no Rio Grande do
Norte: “O público está cada vez mais refinando
o paladar e, com isso, a exigência em termos de
qualidade está maior”.
Finalizado o curso de cozinheiro profissional pelo
Senac, Thiago prepara-se para assumir não só a cozinha, mas também a administração do restaurante
do pai. “Os freqüentadores da casa podem aguardar
boas novidades”, afirma o chef, que já implantou no
cardápio algumas de suas criações. Os próximos
passos de Thiago, porém,
deverão ser na Itália, para
onde pretende ir em 2008,
a fim de participar de cursos de aperfeiçoamento:
“É importante estar sempre se atualizando”.
Thiago Gomes | Senac/RN
Perseverança, garra e determinação são os
ingredientes presentes na receita de uma carreira
de sucesso em qualquer ramo de trabalho e o chef
Thiago Gomes, de 25 anos, sabe bem como misturar esses temperos. Desde criança, Thiago esteve
envolvido com a gastronomia já que seu pai, Witame Gomes, é proprietário de um restaurante de cozinha italiana. Em vez de presentes como carrinhos
e jogos de tabuleiro, Thiago cresceu desejando
panelas, o que era uma novidade entre o grupo de
amigos. Formado pelo curso de cozinheiro profissional do Hotel-Escola Senac Barreira Roxa, o chef
declara: “Foi muito importante ter feito esse curso,
pois aprendi muitas coisas como higienização da
cozinha, qualidade dos produtos etc”.
Eleito, em novembro de 2007, o chef do ano pela
revista Veja Natal, Thiago destacou-se na multidão
de jovens talentosos. O concurso consistia em eleger os melhores da região em cada especialidade
com os votos de um corpo de jurados, isento e
comprovadamente informado sobre as novidades
das diferentes categorias. O prêmio ajuda a reconhecer o trabalho
desenvolvido desde os 15 anos no
restaurante do pai, o Piazzale Itália,
eleito pela segunda vez o local que
oferece a melhor culinária italiana
da cidade. Mas esse não foi o único
prêmio. Além de chef do ano, Thiago também ganhou o primeiro e o
segundo lugares nos Festivais Gastronômicos das cidades de Mossoró
e Martins, respectivamente, onde
brilhou. Em Martins, sua criação – o
risoto de camarão com morangos
e castanhas-do-pará – f icou na
frente das criações de chefs mais
experientes.
nº 685 | correio do Senac | JAN/FEV 2008 | 15
VISÃO
Desde 2001, o Senac participa, em
forma de parceria, da coordenação
do Programa Alimentos Seguros
(PAS) com outras instituições, como
Sesc, Senai, Sesi e Sebrae. Cabe ao
Senac, como coordenador técnico
dos segmentos Mesa e Distribuição,
conscientizar trabalhadores
que atuam na produção e na
manipulação de alimentos prontos
para o consumo sobre os cuidados
que devem ser observados na
promoção da segurança da comida,
realizar programas de capacitação e
formar consultores e multiplicadores
que disseminam, por meio de
oficinas, cursos e consultorias,
conhecimentos sobre higiene dos
alimentos e estabelecimentos.
Na entrevista com o coordenador
técnico nacional do PAS,
Paschoal Guimarães Robbs,
conheça mais sobre o programa,
tão importante para o Senac e para
o Brasil, que ajuda a despertar a
consciência sobre a qualidade dos
alimentos produzidos e consumidos.
Para Paschoal, foi graças às
parcerias que o programa pôde
abranger toda a cadeia de produção
de alimentos.
A importância da
segurança
alimentar
Como o PAS evoluiu desde a implantação?
O programa começou, em 1988, somente no setor industrial (PASindústria), com o objetivo de apoiar a implantação das ferramentas
Boas Práticas e Sistema de Análise de Perigos e Pontos Críticos de
Controle (APPCC) nas empresas de alimentos e de alimentação em
todo o país. Em 2001, começamos a atuar no setor de alimentos
prontos para consumo (PAS-mesa). Até 2003, o PAS já abrangia
toda a cadeia de alimentos, com a implantação do PAS-campo, PAStransporte e PAS-distribuição. Isso foi possível graças à parceria
entre os Departamentos Nacionais de Senac, Senai, Sebrae, Sesc e
Sesi, que mantêm o PAS até hoje.
Para cada setor, o PAS criou conteúdo técnico e material de divulgação
específico, capacitou técnicos para atuar como consultores, multiplicadores e auditores, e desenvolveu ações com as empresas, tanto no
sentido de sensibilizá-las, quanto na implantação das ferramentas para
produção de alimentos seguros.
Como as ações foram expandidas?
O programa expandiu suas ações por meio de convênios, por
exemplo, com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e o Ministério do Turismo, e de parcerias com instituições
como a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) e
com diversas associações. O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) também apoiou
fortemente o PAS.
Com a estrutura formada, o PAS expandiu a prestação
de serviços para as empresas de alimentos. O aumento
de consciência mostrou a importância de atender
bem aos clientes, de se adequar às exigências
do mercado e da legislação, e de tornar a
empresa mais competitiva.
Qual a importância do PAS para o consumidor?
O programa contribui com os órgãos governamentais
para que os alimentos consumidos no país sejam cada
vez mais seguros. É importante lembrar que o PAS atua
em empresas de todos os portes. No PAS-mesa, por
exemplo, o programa trabalha com ambulantes, barracas
e quiosques (já atendeu a mais de 7.500, especialmente
em locais de turismo e de eventos), bares, pequenos
restaurantes e com estabelecimentos de grande porte.
No total, o PAS-mesa já fez mais de 300 apresentações
para divulgar o programa e as ferramentas para mais de
15 mil empresários. Apoiou a implantação em mais de
4.300 empresas de serviços de alimentação. O mesmo
está acontecendo no PAS-distribuição, que atende desde
boxe (espaços divididos ocupados por um comerciante) e
pequenas peixarias e açougues, até grandes supermercados. Somente o PAS-campo e o PAS-transporte atuam
em cinco estados, e não em todo o Brasil.
O consumidor está mais consciente e exigente
com relação à alimentação segura?
O consumidor brasileiro começa a despertar para a
alimentação segura, mas ainda exige muito pouco.
No entanto, o consumidor de maior poder aquisitivo
já procura produtos mais seguros quando opta por
orgânicos, por exemplo. Em 2007, o programa começou
as ações do PAS-consumidor em Natal e na cidade do
Rio de Janeiro. Na Semana do Alimento Seguro, foram
ministradas palestras sobre o tema, executadas ações
em shoppings e supermercados, preparados folhetos
explicativos, cartilhas e vídeo que fornecem, ao consumidor, orientações desde a compra até o preparo do
alimento em casa. A idéia é deixar, em cada estado,
materiais e metodologia para que os parceiros do programa continuem a campanha com parcerias locais.
Como o PAS consegue impulsionar o turismo brasileiro?
Sabe-se que a segurança dos alimentos é um ponto
que preocupa os turistas. Entretanto, a atuação do
PAS ficou mais forte e mais focada no turismo com
base no convênio estabelecido entre o programa e o
Ministério do Turismo de 2004 a 2006. Pelo convênio,
foram executados, em destinos turísticos estabelecidos
pelo ministério, 56 seminários para mobilização do
segmento da alimentação (restaurantes, quiosques e
ambulantes), 613 implantações de Boas Práticas em
Ex maionve strora porum tum vilia L. O teresen diciam hoc in Etra con
til convo, nostius hor
restaurantes, 661 implantações em barracas e quiosques, e 858 em ambulantes. Como exemplo de sucesso,
cito a ação realizada com as baianas, no Projeto Acarajé
Nele, mais de 800 profissionais foram capacitadas com
relação às Boas Práticas.
Como o PAS beneficia os participantes da cadeia de produção de alimentos?
Apoiando as empresas na implantação das ferramentas
para a produção de alimentos seguros por meio de
cursos teóricos (para auto-implantação), de cursos de
implantação orientada (mescla de momentos teóricos
com consultoria) e consultoria especializada. Essas
ações são, na maioria das vezes, subsidiadas pelo PAS,
por parceiros ou por meio dos convênios.
Como fazer para aderir ao PAS?
A adesão ao PAS pode ser feita nos eventos promovidos pelo programa ou por meio do contato com os
parceiros mantenedores (os chamados Ss) do programa
no estado.
nº 685 | correio do Senac | JAN/FEV 2008 | 17
INTEGRAÇÃO
Encontro Nacional do Sics
A maior preocupação do Encontro do Sistema de
Informação e Conhecimento do Senac (Sics) 2007 foi
discutir e avaliar os sistemas de recuperação e de disseminação da informação. Para integrar essas questões na
arquitetura da gestão da informação, representantes de
22 Departamentos Regionais (DRs), responsáveis pelas
bibliotecas do Sistema Senac, se reuniram na sede do
Departamento Nacional, no Rio de Janeiro, nos dias 29 e 30
de novembro. Participaram de palestras sobre gestão da
informação, bibliotecas híbridas, biblioteca universitária
para avaliação do MEC e sobre o software Isis-Marc, proferidas, respectivamente, pelos professores Cláudio Starec,
Clarice Muhlethaler, Miriam Rocha e Maria do
Socorro Gomes de Almeida.
Os principais focos dos
debates foram a avaliação do Ministério da
Educação e outros
softwares para as
bases de dados
bibliográficos face
às novas atribuições das Unidades
Informacionais que,
além de bibliotecas
técnicas, passaram a
atuar como bibliotecas
universitárias.
Segundo Denise Lopes, chefe do Centro de
Documentação Técnica do Senac Nacional, a informação e os espaços de biblioteca requerem
ações dinâmicas e atuais associadas às novas
tecnologias: “Além disso, devemos ficar atentos
às demandas dos DRs, tanto do corpo docente
quanto do discente, pois as bibliotecas pretendem
embasar as áreas de atuação do Senac. Não podemos esquecer que a premissa maior do encontro
foi estimular a constante troca de conhecimento,
buscando agregar valor às ações e aos técnicos
das Unidades Informacionais”.
Para a bibliotecária do Senac Pernambuco, Maria Auxiliadora, a
realização do encontro foi
providencial: “Agora, as
bibliotecas passaram
a ser universitárias.
Com esse crescimento, os profissionais bibliotecários, responsáveis
pelas unidades de
informação e bibliotecas, desde o
acervo até a qualidade
da infra-estrutura, têm
que se atualizar”.
Prêmio reconhece luta do Senac/PI contra trabalho infantil
Pelo segundo ano consecutivo, o Senac Piauí recebeu o prêmio concedido pelo Fórum Estadual de
Combate ao Trabalho Infantil e Proteção ao Trabalhador
Adolescente no Piauí. A premiação aconteceu no dia 7
de dezembro, no auditório da Federação das Indústrias do Estado do Piauí, em Teresina, e contou com
a presença de representantes do Ministério Público
do Trabalho, do Ministério do Trabalho e Emprego,
do Ministério Público Estadual, do Juizado da Infância
e da Juventude, da Prefeitura Municipal de Teresina,
18 | JAN/FEV 2008 | correio do Senac | nº 685
de Secretarias Estaduais e Municipais, da Sociedade
Civil e de empresas da iniciativa privada. Pelo Senac,
esteve presente o diretor regional, Deniel Franco da
Silva Pires.
Este ano, algumas pessoas foram homenageadas,
e o Senac, além do prêmio como instituição, recebeu
outro: a coordenadora dos programas Senac Jovem
Cidadão e Senac Aprendiz, Francisca Lopes da Silva,
foi agraciada na categoria Pessoa Física, por sua dedicação às ações de combate ao trabalho infantil.
Parceria entre Senac/RS e
Petrobras tem índice de 91%
de empregabilidade
PAS capacita 40
ambulantes de Tocantins
Em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde e a
Vigilância Sanitária, o Senac Tocantins iniciou, no dia 15 de
outubro, no auditório do Senac em Palmas, o curso Implantação Orientada para Ambulantes, do Programa Alimentos
Seguros (PAS). Realizado com o apoio de consultores, o
curso visa orientar os ambulantes quanto às ações corretivas necessárias para a adequação às normas da RDC 216,
que trata da higiene na manipulação dos alimentos.
No evento de abertura, do qual participaram 40 ambulantes, o secretário de Saúde do município de Palmas,
Samuel Braga Bonilha, enfatizou a importância da capacitação para o oferecimento de alimentos seguros aos
consumidores e a melhoria da qualidade dos serviços
prestados para a qualidade de vida da comunidade.
A diretora do Regional, Maria Cecília Garcia dos Santos,
falou sobre o desenvolvimento do PAS em níveis estadual e
nacional, e destacou a importância das parcerias para o êxito
do programa. O evento de abertura contou também com a
presença do coordenador de alimentos da Vigilância Sanitária,
Francisco Manoel, e da coordenadora de política de saúde da
Secretaria Municipal de Palmas, Fernanda Noleto.
A segunda etapa da capacitação aconteceu no dia 22
de outubro, quando os consultores verificaram as condições de segurança, elaboraram plano de ação corretiva
e a realização da verificação final. O curso terminou em
28 de novembro. Os ambulantes que atingiram um total
de 80% de conformidade nos processos de boas práticas
receberam declaração de implantação, que tem validade de
seis meses. Após esse período, deverão procurar o Senac
para renovar a declaração.
Desde julho do ano passado, Cléber Nunes Silva,
22 anos, tem carteira de trabalho assinada e renda
fixa pela primeira vez na vida: ele é monitor responsável pelo Posto Pasqualini, de Porto Alegre. Cléber
é o retrato fiel da proposta do projeto Posto-Escola,
iniciativa desenvolvida pela Petrobras Distribuidora
em parceria com o Senac Rio Grande do Sul. Focado
na qualificação profissional, na geração de renda e
no incentivo para a conquista do primeiro emprego,
o projeto qualifica gratuitamente jovens com idade
mínima de 18 anos para atuarem como frentistas e
promotores de vendas em postos de gasolina da
companhia. No dia 17 de janeiro, 20 novos alunos
iniciaram as atividades da quarta turma da capacitação, que, além do caráter educativo e social,
se destaca pelo índice de 91% de empregabilidade
conquistado pelas primeiras turmas formadas.
O projeto é desenvolvido em todo o Brasil e
desde 2001 já qualificou cerca de 3,5 mil jovens.
Participam da iniciativa 17 postos-escola localizados nos estados de Minas Gerais, Espírito
Santo, Paraná, Rio de Janeiro, Bahia, Paraíba, Rio
Grande do Norte e São Paulo, além do Distrito
Federal. Na capital gaúcha a iniciativa é recente.
A primeira turma iniciou as atividades em abril
de 2007, mas desde então comemora resultados
surpreendentes. “Mesmo com pouco tempo, hoje
somos a cidade com o melhor índice de empregabilidade do projeto em todo o país”, comemora a
coordenadora do projeto e pedagoga do Senac Rio
Grande do Sul, Lola Rodrigues.
Com carga final de 520 horas, o projeto alterna
40 horas de aulas teóricas e 480 horas de atividades práticas. Durante a capacitação, os jovens
aprendem técnicas gerais de abastecimento,
checagem técnica do veículo, promoção de venda
e até administração de uma loja de conveniência, passando pelo controle geral da empresa.
O projeto concede ainda bolsa-auxílio no valor
de R$ 150 para cada aluno, vale-alimentação e
vale-transporte.
nº 685 | correio do Senac | JAN/FEV 2008 | 19
Selo Escola Solidária
Novidades sobre a Rede Pós-EAD Senac
Gestão da Segurança de Alimentos, Gestão de Varejo, Governança
de TI e Gestão Cultural. Esses são os quatro novos cursos oferecidos
pela Rede Pós-EAD Senac, credenciada pelo MEC com o conceito A. Os
cursos, desenvolvidos por uma equipe multidisciplinar, se juntam aos
outros quatro oferecidos em 2007: Educação a Distância, Educação
Ambiental, Gestão Educacional e Artes Visuais: Cultura e Criação.
A novidade foi apresentada no 2º Encontro Nacional da Rede EAD
Senac, realizado nos dias 10, 11 e 12 de dezembro no Rio de Janeiro,
na sede do Departamento Nacional. Nos dois primeiros dias, foi discutida a síntese das avaliações dos Departamentos Regionais sobre
a Rede nas dimensões pedagógicas, administrativas, tecnológicas,
mercadológicas e comunicacionais. Depois, houve a sistematização
das análises e propostas apresentadas, quando foram destacados
pontos fortes como credibilidade, visibilidade, inovação, ousadia, democratização do conhecimento e capacidade de enfrentar desafios.
Temas próximos aos sete saberes necessários à educação do
futuro propostos por Edgar Morin, na palestra “Educar para a vida e
para o mundo”, oferecida pelo Sesc Nacional, que os participantes
puderam assistir. Conhecimento pertinente, compreensão humana,
incerteza, condição planetária e antropo-ética são, para o filósofo,
aspectos fundamentais para o ensino, capazes de integrar disciplinas,
desenvolver uma ética do gênero humano e superar o estado de caos
para civilizar a Terra.
Para Edgar Morin, é preciso, hoje, inventar um novo modelo de
educação, pois estamos numa época que favorece a oportunidade
de disseminar outro modo de pensamento, permitido também pelo
acesso inédito às informações proporcionado pela tecnologia. Tudo
a ver com a maior rede de educação a distância do país e sobre as
recomendações e conclusões do encontro relacionadas à melhor
maneira de formar cidadãos do século 21.
20 | JAN/FEV 2008 | correio do Senac | nº 685
Dezenove unidades do Senac São
Paulo receberam, em novembro de
2007, o Selo Escola Solidária, conferido pelo Faça Parte – Instituto
Brasil Voluntário a entidades educacionais. Símbolo de um processo
de reconhecimento e identificação
das entidades de educação básica
que priorizam a articulação com a
comunidade por meio de atividades educativas, o selo estimula o
voluntariado educativo, ou seja, a
cultura da prática voluntária com
caráter pedagógico e a valorização
de projetos que potencializam a principal função da escola: promover a
aprendizagem, preparar o aluno para
a vida cidadã e para o desempenho
profissional.
Para Raquel Linhares, coordenadora do Núcleo de Desenvolvimento
Educacional, o selo é uma conquista
e fortalece a marca Senac São Paulo
na prática do voluntariado educativo, estimulando a participação responsável do jovem, que complementa sua formação política e crítica:
“Trata-se de ferramenta formativa e
representa a oportunidade de uma
importante troca de experiências
entre escolas solidárias de todo o
Brasil”.
As unidades contempladas recebem o kit Selo Escola Solidária, composto por um certif icado nominal
assinado pelas instituições parceiras
do projeto, como o Conselho Nacional de Secretários de Educação, a
União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação e a Organização
das Nações Unidas para a Educação,
a Ciência e a Cultura (Unesco), além
de cartazes com as frases “Esta é
uma escola solidária” e “Os incomodados que mudem o mundo”.
Publicação revela vertentes
do mundo da moda
“Vestimentas e acessórios proporcionam
ao indivíduo uma forma de comunicação através da linguagem das roupas, diretamente
relacionada à evolução e às transformações
da humanidade”. Transmitida na introdução
do livro Imagem Pessoal: vestuário e acessório do Senac – da série Caracterização dos
setores de atividades econômicas: mercado
de trabalho e atuação do Senac – essa é a
idéia que envolve a nova publicação da área
de Imagem Pessoal do Senac.
O estudo apresentado no livro mapeia
o mercado de trabalho do segmento vestuário e acessórios com o objetivo de traçar
tendências gerais de seu desenvolvimento e
possíveis desdobramentos sobre qualificação profissional. São gráficos e números que
revelam o potencial de crescimento da área e
que servirão de subsídios para a atualização
dos cursos oferecidos pela Instituição.
A Rede Sesc-Senac de Teleconferência transmitiu, no dia 29 de novembro, das 15 às 17 horas,
o debate “Aids, Direito e Juventudes”. O programa abriu espaço para que diferentes grupos de
jovens expusessem diferentes pontos de vista
sobre a questão. Esse foi o quinto e último programa da série “DST/Aids, de Teleconferências”,
realizado com base na parceria entre o Senac
Nacional, o Programa Nacional de DST e Aids,
do Ministério da Saúde, e a Organização das
Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a
Cultura (Unesco).
Zacarias Sumbana e Marcelino da Barca, respectivamente diretor executivo e gestor de recursos
humanos e formação do Ministério de Turismo de
Moçambique, visitaram a sede do Senac Nacional,
no Rio de Janeiro, na primeira semana de dezembro.
Recebidos pelo corpo diretivo, os moçambicanos
vieram conhecer o funcionamento da Instituição em
geral e da tecnologia educacional do SenacMóvel
em particular.
A Editora Senac Distrito Federal comemora mais
duas premiações no concurso Gourmand World
Cookbook Awards 2007, um dos maiores eventos
da gastronomia mundial e do vinho. As premiações
foram na etapa Brasil e os livros que representarão
o país no concurso mundial (Gourmand Best in the
World), previsto para maio de 2008, em local e
data ainda a serem divulgados, são Alquimia dos
alimentos, de Nancy de Pilla Montebello, Wilma
Araújo e Raquel Botelho, vencedor na categoria “O
Melhor Livro de Cozinha para Profissionais”, e Café
Daniel Briand: doces segredos, de André Ramos, na
categoria “Melhor Livro de Sobremesas”.
nº 685 | correio do Senac | JAN/FEV 2008 | 21
| Minervino Dória Almeida |
Diretor Regional do Senac/SE
Contabilidade em
novo formato
Em 1 de outubro de 2007, assumi a Direção Regional do Senac Sergipe, integrando-me a um conceituado centro de educação profissional, com excelente equipe de docentes em diversas
áreas de atuação. De formação contábil, e com experiência no
ramo de supermercado, verifiquei que a Regional se encontrava
com deficiência nos controles internos e nos registros do setor
contábil, principalmente com a identificação de retrabalhos e
com alguns sistemas não devidamente fechados.
O paradigma atual que vivemos, baseado em modelos de
países desenvolvidos, exige que tenhamos um sistema contábil evoluído, capaz de evitar o retrabalho e gerar o máximo
de informações possíveis para que gestores possam tomar
decisões precisas e eficientes.
A mudança começou com a contratação da MXM, empresa com expertise no ramo de software, que já desenvolve
trabalhos para o Departamento Nacional e para diversos
Departamentos Regionais do Senac. Com isso, implantamos
um novo sistema que possibilitará uma mudança radical do
atual sistema contábil, gerando novo modelo de organização,
com a sistematização dos processos.
Estamos vivenciando uma fase de transição entre os dois
sistemas e preparando a nossa equipe contábil por meio de treinamento elaborado pelos técnicos da MXM. Montamos uma sala de
treinamento com o objetivo de capacitar a equipe contábil e todos
os setores a ela atrelados, como o de Compras e a Tesouraria.
No início do ano, estruturamos a contabilidade utilizando
o sistema atual para, nos meses de janeiro e fevereiro, utilizar
os dois sistemas conjuntamente e, a partir de março, dar
continuidade à nossa estruturação contábil, com todos os
seus demonstrativos do novo modelo.
Com o Sistema MXM, teremos a oportunidade de organizar
o estoque por intermédio do Setor de Compras, organizar
o Contas a Pagar e Receber, acompanhar eficazmente a
inadimplência, por meio do Setor de Atendimento, e a venda
de cursos. Além disso, poderemos sistematizar a folha de
22 | JAN/FEV 2008 | correio do Senac | nº 685
pagamento, gerando informações atualizadas sobre impostos
e encargos sociais a ela inerentes.
Nossa meta, em 2008, é ajustar todo o sistema contábil,
possibilitando aos órgãos fiscalizadores, ao Setor Fiscal do Senac, à Controladoria Geral de União e ao Tribunal de Contas da
União um trabalho de auditoria de forma adequada e eficaz.
Com essas mudanças, atingiremos de forma mais científica
a avaliação do patrimônio, para nós o objeto da contabilidade.
Construiremos, a médio e longo prazos, o conjunto de bens, de
direitos e de obrigações. Essa iniciativa possibilitará uma visão gerencial de todo o processo que envolve o Departamento Regional
de Sergipe, acompanhando as mutações sofridas pelo patrimônio
e buscando uma visão prospectiva das possíveis variações. Além
disso, procuraremos expor de forma transparente essas mutações
para demonstrar os efeitos da natureza sobre o patrimônio.
Buscamos desenvolver, por intermédio da equipe interna
e da equipe da MXM, todos os aspectos quantitativos, com o
intuito de dar melhor compreensão do patrimônio da Instituição, incorporando aí os aspectos de receitas, os créditos, as
obrigações, os equipamentos, os estoques, para que de forma
qualitativa possamos obter um grau de particularização que
permita a perfeita compreensão dos componentes desse patrimônio. Além disso, sob o aspecto dos atributos qualitativos,
referimo-nos aos componentes patrimoniais em valores que a
contabilidade demanda. A avaliação desses componentes diz
respeito às garantias da continuidade do Senac/SE.
O Departamento Regional sergipano passa por mudanças.
Elas aparecem nas organizações como inevitáveis e necessárias
para a sobrevivência. Os fatos e as idéias se transformam com
rapidez e o tempo de planejar, executar e agir são cada vez mais
encurtados. As variações tecnológicas, administrativas, econômicas e sociais não deixam alternativas para as organizações e
as pessoas, a não ser se preparar para enfrentá-las como única
forma de sobrevivência.
Colaboração: Assessoria Técnica de Marketing e Comunicação
promocão
Outros lançamentos
das Editoras Senac
Senac Editoras lança Técnicas de Confeitaria Profissional
A doce arte da confeitaria vem ganhando importância e espaço no
mercado gastronômico mundial, e o Senac não poderia ficar de fora.
A partir de agora, profissionais confeiteiros, alunos e todos os amantes
da confeitaria vão poder aprimorar práticas e se dedicar ainda mais a
essa arte. Senac Editoras acaba de lançar o livro Técnicas de confeitaria profissional, que
ensina passo a passo a preparação de inúmeros doces, tortas, bolos e cremes, desde as mais
tradicionais até as mais sofisticadas e inovadoras receitas da confeitaria contemporânea.
A nova edição brasileira é de autoria de Mariana Sebess, diretora do Instituto Internacional de Artes Culinárias Mausi Sebess, líder na Argentina em formação profissional em
gastronomia. Traduzida por Senac Editoras, a obra contou com a intensa participação de
Renato Freire, chef da Confeitaria Colombo no Rio de Janeiro, para garantir a adaptação
dos ingredientes e utensílios à realidade brasileira, bem como a adequação dos termos
traduzidos para o português.
São 368 páginas ilustradas que dão água na boca, com fotos belíssimas, que mostram
detalhadamente cada etapa do processo. Porém, o grande diferencial do livro é o rigoroso
tratamento didático e preciso dado a todas as informações, receitas, medidas e os procedimentos, padronizados de forma a facilitar o aprendizado das técnicas.
Envie um e-mail para cristina@senac.br até o dia 20 de março, respondendo: Qual o nome
do projeto desenvolvido com o objetivo de melhorar a qualificação profissional das mulheres
detentas no Brasil? e participe do sorteio do livro Técnicas de confeitaria profissional.
Os vencedores dos livros
À mesa com Carybé e
Violões do Brasil são:
Henriette Cortez, do Senac/RN,
e Lucia Wanda Silva Lima, do
Senac/PR.
Turismo, o Negócio da Felicidade –
Desenvolvimento e marketing turístico de países, regiões, lugares e cidades
Autor: Joseph Chias
232 páginas – Editora Senac/SP
Guia Danusia Barbara de
Restaurantes do Rio 2008
Autor: Danusia Barbara
448 páginas – Editora Senac Rio
Download

Começar de novo