"Há quem diga que todas as noites são de sonhos.
Más há também quem garanta que nem todas, só as de verão.
No fundo, isso não tem importância.
O que interessa mesmo não é a noite em si, são os sonhos.
Sonhos que o homem sonha sempre, em todos os lugares,
em todas as épocas do ano, dormindo ou acordado.
(William Shakespeare)
"Nada realmente valoroso
surge da ambição ou do mero sentimento de obrigação;
surge particularmente do amor e devoção dirigidos aos homens
e a coisas objetivas."
(Albert Einstein)
Um palestrante entrou num auditório para proferir uma palestra e,
com surpresa, deu com o auditório quase vazio.
Só havia um homem sentado na primeira fila.
Desconcertado, o palestrante perguntou ao homem
se devia ou não dar a palestra só para ele.
O homem respondeu:
- Sou um homem simples, não entendo dessas coisas.
Mas se eu entrasse num galinheiro
e encontrasse apenas uma galinha para alimentar,
eu alimentaria essa única galinha.
O palestrante entendeu a mensagem e deu a palestra inteira,
conforme havia preparado.
Quando terminou, perguntou ao homem:
- Então, gostou da palestra?
O homem respondeu:
- Como eu lhe disse, sou um homem simples, não entendo dessas coisas.
Mas se eu entrasse num galinheiro e só tivesse uma única galinha,
eu não daria o saco de milho inteiro para ela.
Uma das tarefas mais importantes na nossa vida
é saber mudar os planos, quando a situação muda.
Todos têm um plano,
mas nem todos sabem o que fazer quando ele não dá certo.
Esteja atento a tudo, mesmo a pequenos detalhes.
Adquira informação em abundância.
Aprenda todos os dias com a vida e as pessoas a sua volta.
E mesmo que erre, faça disso uma lição.
Só não erra quem não faz,
e erra muito quem não se prepara e principalmente,
não escuta conselhos.
"A VIDA É UM ESPELHO, NÃO UMA JANELA.."
TEXTO ENVIADO PELA COLEGA E AMIGA BERENICE FERRAZ.
SEGUE
Saindo do poço
Narra uma lenda chinesa que no fundo de um poço pequeno,
mas muito fundo, vivia um sapo.
O que ele sabia do mundo
era o poço e o pedaço de céu que conseguia ver pela abertura, bem no alto.
Certo dia, um outro sapo se abeirou da boca do poço.
Por que não desce e vem brincar comigo?
É divertido aqui.
- Convidou o sapo lá embaixo.
O que tem aí?
- perguntou o de cima.
Tudo: água, correntes subterrâneas, estrelas,
a luz e até objetos voadores que vêm do céu.
O sapo da terra suspirou.
Amigo, você não sabe nada.
Você não tem idéia do que é o mundo.
O sapo do poço não gostou daquela observação.
Quer dizer que existe um mundo maior do que o meu?
Aqui vemos, sentimos e temos tudo o que existe no mundo.
Aí é que você se engana, falou o outro.
Você só está vendo o mundo a partir da abertura do poço.
O mundo aqui fora é enorme.
O sapo do poço ficou muito chateado
e foi perguntar a seu pai se aquilo era verdade.
Haveria um mundo maior lá em cima?
O pai confirmou:
Sim, havia um outro mundo,
com muito mais estrelas do que se podia ver dali debaixo.
Por que nunca me disse?
- Perguntou o sapinho, desapontado.
Para quê?
O seu destino é aqui embaixo, neste poço. Não há como sair.
Eu posso! Eu consigo sair! - falou o sapinho.
E pulou, saltou, se esforçou.
O poço era muito fundo, a terra longe demais e ele foi se cansando.
Não adianta, filho.
- Tornou o pai a dizer.
Eu tentei a vida toda.
Seus avós fizeram o mesmo.
Esqueça o mundo lá em cima.
Contente-se com o que tem ou vai viver sempre infeliz.
Quero sair! Quero ver o mundo lá fora! - chorava o filhote.
E passou o resto da vida tentando escapar do poço escuro e frio.
O grande mundo lá em cima era o seu sonho.
Um pobre camponês de apenas 8 anos de idade
não se cansava de ouvir esta lenda dos lábios de seu pai.
Vivendo a época da revolução cultural na China de Mao Tsé Tung,
o menino passava fome, frio e toda sorte de privações.
Pai, estamos em um poço? - perguntava.
Depende do ponto de vista. - respondia o pai.
Mais de uma vez o garoto se sentia como o sapo no poço, sem saída.
Mas ele enviava mensagens aos Espíritos.
Pedia vida longa e felicidade para sua mãe.
Pedia pela saúde de seu pai mas, mais que tudo,
ele pedia para sair do poço escuro e profundo.
Ele sonhava com coisas lindas que não possuía.
Pedia comida para sua família.
Pedia que o tirassem do poço
para que ele pudesse ajudar seus pais e irmãos.
Ele pedia, e sonhava, e deixava sua imaginação levá-lo para bem longe.
Um dia,
a possibilidade mais remota mudou de modo total o curso da sua vida.
Ele foi escolhido entre centenas de camponeses
e foi fazer parte de algumas das maiores companhias de balé do Mundo.
Um dia, ele se tornaria amigo do Presidente e da Primeira-dama,
de astros do cinema e das pessoas mais influentes dos Estados Unidos.
Seria uma estrela: o último bailarino de Mao Tsé Tung.
Li Cunxin saiu do poço.
Nunca deixe de sonhar! Nunca abandone seus ideais.
Mantenha aquecido o seu coração e vivas as suas esperanças.
O amanhã é sempre um dia a ser conquistado!
TEXTO EXTRAIDO DO SITE:
PenseDE
nisso!
MOMENTOS
REFLEXÃO,
E ENVIADO PELA AMIGA NEIVA ANDREOLLA NUNES
"Não seja empurrado por seus problemas.
Seja conduzido por seus sonhos ."
"Se seus sonhos estiverem nas nuvens, não se preocupe,
pois eles estão no lugar certo; agora construa os alicerces."
Saímos pelo mundo em busca de nossos sonhos e ideais.
Muitas vezes colocamos nos lugares inacessíveis
o que está ao alcance das mãos.
Paulo Coelho
"Além da nobre arte de fazer coisas,
existe a nobre arte de deixar coisas sem fazer.
A sabedoria da vida consiste na eliminação do que não é essencial."
(Lin Yutang)
"Possuímos em nós mesmos, pelo pensamento e a vontade,
um poder de ação
que se estende muito além dos limites de nossa esfera corpórea."
(Allan Kardec)
Música: Just as I Am. Brian Doerksen
gilmargss@yahoo.com.br
Download

Slide 1 - Otimismo em Rede