BOLETIM INFORMATIVO DE BASQUETE
BASQUETE
CÍRCULO MILITAR
1º Edição
Agosto/2002
[email protected]
Redigido e editado
por Ana Carolina
Haliuc Bragança.
Apoio: Comissão
Técnica de Basquete
e Colégio Marco
Pólo.
Animação: Kátia de
Araújo
Participe você também!
Boletim Informativo Basquete Círculo Militar
Nosso boletim está abrindo um espaço para sua
colaboração. Você pode contribuir com sugestões e textos.
Para tal, basta entrar em contato com a editora. E, nesta
primeira edição, estamos contando com sua ajuda para
determinar o nome do boletim.
MANDE E-MAIL PARA [email protected] .com.br
BASQUETE
Editorial
Esta é a primeira edição do nosso
boletim informativo. Com esta
iniciativa, nós, da Comissão Técnica
do Basquete do Círculo Militar,
buscamos não só levar ao atleta e a
seus familiares a informação que
muitas vezes lhes falta, mas, acima
de tudo, objetivamos integrar
nossos jogadores, nossos times,
enfim, nossa grande família.
Neste mês, damos destaque à
disciplina, um valor que tem sido
trabalhado nos treinos pela nossa
comissão técnica.
Viemos esclarecer pontos que se
referem ao cuidado com a
disciplina, ao direito do atleta e à
condução em casos de indisciplina.
Também contamos um pouco do
trabalho do atleta profissional
Adãozinho junto aos nossos times,
na pré-temporada.
Esperamos que possamos crescer
juntos a cada edição. Agradecemos
ao apoio de todos e contamos com
a sua participação ativa em nossas
edições.
PARABÉNS!!!
Não esqueçamos dos aniversários
do mês de agosto:

Dia 10  André, do mirim, e
Yndara, do mirim feminino;

Dia 14  Andréa Érica, do
mirim feminino;

Dia 15  Cris, preparadora
física;

Dia 16  Júlio, do pré-mini A;

Dia 22  Pedro Henrique, do
infantil;

Dia 25  César, do prémini B;

Dia 26  Adaynan, do mini
feminino e Renato, do cadete;

Dia 29  Renan Pinn, do
pré-mini B.
Se o seu aniversário não está
listado, contate-nos. Pais e
irmãos de atletas também
podem ter seus aniversários
publicados.
Entrevista - Adão
Campeão
Brasileiro,
TriCampeão Paulista e medalha
de Bronze no Sul-Americano.
Este é Adão Moura, 26 anos.
Joga basquete há 15, e atuou
no
Londrina
na
última
temporada. Agora, na pré, o
jogador vem treinando junto
com as seleções cadete e
juvenil do Círculo Militar. Sobre
sua experiência no clube, Adão,
fala à nossa revista.
CÍRCULO MILITAR
Como foram os seus primeiros
contatos com o esporte?
Difíceis. Eu jogava bola, mas parei de
jogar para mudar para o basquete.
Você começou a treinar em um clube?
Num clube. Fiz o teste e fui aprovado, e
aí comecei a treinar seis, sete horas todo
dia.
Quais foram as principais dificuldades
que você enfrentou durante sua
carreira?
Problemas de diretoria, política. No
basquete em si, não enfrentei muitos
problemas. Só verba, essas coisas. É
mais fora da quadra. Às vezes tem
acordos que fazem com você e não
cumprem, e isso te prejudica bastante.
Como você se prepara fisicamente?
Agora eu estou fazendo mais academia e
menos bola. Mas também é importante
pra não deixar de ter a precisão de
arremesso, de passe. Na temporada
mesmo, treina-se mais bola.
Você pode falar um pouco sobre a prétemporada?
Na pré-temporada, você usa dois meses
para me preparar melhor, antes de ir para
qualquer clube, fazendo academia,
trabalho com bola, com as dificuldades
que você tem, passeio de bola,
arremesso, você treina essas coisas.
Por que você optou por fazer este
trabalho com o CM na pré-temporada?
Por que é um clube que tem estrutura,
tem várias quadras, tem técnicos, tem
preparadores físicos, tem tudo que é
preciso para se fazer uma pré boa.
CÍRCULO MILITAR
Como é a experiência de treino com
atletas
mas
jovens
e
menos
experientes tecnicamente?
È sempre boa, você passa alguma coisa
e até aprende muita coisa também.
Sempre é proveitoso. A gente acaba
aprendendo muito.
Quais são as vantagens técnicas para
esses atletas de estar treinando com
alguém que seja mais experiente?
A gente tem uma visão diferente do jogo,
eles conseguem enxergar além do que
agora eles estão vendo. Eu creio que
muitos desses atletas que hoje treinam
aqui vão melhorar. Alguns deles já estão
percebendo algumas coisas, detalhes de
marcação e de ataque que diferem um
jogador muito bom de um mais ou
menos.
E quais são as vantagens que você
tem fazendo este tipo de treino?
Toda vez que você passa alguma
experiência a um outra pessoa, acaba
aprendendo uma outra nova. E não tem
por que eu aprender muitas coisas e não
passar. Seria em vão. Então, se eu
aprendo algo que vai ajudar aos atletas,
eu passo aos atletas, como passaram
pra mim, e assim vai, é um aprendizado
constante.
Como a sua presença pode servir de
incentivo no treino a estes garotos?
Acho que pelo fato de a gente estar
sempre na mídia, jogando campeonatos
importantes. Na categoria que a gente
joga, ainda, a gente joga contra o Oscar,
e outras celebridades. Isso serve de
incentivo pra eles.
CÍRCULO MILITAR
E como você enxerga os times do
CM, o cadete e o juvenil?
Bons times, bem treinados, o
técnico tem uma boa experiência,
sabe como dirigir o time e conhece
os jogadores que ele pode usar.
São bons times.
Quais são os planos para o
futuro da sua carreira?
Chegar à seleção adulta. Eu
sempre fui seleção, mas na
categoria até 22 anos. E também
melhorar algumas dificuldades que
eu tenho na batida de bola e rebote.
■
REFLITA!
“O MEDO DE PERDER INIBE A VONTADE DE
VENCER”(Wanderley Luxemburgo)
“NÃO A NADA MAIS DESIGUAL DO QUE TRATAR IGUAL
PESSOAS DIFERENTES”
“ É O ESPÍRITO QUE TRAZEMOS PARA LUTA QUE DECIDE O
RESULTADO”(George C. Marshall)
“UMA EQUIPE SEM LÍDER É COMO UM BARCO SEM BÚSSOLA:
VAGA AO SABOR DAS ONDAS E DOS VENTOS, DESCREVE
CÍRCULOS E NÃO CHEGA AO SEU DESTINO” (John Wooden)
“DEVEMOS LEMBRAR QUE A ESSÊNCIA DO ESPORTE NÃO ESTÁ
NA MARCA OU NO ESCORE, MAS NO ESFORÇO E NA
HABILIDADE DESPRENDIDOS PARA ATINGI-LOS.” (Jigoro Kano)
Download

1ºedição do jornal do basquete