Higienização de Mãos
Prevenção das Infecções Relacionadas
à Assistência à Saúde - IRAS
Higienização das Mãos
É consenso que a
higienização das mãos é a
medida mais simples,de menor
custo e menor complexidade na
prevenção e controle da
infecção hospitalar.
Primórdios
Em 1844 se tornou a principal defensora
de melhorias no tratamento médico, no que
dizia respeito as condições de higiene.
Sua contribuição mais conhecida, ocorreu na
Guerra da Criméia, quando junto a equipe
de enfermeiras por ela liderada, melhorou as
condições sanitárias do hospitais militares de
campo.
Florence
Nightingale
Enfermeira Britânica
http://www.youtube.com/watch?v=NpbkSdbSM1w&feature=related
http://www.youtube.com/watch?v=aDIINIfsUsU&feature=related
Primórdios
Em 1847 publicou os resultados alcançados
com a medida profilática de lavagem de
mãos com solução clorada para prevenção
da mortalidade por febre puerperal em
parturientes .
Ignaz
Semmelweis
Médico Húngaro
Suas descobertas sofreram forte oposição no
meio médico. Seus achados ganharam ampla
aceitação, somente após sua morte prematura,
quando Louis Pasteur confirmou a teoria dos
germes.
Contribuições Mais Recentes
Center for Disease Control and Prevention - CDC
• Em 2002, o CDC definiu protocolo de higienização de mãos [Guideline
for Hand Hygiene in Health Care Settings] a partir de revisão de estudos
realizados sobre higienização e antisepcia das mãos desde 1985;
• O protocolo fornece aos profissionais de saúde recomendações gerais
sobre as práticas de higienização das mãos, recomendações específicas
para promoção da melhoria dessas práticas e a redução da transmissão
cruzada de patôgenos.;
Contribuições Mais Recentes
Center for Disease Control and Prevention - CDC
• Em 2002, o CDC definiu protocolo de higienização de mãos [Guideline
for Hand Hygiene in Health Care Settings] a partir de revisão de estudos
realizados sobre higienização e antisepcia das mãos desde 1985;
• O protocolo fornece aos profissionais de saúde recomendações gerais
sobre as práticas de higienização das mãos, recomendações específicas
para promoção da melhoria dessas práticas e a redução da transmissão
cruzada de patôgenos.;
Contribuições Mais Recentes
Organização Mundial de Saúde - OMS
• Em novembro de 2004, a OMS criou o programa Segurança do Paciente
[World Alliance for Patient Safety ] com o objetivo de coordenar,
disseminar e acelerar as melhorias relativas a Segurança do Paciente.
http://www.who.int/patientsafety/en/
Veículo de colaboração e ação internacional entre os
Estados Membros, o secretariado da OMS, especialistas
técnicos, profissionais de saúde, grupos da indústria ligados
a área e consumidores.
Segurança do Paciente: Higienização das Mãos
Projeto/
Programa
Agência
(s)
Objetivo
Componentes
Período
Implantação
Primeiro
Desafio Global
para Segurança
do Paciente [First
OMS
Segurança do
Paciente
• Aumentar
consciência impacto
IRAS;
• Testar e
implementar novo
manual
• Segurança do Sangue;
• Segurança na
Imunização;
• Água e saneamento
seguro;
• Higiene das Mãos (HM)
Biênio 20052006
Os 5 Principais
Problemas [Hi 5
•Commonwealth
Fund;
Project]
• OMS - Centro
Colaborador
para Segurança
do Paciente
Implementar
Protocolos
operativos
inovadores e
padronizados
Prevenção do Erro:
• de encaminhamento;
• alta concentração de
medicação;
• continuidade da
medicação;
• promoção de praticas
da HM;
Fase I:
2006 a 2007
Fase II:
2007 a 2009
Fase III:
2010 a 2011
Campanha
Limpe suas
Mãos
• National Patient
Safety Agency;
com suporte da
OMS Segurança
do Paciente
• Aperfeiçoar HM
para interromper o
alastramento da
infecção;
• Informar e educar o
profissional
Utilização do método
multimodal:
Os cinco eixos (mudança
no sistema, treinamento,
avaliação, lembretes,
clima institucional)
Inicio em 2006
nos hospitais do
Sistema Nacional
de Saúde da
Inglaterra e país
de Gales
Global
Patient Safety
Challange]
[Cleanyourhand
Campaign]
http://www.npsa.nhs.
uk/
Iniciativas Atuais
Organização Mundial de Saúde - OMS
Proposta para Segurança do Paciente
• Cuidado Limpo é Cuidado Seguro [Clean Care is Safe Care]
http://www.who.int/gpsc/en/index.html
• Cirurgia Segura Salva Vidas [Safe Surgery Save Lifes]
http://www.who.int/patientsafety/safesurgery/en/index.html
• Pacientes para a Segurança do Paciente [Patients for Patient
Safety]
http://www.who.int/patientsafety/patients_for_patient/en/
Iniciativas Atuais
OMS – Segurança do paciente
Cuidado Limpo é Cuidado Seguro [Clean Care is Safe Care]
• O objetivo dessa iniciativa é assegurar que o controle das IRAS seja
um conhecimento universalizado como uma base essencial e sólida para
a Segurança do Paciente e seja o alicerce para a sua redução e a de
suas consequências.
• A campanha Global Salve Vidas: Limpe as Mãos [SAVE LIVES: Clean
Your Hands] é o maior componente da iniciativa.
OMS – Segurança do Paciente
Cuidado Limpo é Cuidado Seguro [Clean Care is Safe Care]
Instrumentos utilizados:
Diretrizes da OMS sobre Higienização
das Mãos na Assistência à Saúde
[WHO Guideline on Hand Hygiene in
Health Care] – versão revisada 2009
Diretrizes da OMS sobre Higienização das
Mãos na Assistência à Saúde: Sumário
[WHO Guideline on Hand Hygiene in
Health Care: Summery]
– versão revisada 2009
OMS - Segurança do Paciente
Cuidado Limpo é Cuidado Seguro [Clean Care is Safe Care]
Estratégia Multimodal:
• A OMS preconiza a estratégia multimodal como instrumento
eficaz para implantação de protocolos para Higienização das
Mãos;
• Essa estratégia pode ser utilizada em qualquer unidade de
saúde, independente dos níveis de complexidade e de recursos
disponíveis;
OMS - Segurança do Paciente
Cuidado Limpo é Cuidado Seguro [Clean Care is Safe Care]
Manual de Implantação da Estratégia Multimodal [Guideline to
IImplementation of The WHO multimodal Hand Hygiene Improvement
Strategy] – revisada em 2009
A estratégia é constituída por 5 eixos:
1) Mudança do Sistema
2) Treinamento/Instrução
3) Observação e Retorno de informação a equipe
4) Lembretes no local de trabalho
5) Clima de Segurança Institucional
Cuidado Limpo é Cuidado Seguro
Estratégia Multimodal
Eixo 1:
Mudança do Sistema
Envolve a garantia de infra-estrutura adequada que possibilite aos
profissionais de saúde a execução da prática de higienização das mãos
• Acesso a suprimento de água seguro, como
Também a sabonete e toalha;
• Álcool gel acessível no local onde é realizado
o cuidado em saúde
Cuidado Limpo é Cuidado Seguro
Estratégia Multimodal
Eixo 2:
Treinamento/Instrução
• O treinamento é oferecido a toda equipe envolvida no processo
de cuidado dos pacientes;
• É organizado treinamento de curto, médio e longo prazo.
Cuidado Limpo é Cuidado Seguro
Estratégia Multimodal
Eixo 2:
Treinamento/Instrução
Os ‘cinco momentos’ da higienização de mãos é a abordagem
em que se baseia o treinamento dos profissionais de saúde.
1. Antes de contato com o paciente;
2. Antes da realização de procedimento
asséptico;
3. Após a exposição a fluídos corporais;
4. Após contato com o paciente;
5. Após contato com o ambiente próximo
ao paciente.
Cuidado Limpo é Cuidado Seguro
Estratégia Multimodal
Eixo 3:
Observação e retorno da informação à
equipe
Monitoramento das práticas de
higienização das mãos e da infra-estrutura,
enquanto informa a equipe sobre o seu
desempenho.
Cuidado Limpo é Cuidado Seguro
Estratégia Multimodal
Eixo 4:
Lembretes no local de trabalho
Cartazes e lembretes a respeito da importância da higienização das
mãos são colocados nos locais onde os profissionais de saúde transitam.
Esses locais podem ser: ambulatórios,
quarto dos pacientes, corredores,
áreas da equipe, etc.
Cuidado Limpo é Cuidado Seguro
Estratégia Multimodal
Eixo 5:
Clima de Segurança
Criação de uma cultura que torne consciente as questões
de segurança dos pacientes e que garanta a melhoria da higienização
das mãos como alta prioridade em todos os níveis.
Isso inclui:
• Ativa participação da organização e dos indivíduos;
• Consciência organizacional e individual da capacidade
de mudar e melhorar;
• Parceria com os pacientes.
Iniciativas Nacionais
Em 2007, o Brasil foi incluído na “Aliança Mundial para a
Segurança do Paciente” – cujo lema é uma assistência limpa é uma
assistência segura –, por meio da assinatura do Ministro da Saúde.
Desde então o Brasil é signatário da “Declaração de Compromisso
na Luta contra as Infecções Relacionadas à Assistência à Saúde”.
Iniciativas Nacionais - ANVISA
A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA)
promove e coordena oficinas e seminários para a discussão da temática
com a participação das Coordenadorias das Comissões Estaduais de
Controle de Infecção Hospitalar e as Agencias de Vigilância Sanitária
Estaduais;
A ANVISA disponibiliza ferramentas para o cadastramento dos
serviços de saúde e o envio dados e notificação de infecções.. A coleta e
análise desses dados visam o aprimoramento das ações de prevenção e
controle das IRAS.
www.anvisa.gov.br
(serviços de saúde  controle de Infecção  cadastramento)
(serviços de saúde  controle de infecção  notificação de indicadores)
Iniciativas Nacionais - ANVISA
A parceria entre a ANVISA e a OPAS/OMS
contribui para o desenvolvimento de ações que
promovem a segurança do paciente com base em
evidências e boas práticas.
A ANVISA coordena pesquisa testando as diretrizes da OMS –
Estratégia Multimodal – em cinco hospitais, denominados de “sítios de
testes complementares”, situados em cada uma das cinco regiões do
país.
Iniciativas Nacionais -ANVISA
Com o propósito de subsidiar a implantação
da estratégia multimodal, a ANVISA disponibilizou
ferramentas da OMS, traduzidas para o português,
aos serviços de saúde.
Dentre elas:
• Higienização das Mãos em Serviços de Saúde (2007);
http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/higienizacao_maos.pdf
• Diretrizes da OMS sobre Higienização de Mãos na Assistência à
Saúde (Versão Preliminar Avançada): Resumo (2008);
• Protocolos (Estratégia Multimodal);
• Cartazes e folders
Referências :
• Guideline for hand Hygiene in Health Care Settings. October 25, 2002/
Vol.51/No. RR-16.
http://www.cdc.gov/mmwr/PDF/rr/rr5116.pdf
• WHO Guideline on Hand Hygiene in Health Care. Final, revised and
updated version, august 2009.
http://whqlibdoc.who.int/publications/2009/9789241597906_eng.pdf
• Guideline to IImplementation of The WHO multimodal Hand Hygiene
Improvement Strategy. Revised in august 2009.
http://whqlibdoc.who.int/hq/2009/WHO_IER_PSP_2009.02_eng.pdf
Produção
Nadia Bomfim do Nascimento
Doutora em Saúde Pública – ENSP/FIOCRUZ
Realização
PROQUALIS
proqualis@icict.fiocruz.br
Download

Segurança do Paciente