EM BUSCA DO FLUXO CONTÍNUO NA PRODUÇÃO DE
EDIFÍCIOS ALTOS
CCB – Construtora Castelo Branco
PS - 37
[email protected]
[email protected]
[email protected]
[email protected]
RECONHECIMENTO
 Ao Dr. Rui Castelo Branco pelo apoio, suporte e confiança depositada na sua equipe
técnica;
Ao Professor Doutor Luis Fernando Heineck (UFSC); ao Engenheiro Consultor Pedro
Eduardo Pereira; ao Professor Mestre José de Paula Barros Neto (UFC); pelo
pioneirismo e disseminação do lean thinking na atividade de construção civil em nossa
cidade (Fortaleza-CE);
A todo o corpo técnico da construtora castelo branco, pelo entusiasmo, dedicação e
empenho aplicado na implantação, desenvolvimento e manutenção dos sistemas e
processos;
Aos nossos operários por acreditarem e perceberem os benefícios e vantagens
resultantes da nova mentalidade (Ganha x Ganha);
Á Comunidade da Construção/abcp em especial ao engenheiro Adriano Pessoa pela
atenção e apoio que nos tem dispensado.
Á todas as empresas que colaboraram no nosso processo de Benchmarking, em
especial ao Empresário e Engenheiro Francisco Eugenio Monetenegro da Rocha,
[email protected]
fundador e incentivador do programa INOVACON – Programa de Inovação
da Industria
[email protected]
de Construção Civil no Estado do Ceara.
QUEM SOMOS?
• CCB – Construtora Castelo Branco
• 17 Anos no Mercado de Fortaleza
• 08 Edifícios Residenciais
multifamiliares em andamento
distribuídos em 06 canteiros
• Total de aproximadamente 109.000 m²
de área construída em execução
[email protected]
[email protected]
Alguns Fundamentos da Nossa
Mentalidade
[email protected]
[email protected]
I - Alguns resultados financeiros observados (custo
comparado: Fluxos erráticos x Fluxos contínuos) - Gráficos e
planilhas;
TRANSFORMAÇÃO DA
II - Durante a produção(em busca dos resultados)- Vídeo de 8
min.;
MENTALIDADE
III - Por trás da produção - PS- 37 (planejar,coordenar e
monitorar a produção, conscientizar);
IV - A intervenção externa na produção(disciplinando o
cliente);
V - Após a produção (atenção ao cliente - garantir o lucro da
empresa);
[email protected]
[email protected]
VI - O amanhã (kaizen- As pessoas);
III - POR TRÁS DA PRODUÇÃO
Alguns princípios do planejamento
• Planejar centrado no homem que realiza a tarefa e não na tarefa que o
homem realizará.
• Não desvirtuar as ações e atitudes das pessoas se taticamente o óbvio é o
caminho mais lógico a ser seguido.
• Criar aquilo que realmente agrega valor ao todo ao invés de constranger as
pessoas em nome de falsas eficiências.
• Buscar maior conhecimento sobre relações humanas, pois nossa formação
acadêmica de engenheiro é bastante deficiente no que refere-se as relações
interpessoiais.
• “A qualidade pessoal é a base de todas as outras qualidades.”
• Promover o equilíbrio empresa x trabalhador.
• Diminuir poder e delegar responsabilidades.
• Promover um ambiente de trabalho agradável e propício a motivação das
equipes de trabalho.
• Pensar, diminuir ou eliminar improvisos.
• Quanto mais ferramentas de controle menos controlado está.
• Diminuir ou eliminar multitarefas.
• Incentivar a polivalência.
• Identificar e diminuir ou eliminar os gargalos da produção. [email protected]
[email protected]
• Antever a possibilidade de variabilidade no processo de produção.
III - POR TRÁS DA PRODUÇÃO
PS - 37
Algumas ferramentas de planejamento e gestão
• Layout
do canteiro
• Questionário de
Contratação
• Pressupor
•Subordinar
• Produzir
• 5S
• Segurança
• Predeterminar
(Ensaio de Recurso)
[email protected]
[email protected]
II - DURANTE A PRODUÇÃO
ALGUNS PRINCÍPIOS
•
•
•
•
•
•
•
•
•
•
•
•
Diminuir o esforço humano
Diminuir ou eliminar fluxos
“O melhor transporte é o que não existe”
Incentivar a comunicação e o controle visual
Desbloquear o fluxo da informação
Diminuir ou eliminar multitarefas
Produçao puxada
Produçao protegida
“Um olho no fluxo, outro no desperdício”(Mike Rother)
“O simples e o óbvio convergem para o funcional”
Diminuir poder e delegar responsabilidades
5S – Promover um ambiente de trabalho agradável e
propício a motivação das equipes de [email protected]
[email protected]
Vídeo representativo
dos nossos processos
Ver Pasta Videos neste cd
[email protected]
[email protected]
IV – A INTERVENÇÃO EXTERNA
DURANTE A PRODUÇÃO
(DISCIPLINANDO O CLIENTE)
Alguns Princípios
• Antever possibilidades de
variabilidade no processo produtivo;
• Identificar e diminuir ou eliminar os
gargalos de produção;
• Planejar e eliminar os improvisos;
• Adotar pulmão de três a quatro meses
nos prazos de resposta
[email protected]
[email protected]
IV – A INTERVENÇÃO EXTERNA
DURANTE A PRODUÇÃO
(DISCIPLINANDO O CLIENTE)
Algumas Ferramentas
• Circular ao cliente em meio físico e
eletrônico contendo projetos básicos e
prazos para seu posicionamento em
relação ao projeto básico;
• Nomeação de um profissional para
atendimento ao cliente e gerenciamento
das alterações de projeto;
• Apartamento modelo (projeto básico) para
facilitar as decisões do cliente;
[email protected]
[email protected]
V - PÓS PRODUÇÃO
Alguns Princípios
• Satisfação do cliente;
• Fixar a marca da empresa no mercado;
• Garantir o lucro visando a
retroalimentaçao dos investimentos;
[email protected]
[email protected]
V - PÓS PRODUÇÃO
Algumas Ferramentas
• Manual do usuário em cd interativo;
• CCB Service;
• Inspeção prévia da entrega das unidades
por empresa de perícias técnicas e
reinspeção no recebimento pelos clientes;
V er Pasta: Manual interativo
[email protected]
[email protected]
Ver Pasta: Disciplinando o
Cliente
I - ALGUNS RESULTADOS
FINANCEIROS OBSERVADOS APÓS 18
MESES DE ESTUDOS / IMPLANTAÇÃO /
IMPLEMENTAÇÃO E REVISÕES.
FLUXOS ERRÁTICOS X FLUXO CONTÍNUO
• A informação flui?
• Os materiais fluem?
• A mão de obra flui?
[email protected]
[email protected]
A INFORMAÇÃO FLUI?
[email protected]
[email protected]
OS MATERIAIS FLUEM?
Equipamento ou método
tradicional
Equipamento ou método
racionalizado
QTDE
Economia
(R$)
Mutirão para limpeza da obra
Eleição dos prefeitos dos
pavimentos
6 prefeitos
10.905,60
682,02
ton.
7.782,12
Cimento e gesso descarregados
em carrinho de mão ou na
cabeça
Cimento e gesso
descarregados na rampa
Cerâmica e tijolos cerâmicos
descarregados em carros de
mão
Cerâmica e tijolos cerâmicos
descarregados em pallets
33,97 ton.
8.542,60
Coleta de entulho pelo guincho
Coleta de entulho dentro do
poço de exaustão
3.402 m3
21.245,76
Bandejas de madeira usadas
apenas uma vez
Bandejas metálicas utilizáveis
por quatro vezes
360 unid.
35.820,00
1 peneirador e 1 servente para
abastecer o guincho
Peneira elétrica e betoneira
despejando no guincho
28 meses
31.553,20
[email protected]
[email protected]
Total economizado com a racionalização de equipamentos e métodos (R$):
115.849,28
Custo de M. de Obra pago pela
empresa por pav.
X
Renda mensal do pedreiro (CP
02 – Alvenarias Periféricas)
CP - 02
R$ 6.253,15
R$ 7.000,00
R$ 6.000,00
R$ 4.765,50
R$ 4.277,40
R$ 5.000,00
R$ 4.000,00
Salario pedreiro
Gasto por pav.
R$ 3.000,00
R$ 2.000,00
R$ 651,00
R$ 1.000,00
R$ 511,85
R$ 813,75
R$ 0,00
Fluxo Planejado Fluxos erráticos
Fluxo Continuo
[email protected]
[email protected]
A MÃO DE OBRA FLUI? - Custo comparado p/ seis células de
produção de um total de vinte existente na obra (exceto instalações)
Fluxo Contínuo
Planejado
Fluxos Erráticos se
realizados
Fluxo Contínuo
efetivamente
realizado
Ganho do pedreiro (R$)/mês
R$651,00
R$511,85
R$813,75
Custo dos 22 pavimentos
(R$)
R$104.841,00
R$137.569,30
R$94.102,80
Ganho do gesseiro (R$)/mês
R$651,00
R$511,85
R$887,73
Custo dos 22 pavimentos
(R$)
R$81.219,60
R$99.470,80
R$73.113,04
Ganho do pedreiro (R$)/mês
R$651,00
R$511,85
R$744,00
Custo dos 22 pavimentos
(R$)
R$12.846,00
R$21.345,06
R$12.007,71
Ganho do pedreiro (R$)/mês
R$903,00
R$574,64
R$972,46
Custo dos 22 pavimentos
(R$)
R$119.202,93
R$148.730,89
R$115.511,94
Ganho do pedreiro (R$)/mês
R$693,00
R$539,00
R$808,50
Custo dos 22 pavimentos
(R$)
R$25.708,90
R$28.658,30
R$23.289,20
Ganho do pedreiro (R$)/mês
R$693,00
R$519,75
R$831,60
Custo dos 22 pavimentos
(R$)
R$26.220,48
R$30.692,64
Custo total para os 22 pavimentos (R$)
R$370.038,91
R$466.466,99
Célula de Produção
CP-02
alvenarias
periféricas
CP-03
revestimento
de gesso
CP-04 contra
piso
CP-05
fachada
CP-05.1
fachada
interna
CP-06
cerâmica de
piso
[email protected]
[email protected]
R$23.984,40
R$342.009,09
VI – O AMANHÃ
POSSÍVEIS AVANÇOS
CONSTRUÇÃO
CIVIL
OUTRAS
INDÚSTRIAS
AVANÇOS ALCANÇADOS
(Roberto Linard)
kil[email protected]
[email protected]
VI – O AMANHÃ
Alguns Princípios
• Focos de resistência ainda persistem;
• Kaizen (Melhoria Contínua)
• O Last Planner (Eng.? Mestre? Pedreiro? Servente?)
• O sistema de planejamento precisa se estender mais
fortemente até os níveis de percepção dos operários
• Enxergar os fatores subjetivos que podem afetar de forma
positiva ou negativa o nível de produtividade do operário
• No “PCP” ainda há muito por fazer, mas temos que nos
conformar em dar uma pausa para nos dedicarmos a
motivação e conscientização para não corrermos o risco de
retrocesso no que já está implantado
[email protected]
[email protected]
VI – O AMANHÃ
Algumas Ferramentas
• Brainstorm
• Benchmarking
• Literatura
• Cursos, palestras...
•?
[email protected]
[email protected]
“CONFIE NAQUELE QUE
BUSCA A PERFEIÇÃO,”
MAS DESCONFIE SE ELE
A ENCONTRAR”
[email protected]
[email protected]
Obrigado
[email protected]
[email protected]
Download

PS - Construtora Castelo Branco