Belo Horizonte – Outubro de 2007
2
Os acidentes de trânsito são o segundo maior
responsável por mortes por causas externas no Brasil
Freqüência de óbitos por causas
externas*, Brasil, 2004
2004
(CID 10)
nº
%
Acidentes de transporte
35.674
36,2
Quedas
6.617
6,7
Suicídios
8.017
16,6
Homicídios (agressões)
48.374
49,0
Total
98.682
100,0
Fonte: Secretaria de Vigilância em Saúde - MS
*Acidentes,envenenamento, queimadura, afogamento etc.
3
Em 2004, os acidentes de transporte causaram a morte
de mais de 35 mil pessoas
NÚMERO DE ÓBITOS EM ACIDENTES DE TRANSPORTE. POP. TOTAL. 2004
ANO
REGIÃO
2000
2001
2002
2003
2004
NORTE
2.023
2.019
2.358
2.328
2.463
NORDESTE
6.645
6.666
7.708
7.393
7.904
SUDESTE
11.959
13.304
13.137
13.869
14.358
SUL
5.878
5.863
6.405
6.521
7.085
CENTRO OESTE
3.135
3.153
3.657
3.508
3.864
BRASIL
29.640
31.005
33.265
33.619
35.674
Fonte: Mapa da violência 2006. OEI.
4
Os acidentes causam um alto custo
econômico. No Brasil estima-se este
custo em R$ 3,5 Bi
5
Fonte: Conferência Pan-Americana sobre Segurança no Trânsito OPAS/OMS, 2005.
6
Nos óbitos por acidentes de transporte, como no caso
dos homicídios, pode ser observada uma forte
prevalência de mortes de jovens do sexo masculino
ÓBITOS POR AC. DE TRANSPORTE SEGUNDO SEXO, POPULAÇÃO
JOVEM. ANO: 2004
Número
Local\população
%
Taxas
Masc
Fem.
Masc
Masc
Fem
BRASIL (pop. total)
29.052
6.609
81,5
33,0
7,3
BRASIL(pop. jovem)
6.603
1.406
82,4
36,7
7,8
Fonte: Mapa da violência 2006. OEI.
7
Maior parte das vítimas entre 15 a 24 anos de idade
Gráfico 4.4.1. Número de Óbitos por Acidentes de Transporte
por Idade Simples. Brasil. 2004
1200
1098
Número de Óbitos
1000
800
600
400
200
0
0
5
10
15
20
25
30
35
40
45
50
55
60
65
70
75
80
Anos de Idade
Fonte: Mapa da violência 2006. OEI.
8
No ano de 2005, 44% dos veículos envolvidos em
acidentes de trânsito com vítimas (não-fatais) eram
motocicletas
0%
13%
1%
28%
9%
44%
AUTOMÓVEL
ÔNIBUS/MICRO
BICICLETA
0% 2%
CAMINHONETE
REBOQUE/SEMI
OUTROS
Fonte: RENAESP, DENATRAN, Ministério das Cidades, 2007.
3%
CAMINHÃO
MOTOCICLETA
Ñ INFORMADAS
9
10
Na comparação com outros países, o Brasil não só
tem um alto número de acidentes, como também tem
mais ocorrências por quilômetro de estrada. Pior
ainda: tem mais mortes por acidente, ou seja, as
ocorrências no trânsito são mais letais aqui.
ÓBITOS DE JOVENS EM ACIDENTES DE TRANSPORTE, 2004
8009
4000*
750*
300*
Fonte: International Road Traffic Accident Database, 2004.
*Apenas motoristas
11
Óbitos e ferimentos em acidentes de transporte
segundo países selecionados e pessoas menores de
25 anos de idade
Brasil
Camboja
Colômbia (Cali)
El Salvador (<15 anos)
Motorista
Índia (Bangalore)
Pedestre
Malásia (<19 anos)
Passageiro
Moçambique
Motociclista
Nicarágua
Ciclista
Outros
Catar
África do Sul (mortes)
Uganda
Fonte: OMS, 2007. Youth and Road Safety
12
13
Três fatores principais:
A)Experiência: Grande parte dos jovens é inexperiente
e não recebe treinamento adequado para manejar
veículos.
B)Idade: A imaturidade física e psicológica associada
a comportamentos de risco podem aumentar as
chances de acidentes.
C)Gênero: Os homens são mais propensos a
superestimar sua própria habilidade na direção e
sofrem a influência dos amigos para
comportamentos de risco.
14
15
1) A educação para o trânsito deve começar
desde a educação infantil
Crédito: Microsoft
2) As estratégias devem considerar a
escola como lugar central para o
aprendizado
16
Treinamento: Deve estar focado na segurança e
não somente na habilidade técnica de conduzir
veículos. Deve haver maior compreensão de
todos os riscos associados a direção.
Aumentar o período de aprendiz: Aumentar o
período de prática como aprendiz ou até
mesmo uma licença para dirigir somente
acompanhado antes da licença definitiva para
se dirigir sozinho.
17
Melhor a sinalização perto das escolas com a
instalação de faixas de pedestre, semáforos,
sinalização adequada.
Crédito: WHO, Road and Traffic Safety
Encorajar o uso do capacete para os
motociclistas e ciclistas através da
aplicação da lei e de campanhas de
distribuição de capacetes para estudantes 18
Existem
campanhas
governamentais
e
de
companhias de bebidas para desencorajar os
motoristas de beber. Ao longo dos anos, essas
campanhas tornaram-se mais dirigidas para os amigos
dos
motoristas
que
bebem,
sugerindo
comportamentos adequados, como tirar as chaves
daqueles em estado perigoso e designando um
motorista para o grupo.
Aumentar a idade legal para consumo de álcool (nos
Estados Unidos é de 21 anos
Aumentar a fiscalização com teste do bafômetro.
19
Conseguir que os meios de comunicação
(TV, Rádio, Jornais, Internet)
sistematicamente se envolvam nas
campanhas.
Crédito: Microsoft
Usar as novas
tecnologias da
informação e da
comunicação. Ex.
Sistema de controle de
embriaguez na ignição
Crédito: Microsoft
20
É preciso que
o governo
federal,
estadual e
municipal
mantenham as
estradas e as
ruas
conservadas e
bem
sinalizadas
Crédito: Microsoft
21
É preciso fazer com que se cumpram as leis
de trânsito com rigor. Existe a legislação mas
não a punição. É preciso haver uma
penalidade (penal e financeira) dura que limite
o comportamento irresponsável no trânsito.
Investir em pesquisas e dados sobre o
comportamento dos motoristas,
principalmente, dos jovens.
22
OBRIGADO!
Contato:
SHS, quadra 6, conjunto A, bloco C, sala 1103-1108, Ed.
Brasil XXI
Brasil – Brasília
CEP 70316-000
Tel.: (61) 3225-7330
jwerthein@ritla.net
http://www.jorgewerthein.com
e
http://www.ritla.net
23
Download

Educação no Trânsito para a Juventude