FORUM
Temporada Influenza 2015 – Vigilância e Vacinação
16 de abril de 2015
Cenário mundial da influenza
Juarez Cunha
Núcleo de Pesquisa em Vacinas do HCPA - NUCLIVAC
Departamento de Pediatria Ambulatorial - SBP
Comitê de Cuidados Primários e Infectologia - SPRS
Commission de Calendários - SBIm
Diretor - SBIm
1
Influenza
Principais fatos
• A gripe sazonal é uma infecção viral aguda, que se
espalha facilmente de pessoa para pessoa.
• Vírus da gripe circulam em todo o mundo e podem afetar
qualquer pessoa em qualquer faixa etária.
• Vírus da gripe podem causar epidemias anuais e o pico
depende da região.
• A gripe é um grave problema de saúde pública que causa
doenças graves e mortes em populações de alto risco.
2
OMS Fact sheet N°211 March 2014
Influenza
Principais fatos
• Uma epidemia de gripe pode ter um custo econômico
importante, com perda de produtividade, da força de
trabalho e com aumento na demanda dos serviços de
saúde.
• A vacinação da Influenza é a maneira mais eficaz para
prevenir a infecção.
• Os medicamentos antivirais estão disponíveis para o
tratamento, no entanto, os vírus da gripe pode
desenvolver resistência aos fármacos.
3
OMS Fact sheet N°211 March 2014
Influenza
Vírus
RNA
Família orthomyxoviridae
3 tipos: A, B (em humanos) e C
Subtipos do A definidos pela HA e NA
Mudanças antigênicas
Shift: mudança maior, novo subtipo, troca de segmentos de
genes, pandemias
Drift: mudança menor, mesmo subtipo, mutação no gene,
epidemias
Pink Book, 12th Edition, 2012
4
Influenza
Epidemiologia
Reservatório humanos (tipo A somente)
Transmissão respiratória
Sazonal, inverno
Escolares grande fonte de transmissão
5
Pink Book, 12th Edition, 2012 Noh J.Y, Kim W.J.Influenza Vaccines: Unmet Needs and Recent Developments. www.icjournal.org
Influenza
Patogenia
Transmissão respiratória
Replicação
Viremia
Contamina 5-10 dias
Clínica
Incubação 1-4d
Severidade variável
Inicio súbito de febre, mialgia, dor garganta, tosse
produtiva, cefaleia
Diagnóstico
Clínico epidemiológico
Isolamento do vírus
6
Pink Book, 12th Edition, 2012
Influenza
Tratamento
Amantadina e rimantadina
Zanamivir e oseltamivir
Complicações
PN (bacteriana secundária ou primária viral)
Síndrome de Reye
Miocardite
Morte (> com fatores de risco)
Gestante risco 4x maior hospitalização
Prevenção
Vacinas
Pink Book, 12th Edition, 2012
7
8
9
10
11
12
13
14
Influenza
Principais fatos
• Influenza aviária (IA) é uma doença infecciosa viral de
aves.
• Maioria das IA não afetam humanos, entretanto algumas
como o A(H5N1) e o A(H7N9) podem causar doença séria
em pessoas.
• Surtos de IA em aves domésticas levam a preocupação
em relação aos efeitos na população animal, potencial de
causar doença em humanos e seu potencial pandêmico.
Além do impacto econômico.
• Maioria dos casos de IA em humanos é associado com
contato direto ou indireto com aves infectadas vivas ou
mortas. Não há relato de transmissão para pessoas através
de ingestão desses animais cozidos.
• Controle da doença nos animais é o primeiro passo para
diminuir o risco para os humanos.
15
OMS Fact sheet Updated March 2014
16
17
http://www.saude.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=2811
18
19
20
21
http://www.saude.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=2811
22
23
24
25
Influenza
Vacinas
Problemas
• Imunogenicidade
sub-ótima
em
algumas
populações de risco
• Efetividade diminuída de acordo com a
correspondência dos vírus vacinais e circulantes
• Não oferecem proteção cruzada em caso de
DRIFT
• Longo tempo para fabricação
• Produção
vulnerável
devido
dependência
estoque de ovos
26
Pink Book, 12th Edition, 2012. Noh J.Y, Kim W.J.Influenza Vaccines: Unmet Needs and Recent Developments. www.icjournal.org
Influenza
27
Influenza
Organização Mundial de Saúde recomenda vacinas
TIV e QIV desde 2012
Composição da Vacina Influenza para as temporadas de 2014/2015
Hemisfério Norte e 2015 Hemisfério Sul
Hemisfério Norte*
Hemisfério Sul
A/California/7/2009 (H1N1)pdm09
A/California/7/2009 (H1N1) pdm09
A/Texas/50/2012 A(H3N2)
A/Switzerland/9715293/2013 (H3N2)
B/Massachusetts/2/2012 (Y)
B/Phuket/3073/2013 (Y)
* Para países que consideram o uso de ambas as
linhagens B
Yamagata (Y) e Victoria (V), como vacinas
tetravalentes a cepa
B alternativa é a B/Brisbane/60/2008-like (V)
WHO. Recommended composition of influenza virus vaccines for use in the 2014-2015 northern hemisphere influenza season.
Available from: http://www.who.int/influenza/vaccines/virus/recommendations/201402_recommendation.pdf?ua=1
WHO. Recommended composition of influenza virus vaccines for use in the 2015 southern hemisphere influenza season.
Available from: http://www.who.int/influenza/vaccines/virus/recommendations/201409_recommendation.pdf?ua=1
| 28
Slide cedido Dra Lucia
F Bricks
Influenza B mismatch (%): análise de 75 cepas de Influenza B
identificadas em São Paulo, Brasil e comparadas com as cepas B
incluídas na vacina recomendada para o Hemisfério Sul, 2002-2013
Linhagemlineage
Oposta
Opposite
Linhagem Recomendada
Recommended
lineage
100%
90%
75,0%
100%
40,0%
66,7%
33,3%
15,6%
100%
66,7%
77,8%
100%
33,3%
22,2%
2011
2012
2013
V
V
80%
Pandemic
70%
60%
50%
40%
30%
20%
10%
25,0%
60,0%
100%
33,3%
66,7%
84,4%
2004
2005
2006
2007
2008
V
Y
0%
2002
Linhagem B
na vacina*
Y
2003
V
V
Y
V
Y= Yamagata
2009
2010
Y
V
V= Victoria
Carvalhanas TRMP, et al. Influenza B circulation in Brazil and characterization of 75 B strains isolated from patients from
São Paulo State, Brazil (2002-2013) [poster on the Internet]. In: 32nd ESPID; 2014 May 6-10; Dublin, Ireland [cited 2014
May 12]. Available from: http://espid.meetingxpert.net/ESPID_945/poster_94755/program.aspx
Source: DVRESP/Adolfo Lutz Institute and WHO.
*Lineages included in influenza vaccines for southern hemisphere according to WHO (http://www.who.int/en/).
Y
| 29
Slide cedido Dra Lucia
F Bricks
Influenza
Considerações finais
Vigilância
• Monitorar prevalência dos tipos circulantes
• Estimar morbimortalidade e perdas com a doença
• Detecção rápida surtos
• Controlar a doença com rápidas medidas preventivas
Vacinas
• As vacinas da gripe disponíveis atualmente são seguras e eficazes
na prevenção e controle da influenza.
• É necessário melhorá-las na indução e duração da
imunogenicidade, proteção cruzada, tempo e processo para a
fabricação.
• Recentemente, novas vacinas foram introduzidas, oferecendo
opções para resolver os desafios clínicos.
Estratégias para aumentar cobertura
• Assegurar sistemática e automática oferta para grupos de risco
• Assegurar informação adequada para PAS
Pink Book, 12th Edition, 2012 .Noh J.Y, Kim W.J.Influenza Vaccines: Unmet Needs and Recent Developments. www.icjournal.org
Reperant L.A. et al Advances in influenza vaccination F1000Prime Reports 2014, 6:47 http://f1000.com/prime/reports/m/6/47
30
Obrigado!
Juarez Cunha
jcunha58@gmail.com
31
Download

Cenário mundial da Influenza