Divulgação
Divulgação
Vida
vida@mirante.com.br
O ESTADO DO MARANHAO · SÃO LUÍS, 24 de março de 2012 - Sábado
Photoshop
As fotos da nova
campanha da
marca Helena
Rubinstein traz
Demi Moore
sem qualquer sinal de estresse. Tudo
graças ao Photoshop. Nem parece
que ela passou por um turbilhão
emocional nos últimos meses.
“Vou ensiná-lo a
ser galanteador
malandro, mas
digno e íntegro.
Vamos ver no
que vai dar”
Luana Piovani,
sobre seu filho,
no Twitter
Suplementos estimulantes usados
para malhar podem ser perigosos
Maioria desses produtos promete músculos e emagrecimento rápido, mas pode levar a problemas cardíacos e
insuficiência renal; mesmo com venda proibida, alguns desses suplementos são encontrados facilmente no país
Chris Bertelli
Do Portal iG
V
endidos como uma mistura inofensiva de compostos que prometem
energia extra, emagrecimento rápido e músculos maiores, alguns
suplementos alimentares podem
representar sérios riscos à saúde.
Os mais recentes "milagres" propagandeados pelo boca a boca
entre os frequentadores de academias atendem pelos nomes de
Jack3d e Oxyelite Pro e similares.
“Esses ditos suplementos são
absolutamente inúteis, não têm
benefício nenhum. Muitas substâncias contidas são contraindicadas e podem fazer mal à saúde.
Não existe nenhum remédio que
queime gordura. E os tais energéticos são à base de cafeína, no máximo tiram o sono”, afirma Nabil
Ghorayeb, cardiologista e médico
do esporte do Hospital do Coração (HCor).
“Muitos estimulantes são primos da anfetamina e podem ter
efeitos colaterais perigosos. É como se fosse uma injeção ruim de
adrenalina”, explica o médico.
Além disso, alerta, um estimulante pode ser o gatilho para um problema grave no coração como
uma parada cardíaca.
“Existem vários casos de jovens, abaixo dos 20 anos, que dão
entrada em hospitais com problemas no coração pelo uso dessas
substâncias”, relata.
Luis Fernando Leite de Barros,
fisiologista do esporte do HCor, reforça o alerta: tomar esses compostos é um tiro no escuro. “Existem pesquisas mostrando que
20% desses suplementos contêm
elementos que não estão apontados no rótulo. Pode ser um hormônio, por exemplo. Você toma e
não sabe o que está ingerindo”,
alerta. Determinadas substâncias
podem sobrecarregar o rim e o fígado, levando a complicações graves como insuficiência renal.
Efeitos colaterais - Os efeitos
colaterais mais comuns desses
suplementos são vertigem, desmaios, sudorese, palidez, tontu-
ra, náuseas e até pressão alta. O
administrador de empresas Bruno, de 27 anos, está “experimentando” o suplemento indicado
por um amigo. Em um mês, diz
que se sente mais disposto, que
seus músculos cresceram rapidamente, mas reclama dos efeitos colaterais.
“Eu acordo cedo todo dia, saio
do trabalho e vou direto para a
academia. É cansativo. Percebi
que tenho mais disposição para
encarar o treino e que tenho tido
uma resposta mais imediata do
meu corpo, mas estou suando
muito e fico um pouco zonzo de
vez em quando”, relata.
Para Ana, empresária de 32
anos que aposta no alegado efeito termogênico – que queimaria
gordura rapidamente -, os resultados não estão sendo tão satisfatórios. Ela não está conseguindo
perder peso de forma rápida, como era o objetivo. “Pensei que ia
secar em 10 ou 15 dias. Mas está
levando um pouco mais de tempo. Sinto um formigamento nos
pés, mas meu professor já disse
que é normal”, conta ela, que pesa 60 kg e tem 1,72cm de altura.
Proibidos - A venda desses suplementos é proibida pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). “Já devia soar o alerta só de saber que é vendido clandestinamente no país. Aqui, esses
produtos são frutos de contrabando. Nos EUA, o controle é diferente, a indicação é diferente. Lá, se
algo dá errado, a empresa é responsabilizada, o produto é suspenso, e as pessoas podem ir para a cadeia por isso. Aqui isso não
acontece”, expõe.
Outro efeito colateral importante e perigoso é o vício. Embora os especialistas afirmem que o
a dependência química, como a
que acontece com as drogas, é
mais rara, chama a atenção o lado psicológico da questão.
“A pessoa começa a usar e acha
que precisa de doses cada vez
maiores para obter o efeito desejado, o que aumenta o risco de
morte súbita”, exemplifica Mauro
Dinato, médico do esporte e especialista em ortopedia.
Getty Images
Desmaios e tontura: efeitos colaterais do uso de suplementos
Alimentação é suficiente
para manter a boa forma
Os especialistas são unânimes em
afirmar também que uma boa alimentação traz os resultados esperados com uso de suplementação,
seja em busca de músculos mais
definidos, no processo de emagrecimento ou ainda para ter mais
energia durante o treino.
“Suplementação só é indicada
para atletas de alta performance,
esportistas de nível olímpico
eventualmente precisam repor vitaminas. No entanto, para quem
se exercita na academia, uma consulta com um bom nutricionista
traz o mesmo resultado e sem riscos”, propõe Ghorayeb.
Dinoto aconselha a quem quer
intensificar o treino ou ter mais disposição a procurar um médico do esporte ou um preparador físico sério.
“Não vá atrás de conversas de
amigos, para qualquer alteração no
corpo é preciso passar por uma série
de avaliações clínicas para ver qual a
condição de saúde da pessoa”, disse.
Número
14,8%
dos suplementos alimentares são “batizados” com substâncias proibidas, sendo os anabolizantes, os esteróides e os inibidores de apetite as principais, diz pesquisa feita nos Estados Unidos.
Download

Suplementos estimulantes usados para malhar