Alvenaria

Levantamento e transporte de tijolos;

Flexão e torção do tronco;

Carga lombar elevada no assentamento próximo ao solo;

18.8.1 A dobragem e o corte de vergalhões de aço em obra
devem ser feitos sobre bancadas ou plataformas
apropriadas e estáveis, apoiadas sobre superficies
resistentes, niveladas e não escorregadias, afastadas da
área de circulação de trabalhadores.
2
ALVENARIA
Acabamento

Posturas desfavoráveis: trabalho com os braços levantados; acima do
nível da cabeça, ombros e costas;

Uso frequente de ferramentas manuais podendo favorecer a
ocorrência de lesões no pulso;

Queda;

Ruído, Vibrações e Poeiras
Transporte de materiais:
 Espaço
exíquo;
 Monotomia;
 Posturas
desfavoráveis e/ou estáticas;
 Assentos
desconfortáveis;
TRANSPORTE
DE MATERIAIS
Transporte de materiais:

Ruído e Vibrações;

Esforços elevados: puxar, empurrar, levantar, levr, despositar;

Movimentos repetitivos;

Flexão e torção do tronco;

Carga lombar elevada: pegar ou depositar próximo ao solo
Transporte de materiais:
Uso de máquinas, equipamentos e ferramentas:
Vibrações
 Repetitividade
 Posturas desfavoráveis

Refletindo sobre a indústria da construção
Movimentação e transporte de carga - ergonomia
11
Refletindo sobre a indústria da construção
Movimentação e transporte de carga - ergonomia
12
Refletindo sobre a indústria da construção
13
Refletindo sobre a indústria da construção
TRANSPORTE DE MATERIAL :ALVENARIA - ergonomia
14
Refletindo sobre a indústria da construção
ALVENARIA: ergonomia
15
Refletindo sobre a indústria da construção
ESTRUTURA: BANCADAS - ergonomia
16
Refletindo sobre a indústria da construção
ESTRUTURA- ergonomia
17
Refletindo sobre a indústria da construção
ESTRUTURA- ergonomia
18
Refletindo sobre a indústria da construção
ACABAMENTO - ergonomia
19
Refletindo sobre a indústria da construção
20
Refletindo sobre a indústria da construção
TRABALHO EM ALTURA - ergonomia
21
Refletindo sobre a indústria da construção
TRABALHO EM ALTURA - ergonomia
22
Refletindo sobre a indústria da construção
TRABALHO EM ALTURA - ergonomia
23
Refletindo sobre a indústria da construção
TRABALHO EM ALTURA - ergonomia
24
Refletindo sobre a indústria da construção
POSTURAS DIVERSAS - ergonomia
25
Refletindo sobre a indústria da construção
Ergonomia na indústria Automobilística
PLANO DE MELHORIA ERGONÓMICA
TEMPO
PROPOSTA
CRONOGRAMA
FOTO
OPINIÃO DO
TRABALHADOR
APÓS MELHORIA
26
Refletindo sobre a indústria da construção
EXEMPLO
:: Colocação do pneu no carro - 8326
27
Refletindo sobre a indústria da construção
:: COLOCAÇÃO DO PNEU NO CARRO - 8326
ANÁLISE ERGONÔMICA DO TRABALHO
Avaliação dos trabalhadores
Operador 1:
“ É muito bom trabalhar aqui,
Embora pudesse ser melhor.
Alguns dias os meus braços e
dedos doem.
As substituições aliviam
Operador 2:
“ Penso que deveria existir um
carrinho para levar os pneus”.
Motorista de processo
Integrado:
“ Pienso que fuerzan mucho al
cargar la rueda”
28
Refletindo sobre a indústria da construção
:: COLOCAÇÃO DE PNEU NO CARRO - 8326
ANÁLISE ERGONÔMICA DO TRABALHO
Modo Operacional
29
Refletindo sobre a indústria da construção
:: COLOCAÇÃO DE UM PNEU NO CARRO - 8326
ANÁLISE ERGONÔMICA DO TRABALHADOR
Mobiliário e Equipe
Tubular de pneumáticos
Altura 1° pavimento:83cm
Altura 2° pavimento :150cm
Colocação na carroceria
Altura: 131cm
30
Evolução
das
Modificações
da NR-18
Refletindo
sobre
a indústria
da construção
com olhar sobre a Ergonomia
:: COLOCAÇÃO DA RODA NO CARRO - 8326
ANÁLISE ERGONÔMICA DO TRABALHO
. Peças
Pneu 145 / roda de ferro:
11,500 g
31
Refletindo sobre a indústria da construção
:: COLOCAÇÃO DO PNEU NO CARRO - 8326
ANÁLISE ERGONÔMICA DO TRABALHO
. Análise das Condições Ambientais do Trabalho
Galpão com ventilação
natural,
artificial, iluminação
artificial satisfatória,
temperatura 22°C, nível
de ruido:
83,5 dB
32
Refletindo sobre a indústria da construção
:: COLOCAÇÃO DO PNEU NO CARRO - 8326
ANÁLISE ERGONÓMICA DO TRABALHO
. Análise Biomecânica
Movimentos e Posturas (nível, tempo
de esforço e ritmo): O risco biomecânico
para esta tarefa é alto para braços e baixo
para os demais.
Levantamento, transporte e
descarga individual de materiais:
Segundo NIOSH o IL está entre 2,44
y 3,14 .
33
Refletindo sobre a indústria da construção
:: COLOCAÇÃO DO PNEU NO CARRO - 8326
ANÁLISE ERGONÔMICA DO TRABALHO
. Trabalho Sentado
Essa operação é
realizada
ortostatismo.
Os empregados têm
bancos de ferro ao
longo das pausas.
34
Refletindo sobre a indústria da construção
EXEMPLO
:: Colocação do pneu no carro - 8326
PLANO DE MELHORA ERGONÔMICA
CONSTRUÇÃO DE UM
DISPOSITIVO QUE
CARREGA O PNEU
AUMENTO DO TEMPO
DO CICLO
35
Refletindo sobre a indústria da construção
:: COLOCAÇÃO DO PNEU NO CARRO - 8326
ANÁLISE ERGONÔMICA DEPOIS DA MELHORA
Movimentos e Posturas
(nível, tempo de esforço
e ritmo): Sem risco para todos os
segmentos corporais.
Levantamento, transporte
e descarga individual de
materiais: Não existem mais.
36
Refletindo sobre a indústria da construção
:: COLOCAÇÃO DA RODA NO CARRO - 8326
ANÁLISE ERGONÔMICA DEPOIS DA MELHORA
Ciclos de Trabalho
ANTES
DEPOIS
CICLO: 1,596 min
CICLO: 2,349 min
OPERAÇÃO: 86 seg
OPERAÇÃO:57 seg
PAUSA
INTERCICLO
MICROPAUSAS
Tarefa
1
Tarefa
2
Tarefa
3
Tarefa
4
Tarefa
5
PAUSA
INTERCICLO
MICROPAUSAS
37
Refletindo sobre a indústria da construção
:: COLOCAÇÃO DO PNEU NO CARRO - 8326
38
Refletindo sobre a indústria da construção
Resultados encontrados:
FIAT
3 anos sem emissão da “CAT” (comunicação de acidentes do
trabalho em LER/DORT depois do boom de 1997 (1 caso a cada 3 trabalhadores)
Testemunha do setor SST “ A organização do trabalho é o mais
importante”
Demandas ergonômicas: Comissões mistas
TIME
39
Refletindo sobre a indústria da construção
40
Refletindo sobre a indústria da construção
Muito obrigado !
Juarez Correia Barros Júnior
correia_barros@hotmail.com.br
41
Download

Refletindo sobre a Indústria da Construção - Sinduscon-PR