AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL ENTRE ALUNOS DE UMA ESCOLA PÚBLICA DE
CAMPOS DOS GOYTACAZES-RJ
Wagner Santos, santoswds28@gmail.com
Lis Peixoto Rocha, lispeixotoroch@gmail.com
Rodrigo Garrett da Costa, rodrigo_garrett@yahoo.com.br
INTRODUÇÃO
A realização da educação ambiental mostra-se cada vez mais
importante no desenvolvimento de uma postura crítica diante
de uma sociedade cada vez mais consumista. À educação
ambiental não cabe tão somente o ensino de conteúdos e
conhecimentos de cunho ecológico, a transmissão de condutas
ecologicamente corretas e a sensibilização individual para a
beleza da natureza. É necessário que os processos de ensino
e aprendizagem levem em conta a necessidade social de se
mudar atitudes, habilidades e valores tanto individuais como
coletivos. Sendo assim, o presente trabalho apresenta uma
pesquisa exploratória realizada pelo subprojeto de Química do
Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência
(PIBID- IF Fluminense), acerca do nível de Educação Ambiental
dos alunos do Colégio Estadual José do Patrocínio. A partir
desse estudo preliminar, deverão ser desenvolvidas futuras
ações no sentido de se disseminar a Educação Ambiental na
referida escola.
Gráfico 1: Levantamento sobre a definição de
Educação Ambiental.
Gráfico 2: Levantamento sobre os maiores
problemas ambientais.
Ao serem questionados se já haviam estudado temas relacionados à
educação ambiental no colégio, 59% dos alunos responderam que sim e 41%
responderam que não (gráfico 3).
OBJETIVO
A presente pesquisa teve como objetivo avaliar o nível de
consciência ambiental entre alunos do Colégio Estadual José
do Patrocínio visando à realização de futuras ações sócio
educativas.
METODOLOGIA
Confeccionou-se e aplicou-se um questionário com 10
questões de caráter qualitativo e quantitativo para avaliar o
nível de consciência ambiental de alunos dos níveis médio e
fundamental. As questões elaboradas visavam extrair dados
referentes a abordagem da Educação Ambiental feita até o
momento, os hábitos ambientais que os alunos possuíam, e se
os mesmos entendiam conceitos ambientais.
A aplicação foi realizada durante o primeiro evento de
conscientização ambiental realizado pelo PIBID no CEJOPA.
Na oportunidade foi feita uma palestra seguida de uma sessão
de cinema com o documentário “Lixo Extraordinário” (Figura 1).
Gráfico 3: Levantamento sobre o ensino de
Educação Ambiental.
Acerca do descarte do lixo produzido, 84% dos alunos responderam que
descartam na lixeira , 8% descartam no chão, 4% afirmaram que jogam o lixo
no pátio do colégio e 4% guardam o lixo na bolsa ou bolso para descartá-lo na
lixeira.
Pouco mais da metade, ou 52% dos alunos, souberam definir lixo; 83% dos
alunos afirmaram que seus familiares não separam o lixo para a reciclagem.
Além disso, nenhum aluno soube explicar a diferença entre lixo seco e úmido,
porém todos reconheceram que é importante separar o lixo para reciclagem e
que o lixo descartado de forma indevida pode trazer doenças para os seres
humanos.
CONCLUSÃO
Os resultados encontrados apontam para uma consciência ambiental pouco
desenvolvida entre os estudantes, indicando a necessidade de se investir na
educação ambiental para que a escola forme cidadãos críticos em relação ao
seu papel na sociedade. Nesse sentido, o PIBID-IFFluminense pretende
desenvolver e apoiar algumas ações para a promoção da consciência ambiental
na comunidade escolar, tais como: realização de seminários; construção de uma
horta escolar e de um Jardim Sensorial; implementação da coleta seletiva, com
separação dos lixos seco e úmido; realização de compostagem com os resíduos
oriundos do refeitório da escola para geração de adubo orgânico a ser utilizado
na horta escolar.
FIGURA 1 – Evento de Conscientização ambiental.
RESULTADOS ou DISCUSSÕES
O questionário aplicado foi respondido por 29 alunos
distribuídos entre os níveis médio e fundamental. Conforme
os resultados ilustrados no Gráfico 1, apenas 28% dos
estudantes analisados conseguiram definir educação
ambiental. Além disso, 52% dos alunos entrevistados
acreditam que o maior problema ambiental na atualidade é o
lixo (Gráfico 2).
REFERÊNCIA
MENDONÇA, Patrícia Ramos. Educação Ambiental como Política Pública:
Avaliação dos Parâmetros em Ação –Meio Ambiente na Escola, 122 p., 297 mm,
(Unb-CDS, Mestre, Política e Gestão Ambiental, 2004.
PHILIPPI JR., Arlindo. Saneamento, saúde e ambiente: fundamentos para um
desenvolvimento sustentável. Barueri: Manole, 2005. 842 p.
MATTOS, Neide Simoes de; GRANATO, Suzana Facchini. Lixo: problema
nosso de cada dia: cidadania, reciclagem e uso sustentável. São Paulo:
Saraiva, 2005. 64 p.
Download

Apresentação do PowerPoint