NOT AN OFFICIAL UNCTAD RECORD
Volatilidade do Preço do Petróleo
Impacto em Moçambique
9.ª Conferência Africana sobre o Comércio e
Financiamento para Petróleo e Gás
Maputo, 3 de Junho de 2005
Manuel Soares (msoares@bci.co.mz)
Índice

Volatilidade: Factores Justificativos

Técnicas de Gestão da Exposição à Volatilidade
* Empresas
* Países

Moçambique
Factores Justificativos da Volatilidade

Quebra do ritmo de produção nas países não
pertencentes à OPEP;

OPEP - Produção muito próxima da capacidade
máxima;

Significativo aumento da procura mundial (China e
Índia) e tendência para manter-se elevada;

Limitação da oferta;
Factores Justificativos da Volatilidade

Alteração da política de gestão de stocks das
principais companhias;

Factores psicológicos;

Qualidade das estatísticas (consumo, produção,
inventários, etc.);

Elevada instabilidade política num número
significativo de países produtores (Venezuela,
Rússia, Iraque ou Nigéria).
Nominal
Período
Real (1999)
Abr-05
Mar-05
Fev-05
Jan-05
2004
2003
2002
2001
2000
1999
1998
1997
1996
1995
1994
1993
1992
1991
1990
1989
1988
1987
1986
1985
1984
1983
1982
1981
1980
USD
Evolução do Preço do Petróleo (USD)
90.00
80.00
70.00
60.00
50.00
40.00
30.00
20.00
10.00
0.00
Impacto na Bal. Comercial
PREÇO
Antes
Após
Países Desenvolvidos
Var.
Var. %
$ Bilhões
% PIB
Anos
1973 - 1974
3.3
11.6
8.3
252
-88
-2.6
1978 - 1980
12.9
35.9
23
178
-232
-3.7
1989 - 1990
17.9
28.3
10.4
58
-38
-0.2
1999 - 2000
18
28.2
10.2
57
-96
-0.4
2003 - 2005
28.9
52.3
23.4
81
ND
ND
Fonte: IMF e Blommberg
Técnicas de Gestão da Exposição à Volatilidade

Integração das operações

Constituição de stocks : Caso o preço desça adquirir-se-á
o petróleo no mercado; se subir, recorre-se ao stock.
Inconveniente: Custos de constituição/manutenção do
stock.

Diversificação: Investimentos em diversos negócios não
relacionados ou com localizações geográficas diferentes.
Inconvenientes:
a)
b)
A diversificação é onerosa;
Complexidade de gestão de diversos negócios.
Técnicas de Gestão da Exposição à Volatilidade

Técnicas de Hedging
a)
Contratos de longo prazo com preços fixos
b)
Forward´s
c)
Futuros
d)
Opções
e)
Swap´s
Países: Gestão da Exposição à Volatilidade

Importadores:
a)
b)
O volume de importação é inelástico perante alterações
do preço de petróleo;
Aumentos do preço terão impacto directo nos custos de
produção de bens e serviços.
Medidas de Mitigação:
1.
Redução da dependência energética através de:

Fontes energéticas;

Adopção de novas tecnologias de produção;

Modernização da frota automóvel.
Países: Gestão da Exposição à Volatilidade

Exportadores
a)
b)
A volatilidade tem impacto directo nas receitas e na
taxa de câmbio da respectiva moeda;
Nos países dependentes das exportações de petróleo,
a volatilidade pode contribuir para a instabilidade da
economia.
Medidas de Mtigação:
1.
2.
Diversificação das exportações;
Constituição de Fundos de Estabilização do Preço do
Petróleo.
O Caso de Moçambique
Constatações:

Não é um produtor de petróleo nem tem capacidade de
refinação;

Não houve praticamente
armazenagem;

Existe uma operadora de importações (IMOPETRO);

Desenvolvimento económico com aumento da frota automóvel
e das necessidades de combustíveis;

Elevada dependência energética do petróleo;

Capacidade de produção de gás natural e energia hídrica;
aumento
da
capacidade
de
O Caso de Moçambique
Constatações:


Os preços dos derivados do petróleo são regulamentados pelo
Estado (Decreto n.º 1/97):
a)
Revisão Mensal;
b)
O preço de venda ao público de cada produto não pode
variar em mais de 20% face à última alteração efectuada;
c)
Compras efectuadas por Concurso Internacional.
O aumento do preço do petróleo foi mitigado pela valorização
do Metical face ao USD.
Evolução do Preço do petróleo considerando o efeito cambial
55.00
50.00
45.00
USD
40.00
35.00
30.00
25.00
20.00
Jan-04 Fev-04 Mar-04 Abr-04 Mai-04 Jun-04 Jul-04 Ago-04 Set-04 Out-04 Nov-04 Dez-04 Jan-05 Fev-05 Mar-05 Abr-05 Mai-05
Período
Nominal
Com correção Cambial
O Caso de Moçambique
Constatações:

Défice Orçamental, sendo suprido através de donativos
externos;

Reservas Líquidas do BM (USD milhões):
a) 31/12/2003: 798;
b) 31/12/2004: 961;
c) 31/12/2005: 922 (estimativa BM)

Cobertura das Importações (meses):
a) 31/12/2004: 5.8 e 6.9, excluindo os GP;
b) 31/12/2005: 4.7 e 5.6 excluindo os GP (estimativa BM).
O Caso de Moçambique

Empréstimos do FMI em dívida (USD milhões):
a)
31/12/2003: 209.2;
b)
31/12/2004: 195.0;

Instabilidade Cambial (Câmbio médio MZM/USD);
a)
31/12/2003: 23,821.68;
b)
30/06/2003: 23,182.06;
c)
31/12/2004: 18,911.94;
d)
31/03/2005: 19,250.00;
e)
30/04/2005: 21,366.00;
f)
31/05/2005: 24.000,00.
Impacto da Volatilidade
a)
O aumento do preço do petróleo tem impacto na factura
energética do país, com consequências ao nível do:
 Orçamento;
 Balança Comercial;
 Taxa de câmbio;
 Inflação (via repassagem para os consumidores do
aumento do preço);
b)
Ao nível das gasolineiras: acumulação de perdas por via do
desfasamento temporal entre as alterações dos preços de
venda e aquisição
Medidas Mitigadoras
O Estado deverá tomar medidas que visem, a Médio Longo Prazo,
reduzir a dependência energética do petróleo:
a)
Investimento em tecnologias associadas a outros
combustíveis que não o petróleo: tecnologia hídrica
(potencial Cahora Bassa e bacia do Zambeze), gás natural e
no carvão;
b)
Criar condições ao incentivo à utilização de transportes
públicos;
c)
Criação de uma rede de infraestruturas rodoviárias e
ferroviárias que aumente a eficiência do transporte de
passageiros e mercadorias.
Download

Desenvolvimento ,formacao e mulher