Fisiologia do Músculo Cardíaco
Dr. Reginaldo Teixeira
Brasília, 17 de maio de 2012.
Fisiologia do Músculo Cardíaco
•
-
Introdução:
O coração como “bomba”;
Quatro cavidades (2 atrios e 2 ventriculos);
“Mecanismos especiais” responsáveis por
gerar ritmicidade e transmitir potenciais de
ação;
- Músculo cardíaco é formado por músculo
atrial, ventricular e fibras musculares
especializadas excitatórias e condutoras.
Fisiologia do Músculo Cardíaco
• Anatomia Funcional do músculo cardíaco
- As fibras musculares são dispostas em treliça,
se dividindo, depois se juntando e, de novo, se
separando;
- Músculo cardíaco é estriado;
- Tem miofibrilas típicas que contém filamentos
de actina e miosina;
Fisiologia do Músculo Cardíaco
- Os discos intercalares são importantes
membranas, de coloração escurecida, que
separam uma célula da outra;
- O músculo cardíaco é como um sincício, formado
por muitas células musculares cardiacas,
interconectadas de modo que a excitação se
propaga miócito a miócito praticamente sem
resistência.
- Possui 2 sincícios (Atrial e Ventricular) separados
por um esqueleto fibroso.
Fisiologia do Músculo Cardíaco
Fisiologia do Músculo Cardíaco
Fisiologia do Músculo Cardíaco
Fisiologia do Músculo Cardíaco
• Potenciais de ação no músculo cardíaco
- No músculo ventricular tem cerca de 105mV; o
que permite compeernder que o potencial na
membrana, normalmente negativo (-85mV) entre
os batimentos cardíacos eleva-se a cerca de
+20mV durante cada batimento.
- Segue-se um “platô” mantendo-se a membrana
despolarizada por 0,2s (Atrial) e 0,3s (Ventricular)
e posteriormente uma abrupta repolarização.
Fisiologia do Músculo Cardíaco
- A presença do platô no potencial de ação faz
com que a contração muscular dure 15 vezes
mais no músculo cardíaco que no músculo
esquelético.
Fisiologia do Músculo Cardíaco
Fisiologia do Músculo Cardíaco
• O que provoca o longo Potencial de Ação e o
Platô?
- Célula muscular esquelética: Canais rápidos de
sódio;
- Célula muscular cardíaca: Canais rápidos de
sódio e canais lentos de cálcio (Canais cálciosódio);
- Tem abertura mais lenta e permanecem
abertos por mais tempo.
Fisiologia do Músculo Cardíaco
Fisiologia do Músculo Cardíaco
• Velocidade de condução do músculo cardíaco
é de 0,3 a 0,5m/s.
(Sistema de condução: 4m/s.)
• Período Refratário do músculo cardíaco.
- Como todo tecido excitável, o musculo
cardiaco tem um período refratario
(Ventriculo de 0,25 a 0,30s e Atrio de 0,15s).
- Existe ainda um período “relativo” de 0,05s.
Fisiologia do Músculo Cardíaco
Fisiologia do Músculo Cardíaco
• Acoplamento Excitação-contração – Função dos
íons cálcio e dos túbulos transversos
- Mecanismo pelo qual o potencial de ação faz
com que as miofibrilas do músculo se contraiam.
- Ocorre uma liberação de cálcio “extra” pelos
túbulos T para o sarcoplasma (Maior força de
contração do músculo cardíaco)
“ A força de contração é diretamente dependente da
concentração de Ca extracelular.”
Fisiologia do Músculo Cardíaco
• Duração da Contração
- Inicia-se poucos milésimos de segundo após o
inicio do potencial de ação e extende-se até
poucos milésimos de segundo após o término
do potencial de ação;
- Portanto, a duração é, em grande parte,
função do potencial de ação (Atrial de 0,2s e
Ventricular de 0,3s).
Fisiologia do Músculo Cardíaco
• Efeito da Frequencia Cardiaca sobre a duração
da contração:
- Aumento da FC: Reduz a duração de cada ciclo
cardíaco (Incluindo a fase de contração e a de
relaxamento, sendo a maior redução da
diástole);
Ex.: 72bpm. Sístole (40% do ciclo total)
200bpm. Sístole (65% do ciclo total)
“Tempo de erelaxamento insuficiente”
Obrigado.
Download

Fisiologia do Músculo Cardíaco