O CONCEITO NIETZSCHIANO DA GRANDE SAÚDE
Maria Auxiliadora Maciel de Moraes 1
Silas Borges Monteiro2
Estudo teórico filosófico conceitual que, por meio da hermenêutica, busca apreender o
conceito da grande saúde, a partir da Filosofia de Friedrich Nietzsche, na perspectiva de
desconstrução de conceitos, signos e ideias clivadas em relação à saúde. Para o filósofo
a saúde é configurada em outra perspectiva, pois não está mais condicionada a situação
de bem estar, pela ausência de dor e de sofrimento. Mas é pela interrupção do querer, do
estimar e do criar, uma vez que ela se move pela criação, transformação, força e
potência. O filósofo ensina como desconstruir com o sentido dado pela Ciência Médica
sobre adoecimento, doença, decadência, considerado o comportamento desviante do
corpo. A grande saúde pressupõe movimento do corpo, que reagirá singularmente na
dor, na penúria, na perda, na doença e a toda espécie de infortuno da vida, admitindo,
assim, os conflitos, lutas, guerras internas, batalhas perdidas ou ganhas, pois o sentido
de prazer e desprazer está num mesmo plano, não se opondo entre si. Nietzsche escreve
sobre o corpo criador de si, e o seu personagem Zaratustra ensina que “há mil saúde”.
Com isso o filósofo desloca todo o sentido de saúde e normalidade designado pela OMS
(Organização Mundial da Saúde), como sendo um estado de “bem estar” universal e
generalista.
1
Mestre em Enfermagem, Bacharelada e Licenciada em Filosofia. Doutoranda em Educação no
IE/UFMT. Docente da Faculdade de Enfermagem - Universidade Federal de Mato Grosso. Email: [email protected]
2
Filosofo. Doutor em Educação pela Universidade de São Paulo. Líder do Grupo de Estudos e
Pesquisa effufmt - Estudos de Filosofia e Formação. Docente do Programa de Pós-Graduação
em Educação da Universidade Federal de Mato Grosso.
325
Download

O CONCEITO NIETZSCHIANO DA GRANDE