Igreja Evangélica Assembléia de Deus
São José - SC
Ev. Sérgio Lenz
Fones (48) 8856-0625 ou 8855-0110
E-mail: sergio.joinville@gmail.com
MSN: sergiolenz@hotmail.com
“Mas, ó homem, quem és tu, que a Deus replicas? Porventura, a coisa formada dirá
ao que a formou: Por que me fizeste assim?” (Rm 9.20).
VERDADE PRÁTICA
O pecado da Teologia da Prosperidade consiste em sua anulação da
soberania de Deus.
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE
Lucas 12.13-21.
13 - E disse-lhe um da multidão: Mestre, dize a meu irmão que reparta comigo a herança.
14 - Mas ele lhe disse: Homem, quem me pôs a mim por juiz ou repartidor entre vós?
15 - E disse-lhes: Acautelai-vos e guardai-vos da avareza, porque a vida de qualquer não consiste na
abundância do que possui.
16 - E propôs-lhes uma parábola, dizendo: a herdade de um homem rico tinha produzido com
abundância.
17 - E arrazoava ele entre si, dizendo: Que farei? Não tenho onde recolher os meus frutos.
18 - E disse: Farei isto: derribarei os meus celeiros, e edificarei outros maiores, e ali recolherei todas as
minhas novidades e os meus bens;
19 - e direi à minha alma: alma, tens em depósito muitos bens, para muitos anos; descansa, come,
bebe e folga.
20 - Mas Deus lhe disse: Louco, esta noite te pedirão a tua alma, e o que tens preparado para quem
será?
21 - Assim é aquele que para si ajunta tesouros e não é rico para com Deus.
Neste trimestre, estudaremos a verdadeira prosperidade
em contraposição à Teologia da Prosperidade, também
conhecida como Confissão Positiva, que se constitui em
uma ameaça à igreja cristã. Veremos que o fundamento
da chamada Teologia da Prosperidade é um equívoco,
mas que isso não anula a prosperidade ensinada na
Palavra de Deus.
1.1 – Gnosticismo:
Movimento histórico e religioso cristão,
surgido nos séculos II e III.
Natureza filosófica e inspirada nas idéias
do neoplatonismo e dos pitagóricos.
Fundamentado na Gnose (palavra grega
que significa conhecimento).
Significa “a crença na salvação pelo
conhecimento”.
1.2 – Crenças Perigosas:
1) Simplificação teológica: todo mal vem do
diabo.
2) A busca de experiências extraordinárias.
3) Confissão Positiva.
4) Visão triunfalista: a obsessão pela “Vitória”.
5) A batalha espiritual sem base bíblica.
6) O sincretismo com os cultos afro-brasileiros.
7) Hermenêutica alegórica.
8) Enfoque judaizante: Israel mistificado.
9) Volta ao Antigo Testamento.
1.3 – Confissão Positiva:
Citaremos algumas implicações preocupantes que comprovam a
periculosidade desta doutrina para os cristãos menos desavisados:
1 – A Doutrina da confissão positiva aniquila a Soberania de Deus.
2 – A Doutrina da confissão positiva enaltece o homem.
3 – A Doutrina da confissão positiva dá mais valor a palavra falada do
que às Escrituras.
4 – A Doutrina da confissão positiva dá um conceito simplista da fé
cristã.
5 – A Doutrina da confissão positiva não tem o respaldo na História
da Igreja.
1. O que afirmava a doutrina do
gnosticismo?
2. Segundo a lição, o que afirma a confissão
positiva?
Kenneth Hagin
Kennneth Copeland
Valnice Milhomens
Jorge Tadeu
Kenneth Hagin Jr.
Benny Hinn
2.1 – Divinização do Homem:
A intenção dessa doutrina é ensinar a “teologia do domínio”.
2.2 – Demonização da Salvação:
Esse ensino chega ao extremo de afirmar que, ao
morrer na cruz, Cristo teria assumido a
natureza de Satanás e que o Filho de Deus
teve de nascer de novo no inferno a fim de
conquistar a salvação. Assim, os proponentes
da Teologia da Prosperidade colocam o Diabo
como coautor da salvação. Pois esta não
aconteceu na cruz quando Cristo bradou “Está
consumado!”, mas somente quando Ele voltou
do inferno onde teria derrotado Satanás em
seu próprio terreno. Hagin disse que o grito de
Jesus referia-se ao fim da Antiga Aliança e não
ao cumprimento do processo da salvação. A
Bíblia, porém, diz que a salvação foi
conquistada na cruz e que o maligno não tem
parte com o Senhor (Mt 27.51; Jo 14.30).
2.3 – Negação do Sofrimento:
3. Quais são os principais ensinamentos da
Teologia da Prosperidade?
4. O que afirma o ensino da demonização da
salvação?
3.1 - Profissionalismo ministerial e espiritualidade mercantil:
3.2 - Narcisismo e hedonismo:
A Teologia da Prosperidade tem
gerado milhares de crentes
narcisistas.
 O hedonista é aquele que vive
em função dos prazeres.
 O narcisista é aquele que só
pensa em si e nunca nos outros
(Fp 2.4).
Estão morrendo e matando uns
aos outros.
3.3 - Modismos e perda de ideais:
5. Cite três conseqüências nocivas da
Teologia da Prosperidade.
A Bíblia fala da verdadeira
prosperidade, mas os excessos criados
por uma teologia que fomenta o
materialismo é anti-bíblico. Devemos
nos resguardar dos absurdos criados
pela Teologia da Prosperidade no que
concerne à doutrina cristã. Nenhum
crente, a fim de prosperar, necessita
aderir às fórmulas inventadas pelos
pregadores da prosperidade. A
verdadeira prosperidade vem como
resultado de um correto relacionamento
com Deus que é fruto de um coração
obediente.
Download

1.Trimest