Introdução Sistema de Informação
Prof. Alexandre Monteiro
Recife
‹#›
Contatos

Prof. Guilherme Alexandre Monteiro Reinaldo

Apelido: Alexandre Cordel

E-mail/gtalk: alexandrecordel@gmail.com

Site: http://www.alexandrecordel.com.br/fbv

Celular: (81) 9801-1878
Contexto
Reclamações comuns dos executivos:





Há muita informação de mercado do tipo
inadequada e poucas informações adequadas;
As informações ficam tão dispersas dentro da
empresa que exigem grande esforço para localizá-la
e integrá-las;
As informações importantes às vezes são retidas
com exclusividade por outros executivos;
As informações importantes geralmente chegam
tarde; e
As informações muitas vezes não são confiáveis.
3
O que é um Sistema?


Segundo a Teoria Geral dos Sistemas, proposta por
Ludwig Von Bertalanffy, na década de 1930, Sistema é
um conjunto de partes interdependentes que interagem,
conjuntamente, formam um todo unitário com
determinado objetivo e efetuam determinada função.
Exemplos de Sistemas: Corpo Humano, Computador,
Automóvel e uma Empresa;
4
O que é um Sistema?

Componentes de um Sistema:
• Elementos: subsistemas que podem ser controlados;
• Relações entre elementos: os subsistemas se
relacionam e estabelecem trocas entre si;
• Objetivo: subsistemas se associam para cumprir um
finalidade
• Ambiente: é a coleção de elementos que não fazem
parte de um sistema, e assim não pode ser
controlados, mas que podem influenciar o
comportamento do sistema.
5
O que é um Sistema?

A Teoria Geral dos Sistemas propõe os seguintes
Conceitos:
• Homeostase: sistemas buscam equilíbrio, se uma parte
não funciona bem, outras têm que compensar;
• Sinergia: as partes de um sistemas juntas produzem
algo maior do que fariam se trabalhado sozinhas;
• Contração e Expansão: todo sistema é formado ou é
parte de outro;
• Entropia: todo sistema sofre deterioração;
• Sintropia: contrário a Entropia, força exercida pelo
sistema para que o mesmo continue a existir.
6
O que é um Sistema?

Classificação dos Sistemas:
• Sistemas Abertos: estabelecem relação com outros
sistemas, sendo eminentemente adaptativos, ou seja,
devem ajustar-se constantemente às condições do
ambiente.
- Exemplos: Sociedade, Empresas.
• Sistemas Fechados: não se associam, nem se
influenciam por outro sistema.
- Exemplos: Relógio de Pulso, Geladeira.
7
Sistema Empresa

A Empresa pode ser vista como um Sistema Aberto, onde no Sistema Empresa
as funções ou unidades empresariais são os subsistemas (ELEMENTOS), que
colaboram (se RELACIONAM) para atingir as metas da organização
(OBJETIVOS), de acordo com as influências do mercado e dos concorrentes
(AMBIENTE).
8
Definições


Ambiente de um sistema é o conjunto de elementos que não
pertencem ao sistema, mas qualquer alteração no sistema
pode mudar ou alterar os seus elementos e qualquer alteração
nos seus elementos pode mudar ou alterar o sistema.
Exemplo:
Mercado de
Mão de obra
Governo
Fornecedores
Concorrência
Empresa
Consumidores
Sistema
Comunidade
Financeiro
Sindicatos
Tecnologia
9
Definições
Folha de São Paulo, 08 de abril de 2001
Folha de São Paulo, 23 de julho de 2003
Folha de São Paulo, 02 de novembro de 10
2005
SIG por Nível Organizacional
SIG por Nível Organizacional

Nível Operacional: dados e informações cotidianas e rotineiras a
cada transação (operação) realizada.
•Ex: Produção (nome produto e data produção)
Faturamento (Produto, Qtd, Data Faturamento)
Estoque (código material, tipo material)
Folha Pagamento (empregado, salário)
SIG por Nível Organizacional

Nível Conhecimento: atendem aos trabalhadores do
conhecimento (knowledge workers) e aos trabalhadores de dados
(data workers).
•knowledge workers: São engenheiros, arquitetos
e outros profissionais que projetam produtos ou
serviços e criam novos conhecimentos para a
empresa.
•(data workers): São secretárias ou arquivistas,
que auxiliam nos demais níveis organizacionais
cuidando dos documentos e serviços.
SIG por Nível Organizacional

Nível Gerencial/Tático: informações processadas a partir de um
conjunto de transações. São disponibilizadas através de relatórios
analíticos, periódicos e apresentam valores
sumarizados(consolidados) ou comparativos, oferecendo suporte à
gestão e à tomada de decisão.
•Ex: Produção (Total produzido por item,
categoria, período, fábrica)
•Faturamento (Total de faturamento por período,
produto e região)
•Estoque (Níveis de estoque por níveis de
material, período, centro de distribuição)
SIG por Nível Organizacional

Nível Estratégico: informações processadas a partir de muitos
conjuntos de transações. Permitem previsões futuras, oferecendo
suporte ao planejamento estratégico (longo prazo).
•Ex: prospecção de novos negócios com base no
mercado e perspectivas, tendência de vendas,
previsão de orçamento, planejamento de
investimentos, localização para instalação de
novas fábricas, planejamento de lucros,
planejamento de pessoal.
SIG – Produção e Consumo de Informação
Tipos de Sistemas

Existem SIG’s associados a cada um dos níveis organizacionais
para atender necessidades de informação
Sistema de Processamento de Transações

Sistemas que atendem o Nível Operacional: realizam a
automatização de atividades administrativas e produtivas
cotidianas da organização. Estes sistemas lidam com informações
sobre cadastro,vendas, estoque, compras, produção,
contabilidade entre outras atividades operacionais;
•Ex: Sistema de Folha de Pagamento
Sistema de Informações Gerenciais

Sistemas que atendem o Nível Gerencial/Tático: geram consultas
e relatórios que consolidam informações transacionais, para dar
suporte à gestão contábil, financeira, logística, comercial e
administrativa, entre outras unidade empresariais;
•Ex: Sistema de Informações Gerenciais
Sistema de Suporte à Decisão

Sistemas que atendem o Nível Gerencial/Tático: processam
muitos conjuntos de transações para avaliar riscos, determinar
tendências, prospectar novas demandas e outras informações
intangíveis, para dar suporte à tomada de decisão;
•Ex: Sistema de Suporte à Decisão
Sistema de Apoio ao Executivo

Sistemas que atendem o Nível Estratégico: processam dados
internos e externos a organização, fornecendo cenários
(tendências e previsões) para dar suporte ao planejamento
estratégico;
Natureza das Informações


À medida que aumenta o nível organizacional, o grau de
consolidação e o consumo de informação aumenta.
Para tanto temos 2 (dois) tipos de natureza das informações
utilizadas em cada nível organizacional, são eles:
•OLTP (Online Transaction Processing) –
chamado de Processamento de Transações em
Tempo Real.
•OLAP (Online Analytical Processing) – chamado
de Processamento Analítico em Tempo Real.
Natureza das Informações
Sistemas por Funções Empresariais
Integração entre sistemas
Controladoria
Contabilidade
Contas a Receber
Análise de Carteira
Produção
Orçamento
Marketing
Planejamento de Lucros
25
Sistema de informação - Utilidades

Integrar sistemas

Desenvolver processos de negócios consistentes

Preparar-se para futuras necessidades de negócios

Informações em Tempo real

Tomada de decisões

Acesso global à informação

“Economia” de tempo, custo e pessoal
26
Sistemas de Informações Gerenciais

O uso de TIC se torna essencial para que
organizações possam tratar e produzir
informações através da operação e
gestão de suas atividades de modo
automatizado e eficiente.
Composição da TIC
Comunicação
Sociedade
da Informação
(vídeo)
Redes de Dados
Redes de Voz
Redes de Imagens
Redes de Comunicação





Internet: rede de computadores dispersos por todo o
planeta que trocam dados e mensagens utilizando um
protocolo comum
Intranet: rede local de computadores, circunscrita aos
limites internos de uma instituição
Extranet: rede de computadores constituída pela
interligação de duas ou mais intranets.
VPN (Virtual Private Network): Rede Privada Virtual, é
uma rede privada construída sobre a infra-estrutura de uma
rede pública, normalmente a Internet.
Telecomunicações:
• Telefonia Fixa e Móvel
Hardware

Partes Físicas do Computador
Software

Sequência lógica de instruções que geram os programas.

Software de Sistemas:
• Sistema Operacional
- Windows
- Linux

Softwares Aplicativos:
• Office: Word, Powerpoint, Excell
• Sistemas de Informações Gerenciais: ERP. SCM,
OMS, WMS, TMS, CRM, etc.
• Sistemas Web: internet banking, etc.
• Sistemas Mobile: waze, whatsapp, etc.
Relatórios Gerenciais


São os documentos que consolidam, de forma
estruturada, as informações para a tomada
de decisões.
Os relatórios gerenciais têm a finalidade de
fornecer informações precisas e pontuais,
capazes de auxiliar na melhor tomada de
decisão, conforme objetivos e estratégias da
organização.
32
Relatórios Gerenciais

Os relatórios gerenciais podem ser apresentados de
diversas maneiras:
• Convencional – relatório físico, dossiê.
• Moderno – boletim eletrônico via e-mail,
página na web, etc.

A estrutura dos relatórios gerenciais pode ser
diversificada de acordo com a atividade desenvolvida
pela organização e com as informações e tópicos que
lhes são relevantes para o processo decisório.
33
Relatórios Gerenciais
De modo geral, a estrutura dos relatórios é composta
pelos itens:



Números:refletem o momento atual e o anterior para
fim de análise das evoluções e involuções e
apresentam a situação desejada.
Gráficos: facilitam o entendimento do cenário atual
através da exposição visual.
Comentários: minimizam a divergência na
interpretação das informações apresentadas.
34
Relatórios Gerenciais


Decisões/Ações: expressam os procedimentos
adotados pelo executivo.Podem representar
possibilidades alternativas a serem adotas no
desenvolvimento dos trabalhos.
Resultados: expressam a meta (ou metas) a ser
(serem) alcançada através das ações e decisões
com base nas informações representadas pelos
números, gráficos, etc.
35
Relatórios Gerenciais
Modelo geral de relatório:
DATA
__/__/__
PLANOS RELATÓRIO GERENCIAL
Nº
ÁREA:
ASSUNTO:
NÚMEROS
GRÁFICOS
COMENTÁRIOS
DECISÕES/AÇÕES:
RESULTADOS:
36
Informações Gerenciais
As informações gerenciais podem ser tipificadas em :

Sistemas de Padrões;

Sistemas de Orçamentos;

Sistema Contábil.
37
Informações Gerenciais
Sistema de Padrões


Modelo de avaliação e informação de eventos econômicos,
relativos a um produto ou serviço mensurados em
determinada data de mercado.
Esse sistema elabora e faz a manutenção da ficha-padrão
do orçado e do realizado para cada produto ou serviço, a
partir de dados que correspondem a especificações,
medições, pesquisas, lavantamentos e outros, efetuados
em conjunto pela administração e controladoria e que
levam em conta diretrizes, políticas, metas e
procedimentos estabelecidos pela empresa.
38
Informações Gerenciais
Sistema de orçamentos


Modelo de mensuração que avalia e demonstra, sob um
formato contábil, as projeções de desempenhos
econômicos e financeiros periódicos de uma empresa
como um todo e das unidades que a compõem, que
deveriam resultar da execução dos planos de ação por ela
aprovados.
Esse sistema associa dados físicos relativos ao volume
total de produtos que deverão ser produzidos e vendidos
com os padrões das receitas,custos e despesas,
elaborando os orçamentos de cada área.
39
Informações Gerenciais
Sistema Contábil


Modelo de balanceamento entre as relações dinâmicas
que mantêm com seu ambiente externo regulado por
normas e procedimentos rigidamente estruturados e o
equilíbrio requerido por seus subsistemas operacionais.
Esse sistema reconhece os dados provenientes dos
eventos ocorridos no ambiente externo, mensura cada um
física e/ou financeiramente, de acordo com sua natureza
operacional, financeira ou econômica, e acumula os
dados no banco de dados da empresa.
40
Sistema de informação - Utilidades

Integrar sistemas

Desenvolver processos de negócios consistentes

Preparar-se para futuras necessidades de negócios

Informações em Tempo real

Tomada de decisões

Acesso global à informação

“Economia” de tempo, custo e pessoal
41
Bibliografia
BERTALANFFY, L. V. Teoria geral dos sistemas. 3 ed. Petrópolis: Vozes, 1977.
LAUDON, K.C./ LAUDON, J.P. Sistemas de informação gerenciais. 5. ed. São
Paulo: Person Brasil, 2003.
NAKAGAWA, M. Introdução à controladoria: conceitos, sistemas e
implementação. 2. ed. São Paulo: Atlas, 1993.
OLIVEIRA, D. P. R. Sistemas de informações gerenciais: estratégias, táticas,
operacionais. 2. ed. São Paulo: Atlas, 1993.
42
Introdução a Sistemas de Informação
Prof. Alexandre Monteiro
Recife
Download

Introdução a Sistemas de Informação