desde 1992
credibilidade e informação
Jornal
ANO XIX - Edição 249 - Janeiro de 2012
Circulação regional: Peruíbe, Itariri, Pedro de Toledo e Itanhaém
www.jornalanalise.com.br
Noite de Cultura, Lançamento de livro, Premiação de
Alunos e Posse na Academia Peruibense de Letras
página 3
Coral “Meninos do Frei
Giorgio” e Coro Cidadão
de Peruíbe sob a regência
da Maestrina Elizete da
Silva.
Jaíne Santos da Silva
primeiro lugar no Projeto
LEIA, recebe certificado
das mão do Presidente
Marcos Caramico
G5 em Peruíbe
Sra. Elizabeth
Bechir Watanabe,
presidente da
Academia
Itanhaense de
Letras e Marcos
Caramico
presidente de
Peruíbe
Dra. Julieta, Onira, Emer, Nelson e Baldim
Posse da Dra.
Esmeralda Regina
Ribeiro Castellán
Bloco da Estação elege
sua marchinha para o
Carnaval 2012 página 6
Deste grupo (G5) saíra um pré candidato a Prefeito e um
pré candidato a Vice-Prefeito de Peruíbe.
Deputado Estadual
Major Olimpio-PDT-SP
página 5
Itanhaém disponibiliza
novo serviço de
coleta de lixo página4
Opiniões sobre Peruíbe
que no próximo mês faz
aniversário página 2
CARAMIX Livraria e Lan House
Seu Ponto de Cultura
Ano XIX + EDIÇÃO 249 + Página 02
Chupa Cabra em Peruíbe
Os primeiros políticos de Peruíbe não pouparam esforços para promover o
turismo na cidade.
Surgiu então a incrível história da alta concentração de ozônio, ou ozona, na
região.
E durante décadas, com a conivência dos mandachuvas sucessores dos
pioneiros, a cidade permaneceu com o 3º ar mais puro do planeta.
Felizmente estavam errados. Hoje se sabe que com uma taxa de 5,6% do
corrosivo ozônio na baixa atmosfera, Peruíbe seria a cidade mais poluída do
mundo. (Fonte-Cetesb).
Na mesma época surgiu a história da lama negra.
Após uma matéria sobre a lama, provavelmente paga à antiga revista Manchete,
os mandatários tentaram mais uma atração turística.
Não obstante esporádicas iniciativas de um ou outro prefeito, a massa argilosa
do Rio Preto ficou praticamente abandonada durante longos 50 anos.
Há cerca de 10 anos resolveram reativar o negócio.
E quando algo é milagroso o sucesso é infalível.
Uma pessoa curada conta o milagre ao vizinho, que conta ao fulano, que conta
ao sicrano, que conta ao beltrano...
Por isso a fila no lamário se tornou enorme e os doentes têm que chegar bem
cedo pra conseguir agendar tratamento.
Médicos têm a lama como prioridade nas receitas.
E os laboratórios multinacionais oferecem fortunas para explorar o negócio.
Por falta de pacientes, dermatologistas e reumatologistas da cidade estão
mudando de ramo.
Remédios específicos concorrentes da lama estão encalhados nas farmácias.
Hotéis da cidade estão lotados pelo chamado turismo medicinal.
Lama acondicionada em frascos é exportada ao mundo todo.
E etc.
Agora é a hora e a vez dos discos voadores.
Apareceu grama amassada na V. São José?
É disco voador! Dizem os ufólogos (e ufanistas) locais.
Peruíbe tem muitas matas? .
Mato é o que atrai disco voador! Afirmam com convicção.
(Deve-se imaginar quanto disco deve ter na floresta amazônica)
De qualquer maneira, tem que ocorrer aparições mais consistentes de Ovnis
para Peruíbe conseguir a fama do folclórico ET de Varginha.
Peruíbe tem um futuro promissor. Terá uma fatia do bolo do pré-sal, uma nova
rodovia e grandes empresas continuam se instalando.
Futuros (as) prefeitos (as) terão projetos mais importantes com que se preocupar
e deixarão fatos esotéricos e exóticos ao imaginário ou fantasia da população.
Ozônio, lama, disco voador, luzes misteriosas que surgem na Barra do Uma,
arraia gigante no Guaraú, magnetismo da Serra do Itatins, padre voador, etc. são
lendas que não serão esquecidas pelo povo. Dizem que os trabalhos espirituais
e ou macumbas são infalíveis quando feitas na Praia do Canto e ainda falta
aparecer o Chupa-Cabra na região.
São histórias que não terminam. Fazem parte do chamado inconsciente coletivo.
E este acervo de crenças populares, que não depende de ações políticas,
constitui o interessante e importante folclore da bela e enigmática cidade de
Peruíbe.
A cidade que queremos
Depois de 37 anos vivendo, pagando
impostos e ralando na foice nessa cidade
de Peruíbe e, talvez, pelo meu cacoete de
geógrafo, acho que posso contribuir com
alguma experiência de vida nessa
discussão sobre qual cidade queremos ter.
Conheci Peruíbe com 10 mil habitantes,
ruas de areia, a farmácia do seu Enéas, um
posto safado de gasolina, um mercado de
secos e molhados do Omuro, uns 120
telefones ofertados gratuitamente pela
“Companhia Telefônica de Peruíbe”
(acreditem, amigos, já houve isso...)um
cinema com cadeiras de madeira, duas
padarias, uma Avenida Pe. Anchieta sem
calçamento, um Guaraú onde só se chegava
com coragem e de jipe, o Balneário Oásis
onde só se via palmeiras jerivás (daí o
nome do balneário)e quase nenhuma casa.
Era uma Peruíbe acanhada, pacífica e sem
maiores traumas que a falta crônica de
água nas poucas torneiras servidas. Quem
não tinha água ia na bica do
centro...Comprava-se peixe e camarão
salgado na rua. De “grandioso” só havia
aqui as Termas de Peruíbe, uma construção
acanhada, mas cheia de promessas na cura
pela lama negra e que faliu quando fiquei
sócio. Pescava muito robalo no Rio Preto,
e muito mais camarão sete barbas num
simples arrasto de rede no final das tardes.
Na praia do centro, diga-se de passagem.
Enchia-se um balde com eles, para o terror
das mulheres que tinham de limpá-los
enquanto nós, os homens, balançávamos
numa rede tomando cerveja meio morna
que gelo era uma coisa difícil naqueles
tempos. Não havia bandidos, nem polícia.
Como as ruas eram só areia, não se usavam
havaianas, só tamancos feitos de madeira
produzidos pela heróica Tamancaria
Santista que ainda existe lá no centro.
Bom, isso foi há 37 anos. Os tempos
não voltarão jamais. Hoje,lidamos com
radares, falta de estacionamento,
flanelinhas, impostos astronômicos,
bandidagem solta, muito comércio, orla
urbanizada, praias poluídas, camarão
importado do CEASA, etc, etc, etc. Temos
de tudo um pouco e a cada hora que passa,
mais um pouco.
Chegamos na hora da verdade sobre
o que queremos de fato. Vocação turística
!? Isso é conversa fiada pra boi dormir,
isso não existe em lugar nenhum... Temos
praias poluídas e muita mata protegida
legalmente, nada mais. Temos mais de 140
pousadas e hotéis, mas não temos turistas.
Temos um mar enorme na frente, mas não
existem lanchas e barcos que o justifiquem
como lugar de lazer náutico. Não temos
sequer uma marina. Não temos nenhuma
operadora de turismo, não temos gente
capacitada na área, não temos política
municipal para o incremento do turismo.
Então...estamos como aquele menino com
muita vocação para a medicina mas que
acabou mesmo foi é trabalhando na
quitanda da esquina.
Somos uma cidade feita de pessoas
sem qualquer ligação com a história local.
Não temos uma história para contar, não
temos uma cultura local para defender,
não temos uma tradição, uma festa própria,
um artesanato, uma música, uma dança,
nada. Somos apenas um condomínio
municipal à beira do mar poluído e muitas
lojinhas para gastar o nosso futuro.
Henrique Natividade
Edson Marassi
Jornal
Fundadores: Eugenia Flavian e Carlos Berman
Colaboradores: Carla Fletcher, Eugenia Flavian, Edson Marassi,
Padre César e Washington Luiz de Paula
Editoração: Peruíbe Online Processamento de Dados Ltda
Revisão: Peruíbe Online Processamento de Dados Ltda
Repórter Fotográfico: Marcos Caramico- Mtb 34.679
Jurídico: Dr. Mauro Caramico - OAB/SP 111.110
Balcão de anúncios: Av. Padre Anchieta, 1006 - Tel: (13)
Site: www.jornalanalise.com.br
3453-3002
e-mail: [email protected]
Representante nacional: Essiê Publicidade e Comunicação S/C Ltda.
Impressão: Gráfica Ponto a Ponto - Rua Esther Rombenso, 361 - Osasco/SP
LIGUE
A direção do jornal se reserva o direito de publicar ou não as colaborações recebidas. Matérias assinadas e
de colaboradores não representam necessariamente a opinião do jornal.
CARAMIX Livraria e Lan House
Seu Ponto de Cultura
Ano XIX + EDIÇÃO 249 + Página 03
Noite de Cultura, Lançamento de livro, Premiação de
Alunos e Posse na Academia Peruibense de Letras
Academia Peruibense de Letras- APLETRAS
comemorou dia 26 de novembro p.p. no Peruibão o
seu sétimo aniversario de fundação. Na oportunidade
também foi lançado o terceiro livro dos Acadêmicos,
foram premiados os alunos do colégio Francisco
Pereira da Rocha pelo Projeto LEIA (Literatura na
Escola Integrada à Academia) e posse da nova
Acadêmica Dra. Esmeralda Regina Ribeiro
Castellán.
O evento foi abrilhantado pelo coral “Meninos do
Frei Giorgio” e pelo Coro Cidadão de Peruíbe
ambos sob a regência da Maestrina Elizete da
Silva.
Os alunos Escola Estadual Francisco Pereira da
Rocha premiados e selecionados pelo Projeto LEIA
(projeto coordenado pela acadêmica Thereza
Tavares) foram:
1º. lugar – Jaíne Santos da Silva – 6º. ano c, 2º.
lugar – Robson Silveira de Castro Jr. – 6º. ano
c e 3º. lugar – Isabella da Silva Mariano – 6º.
ano c.
Menções honrosas: Agatha Cristy Silva Lima
– 6º. ano b, Diovana Cristina Ferreira da Silva
– 6º. ano c, Samuel Galdino da Costa – 6º. ano c,
Yasmin de Andrade Joaquim – 6º. ano c e
Rawan Vagner dos Santos Andozia – 6º. ano
Todos os selecionados receberam diploma, réplica
da medalha da Academia e os três primeiros
colocados ganharam livros.
Fundada em 21 de novembro de 2004, a APLetras
possui 27 membros, tem como presidente Marcos
Caramico que em seu discurso enalteceu o trabalho
do professor na formação do aluno e ao entregar os
prêmios aos alunos explicou: “... esta medalha é uma
semente que a Academia planta no solo fértil que são
os jovens, pois num futuro teremos estes alunos
ocupando as cadeiras da Academia Peruibense”.
Presidente Caramico, Tereza Tavares coordenadora do
Projeto LEIA, Diretora Cleusa A. dos Santos e vicediretora Maria Aparecida de O. Zanete da Escola
Francisco Pereira da Rocha
O evento emocionou os presentes com o discurso
da nova Acadêmica Dra. Esmeralda Regina
Ribeiro Castellán e fez rir com a performance do
ator Dimi Gonzaga com o texto “Habemus Poetae”
da Acadêmica Ecilla Bezerra, foi também
interpretado o texto “Olhar Literário” de autoria
da Acadêmica Malu de Oliveira Freitas e
homenageado o Dr. Marcio Berenchtein como
personalidade Amigo da Academia.
Após o Hino de Peruíbe sob a regência da
Maestrina Elizete foi servido um coquetel e ao
final um Parabéns aos sete anos da Academia
com direito a bolo e muita alegria.
Dentre os quase 300 presentes destacamos a
sra. Elizabeth C. Bechir Watanabe, presidente da
Academia Itanhaense de Letras, diretora e vicediretora da Escola Francisco Pereira da Rocha
professoras Cleusa A. dos Santos e Maria
Aparecida de O. Zanete, a colunista Maria Amélia
Graniero, vereadores, vários políticos e
representantes do poder público, muitos jovens,
professores e empresários locais.
Acadêmica
Tereza Tavares
com aluna
premiada
Diovana
Cristina
Ferreira da
Silva
Presidente Marcos Caramico e aluno Robson Silveira
de Castro Jr. segundo lugar no Projeto Leia
Empresário Leal da
Leal
imóveis
prestijiando
o
evento
Delicioso bolo da B-ICE
Casa do Sorvete do mestre
cuca Marcos
AVENIDA
1234567890123456789012345678901212345
1234567890123456789012345678901212345
1234567890123456789012345678901212345
1234567890123456789012345678901212345
1234567890123456789012345678901212345
1234567890123456789012345678901212345
1234567890123456789012345678901212345
1234567890123456789012345678901212345
1234567890123456789012345678901212345
1234567890123456789012345678901212345
1234567890123456789012345678901212345
1234567890123456789012345678901212345
1234567890123456789012345678901212345
1234567890123456789012345678901212345
1234567890123456789012345678901212345
1234567890123456789012345678901212345
1234567890123456789012345678901212345
1234567890123456789012345678901212345
1234567890123456789012345678901212345
1234567890123456789012345678901212345
1234567890123456789012345678901212345
1234567890123456789012345678901212345
1234567890123456789012345678901212345
1234567890123456789012345678901212345
1234567890123456789012345678901212345
1234567890123456789012345678901212345
1234567890123456789012345678901212345
1234567890123456789012345678901212345
1234567890123456789012345678901212345
1234567890123456789012345678901212345
1234567890123456789012345678901212345
1234567890123456789012345678901212345
1234567890123456789012345678901212345
1234567890123456789012345678901212345
1234567890123456789012345678901212345
1234567890123456789012345678901212345
1234567890123456789012345678901212345
1234567890123456789012345678901212345
1234567890123456789012345678901212345
1234567890123456789012345678901212345
1234567890123456789012345678901212345
1234567890123456789012345678901212345
1234567890123456789012345678901212345
1234567890123456789012345678901212345
1234567890123456789012345678901212345
1234567890123456789012345678901212345
1234567890123456789012345678901212345
1234567890123456789012345678901212345
1234567890123456789012345678901212345
1234567890123456789012345678901212345
1234567890123456789012345678901212345
1234567890123456789012345678901212345
1234567890123456789012345678901212345
1234567890123456789012345678901212345
1234567890123456789012345678901212345
1234567890123456789012345678901212345
1234567890123456789012345678901212345
1234567890123456789012345678901212345
S
CULA
Í
R
T
MA
TA S !
R
E
B
A
Av.Padre Anchieta, 2.326
Peruíbe - SP
Fone: (13) 3455-7843
CARAMIX Livraria e Lan House
Seu Ponto de Cultura
Ano XIX + EDIÇÃO 249 + Página 04
Fé e emoção reúne grande público na
Cama de Anchieta
Itanhaém disponibiliza novo
serviço de coleta de lixo
Caso a coleta não tenha sido realizada no dia e horário previsto, o
munícipe pode ligar no telefone (13)
3427 5895, das 8 às 17 horas, falar
com Irene; ou pelo celular (13) 9630
7415, atendendo em plantão 24 horas, falar com Tatiana. Uma opção é
pelo
email
[email protected]
A população de Itanhaém tem agora
à disposição um novo serviço móvel
de coleta de lixo. A empresa responsável na Cidade, a Transpolix, está
utilizando um triciclo para realizar o
serviço emergencialmente e também
visando orientar a população sobre os
horários e dias em que o caminhão
coletor irá passar pelo bairro.
O primeiro dia de encenação da peça
“Aparição da Virgem ao Beato
Anchieta” reuniu no último dia 7 um
grande público, entre turistas e
munícipes, na Cama de Anchieta, na
Praia do Sonho. A peça teatral conta a
história da passagem do padre jesuíta
José de Anchieta pela Cidade e o encontro do beato com a Virgem de Conceição, numa obra que mistura história, arte e fé.
O espetáculo, apresentado pelo grupo
Abaréteatro, realiza pelo quinto ano a
encenação na Cidade. No ano passado, cerca de 800 pessoas prestigiaram
o evento. A turista de São Paulo,
Jeanine Ilnochwezt, exaltou a satisfação em ver a peça pelo terceiro ano
consecutivo. “É simplesmente fantástica essa peça. Gostei muito”. Já a moradora de Santos, Adélia Moreno, relata o prazer em acompanhar e peça. “Eu
aprecio muito essa obra, todos os anos
venho assistir”.
O evento ocorre por meio de uma parceria entre o Departamento Municipal
de Turismo, ONG Cultura Ativa e a
Secretaria Estadual de Turismo. A encenação ainda ocorrerá nos dias 21 e
28 de janeiro e 4 de fevereiro, às 21
horas, na Cama de Anchieta, na Praia
do Sonho. A entrada é gratuita.
ACADEMIA
PERUIBENSE
DE LETRAS
Conforme dispõem os Artigos 9° e 11 do Estatuto Social, o presidente, fazendo
uso de suas atribuições legais, declara abertas as inscrições para novos
membros da Academia Peruibense de Letras.
Os candidatos devem preencher os seguintes requisitos:
- Ser brasileiro;
- Ter mais de 30 (trinta) anos de idade;
- Ter residência fixa em Peruíbe;
- Ter obra literária de expressivo valor cultural (publicada ou não).
Os interessados devem encaminhar seu curriculum vitae e amostra de sua obra,
por intermédio de um dos acadêmicos. O prazo para as inscrições vai até 30 de
junho de 2012
Marcos Caramico, Presidente
Após o chamado, o triciclo da
Transpolix irá até o bairro e, caso o
caminhão de coleta de lixo tenha passado no horário e dia previsto, irá realizar o serviço. Além de realizar o
trabalho, o funcionário irá orientar o
munícipe sobre o cronograma de coleta na região
Ex-presidente da Câmara de
Itanhaém morre aos 57 anos
O empresário e ex-presidente da Câmara Municipal de Itanhaém, Antônio Wilson Pontes Quintas, morreu na
madrugada do dia 10/01, em sua residência. Segundo informações de seus
assessores, Quintas se sentiu mal e
teve um enfarto fulminante, não dando tempo de ser socorrido pela equipe médica de emergência. Ele presidiu a Câmara nos anos de 1991, 1992
e 1994 e exerceu a vereança em três
mandatos. Atualmente era suplente de
vereador pelo PTB.
Abandono de Emprego
Sra. Renata Ferreira Bispo
CTPS: 1840307/003-0 PR
Prezada Funcionária,
Em face de suas ausências injustificadas e continuadas ao serviço, desde 10 de Janeiro de
2012 e ratificando que as suas ausências não foram justificadas até o presente momento,
solicitamos seu comparecimento imediato ao trabalho, para que possa justificar suas ausências
e nos tornarmos ciente de sua decisão, pois é intolerável a situação criada por V.Sª.Ressaltamos
que o seu não-comparecimento poderá acarretar em punição conforme determina o Artigo
482 letra “ i “ da CLT – Consolidação das Leis do Trabalho.
Aguardamos desde já seu comparecimento, atenciosamente;
São Thiago Bar e Restaurante LTDA - ME
Assita Tv Vale das Artes- Canal 16
Programa Caramix na tv
Ano XIX + EDIÇÃO 249 + Página 05
Parabéns a Polícia Militar
Faço parte da Frente Parlamentar de
Enfrentamento ao CRACK da Assembleia
Legislativa e desde maio estávamos cobrando das
Autoridades de todos os níveis e poderes ATITUDE em relação à situação da Cracolândia, aliás, das
“Cracolândias” diante das suas ramificações nas
zonas leste e sul.
Cheguei ao ponto de ir à Cracolândia todos
os dias e gravar o tráfico e o consumo no local, sem
que nenhuma providência fosse tomada. Mostrava
os vídeos no Expediente do Plenário da Assembleia
e meus colegas deputados faziam “cara de paisagem”, como se estivessem assistindo a um filme de
ficção.
Cobrei, até com indelicadeza (e peço desculpas), o Comandante Geral da PM Cel. Camilo, quando o mesmo compareceu na comissão de Segurança Pública da Assembleia em setembro, sem me
aperceber que ele na sua legitima e própria fidelidade ao governo não poderia jamais admitir a omissão governamental na área da Saúde, Assistência
Social, Justiça e Segurança.
A Polícia coletou informações, planejou, agiu
e apresenta-se disposta a permanecer no terreno
impedindo o retorno. Cabe às demais áreas de governo dar suporte às necessidades decorrentes.
É preciso combater, prender e destruir a estrutura do tráfico, identificar os policiais
mancomunados com os traficantes e tratar os viciados.
O CRACK é um problema de toda a sociedade, muito complexo e de difícil solução, mas o
papel da polícia é combater o criminoso. Não adianta ficar nos quartéis e delegacias filosofando sobre os problemas sociais e de saúde Pública.
Bandido respeita FORÇA (não violência)
igual ou maior que a dele.
Vamos acompanhar e apoiar.
Parabéns a Polícia de São Paulo, orgulho do
Povo Paulista.
DEPUTADO ESTADUAL PDT-SP
MAJOR OLIMPIO.
CARAMIX Livraria e Lan House
Seu Ponto de Cultura
Executivas Estadual e
Municipal do PDT-SP
reafirmam candidatura
própria à Prefeitura
As Executivas Estadual e Municipal do PDT-SP
decidiram, em reunião realizada nesta quarta-feira,
18/12, na sede Estadual, ratificar a pré-candidatura
de Paulo Pereira da Silva, o Paulinho, presidente do
Partido no Estado e deputado federal, à prefeitura de
São Paulo.
A decisão, defendida e aprovada por unanimidade
entre os participantes, tem como objetivo fortalecer
o Partido com vistas às próximas eleições municipais,
que acontecem neste ano. As últimas pesquisas
indicaram que o deputado Paulinho possui 11% das
intenções de voto.
As Executivas entendem que, a cada dia, fica mais
consolidado um sentimento de que as conquistas dos
trabalhadores são as conquistas de toda a sociedade.
Esta é a visão que o PDT quer trazer para a
prefeitura da capital para fazer avançar a qualidade
de vida para toda a população.
Participaram da reunião, além do pré-candidato,
deputado Paulinho da Força, o vereador Cláudio
Prado, presidente municipal São Paulo do PDT, e
importantes membros das Executivas Estadual e
Municipal do Partido.
“Mangia che te fa bene”
Selecionada pelo Conselho Nacional de Restaurantes- Filiado
ABRESI e CNTur “Padrão Qualidade Brasil 2006/2007”
CARAMIX Livraria e Lan House
Seu Ponto de Cultura
Ano XIX + EDIÇÃO 249 + Página 06
Bloco da Estação já tem sua marchinha para o
Carnaval 2012, que será em Fevereiro.
“Tá de bobeira”. Este é o nome da marchinha de
2012 do já tradicional Bloco da Estação que a cada
ano tem sido o diferencial do carnaval peruibense.
História
O “Bloco da Estação” junto com o “Bloco das
Virgens” são os dois conjuntos que têm dado o tom
do Carnaval na cidade. Como prefeitos e
vereadores (não só os atuais) nunca fizeram nada
para mudar o orçamento municipal, a fim de que o
Turismo e a Cultura sejam contemplados com um
quinhão maior do percentual que a cidade arrecada
com impostos e taxas (e olha que não é pouco!), o
Carnaval de Peruíbe há anos vem dependendo de
comerciantes, amigos e amantes da festa de Momo.
Sem eles, infelizmente tem-se que se concordar: o
Carnaval estaria falido.
Não foi sempre assim, contudo. Peruíbe já teve
tempos áureos do Carnaval, tanto de rua, como de
salão. Quem não se lembra dos gloriosos desfiles
das escolas “Barão de Mauá”, “Pescadores”,
“Maria Assombração”, e outros? E dos bailes do
Palace? Pois é, são tempos que dificilmente
voltarão, enquanto a cidade não for comandada
por gente da terra, que tem raiz, histórico familiar
e compromisso com a cidade.
Na Estação
O Carnaval de Rua de Peruíbe começa na
Estação. Que o diga o já tradicional Walussy,
comerciante bastante conhecido, casado com a
professora Jandira (fui aluno dela!), cuja prole está
toda engajada em ajudar a manter a cantina que há
décadas oferece comida caseira da melhor
qualidade ali na 24 de Dezembro, já chegando na
estação de trem.
Com sua simpatia e amor ao Carnaval, Walussy
conseguiu resgatar os “meninos” do maestro
saudoso Vicente Basille Neto, com seus
instrumentos de sopro e percussão para fazer em
cima de um trio elétrico pelas ruas da cidade o que
faziam na década de 70 na quadra onde está o
Espaço Cultural Chico Latim hoje, quando
chegavam a criar feridas na boca e nas mãos, tudo
para não deixar a tradição cair, tudo para não deixar
as crianças das matinés, e os jovens e adultos das
noites e madrugadas perderem a fantasia e o sonho
de viverem quatro dias de alegria. Quanta nostalgia.
Que saudades!
Vicente Basille Neto foi o “fundador” da
“Corporação Musical Santa Cecília” que, depois de
seu falecimento, passou a se chamar “Banda Musical
(sic) Infanto-Juvenil de Peruíbe”, por lei de autoria
da então vereadora Wilma Carmen Castan. O
argumento da mudança no nome talvez fosse que
haviam crianças evangélicas na escolinha de música
do bondoso maestro Vicente, cujos pais podiam
torcer o nariz pelo fato de a banda ter no nome a
menção a Santa Cecília. Quem é católico sabe que
Santa Cecília é a padroeira dos músicos.
Daqueles que alegravam o Carnaval da Quadra,
estão por ai Wanderlei de Paula (trombone de
pisto), Mário Omuro, Áureo Sodré e Sérgio José
Ferreira (sax), Luiz Crica (piston), Amborê (caixa),
e outros que já vão de apagando de minha memória
(me ajude quem lembrar…). Destes, Joel, Sergio
Ferreira, Jair Mendes, André de Paula, Élcio (irmão
do Daco), Valdecir (filho do Hugo), os irmãos
Nelsinho e Moacir de Castro Moura, além do
próprio Wanderlei de Paula, dentre outros,
compõem a trupe de instrumentistas que, mesmo
hoje já pais e avôs, ainda aguentam a “paulera” de
quatro dias de muita folia.
Wanderlei de Paula é um dos grandes
incentivadores do Carnaval de Peruíbe e
particularmente do Bloco da Estação, a escola que
ajuda a manter com dedicação de tempo e com
doação de dinheiro também. Afinal, as despesas
são grandes, e a grana, já que não vem do poder
público, tem que vir de algum lugar. Que não nasce
em pedra, é uma certeza! E Wanderlei está lá,
abraçado ao ideal tradicional e antigo (e ainda em
pé!) do amigo Walussy, tocando o e tocando no
Bloco da Estação.
TÁ DE BOBEIRA
Compositores: Walussy, Caio e Jair
TÁ DE BOBEIRA VEM CÁ
TÔ
CONVIDANDO
PRA
BRINCAR O CARNAVAL (BIS)
NO BLOCO DA ESTAÇÃO
NÓS VAMOS TE ENCONTRAR
VAMOS BRINCAR ATÉ O DIA
CLAREAR (BIS)
AI SE EU TE PEGO
ASSIM VOCÊ ME MATA
DELÍCIA, DELÍCIA
ASSIM VOCÊ ME MATA (BIS)
Para participar:
BLOCO DA ESTAÇÃO terá seus ensaios, no
mês de Fevereiro, às sextas, sábados e domingos,
em frente à sua sede próximo à rodoviária, a partir
da 21:00 horas. As camisetas estão à venda pelo
valor de $ 15,00. O bloco sai nos dias 19 e 21 de
fevereiro às 17:00 horas com o percurso seguinte:
Vai do bairro da Estação até a praia e volta. O
bloco tem banda própria (único de Peruíbe), toca
somente marchinhas. É bem democrático, pois
para sair, é só seguir, com camiseta ou não.
Os interessados em participar do Bloco da
Estação neste Carnaval, procurem o Walussy no
telefone (13) 3453-0308 ou Wanderlei de Paula
nos telefones (13) 3455-4178, Nextel (13) 78034242 (ID 7*19681) e 7803-4247 (ID 7*19699).
escrito por Washington L. de Paula
PET COMPLEX IT
ATINS
ITA
Clínica Veterinária - Centro Estético Animal
Visite-nos ... www. petcomplexitatins.com
PABX (13) 3455-8002
Av. Rubens Ferreira Martins, 994 - Estação
Ano XIX + EDIÇÃO 249 + Página 07
CARAMIX Livraria e Lan House
Seu Ponto de Cultura
Parabéns pelo seu sétimo aniversário
Amor e compromissso com as letras e com Peruíbe
Presidente MARCOS CARAMICO - Gestão 2009-2012
Ano XIX + EDIÇÃO 249 + 16 de Janeiro 2012 + Página 08
Download

G5 em Peruíbe