Boa governança
e qualidade de vida
•
•
Iniciativa apartidária;
Fundadores: profissionais de diversas áreas, dentre elas: empresários,
profissionais liberais, acadêmicos, ongs;
•
No Brasil:
•
Na América Latina:
Belém (PA), Belo Horizonte (MG), Brasília (DF), Curitiba (PR), Florianópolis (SC),
Goiânia (GO), Holambra (SP), Ilha Bela (SP), Ilhéus (BA), Januária (MG), Maringá (PR), Niterói
(RJ), Peruíbe (SP), Porto Alegre (BH), Recife (PE), Ribeirão Bonito (SP), Rio de Janeiro (RJ),
Salvador (BA), Santos (SP), São Luis (MA), São Paulo (SP), Teresópolis (RJ), Vitória (ES)
Barranquilla, Bogotá, Calí, Cartagena e Medellín (Colômbia), Buenos
Aires (Argentina), Santiago (Chile), Quito (Equador) e Lima (Peru)
1
Nosso Norte
Mobilizar a sociedade carioca para monitorar a evolução da qualidade
de vida, medida por indicadores técnicos e de percepção, em diálogo
com agentes públicos e privados que influenciam esses indicadores;
Nova cultura política de participação e debate
↓
Transparência na gestão pública
Acompanhamento das políticas públicas
3
Como atuamos?
• Pesquisa de Percepção
• Sistema de Indicadores
4
Pesquisa de Percepção
• Periodocidade: Anual.
• Objetivo: Avaliar os serviços públicos que são prestados ao
carioca e os aspectos que mais influenciam a sua satisfação em
morar na cidade.
• Realizada pelo IBOPE em março de 2008.
5
Metodologia
• Local da Pesquisa: Cidade do Rio de Janeiro.
• Universo: população de 16 anos ou mais, que reside na cidade há pelo
menos 2 anos.
• Período de Campo: 13 a 19 de março de 2008.
• Dimensionamento: 1.995 entrevistas domiciliares com questionário
estruturado.
• Temas Pesquisados
 Avaliação dos serviços pelos usuários;
 Cultura política;
 Como os cariocas percebem a cidade;
 Iniciativa Rio Como Vamos.
6
Como os cariocas percebem a cidade
Expectativa para cidade daqui a 10 anos
Os mais escolarizados, aqueles
com renda familiar entre 5 e 10
sm e os residentes nas APs Zul
e Barra/Jacarepaguá são os
mais otimistas
Muito otimista
9
49%
Otimista
40
Nem otimista nem
pessimista
21
Pessimista
19
25%
Muito pessimista
Não sabe/ Não opinou
6
4
Base: 1.995
Por outro lado, os mais
pessimistas são os que têm
ensino médio, renda maior do
que 10 sm, e os residentes na
zona Norte
8
Avaliação dos serviços
Tabela Resumo 1
Muito
bom/ bom
Muito
bom
Bom
Regular
Ruim
Muito
ruim
Médias
Base

Coleta de lixo
1912
88
62
26
8
2
2
8,6

Gás encanado
285
87
59
28
11
2
1
8,6

Energia elétrica
1.973
78
45
33
15
4
4
7,9

Água
1971
75
45
30
16
4
5
7,8

Telefone fixo
1356
Esgoto
1892
40
38
33
30
16
19
5
5
6
9
7,6

73
67

Educação
831
66
38
28
21
6
7
7,3

Transporte
1204
61
23
38
24
7
9
6,8

Saúde
958
Segurança
1995
19
12
15
18
23
25
11
12
32
31
5,0

34
30
7,3
4,8
9
Cultura política
Confiança nas Instituições
De maneira geral, o(a) sr(a) diria que confia ou não confia em cada uma destas instituições:
Corpo de Bombeiros/ Defesa Civil
Correios
90
9 2
90
8 2
74
Procon
20
64
Forças Armadas
30
48
Guarda Municipal
45
7
6
6
Ministério Público
42
51
7
Poder Judiciário
41
50
8
Polícia Civil
36
57
7
Prefeitura do Rio de Janeiro
35
58
7
Tribunal de Contas do Município
31
59
9
Subprefeituras/ administrações regionais
31
59
10
Câmara Municipal do Rio de Janeiro
28
65
7
Polícia Militar
28
65
7
Confia
Não confia
Base: 1.995
Não sabe/ não opinou
13
Cultura política
Questões que deveriam receber mais atenção do
Prefeito (até 3 opções)
(1.995)
Total de
Menções
(1.995)
22
32
14
13
2
4
2
2
2
2
1
1
1
0
0
0
1
60
59
50
48
16
14
10
8
7
6
5
4
4
1
1
0
1
1º Lugar
Base:
Qualidade e cobertura da saúde
 Geração de emprego
 Fortalecimento da segurança
 Qualidade e cobertura da educação
 Maior oferta de moradia
 Maior atenção a populações vulneráveis (os pobres)
 Mais e melhores serviços públicos
 Ampliação dos espaços públicos de lazer, cultura etc
 Qualidade do meio ambiente
 Desenvolvimento da cidade
 Melhor gestão de governo
 Melhoria da mobilidade viária
 Fortalecimento da cultura cidadã
 Participação
 Fortalecimento das finanças municipais
 Nenhuma destas
 Não sabe/ Não opinou

10
Cultura política
Acompanhamento do desempenho de
candidatos eleitos
33
Pelo rádio, TV, outros
11
Pelo jornal
Por ouvir falar
O candidato presta contas (internet ou outro meio)
2
1
43
Não costuma acompanhar o desempenho do candidato eleito
Não sabe/ Não opinou
Base: 1995
9
11
Cultura política
Na sua opinião, o fato de um Prefeito eleito prestar contas
publicamente de seu mandato à população é:
44
2 33
2
22
22
68
90%
68
Nada importante
Pouco importante
Importante
Muito importante
Não sabe/ não opinou
12
Base: 1.995
Sistema de Indicadores
Cesta de 83 indicadores:
Saúde
Educação
Transporte
Violência e Segurança Pública
Meio Ambiente
Trabalho, Emprego e Renda
Cultura
14
Metodologia
•Local:
5 APs: Zona Sul, Norte, Oeste, Centro e Barra/Jacarepaguá
APs→ 33 RAs
•Sistema de 83 indicadores:
Dados de 2003 a 2007
18 Indicadores: toda cidade ou Região Metropolitana do Rio de Janeiro
ou casos específicos (ex. qualidade das praias e do ar)
65 Indicadores por RA
 mapa da cidade colorido de acordo com a classificação
classificação das RAs em 5 faixas
as áreas mais claras→ melhores resultados
as mais escuras→ os piores
valor absoluto, indicador e desigualdade
6
Indicadores de Educação
RA Ilha de Paquetá – 15,66 %
RA Rio Comprido – 38,58 %
Indicador para a cidade do Rio de Janeiro – ensino fundamental total: 20,82 %
Indicador para a cidade do Rio de Janeiro – ensino privado: 7,48%
Fonte: INEP/ Censo Escolar 2006)
15
757 crianças - 0,41% do total matriculado - deixaram de freqüentar a escola particular em
2006. No ensino público, este número sobe para cerca de 5% = 30.000 crianças e
adolescentes com menos de 15 anos na cidade sem estudar, sem contar as que jamais se
matricularam em qualquer estabelecimento de ensino.
RA Ilha de Paquetá – 0,44%
RA Rocinha – 10,90%
16
Indicadores de Saúde
• RA Jacarezinho, RA Portuária e RA Complexo do Alemão: mais de 25% dos partos.
• RA Lagoa, RA Barra da Tijuca e RA Botafogo: menos de 8%.
17
Piores: RAs Ilha de Paquetá (16,13), Cidade de Deus (11,95), Rocinha (11,55) e Santa
Teresa (11,36)
18
Melhores: RAs Copacabana (7,56), Guaratiba (7,84), Ilha do Governador (7,90)
Piores: Cidade de Deus (49,47%), Jacarezinho (48,25%) e Complexo do Alemão(43,61)
Melhores: Lagoa (11,57), Botafogo (12,51) e Copacabana (16,11)
19
Indicadores de Violência e Segurança Pública
RA Guaratiba: 37,72 por cem mil
RA Inhaúma: 1.103,00 por cem mil
20
RA Guaratiba: 55,88 por cem mil
RA Centro: 7.356,92 por cem mil
21
Indicadores de Meio Ambiente
O indicador mostra o
percentual anual de
análises consideradas
próprias para banho
(segundo limites da
resolução
Conama
274/2000).
Ano: 2007
•Péssima: 0 a 19%
•Má: 20 a 39%
•Regular: 40 a 59%
•Boa: 60 a 79%
•Ótima: 80 a 100%
22
Indicadores de Cultura
RA Centro: 32,40 %
RA Vila Isabel e outras: 0%
23
O Rio de Janeiro possui 161 salas de cinema.
Dentre as 33 RAs da cidade, nota-se que mais da metade não dispõe de um único cinema.
RAs Lagoa, Inhaúma (com a presença do Norte Shopping), Botafogo e Barra da Tijuca
concentram 110 salas de cinema (68,3% do total). O destaque vai para a Barra da Tijuca, que
sozinha, possui 45 salas.
RA de Copacabana, que já foi no passado recente uma região importante nesta área cultural,
conta hoje com apenas 3 salas de projeção.
24
Acreditamos!
• Plano de metas para o Executivo
Reunião com os candidatos a prefeito, onde foram coletadas assinaturas de
adesão à proposta de Emenda à Lei Orgânica do Município do Rio de Janeiro.
Em até 90 dias após eleito divulgar seu plano de metas, baseado em metas
quantitativas, por setor da administração pública e região da cidade.
Ampla divulgação pela mídia do acompanhamento semestral dos indicadores
quantitativos, além de prestação de contas anuais.
25
Rio Como Vamos:
Por um Rio ainda mais maravilhoso
www.riocomovamos.org.br
Download

Slide 1 - Rio Como Vamos