“No princípio era o verbo, e o verbo
estava com Deus, e o verbo era Deus,
Ele estava no princípio com Deus.
Todas as coisas foram feitas por
intermédio dEle, e, sem Ele, nada do
que foi feito se fez” (Jo 1:1-3).
1. Reconhecer que Cristo existia (eternamente)
com o Pai antes do começo do mundo.
2. Os escritores da Bíblia mostraram que Jesus
existia antes do começo do mundo – antes de
ser concebido como homem.
3. Jesus reconheceu sua própria preexistência
com o Pai antes de vir para a Terra.
Jesus falou de Sua existência com o Pai
antes de vir para salvar a humanidade, e
permaneceu em constante comunhão com
Deus enquanto esteve na Terra.
Ele é antes de todas as coisas.
“Deus forte, Pai da eternidade”. ”EU
SOU” é nome pelo qual Yahweh Se
revelou a Moisés (Ex 3:14). Existem
oito declarações só no livro de João
“EU SOU”.
Pergunta: O que Sua preexistência
significa para nós?
Se Cristo não fosse divino, não
haveria plena revelação de Deus.
Não haveria salvação.
Não haveria nem vida eterna.
“Glorifica-Me, ó Pai, contigo mesmo,
com a glória que Eu tive antes que
houvesse mundo” (Jo 17:5).
Quando isso se cumpriu como
testemunho poderoso do Novo
Testamento?
Quando Jesus (o Verbo) criou todas
as coisas.
Em Sua encarnação.
Quando Ele disse em Lucas 19:10:
“o Filho do veio buscar e salvar o
perdido”.
Na cruz.
A Bíblia descreve Jesus como Filho
único (monogenes) que veio da parte
de Deus, o Pai.
Como compreender esta aparente
contradição de ser “Unigênito” eterno
e alguém o gerou como nós?
Leia Colossenses 1:18 para ter uma
outra sugestão a respeito do
significado de Jesus ter “nascido”.
Que novo significado este verso
sugere para o termo “primogênito”?
(Paulo se refere à ressurreição de
Jesus como “o primogênito dentre os
mortos”).
Jesus nasceu de Maria. Portanto, Ele
foi “gerado”. Por outro lado, a Bíblia
declara claramente que Jesus existia
antes de ser gerado por Maria.
O eterno companheirismo e comunhão
de Jesus com Deus, o Pai, continuou
existindo enquanto Ele esteve aqui na
Terra.
O que as passagens bíblicas esclarecem
sobre a divindade de Jesus?
Como profetizado, houve um precursor.
Ele era Deus.
Veio revelar Deus.
Aceitou a adoração de Tomé.
Jesus declarou: “Quem vê a mim vê ao
Pai” (Jo 14:9), mostrando que Ele mesmo
era divino.
Ele declarou: “Eu e o Pai somos um”
(Jo 10:13). “Quem vê a mim vê o Pai”.
A forma neutra do grego, usada aqui na
palavra um significa uma união tão
próxima quanto nossa mente possa
conceber.
Como seguidores de Jesus o que
podemos fazer com esta grande
verdade?
É possível dizer que Cristo habita em
nós?
Se é possível como isso deve ser
visto em nossa vida?
1. O que sabemos sobre Jesus? Ele não é um
mero homem. Não é um mero anjo. Ele é o
Criador, que exatamente neste momento
continua a sustentar o universo!
2. Jesus, o Filho de Deus, existia eternamente
com o pai antes da fundação do mundo e é
tanto divino como humano.
3. Jesus e o Pai são um em substância,
em natureza, mas não uma e a mesma
pessoa.
4. A comunhão de Jesus como Filho
com o Pai, deve ser o modelo de
cristianismo irresistível com o divino
de cada um de nós.
Download

PowerPoint Portugués